Observatorio de turismo 20 pg

4.622 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.622
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.287
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
52
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Observatorio de turismo 20 pg

  1. 1. Secretaria do Turismo • Ano 1 • Número 1 • Jul-Dez/2012 Desempenho da hotelaria 03 baiana Movimentação 06 aeroportuária Cruzeiros marítimos 10 nos portos baianos Emprego formal no setor 11 cresce 8% na BTS Estatísticas do Sistema 14 Integrado de Informações Turísticas 16 Bahia em númeroswww.observatorio.turismo.ba.gov.br | www.bahia.com.br
  2. 2. Ano 1 • Nº 1 • Boletim do Sistema de Informações e Estatísticas Turísticas do Estado da Bahia Apresentação A Secretaria com os principais aeroportos do Nordeste, cujos dados são do Turismo do Estado da obtidos junto à Infraero, excluindo-se as movimentações Bahia – SETUR, instituiu o de aviões militares, de carga e mala postal, bem como Observatório do Turismo a movimentação de passageiros em trânsito, conexão e da Bahia, um ambiente cabotagem. virtual que reúne estudos, O movimento de navios de cruzeiro nos portos pesquisas, análises e de Salvador e Ilhéus compõe o terceiro bloco, cujos dados informações acerca foram fornecidos pela Codeba. do turismo no Estado, No quarto bloco estão sintetizados os dados almejando tornar-se um socioeconômicos relativos às Atividades Características do canal de referência para Turismo (ACTs), que foram desagregados das informações consulta e divulgação fornecidas pela SEI, considerando o número de empresas da produção técnica e formalmente registradas pela Classificação Nacional de acadêmica deste setor de Atividades Econômicas – CNAE, além de estoque de emprego atividade. e o rendimento dos empregados nessas atividades. Vale Através da Diretoria de Planejamento e Estudos ressaltar que a classificação utilizada pela SEI, para as ACTs, Econômicos – DPEE, que coordena o Sistema de Informações segue a orientação emitida pela Organização Mundial do e Estatísticas Turísticas (SIET/BA), está sendo iniciada a Turismo-OMT. criação e produção do Boletim Estatístico, com a previsão de As estatísticas do Sistema Integrado de Informações ser semestral. Turísticas demonstram os atendimentos do Disque Este boletim reúne os resultados estatísticos Bahia Turismo (atendimento telefônico e chat) e também apurados diretamente pela Setur, bem como alguns englobam os acessos aos sites, às redes sociais e finalizam levantamentos de dados secundários oriundos de entidades esta seção com o atendimento presencial nos SATs - Serviços federais e estaduais como o Ministério do Turismo (MTur), de Atendimento ao Turista, localizados no Aeroporto, no Infraero, IBGE, Departamento de Policia Federal, Codeba, Pelourinho e na Rodoviária. Os números dos atendimentos SEI e outros. Apresenta resultados preliminares relativos a realizados em cada canal confirmam a importância deste 2012, bem como alguns dados comparativos anuais de 2010 sistema integrado de comunicação com os turistas. e 2011. Finalizando, foram sintetizados os dados de fluxo Os dados apresentados foram agrupados em global, doméstico e internacional que integram os relatórios seis grandes blocos, sendo a primeira parte dedicada à da Pesquisa Fipe 2011, comparando-a com a pesquisa similar divulgação das estatísticas relativas ao desempenho da realizada entre os anos de 2008/2009. Incluem-se também, hotelaria baiana, oriundas das Fichas Nacionais de Registro neste sexto bloco, os principais dados sobre chegada de de Hóspedes ((FNRHs), preliminarmente processadas pela turistas internacionais ao Brasil e à Bahia, por Portões de DPEE para o período de janeiro a abril de 2012, acrescido Entrada, contidos no Anuário Estatístico do Ministério do da taxa de ocupação dos principais meios de hospedagem Turismo - 2012, relativos ao ano de 2011. de Salvador para o período de janeiro a outubro de 2012, Ao lançar o presente Boletim, a Setur coloca fornecidos, em valiosa colaboração, pelo SHRBS- Sindicato à disposição de todos os interessados um conjunto de de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Salvador. informações acerca do desempenho do turismo na Bahia, O segundo bloco apresenta o movimento dos auxiliando os poderes públicos e o empresariado na aeroportos da Bahia, com destaque para o Aeroporto obtenção de dados gerenciais, indicadores e resultados Internacional de Salvador, incluindo ainda o comparativo representativos do Setor.EQUIPE TÉCNICASecretário: Domingos Leonelli • Superintendente de Investimentos em Polos Turísticos (Suinvest): Clarissa Amaral • Diretor dePlanejamento e Estudos Econômicos (DPEE): Marcelo Carvalho • Equipe DPEE: Aldenair Pugas, Andreia Brandão, Inez Garrido, IviaSantana, Luiz Fernando M. Costa, Reinaldo Dantas, Rhene Jorge, Rodrigo Lopes • Revisão: Tânia Feitosa • Projeto Gráfico e Editoraçãoeletrônica: Erica Almeida • Fotografias: Rita Barreto, Tatiana Azeviche e João Ramos. www.observatorio.turismo.ba.gov.br | www.bahia.com.br 2
