Apresentação FEA Fundação  Escola de Administração da UFBA
O TURISMO NÁUTICO COMO PRIORIDADE NACIONAL TURISMO AQUAVIÁRIO  SETOR NÁUTICO SETOR MARÍTIMO Esportes Náuticos Recreio Náut...
Perfil do Turista Náutico <ul><li>Empresário ou profissional liberal; </li></ul><ul><li>Tempo disponível para viagens long...
Correntes Marítimas Mundiais Fonte: Geoatlas, Editora Ática, 2009.
A Baía de Todos-os-Santos Quadro Institucional <ul><li>Região turística prioritária definida pelo governo, “redescoberta d...
Baía de Todos-os-Santos - BTS <ul><li>15 municípios </li></ul><ul><li>compõem seu entorno </li></ul>
Características da BTS <ul><li>Maior baía tropical do mundo </li></ul><ul><li>Maior do Brasil e 2ª maior do Atlântico </li...
Marinas e Clubes na BTS Fonte: Pesquisa Direta, 2009. NOME LOCALIZAÇÃO VAGAS TOTAL SECAS MOLHADAS MARINAS   927 781 1708 B...
Equipamentos Náuticos na BTS  Fonte: Pesquisa Direta, 2009. PORTO DE PASSAGEIROS   MUNICÍPIOS Porto de Salvador Salvador A...
Fonte: Pesquisa Direta, 2009. Equipamentos Náuticos na BTS  ESTALEIROS (Embarcações  Esportivas e de Lazer)   Corema Salva...
Fonte: Pesquisa Direta, 2009. Equipamentos Náuticos na BTS  TERMINAIS HIDROVIÁRIOS   Terminal da Ilha Bom Jesus dos Passos...
Oferta Hoteleira da BTS  *MHs: Meios de Hospedagem  **UHs: Unidades Habitacionais  *** Em Simões Filho não existe registro...
Análise SWOT - Pontos Fortes <ul><ul><li>Localização geográfica privilegiada – rota natural das correntes marítimas </li><...
<ul><ul><li>Longe dos maiores mercados emissores (Europa)  </li></ul></ul><ul><ul><li>Baixa Cultura de Turismo Náutico  </...
As Barreiras para o Desenvolvimento do Turismo Náutico na BTS  <ul><li>Falta de institucionalização do segmento.  </li></u...
Produtos e Serviços  Necessários ao Turismo Náutico
Produtos e Serviços  Necessários ao Turismo Náutico
Eixos Estratégicos Dinâmica Integrada
<ul><li>Fomentar </li></ul><ul><ul><li>Apoio à ampliação da oferta de serviços </li></ul></ul><ul><ul><li>Ações de comunic...
FASES DE IMPLANTAÇÃO DO PLANO ESTRATÉGICO FASE I FASE II FASE III . AÇÕES EMERGENCIAIS AÇÕES DE MÉDIO E LONGO PRAZO AÇÕES ...
Principais Ações Emergenciais Adequação das linhas de financiamentos a investimentos privados do setor náutico Racionaliza...
Ações iniciadas em 2010 <ul><li>Intervenção no Terminal Náutico (Cais da Bahiana): </li></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Melho...
Ações iniciadas em 2010 <ul><ul><li>Capacitação Profissional em Náutica -  qualificação técnica em marcenaria, laminação, ...
Ações estratégicas para a BTS Curto Prazo Atração de investimentos privados em náutica Pesquisa de demanda de turismo náut...
2.1 2.1 2.4 2.5 2.2 2.2 1.8 2.2, 2.7, 2.8 2.2 3.2 2.6 2.13 2.12 2.10 2.1 2.1 2.1 2.11 2.1 2.1 2.1 2.11 2.11 2.1 Itens 1.1 ...
Projetos e empreendimentos privados previstos na BTS  <ul><li>O Projeto Ilha de Cajaíba São Francisco do Conde </li></ul><...
Outras oportunidades de negócios na  BTS <ul><li>Criação de Bases de Charter </li></ul><ul><li>Realização de eventos espor...
