Vinho e Saúde Gustavo Andrade de Paulo Julho 2010 XV Congresso Mineiro  de Urologia
<ul><li>Curandeiros e religiosos </li></ul><ul><li>Bíblia </li></ul><ul><ul><li>Genesis (Noé), Antigo e Novo Testamentos, ...
Introdução História <ul><li>Egito antigo e Sumérios (~ 2200 a.C.) </li></ul><ul><li>Hipócrates (~ 450 a.C) </li></ul><ul><...
<ul><li>Avicena (século XI) </li></ul><ul><ul><li>Forma de cura X religião </li></ul></ul><ul><li>Universidade de Salermo ...
<ul><li>Séculos XX e XXI </li></ul><ul><ul><li>Estudos científicos bem desenhados </li></ul></ul><ul><ul><li>Efeitos benéf...
<ul><li>Estudos epidemiológicos em escala mundial </li></ul><ul><li>Consumo de vinho (20 a 30 g álcool / dia) reduz risco ...
Consumo Moderado <ul><li>“ Nem muito e nem muito pouco” </li></ul><ul><li>Grande variabilidade </li></ul><ul><ul><li>Franç...
Consumo Moderado <ul><li>Regularidade </li></ul><ul><ul><li>Exageros de final de semana </li></ul></ul>“ O vinho é o prese...
Álcool e Polifenóis <ul><li>Álcool: efeitos benéficos </li></ul><ul><li>Vinho: > 1000 compostos </li></ul><ul><ul><li>Poli...
Vinho e  Doenças Coronárias <ul><li>1966-1998: 196 estudos sobre álcool e DC </li></ul><ul><li>Meta-análise de 51 estudos ...
Vinho e  Doenças Coronárias <ul><li>Risco relativo de 0,75 com 25 g/dia (homens) ou 10 g/dia (mulheres) </li></ul>Hill, Am...
Consumo Moderado <ul><li>Mulheres: 50% </li></ul><ul><ul><li>Menor tolerância, menor proporção de água,    suscetibilidad...
Benefícios do Consumo Moderado <ul><li>   HDL e    LDL </li></ul><ul><li>   Doenças coronarianas </li></ul><ul><li>   ...
Benefícios do Consumo Moderado <ul><li>   Úlceras pépticas </li></ul><ul><li>Profilaxia de diarréia dos viajantes </li></...
Vinho  & Urologia
Vinho e  Cálculos Urinários <ul><li>45.289 homens (EUA) </li></ul><ul><li>Seguimento: 6 anos </li></ul><ul><li>   incidên...
Vinho e  Cálculos Urinários <ul><li>81.093 mulheres (EUA) </li></ul><ul><li>Seguimento: 8 anos </li></ul><ul><li>   incid...
Vinho e  Cálculos Urinários <ul><li>Estímulo à diurese </li></ul><ul><li>   concentração da urina </li></ul>
Álcool e Infecções do Trato Urinário <ul><li>Cerveja, destilados e vinho </li></ul><ul><li>   42% RR de ITU primária </li...
Vinho e Infecções do Trato Urinário <ul><li>Pantelleria (Itália) </li></ul><ul><li>   30% ITU crônica </li></ul><ul><li>C...
Álcool e Câncer de Células Renais <ul><li>855 casos e 1204 controles (Suécia) </li></ul><ul><li>Consumo > 620 g/mês: OR 0,...
Álcool e Câncer de Células Renais <ul><li>195 casos (Finlândia) </li></ul><ul><li>Álcool: RR até 0,53 </li></ul><ul><li>De...
Álcool e Câncer de Células Renais <ul><li>46.572 suecas </li></ul><ul><li>14 anos </li></ul><ul><li>Consumo de álcool    ...
Álcool e Câncer de Células Renais <ul><li>Revisão de 12 estudos prospectivos </li></ul><ul><li>530.469 homens e 229.575 mu...
Álcool e Câncer de Próstata <ul><li>Resultados controversos </li></ul><ul><li>Sesso  et al. : 7612 ex-alunos de Harvard </...
Álcool e Câncer de Próstata <ul><li>Schoonen et al. </li></ul><ul><ul><li>753 casos e 703 controles </li></ul></ul><ul><ul...
