Critérios de Excelência da Gestão 
Workshop Critério 6 – Pessoas 
Caso Prático – Biocor Instituto 
Apresentação: Dr. Mario...
Critério 6 - Pessoas
Critério 6 - Pessoas 
Fonte: FNQ
6 – Pessoas 
Sistemas de trabalho, identificação de competências, seleção e 
integração de pessoas, avaliação de desempenh...
Workshop Critério 6 – Pessoas 
Parabéns ao IQM, na pessoa do Professor Caio Becker 
e demais organizadores deste important...
Agenda: 
Perfil da Instituição 
Sistema Integrado de Gestão 
Fundamentos e Critérios de Excelência 
Gestão de Pessoas – Ca...
Agenda: 
Perfil da Instituição 
Sistema Integrado de Gestão 
Fundamentos e Critérios de Excelência 
Gestão de Pessoas – Ca...
Critério 6 - Pessoas
CAPELA 
Critério 6 - Pessoas
ARTE NO PÁTIO – ATIVIDADE MENSAL 
Critério 6 - Pessoas
São as PESSOAS que fazem a diferença! 
Critério 6 - Pessoas
ESTRUTURA 
N=320 leitos 
Área Construída 32.000 m2 
Suítes 220 
Apartamentos de dois leitos 40 
Leitos de CTI 42 
Leitos d...
PROCESSOS PRINCIPAIS 
Processos Descrição 
Médico 
Clínico 
Diagnóstico, tratamento e 
acompanhamento de pacientas que não...
ATIVIDADES 
Dados Gerais 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014* 
Atendimentos externos 329.030 358.520 390.695 382.487 412.80...
INTERNAÇÕES POR LOCALIDADE 
2013: N = 14.327 
SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RISCOS – AUDITORIA ONA 2014 
15
INTERNAÇÕES POR TIPO DE CONVÊNIO 
2013: N = 14.327 
95% 
3% 
Internações por Tipo de Convênio 
SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO...
CRESCIMENTO – SOLICITAÇÃO DA SOCIEDADE 
Atendendo à crescente demanda dos pacientes, dos 
médicos e da própria comunidade,...
O BIOCOR AMPLIA E MODERNIZA CONTINUAMENTE SUAS 
INSTALAÇÕES. 
Critério 6 - Pessoas
120 novas e modernas Suítes para nossa Sociedade 
Critério 6 - Pessoas
Agenda: 
Perfil da Instituição 
Sistema Integrado de Gestão 
Fundamentos e Critérios de Excelência 
Gestão de Pessoas – Ca...
GERENCIAR É ADMINISTRAR PARA ATINGIR 
METAS COM PESSOAS 
A gestão para resultados com foco em 
riscos é uma prática admini...
PARA QUE O BIOCOR INSTITUTO POSSA CUMPRIR SUA MISSÃO E ALCANÇAR 
SUA VISÃO, HÁ UM INVESTIMENTO CONTÍNUO EM SEUS RECURSOS 
...
O BIOCOR É RECONHECIDO E PREMIADO 
PELOS DIVERSOS SETORES DA SOCIEDADE 
“QUALIDADE É UM DESAFIO QUE TEM HORA APENAS 
PARA ...
ISO 9001 
Qualidade 
Clientes 
Pessoas 
Comuni-dade 
ISO 14001 
Meio Ambiente 
OHSAS 18001 
QSP 31000 (ISO 31000) 
Gestão ...
O MSIG-01 descreve a gestão integrada incluindo a 
qualidade, meio ambiente e saúde e segurança e 
demais normas que compõ...
Gestão 
Alta Direção, setores clínicos, cirúrgicos, SADT, técnicos 
e administrativos 
PACIENTE PACIENTE 
Necessidades do ...
METAS INSTITUCIONAIS 
SISTEMA DE INDICADORES DO BIOCOR 
Critério 6 - Pessoas
A gestão de riscos é discutida e analisada no âmbito das reuniões da 
Direção, Grupo Interdisciplinar de Análise Crítica d...
GESTÃO INTEGRADA E COM FOCO NO / DO CLIENTE 
APRIMORAR 
SISTEMA DE 
GESTÃO 
INTEGRADA DE 
INFORMAÇÕES 
PESSOAS 
COMO O 
DE...
Agenda: 
Perfil da Instituição 
Sistema Integrado de Gestão 
Fundamentos e Critérios de Excelência 
Gestão de Pessoas – Ca...
FUNDAMENTOS X CRITÉRIOS DE EXCELÊNCIA 
Critérios de Excelência 
Fundamentos de Excelência 
A seguir, exemplos da aplicação...
Desenvolvimento de Parcerias: 
Desenvolvimento de atividades em conjunto com outras 
organizações, objetivando benefícios ...
Aprendizado Organizacional: 
Busca e alcance de um novo patamar de conhecimento por meio 
da percepção, reflexão, avaliaçã...
Pensamento Sistêmico: 
Entendimento das relações de interdependência entre os diversos 
componentes do Sistema Integrado d...
Cultura da Inovação: 
Promoção de um ambiente favorável à criatividade e implementação 
de novas idéias gerando um diferen...
Liderança e Constância de Propósitos 
Atuação de forma aberta e motivadora das pessoas, visando o 
desenvolvimento da cult...
Visão de Futuro 
Compreensão dos fatores que afetam a organização, seu 
ecossistema e o ambiente externo no curto e no lon...
Orientação por Processos e Informações 
Segmentação do conjunto das atividades e processos que agregam 
valor para as part...
Valorização das Pessoas 
Criação de condições para que as pessoas se realizem profissional 
e humanamente, maximizando seu...
Conhecimento sobre o Cliente e o Mercado 
Conhecimento e entendimento do cliente e do mercado, visando a 
criação de valor...
Responsabilidade Social 
Atuação que se define pela relação ética e transparente do Biocor 
com as partes interessadas. In...
Geração de Valor 
Alcance de resultados consistentes pelo aumento de valor de 
forma sustentada para todas as partes inter...
Agenda: 
Perfil da Instituição 
Sistema Integrado de Gestão 
Fundamentos e Critérios de Excelência 
Gestão de Pessoas – Ca...
O Critério 6 – Pessoas “aborda os processos gerenciais relativos à 
configuração de equipes de alto desempenho, ao desenvo...
PREMISSAS 
As pessoas que compõem a força de trabalho devem 
estar capacitadas e satisfeitas, atuando num ambiente 
propíc...
PREMISSAS 
O objetivo da Gestão de Pessoas é desenvolver equipes 
com habilidades para alcançar os objetivos da Instituiçã...
PREMISSAS 
A Gestão de Pessoas tem como função relacionar os 
interesses da organização com o interesse dos 
colaboradores...
PREMISSAS 
As pessoas são de fundamental importância para a 
Instituição e são consideradas recursos raros e intangíveis, ...
Agenda: 
Perfil da Instituição 
Sistema Integrado de Gestão 
Fundamentos e Critérios de Excelência 
Gestão de Pessoas – Ca...
6.1 – Sistemas de Trabalho 
Implementação de processos gerenciais que contribuem 
diretamente para o alto desempenho das p...
PESSOAS 
CAPACITAÇÃO / SATISFAÇÃO / 
AMBIENTE 
O BIOCOR ZELA POR SEUS 
PROCESSOS CONSOLIDANDO SUA 
CULTURA DA EXCELÊNCIA. ...
GESTÃO 
COLABORADORE 
PESSOAS 
BH 
PERFIL PESSOAS 
Atividade: Hospital Geral com ênfase em cirurgia cardiovascular. 
Exist...
Médicos, por Qualificação (N=292) 
17 
(6%) 
Corpo Clínico (N=351) 
275 
(94%) 
MÉDICOS DOUTORES 
Doutores Médicos 
24 
(8...
Corpo Clínico (N=351) 
Tempo de Instituição Idade 
Acima de 5 anos = 79% 
40% 
30% 
20% 
10% 
0% 
4,5% 
16,8% 
27,1% 
14,0...
PROFISSIONAL MÉDICO 
 Corpo Clínico aberto, sendo o 
médico um prestador de serviços 
autônomo e importante cliente. 
 Pro...
GESTÃO DO CORPO CLÍNICO 
• O Corpo Clínico organizado e autônomo do Biocor é responsável pelo 
processo de internação do p...
GESTÃO DO CORPO CLÍNICO 
Critério 6 - Pessoas
Critério 6 - Pessoas
Critério 6 - Pessoas
COMISSÃO DE ÉTICA DE ENFERMAGEM 
Início: 01/08/2005 
Objetivos: 
 Conscientização das boas práticas através do estudo 
con...
ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO VISANDO AO ALTO 
DESEMPENHO E À INOVAÇÃO. 
A Instituição possui 86 setores que executam os serviço...
OS CINCO PROCESSOS PRINCIPAIS INTERAGEM DIRECIONADOS 
PELO PROCESSO DE GESTÃO TENDO COMO OBJETIVO FINAL A 
REALIZAÇÃO DO P...
Gestão 
PACIENTE PACIENTE 
Necessidades do 
Necessidades do 
Desdobramento de Processos: Clientes e fornecedores internos ...
O MODELO DE LIDERANÇA E A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO ADOTADOS 
PELO BIOCOR TEM COMO BASE OS PADRÕES DO SISTEMA INTEGRADO 
DE ...
COMUNICAÇÃO INTERNA 
Circuito – Jornal Interno; 
Espaço Biocor: cartilhas e 
informações de apoio; 
Intranet; 
Reuniões co...
COMUNICAÇÃO 
INTERNA: 
Por meio do Espaço 
Biocor, uma 
estratégia em 
gestão de pessoas 
Critério 6 - Pessoas 
para forta...
O MANUAL DO PACIENTE É UM INSTRUMENTO DE 
COMUNICAÇÃO IMPORTANTE DOS DIREITOS DO PACIENTE E 
DAS ORIENTAÇÕES QUANTO AOS PR...
MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DO PROFISSIONAL DE SAÚDE 
Critério 6 - Pessoas
Este manual de boas práticas 
tem como objetivo contribuir na 
prevenção e controle da 
assistência a saúde e 
possibilita...
A boa comunicação é 
fundamental para a 
continuidade do cuidado 
ao paciente, pelo corpo 
clínico, de enfermagem e 
admin...
A conscientização, 
treinamento, 
acompanhamento 
das equipes de 
enfermagem é de 
fundamental 
importância para a 
segura...
SETOR DE RECURSOS HUMANOS, SETOR 
PESSOAL E CORPO CLÍNICO 
Planejamento de recursos humanos, condições de trabalho e 
dese...
PRÁTICAS PARA A SELEÇÃO DE PESSOAS 
• Identificação e Requisição pelo Setor interessado; 
• Funções / Cargos padronizados ...
MANUAL DO COLABORADOR 
Orientações de como o 
funcionário se integra às 
políticas e normas da 
Instituição 
Critério 6 - ...
INTEGRAÇÃO DAS PESSOAS - TREINAMENTO INTRODUTÓRIO 
Critério 6 - Pessoas
AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO 
Práticas: 
Avaliação mensal da produtividade 
• Enfermagem 
• Farmácia 
Avaliação Anual de desemp...
