Letrão dezembro 2009

399 visualizações

Publicada em

Quarta edição do jornal LETRÃO, publicada em 8 de dezembro de 2009.

Publicada em: Tecnologia, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
399
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Letrão dezembro 2009

  1. 1. DEZEMBRO/2009 # 4 DALVIM EM AÇÃO Eleita nova gestão do Dalvim AÇÕES DA NOVA GESTÃO A chapa Dom Quixote: Mo- vendo os moinhos da língua Além da continuidade das venceu as eleições para a nova ações, iniciadas com a gestão do Diretório Acadêmico gestão Abaporu, junto aos alunos do curso de Letras de Letras Vinícius de Moraes (minicursos, saraus, ofici- da UFU. As eleições foram nas, palestras, entre outras), realizadas no dia 25/11, con- a gestão Dom Quixote reali- tando com a participação de 52 zará novas atividades estu- alunos da graduação (veja dantis, promovendo a inte- abaixo os números da votação Aluna Débora Mendes participa da eleição gração dos graduandos de e os membros da nova gestão). com a chapa eleita, membros forma a complementar a das duas gestões reformaram a vida acadêmica dos alunos. Aquisições sala do Dalvim. Foi feita a Com o final da gestão pintura do D.A., além da lim- Além disso, a nova gestão Abaporu - Devorando peza do espaço e do conserto está envolvida com a revi- Palavras, alguns itens foram dos sofás da sala; assim, os alu- são do projeto pedagógico, visando à melhoria do adquiridos para o próximo ano, nos do curso de Letras poderão curso. O Dalvim também como materiais de limpeza e de desfrutar de um ambiente mais faz parte das discussões escritório. Além disso, em uma agradável. Venha você também sobre os rumos da realiza- ação conjunta para o D.A.! ção de eventos na Univer- sidade, junto à nova gestão A votação em números do DCE. Votos para a chapa Dom Quixote 51 votos (98,07%) Votos nulos 1 voto (1,93%) A comunicação entre o D.A. e os alunos também Votos em branco 0 (0%) será contemplada, com a Total de votos 52 votos (100%) continuidade do jornal Quem é quem na gestão Dom Quixote: LETRÃO e a atualização Presidente: Luma Maria do blog do Dalvim Vice-presidente: Abraão José Borges (dalvimufu.blogspot.com), Tesoureira: Vanessa Cristina com a divulgação de even- Culturas: Lígia Sene tos, oportunidades de está- Comunicação e Esportes: Rafael Ibrahim gio e de trabalho etc. Planejamento: Luana Alves Durante o período de férias Secretária: Ariane Cristina da UFU, será feito um pla- Políticas: Débora Mendes nejamento com as ações a Eventos: Manuel Veronez serem realizadas durante o ano de 2010. Rafael Ibrahim
  2. 2. LEIA MAIS...* Ações da ExNEL Danilo Corrêa *Texto concebido após conversa com a professora Juliana Santini Estudantes de Letras, venham para o Dalvim! Façam parte do Movimento Publicado em 1980, O sofá estampado, de Lygia Bojunga, coloca Estudantil de Letras (MEL), ajudem a diante do leitor uma relação insólita: a paixão de Vitor, um tatu, pela discutir e a organizar o M.E. (Movi- linda gata angorá Dalva. A escolha dos animais que vivem essa rela- mento Estudantil). ção é metafórica: Vitor cava toda vez que se sente nervoso: o tatu Vocês sabem o que é a ExNEL? A representa, na narrativa, o desejo de “desaparecer” diante de um de- ExNEL não é somente de um congresso safio que causa constrangimento ou sofrimento; Dalva, por outro anual estudantil e nem uma oportuni- lado, faz avultar a vaidade do comportamento felino e certo ar blasé dade de fazer turismo, conhecendo os lugares onde é realizada. A Executiva de quem não se importa muito com o carinho do outro. E é a partir Nacional dos Estudantes de Letras, desses traços que a narrativa se desenrola: percebendo que Dalva era denominada ExNEL, é uma entidade indiferente ao seu amor, Vitor cava o sofá estampado e lá encontra civil sem fins lucrativos, com duração as cartas que escreveu a sua musa – e elas ainda estavam fechadas, por tempo indeterminado, apartidária, porque Dalva preferia ver televisão a ler algumas páginas suposta- formada pela livre associação das enti- mente mais maçantes do que a novela das nove. dades representativas dos estudantes dos cursos de graduação e pós-gradua- Vitor continua cavando: depara-se com a morte, com o desconhe- ção em Letras existentes nas Institui- cido, com a tristeza e o abandono. Mais maduro e consciente de suas ções de Ensino Superior brasileiras. escolhas, opta por uma profissão que con- Confira as decisões tomadas nas plená- traria a determinação de seu pai – um rias finais dos últimos encontros: vendedor de carapaças de plástico – e, re- No XXVIII Encontro Nacional dos cusando a máscara