Álcool e Câncer de Próstata <ul><li>Sutcliffe et al. </li></ul><ul><li>45.433 pacientes (3348 casos) </li></ul><ul><li>1 –...
Álcool e Câncer de Próstata <ul><li>Estudos em culturas de células e animais </li></ul><ul><ul><li>Resveratrol, Genistein,...
Vinho e Saúde  Recomendações <ul><li>Considerar efeitos metabólicos, fisiológicos e psicológicos </li></ul><ul><li>Riscos ...
Vinho e Saúde  Conclusões <ul><li>Consumo moderado </li></ul><ul><li>Parte de dieta saudável </li></ul>
 
Vinho e Saúde  <ul><li>Não é panacéia universal para as moléstias do mundo moderno </li></ul>“ Remédio” prazeroso !!!!
“ Beba uma taça de vinho todos os dias no jantar  e você roubará um rublo de seu médico.” Provérbio russo
“ O vinho foi um dos primeiros indícios de civilização a aparecer na vida dos seres humanos. Está na Bíblia, está em Homer...
Definição <ul><li>“ Bebida obtida da fermentação alcoólica do mosto de uva sã, fresca e madura”  </li></ul><ul><li>Ministé...
 
Qualidade <ul><li>“ A qualidade de um vinho não se mede apenas pelo rótulo” </li></ul><ul><li>Dicionário Aurélio </li></ul>
Vinhos no Mundo
28° 42° 51° 32° Vinhos no Mundo
País
Região
Comuna
Localização
Fama / Tradição
Charme da Apelação
Diferenças de Safras <ul><li>Château Petrus </li></ul><ul><li>1982: R$ 16.100,00 </li></ul><ul><li>1989: R$ 15.000,00 </li...
Escolha de um Vinho <ul><li>Conhecimento </li></ul>Gosto pessoal !!! “ O melhor  vinho do mundo não se guarda na adega mas...
Noções Básicas  de Degustação “ O vinho faz amigos, cultiva a generosidade e  aumenta o companheirismo”
A Arte da Degustação <ul><li>“ Submeter o vinho aos sentidos,  analisando-o atentamente” </li></ul><ul><li>Emile Peynaud <...
Degustação <ul><li>Ato de experimentar  com atenção , reconhecer e analisar as sensações visuais, olfativas, gustativas e ...
Para quê? <ul><li>Para obtermos o máximo de prazer que um vinho pode nos oferecer </li></ul>
Como? <ul><li>“ Degusta-se um vinho humildemente. O arrogante não pode analisar vinhos, pois a degustação é uma operação d...
Como? <ul><li>“ Para julgar a harmonia complexa do vinho, seu estado de evolução e sua capacidade de envelhecimento, é nec...
Normas Básicas <ul><li>Ambiente adequado </li></ul><ul><li>Copos </li></ul><ul><li>Técnica </li></ul><ul><li>Terminologia ...
Material para Degustação
Copos Especiais
Copos: Como Segurar
Temperaturas de Serviço <ul><li>Espumantes: 5   C </li></ul><ul><li>Brancos Doces: 6   C </li></ul><ul><li>Champagnes: 8...
Temperaturas de Serviço <ul><li>Tintos Leves: 12   C </li></ul><ul><li>Tintos de Corpo Médio:  13 a 14   C </li></ul><ul...
Degustação Técnica de
Análise  Visual
Visual - Técnica
Aspectos Visuais  <ul><li>Tonalidade de cor </li></ul><ul><li>Intensidade de cor </li></ul><ul><li>Limpidez e transparênci...
Lágrimas
Lágrimas <ul><li>Indicativo do teor alcoólico  </li></ul><ul><li>Quantidade </li></ul><ul><li>Largura </li></ul>
Evolução dos Vinhos Brancos
Evolução dos Vinhos Tintos
Evolução da  cor dos vinhos
Análise  Olfativa
Análise Olfativa
Olfativo - Técnica
Olfativo - Técnica II
Classificação dos Aromas <ul><li>Secundários </li></ul>Primários Terciários  (Bouquet)
Aromas:Famílias <ul><li>Florais </li></ul><ul><li>Frutados </li></ul><ul><li>Especiarias </li></ul><ul><li>Em pireumáticos...
