GUIa Prático para enfrentar
a concorrência no e-commerce
Você é do tipo que quer arrancar os cabelos toda vez que um concorrente
diminui o preço? Então você precisa ler este guia ...
uol.com.br/impulso
Quem são os seus concorrentes?
Você sabe responder essa pergunta? Saber com quem sua loja está competin...
uol.com.br/impulso
E se você acha que concorrer significa desprezar seus rivais, é hora de rever
seus conceitos. Olhando o...
uol.com.br/impulso
Esta é uma pergunta que sempre incomoda os comerciantes. Não há uma resposta
simples. Existem vários mo...
uol.com.br/impulso
O bom negociador: ele negocia bem; consegue os
melhores acordos com os fornecedores; pesquisa formas de...
uol.com.br/impulso
Não se sinta intimidado pelos gigantes
Um dos maiores medos de quem tem um pequeno e-commerce é enfrent...
uol.com.br/impulso
Ter bons preços, sem dúvida, é um chamariz para sua loja. Mas antes de
diminuir seus preços é preciso e...
uol.com.br/impulso
Oferecendo algumas vantagens ao cliente, você consegue, muitas vezes, bater a
concorrência sem necessar...
uol.com.br/impulso
Agora você já sabe que não vale a pena sair mudando seus preços a torto e a direito,
certo? Mas qual é ...
uol.com.br/impulso
Se você acompanha os preços dos seus
concorrentes, pode tomar decisões mais
inteligentes e até aumentar...
uol.com.br/impulso
Não basta só focar em meia dúzia de produtos
que vendem bem para ter um e-commerce de
sucesso. Um bom p...
uol.com.br/impulso
Estamos chegando ao fim do guia. Vamos recapitular?
Esses são os passos que você deve seguir para se de...
Neste capítulo você aprendeu por que não vale a pena entrar na guerra de preços e viu
como é possível se diferenciar da co...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Guia prático para enfrentar a concorrência no e commerce impulso digital

2.158 visualizações

Publicada em

Os concorrentes estão por toda parte, inclusive no mercado eletrônico. Mas não precisa ficar com medo. O novo PPT do Impulso Digital apresenta um guia prático para você enfrentar a concorrência no e-commerce.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.158
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.571
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Guia prático para enfrentar a concorrência no e commerce impulso digital

