DEFESA PROFISSIONAL XV CONGRESSO  MINEIRO DE UROLOGIA TIRADENTES MG 29 A 31 DE JULHO 2010 Antônio Peixoto de Lucena Cunha ...
DEFESA PROFISSIONAL <ul><li>Realidade </li></ul><ul><li>Dados nacionais – 578 habitantes por médico </li></ul><ul><li>Dist...
DEFESA PROFISSIONAL <ul><li>Realidade </li></ul><ul><li>Consequência -  grande oferta de mão de obra, situação confortável...
DEFESA PROFISSIONAL <ul><li>Realidade </li></ul><ul><li>Em Belo Horizonte, mais de 50% dos urologistas recém formados que ...
DEFESA PROFISSIONAL <ul><li>Realidade </li></ul><ul><li>Elevado custo tecnológico para cirurgias urológicas, </li></ul><ul...
DEFESA PROFISSIONAL <ul><li>Realidade </li></ul><ul><li>Nos Grandes Centros, é quase impossível um médico conseguir um nov...
DEFESA PROFISSIONAL <ul><li>Propostas </li></ul><ul><li>Há uma necessidade de aumentar a representatividade da classe Urol...
DEFESA PROFISSIONAL <ul><li>Propostas </li></ul><ul><li>Revisão da parte urológica da CBHPM. </li></ul><ul><li>Campanhas n...
DEFESA PROFISSIONAL <ul><li>Propostas </li></ul><ul><li>Diminuir o numero de residências médicas, limitar a criação de nov...
“ Não Perco tempo para explicar porque gosto de pescar! Para os que compreendem, nenhuma explicação é necessária; Para os ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

DEFESA PROFISSIONAL XV CONGRESSO MINEIRO DE UROLOGIA TIRADENTES MG 29 A 31 DE JULHO 2010

860 visualizações

Publicada em

Antônio Peixoto de Lucena Cunha (TiSBU)
Serviço de Urologia do
Hospital Universitário São José
Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais

Publicada em: Saúde e medicina, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
860
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

DEFESA PROFISSIONAL XV CONGRESSO MINEIRO DE UROLOGIA TIRADENTES MG 29 A 31 DE JULHO 2010

  1. 1. DEFESA PROFISSIONAL XV CONGRESSO MINEIRO DE UROLOGIA TIRADENTES MG 29 A 31 DE JULHO 2010 Antônio Peixoto de Lucena Cunha (TiSBU) Serviço de Urologia do Hospital Universitário São José Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais
  2. 2. DEFESA PROFISSIONAL <ul><li>Realidade </li></ul><ul><li>Dados nacionais – 578 habitantes por médico </li></ul><ul><li>Distribuição heterogênea – a região sudeste concentra 55% dos médicos com 42% da população, 439 habitantes / médico. </li></ul><ul><li>SP capital: 239 habitantes/médico, DF: 297 habitantes/médico, Interior da amazonia: 8.944 habitantes/médico; Roraima 10.306 hab/médico. </li></ul><ul><li>Dados do CFM (maio/junho 2010)- Relação direta entre a concentração de médicos e baixa remuneração ; </li></ul>
  3. 3. DEFESA PROFISSIONAL <ul><li>Realidade </li></ul><ul><li>Consequência - grande oferta de mão de obra, situação confortável entre os tomadores de serviço, gerando uma concorrência prejudicial e nociva a todos os médicos prestadores de serviço. </li></ul><ul><li>Há um controle das operadoras e demais tomadores de serviço nos honorários e limitação na utilização de novas tecnologias. </li></ul><ul><li>87% dos usuários de plano de saúde estão satisfeitos ou muito satisfeitos com seu plano de saúde. </li></ul>
  4. 4. DEFESA PROFISSIONAL <ul><li>Realidade </li></ul><ul><li>Em Belo Horizonte, mais de 50% dos urologistas recém formados que terminaram a residência de urologia até 4 anos, apresentam como principal fonte de renda, trabalhos não Urológicos (plantão em resgate ou como cirurgião geral em serviços públicos). </li></ul><ul><li>Urologistas recém formados aceitam trabalhar com baixa remuneração em operadoras de saúde com serviços próprios, como recurso para entrar no mercado de trabalho e se manterem ativos na urologia. </li></ul>
  5. 5. DEFESA PROFISSIONAL <ul><li>Realidade </li></ul><ul><li>Elevado custo tecnológico para cirurgias urológicas, </li></ul><ul><li>Grande parte dos Hospitais não disponibilizam material adequado, sendo necessário a aquisição e manutenção dos mesmos pelos urologistas. </li></ul><ul><li>Na confecção da CBHPM, a urologia não foi representada adequadamente e existem procedimentos com remuneração muito baixa e outros que o anestesista ganha tanto ou mais que o cirurgião. </li></ul>
  6. 6. DEFESA PROFISSIONAL <ul><li>Realidade </li></ul><ul><li>Nos Grandes Centros, é quase impossível um médico conseguir um novo credenciamento junto as operadoras de saúde. </li></ul><ul><li>Médicos que possuem credenciamento acabam aceitando e se submetem à pressão das operadoras de planos de saúde por questão de sobrevivência, sob risco de sofrerem descredenciamento. </li></ul><ul><li>São submetidos à limitações e se tornam intermediários entre as operadoras e seus usuários nas liberações de guias para procedimentos. </li></ul>
  7. 7. DEFESA PROFISSIONAL <ul><li>Propostas </li></ul><ul><li>Há uma necessidade de aumentar a representatividade da classe Urológica, a SBU deveria assumir esta função, sendo mais ativa na defesa do Profissional. </li></ul><ul><li>A SBU deveria ter uma maior ação junto aos órgãos públicos e conselhos de classe (CFM, CRMs, AMB, Sindicatos, etc) </li></ul><ul><li>A SBU deveria ser mais ativa junto as UNIMEDs, que são grandes balizadoras da remuneração médica. </li></ul><ul><li>Promover uma maior União da Classe. </li></ul><ul><li>Padronização de material básico por procedimento. </li></ul>
  8. 8. DEFESA PROFISSIONAL <ul><li>Propostas </li></ul><ul><li>Revisão da parte urológica da CBHPM. </li></ul><ul><li>Campanhas nacionais e regionais para valorização do trabalho Urológico. (Ex: SOGIMIG) </li></ul><ul><li>Coibir o canibalismo urológico, punindo aqueles que não seguirem as orientações da SBU. </li></ul><ul><li>Avaliar a possibilidade de isenção de tributos para renovação e manutenção de material urológico, com intermediação ou até importação direta. </li></ul><ul><li>Estimular a aquisição de material básico pelos Hospitais. </li></ul>
  9. 9. DEFESA PROFISSIONAL <ul><li>Propostas </li></ul><ul><li>Diminuir o numero de residências médicas, limitar a criação de novas residências. </li></ul><ul><li>Criação de um Departamento jurídico da SBU Nacional e das Seccionais, específico para Defesa profissional, com intuito de promover ações junto aos Conselhos Regionais, órgãos representativos e até judiciais contra operadoras, cooperativas e planos de saúde quando houver coação, limitação, “pejotização”, depreciação do trabalho Urológico ou qualquer ação que prejudica o exercício adequado e ético da Urologia. </li></ul><ul><li>SOMENTE UNIDOS, SEREMOS FORTES </li></ul>
  10. 10. “ Não Perco tempo para explicar porque gosto de pescar! Para os que compreendem, nenhuma explicação é necessária; Para os que não compreendem, nenhuma explicação é possível...” Tá Nervoso?! Vai pescar...

×