Aromas <ul><li>Vinhos Jovens </li></ul>Vinhos Envelhecidos
Aromas - Vinhos Brancos
Aromas - Vinhos Tintos
Avaliação <ul><li>Qualidade </li></ul><ul><li>Complexidade </li></ul><ul><li>Intensidade </li></ul><ul><li>Persistência </...
Análise  Gustativa
Gustativo - Técnica
Sensações Gustativas <ul><li>Doce </li></ul><ul><li>Salgado </li></ul><ul><li>Ácido </li></ul><ul><li>Amargo </li></ul>
Sensações Cutâneas <ul><li>Térmicas </li></ul><ul><li>Táteis </li></ul><ul><li>Doloríficas  </li></ul>
Exame Gustativo - Avaliação <ul><li>Aroma de boca </li></ul><ul><li>Persistência aromática </li></ul><ul><li>Equilíbrio do...
Equilíbrio do Vinho <ul><li>Brancos </li></ul><ul><li>Acidez     Corpo (Álcool + Extrato)   </li></ul><ul><li>Tintos </li...
Resumo da Ópera
Resumo da Ópera O que realmente  importa é o prazer !!!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Vinho e Saúde

1.590 visualizações

Publicada em

Vinho e Saúde Gustavo Andrade de Paulo Julho 2010 XV Congresso Mineiro de Urologia

Publicada em: Saúde e medicina, Negócios
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.590
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
47
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vinho e Saúde

  1. 1. Vinho e Saúde Gustavo Andrade de Paulo Julho 2010 XV Congresso Mineiro de Urologia
  2. 2. <ul><li>Curandeiros e religiosos </li></ul><ul><li>Bíblia </li></ul><ul><ul><li>Genesis (Noé), Antigo e Novo Testamentos, salmos </li></ul></ul><ul><ul><li>São Paulo: “Um pouco de vinho para a saúde do estômago e outras enfermidades” </li></ul></ul><ul><li>Talmud </li></ul><ul><ul><li>“ Onde o vinho faltar, a medicina tornar-se-á necessária” </li></ul></ul><ul><li>Alcorão </li></ul><ul><ul><li>Paraíso: “Rios de um delicioso vinho” </li></ul></ul>Introdução História
  3. 3. Introdução História <ul><li>Egito antigo e Sumérios (~ 2200 a.C.) </li></ul><ul><li>Hipócrates (~ 450 a.C) </li></ul><ul><ul><li>Desinfetante, medicamento, veículo para outras drogas e parte de dieta saudável </li></ul></ul><ul><ul><li>Diferentes vinhos com diversas funções </li></ul></ul><ul><li>Galeno (século II d.C) </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Avicena (século XI) </li></ul><ul><ul><li>Forma de cura X religião </li></ul></ul><ul><li>Universidade de Salermo (século XI) </li></ul><ul><ul><li>Dieta e saúde </li></ul></ul><ul><ul><li>Base da medicina européia </li></ul></ul><ul><ul><li>Regime de Salermo </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Diferentes vinhos para diversas constituições e humores </li></ul></ul></ul>Introdução História
  5. 5. <ul><li>Séculos XX e XXI </li></ul><ul><ul><li>Estudos científicos bem desenhados </li></ul></ul><ul><ul><li>Efeitos benéficos do consumo moderado </li></ul></ul>Introdução História
  6. 6. <ul><li>Estudos epidemiológicos em escala mundial </li></ul><ul><li>Consumo de vinho (20 a 30 g álcool / dia) reduz risco de doença coronariana em > 40% </li></ul><ul><ul><li>Prevenção da aterosclerose (?) </li></ul></ul><ul><ul><li>Ação no HDL (?) </li></ul></ul><ul><ul><li>Mecanismo hemostático (agregação plaquetária) </li></ul></ul>Introdução Paradoxo Francês Renaud et al., Lancet 1992