Agenda: 
Perfil da Instituição 
Sistema Integrado de Gestão 
Fundamentos e Critérios de Excelência 
Gestão de Pessoas – Ca...
6.2 – CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO 
Implementação de processos gerenciais que contribuem diretamente para a 
capacitação ...
PROGRAMAS DE CAPACITAÇÃO E DE DESENVOLVIMENTO. 
A capacitação visa dotar a pessoa dos 
conhecimentos e habilidades necessá...
DESENVOLVIMENTO DAS LIDERANÇAS 
Treinamento “on the job” 
Coaching externo: Parceria Instituto 
Ricardo Melo 
Participação...
IDENTIFICAÇÃO DAS NECESSIDADES DE CAPACITAÇÃO E 
DESENVOLVIMENTO DAS PESSOAS. 
CICLO DE TREINAMENTO / CAPACITAÇÃO 
•Erros ...
A EDUCAÇÃO CONTINUADA é um diferencial do Biocor Instituto 
presente desde 1985 e em contínuo aprimoramento, merecendo 
de...
AS MELHORIAS ESTÃO REFLETIDAS NOS SEGUINTES RESULTADOS... 
HORAS DE TREINAMENTO 
2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2...
Educação Continuada do Corpo Clínico 
Em Nível Institucional, Nacional e Internacional 
Participação no 39º Congresso da S...
O INTERCÂMBIO NACIONAL E INTERNACIONAL 
DE CONHECIMENTO E EXPERIÊNCIAS É PARTE DA 
ROTINA DO BIOCOR. 
Mais de 350 profissi...
TROCA DE CONHECIMENTO 
O intercâmbio está presente em organizações importantes na Europa, 
Ásia, América do Norte e Améric...
AVALIAÇÃO DOS PROGRAMAS DE CAPACITAÇÃO EM RELAÇÃO AO 
ALCANCE DOS OBJETIVOS ESTRATÉGICOS E OPERACIONAIS. 
Identificação de...
EQUIPE DE ENFERMAGEM: RESULTADOS 
OBTIDOS 
BENEFÍCIOS PARA OS PACIENTES E SOCIEDADE 
400 
350 
300 
250 
200 
150 
100 
42...
Indicadores da Qualidade 
Índices de satisfação do cliente - Pacientes - 2013 
SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RIS...
Indicadores da Qualidade 
Índice Global de Satisfação 
Clientes Internos 
2011 a 2013 
Índice Global de Satisfação 
Client...
PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO INTEGRAL DAS 
PESSOAS COMO INDIVÍDUOS, CIDADÃOS E PROFISSIONAIS. 
Palestras motivacionais para...
Agenda: 
Perfil da Instituição 
Sistema Integrado de Gestão 
Fundamentos e Critérios de Excelência 
Gestão de Pessoas – Ca...
6.3 – QUALIDADE DE VIDA 
Implementação de processos gerenciais que contribuem diretamente 
para a criação de um ambiente s...
PROGRAMAS DE AVALIAÇÃO E PREVENÇÃO 
PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS 
PPRA 
PPA 
SOGI 
PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE ...
IDENTIFICAÇÃO DOS PERIGOS E TRATAMENTO DOS RISCOS. 
Critério 6 - Pessoas
SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO - SESMT 
Planejamento e gerenciamento da segurança e saúde do 
trabalhador. 
Programas de...
PROTEÇÃO A VIDA 
 Legislação de segurança contra Incêndio nas edificações e áreas de Risco. 
 Iluminação de emergência. 
 ...
GESTÃO DE PROTEÇÃO 
 Disponibilização de setores de diagnósticos e terapias para atendimento ao 
paciente com segurança; 
...
GESTÃO DE SEGURANÇA 
 Sistema de Gestão de Segurança provendo um ambiente seguro abrangendo 
a prevenção de acidentes, sin...
GESTÃO DE MATERIAIS PERIGOSOS E RESÍDUOS 
 Gerenciamento de seleção, aquisição, armazenamento, movimentação, 
utilização e...
GESTÃO DE MATERIAIS PERIGOSOS E RESÍDUOS 
 Gerenciamento de seleção, aquisição, armazenamento, movimentação, 
utilização e...
IDENTIFICAÇÃO DAS NECESSIDADES E EXPECTATIVAS 
DAS PESSOAS DA FORÇA DE TRABALHO. 
FATORES IDENTIFICADOS E AÇÕES 
SAÚDE E 
...
QUALIDADE DE VIDA 
Um exemplo é o Projeto do 
Biocor com o Instituto 
Ricardo Melo que abrange 
todos os colaboradores da ...
PROJETO AÇÃO INTEGRADA PARCERIA BIOCOR 
INSTITUTO RICARDO MELO 
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 
 O poder do sentido 
 Gestão do tem...
Programas de Promoção da Saúde 
Ginástica Laboral 
Critério 6 - Pessoas
O PRINCIPAL OBJETIVO DO PROGRAMA DE GESTÃO INTEGRADA DO RISCO 
É A MINIMIZAÇÃO DE RISCOS DE INCIDENTES E ACIDENTES DE TRAB...
MEDIÇÃO E MONITORAMENTO - SAÚDE OCUPACIONAL 
1200 
1000 
800 
Imunidade Hepatite B 
Avaliação Exames Admissionais / Periód...
MEDIÇÃO E MONITORAMENTO - SAÚDE OCUPACIONAL 
71 
70 
61 
Vavinas Vacinas AApplliiccaaddaass ppoorr A Annoo 
136 
50 
37 
5...
PESSOAS 
PESQUISAS DE SATISFAÇÃO INTERNA 
2010 2011 2012 
Critério 6 - Pessoas 
Pesquisas realizadas desde a 
fundação: 
-...
SAÚDE INTEGRAL DOS FUNCIONÁRIOS 
PRÁTICAS BIOCOR 
Palestras e campanhas temáticas 
Confraternização anual 
Missa semanal 
...
MANUTENÇÃO DE CLIMA ORGANIZACIONAL FAVORÁVEL À 
CRIATIVIDADE, À INOVAÇÃO, À EXCELÊNCIA NO DESEMPENHO E 
AO DESENVOLVIMENTO...
PESSOAS: CONHECIMENTO, COMUNICAÇÃO E DISSEMINAÇÃO 
 Estrutura  Processos  Gestão  Treinamento  Técnica 
Critério 6 - Pesso...
REUNIÕES MENSAIS DOS 5 GRUPOS DE 
TRABALHO 
ANÁLISE E AJUSTE DE METAS 
Critério 6 - Pessoas
ASSISTÊNCIA À SAÚDE 
N = 5.096 01/01/2005 A 30/04/2011 
PARA ISSO, O PLANO 
EXECUTADO 
DEVE SER CONSTRUÍDO POR 
UMA EQUIPE...
O BIOCOR VALORIZA A ESPECIALIZAÇÃO DO CORPO CLÍNICO AUTÔNOMO, 
ATUALMENTE COM 351 MÉDICOS CADASTRADOS. 
 Índice de médicos...
TRABALHAR EM EQUIPE NESTA INSTITUIÇÃO 
NÃO É UMA OPÇÃO – É UMA OBRIGAÇÃO! 
A Gestão de Riscos permite atingir os objetivos...
TRABALHAR EM EQUIPE NESTA INSTITUIÇÃO 
NÃO É UMA OPÇÃO – É UMA OBRIGAÇÃO! 
Critério 6 - Pessoas
PROJETO AÇÃO INTEGRADA 
Projeto do Biocor com o Instituto Ricardo Melo que 
abrange todos os colaboradores da Instituição ...
JORNAL CIRCUITO DO BIOCOR 
O “Jornal Circuito” contribui para orientações para sobre diversos 
assuntos de importância na ...
Agenda: 
Perfil da Instituição 
Sistema Integrado de Gestão 
Fundamentos e Critérios de Excelência 
Gestão de Pessoas – Ca...
ATIVIDADES COORDENAÇÃO 
ISO 9001, ISO14001, OHSAS 
18001 – Auditores Internos 
Riscos – QSP 
NIAHO – DNV-GL 
ISO 9001, ISO...
IMPLEMENTANDO AS OPORTUNIDADES DE MELHORIA 
Planejamento 
• Estabelecer as metas e indicadores de tratamento multidiscipli...
Melhorias e Inovações - 2013 
Seções da ONA - MBA 2010 
Melhorias Inovações Total 
Replicadas Unitárias Replicadas Unitári...
INDICADORES ASSISTENCIAIS 
Satisfação dos Pacientes 
99,2% 99,4% 99,4% 99,6% 
99,7% 
99,6% 
94,5% 
99,5% 
99,8% 
99,8% 
SI...
INDICADORES ASSISTENCIAIS 
Satisfação dos Convênios 
99,7% 99,9% 99,9% 99,8% 99,7% 
99,9% 
99,2% 
99,8% 
99,9% 99,7% 
2012...
INDICADORES ASSISTENCIAIS 
PERCENTUAL DE RESÍDUOS RECICLÁVEIS 
7,1% 
12,7% 
18,3% 
20,7% 21,0% 
13,7% 
21,0% 
18,2% 
2006 ...
INDICADORES ASSISTENCIAIS 
Percentual de Cardiologistas com Título de Especialista 
79,0% 81,0% 
84,0% 84,0% 
86,0% 86,0% ...
INDICADORES ASSISTENCIAIS 
Média de Permanência – Alta Complexidade 
Dias 
4,9 
5,0 5,0 
5,1 5,0 5,1 
6,0 
5,1 
5,5 5,7 
S...
INDICADORES ASSISTENCIAIS 
Taxa de Mortalidade Hospitalar 
3,8 
% 3,6% 
3,7% 
3,2% 3,2% 
3,1% 
5,9% 
3,4% 
3,6% 3,9% 
SIST...
RESULTADOS – PROCESSOS PRINCIPAIS E APOIO 
Taxa de Infecção Hospitalar 
4,2% 
4,7% 
3,5% 
4,3% 4,3% 
3,6% 
9,0% 
4,1% 4,2%...
INDICADORES ASSISTENCIAIS 
99,9% 99,9% 99,9% 99,9% 99,9% 99,9% 
96,1% 
SATISFAÇÃO DOS PACIENTES COM A ENFERMAGEM 
99,9% 99...
O BIOCOR É UM CENTRO DE REFERÊNCIA EM ALTA COMPLEXIDADE E 
PORTANTO RECEBE PACIENTES CADA VEZ MAIS GRAVES 
CIRURGIA CARDIO...
O TEMPO PORTA-BALÃO É BENCHMARK, CONSIDERANDO 
OS MELHORES RESULTADOS INTERNACIONAIS. 
TEMPO PORTA BALÃO 
(IDEAL = 90 MINU...
“São as Pessoas que fazem o sucesso da nossa 
Organização. Máquinas não têm idéias, não resolvem 
problemas, não agarram o...
