CE – Comércio Eletrônico Desafios, Dimensões e Modelos de Negócios
E-business x E-commerce <ul><li>E-business  </li></ul><ul><li>é toda aplicação on-line que  oferece  suporte a negócios , ...
E-business x E-commerce <ul><li>E-Commerce  </li></ul><ul><li>consiste na  realização de negócios  por meio da Internet, i...
DESAFIOS... <ul><li>A estratégia a ser adotada pelas empresas terá de ser adequada a esta mídia   que  agrega elementos an...
NEGÓCIO OFF ON BANCOS 1,08 0,02 a 0,10 C. AÉREAS 8 1 C. MÉDICA 70 10 VAREJO 12 a 20 2 B2B 3 a 15 1 ENVIO DE FATURA 1,60 0,8
<ul><li>Espaço de informação virtual (VIS –  Virtual Information Space) </li></ul><ul><li>através do qual a empresa fornec...
Comércio Eletrônico <ul><li>Kotler (1998) aponta três benefícios básicos para a introdução do e-commerce: </li></ul><ul><u...
Dimensões do Comércio Eletrônico <ul><li>CE puro </li></ul><ul><li>CE parcial </li></ul><ul><li>Empresas de Tijolo e cimen...
O que é comércio eletrônico Aplicações de comércio eletrônico Governo Empresa Consumidor Governo G2G G2B G2C Empresa B2G B...
Benefícios do CE <ul><li>Benefícios para as organizações </li></ul><ul><ul><li>Expande o mercado nos âmbitos nacional e in...
<ul><ul><li>Reduz o tempo decorrido entre o desembonso de capital e o recebimento de produtos e serviços </li></ul></ul><u...
<ul><ul><li>Permite a  entrega rápida  de produtos e serviços (em alguns casos), especialmente com produtos digitalizados ...
<ul><li>Benefícios para a sociedade </li></ul><ul><ul><li>Permite a mais pessoas trabalhar em casa e a viajar menos para f...
Limitações do CE <ul><ul><li>A largura de banda das telecomunicações pode ser insuficiente </li></ul></ul><ul><ul><li>O ac...
Modelos de Negócios <ul><li>Modelos de negócio são as diversas formatações que os empreendimentos adquirem ao utilizar a I...
Modelos de Negócios
<ul><li>Misto  -  Modelo tradicional  baseado em instalações físicas e que utiliza a rede como mais um canal de comerciali...
<ul><ul><li>Mercantil  - Empresas que vendem produtos ou serviços para outras empresas utilizando-se a Internet como canal...
<ul><ul><li>Shopping Virtual  - Site que  reúne diversas lojas virtuais . Receita é obtida através de uma taxa mensal + co...
<ul><ul><li>Portal Vertical  -  Possibilita a interação entre empresas do mesmo setor de negócio e incentiva a realização ...
<ul><ul><li>Portais Genéricos  - São os grande portais de conteúdo que oferecem conteúdo gratuito ou parcialmente gratuito...
Extras  <ul><li>http://www.manualdastartup.com.br/blog/desenhando-o-modelo-de-negocio-da-startup/   </li></ul><ul><li>http...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Comercio eletronico A2 e A3 - Desafios, Dimensões e Modelos de Negócios

1.448 visualizações

Publicada em

Aulas 2 e 3 de Comércio Eletrônico

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.448
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
55
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Comercio eletronico A2 e A3 - Desafios, Dimensões e Modelos de Negócios

  1. 1. CE – Comércio Eletrônico Desafios, Dimensões e Modelos de Negócios
  2. 2. E-business x E-commerce <ul><li>E-business </li></ul><ul><li>é toda aplicação on-line que oferece suporte a negócios , mas que não precisa necessariamente concluir uma venda. Um e-business não é, obrigatoriamente, uma loja virtual. </li></ul>
  3. 3. E-business x E-commerce <ul><li>E-Commerce </li></ul><ul><li>consiste na realização de negócios por meio da Internet, incluindo a venda de produtos e serviços físicos, entregues off-line , e de produtos que podem ser digitalizados e entregues on-line , nos segmentos de mercado consumidor , empresarial e governamental . </li></ul>Comércio eletrônico (CE) é o processo de comprar, vender ou trocar produtos, serviços e informações via redes de computador (TURBAN e KING, 2004) TRANSAÇÃO
