O comércio

259 visualizações

Publicada em

.

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
259
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
30
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O comércio

  1. 1. O COMÉRCIO
  2. 2. • História do comércio em Portugal • O Comércio Interno • O Comércio Externo • Queda do comércio em Portugal é a maior da Europa ÍNDICE
  3. 3. A história económica de Portugal abrange o desenvolvimento da economia ao longo da história Portuguesa. Suas raízes estendem-se até o período de ocupação romana, durante o qual as províncias de Lusitânia e Galécia (Galiza) atuavam na próspera economia da Hispânia (Espanha) como produtores e exportadores do Império Romano. Isto continuou sob os Visigodos e depois do domínio dos mouros Al-Andalus, até a criação do Reino de Portugal, em 1139. HISTÓRIA DO COMÉRCIO EM PORTUGAL
  4. 4. Portugal foi uma das nações de vanguarda nas explorações marítimas durante a Era dos Descobrimentos e um grande impulsionador do comércio internacional. Graças ao sucesso das viagens de descoberta e às suas ligações com terras distantes, tornou-se também o primeiro império global da história. Durante a época do Renascimento, Portugal foi uma das maiores potências comerciais do mundo. A criação de laços com a África, o Brasil, a Índia, a China, o Japão e muitas outras nações permitiu-lhe forçar um sistema comercial que envolvia diversos continentes. Porém, a fortuna do país sofreu um revés em 1822, com a perda da sua mais importante colónia – o Brasil. CONTINUAÇÃO
  5. 5. Outro evento que influenciou duradouramente a economia nacional foi a criação do “Estado Novo” – também conhecido como a “Segunda República” – em 1933, após vários anos de instabilidade social. Até ao final da década de 1960, Portugal foi governado por António de Oliveira Salazar, cuja política se centrou na conservação das colónias portuguesas no mundo e no fortalecimento da economia. Em 1974, após um golpe militar, deu-se uma nova alteração do regime político, sendo a ditadura substituída por um sistema democrático. Com a adesão de Portugal à CEE em 1986 e a adopção do Euro como moeda oficial em 1999, deu-se um novo e importante desenvolvimento económico no país. O Reino Unido, a Alemanha, a França e os outros países da UE (União Europeia) tornaram-se desde então os principais parceiros comerciais de Portugal, o qual se tornou novamente dependente do comércio internacional. CONTINUAÇÃO
  6. 6. A balança comercial permanece, porém, algo desequilibrada, com o valor das importações (sobretudo alimentação e bebidas, trigo, petróleo, maquinaria, automóveis e matérias-primas) superando o das exportações (sendo as mais importantes os têxteis, vestuário e calçado, a pasta de celulose, o vinho, a cortiça e a polpa de tomate). CONTINUAÇÃO
  7. 7. O Comércio Interno é a troca dentro do país que só se praticava sobretudo através dos almocreves, que eram comerciantes ambulantes que transportava os produtos com o auxílio de burros e de mulas. O COMÉRCIO INTERNO
  8. 8. O Comércio externo era feito sobretudo por via marítima. Exportava-se sobretudo sal, vinho e azeite. Do estrangeiro importava-se tecido, produtos de luxo, açúcar e armas que se destinavam à Corte, Nobreza e Clero. Devido aos lucros do comércio, sobretudo o externo, muitos membros do povo enriquecera, dando origem a um novo grupo social chamado Burguesia. O COMÉRCIO EXTERNO
  9. 9. Portugal foi em setembro o país da Europa com maior queda no comércio a retalho face a Agosto, de 3,7 por cento, enquanto na zona euro caiu 0,7 por cento e na União Europeia 0,3 por cento, informa hoje o Eurostat. De acordo com o organismo oficial das estatísticas europeias, em termos anuais, comparando setembro com o mesmo mês de 2010, Portugal tem a segunda maior queda, a seguir a Malta (que caiu 7,5 por cento), ao reduzir o comércio a retalho em 6,2 por cento, enquanto na zona euro caiu 1,5 por cento na zona euro e 0,8 por cento na Europa dos 27. QUEDA DO COMÉRCIO EM PORTUGAL É A MAIOR DA EUROPA
  10. 10. • Joana Silva Voc3A nº15 TRABALHO REALIZADO POR:

×