  3. 3. Boletim do Sistema de Informações e Estatísticas Turísticas do Estado da Bahia • Ano 1 • nº 1 Desempenho da hotelaria baianaResultado preliminar do Desempenho da Hotelaria -contagem e digitação das Fichas Nacionais de Registro deHóspedes-FNRHs Com o objetivo de produzir indicadores estatísticos dahotelaria da Bahia, foram analisados, por meio das Fichas Nacio-nais de Registro de Hóspedes (FNRHs), os dados referentes aoperfil dos visitantes que utilizam os meios de hospedagem comer-ciais nos destinos turísticos da Bahia, no período de janeiro a abrilde 2012. As FNRHs foram separadas entre fichas de origem dointerior da Bahia e de Salvador; posteriormente, passaram pelaetapa de qualificação, na qual foi verificado o preenchimento doscampos obrigatórios, quais sejam: data de nascimento ou idade;gênero; local de residência permanente, país e estado; data deentrada e data de saída. Caso um desses campos não tenha sidodevidamente preenchido, a ficha fica invalidada. As fichas válidasdo Interior foram digitadas na sua totalidade, e as de Salvadorpassaram por um processo de amostragem, em que foram se- Fonte: Elaboração própria, DPEE / SETUR, 2012lecionadas 20% do total válido. Tal critério foi adotado devido àfacilidade de delimitação territorial da capital. Em contrapartida,para o interior foi adotado o critério de processamento da totali-dade das fichas válidas em razão da dificuldade em estabelecer amesma delimitação territorial. Foram observadas 112.398 fichas, sendo 84.461 do in-terior da Bahia e 27.937 da capital. Entre as fichas originárias dointerior, foram digitadas 23.650 válidas, e entre as de Salvador,2.313 resultantes da validação e da amostragem referida acima.Os principais resultados preliminares relativos ao período de ja-neiro a abril de 2012 encontram-se apresentados a seguir:Origem dos hóspedesObservou-se que no período de janeiro a abril de 2012, em Sal-vador, 93,1% dos hóspedes são de origem nacional e 6,9%, in-ternacional. No interior da Bahia, no mesmo período, a origemdos hóspedes foi 94,6% de nacionais e 5,4% de internacionais. Oprincipal país emissor de hóspedes estrangeiros foi a Argentina,com a participação de 50,6%, seguida pela França, com 24,9%. Fonte: Elaboração própria, DPEE / SETUR, 2012 www.observatorio.turismo.ba.gov.br | www.bahia.com.br 3
  4. 4. Ano 1 • Nº 1 • Boletim do Sistema de Informações e Estatísticas Turísticas do Estado da BahiaHóspedes Internacionais Registrados nos Meios de Hospe-dagem da Bahia, Segundo Residência Permanente A Argentina destaca-se como principal emissor de hós-pedes internacionais em Salvador e no interior da Bahia, princi-palmente nesse último, no qual tem participação de 50,6%. Outropaís que se destaca como emissor é a França, que tem participaçãode 15,6% em Salvador e 24,9% no interior da Bahia. HÓSPEDES INTERNACIONAIS REGISTRADOS NOS MEIOS DE HOSPEDAGEM DA BAHIA, SEGUNDO RESIDÊNCIA PERMANENTE (JAN - ABR/2012) Salvador Interior Argentina 29,4% 50,6% França 15,6% 24,9% Itália 10,0% 0,9% Suíça 5,6% Fonte: Elaboração própria, DPEE / SETUR, 2012 2,9% 5,6% Estados Unidos 1,6% Faixa Etária dos Hóspedes nos Meios de Hospedagem da Reino Unido 5,0% 0,9% 4,4% Bahia Australia 0,2% Portugal 3,8% A maior parte dos hóspedes da Bahia está na faixa etária 6,3% Espanha 3,8% de 32 a 40 anos, tanto para aqueles hospedados no interior como 0,9% Chile 2,5% os hospedados em Salvador. A faixa que possui a menor participa- 1,6% 1,9% ção de hóspedes compreende 18 a 24 anos e 60 anos ou mais. A Alemanha 2,9% 1,9% idade média dos hóspedes em Salvador é de 39,9 anos e do inte- Israel 0,2% 1,3% rior, 40,8 anos. Uruguai 1,7% Outros 9,4% 4,2%Fonte: Elaboração própria, DPEE / SETUR, 2012Hóspedes Domésticos Registrados nos Meios de Hospeda-gem da Bahia, Segundo Residência Permanente O próprio estado da Bahia é o principal emissor de hóspe-des domésticos em Salvador, com participação de 30,8%, seguidopelo estado de São Paulo, com participação de 19,2%. Entretanto,no interior da Bahia, o estado de São Paulo é o principal emissor dehóspedes, com participação de 31,7%, seguido pela Bahia, emis-sor de 18,9%% dos hóspedes domésticos. Em Salvador, o terceiro Fonte: Elaboração própria, DPEE / SETUR, 2012maior emissor é o estado do Rio de Janeiro, com 9,7% dos hóspe-des, e no interior aparece Minas Gerais, com 16,3%, Permanência dos Hóspedes nos Meios de Hospedagem da Bahia HÓSPEDES DOMÉSTICOS REGISTRADOS NOS MEIOS DE HOSPEDAGEM DA BAHIA, SEGUNDO RESIDÊNCIA PERMANENTE (JAN - ABR/2012) Em Salvador, 57,7% dos hóspedes realizam de 1 a 2 per- Salvador Interior noites. No interior da Bahia, a maioria dos hóspedes, 44,4%, reali- Bahia 18,9% 30,8% za 5 a 7 pernoites. A permanência média dos hospedes registrados São Paulo 19,2% 31,7% na hotelaria baiana é de 3 pernoites em Salvador e 5 pernoites no Rio de Janeiro 9,7% 5,6% 7,2% interior. Pernambuco 1,1% Minas Gerais 5,2% 16,3% Sergipe 5,2% 4,0% Distrito Federal 5,0% 3,8% Ceará 3,3% 0,8% Rio Grande do Sul 2,6% 3,2% Paraná 1,9% 2,9% Outros 11,5% 10,2%Fonte: Elaboração própria, DPEE / SETUR, 2012Gênero dos Hóspedes nos Meios de Hospedagem da Bahia Em Salvador, a participação de hóspedes do sexo mas-culino é relativamente maior que o feminino, com 57,5% e 42,5%respectivamente. No interior, a proporção de gênero se mantémmais equilibrada, apresentando 50,9% para o masculino e 49,1%para o feminino, conforme gráfico a seguir: Fonte: Elaboração própria, DPEE / SETUR, 2012 www.observatorio.turismo.ba.gov.br | www.bahia.com.br 4
