UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
DISCIPLINA DE GERIATRIA E
GERONTOLOGIA

AVALIAÇÃO PRÉ-OPERATÓRIA EM GERIATRIA

Julliana ...
2-Avaliar a capacidade cognitiva do paciente e a
capacidade de compreender a cirurgia

✓

✓

Comprometimento cognitivo pré...
2-Avaliar a capacidade cognitiva do paciente e a
capacidade de compreender a cirurgia

Mini- COG
1 . Solicitar atenção do ...
2-Avaliar a capacidade cognitiva do paciente e a
capacidade de compreender a cirurgia
PONTUAÇÃO :
✓

Evocação ( 0-3 pontos...
2-Avaliar a capacidade cognitiva do paciente e a
capacidade de compreender a cirurgia

Avaliação da capacidade de tomar de...
3-DEPRESSÃO

✓

✓

Depressão pré-operatória esta associada com aumento da
mortalidade após cirurgia de revascularização mi...
3-DEPRESSÃO
Paciente Health Questionnaire-2:
✓

✓

1. Nos últimos 12 meses, você sentiu-se triste, deprimido, ou para baix...
4-FATORES DE RISCO PARA DELIRIUM

❖

❖

❖

Delírio pós-operatório é uma complicação comum em pacientes
idosos (pós-operató...
4-FATORES DE RISCO PARA DELIRIUM
Transtornos
cognitivos e
comportame
ntais:

Doenças

Metabólico

Comprometiment Outros
o ...
4-MEDIDAS DE PREVENÇÂO DE DELIRIUM

-Deixar acompanhante 24hs
-Usar óculos e prótese auditiva na internação
-Tratar dor ef...
4-Dependência de álcool e outras
substancias
❖

❖

Abuso de álcool e dependência pré-operatório →
aumenta mortalidade e co...
4-AVALIAÇÃO CARDÍACA

❖

❖

Infarto agudo do miocárdio está associada a taxas de
mortalidade hospitalar de 15% -25%; pacie...
4-AVALIAÇÃO CARDÍACA
5-AVALIAÇÃO PULMONAR
5-AVALIAÇÃO PULMONAR
◻

◻

◻

◻

Identificar pacientes com potencial de complicação
pulmonar pós-operatória
Adotar medidas...
5-AVALIAÇÃO PULMONAR
5-AVALIAÇÃO PULMONAR
5-AVALIAÇÃO PULMONAR
◻

◻

◻

◻

Orientações(moderado a alto):
Pré: Cessar tabagismo 08 s antes +compensar doença de base ...
5-AVALIAÇÃO FUNCIONAL

◻

◻

◻

◻

◻

Pacientes idosos submetidos a grandes cirurgias com internação na UTI , a dependênci...
5-AVALIAÇÃO FUNCIONAL

◻

Teste de triagem para avaliação funcional:
1. Você consegue sair da cama ou cadeira ?
2. Você co...
5-AVALIAÇÃO FUNCIONAL

◻

Avaliação:

◻

Deficit visual, auditivo e deglutição

◻

Historia de quedas

◻

◻

Limitações na...
5-AVALIAÇÃO NUTRICIONAL

◻

Estado nutricional está associada ao aumento do risco complicações pósoperatórias ( infecção, ...
5-AVALIAÇÃO NUTRICIONAL
Recomendações:
◻

◻

Uso do suporte nutricional em pacientes com risco nutricional grave por 10-14...
5-AVALIAÇÃO NUTRICIONAL
Recomendações:
◻

◻

Usar suplemento via oral em pacientes que não atendem as necessidades
energét...
Obrigada!!!
(Emília) - A vida, senhor Visconde, é um
pisca-pisca. A gente nasce, isto é, começa
a piscar. Quem pára de pis...
Avaliação Pré operatória em Geriatria
Avaliação Pré operatória em Geriatria
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Avaliação Pré operatória em Geriatria

802 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
802
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Avaliação Pré operatória em Geriatria