Critério 6 - Pessoas
CONCLUSÃO 
A Gestão de Pessoas é fundamental para O 
SUCESSO do Sistema Integrado de Gestão bem 
como para a boa Governanç...
O que semeamos na 
vida colhemos na 
Eternidade... 
Critério 6 - Pessoas
Agradecimentos 
Os nossos agradecimentos especiais aos organizadores deste 
importante evento, aos palestrantes e a todos ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação do Caso Prático I: Biocor Instituto

806 visualizações

Publicada em

Workshop Gestão para Excelência - Pessoas
Apresentação do Caso Prático I: Biocor Instituto - Dr. Mario Vrandecic

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
806
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação do Caso Prático I: Biocor Instituto

  1. 1. Critérios de Excelência da Gestão Workshop Critério 6 – Pessoas Caso Prático – Biocor Instituto Apresentação: Dr. Mario Vrandecic Diretor Geral Organização: Instituto Qualidade Minas e a União Brasileira para a Qualidade Critério 6 - Pessoas
  2. 2. Critério 6 - Pessoas
  3. 3. Critério 6 - Pessoas Fonte: FNQ
  4. 4. 6 – Pessoas Sistemas de trabalho, identificação de competências, seleção e integração de pessoas, avaliação de desempenho, remuneração e reconhecimento, capacitação e desenvolvimento, preparação de novos líderes e qualidade de vida. 10. Valorização das pessoas e da cultura Criação de condições positivas e seguras para as pessoas se desenvolverem integralmente, com ênfase na maximização do desempenho, na diversidade e no fortalecimento de crenças, costumes e comportamentos favoráveis à excelência. Critério 6 - Pessoas Fonte: FNQ
  5. 5. Workshop Critério 6 – Pessoas Parabéns ao IQM, na pessoa do Professor Caio Becker e demais organizadores deste importante evento que agrega valor à gestão através das práticas e experiências de organizações reconhecidas por sua excelência com os Prêmios de Qualidade segundo os Critérios de Excelência da FNQ. Critério 6 - Pessoas
  6. 6. Agenda: Perfil da Instituição Sistema Integrado de Gestão Fundamentos e Critérios de Excelência Gestão de Pessoas – Case Biocor Instituto 6 – Pessoas 6.1 – Sistemas de Trabalho 6.2 – Capacitação e Desenvolvimento 6.3 – Qualidade de Vida Critério 6 - Pessoas Conclusão
  7. 7. Agenda: Perfil da Instituição Sistema Integrado de Gestão Fundamentos e Critérios de Excelência Gestão de Pessoas – Case Biocor Instituto 6 – Pessoas 6.1 – Sistemas de Trabalho 6.2 – Capacitação e Desenvolvimento 6.3 – Qualidade de Vida Critério 6 - Pessoas Conclusão
  8. 8. Critério 6 - Pessoas
  9. 9. CAPELA Critério 6 - Pessoas
  10. 10. ARTE NO PÁTIO – ATIVIDADE MENSAL Critério 6 - Pessoas
  11. 11. São as PESSOAS que fazem a diferença! Critério 6 - Pessoas
  12. 12. ESTRUTURA N=320 leitos Área Construída 32.000 m2 Suítes 220 Apartamentos de dois leitos 40 Leitos de CTI 42 Leitos de CTI pediátrico 8 Leitos de Atendimento Imediato 8 Leitos de Hemodiálise 25 Salas de Cirurgia 12 Salas de Hemodinâmica 4 Consultórios 20 Critério 6 - Pessoas
  13. 13. PROCESSOS PRINCIPAIS Processos Descrição Médico Clínico Diagnóstico, tratamento e acompanhamento de pacientas que não envolvem procedimentos cirúrgicos. Cirúrgico Diagnóstico e tratamento de pacientes que envolvem atos operatórios / invasivos. Diagnóstico e Terapia Investigação laboratorial de auxílio ao diagnóstico das doenças. Critério 6 - Pessoas Hospitalar Enfermagem Assistência contínua e sistemática ao paciente. Farmácia Assistência ao paciente no que se refere a medicamentos e correlatos. Hospedagem Acolhimento do paciente, seus familiares e acompanhantes.
  14. 14. ATIVIDADES Dados Gerais 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014* Atendimentos externos 329.030 358.520 390.695 382.487 412.808 420.521 178.712 Atendimentos ambulatoriais 36.796 38.516 41.454 47.470 51.416 53.041 21.858 Atendimentos no P.A. 49.843 54.773 58.928 58.778 60.762 67.935 29.639 Internações 13.970 14.079 14.142 13.721 13.098 14.327 6.233 Internações CTI 4.088 4.017 3.897 3.605 3.638 3.933 1.606 Taxa de ocupação no CTI 88,1% 89,6% 85,7% 88,0% 85,8% 88,1% 88,0% Cirurgias realizadas 8.025 8.296 8.407 8.511 8.097 8.768 3.838 Taxa ocupação - apartamentos 89,4% 90,4% 90,3% 92,0% 93,2% 71,9% 69,2% Média de Permanência 5,0 dias 5,1 dias 5,0 dias 5,0 dias 5,5 dias 5,7 dias 5.6 dias SADT – Exames realizados 565.606 595.869 557.962 555.612 571.221 594.234 245.957 Equipamentos Médicos 1.629 1.629 1.629 1.629 1.635 1.635 1.635 Critério 6 - Pessoas *2014: Janeiro a Maio
  15. 15. INTERNAÇÕES POR LOCALIDADE 2013: N = 14.327 SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RISCOS – AUDITORIA ONA 2014 15
  16. 16. INTERNAÇÕES POR TIPO DE CONVÊNIO 2013: N = 14.327 95% 3% Internações por Tipo de Convênio SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RISCOS – AUDITORIA ONA 2014 16 2% Convênios SUS Particular
  17. 17. CRESCIMENTO – SOLICITAÇÃO DA SOCIEDADE Atendendo à crescente demanda dos pacientes, dos médicos e da própria comunidade, sempre com foco na segurança e na qualidade, foram realizadas ampliações em 1990, 1997 e 2011. Em Dezembro de 2011 foram entregues mais 120 (cento e vinte) novos e modernos apartamentos. O Plano Diretor contempla, ainda, a incorporação de uma nova área de mais 4.000 m2 (quatro mil metros quadrados), aproximadamente, em 2014 - 2015. Critério 6 - Pessoas
  18. 18. O BIOCOR AMPLIA E MODERNIZA CONTINUAMENTE SUAS INSTALAÇÕES. Critério 6 - Pessoas
  19. 19. 120 novas e modernas Suítes para nossa Sociedade Critério 6 - Pessoas
  20. 20. Agenda: Perfil da Instituição Sistema Integrado de Gestão Fundamentos e Critérios de Excelência Gestão de Pessoas – Case Biocor Instituto 6 – Pessoas 6.1 – Sistemas de Trabalho 6.2 – Capacitação e Desenvolvimento 6.3 – Qualidade de Vida Critério 6 - Pessoas Conclusão
  21. 21. GERENCIAR É ADMINISTRAR PARA ATINGIR METAS COM PESSOAS A gestão para resultados com foco em riscos é uma prática administrativa que, através de sua metodologia, alinha o planejamento, a ação e o controle, promovendo através das PESSOAS a eficiência, a eficácia e a segurança da Critério 6 - Pessoas organização.
  22. 22. PARA QUE O BIOCOR INSTITUTO POSSA CUMPRIR SUA MISSÃO E ALCANÇAR SUA VISÃO, HÁ UM INVESTIMENTO CONTÍNUO EM SEUS RECURSOS HUMANOS, INFRA-ESTRUTURA GERAL DO HOSPITAL E... > 32.000 m2 320 LEITOS 20 CONSULTÓRIOS MANTER-SE COMO REFERÊNCIA NACIONAL EM CARDIO-CIRURGIA E DEMAIS ESPECIALIDADES, DENTRO DO ESCOPO DE HOSPITAL GERAL. VISÃO Critério 6 - Pessoas 50 LEITOS DE CTI 12 SALAS DE CIRURGIA TODAS ESPECIALIDADES 351 MÉDICOS > 1280 FUNCIONÁRIOS ASSISTÊNCIA À SAÚDE ATRAVÉS DE SERVIÇOS MÉDICOS E HOSPITALARES ORGANIZADOS DE FORMA ÉTICA, COMPETENTE, PRODUTIVA E RESPONSÁVEL, TENDO A VIDA COMO MAIOR VALOR. RECURSOS INSTITUTO BIOCOR MISSÃO
  23. 23. O BIOCOR É RECONHECIDO E PREMIADO PELOS DIVERSOS SETORES DA SOCIEDADE “QUALIDADE É UM DESAFIO QUE TEM HORA APENAS PARA COMEÇAR E NÓS DO BIOCOR JÁ INICIAMOS ESSE PROCESSO!” 2005 2006 2007 2009 2008 2010 2014 Hoje e sempre... 2013 ISO 50001 2012 Manutenção de todas as certificações Certificação de Conformidade Legal e Conformidade da Gestão de Riscos Homenagem da Sociedade aos 25 anos 2011 PNGS Faixa Ouro, ISO 14001 e OHSAS 18001 PMQ Troféu Ouro e Faixa Ouro Prêmio Gestão Banas – PMQ e Top Hospitalar Acreditação ONA Nível 3 Certificação NIAHO - DNV Prêmio Gestão Banas Certificação ISO 9001:2000 Ministério da Saúde – Prêmio UNIDAS International Quality Service – Grupo CIEFAS Prêmio Banas Qualidade Critério 6 - Pessoas 1997 1998 1999 2000 Prêmio Banas Qualidade 1996 Início do SGQ 2002 2001 2003 2004 Certificação ISO 9002 UNIMED – BH – Ministério da Saúde AS CÂMARAS MUNICIPAIS DE BELO HORIZONTE E NOVA LIMA, BEM COMO A CÂMARA FEDERAL EM BRASÍLIA HOMENAGEARAM O BIOCOR INSTITUTO PELOS SEUS 25 ANOS – RECONHECIMENTO DA SOCIEDADE
  24. 24. ISO 9001 Qualidade Clientes Pessoas Comuni-dade ISO 14001 Meio Ambiente OHSAS 18001 QSP 31000 (ISO 31000) Gestão Integrada de Riscos IISSOO 2277000011 Segurança da Informação QQSSPP Saúde e Segurança O Sistema de Gestão de Riscos do Biocor Instituto é integrado e certificado pela ISO 9001, ISO 14001, OHSAS 18001 e QSP/ISO 31000, Acreditado ONA com excelência e NIAHO Internacional, premiado pelo PMQ Faixa Ouro e PNGS Faixa Ouro. Critério 6 - Pessoas
  25. 25. O MSIG-01 descreve a gestão integrada incluindo a qualidade, meio ambiente e saúde e segurança e demais normas que compõem o SIG; PAS 99, ISO 9001:2008 ISO 14001:2005 OHSAS 18001:2008 QSP 31000:2010 ISO 31000:2009 ISO 27001:2006 MBA – Manual O MSIG-GR descreve a gestão de riscos com foco na segurança do paciente; O MSIG-SI descreve a gestão da segurança da informação com foco em Riscos; O MSIG-ONA complementa a descrição do SG do Biocor Critério 6 - Pessoas Brasileiro de Acreditação Versão 2010 NIAHO - USA Acreditação Nacional Integrada para organizações de saúde Procedimentos, protocolos, PI´s, outros. contemplando especificidades da prestação dos serviços hospitalares conforme o Manual Brasileiro de Acreditação. O MSIG-NIAHO descreve os processos de atendimento aos requisitos NIAHO, complementando o MSIG-01, MSIG-02 e demais documentos do sistema de gestão. Os demais documentos detalham o funcionamento do SIG.