Setor Público Administração Central <ul><li>Planejamento </li></ul><ul><li>Legislação </li></ul><ul><li>Infraestruturas </...
Possíveis Instituições Parceiras FEDERAL ESTADUAL MUNICIPAL Ministério do Turismo Secretaria de Turismo / BAHIATURSA Secre...
Suinvest/ SETUR  Superintendência de Investimentos em Pólos Turísticos [email_address]   Suset /SETUR Superintendência de ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Plano Estratégico do Turismo Náutico da Baía de Todos-os-Santos

12.552 visualizações

Publicada em

O Plano Estratégico do Turismo Náutico da Baía de Todos-os-Santos (BTS) foi lançado nesta segunda-feira (11), em Salvador. O objetivo é a identificação, o dimensionamento e a análise das potencialidades dos recursos naturais, ambientais, culturais e sociais da região para o Turismo Náutico. O projeto é pioneiro e servirá de referência para a expansão deste segmento em todo o país.

1 comentário
6 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.552
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.882
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
301
Comentários
1
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano Estratégico do Turismo Náutico da Baía de Todos-os-Santos

  1. 1. Apresentação FEA Fundação Escola de Administração da UFBA
  2. 2. O TURISMO NÁUTICO COMO PRIORIDADE NACIONAL TURISMO AQUAVIÁRIO SETOR NÁUTICO SETOR MARÍTIMO Esportes Náuticos Recreio Náutico Cruzeiros de Longo Curso Cruzeiros de Cabotagem Esportistas Proprietários e Turistas de Charter Passageiros Internacionais Passageiros Nacionais Construção Náutica Construção Naval Ministério do Turismo, Estados e Municípios, etc. Marinas, Cais, Atracadouros, etc. Portos Turísticos, Terminais, etc. Navios Barcos Tripulantes, Receptivo, Serviços de Apoio, Fornecedores, etc. Usuários, Marinheiros, Fornecedores, Visitantes, Lojistas, etc.
  3. 3. Perfil do Turista Náutico <ul><li>Empresário ou profissional liberal; </li></ul><ul><li>Tempo disponível para viagens longas; </li></ul><ul><li>Barco no mesmo porto ou marina por mais de seis meses; </li></ul><ul><li>Utilização de serviços de aluguel oferecidos pelas marinas e clubes náuticos; </li></ul><ul><li>Realização de viagens curtas e de fim de semana; </li></ul><ul><li>Idade entre 40 e 50 anos de idade, com poder aquisitivo elevado </li></ul><ul><li>Gasta, em média, cinco vezes mais que um turista convencional </li></ul><ul><li>Interesse na cultura, gastronomia e esportes da região. </li></ul>Fonte: Turismo Náutico: orientações básicas. Ministério do Turismo. Brasília, 2008.
  4. 4. Correntes Marítimas Mundiais Fonte: Geoatlas, Editora Ática, 2009.
