CriançAs Em AçãO

1.262 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.262
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

CriançAs Em AçãO

  1. 1. ______________________ novas formas de pensar a aprendizagem nas séries iniciais João Alberto da Silva CRIANÇAS EM AÇÃO NA SALA DE AULA [email_address] 00:20
  2. 2. Do que se ocupa o professor das séries iniciais? <ul><li>De fazer com que a aula seja lúdica </li></ul><ul><li>De fazer trabalhos criativos com as crianças </li></ul><ul><li>De ensinar todos os conteúdos previsto na série </li></ul><ul><li>De ensinar a ler e a escrever ou a contar </li></ul><ul><li>De dizer a tabuada </li></ul><ul><li>De apresentar uma atividade com metodologia, com materiais, com avaliação, ou seja, com planejamento </li></ul>00:20
  3. 3. Quando o professor das séries inicias acha que a aula é “boa”? <ul><li>Quando não tem muita bagunça </li></ul><ul><li>Quando as crianças fazem a atividade </li></ul><ul><li>Quando pode-se ver a produção da atividade sob forma de material </li></ul><ul><li>Quando as crianças nem “viram” que estavam aprendendo </li></ul><ul><li>Quando a aula é prazerosa </li></ul><ul><li>Quando há uma técnica bem empregada </li></ul><ul><li>Quando há um cartaz, um folha para colorir ou preencher </li></ul><ul><li>Quando tem trabalho em grupo. </li></ul>00:20
  4. 4. Por que o professor age assim? <ul><li>Porque os pais esperam que as crianças sejam “educadas” na escola. </li></ul><ul><li>Porque os administradores esperam que os professores dêem conta de todo o conteúdo. </li></ul><ul><li>Porque virá a série seguinte, ou até mesmo o vestibular, e já pensou se o professor não mostrar o conteúdo. </li></ul><ul><li>Porque se tem uma atividade o aluno está envolvido e nela. </li></ul><ul><li>Porque se há material, o aluno pode ver, pode tocar, pode até cantar para lembrar, dos conteúdos. </li></ul>00:20
  5. 5. O que falta na aula do professor? <ul><li>Uma preocupação com a aprendizagem </li></ul>Será que não tem aprendizagem? <ul><li>É claro que tem, mas de que tipo? Com que intenção? Aprendizagem do que? </li></ul>A aprendizagem é o foco de interesse do professor de séries iniciais? 00:20
  6. 6. Como um médico pode matar um professor? 00:20
  7. 7. Como um professor pode matar 30 médicos 00:20
  8. 8. <ul><li>Estímulo x Resposta </li></ul><ul><li>- Reforço </li></ul><ul><li>Repetição </li></ul><ul><li>-Instauração de comportamentos </li></ul><ul><li>-Inatismo </li></ul><ul><li>O sujeito nasce com todas </li></ul><ul><li>as estruturas </li></ul><ul><li>Insigth </li></ul><ul><li>laisser-faire </li></ul>Aprendizagem externa Aprendizagem interna x 00:20 Como a psicologia define a aprendizagem?
  9. 9. AS 3 CONCEPÇÕES EPISTEMOLÓGICAS Epistemologia Pedagogia Teoria Modelo Modelo Teoria Empirismo S  O A  P Diretiva Apriorismo S  O A  P Não-diretiva Construtivismo S  O A  P Relacional
  10. 10. Os experimentos de Skinner 00:20
  11. 11. Experimentos de Pavlov 00:20
  12. 12. 00:20
  13. 13. 00:20
  14. 14. 00:20
  15. 15. 00:20
  16. 16. 00:20
  17. 17. Leis da Percepção 00:20
  18. 18. 00:20
  19. 19. 00:20
  20. 20. 00:20
  21. 21. 00:20
  22. 22. 00:20
  23. 23. 00:20
  24. 24. De onde surge mais uma pessoa? 00:20
  25. 25. Duas formas de aprendizagem <ul><li>Aprendizagem scrito sensu </li></ul><ul><li>Aprendizagem dos conteúdos </li></ul><ul><li>Aumento da extensão </li></ul><ul><li>Aprendizagem lato sensu </li></ul><ul><li>Aprendizagem das estruturas </li></ul><ul><li>Aumento da compreensão </li></ul>00:20