  26. 26. Gestão Alta Direção, setores clínicos, cirúrgicos, SADT, técnicos e administrativos PACIENTE PACIENTE Necessidades do Necessidades do Paciente Paciente atendidas ISO 9001 – Gestão de Processos com foco na melhoria contínua Os Cinco Macro-Processos Critério 6 - Pessoas
  27. 27. METAS INSTITUCIONAIS SISTEMA DE INDICADORES DO BIOCOR Critério 6 - Pessoas
  28. 28. A gestão de riscos é discutida e analisada no âmbito das reuniões da Direção, Grupo Interdisciplinar de Análise Crítica da Gestão, 5 grupos de trabalho, 7 Comissões e Grupo de Gestão de Riscos. Direção Grupo Interdisciplinar de Análise Crítica da Gestão Gestão de Riscos Identifica Analisa Avalia Monitora Trata G R Itens avaliados (exemplos) QM6-Requisitos do Sistema QM7-Medição, monitoramento e análise QM8-Sistema de segurança do paciente GB2-Planejamento e Orçamento MS7-Corpo Clínico MS12-Permissões clínicas MS14-Ações preventivas ou corretivas GRUPO INTERDISCIPLINAR 5 Grupos de Trabalho: Médico, CEQ, Farmácia/Enfermagem, Assistência Humanizada, Infra-estrutura. 7 Comissões: Médico-Administrativo, Análise Crítica, Proteção Radiológica, Gestão Médica, Prontuários, Segurança , Óbitos. Grupo de Gestão de Riscos Critério 6 - Pessoas NS1-Serviço de Enfermagem SM7-Avaliações de desempenho MM1-Práticas de gestão PR1-Direitos específicos Outros itens. a) Diretor Geral; b) Diretora Médica; c) 03 representantes do Corpo Clínico; d) 01 representante da Administração; e) Coord. da Qualidade; f) Coord. do CEQ; g) 01 representante do CCQ; h) Coord. da Enfermagem; i) Coord. da Farmácia; j) Coord. da Informática; k) Coord. do SAME; l) 02 representantes do SESMT (Médico do Trabalho e Engenheiro de Segurança); m) 01 representante da Assessoria Jurídica
  29. 29. GESTÃO INTEGRADA E COM FOCO NO / DO CLIENTE APRIMORAR SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADA DE INFORMAÇÕES PESSOAS COMO O DESENVOLVIMENTO ALIANÇAS COM CONSTANTE DAS CENTRO DA GESTÃO Critério 6 - Pessoas ESPECIALIDADES GESTÃO MELHORIA DA EFICÁCIA DOS PROCESSOS FORNECEDORES
  30. 30. Agenda: Perfil da Instituição Sistema Integrado de Gestão Fundamentos e Critérios de Excelência Gestão de Pessoas – Case Biocor Instituto 6 – Pessoas 6.1 – Sistemas de Trabalho 6.2 – Capacitação e Desenvolvimento 6.3 – Qualidade de Vida Critério 6 - Pessoas Conclusão
  31. 31. FUNDAMENTOS X CRITÉRIOS DE EXCELÊNCIA Critérios de Excelência Fundamentos de Excelência A seguir, exemplos da aplicação dos Fundamentos e dos Critérios de Excelência no sistema Integrado de Gestão do Biocor. Critério 6 - Pessoas
  32. 32. Desenvolvimento de Parcerias: Desenvolvimento de atividades em conjunto com outras organizações, objetivando benefícios para ambas as partes. MV Sistemas: sistemas de informação Data Center - Ativas Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais: educação Critério 6 - Pessoas continuada; Instituto Ricardo Melo: educação continuada; Dentre outras.
  33. 33. Aprendizado Organizacional: Busca e alcance de um novo patamar de conhecimento por meio da percepção, reflexão, avaliação e compartilhamento de experiências. Apresentação de trabalhos científicos em simpósios e congressos nacionais e internacionais; Compartilhamento de experiências em visitas recebidas de organizações nacionais e internacionais e em visitas realizadas em instituições de saúde e ensino de diversos países; Participação em feiras e eventos afins; Divulgação da gestão do Sistema Integrado com foco em riscos. Critério 6 - Pessoas
  34. 34. Pensamento Sistêmico: Entendimento das relações de interdependência entre os diversos componentes do Sistema Integrado de Gestão. Integração total (Pessoas + Expertise + Critério 6 - Pessoas Infraestrutura) para tratar adequadamente as entradas de modo a gerar as saídas planejadas
  35. 35. Cultura da Inovação: Promoção de um ambiente favorável à criatividade e implementação de novas idéias gerando um diferencial competitivo para a Instituição. Atuação multidisciplinar dos cinco Grupos de Trabalho e Comissões ... Gerando novos processos e novos procedimentos. Critério 6 - Pessoas
  36. 36. Liderança e Constância de Propósitos Atuação de forma aberta e motivadora das pessoas, visando o desenvolvimento da cultura da excelência, a promoção de relações de qualidade e a proteção dos interesses das partes interessadas. Participação dos funcionários e corpo clínico no Planejamento Institucional Critério 6 - Pessoas
  37. 37. Visão de Futuro Compreensão dos fatores que afetam a organização, seu ecossistema e o ambiente externo no curto e no longo prazo. Visão: Manter-se como referência nacional em cardiocirurgia e demais especialidades dentro do escopo de Hospital Geral; Planejamento Institucional: metas de curto, médio e longo prazo. Critério 6 - Pessoas
  38. 38. Orientação por Processos e Informações Segmentação do conjunto das atividades e processos que agregam valor para as partes interessadas levando-se em consideração as informações disponíveis, além de incluir os riscos identificados. Processos gerenciais para tratamento organizado das informações na Instituição com foco na gestão de riscos. Integração das Informações por meio do sistema MV Segurança das informações no Prontuário Eletrônico Critério 6 - Pessoas Disponibilidade e segurança das informações mantidas no Banco de Dados Gestão por processos
  39. 39. Valorização das Pessoas Criação de condições para que as pessoas se realizem profissional e humanamente, maximizando seu desempenho por meio do comprometimento e do desenvolvimento de competências. Gestão de riscos na saúde e segurança ocupacional; Avaliação de desempenho; Programas de Educação Continuada; No Biocor as pessoas são capacitadas e Escola de Técnicos de Enfermagem; Arte no Pátio; Desenvolvimento de competências e do crescimento pessoal: Instituto Ricardo Melo; Participação nos Grupos de Trabalho. Critério 6 - Pessoas satisfeitas (+99%), atuando em um ambiente propício à consolidação da cultura da excelência.
  40. 40. Conhecimento sobre o Cliente e o Mercado Conhecimento e entendimento do cliente e do mercado, visando a criação de valor de forma sustentada para o cliente e, conseqüentemente, gerando maior competitividade nos mercados. Planejamento Institucional: definição dos ambientes interno e externo; Compromisso ético: atender nosso cliente como gostaríamos de ser atendidos; Canais de relacionamento: reuniões, visitas, internet, dentre outros; Busca ativa: Diretoria Geral; Pesquisa de satisfação dos pacientes; Pesquisa de satisfação dos pacientes – Pós-alta; Pesquisa de satisfação dos pacientes – Serviço de Nutrição; Pesquisa de satisfação dos convênios. Critério 6 - Pessoas
  41. 41. Responsabilidade Social Atuação que se define pela relação ética e transparente do Biocor com as partes interessadas. Inclui a preservação dos recursos ambientais para gerações futuras. ISO 14001 e OHSAS 18001 – SIG Ambiental e Saúde e Segurança; ISO 31000 – Gestão dos riscos e NIAHO (Acreditação Americana) ISO 27001 – Segurança da Informação (Sistema Integrado); Gerenciamento dos resíduos: segregação e reciclagem; Educação e desenvolvimento: Escola de Técnicos de Enfermagem e Cursos de Especialização Médica e de Fisioterapia; Eventos de orientação à comunidade: palestras e artigos médicos no Jornal Belvedere e Circuito Biocor; Simpósio Qualidade de vida. Critério 6 - Pessoas
  42. 42. Geração de Valor Alcance de resultados consistentes pelo aumento de valor de forma sustentada para todas as partes interessadas. Metas Institucionais: Satisfação da Equipe Biocor; Satisfação dos pacientes; Satisfação dos convênios; Critério 6 - Pessoas Resultado Financeiro. O Biocor ao longo dos anos vem alcançando resultados consistentes nos indicadores estratégicos, promovendo o desenvolvimento técnico e científico e mantendo-se líder em sua área de atuação, obtendo deste modo a sustentabilidade necessária a sua perpetuidade.