  4. 4. DESAFIOS... <ul><li>A estratégia a ser adotada pelas empresas terá de ser adequada a esta mídia que agrega elementos antes separados : transmissão e recepção de sons, textos, imagens, dados; com uma característica especial: tem alcance mundial e uso universal, a um custo que, em curto prazo, ficará ainda mais acessível à classe média (ALBERTINI, 1999) </li></ul>CUSTO
  5. 5. NEGÓCIO OFF ON BANCOS 1,08 0,02 a 0,10 C. AÉREAS 8 1 C. MÉDICA 70 10 VAREJO 12 a 20 2 B2B 3 a 15 1 ENVIO DE FATURA 1,60 0,8
  6. 6. <ul><li>Espaço de informação virtual (VIS – Virtual Information Space) </li></ul><ul><li>através do qual a empresa fornece informações sobre si e seus produtos. É um canal de comunicação de mão única . Pode fornecer informações relevantes ao seu público alvo, criar um relacionamento duradouro, através da atualização constante, e coletar uma série de informações a partir do fluxo de visitas que o site recebe. Tem uma função informativa e institucional </li></ul><ul><ul><li>2. Espaço de comunicação virtual (VCS – Virtual Communication Space), </li></ul></ul><ul><ul><li>onde idéias e opiniões são trocadas e as relações são estabelecidas . Pode variar de um e-mail , até ferramentas que permitam interação. A empresa pode estabelecer uma troca de informações com clientes, fornecedores, distribuidores e parceiros. Ex: Formulários, consultas a banco de dados, mensagens a partir do próprio site. </li></ul></ul><ul><ul><li>3. Espaço de distribuição virtual (VCS – Virtual Distribution Space), </li></ul></ul><ul><ul><li>onde ocorre a distribuição de produtos e serviços, que podem ser parcial ou totalmente digitalizados . Permite à empresa distribuir seus produtos na forma digital e eliminar os intermediários; distribuir serviços auxiliares associados a produtos físicos e criar novos serviços que agreguem valor. Ex: Eliminação de distribuidores, material digital </li></ul></ul>4. Espaço de transação virtual (VTS – Virtual Transaction Space), onde são transferidos pedidos de produtos/serviços, fatura, pagamentos . A empresa pode realizar suas transações comerciais com fornecedores e clientes, tais como transferir pedido, fatura e pagamento com custos reduzidos . Ex: Venda de produtos, bolsa de valores.
  7. 7. Comércio Eletrônico <ul><li>Kotler (1998) aponta três benefícios básicos para a introdução do e-commerce: </li></ul><ul><ul><li>1.Conveniência: 24 horas no ar e em casa </li></ul></ul><ul><ul><li>2.Informação: Comparações rápidas, acesso </li></ul></ul><ul><ul><li>3.Fatores emocionais: Menor exposição aos vendedores e distanciamento de pressões emocionais </li></ul></ul>
  8. 8. Dimensões do Comércio Eletrônico <ul><li>CE puro </li></ul><ul><li>CE parcial </li></ul><ul><li>Empresas de Tijolo e cimento </li></ul><ul><li>( bricks and mortar ) </li></ul><ul><li>Empresas virtuais puras ( clicks ) </li></ul><ul><li>Empresas de cliques e cimento </li></ul><ul><li>( bricks and clicks ) </li></ul>PRODUTO LOJA ENTREGA SITUAÇÃO 1 SITUAÇÃO 2
  9. 9. O que é comércio eletrônico Aplicações de comércio eletrônico Governo Empresa Consumidor Governo G2G G2B G2C Empresa B2G B2B B2C Consumidor C2G C2B C2C
  10. 10. Benefícios do CE <ul><li>Benefícios para as organizações </li></ul><ul><ul><li>Expande o mercado nos âmbitos nacional e internacional </li></ul></ul><ul><ul><li>Reduz o custo de criar, processar, distribuir, armazenar e recuperar informações em papel </li></ul></ul><ul><ul><li>Permite a redução de estoques e do custo fixo por facilitar um gerenciamento mais eficaz da cadeia de suprimentos, em que esta é movimentada sob demanda </li></ul></ul>
