Jornal Paraná Notícias

8.005 visualizações

Publicada em

Jornal Paraná Notícias

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.005
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6.922
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal Paraná Notícias

  1. 1. Comcam, 19 e 20 de junho de 2015 Sociedade Notícias Deus se esqueceu de mim! Pág. 04 Pág. 03 Pág. 07 Pág. 05 Pág. 06 Região em desenvolvimento AduplicaçãodaPR-137,en- tre Floresta e Campo Mou- rão, irá beneficiar 250 mil moradores da região, além dos 53 quilômetros de du- plicação, serão construídos quatro viadutos, dois na PR- 317 (km 154 e km 156), pró- ximos a Engenheiro Beltrão ao acesso a Terra Boa, e dois na BR-158 (km 196 e km 202), em Peabiru. Pág. 02 Ajuste fiscal começa a dar resultados positivos para o Paraná Média salarial dos servidores universitários é de R$ 7,3 mil Em 111 cidades, salários dos professores são maiores que os dos prefeitos CarneirCarneirCarneirCarneirCarneiro no Buraco to no Buraco to no Buraco to no Buraco to no Buraco teeeeevvvvve degustaçãoe degustaçãoe degustaçãoe degustaçãoe degustação em Fem Fem Fem Fem Festivestivestivestivestival de Tal de Tal de Tal de Tal de Turismourismourismourismourismo Uma das atrações do Festival de Turismo das Cataratas, realizado em Foz do Iguaçu, foi uma degustação do prato típico de Campo Mourão, o Carneiro no Buraco. Uma comitiva formada por representantes da Comissão de Organização da 25ª Festa Nacional, formada por empresários e profissionais da imprensa, estiveram em Foz nesta quinta-feira, 18, na abertura do Congresso de Turismo, que fez parte da programação do Festival. Pág. 03 PrefPrefPrefPrefPrefeiteiteiteiteito deo deo deo deo de EngenheirEngenheirEngenheirEngenheirEngenheirooooo Beltrão dizBeltrão dizBeltrão dizBeltrão dizBeltrão diz qqqqque municípioue municípioue municípioue municípioue município ganhará maisganhará maisganhará maisganhará maisganhará mais qqqqquatruatruatruatruatro noo noo noo noo novvvvvasasasasas indústriasindústriasindústriasindústriasindústrias Araruna: Ruas asfaltadas Mais três ruas asfaltadas no jardim Sorriso, Santa Ana e Batista Pintro Pág. 08 Pág. 02 Pág. 07 Pág. 07 Pág. 07 25ª Festa Nacional do Carneiro no Buraco é lançada com grande festa em Campo Mourão "Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem." (Romanos 12: 21) Circulação Semanal
  2. 2. & Fatos “ FRASE Política Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho, há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!” (Machado de Assis) PARANÁ NOTÍCIASPágina 02 Comcam, 19 e 20 de junho de 2015 REGIÃO EM DESENVOLVIMENTOCCCCCom a duplicação osom a duplicação osom a duplicação osom a duplicação osom a duplicação os momomomomotttttoristas toristas toristas toristas toristas terão maiserão maiserão maiserão maiserão mais segurança. Principalmentsegurança. Principalmentsegurança. Principalmentsegurança. Principalmentsegurança. Principalmente,e,e,e,e, no treno treno treno treno trevvvvvo de Engenheiro de Engenheiro de Engenheiro de Engenheiro de Engenheirooooo Beltrão, onde acontBeltrão, onde acontBeltrão, onde acontBeltrão, onde acontBeltrão, onde aconteciameciameciameciameciam vários acidentvários acidentvários acidentvários acidentvários acidentes. A duplicaçãoes. A duplicaçãoes. A duplicaçãoes. A duplicaçãoes. A duplicação da PRda PRda PRda PRda PR-3-3-3-3-3111117 v7 v7 v7 v7 vai benefai benefai benefai benefai beneficiar 250iciar 250iciar 250iciar 250iciar 250 mil moradores da regiãomil moradores da regiãomil moradores da regiãomil moradores da regiãomil moradores da região As obras de duplica- ção da PR-317, entre Flo- resta e Campo Mourão, irão beneficiar cerca de 250 mil moradores da região. A obra prevê a duplicação de 53 quilômetros e está agra- dando quem usa a rodovia, como o frentista João Pau- lo Silva, que já vê transfor- mações. “Com a duplicação os motoristas terão mais segurança. Principalmente, no trevo de Engenheiro Beltrão, onde aconteciam acidentes direto”, disse Sil- va, que vive em Engenhei- ro Beltrão. A segurança também é destacada pelo morador de Campo Mourão Fernando Cesar.EleusaaBR-317pelo menos duas vezes por mês e está animado com a obra. “Com a duplicação ficará mais seguro andar de moto na rodovia. Vou fazer as ul- trapassagens com mais se- gurança. A obra está fican- do muito boa”, disse Cesar. As obras da duplica- ção da PR-317, entre Flo- resta e Campo Mourão, se- guem em ritmo acelerado. Já existem dois trechos du- plicados liberados – um tre- cho entre o distrito de Ivai- lândia e Engenheiro Bel- trão e outro entre Floresta e a praça de pedágio. Ao todo serão dupli- cados 53 quilômetros da rodovia. Cerca de 40% dos serviços já estão concluídos. O investimento é de R$ 210 milhões, uma parceria do Governo do Paraná e a con- cessionária Viapar. “As equipes executam os serviços de terraplana- gem, drenagem, pavimenta- ção e sinalização. São vári- as frentes de trabalho para que a obra seja concluída ainda em 2015”, afirmou o superintendente do Depar- tamento de Estradas de Ro- dagem (DER-PR), Osmar Lopes. Além dos 53 quilôme- tros de duplicação, serão construídos quatro viadu- tos, dois na PR-317 (km 154 e km 156), próximos a En- genheiro Beltrão ao acesso a Terra Boa, e dois na BR- 158 (km 196 e km 202), em Peabiru. Serão feitas também pontes sobre os rio Ivaí e 119, além de retornos e acostamentos. A previsão para término dos trabalhos é dezembro de 2015. “Os motoristas que trafegam pelo local devem ficar aten- tos às placas de sinalização, máquinas e operários na pista para evitar acidentes e possíveis transtornos”, ressalta Osmar. O empresário Danilo Lima, acredita que a dupli- cação traz desenvolvimen- to para a região. “A obra traz muitos benefícios. Esse é um corredor importante, que liga grandes cidades. Com a duplicação, empresas poderão se instalar e trazer mais negócios para a re- gião”, afirmou Lima. DUPLICAÇÕES – O Pa- raná executa o maior pro- grama de duplicações de ro- dovias dos últimos 25 anos. São 396 quilômetros de du- plicações em andamento. Já foram entregues a duplicação de 14 quilôme- tros entre Matelândia e Me- dianeira (BR-277); o contor- no de Campo Largo (BR- 277), com 11 quilômetros de pistas duplicadas; a duplica- ção da BR-277, entre Gua- rapuava e a região de Reló- gio (6,5 km); e o contorno de Mandaguari (11 km). Está em andamento a duplicação de Matelândia até o acesso a Ramilândia; a duplicação da PR-151, entre Piraí do Sul e Jagua- riaíva (nos Campos Gerais); e a duplicação da Rodovia do Café, entre Ponta Gros- sa e Apucarana (231 km). Além destas obras, estão em execução também a duplicação e ampliação da PR-407, em Paranaguá, sentido Praia de Leste, no Litoral do Estado (3,5 km); Maringá e Paiçandu na PR- 323 (4 km); e PR-415, en- tre Curitiba e Piraquara (14 km). O município