  5. 5. Boletim do Sistema de Informações e Estatísticas Turísticas do Estado da Bahia • Ano 1 • nº 1Taxa de Ocupação Hoteleira A taxa de ocupação hoteleira de Salvador, segundo dados dias mensais registradas neste ano, observa-se discrepância emfornecidos pelo Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Simila- fevereiro, atribuído em grande parte à redução ou cancelamen-res de Salvador (SHRBS), tem apresentado uma média anual em to de reservas provocado pela greve da Policia Militar ocorridatorno de 60% na série apresentada, cujo patamar tem a mesma naquele período. A Tabela a seguir apresenta as séries anuais etendência para o ano de 2012, tomando-se como base as médias respectivas médias mensais.mensais, apresentadas para o período de janeiro a julho. Das mé- Novembro Dezembro Setembro Fevereiro Jan a Dez Outubro Janeiro Agosto Março Média Junho Julho Maio Abril 2012 75,16 57,83 64,17 63,70 54,74 51,34 62,36 65,60 66,43 64,95 62,63* 2011 82,62 72,00 72,00 65,12 62,82 52,49 65,34 62,73 70,78 73,35 72,02 55,12 67,20 2010 81,64 64,41 62,61 61,28 54,93 51,08 67,57 69,09 85,22 70,99 75,41 65,67 67,49 2009 78,65 62,94 63,43 54,53 51,18 45,62 62,54 67,82 67,82 70,20 68,51 57,27 62,54 2008 74,63 68,01 61,41 63,40 64,41 55,94 66,38 65,05 62,37 64,17 67,71 62,42 64,66 2007 78,66 72,23 67,45 59,30 60,20 53,81 58,21 61,81 64,07 71,81 75,22 57,31 65,01 2006 83,88 75,99 68,23 58,81 57,64 51,66 69,88 76,13 67,55 72,59 77,46 61,56 68,45 2005 91,55 78,82 70,59 64,20 59,43 58,30 69,47 69,74 70,34 75,49 76,69 58,42 70,25 2004 84,06 71,71 67,73 62,58 55,80 54,39 68,16 72,21 71,51 76,06 81,81 61,90 68,99 2003 77,23 67,07 68,77 60,50 58,76 50,80 70,11 66,44 77,85 75,36 78,28 64,04 67,93 2002 74,73 67,30 61,65 55,16 55,30 43,70 63,89 67,61 63,43 62,78 76,11 58,59 62,52Fonte: SHRBS- Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Salvador * Média parcial correspondente ao período de janeiro a outubro www.observatorio.turismo.ba.gov.br | www.bahia.com.br 5
  6. 6. Ano 1 • Nº 1 • Boletim do Sistema de Informações e Estatísticas Turísticas do Estado da BahiaMovimentação aeroportuáriaMovimento de Passageiros nos Aeroportos da Bahia O movimento de passageiros nos aeroportos da Bahia, no O acréscimo mais significativo ocorreu em Lençóis (61,14%), des-período de janeiro a junho de 2012, considerando os embarques e tacando-se que o Aeroporto da Chapada passou a receber 2 voosdesembarques, comparados ao mesmo período de 2011, apresen- regulares semanais. O aeroporto de Ilhéus também registrou va-tou diferentes patamares de crescimento em quase todos, exceto riação positiva considerável (18,08%), conforme Tabela a seguir.no aeroporto de Paulo Afonso. AEROPORTO TOTAL VARIAÇÃO % (EMBARQUE + DESEMBARQUE) 2011 2012 SALVADOR 3.595.633 3.666.815 2,0 PORTO SEGURO 621.026 622.277 0,20 ILHÉUS 238.121 281.171 18,08 LENÇÓIS (1) 1.984 3.197 61,14 PAULO AFONSO 2.099 1.306 -62,22 TOTAL BAHIA 4.458.863 4.574.454 2,59Fonte: Infraero/Sinart/ São Francisco Ltda. Levantamento estatístico DPEE/Setur-BaNota: (1) O aeroporto de Lençóis passou a ser administrado pela empresa São Francisco Administração Aeroportuário e Rodoviário Ltda., em maio de 2012.Movimentação Geral do Aeroporto Internacional deSalvador Segundo a Infraero, empresa encarregada da adminis- Planejamento e Estudos Econômicos, vem realizando a desagrega-tração do Aeroporto Internacional de Salvador, a movimentação ção e exclusão dos números relativos a esses segmentos, visandogeral de passageiros domésticos e internacionais, embarcados e assegurar uma maior proximidade entre os dados de movimentodesembarcados, no período de janeiro a junho de 2012, foi de de passageiros do aeroporto e sua correlação com o conceito de3.666.815 passageiros. Em comparação com o mesmo período de turismo no que se refere à natureza da permanência na cidade.2011, 3.595.633, o acréscimo foi de 2 %. Entretanto, vale salientar Os passageiros de voos internacionais, embarcados e de-que as movimentações de aviões militares, de carga e mala postal, sembarcados, somam 165.170, apontando decréscimo de 12,7%bem como a movimentação de passageiros em trânsito, conexão e em relação a 2011; os passageiros de voos domésticos, embarca-cabotagem não estão embutidas nos números já mencionados. A dos e desembarcados, totalizam 3.501.645, crescendo 2,8% emSecretaria do Turismo do Estado da Bahia, através da Diretoria de relação a 2011, conforme Tabelas a seguir: www.observatorio.turismo.ba.gov.br | www.bahia.com.br 6
