DEFESA PROFISSIONAL HONORÁRIOS MÉDICOS

1.300 visualizações

Publicada em

Dr. Armando S. Abrantes

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.300
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

DEFESA PROFISSIONAL HONORÁRIOS MÉDICOS

  1. 1. DEFESA PROFISSIONAL HONORÁRIOS MÉDICOS Armando S. Abrantes XV CONGRESSO MINEIRO DE UROLOGIA
  2. 2. <ul><li>METAS - OBJETIVOS </li></ul><ul><li>Melhorar os honorários dos urologistas na SS e SUS. </li></ul><ul><li>Ressarcimento dos gastos com aquisição e manutenção de equipamentos urológicos. </li></ul><ul><li>Disponibilidade de materiais/equipamentos para uma prática urológica segura, próprios ou dos hospitais. </li></ul><ul><li>Contratos com cláusula de reajuste com as operadoras e condições de estabilidade/segurança na prática clínico-cirúrgica. </li></ul><ul><li>Manter em HP orientação sobre cobrança de procedimentos, glosas (Desrespeito das operadoras a orientações da AMB e CRM). </li></ul><ul><li>Levantar o perfil da prática urológica no país, identificando as frentes em que atuar. </li></ul>XV CONGRESSO MINEIRO DE UROLOGIA
  3. 3. XV CONGRESSO MINEIRO DE UROLOGIA <ul><li>PANORAMA </li></ul><ul><li>Iminência da obrigação,pela ANS,de adoção nacional da codificação da TUSS = CBHPM, porém sem os valores! </li></ul><ul><li>Perdas financeiras nos procedimentos urológicos de 4 a 5xx, em relação às consultas, nos últimos 15 anos. </li></ul><ul><li>Perdas de honorários médicos das consultas em relação à inflação (60%+/-) e ao reajuste das operadoras de saúde (130%+/-). </li></ul><ul><li>Aumento nos custos de processamento do faturamento e autorizações dos planos de saúde, impostos, insumos. </li></ul>
  4. 4. XV CONGRESSO MINEIRO DE UROLOGIA <ul><li>TÁTICAS – MÉTODO </li></ul><ul><li>Contratar profissional com conhecimento médico-administrativo, penetração nas operadoras e que possa ser negociador de honorários, reajustes, junto às operadoras. </li></ul><ul><li>Contratar entidades oficiais a nos subsidiar com indices de perdas </li></ul><ul><li>Manter canal informativo à população e aos urologistas, mantê-los mobilizados, cativar opinião pública.(Agir nos consultórios) </li></ul><ul><li>Participar de congressos,eventos sócio-políticos, mídia. Presença constante na ANS e AMB. </li></ul>
  5. 5. Estabelecer índice de reajuste XV CONGRESSO MINEIRO DE UROLOGIA 33% 4 3,1 3,1 3 6 vasectomia bilateral 61% 3,1 3,6 3,6 4 8 urodinamica 72% 5,7 10,3 10,3 20 nd ureterolitotomia transureteroscopica 49% 11,3 11,2 11,2 14,5 22 RTU prostata 75% 4,8 7,3 7,3 9,5 19 RTU bexiga 30% 13,3 8,5 8,5 11 19 prostatectomia a ceu aberto 30% 3,5 2,1 2,1 2,5 5 postectomia 34% 12,5 7,3 7,3 9,5 19 pieloplastia 34% 13,3 19,2 19,2 20 nd nefrolititotripsia percutanea 20% 8,8 9,6 9,6 11 nd LECO 45% 10,4 7,3 7,3 9,5 19 incontinencia urinaria 12% 8,8 3,8 3,8 5 10 varicocele bil 43% 4 3,1 3,1 3,5 7 hidrocele bil 13% 2,1 1 1 1,2 2,4 cistoscopia 60% 2,4 2,3 2,3 3 6 biopsia endoscopica 43% 0,8 1 1 0,8 1,4 visita hospitalar   1 1 1 1 1 consulta percentual CBHPM/ 2009 99 96 92 90 Procedimentos
  6. 6. Reajustes planos x inflação XV CONGRESSO MINEIRO DE UROLOGIA
  7. 7. O que podemos melhorar para ajudar o urologista XV CONGRESSO MINEIRO DE UROLOGIA Proposta SBU ANS Será desenvolvido documento para Entrega a ANS Campanha Endereçada aos Urologistas Apoio da Classe ao movimento Campanha População Esclarecer a população Reunião com as 7 Principais Operadoras Apoio Lideranças Médicas e Políticas Operadoras do País Todas receberão copia do documento

×