Como extrair a peça cirúrgica

765 visualizações

Publicada em

Mardhen Bezerra Araújo

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
765
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Como extrair a peça cirúrgica

  1. 1. Como extrair a peça cirúrgica Fellow em Laparoscopia – Endourological Society – EPM Mestrado – UNIFESP - EPM Mardhen Bezerra Araújo 2009
  2. 2. <ul><li>Remoção intacta </li></ul><ul><li>Morcelado: .1970: 109 histerectomias por via vaginal </li></ul><ul><li>Pratt JH.Mayo Clin Proc 1970;45:374-87 </li></ul><ul><li>. 1990: Primeira nefrectomia laparoscópica com morcelação. </li></ul><ul><li>Clayman RV et al. J Urol 1991;146:278-82 . . </li></ul>Métodos de remoção do espécime operatório em laparoscopia.
  3. 3. <ul><li>Doenças benignas </li></ul><ul><li>. Morcelação </li></ul><ul><li>Doenças Malignas: - Carcinoma de células renais </li></ul><ul><li>. Remoção intacta vs Morcelação </li></ul><ul><li>- Carcinoma de células transicionais </li></ul><ul><li>. Remoção intacta </li></ul>Métodos de remoção do espécime operatório em laparoscopia.
  4. 4. REMOÇÃO DO ESPÉCIME OPERATÓRIO Meng MV. J Urol 2003;169:45-8 . Endocatch bag (U.S. Surgical Inc.) LapSac (Cook Urological, Inc.,Spencer,IN)
  5. 5. <ul><li>Introdução do espécime operatório em saco apropriado </li></ul><ul><li>Dificuldade técnica – tumores volumosos (316- 452 cm 3 ) </li></ul><ul><li>- Tempo médio de 39 min (19-71) </li></ul><ul><li>Walther MM. Urology 1999;53(3):496-501. </li></ul>Métodos de remoção do espécime operatório em laparoscopia.
  6. 6. <ul><li>- Estratégias para introdução do espécime operatório em saco apropriado </li></ul><ul><li>Uso do fio guia paralelo à borda do Lapsac . </li></ul>Métodos de remoção do espécime operatório em laparoscopia. Sundaram CP.J Urol 2002;167:1376-1377.
  7. 7. Métodos de remoção do espécime operatório em laparoscopia.
  8. 8. Métodos de remoção do espécime operatório em laparoscopia. Intacto Morcelado <ul><ul><li>Hernandez F et al. J Urol 2003;170:412-5. </li></ul></ul>
  9. 9. Métodos de remoção do espécime operatório em laparoscopia. Intacto Morcelado <ul><ul><li>Hernandez F et al. J Urol 2003;170:412-5. </li></ul></ul>
  10. 10. REMOÇÃO DO ESPÉCIME OPERATÓRIO Intacto Morcelado <ul><ul><li>Hernandez F et al. J Urol 2003;170:412-5. </li></ul></ul>
  11. 11. INTACTO vs MORCELADO RESULTADO ESTÉTICO Intacto Morcelado <ul><ul><li>Hernandez F et al. J Urol 2003;170:412-5. </li></ul></ul>
  12. 12. <ul><li>Sítios de remoção do espécime operatório </li></ul><ul><li>Mediana infra-umbilical; </li></ul><ul><li>Pfannenstiel; </li></ul><ul><li>Pfannenstiel baixa; </li></ul><ul><li>Gibson; </li></ul><ul><li>Via vaginal. </li></ul>Remoção Intacta Chung SY. Laparoscopic Urologic Oncology 2002:37-50.
  13. 13. Remoção Intacta Pfannenstiel
  14. 14. <ul><li>Sítios de remoção do espécime operatório </li></ul><ul><li>Pfannenstiel baixa para Nefrectomia Radical Retroperitoneal </li></ul>Remoção Intacta
  15. 15. <ul><li>Sítios de remoção do espécime operatório </li></ul><ul><li>Pfannenstiel baixa para Nefrectomia Radical Retroperitoneal </li></ul>Remoção Intacta
  16. 16. <ul><li>Sítios de remoção do espécime operatório </li></ul><ul><li>Remoção via vaginal </li></ul>Remoção Intacta Gill,IS. J Urol 2002;167:238-241.
  17. 17. <ul><li>Sítios de remoção do espécime operatório </li></ul><ul><li>Remoção via vaginal </li></ul>Remoção Intacta