  43. 43. Agenda: Perfil da Instituição Sistema Integrado de Gestão Fundamentos e Critérios de Excelência Gestão de Pessoas – Case Biocor Instituto 6 – Pessoas 6.1 – Sistemas de Trabalho 6.2 – Capacitação e Desenvolvimento 6.3 – Qualidade de Vida Critério 6 - Pessoas Conclusão
  44. 44. O Critério 6 – Pessoas “aborda os processos gerenciais relativos à configuração de equipes de alto desempenho, ao desenvolvimento de competências das pessoas e à manutenção do seu bem-estar.” Critério 6 - Pessoas Padrões de Trabalho Gestão de Riscos - Segurança e Saúde Ocupacional Avaliação de Desempenho Educação Continuada
  45. 45. PREMISSAS As pessoas que compõem a força de trabalho devem estar capacitadas e satisfeitas, atuando num ambiente propício à consolidação da cultura da excelência para executar adequadamente os processos. Desde a fundação e através do conhecimento, educação continuada e abordagem setorial e individual vem sendo aprimorado na busca da interação com as pessoas. Políticas do SIG: Foco nas pessoas Critério 6 - Pessoas
  46. 46. PREMISSAS O objetivo da Gestão de Pessoas é desenvolver equipes com habilidades para alcançar os objetivos da Instituição em condições organizacionais que propiciem a satisfação das pessoas. As organizações não existem sem pessoas, mas as pessoas precisam estar envolvidas no processo para que a organização possa ter um bom desempenho. Formação e Educação continuada Critério 6 - Pessoas
  47. 47. PREMISSAS A Gestão de Pessoas tem como função relacionar os interesses da organização com o interesse dos colaboradores visando sempre o aumento da produtividade. Gerir pessoas é uma tarefa complexa onde as pessoas devem ser tratadas levando em consideração suas características pessoais e profissionais. Recrutamento, seleção, contratação e desenvolvimento com base no conhecimento, habilidades e atitudes. Critério 6 - Pessoas
  48. 48. PREMISSAS As pessoas são de fundamental importância para a Instituição e são consideradas recursos raros e intangíveis, estando nelas a capacidade de renovar e inovar processos. Criação e disseminação do Conhecimento Científico Critério 6 - Pessoas
  49. 49. Agenda: Perfil da Instituição Sistema Integrado de Gestão Fundamentos e Critérios de Excelência Gestão de Pessoas – Case Biocor Instituto 6 – Pessoas 6.1 – Sistemas de Trabalho 6.2 – Capacitação e Desenvolvimento 6.3 – Qualidade de Vida Critério 6 - Pessoas Conclusão
  50. 50. 6.1 – Sistemas de Trabalho Implementação de processos gerenciais que contribuem diretamente para o alto desempenho das pessoas e das equipes. GESTÃO No Biocor Instituto trabalhar em equipe não é uma opção, é uma obrigação! CORPO CLÍNICO COLABORADORES Critério 6 - Pessoas
  51. 51. PESSOAS CAPACITAÇÃO / SATISFAÇÃO / AMBIENTE O BIOCOR ZELA POR SEUS PROCESSOS CONSOLIDANDO SUA CULTURA DA EXCELÊNCIA. DESDE A FUNDAÇÃO E ATRAVÉS DO CONHECIMENTO, EDUCAÇÃO CONTINUADA E ABORDAGEM SETORIAL E INDIVIDUAL VEM SENDO APRIMORADO NA BUSCA DA INTERAÇÃO COM AS PESSOAS. Critério 6 - Pessoas
  52. 52. GESTÃO COLABORADORE PESSOAS BH PERFIL PESSOAS Atividade: Hospital Geral com ênfase em cirurgia cardiovascular. Existe desde: 1985 TOTAL DE TRABALHADORES (2013) 1.310 Homens 28% Mulheres 72% CARGOS DE CHEFIA 38% 48 62% Faixa Etária Escolaridade Movimentação 3% Pós- Graduação 8% Universitário Completo Critério 6 - Pessoas CORPO CLÍNICO S TOTAL DE CURRÍCULOS RECEBIDOS (2013): 11.324 16% Abaixo de 25 anos 9% Acima de 46 anos 25% Entre 36 e 45 anos 50% Entre 26 e 35 anos Admitidos Demitidos Transferências 11,6% 11,8% 5,1% 14% 2º grau Incompleto 68% ou menos 2º grau Completo 7% Universitário Incompleto
  53. 53. Médicos, por Qualificação (N=292) 17 (6%) Corpo Clínico (N=351) 275 (94%) MÉDICOS DOUTORES Doutores Médicos 24 (8%) 268 (92%) Mestrado Médicos 5% SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RISCOS – AUDITORIA ONA 2014 53 Médicos Especializandos, por Clínica (N=59) 41% 2% 5% 9% 12% 5% 5% 7% 9% Cardiologia Cardiologia Intervencionista Cardiopediatria Cirurgia Cardiovascular Cirurgia Geral Clínica Médica Ecocardiografia Hematologia Medicina Intensiva Adulto Neurocirurgia
  54. 54. Corpo Clínico (N=351) Tempo de Instituição Idade Acima de 5 anos = 79% 40% 30% 20% 10% 0% 4,5% 16,8% 27,1% 14,0% 34,9% 1,4% 1,4% Menos 2 a 5 5 a 10 10 a 15 15 a 20 20 a 25 Mais 25 Entre 30 e 50 anos = 75% 1% 9% 20 a 30 anos 40% 15% 35% 30 a 40 anos 40 a 50 anos 50 a 60 anos Mais de 60 anos 2 anos anos anos anos anos anos anos 30% 20% 10% SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RISCOS – AUDITORIA ONA 2014 54 Integrantes do Corpo Clínico, por especialidades 0% 0,7% 9,9% 18,8% 3,1% 1,4% 2,1% 3,8% 2,1% 2,7% 2,1% 0,7% 4,5% 1,0% 1,7% 2,7% 1,0% 1,7% 3,1% 2,1% 0,7% 1,0% 1,0% 1,4% 3,8% 1,7% 1,7% 2,1% 9,6% 1,4% 0,7% 0,3% 1,7% 0,7% 4,1% 0,7% 2,4%
  55. 55. PROFISSIONAL MÉDICO Corpo Clínico aberto, sendo o médico um prestador de serviços autônomo e importante cliente. Profissional que atua simultaneamente, em vários estabelecimentos de saúde. Programas, critérios e diretrizes distintos em cada instituição. Critério 6 - Pessoas DESAFIO: Aliança baseada em indicadores e metas, pressupondo comprometimento mútuo.
  56. 56. GESTÃO DO CORPO CLÍNICO • O Corpo Clínico organizado e autônomo do Biocor é responsável pelo processo de internação do paciente e pela assistência contínua nas 24 horas, até sua alta. • No Biocor , a atuação do médico é de acordo com o Código de Ética Médica e com o Regimento Interno do Corpo Clínico que define as atribuições e responsabilidades relacionadas a: requisitos para admissão do médico, cobertura do atendimento ao paciente (escala ) , registros completos no prontuário médico, educação continuada, dentre outras. Critério 6 - Pessoas
  57. 57. GESTÃO DO CORPO CLÍNICO Critério 6 - Pessoas
  58. 58. Critério 6 - Pessoas
  59. 59. Critério 6 - Pessoas
  60. 60. COMISSÃO DE ÉTICA DE ENFERMAGEM Início: 01/08/2005 Objetivos: Conscientização das boas práticas através do estudo continuado do conhecimento, processos e técnicas do setor de enfermagem desta Instituição. Conhecimento, entendimento e difusão do Código de Ética de Enfermagem, tornando este processo acessível a todos. Critério 6 - Pessoas
  61. 61. ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO VISANDO AO ALTO DESEMPENHO E À INOVAÇÃO. A Instituição possui 86 setores que executam os serviços harmoniosamente de acordo com cinco processos principais Critério 6 - Pessoas
  62. 62. OS CINCO PROCESSOS PRINCIPAIS INTERAGEM DIRECIONADOS PELO PROCESSO DE GESTÃO TENDO COMO OBJETIVO FINAL A REALIZAÇÃO DO PROCESSO MÉDICO. PROCESSO MEDIÇÃO, ANÁLISE E MELHORIA PROCESSO DE GESTÃO PROCESSO ADMINISTRATIVO Critério 6 - Pessoas PROCESSO MÉDICO PROCESSO CONVÊNIOS
  63. 63. Gestão PACIENTE PACIENTE Necessidades do Necessidades do Desdobramento de Processos: Clientes e fornecedores internos Alta Direção e Diretoria Médica Paciente Paciente atendidas Processos médicos Critério 6 - Pessoas
  64. 64. O MODELO DE LIDERANÇA E A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO ADOTADOS PELO BIOCOR TEM COMO BASE OS PADRÕES DO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO E LEVAM A AÇÕES TAIS COMO: Diretoria Geral Diretorias Médica e Administrativa Assessorias Coordenação de setores Grupos de Trabalho e Comissões Exige resposta rápida para as demandas da gestão; Estimula o aprendizado organizacional; Determina a ação conjunta para definir, gerir e melhorar os processos e buscas melhorias e inovações; Reuniões de trabalho diárias, Critério 6 - Pessoas semanais e mensais Reuniões mensais dos Grupos de Trabalho e das Comissões Análise de Indicadores e Metas Desempenho e Inovação Estimula a cooperação e a comunicação eficaz entre as pessoas e as equipes; Orienta o dimensionamento do quadro de pessoal. “Trabalhar em equipe não é uma opção, e sim uma obrigação”
  65. 65. COMUNICAÇÃO INTERNA Circuito – Jornal Interno; Espaço Biocor: cartilhas e informações de apoio; Intranet; Reuniões com a Diretoria; Comunicação Impressa Reuniões dos grupos de trabalho; Pesquisa de clima organizacional; Comunicação Interna Comunicação Virtual Critério 6 - Pessoas Comunicação Face a face
  66. 66. COMUNICAÇÃO INTERNA: Por meio do Espaço Biocor, uma estratégia em gestão de pessoas Critério 6 - Pessoas para fortalecimento do vínculo entre funcionários e Instituição .
  67. 67. O MANUAL DO PACIENTE É UM INSTRUMENTO DE COMUNICAÇÃO IMPORTANTE DOS DIREITOS DO PACIENTE E DAS ORIENTAÇÕES QUANTO AOS PRINCIPAIS SERVIÇOS OFERECIDOS PELO BIOCOR INSTITUTO. Critério 6 - Pessoas
  68. 68. MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DO PROFISSIONAL DE SAÚDE Critério 6 - Pessoas
  69. 69. Este manual de boas práticas tem como objetivo contribuir na prevenção e controle da assistência a saúde e possibilitar o acesso às informações sobre as melhores práticas de comunicação e as boas práticas na implantação dos 9 certos no Hospital Biocor. Critério 6 - Pessoas
  70. 70. A boa comunicação é fundamental para a continuidade do cuidado ao paciente, pelo corpo clínico, de enfermagem e administrativo Critério 6 - Pessoas
  71. 71. A conscientização, treinamento, acompanhamento das equipes de enfermagem é de fundamental importância para a segurança do paciente Critério 6 - Pessoas
  72. 72. SETOR DE RECURSOS HUMANOS, SETOR PESSOAL E CORPO CLÍNICO Planejamento de recursos humanos, condições de trabalho e desenvolvimento das pessoas. Política de gestão de pessoas com ênfase na qualidade assistencial. Corpo técnico capacitado e dimensionado. Regimento Interno do Corpo Clínico. Processo de seleção e desligamento de pessoas. Programas com foco na qualidade de vida e saúde. Identificação das necessidades de treinamento e de programas de educação continuada, conforme necessidades identificadas. Promove e desenvolve a cultura da aprendizagem em grupo, inovações e melhoras práticas por meio dos Grupos de Trabalho. Critério 6 - Pessoas
  73. 73. PRÁTICAS PARA A SELEÇÃO DE PESSOAS • Identificação e Requisição pelo Setor interessado; • Funções / Cargos padronizados na “Descrição de Cargos”; • Testes de recrutamento: − Entrevista psicológica; − Entrevista técnica; • Exames Admissionais; • Documentação comprobatória; Critério 6 - Pessoas − Qualificação; − Experiência; • Termo de compromisso, confidencialidade e responsabilidade; • Manual do Colaborador.