  11. 11. <ul><ul><li>Reduz o tempo decorrido entre o desembonso de capital e o recebimento de produtos e serviços </li></ul></ul><ul><ul><li>Apóia os esforços de reengenharia de processos de negócios </li></ul></ul><ul><li>Benefícios para os consumidores </li></ul><ul><ul><li>Permite aos consumidores comprar ou estabelecer outras transações 24 horas por dia, o ano todo e de praticamente qualquer local </li></ul></ul><ul><ul><li>Dá aos consumidores mais possibilidades de escolha </li></ul></ul><ul><ul><li>Fornece aos consumidores produtos e serviços mais baratos por lhes permitir pesquisar em muitos lugares e fazer comparações com rapidez e facilidade </li></ul></ul>Benefícios do CE
  12. 12. <ul><ul><li>Permite a entrega rápida de produtos e serviços (em alguns casos), especialmente com produtos digitalizados </li></ul></ul><ul><ul><li>Os consumidores podem receber informações relevantes e detalhadas em segundos, em vez de em dias ou semanas </li></ul></ul><ul><ul><li>Permite a participação em leilões virtuais </li></ul></ul><ul><ul><li>Permite aos clientes interagir com outros consumidores em comunidades virtuais para trocar idéias e comparar experiências </li></ul></ul><ul><ul><li>Facilita a concorrência, o que possibilita descontos significativos </li></ul></ul>Benefícios do CE
  13. 13. <ul><li>Benefícios para a sociedade </li></ul><ul><ul><li>Permite a mais pessoas trabalhar em casa e a viajar menos para fazer compras, o que reduz o tráfego nas estradas e ruas, e portanto a poluição do ar </li></ul></ul><ul><ul><li>Permite que pessoas de países menos desenvolvidos ou em áreas rurais recebam produtos e serviços aos quais poderiam não ter acesso </li></ul></ul><ul><ul><li>Facilita o fornecimento de serviços públicos a um custo reduzido*, aumenta a eficácia e/ou melhora a qualidade </li></ul></ul>Benefícios do CE
  14. 14. Limitações do CE <ul><ul><li>A largura de banda das telecomunicações pode ser insuficiente </li></ul></ul><ul><ul><li>O acesso à Internet ainda é caro </li></ul></ul><ul><ul><li>Preocupação com segurança e privacidade é um obstáculo do consumo </li></ul></ul><ul><ul><li>A falta de confiança no CE </li></ul></ul><ul><ul><li>Leis ainda em discussão </li></ul></ul><ul><ul><li>Características de alguns consumidores </li></ul></ul><ul><ul><li>Incapacidade de logística de algumas empresas </li></ul></ul>
  15. 15. Modelos de Negócios <ul><li>Modelos de negócio são as diversas formatações que os empreendimentos adquirem ao utilizar a Internet como canal primário ou secundário de comercialização. As três formas básicas de negócios via Internet são:  Comerciante , Corretagem  e  Publicidade   </li></ul>
  16. 16. Modelos de Negócios
  17. 17. <ul><li>Misto - Modelo tradicional baseado em instalações físicas e que utiliza a rede como mais um canal de comercialização para os seus produtos. </li></ul><ul><li>Ex. www.livrariasaraiva.com.br , www.americanas.com.br </li></ul><ul><ul><li>Virtual - Comercialização de produtos/serviços exclusivamente pela Internet. </li></ul></ul><ul><ul><li>Ex. www.submarino.com.br , www.multistock.com.br </li></ul></ul><ul><ul><li>Virtual Puro - Comercialização de produtos digitais ou serviços cuja entrega seja realizada pela própria Internet. É a forma mais pura de Comércio Eletrônico uma vez que todo o processo do negócio é realizado on-line. Empresas que vendem  software, musica ou cursos on-line  são exemplos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Ex. www.weblinguas.com.br , www.englishtown.com.br , www.symantec.com.br </li></ul></ul>Envolvem a comercialização de serviços ou produtos tangíveis/digitais para pessoas físicas (e-tailers) ou jurídicas. Pode ser um negócio totalmente baseado na Internet ou com reforço de uma loja tradicional . Comerciante
  18. 18. <ul><ul><li>Mercantil - Empresas que vendem produtos ou serviços para outras empresas utilizando-se a Internet como canal de comercialização. </li></ul></ul><ul><ul><li>Ex. www.quickpack.com.br </li></ul></ul><ul><ul><li>Mercantil Direto - Modelo de negócio de empresas produtoras de mercadorias que se utilizam da web como canal direto de venda para o consumidor final, eliminando total ou parcialmente os intermediários. </li></ul></ul><ul><ul><li>Ex. www.caloi.com.br , www.celta.com.br </li></ul></ul>Comerciante