  7. 7. Consumo Moderado <ul><li>“ Nem muito e nem muito pouco” </li></ul><ul><li>Grande variabilidade </li></ul><ul><ul><li>França: 60 g/dia de álcool para homens </li></ul></ul><ul><ul><li>Reino Unido: 30 g/dia de álcool </li></ul></ul><ul><li>Sexo, idade, constituição física, genética, condições de saúde, outras substâncias </li></ul>
  8. 8. Consumo Moderado <ul><li>Regularidade </li></ul><ul><ul><li>Exageros de final de semana </li></ul></ul>“ O vinho é o presente mais excelente e valioso que o homem recebeu dos Deuses.” Platão (428? – 347 a.C)
  9. 9. Álcool e Polifenóis <ul><li>Álcool: efeitos benéficos </li></ul><ul><li>Vinho: > 1000 compostos </li></ul><ul><ul><li>Polifenóis (flavonóides, taninos, catecinas, RESVERATROL) </li></ul></ul><ul><ul><li>Antioxidante, antiinflamatória, antitumoral e antiagregante </li></ul></ul>“ A penicilina cura os homens, mas é o vinho que os torna felizes.” Alexander Fleming (1881-1945)
  10. 10. Vinho e Doenças Coronárias <ul><li>1966-1998: 196 estudos sobre álcool e DC </li></ul><ul><li>Meta-análise de 51 estudos </li></ul>Hill, Am J Med Sci 2005
  11. 11. Vinho e Doenças Coronárias <ul><li>Risco relativo de 0,75 com 25 g/dia (homens) ou 10 g/dia (mulheres) </li></ul>Hill, Am J Med Sci 2005
  12. 12. Consumo Moderado <ul><li>Mulheres: 50% </li></ul><ul><ul><li>Menor tolerância, menor proporção de água,  suscetibilidade para cirrose e câncer de mama </li></ul></ul>
  13. 13. Benefícios do Consumo Moderado <ul><li> HDL e  LDL </li></ul><ul><li> Doenças coronarianas </li></ul><ul><li> Pressão arterial </li></ul><ul><li> Risco de demência (Alzheimer) </li></ul><ul><li> AVC (derrames) </li></ul><ul><li> Depressão </li></ul><ul><li>Melhora do diabetes tipo 2 </li></ul>
  14. 14. Benefícios do Consumo Moderado <ul><li> Úlceras pépticas </li></ul><ul><li>Profilaxia de diarréia dos viajantes </li></ul><ul><li> Cálculos vesiculares e urinários </li></ul><ul><li> Câncer de próstata </li></ul><ul><li> Anemia </li></ul><ul><li> Osteoporose </li></ul><ul><li> Degeneração macular </li></ul>
  15. 15. Vinho & Urologia
  16. 16. Vinho e Cálculos Urinários <ul><li>45.289 homens (EUA) </li></ul><ul><li>Seguimento: 6 anos </li></ul><ul><li> incidência de cálculos </li></ul><ul><ul><li>Café: 10% </li></ul></ul><ul><ul><li>Chá: 14% </li></ul></ul><ul><ul><li>Cerveja: 21% </li></ul></ul><ul><ul><li>Vinho: 39% </li></ul></ul><ul><ul><li>Correção para idade, ingestão de cálcio, proteína animal e potássio, uso de diuréticos, região, profissão e volume total de líquidos ingeridos </li></ul></ul>Curhan et al ., Am J Epidemiol 1996
  17. 17. Vinho e Cálculos Urinários <ul><li>81.093 mulheres (EUA) </li></ul><ul><li>Seguimento: 8 anos </li></ul><ul><li> incidência de cálculos </li></ul><ul><ul><li>Café: 10% </li></ul></ul><ul><ul><li>Café descafeinado: 9% </li></ul></ul><ul><ul><li>Chá: 8% </li></ul></ul><ul><ul><li>Cerveja: 12% </li></ul></ul><ul><ul><li>Vinho: 59% </li></ul></ul><ul><li>Toranja:  44% </li></ul>Curhan et al ., Ann Intern Med 1998
  18. 18. Vinho e Cálculos Urinários <ul><li>Estímulo à diurese </li></ul><ul><li> concentração da urina </li></ul>
  19. 19. Álcool e Infecções do Trato Urinário <ul><li>Cerveja, destilados e vinho </li></ul><ul><li> 42% RR de ITU primária </li></ul><ul><li> 65% RR de ITU secundária </li></ul>Foxman et al ., Am J Public Health 1985
