Workshop Gestão para Excelência - Processos | Caso Prático I: Construtora Mistral

578 visualizações

Publicada em

Apresentação do Caso Prático I – Construtora Mistral
Apresentadora: Chaiene S. Araujo | Analista de Qualidade

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
578
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Workshop Gestão para Excelência - Processos | Caso Prático I: Construtora Mistral

  1. 1. Workshop Gestão para a Excelência Novembro 2014
  2. 2. O NOSSO NEGÓCIO Unidades habitacionais, shopping, loteamento e urbanização, hotel, unidades comerciais SOLUÇÕES CONSTRUTIVAS INOVADORAS !
  3. 3. Como atuamos Onde queremos chegar Nossa filosofia de trabalho Nossas diretrizes de ação
  4. 4. MAPA ESTRATÉGICO – MISTRAL 2020 Ser reconhecida nacionalmente pela prosperidade, excelência e credibilidade Desenvolver a cultura do Mérito Financeira Ampliar a Receita Formar lideranças empreendedoras Ampliar VGV Reter Talentos Mercado Processos Internos Aprendizagem e Crescimento de Ingresso Aumentar a venda de unidades Melhorar a satisfação do cliente Implantar MEG e integrar iniciativas de gestão Reduzir tempo médio dos empreendimentos Desmembrar unidades de negócio EBITIDA Lucro Líquido Expandir e atuar em segmentos afins 9 Visão de Futuro 2020
  5. 5. Financeira Ampliar a Receita Desenvolver a cultura do Mérito Mercado Ampliar VGV Aprendizagem Formar lideranças Reter Talentos e Crescimento empreendedoras Processos Internos de Ingresso Aumentar a venda de unidades Melhorar a satisfação do cliente Implantar MEG e integrar iniciativas de gestão Reduzir tempo médio dos empreendimentos Desmembrar unidades de negócio EBITIDA Lucro Líquido Meta 2014 Meta 2015 Reconhecimento 250 pontos Reconhecimento 500 pontos 10
  6. 6. “É uma forma enxuta e simples de pensar, utilizando ferramentas e métodos”
  7. 7. Fatores que levaram a adoção do Sistema Lean: 1) Definição de uma filosofia gerencial para a empresa; 2) Postura de Vanguarda da empresa em relação a inovações; 3) Busca constante de melhorias dos processos desenvolvidos; 4) Lean quer dizer simplificar e, na Indústria da Construção Civil, só funciona o que for simples.
  8. 8. Eliminando as perdas no processo até o cliente. Materia Prima Cliente Quais são as suas perdas?
  9. 9. Se focarmos nossos esforços em uma perda resultante, nossas ações não terão impacto. Ou seja, temos que focar na causa e não no efeito.
  10. 10. Lean Construction A Lean Construction propõe uma mudança conceitual do paradigma do processo tradicional de produção com a aplicação dos onze princípios interativos entre si apresentados por Koskela (1992): 1. Reduzir a parcela de atividades que não agregam valor 2. Aumentar o valor do produto através da consideração das necessidades do cliente 3. Reduzir a variabilidade 4. Reduzir o tempo de ciclo 5. Simplificar através da redução do número de passos ou partes 6. Aumentar a flexibilidade de saída 7. Aumentar a transparência do processo 8. Focar o controle no processo global 9. Estabelecer uma melhoria contínua no processo 10. Introduzir melhoria dos fluxos com a melhoria das conversões 11. Fazer benchmarking
  11. 11. • Geração de valor para o cliente: Determinado pela necessidade do cliente
  12. 12. Pesquisa de Satisfação do cliente dividida em 3 partes.
  13. 13. • Reduzir a parcela que não agrega valor: Objetivo do Projeto R$ 0,00 Custo com movimentação e falta de material Objetivo Final do Projeto R$157.232, Lay out de distribuição de materiais no postos de trabalho
  14. 14. Custo a ser reduzido/ Laje R$ 7.541,1 R$ 0,0 4 cm 0 cm Gasto com execução de contrapiso (R$) Espessura do contrapiso (cm) Lajes niveladas possibilitando o assentamento do revestimento direto no concreto da laje
  15. 15. • Simplificar através da redução do número de passos: Distância percorrida diariamente Antes: 2782,93 m Distância percorrida diariamente Antes: 2782,93 m
  16. 16. • Produção puxada - Kanban: Produzir o necessário somente quando necessário
  17. 17. • PERFEIÇÃO: Kaizen – Melhoria Contínua
  18. 18. 5,5 2,13 3,88 3,82 2,08 1,7 2,8 4,51 2,09 0,63 6 5 4 3 2 1 0 abr/14 mai/14 jun/14 jul/14 ago/14 Inadimplência Atrasos
  19. 19. São monitorados indicadores de todos os processos gerenciais e de apoio.
  20. 20. Para que serve o Sistema de Lean? 1) Para ser competitivo: hoje, amanhã e sempre 2) Para obter lucro de forma consciente “Simplesmente para isto”
  21. 21. Objetivos :  Direcionar o Sistema Lean;  Criar um plano claro mostrando como lançar projetos e atacar as perdas da empresa;  Escolher métodos apropriados para atacar cada tipo de perda;  Gerar interação entre as áreas de produção e custos;  Estabelecer metas de redução de custos.
  22. 22. “A visualização das perdas é o primeiro passo para a solução.” Prof. Hajime Yamashina
  23. 23. As perdas do processo devem ser mensuradas e classificadas. Esta informação irá direcionar onde abrir projetos de melhoria.
  24. 24. TREINAMENTO A TODOS OS COLABORADORES LANÇAMENTO DE PROJETOS 2º IDENTIFICAÇÃO DAS MAIORES PERDAS VALIDAÇÃO DE PROJETOS 3º 4º Rotina: 1º
  25. 25. • PROCESSOS RELATIVOS À FORNECEDORES • PROCESSOS ECONÔMICOS-FINANCEIROS
  26. 26. Obrigada! Chaiene Araújo qualidade@construtoramistral.com.br

×