Trabalhorealizadopor :
No anterior regime politico português, disciplinas/ciências que obrigassem as pessoas
a pensar foram completamente abolida...
No final da década de 60 e com o início da década de 70, as pessoas em Portugal
começaram a ter uma pensamento mais critic...
Posso então concluir que a Sociologia teve uma introdução lenta e gradual em Portugal
mas acabou por ser aceite por toda a...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A sociologia em Portugal

152 visualizações

Publicada em

Trabalho sociologia

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
152
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
83
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A sociologia em Portugal

  1. 1. Trabalhorealizadopor :
  2. 2. No anterior regime politico português, disciplinas/ciências que obrigassem as pessoas a pensar foram completamente abolidas e as pessoas nem se quer tinham conhecimento que tais ciências existissem. Nomeadamente ciências de domínio social eram proibidas neste regime. Porém com a revolução que ocorreu em Portugal essas ideias foram colocadas de parte e começaram a despoletar novas ideias e novas ciências foram criadas e inseridas em Portugal, nomeadamente neste caso vamos falar acerca da sociologia. Teófilo Braga terá sido dos primeiros nomes a assinalar, em questões sociológicas, isto quando decorria o ano de 1913. Lutou contra as mentalidades hostis e retrógradas da época, tendo chegado a ser presidente da república. Chegou também a pertencer ao Instituto Internacional de Sociologia. Outro ano a assinalar é o de 1918 pois foi nesse ano que foi criada no Porto a Sociedade Portuguesa de Ciência Sociologia, a qual foi a primeira associação de cientistas socias no país.
  3. 3. No final da década de 60 e com o início da década de 70, as pessoas em Portugal começaram a ter uma pensamento mais critico quanto ás questões sociais que assombravam Portugal na altura da ditadura de Salazar. Aumentou a procura de conhecimentos especializados na área social e surgiram instituições de planeamento e intervenção técnica, gabinetes e organismos de estudos sociais. Um verdadeiro marco na história da sociologia em Portugal, acontece em 1963 com o surgimento da revista Análise Social, projecto de um grupo de investigadores, com algumas ideias novas, tais como um desenvolvimento económico baseado no progresso do país e na justiça social. Em 1974, já depois da revolução de Abril, da primeira licenciatura em Sociologia nas Universidades Portuguesas. A partir dessa altura começou a existir um crescimento das ciências socias em geral, mas também um desenvolvimento acentuado da área sociológica. Deram-se incio a mais licenciaturas de sociologia noutras universidades ao longo do país. Começaram a haver também centros de investigação sociológica. Exemplo disso é o Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES). É a parte dedicada ao estudo de áreas socias mas acentua mais o seu estudo na sociologia. É parte integrante do Instituto Universitário de Lisboa. Foi constituído em 1985, pelo que se pode dizer que é mais um ano a assinalar no desenvolvimento da sociologia em Portugal. Apesar de a sociologia ter tido a sua introdução um pouco tarde em Portugal face a outros países, nem tudo é mau pois podemos dizer que existiram algumas vantagens, tal como o facto de ter existido uma combinação de metodologias quantitativas e qualitativas, no estudo e desenvolvimento da Sociologia
  4. 4. Posso então concluir que a Sociologia teve uma introdução lenta e gradual em Portugal mas acabou por ser aceite por toda a gente como uma ciência tão importante como as outras. Porém ainda hoje existem pessoas que desvalorizam a sociologia, pessoas essas mais conservadoras e talvez retrógradas pois é igualmente importante estudar a forma como a sociedade funciona e como as pessoas estão inseridas na sociedade, tal como é relevante estudar um território ou a fauna e a flora de uma floresta.

×