  20. 20. Vinho e Infecções do Trato Urinário <ul><li>Pantelleria (Itália) </li></ul><ul><li> 30% ITU crônica </li></ul><ul><li>Consumo 350 ml vinho/dia </li></ul>Trapani, Drugs Exp Clin Res 2003
  21. 21. Álcool e Câncer de Células Renais <ul><li>855 casos e 1204 controles (Suécia) </li></ul><ul><li>Consumo > 620 g/mês: OR 0,6 </li></ul><ul><li>> 2 taças vinho tinto/semana: OR 0,6 </li></ul><ul><li>> 2 taças vinho branco/semana: 0,7 </li></ul><ul><li>> 2 copos cerveja forte/semana: OR 0,6 </li></ul>Greving et al ., Br J Cancer 2007
  22. 22. Álcool e Câncer de Células Renais <ul><li>195 casos (Finlândia) </li></ul><ul><li>Álcool: RR até 0,53 </li></ul><ul><li>Destilados: RR até 0,55 </li></ul><ul><li>Cerveja: RR até 0,55 </li></ul><ul><li>Pouco consumo de vinho </li></ul>Mahabir et al ., Cancer Epidemiol Biom Prev 2005
  23. 23. Álcool e Câncer de Células Renais <ul><li>46.572 suecas </li></ul><ul><li>14 anos </li></ul><ul><li>Consumo de álcool  risco </li></ul><ul><ul><li>Menor risco para mulheres < 65 anos </li></ul></ul>Rashidkhani et al ., J Nutri 2005
  24. 24. Álcool e Câncer de Células Renais <ul><li>Revisão de 12 estudos prospectivos </li></ul><ul><li>530.469 homens e 229.575 mulheres </li></ul><ul><li>1430 casos de CCR </li></ul><ul><li>Consumo > 15 g/dia: RR 0,72 </li></ul><ul><li>Sem diferença entre vinho, cerveja, destilados </li></ul>Lee et al ., J Nat Cancer Inst 2007
  25. 25. Álcool e Câncer de Próstata <ul><li>Resultados controversos </li></ul><ul><li>Sesso et al. : 7612 ex-alunos de Harvard </li></ul><ul><ul><li>Destilados:  61-67% </li></ul></ul><ul><ul><li>Cerveja e vinho: sem associação </li></ul></ul><ul><li>Velicer et al. : 34.565 homens </li></ul><ul><ul><li>Vinho tinto, cerveja e destilados: sem associação </li></ul></ul>Sesso et al ., Intern J Epidemiol 2001 Velicer et al ., Nutr Cancer 2006
  26. 26. Álcool e Câncer de Próstata <ul><li>Schoonen et al. </li></ul><ul><ul><li>753 casos e 703 controles </li></ul></ul><ul><ul><li>Consumo de álcool: sem associação </li></ul></ul><ul><ul><li>Cada taça de vinho tinto/semana: OR 0,94 </li></ul></ul>Schoonen et al. , Int J Cancer 2005
  27. 27. Álcool e Câncer de Próstata <ul><li>Sutcliffe et al. </li></ul><ul><li>45.433 pacientes (3348 casos) </li></ul><ul><li>1 – 3 taças/mês: RR 0,80 </li></ul><ul><li>1 taça/sem: RR 0,84 </li></ul><ul><li>2 – 4 taças/sem: 0,79 </li></ul><ul><li>5 – 7 taças/sem: 1,01 </li></ul>Sutcliffe et al., Int J Cancer 2007
  28. 28. Álcool e Câncer de Próstata <ul><li>Estudos em culturas de células e animais </li></ul><ul><ul><li>Resveratrol, Genistein, Piceatanol etc </li></ul></ul><ul><ul><li>Redução no risco </li></ul></ul><ul><ul><li>Indução de apoptose </li></ul></ul><ul><ul><li>Parada da proliferação </li></ul></ul>
  29. 29. Vinho e Saúde Recomendações <ul><li>Considerar efeitos metabólicos, fisiológicos e psicológicos </li></ul><ul><li>Riscos X benefícios avaliados caso a caso </li></ul><ul><ul><li>Pessoas com risco elevado: abstinência </li></ul></ul><ul><ul><li>Mulheres jovens: pouco benefício </li></ul></ul><ul><li>Abstêmios: não devem ser “forçados” </li></ul>
  30. 30. Vinho e Saúde Conclusões <ul><li>Consumo moderado </li></ul><ul><li>Parte de dieta saudável </li></ul>
  31. 32. Vinho e Saúde <ul><li>Não é panacéia universal para as moléstias do mundo moderno </li></ul>“ Remédio” prazeroso !!!!