de Enge- nheiro Beltrão, margeado pelo Rio Ivaí, possui umas das terras mais férteis e produtivas do estado. Nos últimos anos tem ganhado destaque no cenário de de- senvolvimento e qualifica- ção regional. A administra- ção do atual prefeito Elias Lima, juntamente com sua equipe, tem feito um traba- lho voltado pelo bem co- mum dos engenheiro-bel- trenses, com isso, alavanca- do o desenvolvimento mu- nicipal e regional, trazendo enormes benefícios a todos. Com a duplicação da PR- 317 neste trecho, é conside- rável os benefícios que essa obra irá proporcionar ao município, pois trata-se de um ponto estratégico a ní- vel de trajetos rodoviários, ligando diversas cidades do estado. As obras estão avan- çadas e em ritmo acelerado, o que irá mudar por com- pleto a segurança e a prati- cidade dos usuários neste trecho. Na última semana, o prefeito anunciou que o mu- nicípio vai ganhar nos pró- ximos meses pelo menos mais quatro novas indústri- as que atuam nos mais di- versos segmentos. Ele co- mentou que os novos em- preendimentos vão gerar emprego e renda, contribu- indo para o desenvolvimen- to da cidade. “Engenheiro PrefPrefPrefPrefPrefeiteiteiteiteito de Engenheiro de Engenheiro de Engenheiro de Engenheiro de Engenheiro Beltrão diz qo Beltrão diz qo Beltrão diz qo Beltrão diz qo Beltrão diz que municípioue municípioue municípioue municípioue município ganhará mais qganhará mais qganhará mais qganhará mais qganhará mais quatruatruatruatruatro noo noo noo noo novvvvvas indústriasas indústriasas indústriasas indústriasas indústrias Beltrão está justamente no oposto do que está aconte- cendo no Brasil e na região, que é a crise, gerando de- semprego geral. Mas gra- ças a Deus Engenheiro Bel- trão está passando por uma boa fase”, comentou. Entre as novas indús- trias, Lima destacou a “Cor e Tom”, no ramo de tintas. Segundo ele, o município já fez a doação de um terreno de sete mil metros para o empreendimento, que co- meça a ser construído nas próximas semanas. Na pri- meira etapa serão gerados pelo menos 70 empregos diretos. No ramo de alimen- tação, o município terá ou- tra unidade da indústria “Mais Sabor”, do gru- po “Naturitos” de Terra Boa. A unidade já existente na cidade gera 20 empre- gos. “A prefeitura já doou um barracão com área de mais de dois mil metros quadrados onde serão gera- dos mais 25 empregos dire- tos”, informou o prefeito. A construção começa nos pró- ximos dias. Grupo Meridian - Outra novidade é a indús- tria do grupo Meridian, de Caxias do Sul (RS), fabri- cante de talheres. O muni- cípio fez à empresa a doa- ção de um terreno de cerca de nove mil metros quadra- dos para construção da fá- brica. Os maquinários já estão vindo do estado gaú- cho para Engenheiro Bel- trão e, dentro de cerca de quatro meses, a indústria já deve estar em operação na cidade. Inicialmente vai ge- rar 120 empregos e 250 com a instalação de outras duas unidades previstas. “É uma empresa de médio porte que vai mudar a his- tória do município”, frisou o prefeito. Grupo Alumisil - Por fim, outra indústria que se instalará no município, dentro dos próximos dias, é a Alumisil, de São José dos Pinhais, região metro- politana de Curitiba. A em- presa atua no ramo de blin- dex e vidro e esquadrias de alumínio. O município já pagou o aluguel de dois barracões para o início das atividades. Em um deles, será instala- do um forno industrial e outro a fábrica de esquadri- as. “O mercado do vidro é restrito há apenas quatro fabricantes em todo o mun- do e a parte terminal do vi- dro, que é a têmpera e o co- zimento, será feita em En- genheiro Beltrão”, comen- tou Lima. A previsão é que a Alumisil gere inicialmente 40 novos postos de traba- lho no município. A indús- tria deve começar a operar dentro dos próximos dois meses. Lima destacou os incentivos do município para atrair novos empreen- dimentos. “Nós criamos em 2010,umaleichamada“Pro- gride”. Essa Lei desonera e tira a burocracia no atendi- mentoaoempresário,geran- do agilidade na instalação dos empreendimentos”, co- mentou. (prn/assessoria) Prefeito Elias Lima (PSD) CRIAI reúne entidades e defCRIAI reúne entidades e defCRIAI reúne entidades e defCRIAI reúne entidades e defCRIAI reúne entidades e defineineineineine ações prioritárias para 20ações prioritárias para 20ações prioritárias para 20ações prioritárias para 20ações prioritárias para 201111155555 Na última semana, no plenarinho da Assem- bleia Legislativa, a Comis- são de Defesa da Criança, Adolescente e Idoso (CRI- AI) e diversas entidades parceiras definiram quais são as prioridades dentro do plano de trabalho para 2015. Pelo menos três ações foram listadas: a uni- ficação e sistematização das denúncias feitas atra- vés dos Disque 100, 181 e outros canais atualmente utilizados; a implantação do Comboio da Cidadania para realizar diligências nos municípios e organiza- ção de audiências públicas em parceria com as câma- ras municipais. Na opinião da gran- de maioria dos participan- tes, o trabalho de enfren- tamento da violência con- tra crianças, adolescentes e idosos é de alguma for- ma prejudicado pela falta de sincronia e sistematiza- ção das denúncias, atual- mente feitas através de di- versos canais e órgãos que não dialogam entre si. “Vamos buscar alter- nativas para criar um sis- tema que possa abrigar e distribuir essas denúncias corretamente, dando mai- or agilidade no atendimen- to e nas soluções”, comen- tou o presidente da CRI- AI, deputado Paranhos (PSC) - foto. Dentro do crono- grama apresentado, as vi- sitas aos municípios para diligências através do Comboio da Cidadania de- mês de julho, ainda com locais e datas a serem de-
  3. 3. Página 03PARANÁ NOTÍCIAS Campo Mourão Comcam, 19 e 20 de junho de 2015 ‘Mais asfalto’ Prefeita entrega autorização de financiamento na SEDU Depois de conquistar a autorização de financia- mento para realização de obras de recape asfáltico nas avenidas centrais da ci- dade, no Ministério da Fa- zenda, em Brasília, a pre- feita Regina Dubay esteve em audiência com o Secre- tário de Estado de Desen- volvimento Urbano – Sedu, Ratinho Júnior, em Curitiba, na manhã desta quarta-feira, 17, quando efetuou a entrega do docu- mento emitido pela Secre- taria do Tesouro Nacional garantindo a liberação de crédito no valor de R$ 5 milhões junto ao BRDE - Banco Regional de Desen- volvimento de Extremo Sul. O documento ga- rante a operação de cré- dito referente ao convênio Município de Campo Mourão e BRDE - Banco Regional de Desenvolvi- mento de Extremo Sul, através do Programa Pa- raná Urbano (Sedu - Go- Avenidas - Com os recursos a serem liberados na ordem de R$ 5 milhões, a Prefeitura de Campo Mourão dará continuidade ao programa de recuperação de vias, executando obras de recapeamento asfáltico nas avenidas Afonso Botelho, João Bento e Guilherme de Paula Xavier, em todas