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO DISCIPLINA DE GERIATRIA E GERONTOLOGIA AVALIAÇÃO PRÉ-OPERATÓRIA EM GERIATRIA Julliana R3 Geriatria
  2. 2. 2-Avaliar a capacidade cognitiva do paciente e a capacidade de compreender a cirurgia ✓ ✓ Comprometimento cognitivo prévio aumenta a chance de delírio pósoperatório→ associado com complicações cirúrgicos, aumentando tempo de internação hospitalar, risco de mortalidade perioperatória, declínio funcional pósoperatória Paciente > 65 anos sem uma história conhecida de comprometimento cognitivo ou Demência ✓ ✓ Informante → cônjuge ou membro da família Se o paciente apresenta um declínio funcional → eles devem ser encaminhados →médico da atenção primária, geriatra, ou especialista em saúde mental
  3. 3. 2-Avaliar a capacidade cognitiva do paciente e a capacidade de compreender a cirurgia Mini- COG 1 . Solicitar atenção do paciente e fazer evocação: Banana, nascer do sol, cadeira ( 3 tentativas ) 2 . Solicitar que desenhe relógio da seguinte maneira : “ Por favor, desenhe um relógio no espaço abaixo . Comece com o círculo . Coloque todos os números dentro do circulo. Faça ponteiros mostrando 11:10.’’ Se não finalizar em 03 min→ item 3 3. Evocar três palavras
  4. 4. 2-Avaliar a capacidade cognitiva do paciente e a capacidade de compreender a cirurgia PONTUAÇÃO : ✓ Evocação ( 0-3 pontos): 1 ponto para cada palavra correta ✓ Relógio ( 0 ou 2 pontos): 0 para relógio anormal e 2 pontos para relógio normal Relógio normal : ✓ Todos os números 1-12 ( sem repetição ou omissão, em ordem e posição) ✓ Dois ponteiros ( hora e minuto 11:10) Obs: qualquer falta é anormalidade Escore: ✓ Pontuação :0 a 2→ comprometimento ✓ Pontuação : 3 a 5→Sem prejuizo
  5. 5. 2-Avaliar a capacidade cognitiva do paciente e a capacidade de compreender a cirurgia Avaliação da capacidade de tomar decisões: Os quatros critérios juridicamente relevantes para a capacidade de tomada de decisão: 1. O paciente pode escolher a sua opção de tratamento 2. O paciente compreende as informações relevantes explicadas pelo médico 3. O paciente reconhece o seu estado de saúde, opções de tratamento e resultados prováveis​​ 4. O paciente pode discutir sobre as opções de tratamento
  6. 6. 3-DEPRESSÃO ✓ ✓ Depressão pré-operatória esta associada com aumento da mortalidade após cirurgia de revascularização miocárdica e aumento no tempo de internação no pós-operatório de válvula Esta associada a uma maior percepção da dor e aumento do uso de analgésicos no pós-operatório
  7. 7. 3-DEPRESSÃO Paciente Health Questionnaire-2: ✓ ✓ 1. Nos últimos 12 meses, você sentiu-se triste, deprimido, ou para baixo durante pelo menos duas semanas? 2. Nos últimos 12 meses, você ficou sem preocupar-se com o que você normalmente preocupa-se ou perdeu vontade de fazer o que gosta, por pelo menos 15 dias? Interpretação: ✓ Tendo uma resposta positiva ,merece uma avaliação profunda para depressão Obs: Este teste de triagem não foi validado em pacientes idosos extremamente frágeis, aqueles com doenças médicas concomitantes graves, ou aqueles com dificuldade de compreensão
  8. 8. 4-FATORES DE RISCO PARA DELIRIUM ❖ ❖ ❖ Delírio pós-operatório é uma complicação comum em pacientes idosos (pós-operatório fratura quadril, aorta, necessidade de UTI ) Fator de risco mais importante é o comprometimento cognitivo e demência Aumenta→ mortalidade , complicações, institucionalização, custos e utilização de recursos hospitalares, prolongamento na internação,comprometimento funcional