  5. 5. A Baía de Todos-os-Santos Quadro Institucional <ul><li>Região turística prioritária definida pelo governo, “redescoberta da Baía de Todos-os-Santos”, segundo o governador, Jaques Wagner. </li></ul><ul><li>Eleita pelo MTur como área piloto do Turismo Náutico no Brasil </li></ul><ul><li>Existência de Plano Estratégico de Desenvolvimento - PRODETUR-NE II (PDITS) 2003. </li></ul><ul><li>1º Plano Estratégico de Turismo Náutico elaborado em 2009 pela Fundação Escola de Administração da UFBA—FEA, com acompanhamento da equipe técnica da Setur. </li></ul><ul><li>Apoio via convênio com o Ministério do Turismo. </li></ul>
  6. 6. Baía de Todos-os-Santos - BTS <ul><li>15 municípios </li></ul><ul><li>compõem seu entorno </li></ul>
  7. 7. Características da BTS <ul><li>Maior baía tropical do mundo </li></ul><ul><li>Maior do Brasil e 2ª maior do Atlântico </li></ul><ul><li>Rota natural de navegação entre a Europa e o Brasil desde o século XVI </li></ul><ul><li>Principal porto do Atlântico Sul até o século XVIII </li></ul><ul><li>1.000 km² de superfície </li></ul><ul><li>Contorno com 238 km de extensão </li></ul><ul><li>56 ilhas repletas de praias paradisíacas </li></ul><ul><li>Águas protegidas e propícias para a navegação </li></ul><ul><li>Correntes marítimas e ventos favoráveis </li></ul><ul><li>Duas baías internas - Aratu e Iguape </li></ul><ul><li>Vocação natural para o turismo náutico/marítimo </li></ul>
  8. 8. Marinas e Clubes na BTS Fonte: Pesquisa Direta, 2009. NOME LOCALIZAÇÃO VAGAS TOTAL SECAS MOLHADAS MARINAS  927 781 1708 Bahia Marina Salvador 200 400 600 Marina de Itaparica Itaparica 10 35 45 Marina Estaleiro Aratu Simões Filho 315 200 515 Marina Pier Salvador - Tainheiros Salvador 0 60 60 Marina Bonfim Salvador 300 0 300 Terminal Náutico Salvador 0 78 78 Marina da Penha - Ribeira Salvador 102 8 110 CLUBES 535 318 853 Aratu Iate Clube Simões Filho 60 238 298 Clube Angra do Veleiros Salvador 0 40 40 Saveiro Clube da Bahia Salvador 160 40 200 Yacht Club da Bahia Salvador 315 0 315 TOTAL 1462 1099 2561
  9. 9. Equipamentos Náuticos na BTS Fonte: Pesquisa Direta, 2009. PORTO DE PASSAGEIROS   MUNICÍPIOS Porto de Salvador Salvador ATRACADOUROS Atracadouro de Coqueiros Maragojipe Atracadouro de Jaguaripe Jaguaripe Atracadouro de São Roque do Paraguaçu Maragojipe Atracadouro do Duro Mar Grande Vera Cruz Atracadouro Enseadinha Maragojipe Atracadouro flutuante em Barra do Paraguaçu Salinas da Margarida Atracadouro Nagé Maragojipe Maragojipe Atracadouro do Museu Wanderlei de Pinho Candeias Atracadouro de São Francisco do Conde São Francisco do Conde
  10. 10. Fonte: Pesquisa Direta, 2009. Equipamentos Náuticos na BTS ESTALEIROS (Embarcações Esportivas e de Lazer)   Corema Salvador Logic Bahia Salvador Dream Salvador B3 Boats Simões Filho Sailing 21 Salvador Perimar Salvador Terminal de Serviços Aleixo Belov Salvador OUTROS EQUIPAMENTOS INSTITUCIONAIS   Capitania dos Portos (Salvamento Marítimo) Salvador Base Naval de Aratu (Estaleiro) Salvador
  11. 11. Fonte: Pesquisa Direta, 2009. Equipamentos Náuticos na BTS TERMINAIS HIDROVIÁRIOS   Terminal da Ilha Bom Jesus dos Passos Salvador Terminal de Cajá Maragojipe Terminal de Salinas da Margarida Salinas da Margarida Terminal hidroviário de Botelho - Ilha de Maré Salvador Terminal hidroviário de Mar Grande Vera Cruz Terminal hidroviário de Madre Deus Madre de Deus Terminal hidroviário de Paramana - Ilha dos Frades Salvador Terminal hidroviário da Ponta de Nossa Senhora - Ilha dos Frades Salvador Terminal Náutico da Bahia (Antigo Centro Náutico) Salvador Terminal turístico da Igreja do Loreto - Ilha dos Frades Salvador Terminal hidroviário Via Náutica Ponta de Humaitá - Mont Serrat Salvador Terminal hidroviário de São Tomé de Paripe Salvador