as suas extensões. verno do Esta- do). Segundo a prefeita Regina, foram importan- tes etapas do pro- cesso realizadas, dependendo ago- ra da liberação dos recursos jun- to ao BRDE. Re- gina também es- teve em audiên- cia com o presidente do BRDE, Orlando Pessuti, na manhã desta quarta-feira, Obras no PObras no PObras no PObras no PObras no Parararararqqqqque de Exposições é iniciadaue de Exposições é iniciadaue de Exposições é iniciadaue de Exposições é iniciadaue de Exposições é iniciada 17. Outros R$ 2 milhões também estão sendo pleite- adosparaobrasdepavimen- tação do acesso do Parque Industrial junto a BR 487 (Saída para Guarapuava). A construção da pri- meira etapa do Centro de Eventos no Parque de Ex- posições Getúlio Ferrari foi iniciada nesta semana pela Construtora Maes Ltda que executará a edificação com 2.503 metros quadra- dos ao custo de R$ 998.826,01. A obra esta sendo executada com re- cursos viabilizados pelo Governo Federal (Ministé- rio do Turismo), contando com contrapartida do mu- nicípio de Campo Mourão. O município partici- pará com uma contrapar- tida de R$ 156 mil e a obra esta sendo executa- da, na área referente ao Parque de Exposição Ge- túlio Ferrari, localizado na BR 158, saída para Maringá. O Convênio referen- te a primeira etapa foi vi- abilizado pelo deputado federal Rubens Bueno. O projeto custará cerca de R$ 7 milhões em sua to- talidade e será construído em etapas. Conforme o projeto, o Centro de Eventos con- tará com 7.172 metros quadrados em sua totali- dade, contando com qua- tro blocos interligados, além de áreas com toda a infraestrutura de apoio. A área central con- tará com um segundo pa- vimento, composto por uma praça de alimentação, com mezanino que possi- bilitará a visualização do amplo complexo. Uma das atrações do Festi- val de Turismo das Catara- tas, realizado em Foz do Iguaçu, foi uma degustação do prato típico de Campo Mourão, o Carneiro no Bu- raco. Uma comitiva forma- da por representantes da Comissão de Organização da 25ª Festa Nacional, for- mada por empresários e profissionais da imprensa, estiveram em Foz nesta quinta-feira, 18, na abertu- ra do Congresso de Turis- mo, que fez parte da pro- gramação do Festival. Cerca de 200 pessoas, de diferentes lugares do Brasil e de outros países do Mercosul, degustaram a iguaria, que foi preparada em Campo Mourão. “Cha- moubastanteatençãoporser um prato exótico e muitas autoridades presentes fize- ram questão de experimen- tar”, conta o presidente da Comissão Organizadora da Festa, Nelson Casaroli. OFestivaldeTurismo das Cataratas, que está em sua 10ª edição, começou na quarta-feira e terminou nes- ta sexta, 19. Trata-se do se- gundo maior evento de tu- rismo da região sul devido a posição geográfica de Foz, possibilitando um encontro de negócios entre profissio- nais de turismo do Merco- sul. O público alvo são agentesdeviagem,operado- res de turismo nacionais e internacionais, hoteleiros, guias de turismo, companhi- as aéreas, bares e restauran- tes,empresasdetransportes, instituiçõesgovernamentais, trade e profissionais de áre- as afins. CarneirCarneirCarneirCarneirCarneiro no Buraco to no Buraco to no Buraco to no Buraco to no Buraco teeeeevvvvve degustaçãoe degustaçãoe degustaçãoe degustaçãoe degustação em Fem Fem Fem Fem Festivestivestivestivestival de Tal de Tal de Tal de Tal de Turismourismourismourismourismo 5.000 alunos nos Jogos Primários de5.000 alunos nos Jogos Primários de5.000 alunos nos Jogos Primários de5.000 alunos nos Jogos Primários de5.000 alunos nos Jogos Primários de CamCamCamCamCampo Mourão em 20po Mourão em 20po Mourão em 20po Mourão em 20po Mourão em 201111155555 Foi definida nesta quarta-feira, 17, em uma reunião na Fundação de Esportes de Campo Mou- rão (Fecam), a realização da 14ª Edição dos Jogos Primários de Campo Mou- rão. A competição será realizada entre os dias 11 e 30 de setembro deste ano, com a abertura ofici- al no dia 11, às 14 horas, no Ginásio de Esportes JK. Serão 5.000 alunos participantes, cursando entre o 1º e o 5º ano, de es- colas da rede municipal e particular. A promoção é do Município, por meio da Fecam e da Secretaria da Educação. Serão 25 escolas re- presentadas, nas categori- as 2004/2005, 2006, 2007 e 2008/2009. O mapa ofí- cio deverá ser entregue até o dia 24 de agosto e o con- gresso técnico será reali- zado no dia 31, também do mês de agosto. “Teremos novamente uma boa parti- cipação, com os alunos/ atletas disputando um sig- nificativo número de mo- dalidades, nesta que, em seu estilo, é considerada uma das maiores em ter- mos de país”, destaca a co- ordenadora Luciane Luz. PrefPrefPrefPrefPrefeitura realiza Leilãoeitura realiza Leilãoeitura realiza Leilãoeitura realiza Leilãoeitura realiza Leilão de bens inserde bens inserde bens inserde bens inserde bens inservívvívvívvívvíveis naeis naeis naeis naeis na segunda-fsegunda-fsegunda-fsegunda-fsegunda-feiraeiraeiraeiraeira O Departamento de Patrimônio da Prefeitura de Campo Mourão vai realizar um leilão de bens inservíveis na segunda-feira, 22, a partir das 9 horas, no auditório do Paço Municipal. O edital pode ser consultado no site do município: www.campomourao.pr.gov.br. Os interessados nos lotes ofertados poderão fazer uma inspeção visual nesta sexta feira no horário das 09h às 11h, agendando pelo telefone (44) 3518-1170 com Ivone Giovani. O valor estimado dos bens a serem leiloados é de R$ 15.450,00 e os lotes serão vendidos no estado em que se encontram sem ônus ao Município, correndo por con- ta do comprador as despesas com a carga, transporte, transferência e outros, não cabendo nenhuma reclamação durante ou após a realização do certame. Será declarado vencedor o participante que ofere- cer o maior lance, igual ou superior ao valor da avaliação, durante o leilão, para pagamento à vista, devendo retirar o bem arrematado, somente após submeter-se à exigên- cia documental do Município e for confirmado o paga- mento do valor devido pela Secretaria de Fazenda. Serão leiloados 16 lotes e entre os bens disponibili- zados itens de informática, óleo queimado, sucatas de ele- tros-eletrônicos e mobiliários de escritório, móveis esco- lares e veículos de várias marcas, entre eles um caminhão e um trator. Os lotes encontram-se disponíveis para visu- alização na Secretaria de Obras e no Parque de Exposi- ções Getúlio Ferrari. O Edital do leilão completo e escla- recimentos adicionais serão fornecidos no Departamen- to de Patrimônio da Prefeitura Municipal, situado na Rua Brasil, nº 1.487, fone 3518-1170. Os bens discriminados nos lotes serão leiloados e vendidos no estado em que se encontram, sem ônus ao Município; correndo por conta do comprador as despe- sas com a carga do lote, transporte, transferência e ou- tros, não cabendo nenhuma reclamação presente ou pos- terior a realização do certame.