  19. 19. <ul><ul><li>Shopping Virtual - Site que reúne diversas lojas virtuais . Receita é obtida através de uma taxa mensal + comissão sobre as vendas realizadas ou pagamentos por anúncios.  </li></ul></ul><ul><ul><li>Ex. www.shopfacil.com.br , www.sebraecenter.com.br </li></ul></ul><ul><ul><li>Leilões on-line -  Ambiente virtual que possibilita a oferta de mercadorias e a realização de lances até se chegar a a melhor oferta disponível. A Receita é obtida através de taxas de cadastramento + comissão no caso de empresas  (B2B) ou comissão sobre venda no caso de pessoas físicas (C2C).  Possui variantes como o Leilão reverso, onde os vendedores é que fazem os lances, e o menor preço ofertado leva o pedido. </li></ul></ul><ul><ul><li>Ex. www.superbid.net , www.mercadolivre.com.br </li></ul></ul>Chamados facilitadores de negócios na Internet. São sites que facilitam e estimulam a realização de transações, através da manutenção de um ambiente virtual, que coloca em contato e aproxima os fornecedores e os potenciais compradores. Corretagem
  20. 20. <ul><ul><li>Portal Vertical - Possibilita a interação entre empresas do mesmo setor de negócio e incentiva a realização de transações através de negociação direta ou  leilões .  Variantes:  Comunidades de Negócios, onde além das transações existem um grande fluxo de informação e orientação aos membros da comunidades, como boletins, diretórios de fornecedores. classificados, ofertas de empregos, entre outros;  Agregador de compras  , que reúne os compradores para obter maior volume e melhor negociação nas compras.  </li></ul></ul><ul><ul><li>Ex. www.chemconect.com , www.lingerie.com.br </li></ul></ul><ul><ul><li>Metamediários - Aproxima compradores e vendedores sendo que a receita é geralmente obtida através de comissões sobre as transações realizadas através do site. É o caso dos  Corretores Financeiros  que facilitam a realização de investimentos por parte da pessoa física, disponibilizando acesso a um ou mais fornecedores de serviços financeiros como compra de ações, seguros, investimentos, ou os sites que dão prêmios aos consumidores para incentivar a compra em sites parceiros. </li></ul></ul><ul><ul><li>Ex. www.hiperioninvest.com.br , www.dotz.com.br </li></ul></ul>Corretagem
  21. 21. <ul><ul><li>Portais Genéricos - São os grande portais de conteúdo que oferecem conteúdo gratuito ou parcialmente gratuito, além de serviços como servidores de email. Ex. www.ig.com.br , www.globo.com ... </li></ul></ul><ul><ul><li>Portais especializados - Sites especializados em determinado público ou segmento de mercado. Geram menos volume de tráfego que os portais genéricos mas com um perfil de público mais concentrado, o que é valorizado pelos anunciantes. Ex. www.infomoney.com.br , www.administradores.com.br , www.mundodomarketing.com.br , </li></ul></ul><ul><ul><li>Gratuidade - Sites oferecem algum serviço/produto gratuitamente para gerar volume de tráfego. É o caso típico dos mecanismos de busca e serviços de correio eletrônico. Ex. www.hotmail.com , www.yahoo.com.br </li></ul></ul>Utilizam o conceito das emissoras de TV e Radio, o chamado “Broadcasting”. Oferecem produtos e serviços, gratuitamente, como informação ou entretenimento, geram um grande volume de tráfego e obtém receita através de anunciantes que desejam atingir esse público. Publicidade
  22. 22. Extras <ul><li>http://www.manualdastartup.com.br/blog/desenhando-o-modelo-de-negocio-da-startup/ </li></ul><ul><li>http://ecommercenews.com.br/artigos/cases/site-de-compra-coletiva-e-um-novo-modelo-de-negocio </li></ul>

×