  12. 12. Oferta Hoteleira da BTS *MHs: Meios de Hospedagem **UHs: Unidades Habitacionais *** Em Simões Filho não existe registros de Meios de Hospedagem de categoria turística. Fonte: Setur, censo hoteleiro de 2008 para Salvador e 2006 para demais municipios da Baía de Todos-os-Santos. Destinos MHs* UHs** Leitos Cachoeira 11 138 325 Candeias 5 79 237 Itaparica 17 271 647 Jaguaripe 10 117 384 Madre de Deus 9 133 313 Maragojipe 15 194 429 Nazaré 6 92 216 Salinas da Margarida 10 126 328 Salvador 408 15.215 34.792 Santo Amaro 9 161 435 São Félix 2 38 105 São Francisco do Conde 3 65 147 Saubara 15 246 613 Simões Filho*** - - - Vera Cruz 89 1.452 3.364 TOTAL Geral 613 18.327 42.335
  13. 13. Análise SWOT - Pontos Fortes <ul><ul><li>Localização geográfica privilegiada – rota natural das correntes marítimas </li></ul></ul><ul><ul><li>Patrimônio cultural amplo e diversificado </li></ul></ul><ul><ul><li>Tradição náutica popular– rica história dos saveiros e embarcações a motor </li></ul></ul><ul><ul><li>Condições climáticas favoráveis para navegação segura </li></ul></ul><ul><ul><li>Salvador - principal portão de entrada do Estado e do Nordeste Brasileiro </li></ul></ul><ul><ul><li>Aeroporto Internacional de Salvador que facilita o acesso à BTS para turistas de longa distância </li></ul></ul>
  14. 14. <ul><ul><li>Longe dos maiores mercados emissores (Europa) </li></ul></ul><ul><ul><li>Baixa Cultura de Turismo Náutico </li></ul></ul><ul><ul><li>Oferta de vagas ainda insuficiente em marinas </li></ul></ul><ul><ul><li>Áreas com processo instalado ou crescente de degradação ambiental </li></ul></ul><ul><ul><li>Presença de problemas estruturais relevantes em grande parte das marinas existentes </li></ul></ul><ul><ul><li>Escassez de mão-de-obra qualificada </li></ul></ul><ul><ul><li>Administração deficiente nas estruturas náuticas públicas </li></ul></ul>Análise SWOT - Pontos Fracos
  15. 15. As Barreiras para o Desenvolvimento do Turismo Náutico na BTS <ul><li>Falta de institucionalização do segmento. </li></ul><ul><li>Linhas de financiamento disponíveis inadequadas às características do segmento. </li></ul><ul><li>A visão deturpada da náutica como segmento de elite </li></ul><ul><li>Falta de mão de obra capacitada para o setor </li></ul><ul><li>Atores do segmento náutico na BTS que encontram-se desarticulados. </li></ul><ul><li>Deficiência de segurança pública que ameaça o desenvolvimento do turismo náutico </li></ul>
  16. 16. Produtos e Serviços Necessários ao Turismo Náutico
  17. 17. Produtos e Serviços Necessários ao Turismo Náutico
  18. 18. Eixos Estratégicos Dinâmica Integrada
  19. 19. <ul><li>Fomentar </li></ul><ul><ul><li>Apoio à ampliação da oferta de serviços </li></ul></ul><ul><ul><li>Ações de comunicação e promoção da Baía de Todos-os-Santos </li></ul></ul><ul><ul><li>Parcerias e alianças. </li></ul></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Investir </li></ul><ul><ul><li>Infraestrutura </li></ul></ul><ul><ul><li>Unidades produtivas </li></ul></ul><ul><ul><li>Qualificação Parcerias e alianças. </li></ul></ul><ul><li>Gerir </li></ul><ul><ul><li>Estabelecimento de modelo de gestão compartilhada público-privado </li></ul></ul>Eixos Estratégicos - Dinâmica Integrada
  20. 20. FASES DE IMPLANTAÇÃO DO PLANO ESTRATÉGICO FASE I FASE II FASE III . AÇÕES EMERGENCIAIS AÇÕES DE MÉDIO E LONGO PRAZO AÇÕES DE CURTO PRAZO <ul><li>AÇÕES INDUTORAS DO DESENVOLVIMENTO DO TURISMO NÁUTICO NA BTS </li></ul><ul><li>AÇÕES DEFINIDAS MEDIANTE ADERÊNCIA À REALIDADE DA BAÍA </li></ul><ul><li>AÇÕES QUE EXIGEM ESTUDOS ESPECÍFICOS E DETALHAMENTO DO PROJETO EXECUTIVO </li></ul>GESTÃO/GOVERNANÇA Fomento, Investimento, Gerenciamento, Monitoramento