  4. 4. Página 04 Comcam, 19 e 20 de junho de 2015 PARANÁ NOTÍCIAS De segunda a sábado R$ 14,00 - Domingos e feriados R$ 16,00 - Marmitex pequena R$ 7,00 - Média R$ 9,00 - Grande R$ 11,00 Rua Santa Catarina, 2120 - Centro - Campo Mourão PR Fone: (44) 3017-1141 O restaurante do Moacir, localizado na área central de Campo Mourão, vem se tornando ponto de encontro de pessoas de toda região. A passeio ou a trabalho, muitas pessoas tem preferido o restaurante para fazer uma saborosa refeição. Com preços acessíveis e uma ótima qualidade,o restaurante já virou referencia na região da Comcam. Sociedade Notícias JUBILEU DE PRATA 25ª Fes25ª Fes25ª Fes25ª Fes25ª Festtttta Nacional do Carneira Nacional do Carneira Nacional do Carneira Nacional do Carneira Nacional do Carneiro noo noo noo noo no BurBurBurBurBuraco é lançada com graco é lançada com graco é lançada com graco é lançada com graco é lançada com grande fande fande fande fande fesesesesesttttta ema ema ema ema em Campo MourãoCampo MourãoCampo MourãoCampo MourãoCampo Mourão Uma grande festa que reuniu lideranças municipais e regionais, parceiros, representantes de entidades e profis- sionaisdeimprensa,marcouolançamentoda25ªFestaNacionaldoCarneironoBuraconanoitedesexta-feira,12,no Celebra Eventos. A festa gastronômica tradicional mourãoense que neste ano comemora Jubileu de Prata, será realizada junta- mente com a Exposição Feira Agropecuária, Comercial e Industrial, de 7 a 12 de julho no Parque de Exposições Getúlio Ferrari, em uma promoção do Município de Campo Mourão com apoio de entidades e patrocinadores.
  5. 5. PARANÁ NOTÍCIAS Comcam, 19 e 20 de junho de 2015 Página 05 Piada Por onde andas? PIADA Deus se esqDeus se esqDeus se esqDeus se esqDeus se esqueceu de mim!ueceu de mim!ueceu de mim!ueceu de mim!ueceu de mim! “Acaso, pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti” (Isaías 49: 15) Às vezes podemos ter a impressão de que Deus se esqueceu de nós. Especi- almente quando algum acontecimento nos aflige de alguma forma, quando pas- samos pelos desertos da vida ou quando olhamos para a vida de outras pes- soas que parecem ter uma vida melhor do que a nos- sa, sendo que nós servimos a Deus de todo o coração. Isso aconteceu com Asafe quando olhou para a vida de homens maus e notou que havia certa prosperidade na vida deles: “Pois eu invejava os arrogantes, ao ver a pros- peridade dos perversos” (Sal- mos 73:3). Será que é possível que Deus tenha se esquecido de mim? Podemos ter a per- cepção de que Deus se es- queceu de nós, mas essa é uma percepção totalmente errada. O próprio Asafe, que chegou a questionar a Deus, refletiu mais um pou- co, com mais profundidade, e concluiu: “até que entrei no santuário de Deus e atinei com o fim deles” (Salmos 73:17). O que Asafe fez foi refletir com profundidade sobre a questão e perceber que Deus se lembra sim, tanto dos santos, quando dos per- versos, que receberão o jus- to julgamento no final das contas, ainda que pareça aos nossos olhos limitados que isso não está acontecendo. Asafe foi além da sim- ples observação e buscou uma reflexão mais profun- da sobre o assunto. Fazen- do o que Asafe fez consegui- mos encontrar a resposta bíblica sobre se é possível que Deus se esqueça de nós. Vamos analisar o que diz a Palavra do Senhor: “Acaso, pode uma mulher es- quecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ven- tre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti” (Isa- ías 49:15). E a resposta é não, Deus não se esquece de nós! Para mostrar com clareza esta verdade Deus usa no texto a figura de uma mãe. Ainda que sejamos abandonados até pela nossa mãe, (algo altamente improvável), Deus não nos abandonará, não esquecerá de Seus servos. Passaremos pelos de- sertos da vida, mas não so- zinhos. O que cabe a nós e aguçar a nossa sensibilida- de para perceber Deus ao nosso lado. Geralmente achamos que estamos sozi- nhos, pois estamos cegados. Foi o que ocorreu com o servo de Eliseu, que estava diante de um grande exér- cito do maldoso rei de Isra- el que os queria matar. Eliseu, com a sensibi- lidade espiritual mais agu- çada, pediu a Deus que abrisse os olhos de seu ser- vo: “Orou Eliseu e disse: SE- NHOR, peço-te que lhe abras os olhos para que veja. O SE- NHOR abriu os olhos do moço, e ele viu que o monte es- tava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor de Eliseu” (2 Reis 6:17). Eles não esta- vam abandonados por Deus, sozinhos, como pen- sava o jovem servo de Eli- seu, antes, estavam acompa- nhados e muito bem prote- gidos. Assim é também co- nosco. Asafe foi até o santu- ário de Deus para aguçar a sua sensibilidade e deu cer- to. Eliseu orou para que Deus aguçasse a sensibili- dade de seu servo e ele tam- bém viu o Deus que cami- nha junto com Seus servos. Nós também precisa- mos aguçar essa sensibilida- de, e isso fazemos buscan- do ao Senhor mesmo quan- do estamos tristes, cansa- dos, oprimidos e castigados pelos desertos da vida. Quanto mais aguçada a nos- sa sensibilidade espiritual, mas veremos o grandioso cuidado do Senhor para co- nosco! Deus se fará presente em nossa vida, pois Ele não se esquece de nós! (Por André Sanchez / esboçandoideias.com) 1- O que significa Insípido? a)É o contrario de inibido b)Uma pessoa inteligente c)Algo sem sabor 2- A capital da Croácia é: Zagreb Belgrado Kosovo 3- Qual foi o último ano que a Argentina ganhou a Copa América? a)1999 b)1993 d)2004 (Respostas 1c – 2a – 3b) Sogrinha qSogrinha qSogrinha qSogrinha qSogrinha queridaueridaueridaueridauerida O marido chega em casa vindo do hospital, onde visitou sua sogra. Sua mulher pergunta: - Como esta a minha mãe? O marido responde: - Sua mãe está muito bem, saudável como um cavalo e ainda viverá por muito tempo. Na semana que vem ela receberá alta do hospital e virá morar conosco por muitos e muitos anos. A mulher, surpresa, pergunta: - Como pode ser? Ontem mesmo ela parecia estar no seu leito de morte e a equipe médica dizia que ela deveria ter poucos dias de vida? O marido responde: - Eu não sei como estava ontem, mas hoje, quando perguntei ao médico sobre o estado de sua mãe, ele me respondeu que deveríamos nos preparar para o pior. Unchained Melody é uma das canções mais grava- das do século XX, com cerca de 500 versões em diver- sos idiomas. Talvez pelo nome você não se lembre, mas se um dia já assistiu o filme Ghost (Do outro lado da vida), com Patrick Swayze e Demi Moore na década de 1990, com certeza irá lem- brar. A música foi interpretada pela dupla Bill Medley e Bobby Hatfield que formavam The Righteous Brothers. Mas por onde anda essa dupla? Eles gravaram juntos de 1963 até 1975, e separados, continuaram tocando ao vivo até a morte de Hatfield em 2003. A morte do cantor Bo- bby Hatfield, da dupla Righteous Brothers, foi causada por uma intoxicação aguda por cocaína. Bill Medley ainda canta, mas sem o mesmo encanto dos tempos áureos. Memória Viva Antiga sede dos Correios, localizada na Rua Brasil com a Avenida Goioerê, anos 60. (Acervo Museu Municipal) Bill Medley