  74. 74. MANUAL DO COLABORADOR Orientações de como o funcionário se integra às políticas e normas da Instituição Critério 6 - Pessoas
  75. 75. INTEGRAÇÃO DAS PESSOAS - TREINAMENTO INTRODUTÓRIO Critério 6 - Pessoas
  76. 76. AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO Práticas: Avaliação mensal da produtividade • Enfermagem • Farmácia Avaliação Anual de desempenho Critério 6 - Pessoas • Conhecimento • Habilidade • Atitude Avaliação Anual do Corpo Clínico
  77. 77. Agenda: Perfil da Instituição Sistema Integrado de Gestão Fundamentos e Critérios de Excelência Gestão de Pessoas – Case Biocor Instituto 6 – Pessoas 6.1 – Sistemas de Trabalho 6.2 – Capacitação e Desenvolvimento 6.3 – Qualidade de Vida Critério 6 - Pessoas Conclusão
  78. 78. 6.2 – CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO Implementação de processos gerenciais que contribuem diretamente para a capacitação e o desenvolvimento dos membros da força de trabalho. Critério 6 - Pessoas Educação continuada da Enfermagem e do Corpo Técnico-administrativo Escola de Técnicos de Enfermagem Educação continuada do Corpo Clínico
  79. 79. PROGRAMAS DE CAPACITAÇÃO E DE DESENVOLVIMENTO. A capacitação visa dotar a pessoa dos conhecimentos e habilidades necessários para a correta realização das tarefas sob sua responsabilidade, ou seja, torná-la capaz, ou com competência, para realizar essas atividades. O desenvolvimento proporciona a evolução contínua da capacidade, de modo a fazer com que a pessoa seja capaz de executar atividades cada vez mais complexas, proporcionando condições de evolução profissional. Critério 6 - Pessoas
  80. 80. DESENVOLVIMENTO DAS LIDERANÇAS Treinamento “on the job” Coaching externo: Parceria Instituto Ricardo Melo Participação em grupos de trabalho Educação continuada do corpo Visão Estratégia / Objetivos do Negócio clínico e enfermagem – 30 simpósios multidisciplinares por ano Participação em seminários, Competências Organizacionais Competências Individuais congressos, etc. Critério 6 - Pessoas
  81. 81. IDENTIFICAÇÃO DAS NECESSIDADES DE CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DAS PESSOAS. CICLO DE TREINAMENTO / CAPACITAÇÃO •Erros na execução da função/retrabalho; •Índices elevados de acidentes; •Excesso de reclamações de outros setores/clientes; •Admissão de funcionário (conforme o caso); •Mudanças de setor; •Mudanças no método de trabalho ou implantação/ revisão de novo procedimento; •Atualização e desenvolvimento profissional; •Resultado das avaliações de desempenho: a)Avaliação de desempenho no período de experiência; b) Avaliação de desempenho mensal dos colaboradores; c)Avaliação de desempenho anual. •Aquisição de novos equipamentos; •Exigência da legislação; •Pesquisa de opinião; •Solicitação do colaborador; •Aspectos e impactos ambientais significativos, riscos de saúde e segurança associados às atividades realizadas pelas pessoas; •Outros. Critério 6 - Pessoas
  82. 82. A EDUCAÇÃO CONTINUADA é um diferencial do Biocor Instituto presente desde 1985 e em contínuo aprimoramento, merecendo destaque o elevado número de horas de treinamento ... 120.000 100.000 77.731 82.802 78.702 92.058 90.443 89.474 81.029 111.741 97.235 Horas de Treinamento Média Histórica: 89.024 horas Critério 6 - Pessoas 80.000 60.000 40.000 20.000 0 29.323 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014* * 2014: Janeiro a Maio
  83. 83. AS MELHORIAS ESTÃO REFLETIDAS NOS SEGUINTES RESULTADOS... HORAS DE TREINAMENTO 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014* 31.141 33.809 31.077 42.642 43.526 39.777 35.863 41.209 34.500 10.059 Nº DE SIMPÓSIOS REALIZADOS * 2014: Janeiro a Maio 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014* 28 27 27 28 27 29 23 21 25 21 * 2014: Previstos para o ano Nº DE ESPECIALIZANDOS FORMADOS 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014* 27 27 31 33 26 28 37 36 28 29 * 2014: Previstos para o ano Critério 6 - Pessoas
  84. 84. Educação Continuada do Corpo Clínico Em Nível Institucional, Nacional e Internacional Participação no 39º Congresso da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Critério 6 - Pessoas
  85. 85. O INTERCÂMBIO NACIONAL E INTERNACIONAL DE CONHECIMENTO E EXPERIÊNCIAS É PARTE DA ROTINA DO BIOCOR. Mais de 350 profissionais, líderes de suas organizações na Europa, Ásia, Oceania, América do Norte e América Latina já visitaram a instituição, seja para: • conhecer a aplicação dos substitutos cardiovasculares aprovados pelo FDA e/ou • conhecer o Modelo de Gestão do Biocor. Critério 6 - Pessoas
  86. 86. TROCA DE CONHECIMENTO O intercâmbio está presente em organizações importantes na Europa, Ásia, América do Norte e América Latina. Critério 6 - Pessoas
  87. 87. AVALIAÇÃO DOS PROGRAMAS DE CAPACITAÇÃO EM RELAÇÃO AO ALCANCE DOS OBJETIVOS ESTRATÉGICOS E OPERACIONAIS. Identificação de oportunidades de melhoria ATUAÇÃO DA DIRETORIA, ESCOLA E EQUIPE DE ENFERMAGEM • Qualificação dos auxiliares de enfermagem do Biocor em Técnicos de Enfermagem • Planejamento das ações Aprimoramento da Equipe de Enfermagem: - Crescimento: 264% Ações para viabilizar o plano INOVAÇÃO NA QUALIFICAÇÃO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM Critério 6 - Pessoas Verificação dos resultados • Implantação da Escola de Enfermagem • Implantação do Curso de complementação de Técnicos • Autorização da Secretaria Estadual de Educação - Reconhecimento MEC - Curso de formação de Técnicos de Enfermagem
  88. 88. EQUIPE DE ENFERMAGEM: RESULTADOS OBTIDOS BENEFÍCIOS PARA OS PACIENTES E SOCIEDADE 400 350 300 250 200 150 100 42 64 116 168 212 229 292 318 318 336 361 377 Escola de Enfermagem - Alunos Formados AO LONGO DOS ANOS AGREGANDO VALOR AO PACIENTE. 38 TÉCNICOS CURSANDO NÍVEL SUPERIOR E DESTES, MAIS DE 10 JÁ GRADUADOS. Critério 6 - Pessoas 50 0 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
  89. 89. Indicadores da Qualidade Índices de satisfação do cliente - Pacientes - 2013 SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RISCOS 89
  90. 90. Indicadores da Qualidade Índice Global de Satisfação Clientes Internos 2011 a 2013 Índice Global de Satisfação Clientes Externos 2011 a 2013 SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RISCOS 90 99,27% 98,90% 98,79% 2011 2012 2013 99,75% 99,79% 99,82% 2011 2012 2013
  91. 91. PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO INTEGRAL DAS PESSOAS COMO INDIVÍDUOS, CIDADÃOS E PROFISSIONAIS. Palestras motivacionais para o corpo clínico, de enfermagem e administrativo Desenvolvimento Pessoal: Parceria Instituto Ricardo Melo Programa de Educação Continuada do corpo clínico e enfermagem – 30 simpósios multidisciplinares por ano Programa de Especialização Médica e Fisioterapia Participação em seminários e congressos, nacionais e internacionais. Critério 6 - Pessoas
  92. 92. Agenda: Perfil da Instituição Sistema Integrado de Gestão Fundamentos e Critérios de Excelência Gestão de Pessoas – Case Biocor Instituto 6 – Pessoas 6.1 – Sistemas de Trabalho 6.2 – Capacitação e Desenvolvimento 6.3 – Qualidade de Vida Critério 6 - Pessoas Conclusão
  93. 93. 6.3 – QUALIDADE DE VIDA Implementação de processos gerenciais que contribuem diretamente para a criação de um ambiente seguro e saudável e a obtenção do bem-estar, da satisfação e do comprometimento das pessoas. EESSCCOOLLAA DDEE EENNFFEERRMMAAGGEEMM EESSPPEECCIIAALLIIZZAAÇÇÃÃOO MMÉÉDDIICCAA EE DDEE FFIISSIIOOTTEERRAAPPIIAA PPRROOGGRRAAMMAA DDEE EEDDUUCCAAÇÇÃÃOO CCOONNTTIINNUUAADDAA AABBEERRTTOO ÀÀ CCOOMMUUNNIIDDAADDEE SSOOCCIIEEDDAADDEE Critério 6 - Pessoas EEVVEENNTTOOSS DDEE OORRIIEENNTTAAÇÇÃÃOO ÀÀ CCOOMMUUNNIIDDAADDEE PPUUBBLLIICCAAÇÇÕÕEESS JJOORRNNAALL BBEELLVVEEDDEERREE PPUUBBLLIICCAAÇÇÕÕEESS NNOO CCIIRRCCUUIITTOO BBIIOOCCOORR AARRTTEE NNOO PPÁÁTTIIOO SSIIMMPPÓÓSSIIOO QQUUAALLIIDDAADDEE DDEE VVIIDDAA
  94. 94. PROGRAMAS DE AVALIAÇÃO E PREVENÇÃO PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA PPA SOGI PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES PAAIR PMA PROGRAMA DE MEIO AMBIENTE SISTEMA OPERACIONAL DE GESTÃO INTEGRADA PLANILHA DE AVALIAÇÃO DE ASPECTOS, IMPACTOS E RISCOS COLABORADOR PLANO DE PGRSS SAÚDE DO PAE PRE PCMSO Critério 6 - Pessoas GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DOS SERVIÇOS PROGRAMA DE CONTROLE DE SAÚDE MÉDICO DA SAÚDE OCUPACIONAL PROGRAMA DE AÇÕES DE EMERGÊNCIA PROGRAMA ERGONÔMICO
  95. 95. IDENTIFICAÇÃO DOS PERIGOS E TRATAMENTO DOS RISCOS. Critério 6 - Pessoas
  96. 96. SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO - SESMT Planejamento e gerenciamento da segurança e saúde do trabalhador. Programas de treinamento e prevenção de acidentes de trabalho Programas de prevenção e monitoramento ambiental Programas de Saúde Ocupacional Gerenciamento de coleta e destinação de Resíduos Monitoramento de Água, Óleo e Energia Prevenção de Incêndios Programas de Ações de Emergência Rádio-proteção Dedetização Critério 6 - Pessoas
  97. 97. PROTEÇÃO A VIDA Legislação de segurança contra Incêndio nas edificações e áreas de Risco. Iluminação de emergência. Planos documentados de segurança contra incêndios. Simulação de incêndio. Análise crítica da aquisição de camas, mobiliários e decoração quanto às condições de segurança. Critério 6 - Pessoas Política antitabagista. Construção, Reformas e Operações de Melhoria.