  7. 7. Boletim do Sistema de Informações e Estatísticas Turísticas do Estado da Bahia • Ano 1 • nº 1 FLUXO NÚMERO DE PAXS VARIAÇÃO % (EMBARCADOS + DESEMBARCADOS) JANEIRO A JUNHO 2011 2012 2012 / 2011 INTERNACIONAL 189.102 165.170 -12,7 DOMÉSTICO 3.406.531 3.501.645 2,8 TOTAL 3.595.633 3.666.815 2,0Fonte: INFRAERO, elaboração própria da DPEE/SETUR.Nota:(1)Não estão incluídas as movimentações de aviões militares, de carga, mala postal, passageiros em trânsito, conexão e cabotagem. Considerando os desembarques, o registro foi de Quanto aos embarques, registrou-se 1.795.330 passageiros, de-1.871.485 passageiros no período de janeiro a junho de 2012, sempenho 2,4% superior ao do ano de 2011, conforme explicita arepresentando elevação de 1,6% se comparado ao ano anterior. Tabela a seguir. FLUXO NÚMERO DE PAXS VARIAÇÃO % (INTERNACIONAL + DOMÉSTICO) JANEIRO A JUNHO 2011 2012 2012 / 2011 DESEMBARQUE 1.841.884 1.871.485 1,6 EMBARQUE 1.753.74 9 1.795.330 2,4 TOTAL 3.595.633 3.666.815 2,0Fonte: INFRAERO, elaboração própria da DPEE/SETUR.Nota:(1)Não estão incluídas as movimentações de aviões militares, de carga, mala postal, passageiros em trânsito, conexão e cabotagem.Voos Charter no Aeroporto de Salvador A movimentação total dos voos charter no período de com o ano anterior. Quanto aos embarques, foram registradosjaneiro a junho de 2012 apontou decréscimo de 37,5%, em 15.726 passageiros com decréscimo de 37,3%, também em re-relação ao ano anterior. Os desembarques somam 13.282 pas- lação ao ano anterior, conforme Tabela a seguir.sageiros, resultando em decréscimo de 37,7% se comparado FLUXO NÚMERO DE PAXS VARIAÇÃO % (INTERNACIONAL) JANEIRO A JUNHO 2011 2012 12 / 11 DESEMBARQUE 21.331 13.282 -37,7 EMBARQUE 25.093 15.726 -37,3 TOTAL 46.424 29.008 -37,5Fonte: INFRAERO www.observatorio.turismo.ba.gov.br | www.bahia.com.br 7
  8. 8. Ano 1 • Nº 1 • Boletim do Sistema de Informações e Estatísticas Turísticas do Estado da BahiaMovimento de passageiros nos principaisaeroportos do NordestePassageiros Domésticos Desembarcados Passageiros Internacionais Desembarcadosnos Principais Aeroportos do Nordeste nos Principais Aeroportos do Nordeste Ao comparar o número de passageiros desembarcados Ao comparar os desembarques de passageiros em voosem voos regulares nos principais aeroportos do Nordeste, no perí- internacionais nos principais aeroportos das capitais do Nordes-odo de janeiro a junho de 2012, em relação ao mesmo período de te, no período de janeiro a junho de 2012, em relação ao mesmo2011, verificou-se que os aeroportos de Fortaleza, Recife e Salva- período de 2011, verificou-se uma queda em quase toda a região.dor obtiveram crescimento de 7,8%, 5,9% e 2,4%, respectivamen- Acredita-se que a grande redução do fluxo tem como principal mo-te. Em números absolutos, Salvador continua na liderança, com tivo a crise econômica em quase toda a Europa, assim como noscerca de 1,8 milhões de passageiros desembarcados, enquanto Estados Unidos e na Argentina, e a supervalorização do real fren-Fortaleza registrou 1,3 milhões passageiros e Recife, 1,4 milhões. te ao dólar americano. A Tabela abaixo apresenta os quantitativosO aeroporto de Natal foi o único que apresentou uma queda 1,7%. desses aeroportos.A Tabela abaixo apresenta este comparativo. Capitais do 2011 2012 Variaçao % Capitais do 2011 2012 Variaçao % Nordeste Jan / Jun Jan / Jun (12/11) Nordeste Jan / Jun Jan / Jun (12/11) Salvador 1.750.961 1.793.081 2,4 Salvador 90.923 78.404 -13,8 Fortaleza 1.230.614 1.326.488 7,8 Fortaleza 49.826 44.172 -11,3 Natal 610.332 599.663 -1,7 Natal 26.027 23.781 -8,6 Recife 1.380.873 1.461.824 5,9 Recife 50.630 42.843 -15,4 TOTAL 4.972.780 5.181.056 4,2 TOTAL 217.406 189.200 -13,0Fonte: Infraero, elaboração própria DPEE-SETUR, 2012. Fonte: Infraero, elaboração própria DPEE-SETUR, 2012.Obs: sem conexão e cabotagem. Obs: sem conexão e cabotagem. www.observatorio.turismo.ba.gov.br | www.bahia.com.br 8
  9. 9. Boletim do Sistema de Informações e Estatísticas Turísticas do Estado da Bahia • Ano 1 • nº 1 Considerando o Movimento Mensal no período de ja- Passageiros desembarcados nos principaisneiro a junho de 2012, verifica-se que Salvador situa-se no pa- aeroportos do Nordeste - jan a jun /2012 - valorestamar de pouco mais de 30% do movimento dessas 4 capitais, percentuaisseguido de Recife, com 28 % , Fortaleza, com 25 % e Natal,com 11%. Desta forma, fica evidente a liderança do Aeroportode Salvador na movimentação total de passageiros desembar-cados no Nordeste, conforme Tabela e representação gráfica aseguir.Fonte: Infraero, elaboração DPEE-SETUR, 2012. Fonte: Infraero, elaboração DPEE-SETUR, 2012.Passageiros Desembarcados nos Principais Aeroportos do Nordeste.Movimento mensal (doméstico + internacional) – jan a jun / 2012. SALVADOR RECIFE FORTALEZA NATAL TOTAL Paxs % Paxs % Paxs % Paxs % Paxs JANEIRO 353.456 33,6 297.119 28,2 274.347 26,1 127.971 12,2 1.052.893 FEVEREIRO 307.219 36,2 239.449 28,2 203.127 24,0 97.924 11,6 847.719 MARÇO 331.825 37,3 241.632 27,2 213.957 24,1 101.683 11,4 889.097 ABRIL 313.637 35,0 247.395 27,6 230.049 25,7 104.262 11,6 895.343 MAIO 265.427 32,9 233.244 28,9 214.462 26,6 93.034 11,5 806.167 JUNHO 299.921 34,1 245.828 28,0 234.718 26,7 98.570 11,2 879.037 TOTAL 1.871.485 34,8 1.504.667 28,0 1.370.660 25,5 623.444 11,6 5.370.256Fonte: INFRAERO, elaboração própria da DPEE/SETUR.Nota:(1)Não estão incluídas as movimentações de aviões militares, de carga, mala postal, passageiros em trânsito, conexão e cabotagem. www.observatorio.turismo.ba.gov.br | www.bahia.com.br 9