  6. 6. Página 06 Comcam, 19 e 20 de junho de 2015 PARANÁ NOTÍCIASBrasil Plano do goPlano do goPlano do goPlano do goPlano do govvvvverno para conterno para conterno para conterno para conterno para conter desemer desemer desemer desemer desempregopregopregopregoprego prepreprepreprevê corvê corvê corvê corvê corttttte nos saláriose nos saláriose nos saláriose nos saláriose nos salários Empregadores pagariam 30% menos por funcionário, que teria redução da jornada e receberia metade dessa perda (15%) do Fundo de Amparo ao Trabalhador A área técnica do go- verno fechou a proposta do programa de redução da jornada de trabalho e de sa- lários, que deve sair até o fim deste mês como medida para controlar o aumento do desemprego na indús- tria. Pelo desenho propos- to, a jornada seria reduzida em 30%, mesmo porcentu- al que as empresas cortari- am do salário. O Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), porém, pagaria 15% do salário para o emprega- do. Para os empregado- res, a redução nos custos seria da ordem de 30%. Para os trabalhadores, o salário seria cortado em 15% por- que contariam com o com- plemento do FAT, fundo responsável pelos pagamen- tos do seguro-desemprego e do abono salarial. A proposta, batizada de Plano de Proteção ao Emprego (PPE), é vista com simpatia pelo Planalto e, principalmente, pela equi- pe econômica. As discus- sões foram comandadas pela Casa Civil, com apoio técnico do Ministério do Trabalho. Defensores da proposta consideram essen- cial colocá-la em prática para impedir o aumento do desemprego - a taxa de abril foi a maior em quatro anos. Grandes empresas ainda fazem lobby para que o governo aumente o por- centual de redução da jor- nada e, consequentemente, do salário em até 50% - o FAT, então, teria de bancar 25%. Alemanha - O início do debate se deu há três anos, quando o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC fez a proposta. Um grupo formado por representantes do governo, de sindicalistas e de patrões foi à Alemanha para se informar. Na Alemanha, boa parte da indústria e dos sin- dicatos concorda em redu- zir a jornada de trabalho e os salários, em caráter ex- cepcional e com prazo de validade, para permitir que a economia atravesse a cri- se sem falências ou demis- sões. O instrumento foi muito usado para combater os efeitos da crise econômi- ca de 2008, mas já tinha sido usado nos anos 60 e 80. A redução da jornada e do salário precisa ser aprovada em assembleias com os sindicatos para ser implementada. É o que diz a Constituição, que impede a redução de direitos traba- lhistas, a não ser por acor- dos desse tipo. Ficou deci- dido que o limite por traba- lhador para a contraparti- da do FAT será de 1.385,91 reais (parcela máxima que o fundo paga de seguro-de- semprego). Na outra ponta, a redução não pode fazer com que o empregado ga- nhe menos que um salário mínimo (788 reais). Trabalhadores afas- tados - Há um consenso entre patrões, empregados e governo sobre a impor- tância da medida para con- ter o aumento das demis- sões, sobretudo na indústria automotiva. Atualmente, cerca de 25.000 trabalhado- res estão afastados por lay- off (suspensão temporária dos contratos de trabalho), férias coletivas ou licenças remuneradas, como conse- quência da queda na deman- da por veículos. A indústria automobilística é responsá- vel pela geração de 1,5 mi- lhão de empregos diretos e indiretos. No lay-off, o contra- to de trabalho é suspenso por cinco meses, que podem ser prorrogados. O empre- gado recebe o seguro-de- semprego por cinco meses. No PPE, como o trabalha- dor continua empregado, há continuidade na arrecada- ção de contribuições traba- lhistas e previdenciárias e impostos, que são pagos pelas empresas e pelos tra- balhadores. Para o governo, é mais vantajoso completar uma parte dos salários dos trabalhadores e continuar arrecadando impostos do que aumentar os gastos com o seguro-desemprego. Pressão no Congres- so - A flexibilização das leis trabalhistas deve ser pro- posta por meio de Medida Provisória (MP), que teria efeito imediato. O presi- dente da Associação Naci- onal dos Fabricantes de Ve- ículos Automotores (Anfa- vea), Luiz Moan, afirma que as montadoras e os sin- dicatos vão pressionar o Congresso para que a MP seja aprovada e a mudança passe a valer definitiva- mente. "É um programa preventivo para evitar o desemprego, que fere a dig- nidade do trabalhador", diz Paulo Cayres, presidente da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT. "Deve ser uma espécie de socorro dos bombeiros, usado para apagar incêndi- os. Servir apenas para mo- mentos como o de agora: a indústria está pegando fogo." A confederação reú- ne 85 sindicatos em todo o país. O presidente da For- ça Sindical, Miguel Torres, apoia a medida, embora te- nha sugerido que a comple- mentação do salário tenha como origem os recursos do adicional de 10% da multa do FGTS, pago pe- las empresas em demissões sem justa causa. De acor- do com ele, os cerca de 3 bilhões de reais arrecada- dos por ano poderiam ser usados para constituir esse fundo que seria acionado em momentos de crise sis- têmica. Ricardo Patah, presi- dente da UGT, diz que a central sindical considera a proposta pertinente para evitar que demissões em massa da indústria auto- mobilística causem impac- to ao comércio e aos servi- ços - atividades de 70% dos sindicatos filiados à cen- tral. (Com Estadão Con- teúdo) Política Câmara aprCâmara aprCâmara aprCâmara aprCâmara aprooooovvvvva janela para janela para janela para janela para janela partidáriatidáriatidáriatidáriatidária A Câmara dos Depu- tados aprovou nesta quarta- feira, 17, uma nova janela de mudança partidária, como parte da reforma política. A proposta foi aprovada com 