  98. 98. GESTÃO DE PROTEÇÃO Disponibilização de setores de diagnósticos e terapias para atendimento ao paciente com segurança; Instalações, suprimentos, equipamentos sejam mantidos e garantam um nível aceitável de segurança e qualidade; Ventilação apropriada, controles de luz e temperatura na farmácia, nos locais de preparação dos alimentos e em outras áreas apropriada; Ambiente livre de perigos e que gerencie as atividades da equipe para reduzir os riscos de ferimentos ou doenças ocupacionais relacionadas - SESMT; Critério 6 - Pessoas Vigilância patrimonial; Chamadas de segurança e alertas. GÁS NATURAL
  99. 99. GESTÃO DE SEGURANÇA Sistema de Gestão de Segurança provendo um ambiente seguro abrangendo a prevenção de acidentes, sinistros e violência; Identificação para pacientes, funcionários e outros; Prevenção contra rapto, fugas, furtos e violência no local de trabalho; Eventos perigosos; Acesso dos veículos às áreas de serviço de emergência; Investigação assuntos relacionados com questões de segurança. Critério 6 - Pessoas
  100. 100. GESTÃO DE MATERIAIS PERIGOSOS E RESÍDUOS Gerenciamento de seleção, aquisição, armazenamento, movimentação, utilização e descarte de materiais perigosos e resíduos; Investigações de todos os derrames, exposições e outros incidentes; Monitoramento níveis de exposição da equipe em ambientes perigosos; Dispensers à base de álcool; Medidas de minimização de risco de incêndio em locais que utilização soluções a bases de álcool; Gases medicinais não inflamáveis. Critério 6 - Pessoas
  101. 101. GESTÃO DE MATERIAIS PERIGOSOS E RESÍDUOS Gerenciamento de seleção, aquisição, armazenamento, movimentação, utilização e descarte de materiais perigosos e resíduos; Investigações de todos os derrames, exposições e outros incidentes; Monitoramento níveis de exposição da equipe em ambientes perigosos; Dispensers à base de álcool; Medidas de minimização de risco de incêndio em locais que utilização soluções a bases de álcool; Gases medicinais não inflamáveis. Critério 6 - Pessoas
  102. 102. IDENTIFICAÇÃO DAS NECESSIDADES E EXPECTATIVAS DAS PESSOAS DA FORÇA DE TRABALHO. FATORES IDENTIFICADOS E AÇÕES SAÚDE E SEGURANÇA AMBIENTE DE TRABALHO AÇÃO INTEGRADA / BOLETIM INFORMATIVO RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Critério 6 - Pessoas ALIMENTAÇÃO CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO CONFORTO ACADEMIA / CULTO RELIGIOSO EDUCAÇÃO CONTINUADA
  103. 103. QUALIDADE DE VIDA Um exemplo é o Projeto do Biocor com o Instituto Ricardo Melo que abrange todos os colaboradores da Instituição e o corpo clínico com o objetivo de aprimorar Motivação e valorizar o fator humano, estimulando a motivação, o desenvolvimento pessoal e a reflexão sobre o sentido do trabalho e da para cada um. (Iniciado em 2006) Construção do ambiente de trabalho e Qualidade de Vida Qualidade de Vida Critério 6 - Pessoas Desenvolvimento Pessoal Novos Valores Valorização do fator humano
  104. 104. PROJETO AÇÃO INTEGRADA PARCERIA BIOCOR INSTITUTO RICARDO MELO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO O poder do sentido Gestão do tempo Relações humanas, a arte de lidar com pessoas Critério 6 - Pessoas Liderança situacional A importância de construir uma consciência sistêmica na área da saúde Como lidar com adversidades ENTREGA DO SERVIÇO QUE ENCANTE O PACIENTE NA HORA CERTA
  105. 105. Programas de Promoção da Saúde Ginástica Laboral Critério 6 - Pessoas
  106. 106. O PRINCIPAL OBJETIVO DO PROGRAMA DE GESTÃO INTEGRADA DO RISCO É A MINIMIZAÇÃO DE RISCOS DE INCIDENTES E ACIDENTES DE TRABALHO. QQUUAADDRROOSS CCOOMMPPAARRAATTIIVVOOSS 15,00% 12,00% 9,00% 6,00% 3,00% 0,00% % de Acidentes - 2008 % Acidentes 2013 11,84% 8,15% 7,33% 6,67% 1,30% A B C D BIOCOR Hospitais 25 20 15 10 5 0 15 15 22 12 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Critério 6 - Pessoas 17 18 13 20 12 5 5 4 3 5 3 7 9 10 Acidentes Material Biológico Típico
  107. 107. MEDIÇÃO E MONITORAMENTO - SAÚDE OCUPACIONAL 1200 1000 800 Imunidade Hepatite B Avaliação Exames Admissionais / Periódicos 934 984 901 1013 1000 1051 600 400 200 188 175 160 146 150 155 0 0 0 0 0 0 SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RISCOS 106 0 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Imunidade Não Imune Para Avaliar
  108. 108. MEDIÇÃO E MONITORAMENTO - SAÚDE OCUPACIONAL 71 70 61 Vavinas Vacinas AApplliiccaaddaass ppoorr A Annoo 136 50 37 51 50 81 52 276 17 78 131 8 74 2 37 30 16 56 38 43 511 77 34 74 574 32 365 345 785 740 792 417 489 653 1037 719 785 884 1200 1000 800 600 400 200 0 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 HEPATITE B TRIVIRAL … FEBRE AMARELA DIFTERIA … GRIPE H1N1 TOTAL SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RISCOS 107 VACINAS 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 HEPATITE B 71 70 61 136 50 37 - 50 TRIVIRAL / DUPLA VIRAL / RUBÉOLA 52 276 17 78 8 2 - 51 FEBRE AMARELA 81 37 16 38 131 74 - 43 DIFTERIA / TÉTANO 77 34 30 56 74 32 - - GRIPE 511 - 365 345 - 574 785 740 H1N1 - - - - 774 - - - TOTAL 792 417 489 653 1037 719 785 884
  109. 109. PESSOAS PESQUISAS DE SATISFAÇÃO INTERNA 2010 2011 2012 Critério 6 - Pessoas Pesquisas realizadas desde a fundação: - Manual (1985) - SISHOSP (1995) - Sistema Integrado (2004) Avaliação dos Serviços PACIENTES 99,7% 99,6% 99,8% COLABORADORES 96,1% 99,5% 98,7% CONVÊNIOS 99,7% 99,9% 99,9% 2013 99,8% 99,3% 99,7%
  110. 110. SAÚDE INTEGRAL DOS FUNCIONÁRIOS PRÁTICAS BIOCOR Palestras e campanhas temáticas Confraternização anual Missa semanal Treinamentos e cursos Educação Continuada Alimentação balanceada Critério 6 - Pessoas Espiritual Amor Compaixão Esperança Princípios e Valores (Ref,: Adaptada de Michael P. O´Donnell, 2009) Campanhas de prevenção Arte no Pátio: valorização de talentos artísticos Reconhecimento aos 10 anos de trabalho Comemorações de natal e de fim de ano Campanhas de vacinação Realização de exames periódicos
  111. 111. MANUTENÇÃO DE CLIMA ORGANIZACIONAL FAVORÁVEL À CRIATIVIDADE, À INOVAÇÃO, À EXCELÊNCIA NO DESEMPENHO E AO DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL. GRUPOS DE TRABALHO: melhores resultados com método e Critério 6 - Pessoas equipes integradas
  112. 112. PESSOAS: CONHECIMENTO, COMUNICAÇÃO E DISSEMINAÇÃO Estrutura Processos Gestão Treinamento Técnica Critério 6 - Pessoas
  113. 113. REUNIÕES MENSAIS DOS 5 GRUPOS DE TRABALHO ANÁLISE E AJUSTE DE METAS Critério 6 - Pessoas
  114. 114. ASSISTÊNCIA À SAÚDE N = 5.096 01/01/2005 A 30/04/2011 PARA ISSO, O PLANO EXECUTADO DEVE SER CONSTRUÍDO POR UMA EQUIPE MULTIDISCIPLINAR EM CONJUNTO COM O PACIENTE E A FAMÍLIA SER PROFISSIONAL DA SAÚDE É SER CAPAZ DE GERAR CONFIANÇA NO PACIENTE PRESCRIÇÃO - MÉDICO ANÁLISE DE INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS Mortalidade estimada pelo Euroscore Tx Mortalidade Biocor N 1% 0,0% 251 Entre 1% e 5% 2,5% 2.813 Entre 5% e 10% 7,4% 1.004 Entre 10% e 50% 14,4% 949 50% 35,4% 79 TOTAL 5.096 DISPENSAÇÃO - FARMÁCIA CONTROLE DOS HORÁRIOS E ANÁLISE DAS PRESCRIÇÕES VERIFICAÇÃO DOS MATERIAIS E MEDICAMENTOS - ENFERMAGEM ENTREGA DO MEDICAMENTO CONFORME PRESCRITO Critério 6 - Pessoas Fonte: EuroScore e Sistema de Gestão Biocor Instituto NO BIOCOR O ACOMPANHAMENTO DAS HABILITAÇÕES DA EQUIPE, DA PERFORMANCE INDIVIDUAL E INSTITUCIONAL E PRINCIPALMENTE DOS RESULTADOS CLÍNICOS PARA O PACIENTE É CONTÍNUO. COM SEGURANÇA PARA O PACIENTE EM FUNÇÃO DO PROCESSO DE QUADRANGULAÇÃO, DO SISTEMA INFORMATIZADO DE GESTÃO DO AMBIENTE FÍSICO DO BIOCOR. COM O APOIO DE UMA INFRA-ESTRUTURA COMPLETA E MODERNA QUE PERMITE REALIZAR TODOS OS PROCEDIMENTOS COM AGILIDADE NO PRÓPRIO HOSPITAL. (RESOLUBILIDADE) ADMINISTRAÇÃO AO PACIENTE E REGISTRO NO SISTEMA TRANSPARÊNCIA NO PROCESSO COM A PARTICIPAÇÃO DO PACIENTE
  115. 115. O BIOCOR VALORIZA A ESPECIALIZAÇÃO DO CORPO CLÍNICO AUTÔNOMO, ATUALMENTE COM 351 MÉDICOS CADASTRADOS. Índice de médicos especialistas em cardiologia na instituição é igual a 84%, bem superior à referência nacional do Conselho Federal de Medicina* (66,5%)1. Troca de experiências através de visitas de mais de 360 especialistas internacionais às instalações do Biocor. Publicação de mais de 610 trabalhos médicos demonstrando também a busca pela disseminação do conhecimento científico desenvolvido na instituição. SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RISCOS – AUDITORIA ONA 2014 114 Programa anual de Educação Continuada com 21 Simpósios abertos à comunidade. 706 protocolos médicos continuamente atualizados. *Associação Médica Brasileira: Boletim Informativo “AMB para os Médicos” – 2005 1 – SOCESP Julho/2009: 64,0%