  18. 18. <ul><li>Sítios de remoção do espécime operatório </li></ul><ul><li>Prostatectomia Radical </li></ul>Remoção Intacta
  19. 19. <ul><li>Sítios de remoção do espécime operatório </li></ul><ul><li>Prostatectomia Radical </li></ul>Remoção Intacta
  20. 20. <ul><li>Sítios de remoção do espécime operatório </li></ul><ul><li>Cistectomia Radical </li></ul>Remoção Intacta
  21. 21. <ul><li>Sítios de remoção do espécime operatório </li></ul><ul><li>Cistectomia Radical </li></ul>Remoção Intacta
  22. 22. <ul><li>Sítios de remoção do espécime operatório </li></ul><ul><li>Cistectomia Radical </li></ul>Remoção Intacta 5 cm 5 cm
  23. 23. <ul><li>Correto estadiamento patológico (Invasão vascular, de veia renal,capsular,adrenal e gordura peri-renal). </li></ul><ul><li>Correta avaliação das margens cirúrgicas; </li></ul><ul><li>Mantém os tradicionais princípios da cirurgia oncológica </li></ul>Vantagens da Remoção Intacta Gill IS. Urol Clin North Am 2000;27(4):707-19
  24. 24. <ul><li>Aumento da incisão </li></ul><ul><li>(5-7 cm); </li></ul><ul><li>Maior analgesia pós-operatória; </li></ul><ul><li>Maior tempo de internação </li></ul>Desvantagens da Remoção Intacta Walther MM. Urology 1999;53(3):496-501
  25. 25. <ul><li>Melhor resultado estético; </li></ul><ul><li>Menor analgesia pós-operatória ; </li></ul><ul><li>Menor tempo de internação </li></ul>Vantagens da Morcelação Walther MM. Urology 1999;53(3):496-501.
  26. 26. <ul><li>Dificulta a análise histopatológica </li></ul><ul><li>Implantes de células tumorais; </li></ul><ul><li>Lesões de estruturas intra-abdominais </li></ul><ul><li>Elevado custo do material </li></ul><ul><li>Aumento do tempo operatório </li></ul>Desvantagens da Morcelação
  27. 27. Possibilidade de Estadiamento Patológico após Morcelamento de Espécimes Renais Chung SY. Laparoscopic Urologic Oncology 2002:37-50. Difícil Invasão de carcinoma de urotélio Não é possível Margem cirúrgica Difícil Invasão adrenal Difícil Invasão capsular Difícil Invasão de gordura Difícil Invasão vascular É possível Grau É possível Histologia Não é possível Envolvimento de veia renal Não é possível Tamanho tumoral Espécimes morcelados
  28. 29. Vantagens e desvantagens da remoção Intacta e Morcelada Chung SY. Laparoscopic Urologic Oncology 2002:37-50. Superior Inferior Implante no local do trocarte Superior Inferior Prognóstico Superior Inferior Margens cirúrgicas Superior Inferior Estadiamento patológico Superior Inferior Custo-benefício Inferior Superior Estético Comparável Comparável Morbidade Comparável Comparável Internação hospitalar Comparável Comparável Analgesia Superior Inferior Tempo operatório Remoção Intacta Morcelação
  29. 30. Vantagens e desvantagens da remoção Intacta e Morcelada Chung SY. Laparoscopic Urologic Oncology 2002:37-50. Superior Inferior Implante no local do trocarte Superior Inferior Prognóstico Superior Inferior Margens cirúrgicas Superior Inferior Estadiamento patológico Superior Inferior Custo-benefício Inferior Superior Estético Comparável Comparável Morbidade Comparável Comparável Internação hospitalar Comparável Comparável Analgesia Superior Inferior Tempo operatório Remoção Intacta Morcelação
  30. 31. Conclusões <ul><li>A morcelação - “benefício” estético. </li></ul><ul><li>Remoção intacta - estadiamento anatomopatológico preciso. </li></ul><ul><li>A extração intacta – “ padrão ouro”. </li></ul>
  31. 32. Obrigado!

×