317 votos favoráveis, 139 contrários e 6 abstenções. A medida terá validade por 30 dias a partir da promulga- ção. Mas, antes de entrar em vigor, ainda depende da vo- tação em segundo turno na Câmara e da análise no Se- nado. As informações são de Veja. A ideia original da ja- nela era permitir a realoca- ção das forças políticas após eventuais alterações que a Agronegócio AAAAAgrishogrishogrishogrishogrishow tw tw tw tw tem qem qem qem qem queda de 30% nosueda de 30% nosueda de 30% nosueda de 30% nosueda de 30% nos negócios em 20negócios em 20negócios em 20negócios em 20negócios em 20111115 ant5 ant5 ant5 ant5 ante 20e 20e 20e 20e 201111144444 reforma política promoves- se. Mas, como as mudanças até agora não afetaram in- tensamente o sistema elei- toral, muitos parlamentares afirmaram que a janela era desnecessária. “É preciso evitar voltar à época em que se trocava de partido como trocava de camisa”, afirmou Efraim Filho (DEM-PB). A emenda que cria a janela é de autoria do depu- tado Jovair Arantes (PTB- GO). “É uma alternativa a todos os parlamentares que se sintam constrangidos e que queiram tentar novos ares”, disse Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP). Os votos favoráveis à medida ultra- passaram por estreita mar- gem o mínimo de 308 vo- tos necessários para apro- var a emenda em primeiro turno. As migrações entre os partidos que ocorrerem durante a janela não terão efeito sobre o cálculo do tempo de TV e do fundo partidário, que levam em conta o tamanho da banca- da de cada sigla na Câma- ra. Nesta terça-feira, os de- putados aprovaram em pri- meiro turno uma proposta que incluiu na Constituição os dispositivos da fidelida- de partidária. Ribeirão Preto - A recente alta nos juros agrí- colas e a incerteza sobre a política econômica devem fazer com que os negócios gerados na 22ª edição da Feira Internacional de Tec- nologia Agrícola em Ação (Agrishow) despenquem 30% ante os R$ 2,7 bilhões negociados em 2014, se- gundo estimativa dos orga- nizadores divulgada na tar- de desta sexta-feira, dia 1º de maio. Com isso, as vendas fomentadas pela maior fei- ra de agronegócios da América Latina, encerrada hoje em Ribeirão Preto (SP), devem ficar próximas a R$ 1,9 bilhão. Exceto na edição de 2009, quando as grandes montadoras boicotaram o evento, será a primeira queda estimada nas vendas anuais nas 22 edições da Agrishow. "O Brasil vive hoje uma crise de confian- ça, sentida também pelo produtor rural. A esperan- ça dos realizadores é que o Plano Safra, previsto para ser anunciado no dia 19 de maio, possa fornecer as condições necessárias para a retomada dos investi- mentos", informaram. Apesar da queda es- timada nas vendas, o públi- co na feira deve ser prati- camente o mesmo observa- do na edição de 2014, de 160 mil visitantes. "Se hou- ver queda, será insignifi- cante", informou José Dan- ghesi, diretor da Agrishow. A edição de 2016, no entanto, deve ter uma redu- ção natural de público, já que será realizada de 25 a 29 de maio e não contará com o feriado de 1º de maio, que cai em um domingo. O feriado, como hoje, é tradi- cionalmente o dia de maior movimento na Agrishow. (exame/abril – via estadão) Economia
  7. 7. Comcam, 19 e 20 de junho de 2015 Página 07PARANÁ NOTÍCIAS Estado AROL AjustAjustAjustAjustAjuste fe fe fe fe fiscal começa a dariscal começa a dariscal começa a dariscal começa a dariscal começa a dar resultados positivresultados positivresultados positivresultados positivresultados positivos para o Pos para o Pos para o Pos para o Pos para o Paranáaranáaranáaranáaraná Os números do pri- meiro quadrimestre de 2015 mostram que o ajuste fiscal que está em andamen- to no Paraná começa a dar os primeiros resultados po- sitivos. A receita corrente do Estado chegou a R$ 12,3 bilhões, com crescimento nominal de 10,58% no pe- ríodo, ou 2,44% de incre- mento real. O resultado foi puxa- do, principalmente, pelo au- mento na receita tributária, quedejaneiroa abril foi de R$ 8,6 bilhões e apresentou au- mentonominal de 12,51% e real de 4,18%, na comparação com igual in- tervalo do ano passado. Por outro lado, as despe- sas correntes cresceram me- nos. Passaram para R$ 10,8 bilhões,oquerepresentauma variação nominal de 1,33% e uma redução de 6%, se con- siderada a inflação do perío- do. Os dados foram apre- sentados pelo secretário es- tadual da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, em audiên- cia pública na Assembleia Legislativa, nesta quarta- feira (17). O secretário de- talhou aos deputados para- naenses as ações já realiza- das para equilibrar as con- tas e as que estão em anda- mento. Costa ressaltou que as medidas já implementa- das, em especial as do fim do ano passado, de equali- zação de alíquotas de IPVA e de ICMS, propiciaram in- cremento na arrecadação. Também contribuí- ram para o resultado o con- tingenciamento de recursos (atualmente o total contin- genciado soma R$ 8,24 bi- lhões) e a transferência de 31 mil aposentados e pen- sionistas para o fundo pre- videnciário, que desonerou o Poder Executivo do paga- mento de R$ 121 milhões por mês. Outra ação que tem dado certo é a renegocia- ção de contratos, que até agora resultou na econo- mia de R$ 136 milhões, montante que deve aumen- tar com a continuidade dos trabalhos. Mas o cenário ainda exige atenção. As transfe- rências correntes cresce- ram apenas 5,1%, ficando com variação real negativa em 5,24%. Os recursos do SUS, por exemplo, caíram, e houve redução da parti- cipação federal no quadri- mestre. Mesmo em meio a uma crise econômica naci- onal, que afeta o Paraná, o ajuste fiscal vai possibilitar que sejam cobertos passi- vos anteriores. Média salarial dos serMédia salarial dos serMédia salarial dos serMédia salarial dos serMédia salarial dos servidores univvidores univvidores univvidores univvidores univererererersitários é de R$ 7,3 milsitários é de R$ 7,3 milsitários é de R$ 7,3 milsitários é de R$ 7,3 milsitários é de R$ 7,3 mil EDUCAÇÃO E PESSOALComo em períodos anteri- ores, a área de ensino foi a que mais recebeu atenção. Para a educação foram des- tinados 32,11% dos recur- sos do Estado, acima da obrigação constitucional, de 30% da receita líquida de impostos. Um dos desta- ques dos primeiros quatro meses do ano foi o fato de o Paraná ter saído do limite prudencial de gastos com pessoal. De acordo com Cos- O crescimento nomi- nal na arrecadação de