  10. 10. Ano 1 • Nº 1 • Boletim do Sistema de Informações e Estatísticas Turísticas do Estado da BahiaCruzeiros Marítimos nosportos baianos O movimento de navios de turismo no estado da Bahia, aportando em Ilhéus, totalizando 131 atracações e 214.266 passa-na temporada de out 2011 a abr 2012, registrou a ancoragem de geiros. Nesse período, foram 34 navios de diferentes operadores105 atracações, destinadas ao porto de Salvador, 25 deles também que realizaram a temporada.Cruzeiros Marítimos no Litoral Baiano – 2007-2012 TEMPORADA 2011/2012 2010/2011 2009/2010 2008/2009 2007/2008 LOCALIDADE SSA ILHEUS SSA ILHEUS SSA ILHEUS SSA ILHEUS SSA ILHEUS PASSAGEIROS 177.488 36.778 221.736 31.747 206.243 39.496 213.064 48.000 105.199 27.543 ATRACAÇÕES 106 25 135 23 137 16 104 25 93 15 NAVIOS 34 31 35 32 37Fonte: CODEBA , Elaboração: DPEE / SETUR - BA www.observatorio.turismo.ba.gov.br | www.bahia.com.br 10
  11. 11. Boletim do Sistema de Informações e Estatísticas Turísticas do Estado da Bahia • Ano 1 • nº 1Emprego formal no setor cresce8% na BTSEstoque Formal de Emprego nas AtividadesCaracterísticas do Turismo - ACTs Na Baía de Todos-os-Santos, o turismo ocupa lugar de Já em 2011, houve um crescimento de 8%, passando para umdestaque no que se refere à quantidade de mão de obra em- quantitativo de 76.747 pessoas formalmente empregadas napregada formalmente no setor. Conforme levantamento reali- área.zado pelo Ministério do Trabalho e Emprego (RAIS), em 2010, o Na Bahia, em 2011, o total de empregos nas ACTs apresen-quadro comparativo da mão de obra empregada formalmente tou 151.694 postos de trabalho, sendo que aproximadamen-na região demonstrou, para as Atividades Características do Tu- te 51% desse total correspondem à região da BTS, conformerismo (ACTs), um total de 70.980 postos de trabalho. tabelas a seguir:Estoque Formal de Emprego nas Atividades Características doTurismo - ACTsBaía de Todos-os-Santos, 2010-2011 ATIVIDADES 2010 2011 % TRANSPORTE E TERMINAIS 27.616 30.723 10,11 ALOJAMENTO 7.388 7.331 -0,78 ALIMENTAÇÃO 28.961 31.114 6,98 LOCAÇÃO DE VEÍCULO 1.276 1.255 -1,67 AGÊNCIA DE TURISMO 1.980 2.163 8,32 CULTURA E LAZER 3.759 4.161 9,66 TOTAL 70.980 76.747 8,12Fonte: MTE–RAIS 2010. Dados sistematizados pela SEI/Dipeq/Copes, 2012. www.observatorio.turismo.ba.gov.br | www.bahia.com.br 11
  12. 12. Ano 1 • Nº 1 • Boletim do Sistema de Informações e Estatísticas Turísticas do Estado da BahiaEstoque Formal de Emprego nas AtividadesCaracterísticas do Turismo - ACTs Bahia, 2010-2011 ATIVIDADES 2010 2011 % TRANSPORTE E TERMINAIS 45.949 53.960 14,8 ALOJAMENTO 26.108 27.088 3,6 ALIMENTAÇÃO 52.602 57.357 8,3 LOCAÇÃO DE VEÍCULO 2.605 2.624 0,72 AGÊNCIA DE TURISMO 3.594 3.748 4,1 CULTURA E LAZER 6.153 6.917 11,04 TOTAL 137.011 151.694 9,68Fonte: MTE–RAIS 2011. Dados sistematizados pela SEI/Dipeq/Copes, 2012Número de Empresas nas Atividades Característicasdo Turismo (ACTs) da Baía de Todos-os Santos De acordo com os dados compilados das informações da emprendimentos, tem como evidência as atividades relacionadasSEI, 2012, a BTS destaca-se com um número expressivo de em- a alimentação, transporte e terminais, e, alojamento, sendo quepresas nas ACTs, tendo como destaque a capital de Salvador que as três atividades totalizam 4.472 empresas ou 82% do total dedemonstra a participação de 90% dos empreendimentos formais. empreendimento formais da região, conforme pode ser observa-Dentre as atividades que representam o maior quantitativo de do na tabela abaixo.Número de Empresas por Grupo das AtividadesCaracterísticas do Turismo-ACTs - Baía de Todos-os Santos Transporte e Agências Cultura Municípios-BTS Alojamento Alimentação Locadora Total Terminais de Turismo e Lazer Cachoeira 7 9 17 1 0 3 37 Candeias 31 5 56 6 1 4 103 Itaparica 2 5 12 0 7 3 29 Jaguaripe 0 2 1 0 0 0 3 Madre de Deus 2 6 20 2 0 1 31 Maragojipe 1 6 10 0 1 2 20 Muritiba 4 1 7 0 0 1 13 Nazaré 6 3 15 2 1 0 27 Salinas da Margarida 0 4 2 0 1 0 7 Salvador 559 370 3063 130 304 467 4893 Santo Amaro 10 6 29 2 1 4 52 São Félix 0 3 5 0 0 0 8 São Francisco do Conde 4 1 17 0 0 1 23 Saubara 0 2 1 0 0 0 3 Simões Filho 39 4 70 14 2 14 143 Vera Cruz 5 23 27 0 6 3 64 TOTAL 670 450 3352 157 324 503 5456Fonte: SEI, 2012. www.observatorio.turismo.ba.gov.br | www.bahia.com.br 12