  116. 116. TRABALHAR EM EQUIPE NESTA INSTITUIÇÃO NÃO É UMA OPÇÃO – É UMA OBRIGAÇÃO! A Gestão de Riscos permite atingir os objetivos com eficiência e eficácia minimizando riscos e portanto, o dano. A Gestão integrada de riscos agrega valor à sociedade, porque inclui: Consciência do que somos capazes •Capacitação •Educação Continuada •Trabalho em Equipe Consciência de que os riscos somos nós, e que através da sua •Identificação •Análise e Avaliação Portanto a Avaliação Contínua dos •Indicadores •De nossos clientes internos e externos: é o caminho que gera melhores resultados! •A minimização reduz o dano CONQUISTANDO COM EFICIÊNCIA, EFICÁCIA E SEGURANÇA A CONFIANÇA DO NOSSO PACIENTE! EQUIPE BIOCOR Critério 6 - Pessoas
  117. 117. TRABALHAR EM EQUIPE NESTA INSTITUIÇÃO NÃO É UMA OPÇÃO – É UMA OBRIGAÇÃO! Critério 6 - Pessoas
  118. 118. PROJETO AÇÃO INTEGRADA Projeto do Biocor com o Instituto Ricardo Melo que abrange todos os colaboradores da Instituição e o corpo clínico com o objetivo de aprimorar e valorizar o fator humano, estimulando a motivação, o desenvolvimento pessoal e a reflexão sobre o sentido do trabalho e da para cada um. (Iniciado em 2006) Critério 6 - Pessoas
  119. 119. JORNAL CIRCUITO DO BIOCOR O “Jornal Circuito” contribui para orientações para sobre diversos assuntos de importância na vida voltados para a saúde, segurança e outros como “Dengue: Equipe Biocor dá exemplo”, orientações de médicos que atuam no Biocor como: “Dor de Cabeça, um incômodo com diferentes causas” (Neurologia), “Câncer de Mama- mulheres e homens devem ficar atentos” (Mastologia), “O Estresse nosso de cada dia”-Como combater as doenças causadas por esta reação do nosso organismo, “Por que ir ao Oftalmologista? (Oftalmologista), Hipertensão Sistêmica (Cardiologia), Tabagismo - “Conheça os benefícios deixar de Fumar” Pneumologia, “Clima Seco provoca dificuldades respiratórias” – (Otorrinolaringologia). Critério 6 - Pessoas
  120. 120. Agenda: Perfil da Instituição Sistema Integrado de Gestão Fundamentos e Critérios de Excelência Gestão de Pessoas – Case Biocor Instituto 6 – Pessoas 6.1 – Sistemas de Trabalho 6.2 – Capacitação e Desenvolvimento 6.3 – Qualidade de Vida Conclusão Critério 6 - Pessoas
  121. 121. ATIVIDADES COORDENAÇÃO ISO 9001, ISO14001, OHSAS 18001 – Auditores Internos Riscos – QSP NIAHO – DNV-GL ISO 9001, ISO14001, OHSAS 18001 – 50001 DNV-GL 82 setores auditadas através de 76 auditorias Mantido o Certificado de Conformidade QSP 31000 Confirmada a adequação aos requisitos da NIAHO Mantida a certificação do Sistema Integrado de Gestão Auditorias Internas Auditorias Externas DA QUALIDADE – 2014 RESULTADOS SIG Biocor Critério 6 - Pessoas QSP 31000 – DNV-GL ISO 27001 – QSP ONA NÍVEL 3 – DNV-GL NIAHO – DNV-GL Mantida a certificação do SIG com foco em Riscos Mantida a Declaração de Conformidade ISO 27001 Mantida a Acreditação ONA Nível 3 Renovada a Acreditação NIAHO Melhoria Contínua
  122. 122. IMPLEMENTANDO AS OPORTUNIDADES DE MELHORIA Planejamento • Estabelecer as metas e indicadores de tratamento multidisciplinares no Plano de Cuidados. PLANO DE CUIDADOS DA ENFERMAGEM Controle • Monitoramento do preenchimento Execução Critério 6 - Pessoas pela Enfermagem e SAME • Indicadores. • Revisão do Plano de Cuidados incluindo as metas: Proporcionar a compreensão do paciente/familiares; • Realizar o desmame de próteses ventilatórias; Estabilizar a atividade motora/ respiratória; • Proporcionar uma comunicação efetiva do paciente com o examinador (material de comunicação não verbal); • Proporcionar condições de alta pela equipe multidisciplinar; dentre outros; • Definição e preenchimento das metas.
  123. 123. Melhorias e Inovações - 2013 Seções da ONA - MBA 2010 Melhorias Inovações Total Replicadas Unitárias Replicadas Unitárias Replicadas Unitárias Seção 1 Gestão e Liderança 825 546 96 16 921 562 Seção 2 Atenção ao Paciente / Cliente 735 174 0 0 735 174 Seção 3 Diagnóstico 49 62 0 0 49 62 Seção 4 Apoio Técnico 35 24 0 0 35 24 Seção 5 Abastecimento e Apoio Logístico 56 15 0 0 56 15 Seção 6 Infra-estrutura 77 5 0 0 77 5 Total 1777 826 96 16 1873 842 Melhorias e Inovações – 2014 01/01/2014 a 18/06/2014 Critério 6 - Pessoas
  124. 124. INDICADORES ASSISTENCIAIS Satisfação dos Pacientes 99,2% 99,4% 99,4% 99,6% 99,7% 99,6% 94,5% 99,5% 99,8% 99,8% SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RISCOS 123 2012 2013 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Média R.C. Biocor Média Biocor Referencial Comparativo R.C.: HOSPITAIS PARTICIPANTES DO PROGRAMA E GRUPOS DO CQH – 2013 (94,0%)
  125. 125. INDICADORES ASSISTENCIAIS Satisfação dos Convênios 99,7% 99,9% 99,9% 99,8% 99,7% 99,9% 99,2% 99,8% 99,9% 99,7% 2012 2013 Biocor Média Biocor Referencial Comparativo SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RISCOS 124 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Média R.C. R.C.: Hospitais de Grande Porte - SP - 2013
  126. 126. INDICADORES ASSISTENCIAIS PERCENTUAL DE RESÍDUOS RECICLÁVEIS 7,1% 12,7% 18,3% 20,7% 21,0% 13,7% 21,0% 18,2% 2006 2007 2008 2009 2010 2011 R.C. SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RISCOS 125 2012 2013 RC: H.C. UFPR– PR – 2013 5,6% 3,8% Média Biocor Média Biocor Referencial Comparativo
  127. 127. INDICADORES ASSISTENCIAIS Percentual de Cardiologistas com Título de Especialista 79,0% 81,0% 84,0% 84,0% 86,0% 86,0% 53,6% 83,0% 86,0% 86,0% SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RISCOS 126 2012 2013 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Média R.C. Biocor Média Biocor Referencial Comparativo R.C.: - Demografia Médica, volume 2, Conselho Federal de Medicina - AMB – Associação Médica Brasileira - 2013
  128. 128. INDICADORES ASSISTENCIAIS Média de Permanência – Alta Complexidade Dias 4,9 5,0 5,0 5,1 5,0 5,1 6,0 5,1 5,5 5,7 SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RISCOS 127 2006 2007 2008 2009 2010 2011 R.C. 2012 2013 R.C.: Hospital Sírio Libanês – SP – 2013 Média Biocor Média Biocor Referencial Comparativo
  129. 129. INDICADORES ASSISTENCIAIS Taxa de Mortalidade Hospitalar 3,8 % 3,6% 3,7% 3,2% 3,2% 3,1% 5,9% 3,4% 3,6% 3,9% SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RISCOS 128 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Média R.C. 2012 2013 Biocor Média Biocor Referencial Comparativo R.C: Hospital das Clínicas da UFRS – 2013
  130. 130. RESULTADOS – PROCESSOS PRINCIPAIS E APOIO Taxa de Infecção Hospitalar 4,2% 4,7% 3,5% 4,3% 4,3% 3,6% 9,0% 4,1% 4,2% 4,1% 2012 2013 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Média R.C. Biocor Média Biocor Referencial Comparativo SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RISCOS 129 R.C: Hospital das Clínicas da UFRS – 2013
  131. 131. INDICADORES ASSISTENCIAIS 99,9% 99,9% 99,9% 99,9% 99,9% 99,9% 96,1% SATISFAÇÃO DOS PACIENTES COM A ENFERMAGEM 99,9% 99,9% 99,9% 2012 2013 Biocor Média Biocor Referencial Comparativo SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RISCOS 130 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Média R.C. R.C.: HOSPITAIS PARTICIPANTES DO PROGRAMA E GRUPOS DO CQH – 2013
  132. 132. O BIOCOR É UM CENTRO DE REFERÊNCIA EM ALTA COMPLEXIDADE E PORTANTO RECEBE PACIENTES CADA VEZ MAIS GRAVES CIRURGIA CARDIOVASCULAR - EUROSCORE O Euroscore, índice preditivo de mortalidade em cirurgia cardíaca, consiste na análise de 18 parâmetros clínicos que permitem mensurar o risco de mortalidade antes da cirurgia, em uso no Biocor desde 2004. Período: Cirurgia Cardiovascular - Euroscore Jan 2005 a Mai 2014 N = 6.703 SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RISCOS – AUDITORIA ONA 2014 131
  133. 133. O TEMPO PORTA-BALÃO É BENCHMARK, CONSIDERANDO OS MELHORES RESULTADOS INTERNACIONAIS. TEMPO PORTA BALÃO (IDEAL = 90 MINUTOS) 8855%% 9900 mmiinn 3300 mmiinn.. == 1166,,77%% 6600 mmiinn.. == 5555 %% EM 2007 EM 2014 9900 mmiinn.. == 1133,,33%% 112200 mmiinn.. == 1155% SOLACI: 2003: 119,8 minutos SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO COM FOCO EM RISCOS – AUDITORIA ONA 2014 132 56 MINUTOS 70 MINUTOS EM 2008 60 MINUTOS EM 2009 60 MINUTOS EM 2010 58 MINUTOS EM 2012 EM 2013 56 MINUTOS0 EM 2011 56 MINUTOS0 56 MINUTOS
  134. 134. “São as Pessoas que fazem o sucesso da nossa Organização. Máquinas não têm idéias, não resolvem problemas, não agarram oportunidades. Somente pessoas que estejam motivadas e proativas fazem à diferença (...). A força de trabalho dá a qualquer empresa o seu verdadeiro poder competitivo” (DESSLER 2003, p.11). Critério 6 - Pessoas
  135. 135. Critério 6 - Pessoas
  136. 136. CONCLUSÃO A Gestão de Pessoas é fundamental para O SUCESSO do Sistema Integrado de Gestão bem como para a boa Governança Corporativa visando a obtenção da melhoria contínua e dos bons resultados necessários à sustentabilidade da Instituição. Critério 6 - Pessoas
  137. 137. O que semeamos na vida colhemos na Eternidade... Critério 6 - Pessoas
  138. 138. Agradecimentos Os nossos agradecimentos especiais aos organizadores deste importante evento, aos palestrantes e a todos os presentes. Só com a participação de todas as partes interessadas conseguiremos uma GESTÃO eficiente e eficaz! Nós, Pessoas, Fazemos a Diferença! MUITO OBRIGADO! Mario Vrandecic Diretor Geral do Biocor Instituto / e-mail: biocor@biocor.com.br Critério 6 - Pessoas

×