  21. 21. Principais Ações Emergenciais Adequação das linhas de financiamentos a investimentos privados do setor náutico Racionalização de procedimentos para licenças à implantação de empreendimentos de náutica Articulação para redução do ICMS para indústria náutica de lazer Atração de operadoras de charter náutico de padrão internacional Criação e implantação de plano de comunicação e promoção turística para o segmento náutico na Baía de Todos-os-Santos Melhoria nos atracadouros e implantação de piers flutuantes/poitas na Baía de Todos-os-Santos Reestruturação da orla de Salvador com rampas de acesso Melhoria da Segurança Pública – Criação da Guarda do Mar / implantação de sistema de segurança pública nos destinos turísticos Instalação de marcação e boias em Caramuanhas e nos rios da Dona, Paraguaçu e Jaguaripe Reestruturação do Terminal Náutico de Salvador – Cais da Bahiana Implantação do modelo de Governança proposta para a Baía de Todos-os-Santos
  22. 22. Ações iniciadas em 2010 <ul><li>Intervenção no Terminal Náutico (Cais da Bahiana): </li></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Melhorias na marina, cais de atracação e estação de embarque; </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Implantação do SAC Náutico – alfandegagem, vigilância sanitária, registro e informações turísticas. </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Marina de Itaparica </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><li>Melhoria nas estruturas da Marina. </li></ul></ul><ul><li>Recursos do Prodetur Nacional </li></ul><ul><li>Contrapartida do Ministério do Turismo - R$ 2,4 milhões </li></ul><ul><li>Urbanística paisagística e funcional do Centro Histórico e da Fonte da Bica de Itaparica </li></ul><ul><ul><li>Centro Histórico – Urbanização, drenagem, mobiliário urbano e paisagismo; </li></ul></ul><ul><ul><li>Fonte da Bica – Requalificação urbana, organização da distribuição de água e equipamento urbano para a comercialização do artesanato. </li></ul></ul><ul><ul><li>Recursos do Prodetur Nordeste II - R$ 733.592,99 </li></ul></ul>
  23. 23. Ações iniciadas em 2010 <ul><ul><li>Capacitação Profissional em Náutica - qualificação técnica em marcenaria, laminação, hidráulica, elétrica, velaria, mastreação, com vistas ao primeiro emprego. </li></ul></ul><ul><ul><li>Escola de Vela - Convênio com o Departamento Charente-Maritime / La Rochelle (França) </li></ul></ul><ul><ul><li>Escola de iniciação em náutica a partir dos 10 anos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Capacitação Profissionalizante para jovens a partir dos 14 anos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Convênio com a Federação das Indústrias Náuticas da França para Centro de Formação Profissional </li></ul></ul><ul><li>Assessoria técnica, aquisição de embarcações para treinamento e custeio do primeiro ano do Projeto </li></ul><ul><li>Apoio às regatas locais, nacionais e internacionais – promoção, receptivo e atração de novos eventos náuticos </li></ul>
  24. 24. Ações estratégicas para a BTS Curto Prazo Atração de investimentos privados em náutica Pesquisa de demanda de turismo náutico na Baía de Todos-os-Santos Apoio ao receptivo de regatas internacionais na Baía de Todos-os-Santos Apoio à realização de eventos esportivos náuticos na Baía de Todos-os-Santos Revitalização da Marina de Itaparica Capacitação da mão-de-obra para o segmento náutico Criação e gerenciamento do primeiro SAC Náutico do Brasil Médio e Longo Prazos Atração e incentivos para implantação de Estações Náuticas na Baía de Todos-os-Santos Apoio à realização de feiras e salões náuticos Readequação e implantação do projeto da Via Náutica em Salvador Readequação do Porto de Salvador para torná-lo o primeiro Porto Turístico Internacional do Brasil Criação de chip eletrônico para registro de embarcações turísticas na Baía de Todos-os-Santos.