  13. 13. Boletim do Sistema de Informações e Estatísticas Turísticas do Estado da Bahia • Ano 1 • nº 1Rendimento Médio do Trabalhador Formal nas ACTs O rendimento dos trabalhadores formais nas ACTs do es- a atividade de transporte e terminais permanece em primeiratado da Bahia e da zona turistica BTS destaca-se por uma média posição, comparada ao rendimento médio dos trabalhadoressalarial acima do piso-salário nos perÍodos de 2010 e 2011. Den- formais dessa atividade na BTS. As atividades que representamtre as atividade em que o rendimento medio da BTS apresenta o menor rendimento médio entre o grupo de ACT são Alimentaçãomaior patamar estão as atividades de transporte e terminais, cul- e Alojamento, com R$763,90 e R$723,30, respectivamente. Essastura e lazer, e locação de veículos, com R$ 1.346,20, R$ 1.266,90 atividades inserem-se em um grande contigente de mão de obrae R$ 1.082, respectivamente. Quando comparamos com o ren- empregada formalmente, conforme observa-se nas informaçõesdimento médio dos trabalhadores nessas atividades no estado, das Tabelas 21 e 22 abaixo.Rendimento Médio dos Trabalhadores Formaisna Baía de Todos-os-Santos, Segundo AtividadesCaracterísticas Do Turismo-ACTs, 2010 - 2011(Em R$ 1,00) ATIVIDADES 2010 2011 % TRANSPORTE E TERMINAIS 1344,36 1346,2 0,1 LOCAÇÃO DE VEÍCULOS 1055,89 1082,2 2,4 CULTURA E LAZER 894,03 1266,9 29,4 AGÊNCIA DE TURISMO 840,53 829,4 -1,3 ALIMENTAÇÃO 697,88 763,9 8,6 ALOJAMENTO 618,24 723,3 14,5 RENDA MÉDIA TOTAL BTS 908,49 1001,98 10,30%Fonte: MTE–RAIS 2010 e 2011. Dados sistematizados pela SEI/Dipeq/Copes, 2012Rendimento Médio dos Trabalhadores Formais noEstado da Bahia, Segundo Atividades CaracterísticasDo Turismo –ACTs, 2010 - 2011(Em R$ 1,00) ATIVIDADES 2010 2011 % TRANSPORTE E TERMINAIS 1.444,85 1.675,8 13,8 AGÊNCIA DE TURISMO 1.185,05 1.219,5 2,8 LOCAÇÃO DE VEÍCULO 1.077,15 1.091,4 1,3 CULTURA E LAZER 990,34 1.396,0 29,1 ALOJAMENTO 759,31 800,9 5,2 ALIMENTAÇÃO 691,7 745,3 7,2 RENDA MÉDIA TOTAL BTS 1.024,73 1.154,82 13%Fonte: MTE–RAIS 2010 e 2011. Dados sistematizados pela SEI/Dipeq/Copes, 2012 www.observatorio.turismo.ba.gov.br | www.bahia.com.br 13
  14. 14. Ano 1 • Nº 1 • Boletim do Sistema de Informações e Estatísticas Turísticas do Estado da BahiaEstatísticas do Sistema Integradode Informações Turísticas O Sistema Integrado de Informações Turísticas, disponibi- digital, as informações são distribuídas em sites e hotsites próprioslizado pela Secretaria do Turismo do Estado da Bahia, visa oferecer e também em páginas de sites de relacionamento, como o Twitter,um atendimento amplo ao turista que visita a Bahia, abrangendo Facebook, Flickr, Myspace e Orkut.os níveis presencial, eletrônico e digital. Atuando de forma inte- Conforme levantamento realizado durante o período degrada, o sistema fornece desde informações sobre infraestrutura janeiro a setembro de 2012, o Disque Bahia Turismo realizou umturística, como localização, hotéis, bares e restaurantes até núme- total de 27.357 atendimentos, sendo 11.058 através do sistemaros indicadores e estatísticos dos 154 municípios turísticos do es- online (chat) e 13.808 por meio telefônico. Vale salientar que otado. O sistema atende ainda à demanda por informações acadê- serviço de atendimento online (chat) iniciou sua operação emmicas, solicitada por estudantes, professores e pesquisadores da fevereiro de 2012, e desde então tem recebido uma demandaárea. constante, conforme Tabela abaixo. Pode-se observar que a maior No nível presencial, estão à disposição dos visitantes uni- demanda em atendimentos telefônicos se deu nos meses de fe-dades do Serviço de Atendimento ao Turista (SAT), que concen- vereiro e agosto, nos quais se destacaram dois grandes eventos,tram em um só local a prestação dos serviços mais procurados o Carnaval e a Stock Car, respectivamente. Quando analisados ospelo visitante. No nível eletrônico, o Disque Bahia Turismo - DBT, tipos de informações mais frequentes no período, verifica-se que oo maior call center de turismo do país, oferece ao turista informa- maior número de solicitações se concentra em Eventos, conformeções por telefone ou via chat, 24 horas, em três idiomas. No nível Tabela a seguir.Atendimento Eletrônico - Disque Bahia Turismo - Janeiro a Setembro/2012 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT TOTAL ATENDIMENTO - 2.052 1.394 1.284 1.189 1.232 1.201 1.589 1.117 1.223 12.281 CHAT ATENDIMENTO 1.566 2.875 1.005 921 1.336 1.376 1.637 1.990 1.102 1.278 15.076 TELEFÔNICO TOTAL 1.566 4.927 2.399 2.205 2.525 2.608 2.838 3.579 2.219 2.501 27.357Fonte: Disque Bahia TurismoObs.: OUTRAS INFORMAÇÕES incluem acesso a cidades, artesanato, banco, boate e centros culturais, consulados, delegacias, exposições, hospitais,ilhas, meios de comunicação, navios, praias, quilometragem, São João, shows, telefones úteis e zoológico. www.observatorio.turismo.ba.gov.br | www.bahia.com.br 14