  1. 1. GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce
  2. 2. Você é do tipo que quer arrancar os cabelos toda vez que um concorrente diminui o preço? Então você precisa ler este guia rápido agora mesmo. Aqui você vai descobrir por que bater de frente com os competidores nem sempre é a melhor estratégia e vai aprender como definir melhor seu mix de produtos e seus preços para ganhar na conta que mais importa: o lucro. Boa leitura! – Neto “Eu percebi que quando você planilha e usa as ferramentas que tem pode criar alternativas, em vez de ficar só competindo com o preço.”
  3. 3. uol.com.br/impulso Quem são os seus concorrentes? Você sabe responder essa pergunta? Saber com quem sua loja está competindo é o primeiro passo para traçar uma estratégia de atuação no mercado. E a tarefa começa por uma boa pesquisa. Confira um modelo que vai ajudá-lo nesta lição de casa:
  4. 4. uol.com.br/impulso E se você acha que concorrer significa desprezar seus rivais, é hora de rever seus conceitos. Olhando o que eles fazem de bom, você pode aprender muito. Confira algumas práticas dos seus rivais nas quais você pode se inspirar: O que você pode aprender com eles? Condições de parcelamento; Promoções que costuma fazer; Políticas de frete; Formas de pagamento que aceita; Mídias nas quais faz publicidade; Presença nas redes sociais.
  5. 5. uol.com.br/impulso Esta é uma pergunta que sempre incomoda os comerciantes. Não há uma resposta simples. Existem vários motivos que podem estar por trás de um preço agressivo. Por isso, é importante analisar o perfil dos concorrentes antes de partir para a ação: Como o concorrente consegue vender tão baixo? um aventureiro: aquele que não fez um bom planejamento, não faz contas e, provavelmente, está levando prejuízo. Não vale a pena seguir esse cara, deixe ele quebrar sozinho. O falido: aquele que está liquidando porque vai fechar a loja. Este não deve ser seguido em hipótese nenhuma. Deixe-o queimar o estoque, logo ele vai estar fora do mercado.
  6. 6. uol.com.br/impulso O bom negociador: ele negocia bem; consegue os melhores acordos com os fornecedores; pesquisa formas de baratear a operação e, por isso, vende por um preço melhor. Siga o exemplo. O que tem investimento: capitalizado, ele tem dinheiro para bancar compras em volume e ter uma operação de logística robusta. Geralmente são os grandes varejistas. Aprenda, no próximo slide, a lidar com ele.– Adriano Campos, Sebrae. “Esse é um exercício que pode ser chato e dar um pouco de trabalho, mas é uma maneira de enxergar a concorrência de forma mais clara”
  7. 7. uol.com.br/impulso Não se sinta intimidado pelos gigantes Um dos maiores medos de quem tem um pequeno e-commerce é enfrentar os grandes varejistas. Com preços baixos, portfólios variados e ampla divulgação, eles são rivais que devem ser respeitados. Mas isso não significa que você não possa encontrar seu lugar ao sol ao lado deles. Confira algumas dicas para isso: os gigantes vendem de tudo um pouco, mas geralmente não atendem todos os interesses de um público específico. Por exemplo: uma loja especializada em bebês sempre terá mais coisas para oferecer nessa categoria que os grandes magazines. ofereça serviços de pré e pós-venda para tirar dúvidas, dê orientações ou faça a instalação de produtos. Aposte no nicho Ofereça material de apoio exclusivo Invista nos serviços crie e-books, guias, tutoriais, vídeos e outros materiais que mostrem seu conhecimento e tirem as dúvidas do seu cliente.
  8. 8. uol.com.br/impulso Ter bons preços, sem dúvida, é um chamariz para sua loja. Mas antes de diminuir seus preços é preciso entender se vale a pena. Saiba por quê: Por que baixar o preço “a olho” é uma má ideia Baixar preços sem ter claro qual é sua margem mínima pode gerar prejuízos e acabar levando sua loja para o buraco. O cliente pode desconfiar de uma loja com preços muito abaixo dos praticados pela concorrência. Sua loja poderá ficar com a imagem de “barateira” e você terá dificuldades para obter margens melhores. Existem outras formas de competir no mercado. – Ricardo Ramos, Precifica. “Não vale a pena entrar em uma briga na qual quem vai sair perdendo é o seu caixa”
  9. 9. uol.com.br/impulso Oferecendo algumas vantagens ao cliente, você consegue, muitas vezes, bater a concorrência sem necessariamente ter de mudar o preço. Veja algumas: Concorrendo sem baixar preço e aumentando a margem Liquidações kit de produtos brindes parcerias Produtos relacionados Limpe o estoque parado e atraia novos clientes. Combine itens com boa saída, mas com margem baixa, com outros que oferecem lucro maior. Tem produto criando teia de aranha na prateleira? Ofereça como brinde na compra de um item relacionado. O cliente gosta da sensação de que se saiu bem. Faça parcerias com empresas e profissionais do seu ramo e crie promoções: compre uma batedeira e ganhe desconto no curso de doces finos. habilite a funcionalidade “quem comprou isso também comprou aquilo”, sugerindo outros artigos do seu mix para complementar a compra. – Adriano Campos, Sebrae. “Ainda que tenha o mesmo preço e as mesmas condições que o concorrente, se tiver alguma dessas vantagens, o cliente vai perceber que sua loja tem algo a mais a oferecer”
  10. 10. uol.com.br/impulso Agora você já sabe que não vale a pena sair mudando seus preços a torto e a direito, certo? Mas qual é a maneira correta de definir seus preços? Vamos ao passo a passo: Essa conta deve levar em consideração todos os custos associados a cada venda, como valor de compra do produto, embalagem, impostos, taxas de boleto e cartão etc. Sua margem é o que sobra depois de descontar todos esses valores do preço de venda do produto. Vale lembrar que essa é a margem de contribuição, da qual ainda serão descontados os custos fixos da loja. Quer ajuda para fazer a conta? Baixe nossa planilha ao lado. Preço certo, venda certa 1 Calcule sua margem mínima por produto Fórmula para definir preços
  11. 11. uol.com.br/impulso Se você acompanha os preços dos seus concorrentes, pode tomar decisões mais inteligentes e até aumentar o seu preço em certas ocasiões. Por exemplo, quando seu concorrente faz uma liquidação e, em seguida, fica com o estoque de determinado produto zerado. 2 Monitore os preços do mercado – Adriano Campos, Sebrae. “E monitore sempre! Uma vez que você relaxa e deixa de atualizar seus controles de monitoramento, não tem como enxergar o que os concorrentes estão fazendo, então, a experimentação é ficar atento aos resultados”
  12. 12. uol.com.br/impulso Não basta só focar em meia dúzia de produtos que vendem bem para ter um e-commerce de sucesso. Um bom portfólio de produtos – alguns com margem menor, outros com margem maior – é o que vai garantir a saúde financeira do seu negócio. Por isso, na hora de decidir o que você vai vender e por quanto, coloque também na conta o volume de vendas. Há produtos que têm boa margem, mas vendem pouco? Que tal tentar diminuir um pouco o preço para aumentar as vendas? E aqueles produtos com pouca margem, mas com muitas vendas? Que tal aumentar um pouco o preço, mesmo que isso signifique vender um pouco menos? Confira um gráfico interessante, apresentado por Ricardo ao Neto, que ilustra esta mecânica: 3 AnAlise seu mix de produtos como um todo
  13. 13. uol.com.br/impulso Estamos chegando ao fim do guia. Vamos recapitular? Esses são os passos que você deve seguir para se destacar no mercado e deixar a concorrência para trás: RECAPITULANDO Conheça bem seus concorrentes Inspire-se no que eles fazem de melhor, explore suas lacunas Calcule bem sua margem Encontre seu diferencial Não baixe preço sem fazer as contas certas Tenha um mix de produtos saudável
  14. 14. Neste capítulo você aprendeu por que não vale a pena entrar na guerra de preços e viu como é possível se diferenciar da concorrência por outros caminhos. Quer mais dicas para ter um negócio online de sucesso? Continue acompanhando o Impulso Digital, mês que vem tem mais! Realização: Você cria o negócio. Nós damos o Impulso.

×