  25. 25. 2.1 2.1 2.4 2.5 2.2 2.2 1.8 2.2, 2.7, 2.8 2.2 3.2 2.6 2.13 2.12 2.10 2.1 2.1 2.1 2.11 2.1 2.1 2.1 2.11 2.11 2.1 Itens 1.1 a 1.6, 1.10 e 1.11 - envolvem toda a área da BTS Estações Náuticas na Baía de Todos os Santos - caberá ao Estado e Municípios o desenvolver estudos e discussões para definição das localidades receptoras dos turistas do segmento náutico. Apoio à realização de feiras e salões náuticos em Salvador - Peníssula de Itapagipe. Item 2.3 – envolve toda a área da BTS. Melhoria nos atracadouros e implantação de piers flutuantes/poitas - Jaguaripe, Maragojipe, Salinas da Margarida, Itaparica, Bom Jesus dos Pobres, Mutá-Jaguaripe, Ilha de Maré-Botelho, Barra do Paraguaçu, Museu Wanderley de Pinho e Ponta de Areia. Reestruturação da orla de Salvador - orla interna de Salvador e Enseada dos Tainheiros, reaproveitamento das instalações para a implementação de marinas e estaleiros nas localidades: Exemplo s quartel do Exército na Ponta de Humaitá, Complexo Oscar Cordeiro, Cesta do Povo (Ribeira), Fratelli Vitta, Barreto Araújo. Revitalização da Marina de Itaparica - Marina de Itaparica. Readequação e implantação do projeto da Via Náutica em Salvador – Porto da Barra, Vitória, Forte São Paulo, Solar do Unhão, Marina Correia Ribeiro, Bahia Marina, Armazéns 1 e 2 do Porto de Salvador, Agua de Meninos, Ponta de Humaitá, Bonfim, Ribeira, Ponta da Nossa Senhora (Ilha dos Frades), Capitania da Orquídeas (Vera Cruz), Morro de São Paulo. Readequação do Porto de Salvador - Porto de Salvador. Inclusão náutica para alunos do Ensino Médio em Salvador.- projeto piloto será feito na Jiquitaia. Capacitação da mão-de-obra para o segmento Santo Amaro São Francisco do Conde Candeias Simões Filho Salvador Cachoeira São Félix Maragojipe Nazaré Jaguaripe Vera Cruz Itaparica Salinas da Margarida Saubara Madre de Deus Ações Estratégicas 1.7 1.8 2.1 2.2 2.4 2.5 2.6 2.7 2.8 2.9 2.10 2.11 2.12 2.13 3.2
  26. 26. Projetos e empreendimentos privados previstos na BTS <ul><li>O Projeto Ilha de Cajaíba São Francisco do Conde </li></ul><ul><li>Centro de Hospitalidade e Fomento ao Turismo Científico Santo Antônio do Paraguaçu – Cachoeira </li></ul><ul><li>O Projeto Eco Resort Casa Grande – Cachoeira </li></ul><ul><li>Reserva Natural “ WILD CANVAS” – Ilha de Itaparica </li></ul><ul><li>O Projeto Ilha do Dourado – Salinas da Margarida </li></ul><ul><li>Projeto Ilha de Bimbarras Parque – São Francisco do Conde </li></ul><ul><li>Eco-Resort “ WILD CANVAS ” – Ilha de Itaparica </li></ul><ul><li>Grande Hotel de Itaparica – Colônia de Férias do SESC – Itaparica </li></ul>
  27. 27. Outras oportunidades de negócios na BTS <ul><li>Criação de Bases de Charter </li></ul><ul><li>Realização de eventos esportivos </li></ul><ul><li>Criação de estações náuticas </li></ul><ul><li>Organização de programas e roteiros de pesca esportiva e mergulho </li></ul><ul><li>Criação de pequenos negócios como a implantação de taxi-boat e serviços ligados à náutica no entorno dos terminais e atracadouros </li></ul><ul><li>Criação de roteiros náuticos na BTS, incluindo o Rio Paraguaçu </li></ul><ul><li>Implantação de linhas de transportes náuticos na BTS </li></ul>