ICMS foi de 9,85% (1,94% real), chegando a R$ 6,5 bi- lhões. No caso do IPVA, a variação nominal no qua- drimestre foi de 20,57% (10,34% real), para R$ 1,3 bilhão. O desempenho trou- xe junto benefícios aos mu- nicípios do Estado, porque os repasses de ICMS e de IPVA aumentaram 9,71% e 22,48%, respectivamente. ta, a intenção das medidas de aumento de receitas e corte de despesas é reduzir o comprometimento dos gastos com pessoal, “para que sobre mais recursos para atender as expectati- vas de 11 milhões de pesso- as que residem no Estado”. A fatia da receita cor- rente líquida que o Paraná usou no primeiro quadri- mestre com a folha de pa- gamento chegou a 45,97%. O porcentual está abaixo do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal, de 46,55%. As despesas com pessoal no período so- maram R$ 5,6 bilhões, com queda nominal de 2,09% e real de 9,01%, por causa das mudanças na previdên- cia. O secretário ressal- tou que o Paraná vai ter de crescer acima da inflação para honrar os compromis- sos assumidos e conseguir fazer investimentos. No período, os investimentos no Estado somaram R$ 70,4 milhões, bem menos que os R$ 461 milhões re- gistrados de janeiro a abril de 2014. “Ainda há muito a fazer”, afirmou Mauro Ri- cardo Costa. (aenpr) A média salarial dos servi- dores das sete universida- des estaduais é de R$ 7.358,32, considerando a folha de pagamento do úl- timo mês de maio. Na Uni- versidade Estadual de Ma- ringá (UEM), por exemplo, o maior salário de um agen- te universitário foi R$ 29.873,27, no mês de maio. Outro professor da Univer- sidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) recebeu R$ 30.165,71 neste mesmo mês. Os salários dos agen- tes e docentes universitári- os podem ser conferidos no Portal da Transparência do Governo do Estado (www.portaldatransparencia.pr.gov.br ). As informações, que já constavam no portal, ago- ra podem ser acessadas mais rapidamente já que estão disponíveis em um link específico dentro dos gastos com pagamento de pessoal. Basta clicar em Re- muneração das Instituições de Ensino Su- perior e seleci- onar a universi- dade, município e local de traba- lho do servidor. Nesta seção es- tão disponíveis informações e remuneração de pessoal de- tentor de cargo ou função pú- blica nas Insti- tuições de Esta- duais de Ensino S u p e r i o r (IEES). I N V E S T I - MENTOS - O Paraná é o Es- tado que, pro- porcionalmen- te, mais investe em ensino superior no Bra- sil. O orçamento da Secre- taria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) em 2014 foi o segundo maior do Brasil, com R$ 2,7 bi- lhões. Considerando apenas o orçamento das universi- dades, o investimento foi de R$ 2,4 bilhões. Somente com a folha de pagamento, no período de 2011 e 2014 foram inves- tidos R$ 4 bilhões. No mês de maio foram gastos com pessoal, somados remune- ração salarial e encargos, cerca de R$ 126,5 milhões com servidores das univer- sidades. REAJUSTE E EQUIPARAÇÃO - De 2011 a 2014, a média de reajus- te do salário base do funcionalismo foi de 63,6%. A in- flação acumulada para o período foi de 26,7%. Com as correções da data base e com a últi- ma parcela da equiparação sala- rial dos professo- res com o quadro técnico das uni- versidades, previs- ta para outubro deste ano (de 7,14%), os docen- tes das universida- des estaduais te- rão uma recompo- sição salarial que resulta em um acréscimo de 72,67%. A equiparação salari- al para os docentes da car- reira do magistério superi- or com o quadro técnico das universidades, prevê a repo- sição salarial de 31,73%, di- vididos em quatro parcelas. A primeira foi repassada em outubro de 2012 e a última será no próximo mês de ou- tubro, de acordo com a Lei Estadual nº 17.280/2012. AGENTES - Os agentes universitários também tive- ram um avanço no plano de carreira em 2012, que inclui nova tabela garantindo re- ajustes médios de 35% para os agentes de nível de apoio, de 20% para o pessoal de nível médio e de 6% para os cargos de nível superior, além dos reajustes previs- tos na data base. Atualmente, mais de 100 mil alunos estão regu- larmente matriculados nos 333 cursos de graduação, 263 cursos de especializa- ção, 160 mestrados e 60 doutorados, oferecidos pe- las instituições. Neste siste- ma atuam cerca de 8 mil docentes, 90% com mestra- do e ou doutorado, e mais de 9 mil agentes universi- tários. (aenpr) A política de valoriza- ção salarial dos servidores pode ser constatada em um simples cruzamento dos vencimentos dos professo- res da rede estadual de en- sino com outros agentes pú- blicos. Em pesquisa feita nos portais de transparência dos municípios e do Estado ob- serva-se que em 111 muni- cípios há professores com salários maiores que os dos prefeitos. O número equiva- le a 27,8% dos municípios paranaenses. O impacto é maior, principalmente, nas cidades do interior, onde o custo de vida é menor e o poder de compra dos salários pratica- dos pelo Estado se sobres- sai em relação aos pagos pela iniciativa privada e pe- las prefeituras. O levanta- mento também mostra que em 33 municípios paranaen- ses (8,2%), a diferença sala- rial entre os professores melhor remunerados e os prefeitos é pequena - menos de R$ 500,00. As regiões do Norte Pioneiro, Oeste, Noroeste e Norte Central concentram os educadores com salários mais altos. Dos 46 municí- pios do Norte Pioneiro, em 19 (41,3%) há professores que ganham mais que o pre- Já na região Noroeste, em 24 (39,3%) dos 61 municípios é possível verificar que há professo- res com salários maiores que os prefeitos. Mari- lena, com 6,8 mil habitantes, é um exemplo. Lá, o professor com maior salário re- cebe R$ 12.657, enquanto o pre- feitoR$8.000,00. A diferença de R$ 4.657,45 é a maior registrada na região Noroeste. Em Di- amante do Norte, de 5,6 mil habitantes, o professor com maior salário recebe R$ 17.873,72 – R$ 4.150,92 a mais que o prefeito. As outras cidades do Noroeste com casos seme- lhantes – salários dos pro- fessores maiores do que os de prefeitos - são Brasilân- dia do Sul, Guairaçá, Inajá, Itaúna do Sul, Jardim Olin- da, Jussara, Maria Helena, Em 1Em 1Em 1Em 1Em 1111111 cidades, salários dos pr1 cidades, salários dos pr1 cidades, salários dos pr1 cidades, salários dos pr1 cidades, salários dos profofofofofessoresessoresessoresessoresessores são maiores qsão maiores qsão maiores qsão maiores qsão maiores que os dos prefue os