  26. 26. <ul><li>A preocupar-se no “como se aprende” </li></ul><ul><li>A encarar a aprendizagem como AÇÃO do sujeito e não do professor </li></ul><ul><li>O ensino não é a fonte da aprendizagem </li></ul><ul><li>Só se aprende aquilo que se tem estruturas para assimilar </li></ul><ul><li>O professor é um promotor da aprendizagem; é um construtor de “erros”, problemas e desafios </li></ul>No que o construtivismo pode ajudar? 00:20
  27. 27. A aula construtivista <ul><li>O professor conhece a turma ( no sentido cognitivo). </li></ul><ul><li>Planeja a aula em função do pensamento do aluno, dos problemas que eles </li></ul><ul><li>podem identificar, das hipóteses que terão de elaborar. </li></ul><ul><li>Começa a aula com uma pergunta. Investiga o que os alunos sabem, o que pensam, lança mais perguntas. </li></ul><ul><li>Por que a pergunta? Alguém pensa sobre respostas que recebe. </li></ul><ul><li>A idéia é fazer a pergunta provocar um desequilíbrio no sujeito. Quando o sujeito “assume para si” a pergunta, ele precisa resolvê-la. </li></ul>00:20
  28. 28. A aula construtivista <ul><li>A partir das dúvidas, das curiosidades ( que não foram despertadas!), o professor organiza a aula em função das necessidades do aluno. Um grupo pode precisar ir à biblioteca, outra precisa ir ao laboratório, outro precisa usar o computador. </li></ul><ul><li>Em resumo, precisam testar as hipóteses e verificar as dúvidas. Se o professor responde, ele tende a “facilitar” as coisas. Pode eliminar a possibilidade de investigação e “matar” a ação mental. </li></ul><ul><li>Os alunos precisam formalizar o que descobriram. Precisam escrever um texto, apresentar aos colegas, montar um experimento. Enfim, precisam reelaborar aquilo que estão assimilando. </li></ul>00:20
  29. 29. S O ASSIMILAÇÃO ACOMODAÇÃO 1 2 4 INTERAÇÃO 00:20
  30. 30. <ul><li>17 </li></ul><ul><li>+ 18 </li></ul>5 3 1 17 + 18 15 Troca-se 10 unidades por 1 dezena 2 3 00:20
  31. 31. Desafio <ul><li>2 3 </li></ul><ul><li>- 1 8 </li></ul>5 0 2 3 - 1 8 5 Troca-se 1 dezena por 10 unidades 0 1 1+3=13 ????? 1 10+3 = 13 !!!!! 00:20
  32. 32. O que considerar em uma atividade? <ul><li>Ignorar a beleza ou o enfeite como condição primeira de uma atividade </li></ul><ul><li>Não atribuir toda a importância ao quanto as crianças tocam, falam, ou se mexem </li></ul><ul><li>Questionar a técnica, evitar o “pronto’ e o fácil. </li></ul>PERGUNTAR SEMPRE: QUAL A AÇÃO MENTAL DO MEU ALUNO AO FAZER ISSO? O QUE ELE VAI APRENDER E, PRINCIPALMENTE, COMO ELE VAI APRENDER O CONTEÚDO NOVO? 00:20
  33. 33. Questões sobre quatro quadrados B A D C Vou colocar quatro questões acerca deste quadrado. Pronto(a)? 00:20
  34. 34. Questões sobre quatro quadrados Q 1 B A D C Dividir a área branca do quadrado A em duas partes iguais. 00:20
  35. 35. Q 1 B A D C 00:20
  36. 36. Q 2 B A D C Dividir a área branca do quadrado B em três partes iguais. 00:20
  37. 37. Questões sobre quatro quadrados Q 2 B A D C 00:20
  38. 38. Q 3 B A D C Dividir a área branca do quadrado C em quatro partes iguais. 00:20
  39. 39. Q 3 B A D C 00:20
  40. 40. Q 4 B A D C Dividir a área branca do quadrado D em sete partes iguais. 00:20
  41. 41. Q 4 B A D C 00:20
  42. 42. A escola do nosso sonhos é a escola da ação, porque pensar é tudo de bom! 00:20
  43. 43. ______________________ novas formas de pensar a aprendizagem nas séries iniciais João Alberto da Silva CRIANÇAS EM AÇÃO NA SALA DE AULA [email_address] 00:20

×