  32. 33. “ Beba uma taça de vinho todos os dias no jantar e você roubará um rublo de seu médico.” Provérbio russo
  33. 34. “ O vinho foi um dos primeiros indícios de civilização a aparecer na vida dos seres humanos. Está na Bíblia, está em Homero, fulgura através de todas as páginas da história, participando do destino de homens de talento. Ele dá espírito aos que sabem como saboreá-lo, mas pune os que o bebem sem comedimento.” Georges Duhamel Críticas e sugestões: [email_address]
  34. 35. Definição <ul><li>“ Bebida obtida da fermentação alcoólica do mosto de uva sã, fresca e madura” </li></ul><ul><li>Ministério da Agricultura </li></ul>Vinho
  35. 37. Qualidade <ul><li>“ A qualidade de um vinho não se mede apenas pelo rótulo” </li></ul><ul><li>Dicionário Aurélio </li></ul>
  36. 38. Vinhos no Mundo
  37. 39. 28° 42° 51° 32° Vinhos no Mundo
  38. 40. País
  39. 41. Região
  40. 42. Comuna
  41. 43. Localização
  42. 44. Fama / Tradição
  43. 45. Charme da Apelação
  44. 46. Diferenças de Safras <ul><li>Château Petrus </li></ul><ul><li>1982: R$ 16.100,00 </li></ul><ul><li>1989: R$ 15.000,00 </li></ul><ul><li>1993: R$ 5.192,00 </li></ul><ul><li>1994: R$ 5.729,00 </li></ul><ul><li>1997: R$ 5.284,00 </li></ul><ul><li>1998: R$ 22.980,00 </li></ul><ul><li>2000: R$ 19.880,00 </li></ul>(RP 90-98) (RP 100) (RP 90+) (RP 92) (RP 91) (RP100) (RP100)
  45. 47. Escolha de um Vinho <ul><li>Conhecimento </li></ul>Gosto pessoal !!! “ O melhor vinho do mundo não se guarda na adega mas, sim, na memória e no coração”
  46. 48. Noções Básicas de Degustação “ O vinho faz amigos, cultiva a generosidade e aumenta o companheirismo”
  47. 49. A Arte da Degustação <ul><li>“ Submeter o vinho aos sentidos, analisando-o atentamente” </li></ul><ul><li>Emile Peynaud </li></ul>
  48. 50. Degustação <ul><li>Ato de experimentar com atenção , reconhecer e analisar as sensações visuais, olfativas, gustativas e tácteis que os vinhos nos despertam </li></ul>
  49. 51. Para quê? <ul><li>Para obtermos o máximo de prazer que um vinho pode nos oferecer </li></ul>
  50. 52. Como? <ul><li>“ Degusta-se um vinho humildemente. O arrogante não pode analisar vinhos, pois a degustação é uma operação delicada que nunca leva a conclusões simplistas, improvisadas e, menos ainda, a generalizações.” </li></ul>Enrico Bernardo
  51. 53. Como? <ul><li>“ Para julgar a harmonia complexa do vinho, seu estado de evolução e sua capacidade de envelhecimento, é necessária uma grande experiência, somente adquirida com tempo, paixão, prazer em progredir e uma reflexão permanente.” </li></ul>Enrico Bernardo
  52. 54. Normas Básicas <ul><li>Ambiente adequado </li></ul><ul><li>Copos </li></ul><ul><li>Técnica </li></ul><ul><li>Terminologia </li></ul>
  53. 55. Material para Degustação