  28. 28. Setor Público Administração Central <ul><li>Planejamento </li></ul><ul><li>Legislação </li></ul><ul><li>Infraestruturas </li></ul><ul><li>Equipamentos </li></ul><ul><li>Formação </li></ul><ul><li>Marketing </li></ul><ul><li>Etc. </li></ul>Administração Local Políticas Globais Políticas e ações específicas <ul><li>Desenvolvimento de produto </li></ul><ul><li>Incentivo e desburocratização </li></ul><ul><li>Melhoria da qualidade </li></ul><ul><li>Atração de investidores </li></ul><ul><li>Formação específica </li></ul><ul><li>Marketing segmentado </li></ul>Setor Privado Hotéis Gastronomia Transportes Marinas Operadores de Charter Clubes Estaleiros Etc. <ul><li>Características </li></ul><ul><li>Intersetorial e colegiada </li></ul><ul><li>Agilidade </li></ul><ul><li>Liderança assumida e determinada </li></ul><ul><li>Papéis </li></ul><ul><li>Exploração e desenvolvimento das competências essenciais </li></ul><ul><li>Desenvolvimento do capital humano </li></ul><ul><li>Sustentação de uma cultura organizacional eficaz </li></ul><ul><li>Ênfase em políticas éticas </li></ul><ul><li>Monitoramento e controle </li></ul><ul><li>Etapas/operacionalização </li></ul><ul><li>Incubação </li></ul><ul><li>Institucionalização </li></ul>Estrutura Mista Responsabilidades a serem pactuadas Escolas Náuticas Pesca Regatas Estrutura da Gestão
  29. 29. Possíveis Instituições Parceiras FEDERAL ESTADUAL MUNICIPAL Ministério do Turismo Secretaria de Turismo / BAHIATURSA Secretarias Municipais de Turismo / Prefeituras Municipais Ministério das Cidades Secretaria de Desenvolvimento Urbano Secretarias Municipais de Obras e Infra-Estrutura Ministério dos Transportes Secretaria de Infra-Estrutura / AGERBA Secretarias Municipais de Transporte Ministério da Cultura / IPHAN Secretaria de Cultura / IPAC Fundação Gregório de Mattos (Salvador) / Secretarias Municipais de Cultura Ministério do Meio Ambiente Secretaria de Meio Ambiente / IMA / INGÁ Secretarias Municipais de Meio Ambiente Ministério do Esporte SETRE/SUDESB Secretarias Municipais de Educação / Esporte Superintendência de Patrimônio da União – SPU Escritório Regional da SPU GRPU __________________ Ministério da Defesa / Marinha / Capitania dos Portos __________________ __________________ Ministério da Indústria e Comércio Secretaria da Indústria, Comércio e Mineração Secretarias Municipais de Comércio Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Banco do Nordeste DESENBAHIA Instituições ou Fundos Municipais de Crédito e/ou Fomento Ministério da Integração Nacional / SUDENE Secretaria de Relações Institucionais __________________ Conselhos Federais (Turismo, Cultura, Educação etc) Fórum Estadual (Turismo, Cultura, Educação etc) Conselhos Municipais (Turismo, Cultura, Educação etc) Polícia Federal Ministério da Saúde/ANVISA Secretaria de Segurança Pública / Polícia Militar da Bahia Guardas Municipais (quando houver)
  30. 30. Suinvest/ SETUR Superintendência de Investimentos em Pólos Turísticos [email_address] Suset /SETUR Superintendência de Serviços Turísticos [email_address] www.bahia.com.br www.setur.ba.gov.br Realização: FEA Fundação Escola de Administração da UFBA

×