  9. 9. 4-FATORES DE RISCO PARA DELIRIUM Transtornos cognitivos e comportame ntais: Doenças Metabólico Comprometiment Outros o Funcional Demência e deficit cognitivo Anemia Desidratação Defict visual e auditivo Constipação / retenção urinária Dor não controlada IRA DHE Imobilização Idade> 70anos depressão Doença grave Desnutrição Prejuízo funcional Polifarmácia Privação de sono Hipóxia Abuso de álcool Uso Psicotropicos Uso de SVD
  10. 10. 4-MEDIDAS DE PREVENÇÂO DE DELIRIUM -Deixar acompanhante 24hs -Usar óculos e prótese auditiva na internação -Tratar dor efetivamente -Garantir balanço hidroeletrolitico -Garantir boa noite de sono -Usar calendário e relógio -Evitar drogas psicoativas -Evitar restrição física -Induzir mobilização precoce -Preservar função vesical e intestinal -Evitar sondar e cateteres -Mobilização precoce -Compensar doenças crônicas
  11. 11. 4-Dependência de álcool e outras substancias ❖ ❖ Abuso de álcool e dependência pré-operatório → aumenta mortalidade e complicações Pneumonia, sepse, infecção ferida operatória, prolongamento Screening → internação CAGE modificado 1.Alguma vez você já sentiu vontade de reduzir pergunta positiva, considerar profilaxia ➢Qualquero consumo ou uso de drogas? perioperatória para síndrome de abstinência 2.Você fica aborrecido se alguém critica seu ➢Se consumo ou uso de drogas? considere a operação pode ser adiada, encaminhamento dos pacientes para especialistas 3. Você já sentiu-se mal ou culpado por seu consumo ou uso álcool devem ➢Pacientes com abuso de de drogas? receber multivitaminas diariamente (com fólico ácido) e dose 4.Você já teve que beber ou usar alguma droga elevada de tiamina oral ou parental (100 mg). ao acordar?
  12. 12. 4-AVALIAÇÃO CARDÍACA ❖ ❖ Infarto agudo do miocárdio está associada a taxas de mortalidade hospitalar de 15% -25%; pacientes com IAM não fatal perioperatório tem maior risco de morte cardiovascular e reinfarto 6 meses após procedimento Identificar idosos com maior risco de complicações cardíacas→ para determinar manejo perioperatório adequado
  13. 13. 4-AVALIAÇÃO CARDÍACA
  14. 14. 5-AVALIAÇÃO PULMONAR
  15. 15. 5-AVALIAÇÃO PULMONAR ◻ ◻ ◻ ◻ Identificar pacientes com potencial de complicação pulmonar pós-operatória Adotar medidas para reduzir morbimortalidade Avaliação risco : depende do estado clinico, funcional e cirurgia Espirometria: 1- Ressecção pulmonar 2- DPOC 3- Sintomáticos respiratórios ou pneumopata 4- Candidatos a toracotomia ou cirurgia abdominal acima da cicatriz umbilical (sintomas respiratórios)
  16. 16. 5-AVALIAÇÃO PULMONAR
  17. 17. 5-AVALIAÇÃO PULMONAR
  18. 18. 5-AVALIAÇÃO PULMONAR ◻ ◻ ◻ ◻ Orientações(moderado a alto): Pré: Cessar tabagismo 08 s antes +compensar doença de base e tratar infecção+Manobras para expansão pulmonar Intra: evitar uso bloqueador neuromuscular + Limitar duração da cirurgia + proferir laparoscopia Pós: exercícios com respiração profunda + fisio com pressão positiva + controle da dor