  54. 56. Copos Especiais
  55. 57. Copos: Como Segurar
  56. 58. Temperaturas de Serviço <ul><li>Espumantes: 5  C </li></ul><ul><li>Brancos Doces: 6  C </li></ul><ul><li>Champagnes: 8  C </li></ul><ul><li>Brancos Secos Leves: 9  C </li></ul><ul><li>Rosés: 9 a 10  C </li></ul><ul><li>Jerez: 10 a 11  C </li></ul><ul><li>Borgonhas Brancos: 14  C </li></ul>
  57. 59. Temperaturas de Serviço <ul><li>Tintos Leves: 12  C </li></ul><ul><li>Tintos de Corpo Médio: 13 a 14  C </li></ul><ul><li>Vinhos do Porto, Madeira: 14  C </li></ul><ul><li>Chianti, Zinfandel: 16  C </li></ul><ul><li>Borgonhas Tintos: 16  C </li></ul><ul><li>Grandes Tintos, Bordeaux: 17 a 18  C </li></ul>
  58. 60. Degustação Técnica de
  59. 61. Análise Visual
  60. 62. Visual - Técnica
  61. 63. Aspectos Visuais <ul><li>Tonalidade de cor </li></ul><ul><li>Intensidade de cor </li></ul><ul><li>Limpidez e transparência </li></ul><ul><li>Formação de lágrimas </li></ul>
  62. 64. Lágrimas
  63. 65. Lágrimas <ul><li>Indicativo do teor alcoólico </li></ul><ul><li>Quantidade </li></ul><ul><li>Largura </li></ul>
  64. 66. Evolução dos Vinhos Brancos
  65. 67. Evolução dos Vinhos Tintos
  66. 68. Evolução da cor dos vinhos
  67. 69. Análise Olfativa
  68. 70. Análise Olfativa
  69. 71. Olfativo - Técnica
  70. 72. Olfativo - Técnica II
  71. 73. Classificação dos Aromas <ul><li>Secundários </li></ul>Primários Terciários (Bouquet)
  72. 74. Aromas:Famílias <ul><li>Florais </li></ul><ul><li>Frutados </li></ul><ul><li>Especiarias </li></ul><ul><li>Em pireumáticos </li></ul><ul><li>Balsâmicos </li></ul><ul><li>Madeira </li></ul><ul><li>Animais </li></ul><ul><li>Vegetais </li></ul><ul><li>Terrosos </li></ul><ul><li>Químicos </li></ul><ul><li>Minerais </li></ul><ul><li>Outros </li></ul>
  73. 75. Aromas <ul><li>Vinhos Jovens </li></ul>Vinhos Envelhecidos
  74. 76. Aromas - Vinhos Brancos
  75. 77. Aromas - Vinhos Tintos
  76. 78. Avaliação <ul><li>Qualidade </li></ul><ul><li>Complexidade </li></ul><ul><li>Intensidade </li></ul><ul><li>Persistência </li></ul>
  77. 79. Análise Gustativa
  78. 80. Gustativo - Técnica
  79. 81. Sensações Gustativas <ul><li>Doce </li></ul><ul><li>Salgado </li></ul><ul><li>Ácido </li></ul><ul><li>Amargo </li></ul>
  80. 82. Sensações Cutâneas <ul><li>Térmicas </li></ul><ul><li>Táteis </li></ul><ul><li>Doloríficas </li></ul>
  81. 83. Exame Gustativo - Avaliação <ul><li>Aroma de boca </li></ul><ul><li>Persistência aromática </li></ul><ul><li>Equilíbrio do vinho </li></ul><ul><li>Sensações finais </li></ul>
  82. 84. Equilíbrio do Vinho <ul><li>Brancos </li></ul><ul><li>Acidez  Corpo (Álcool + Extrato) </li></ul><ul><li>Tintos </li></ul><ul><li> Corpo  Acidez  Taninos </li></ul>
  83. 85. Resumo da Ópera
  84. 86. Resumo da Ópera O que realmente importa é o prazer !!!

×