  15. 15. Boletim do Sistema de Informações e Estatísticas Turísticas do Estado da Bahia • Ano 1 • nº 1Atendimento digital - Redes Sociais Acessos aos sites REDE SEGUIDORES / VISUALIZAÇÕES SITE ACESSOS FÃS POR ANO Portal 2.732.144 Facebook 26.461 3.935.392 Institucional - Setur 253.919 Twitter 13.994 4.198.200 Institucional - Bahiatursa 66.468 São João 1.462.254 Youtube - 45.510 Verão 131.231 Foursquare 3.046 - Carnaval 75.601 Instagram 146 2.044 Stock Car 12.075 Salão Baiano de Turismo 51.404 Flickr - 1.763.751 Mobile 22.052 TOTAL 43.647 9.944.897 TOTAL 4.807.148Fonte: Redes sociais - Período: 10 de janeiro a 31 de outubro de 2012 Fonte: Google Analytics - Período: 1o de janeiro a 31 de outubro de 2012Atendimento Presencial - SATs Setembro Fevereiro Outubro Janeiro Agosto Março Junho Julho Maio Abril Posto Pelourinho 3045 1664 1840 1380 868 1007 1785 2088 1302 1620 Nacional 1104 412 550 462 281 345 515 382 410 514 Internacional 1941 1252 1290 918 587 662 1270 1706 892 1106 Posto Aeroporto 2067 1512 2726 2499 1691 1729 2729 2921 2594 2439 Nacional 997 472 1456 1587 1117 1174 1629 1550 1619 1581 Internacional 1070 1040 1270 912 574 555 1100 1371 975 858 Posto Rodoviária 676 615 346 269 207 237 460 402 277 257 Nacional 221 149 98 90 80 115 154 161 109 92 Internacional 455 466 248 179 127 122 306 241 168 165 Total 5788 3791 4912 4148 2766 2973 4974 5411 4173 4316 TOTAL GERAL 43.252Fonte: DST / Bahiatursa www.observatorio.turismo.ba.gov.br | www.bahia.com.br 15
  16. 16. Ano 1 • Nº 1 • Boletim do Sistema de Informações e Estatísticas Turísticas do Estado da Bahia NÚM EROS Pesquisa Fipe BAH IA EMFluxo Global De acordo com o relatório da pesquisa de Caracterizaçãodo Turismo Receptivo da Bahia, realizado pela Fundação Institu-to de Pesquisas Econômicas-FIPE, nos anos de 2008/2009 e 2011,os cálculos dos fluxos turísticos internacional e doméstico para aBahia, nesses períodos, indicaram um crescimento de 8,6% no flu-xo internacional e de 22,5% no fluxo doméstico, sendo que a varia-ção no fluxo global foi de 21,7%. Conforme Tabela a seguir: FLUXO 2008/2009 % 2011 % Internacional 514.000 5,7 558.000 5,1 Doméstico 8.538.000 94,3 10.457.000 94,9 (Nacional + Local) • Nacional 4.081.164 47,8 5.155.301 49,3 • Local 4.456.836 52,2 5.301.699 50,7 GLOBAL 9.052.000 100 11.015.000 100Fonte: FIPE, 2012. A distribuição do fluxo global da Bahia, em 2011, consi- A partir da terceira posição, em 2011, ocorreu alteração quantoderando as diversas zonas turísticas, indicou que o ranking das à participação no fluxo turístico do Estado, passando a ocupar aduas principais se manteve inalterado sendo a região que recebe terceira e a quarta posição a Costa dos Coqueiros e a Costa doo maior fluxo turístico é a Baía de Todos-os-Santos, onde se inclui Cacau, respectivamente, conforme demonstra a Tabela a seguir.a capital, Salvador, seguida pela Costa do Descobrimento.Participação das Regiões Turísticas no Fluxo Global do Estado da Bahia, 2008/2009 e 2011 ZONA TURÍSTICA PARTICIPAÇÃO 2008/2009 (%) PARTICIPAÇÃO 2011 (%) Baía de Todos-os-Santos 35,1 36,9 Costa do Descobrimento 10,8 14,1 Costa dos Coqueiros 5,3 10,1 Costa do Cacau 3,8 6,2 Costa do Dendê 1,9 5,8 Costa das Baleias 5 5,5 Caminhos do Sertão 5,1 5,2 Chapada Diamantina 1,5 4,5 Caminhos do Oeste 7 4,3 Lagos do São Francisco 1,3 2,3 Caminhos do Jiquiriçá 0,4 1,5 Vale do São Francisco - 0,9 Caminhos do Sudoeste - 0,5 Outras cidades 22,8 2,3Fonte: FIPE, 2012. www.observatorio.turismo.ba.gov.br | www.bahia.com.br 16
  17. 17. Boletim do Sistema de Informações e Estatísticas Turísticas do Estado da Bahia • Ano 1 • nº 1Principais Destinos Turísticos Pesquisa Fipe Considerando o fluxo registrado nos principais destinos dera tanto no fluxo doméstico quanto internacional, seguido porturísticos da Bahia, a pesquisa Fipe-2011 indicou que Salvador li- Porto Seguro e Ilhéus, de acordo com o gráfico e Tabela a seguir. PARTICIPAÇÃO DOS DESTINOS NOS FLUXOS DOMÉSTICO E INTERNACIONAL DA BAHIA - 2011 Fonte: FIPE, 2012.Participação dos Destinos no Fluxo do Estado da Bahia - 2011 PRINCIPAIS DESTINOS PARTICIPAÇÃO NO FLUXO PARTICIPAÇÃO NO FLUXO RECEPTORES DOMÉSTICO (%) INTERNACIONAL (%) Salvador 32,5 67 Porto Seguro 9 10,7 Ilhéus 4,3 5,7 Prado 3,8 0 Praia do Forte 3,5 3,6 Morro de São Paulo 3,4 1,4 Arraial D’Ajuda 3,3 5 Costa do Sauípe 2,9 5,9 Imbassaí 2,7 3,4 Maraú 2,5 9,8 Itacaré 2,2 7,7 Lençóis 1,8 8,9 Trancoso 1 5,8 Cairu 0,4 9,3Fonte: FIPE, 2012.Receita Turística A receita turística apresentada em 2011 pela pesquisa Receita TurísticaFipe destaca que a Bahia obteve um montante de R$ 7,8 bilhões, Origem % (milhões R$)quanto a receita do fluxo internacional demonstra o valor R$ 819milhões, representando 10,5% da receita total. O fluxo doméstico Internacional 734,3 10,5(nacional + local) contribuiu com R$ 6.981 milhões, equivalente a Doméstico (nacional +local) 6.226,10 89,589,5% da receita total. Pode-se destacar que, apesar do fluxo tu-rístico internacional demonstrar um percentual menor que o fluxo Total 6.960,40 100nacional, ele demonstra uma expressiva participação na receitaturística do Estado da Bahia, conforme tabela ao lado: Fonte: FIPE, 2012. www.observatorio.turismo.ba.gov.br | www.bahia.com.br 17