socialmente esta- Estudantes de Letras (Enel), realizado belecida como modelo de comportamento, na Universidade de Brasília (UnB) em viaja pelo mundo, emancipado. Esse 2006, a ExNEL deixou de ser uma entidade ligada à União Nacional do breve apanhado da narrativa já antecipa Estudantes (UNE), sendo a primeira a resposta às perguntas: por que O sofá es- executiva de curso a romper com essa tampado pode ser in- teressante na for- entidade. mação de um aluno de Letras? E por que, No XXIX Enel, realizado na Uni- afinal de contas, uma criança com nove versidade Federal do Pará (UFPA) em ou dez anos deveria ler esse e não outro 2008, a ExNEL deixou de reconhecer a texto? Ora, estamos diante de uma au- importância do Congresso Nacional dos tora que, a partir de fins da década de 70 Estudantes (CNE), não compondo ou do século XX, mostra- se como peça participando desse fórum. emblemática na autonomia da pro- No XXX Enel, realizado na Univer- dução infantil brasileira ante a determinação sidade Federal Fluminense (UFF) em utilitário-pedagógica de que a literatura para crianças e jovens se 2009, a ExNEL se tornou observadora revestia no Brasil. da Assembleia Nacional dos Estudantes – Livre (Anel), tentando observar se Esteticamente elaborado, o texto de Lygia coloca diante do aluno essa entidade representará os estudantes de Letras um instrumento que pode atuar na formação de um leitor ou se sua composição não é completa- consciente, crítico, também ele emancipado. A filha de uma aluna, mente partidária. há alguns anos, deu a resposta para a segunda pergunta dias depois Não sendo representada por nenhuma de ler as aventuras de Vitor: “Mamãe, às vezes tenho vontade de entidade, a ExNEL acredita que a me- cavar”. O jovem leitor tem diante de si a representação de angústias lhor alternativa é buscar suas bases que são também suas, metaforizadas nas unhas ágeis de quem foge estudantis. Para mais informações, do outro e encontra o eu. Em tempo: lembram-se da Dalva? Ironica- visite o blog mente, não amadureceu: continua no sofá estampado assistindo, reli- http://exnel.blogspot.com e/ou o site www.exnel.org.br para conhecer a giosamente, a seus programas preferidos. ExNEL. Indicação de Juliana Santini Flávio Al. EXPEDIENTE Jornal LETRÃO: Editado pelo Diretório Acadêmico de Letras Vinícius de Moraes – Gestão Dom Quixote. Editor: Rafael Ibrahim. Colaboração: Abraão Borges, Danilo Corrêa, Flávio Al., Heloísa Fonseca, Juliana Santini, Laureany Cristina, Lucas Khalil, Luma Maria, Nai Amorim. Apoio: Instituto de Letras e Linguística (Ileel/UFU). Diretório Acadêmico Vinícius de Moraes: Bloco 1G, sala 1G243 – Campus Santa Mônica. E-mail: dalvim_ufu@yahoo.com.br
  3. 3. FICA A DICA... DALVIM DIVULGA Aqui estamos, mais uma vez no O quê? Festival Arte na Praça O quê? Eleições DCE final de ano, no moinho da vida. Quando? 10, 11, 13 e 14 de Quando? 15 de dezembro, Então, pensei: o que os frequen- tadores do Bloco G precisam dezembro durante todo o dia agora? Como toda reviravolta Onde? Campus Santa Mônica, Onde? Campi Santa Mônica, recursiva, julgo útil repensarmos MuNA e Praça Sérgio Pacheco Umuarama, Educação Física e o passado e traçar alguns planos. Como? Oficina, debate, Pontal Estamos passando por um perí- workshop, mostra, mesa- Como? Três chapas concorrem odo de reestruturação pedagó- redonda e shows à eleição gica, pois o novo projeto entrou em vigor (o qual já está sendo O quê? VI Seminário de Pesquisa em Linguística e Linguística reavaliado) e a licenciatura em Aplicada (VI Sepella) Língua Espanhola ainda está se Quando? 10 e 11 de dezembro acomodando nas salinhas finesse Onde? Campus Santa Mônica do ILEEL. E o que nós estamos fazendo pelo nosso curso? Ao Como? Apresentação cultural, mesa-redonda, minicursos e sessões que me parece, tem muita gente de debates zonza de tanto olhar para a ponta Para mais informações sobre os eventos, visite o blog do Dalvim: de seus respectivos narizes. http://dalvimufu.blogspot.com Grande parte dos alunos só pro- curou saber a respeito do projeto ASSISTA! quando viu o perigo de serem 1960, Buenos Aires. Valentin (Rodrigo Noya) é “prejudicados” com a dupla ha- um menino de 9 anos que vive com sua avó bilitação; professores se “bicam” (Carmen Maura), já que seu pai vive ocupado por mais espaço, jogando com o trabalhando e sua mãe está desaparecida desde a poder de seus núcleos. As reuni- separação de seu pai. ões sobre o projeto pedagógico patinam pelo lodo de ego. Solitário, Valentin divide seu tempo sonhando se tornar um astronauta e ouvindo as histórias Por que estamos aqui? Para tirar