  19. 19. 5-AVALIAÇÃO FUNCIONAL ◻ ◻ ◻ ◻ ◻ Pacientes idosos submetidos a grandes cirurgias com internação na UTI , a dependência funcional foi o mais forte preditor de pós-operatório de mortalidade em 6 meses Pacientes > 80 anos de idade → a mortalidade em 30 dias → funcionalidade foi preditor maior que a idade Comprometimento da mobilidade →aumento do risco de delirium pós-operatório , infecções de sítio cirúrgico com MRSA TUGT > 15 e qualquer dependencia funcional esta associada a maior institucionalização em pós-operatório Estado funcional pré-operatório→ prediz fortemente melhor recuperação para ABVD e AIVD→ grande cirurgia abdominal
  20. 20. 5-AVALIAÇÃO FUNCIONAL ◻ Teste de triagem para avaliação funcional: 1. Você consegue sair da cama ou cadeira ? 2. Você consegue vestir-se e tomar banho? 3. Você consegue fazer suas próprias refeições? 4. Você consegue fazer suas compras? ◻ ◻ Interpretação: Qualquer resposta negativa, merece rastreio completo de AIVD e AVD. Encaminhar a T.O. e Fisio para reabilitar
  21. 21. 5-AVALIAÇÃO FUNCIONAL ◻ Avaliação: ◻ Deficit visual, auditivo e deglutição ◻ Historia de quedas ◻ ◻ Limitações na marcha e na mobilidade para determinar o risco de quedas. TUGT >15 s → alto risco de quedas →Indicado encaminhar a fisio para reabilitação
  22. 22. 5-AVALIAÇÃO NUTRICIONAL ◻ Estado nutricional está associada ao aumento do risco complicações pósoperatórias ( infecção, deiscência, fístula, aumento tempo internação...) ◻ Fatores de risco nutricional: ◻ 1-IMC < 18,5 ◻ 2- Albumina sérica < 3 (sem disfunção hepática e renal) ◻ 3-perda de peso não intencional de > 10 a 15% em 06 meses ‘’ Resposta positiva em qualquer critério → risco nutricional grave → avaliação nutricional→para programar um perioperatório’’
  23. 23. 5-AVALIAÇÃO NUTRICIONAL Recomendações: ◻ ◻ Uso do suporte nutricional em pacientes com risco nutricional grave por 10-14 dias antes de uma operação cirúrgica importante , mesmo que a operação tem de ser adiada (Grau A). Iniciado suporte nutricional ( por via enteral , se possível ) : 1- Mesmo em pacientes sem risco-nutricional, caso o paciente não seja capaz de comer dentro dos 7 dias perioperatório ( Grau C). 2-Em pacientes que não manterm a ingestão oral acima de 60 % da recomendada por mais de 10 dias ( Grau C). ◻ Considere a combinação da nutrição parenteral em pacientes com indicação de suporte nutricional e que as necessidades energéticas não possam ser atendidas ( <60% de calorias exigência ) por via enteral ( Grau C )
  24. 24. 5-AVALIAÇÃO NUTRICIONAL Recomendações: ◻ ◻ Usar suplemento via oral em pacientes que não atendem as necessidades energéticas durante o período pré-operatório (Grau C) Nutrição parenteral pré-operatória é indicada em pacientes gravemente desnutridas que não podem ser alimentados por via oral ou enteral dentro de 7-10 dias no pré-operatório (grau A) ◻ Obs → contra-indicações a via enteral : ◻ Intestinal obstruções ou íleo ◻ choque grave ◻ isquemia intestinal
  25. 25. Obrigada!!! (Emília) - A vida, senhor Visconde, é um pisca-pisca. A gente nasce, isto é, começa a piscar. Quem pára de piscar chegou ao fim, morreu. Piscar é abrir e fechar os olhos – viver é isso. É um dorme e acorda, dorme e acorda, até que dorme e não acorda mais [...] A vida das gentes neste mundo, senhor Sabugo, é isso. Um rosário de piscados. Cada pisco é um dia. Pisca e mama, pisca e brinca, pisca e estuda, pisca e ama, pisca e cria filhos, pisca e geme os reumatismos, e por fim pisca pela última vez e morre. – E depois que morre?, perguntou o Visconde. – Depois que morre, vira hipótese. É ou não é?” Monteiro Lobato, em “Memórias de Emília” (1936)

×