  18. 18. Ano 1 • Nº 1 • Boletim do Sistema de Informações e Estatísticas Turísticas do Estado da Bahia Anuário MTurChegada de turistas ao Brasil eBahia por portões de entradaChegadas de Turistas ao Brasil por Via Aérea ePortões de Entrada Considerando os principais portões de entrada no Bra-sil, por via aérea, São Paulo apareceu em primeiro lugar, comquase 2,1 milhões de turistas, representando 55% do total de2011 e um crescimento de 4,2% em relação a 2010. Rio de Janei-ro ficou em segundo, com 978 mil, o equivalente a 25,7% e comcrescimento de 5,7% em relação ao ano anterior. Em terceiroapareceu a Bahia, com 161 mil, com crescimento de 0,4%, re-presentando 4,2% do total, seguido de Rio Grande do Sul, SantaCatarina e Ceará, que registraram índices de 2,5%, 2,4% e 2,2%,respectivamente. Distrito Federal, Pernambuco, Minas Gerais,Rio Grande do Sul e outros tiveram participação inferior a 2,0%cada. Fonte: Anuário Estatístico MTur – 2012. Variação % Participação % Portões de Entrada 2010 2011 2011/2010 do total 2011 1 São Paulo 2.009.534 2.094.017 4,2 55,0 2 Rio de Janeiro 925.502 978.385 5,7 25,7 3 Bahia 160.430 161.083 0,4 4,2 4 Rio Grande do Sul 85.988 95.685 11,3 2,5 5 Santa Catarina 72.040 92.208 28,0 2,4 6 Ceará 79.346 84.610 6,6 2,2 7 Distrito Federal 37.911 63.384 67,2 1,7 8 Pernambuco 61.892 63.352 2,4 1,7 9 Minas Gerais 56.230 52.134 -7,3 1,4 10 Rio Grande do Norte 46.138 43.980 -4,7 1,2 11 Outros 74.968 79.503 6,0 2,1 Total 3.609.979 3.808.341 5,5 100,0Fonte: Anuário Estatístico MTur – 2012. www.observatorio.turismo.ba.gov.br | www.bahia.com.br 18
  19. 19. Boletim do Sistema de Informações e Estatísticas Turísticas do Estado da Bahia • Ano 1 • nº 1 Anuário MTurChegadas de Turistas pela Bahia por Via Aérea e Paísde Residência Entre os turistas que chegaram ao Brasil em 2011, por 2010 e ter registrado 34,3% de participação. Em relação ao ano an-via aérea, utilizando a Bahia como portão de entrada, segundo o terior, a Itália permaneceu em segundo lugar, com mais de 21 mil,país de residência, a Argentina liderou com mais de 55 mil turis- seguida de Portugal, Espanha e Estados Unidos, com participaçõestas, além de ter registrado um crescimento de 58,2% em relação a de 11,1%, 9,8% e 9,4%, respectivamente. Variação % Participação % do Países 2010 2011 2011/2010 total 2011 Argentina 34.965 55.303 58,2 34,3 Itália 24.935 21.772 -12,7 13,5 Portugal 23.635 17.846 -24,5 11,1 Espanha 16.017 15.773 -1,5 9,8 Alemanha 18.173 15.209 -16,3 9,4 EUA 12.668 11.268 -11,1 7,0 França 10.729 10.533 -1,8 6,5 Suíça 10.854 6.293 -42,0 3,9 Inglaterra 3.874 3.670 -5,3 2,3 Holanda 2.398 2.100 -12,4 1,3 Outros 2.182 1.316 -39,7 0,8 Total 160.430 161.083 0,4 100,0Fonte: Anuário Estatístico MTur – 2012.Chegadas de Turistas pela Bahia por Via Aérea eContinente Entre as chegadas de turistas pela Bahia, por via aérea, ve queda de 12,5% em relação a 2010. A América do Sul manteve-segundo o continente de residência permanente, no ano de 2011, -se em segundo lugar, tendo registrado um crescimento de 55,2%a Europa se destacou, com mais de 95 mil registros; contudo, obte- em relação ao ano anterior, de acordo com a Tabela abaixo. Variação % Participação % Continentes 2010 2011 2011/2010 do total 2011 Europa 109.711 95.994 -12,5 59,6 América do Sul 36.368 56.454 55,2 35,0 América do Norte 12.233 7.041 -42,4 4,4 Ásia 1.069 787 -26,4 0,5 África 428 370 -13,6 0,2 América Central e Caribe 317 255 -19,6 0,2 Oceania 298 180 -39,6 0,1 Não especificados 6 2 -66,7 0,0 Total 160.430 161.083 0,4 100,0Fonte: Anuário Estatístico MTur – 2012. www.observatorio.turismo.ba.gov.br | www.bahia.com.br 19
  20. 20. Ano 1 • Nº 1 • Boletim do Sistema de Informações e Estatísticas Turísticas do Estado da Bahia Anuário MTurChegadas de Turistas no Brasil por todas as vias deacesso e residência permanente Considerando todas as vias de acesso ao Brasil (aérea, tados Unidos permaneceram com significativa participação demarítima, terrestre e fluvial), por residência permanente, des- 10,9%, mas sofreram uma queda de 7,2% em relação ao anotaca-se a Argentina, com quase 1,6 milhões de turistas em 2011 anterior. Uruguai, em 2011, obteve um crescimento de 14,3%e com crescimento de 13,9% em relação a 2010. Além disso, os em relação a 2010 e chegou a registrar 4,8% de participação,argentinos representaram 29,3% do universo registrado. Os Es- conforme Tabela abaixo. Países 2010 2011 Variação % 2011/2012 Part % do total 2011 1 Argentina 1.399.592 1.593.775 13,9 29,3 2 EUA 641.377 594.947 -7,2 10,9 3 Uruguai 228.545 261.204 14,3 4,8 4 Alemanha 226.630 241.739 6,7 4,4 5 Itália 245.491 229.484 -6,5 4,2 6 Chile 200.724 217.200 8,2 4,0 7 França 199.719 207.890 4,1 3,8 8 Paraguai 194.340 192.730 -0,8 3,5 9 Espanha 179.340 190.392 6,2 3,5 10 Portugal 189.065 183.728 -2,8 3,4 11 Outros 1.456.556 1.520.265 4,4 28,0 Total 5.161.379 5.433.354 5,3 100,0Fonte: Anuário Estatístico MTur – 2012. CHEGADA DE TURISTAS AO BRASIL POR TODAS AS VIAS DE ACESSO E RESIDÊNCIA PERMANENTE Fonte: Anuário Estatístico MTur – 2012. www.observatorio.turismo.ba.gov.br | www.bahia.com.br 20

×