contadas por sua avó. o pão de cada mês? Descolar um Seu grande sonho é que seu pai o leve para certificadozinho aqui e acolá? Título: Valentin* conhecer sua mãe, mas ele se irrita só de ouvir a Como (futuros) professores, devíamos pensar socialmente, em Gênero: Drama simples menção do nome dela. Valentin passa a prol da boa formação e da educa- Ano: 2004 acreditar que possa ter enfim uma mãe quando ção de qualidade. Então, fica a Duração: 86 min. conhece Leticia (Julieta Cardinali), a mais nova dica: engajamento. namorada de seu pai. *Indicação de Ariel Retirado de: Nai Amorim Novodvorski www.adorocinema.com/filmes/valentin SEÇÃO LIVRE Passos Estava eu em uma Praça do Brasil, sen- tado e escutando música jamaicana, cujo autor morre aos vinte e um anos de idade por brigar com o irmão por causa de uma máquina de lavar. Este deu-lhe um tiro no coração por causa disso... Estava eu, então, sentado quando vi crianças des- cendo das árvores. Umas outras chega- vam para subir, outras mais desciam, elas conversavam entre si, outras muitas su- biam mais e assim ia a vida indo... Dom Veronez
  4. 4. Mas, afinal, o que é o curso de trar aptidão no que se refere ao uso fluente das normas cultas do portu- Mulher moderna Tradução? A mulher é um Mote Coordenadora fala sobre a nova gradu- guês e do inglês”. Sutil fio de beleza e ironia ação oferecida pela UFU Paula destaca ainda as oportunida- Entre Joana D'arc e Dom Dando sequência à criação de des que existem na área. De acordo Quixote com a professora, o tradutor possui A mulher moderna novos cursos, a Universidade Fede- É uma morena-lôra ral de Uberlândia, com o apoio do um amplo mercado à disposição: “O É uma índia-crioula Programa de Apoio ao Plano de tradutor é um profissional requisi- É romântica e parnasiana Reestruturação e Expansão das Uni- tado em diferentes setores, seja nos (Se for mulher, é mais que versidades Federais (Reuni), ofere- veículos de comunicação, seja nas humana) cerá, a partir do primeiro semestre instâncias jurídicas, seja no mundo Eis que a mulher moderna: de 2010, o Curso de Tradução (Ba- da ciência ou no universo diplomá- Vale mais que decotes e charelado), que tem como unidade tico”, completa. pernas ofertante o Instituto de Letras e Lin- Confira abaixo as características Um dia saiu pra caçar, guística. do novo curso: E deixou de casar com o homem das cavernas Segundo a coordenadora do Curso Curso de Graduação em Tradução Ê mulher moderna: de Tradução, professora Paula Ar- Modalidade Bacharelado Além destas linhas, é muito bex, o novo curso objetiva a forma- mais! Duração do 3,5 (três anos e ção do ofício do tradutor, em suas É o âmago de Sofia Loren curso meio) várias habilidades e competências. E não a abundância de Juliana Tempo mínimo 3 anos Para tanto, será exigido dos candi- Paes... para conclusão datos o conhecimento prévio nas Tempo máximo 6 anos Felipe Soane línguas inglesa e portuguesa. Ela para conclusão explica que, nos processos seletivos Regime Semestral Truth (PAIES e Vestibular) para o curso Misery, disenchantment, Entrada Anual de Tradução, haverá uma prova de pain, habilidade específica, “que consis- Turno Noturno Words that today grow tirá em um exame escrito-prático, Número de vagas 20 again… em que o candidato deverá demons- The love has a green color, Rafael Ibrahim The money’s color! The dollar GRUPO DE ESTUDO The solar The stars! Laboratório de Estudos Discursivos Foucaultianos Great machines to kill, kill and open doors, O LEDIF, Laboratório de Estudos Discursivos Foucaultianos, tem como objetivo Welcome my friends to the central ampliar ainda mais os estudos em Análise do Discurso na UFU, instrumen- beauties wars. talizando pesquisadores acerca dos princípios epistemológicos da Análise do Dis- curso francesa em diálogo constante com a obra de Michel Foucault. Poema de 15 minutos Poema rapidinho Os estudos do Laboratório contemplarão a obra de Foucault em suas três fases: Palavras desiguais arqueológica; genealógica; e ética/estética da existência. No ano de 2009, já foram Versos pequenininhos realizados pelo Laboratório dois colóquios. Em 2010, o LEDIF realizará encontros Embora naturais. para discussões de alguns textos e obras de Foucault, além de colóquios e outros Dizem o sentimento eventos. De um mundo bem veloz, Carregam movimento Para mais informações, entrar em contato com o coordenador geral do grupo, Áspero e bem atroz... professor Cleudemar Alves Fernandes (cleudemar@ufu.br). Dom Veronez Desconto de 10% para alunos do curso de Letras da UFU (válido para os cursos regulares de inglês e de espanhol)

×