dos prefue os dos prefue os dos prefue os dos prefeiteiteiteiteitososososos Nova Aliança do Ivaí, Nova Olímpia, Paraíso do Norte, Paranapoema, Pérola, Pla- naltina do Paraná, Rondon, Santa Cruz de Monte Cas- telo, Santa Izabel do Ivaí, Santo Antonio do Caiuá, São Pedro do Paraná, São Tomé, Tapejara, Tapira e Xambrê. NORTE CENTRAL – Em 25 dos 79 municípios do Norte Central (31,6%) exis- tem professores com venci- mentos mais altos que os prefeitos. Em algumas cida- des, há mais de um caso, como em Califórnia. O salá- rio da prefeita é de R$ 8.914,84 e há oito professo- res com vencimentos de R$ 9.420,00 a R$ 13.970,40. Em quatro municípi- os do Norte Central os sa- lários de professores e pre- feitos são equivalentes. Em Londrina, a segunda maior cidade do Paraná, o salário do prefeito é de R$ 14.853,26, pouco mais que os R$ 13.960,12 recebidos pelo professor com maior vencimento. (aenpr) Na região, 16 dos 50 municípios (32%) têm edu- cadores com remunerações maiores que os prefeitos. Além de São José das Pal- meiras, há exemplos em Anahy, Assis Chateaubri- and, Campo Bonito, Capitão Leônidas Marques, Dia- mante D’Oeste, Formosa do Oeste, Ibema, Iguatu, Irace- ma do Oeste, Lindoeste, Mercedes, Nova Santa Rosa e Ramilândia. nho, Jundiaí do Sul, Leópo- lis, Santa Amélia, São Jerô- nimo da Serra, Sapopema, Siqueira Campos e Uraí. OESTE – Em São José das Palmeiras, cidade de 4,2 mil habitantes no Oeste do Pa- raná, 15 professores rece- bem de R$ 5.348,50 a R$ 11.151,43, remunerações mais elevadas que as do pre- feito, que ganha R$ 4.560,20. feito. Outro exem- plo: as maiores distâncias entre os salários de pro- fessores e prefei- tos estão nos mu- nicípios com me- nos de 10 mil ha- bitantes. Em Nova Santa Bárbara, ci- dade de quatro mil moradoresdoNor- te Pioneiro, o pre- feito tem salário de R$10.390,00men- sais e o professor com mais alto ven- cimento recebe R$ 18.546,90 – R$ 8.156,90 a mais. Em Itambaracá, de 6,8 mil moradores, o prefeito re- cebe R$ 7.854,71 e o maior vencimento de um professor é R$ 14.671,23, uma dife- rença de R$ 6.816,52. Ou- tras cidades com casos se- melhantes no Norte Pionei- ro são Abatiá, Assaí, Andi- rá, Bandeirantes, Barra do Jacaré, Cambará, Conselhei- ro Mairinck, Guapirama, Itambaracá, Jaboti, Jataizi-
  8. 8. PARANÁ NOTÍCIASPágina 08 Comcam, 19 e 20 de junho de 2015 Especial ARARUNA Mais três ruas asfMais três ruas asfMais três ruas asfMais três ruas asfMais três ruas asfaltadasaltadasaltadasaltadasaltadas Mais três ruas asfalta- das no jardim Sorriso, Santa Ana e Batista Pintro, Rua E, Rua F e Rua Arara Azul, o prefeito Fabiano Antoniassi foi conferir de perto o trabalho que estava sendo feito. “Foi muito gratificante mais uma vez conversar com moradores destes bairros e sentir a felicidade deles e Gripe: SecreGripe: SecreGripe: SecreGripe: SecreGripe: Secretaria de Saúde detaria de Saúde detaria de Saúde detaria de Saúde detaria de Saúde de Araruna ultrapassa meAraruna ultrapassa meAraruna ultrapassa meAraruna ultrapassa meAraruna ultrapassa meta deta deta deta deta de vvvvvacinaçãoacinaçãoacinaçãoacinaçãoacinação A campa- nha de vacinação contra a gripe terminou na últi- ma semana, em Araruna. Segun- do a Secretaria de Saúde, o municí- pio superou a meta de imunizar 80% do público- alvo, chegando aos 92,21%. A dose pro- tege contra o ví- rus influenza A, subtipos H1N1 e H3N2, e o vírus influenza B. Com duração de cerca de um mês, a cam- panha teve como público- alvo crianças de seis me- ses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhado- res de saúde; povos indí- genas; gestantes; mulhe- res com até 45 dias após PrPrPrPrProjeojeojeojeojettttto Aro Aro Aro Aro Arttttte no Came no Came no Came no Came no Campo prpo prpo prpo prpo promoomoomoomoomovvvvveeeee eeeeexposição e ofxposição e ofxposição e ofxposição e ofxposição e oficina de aricina de aricina de aricina de aricina de arttttteeeee Em Araruna, a Esco- la Rural Municipal João Pes- soa, do Distrito de São Ge- raldo, promoverá no próxi- mo dia 19 uma exposição e oficina de arte em moldes de intercâmbio cultural através do “Projeto Arte no Cam- po”, idealizado e desenvolvi- do pela Professora Nayara Batista Pintaro. Os alunos da Profes- sora Nayara (5º ano do En- sino Fundamental I) prepa- ram durante as últimas se- manas diversas releituras de obras de famosos artistas brasileiros, entre eles, Can- dido Portinari e Tarsila do Amaral. Pormeiodointercâm- bio cultural, a escola recebe- rá os alunos do 5º ano da Es- cola Municipal Profª Abgail de Oliveira Guimarães, da zona urbana, que além de visitar a prestigiar os traba- lhos desenvolvidos na esco- la rural, participarão de uma oficina de releitura de obras de arte, onde eles mesmos criarão suas obras e as leva- rão para casa. O ideal em torno do projeto é a inversão do cos- tume que se tem de levar os alunos da zona rural para a zona urbana neste tipo de evento. Neste processo de inversão de costumes, os alunosdazonaruralalémde serem mais valorizados, po- derãoainda,demonstrarsua capacidade de produtivida- de artística e intelectual. O “Projeto Arte no Campo” conta com o apoio do Projeto Apiaba e da Se- cretaria de Educação de Araruna. o parto; portadores de do- enças crônicas; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional. LEGISLATIVO O vereador araru- nense, Wagner Malaco solicitou ao Executivo Municipal, para que infor- me ao Poder Legislativo os seguintes itens: 1º - Quais são os va- lores pagos mensalmente para o Ciscomcam - Con- sórcio Intermunicipal de Saúde da Comunidade ? 2º - Quais os valo- res pagos mensalmente para Santa Casa de Mise- ricórdia de Campo Mou- rão? 3º- Relatorio deta- lhado dos atendimentos feitos fora do município incluindo todas as cirur- gias ortopédicas? 4º - quais o enca- minhamentos feitos pela Secretaria Municipal? Wagner também requereu que seja envia- do ao Executivo Munici- pal, para que por meio do departamento de obras seja realiza cascalhamen- to na estrada Casemiro de Abreu que liga a Chá- cara do Carlão e a Rod. Bento Fernandes Dias. familiares de esquece- rem o barro, lama, poeira, valorizando seus imóveis, e melho- rando a qualidade de vida de nossa popula- ção, onde ainda esses jardins foram atendidos com 100% de rede de esgoto”, disse o prefei- to. “Obrigado pela confiança depositada em nós, prefeito, vice- prefeito e vereadores”, ressaltou Antoniassi.

×