O melhor do choro brasileiro 1

4.372 visualizações

Publicada em

varios chorinho brasileiro, de otima qualidade

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.372
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
207
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O melhor do choro brasileiro 1

  1. 1. .ÂÍÉ L. 'ñ l a 4 V(T)L. L'1/ I lu
  2. 2. O MELHOR DO CHORO BRASILEIRO Volume 1 60 Peças com Melodia e Cifras 248-A / Irmãos Vitale Editores Brasil © Copyright 1997 by Irmãos Vitale S/ A Ind. e Com- São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Todos os direitos autorais reservados nara fndne nc nm. .. m. 5-. .." u--- . - 4
  3. 3. Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) O melhor do choro brasileiro : 60 peças com melodia e cifras : 1° volume. -- São Paulo : Irmãos Vitale, 1997. 1. Choro (Música) 97-5156 _ _ CDD- 781.63 Indices pára catálogo sistemático: 1. Choro : Música 781.63
  4. 4. JÓIAS DE UM TESOURO DE QUASE UM SÉCULO Roberto M. Moura Os maiores nomes da história do choro, dentro da música popular brasileira, conñaram à Editora Vitale, durante muitos anos, a edição da maioria de suas músicas. Agora, a editora retribui essa confiança lançando este "0 Melhor do Choro Brasileiro, em dois volumes, cada um dos songbooks com as partituras de 60 composições, incluindo obviamente sucessos como Bem-te-v¡ Atrevido, Brasileirinho, Doce de Coco, Curare, Flor Amorosa, Na Glória, Noites Cariocas, Ingênuo, Lamentos, .Sbfres Porque Queres, Os Oito Batatas e Urubú Malandro, que integram o primeiro volume. Na harmonia e nas melodias desses choros estão alguns dos mais apreciados desafios de todos os cultores do gênero, em instrumentos de cordas e sopros. O dois volumes de 0 Melhor do Choro Brasileiro substituem o antigo 84 Chorinhos Pbmosos', lançamento da Vitale que permaneceu 20 anos em catálogo. O Choro, como o Jazz americano, é mais uma fomia de tocar do que uma camisa de força para compor. Consolidado no Rio de Janeiro, em fins do século passado, seduziu ao longo do século XX os nomes mais importantes da música brasileira. Atraidos por suas infinitas possibilidades harmônicas e contrapontísticas, foi o meio de expressão predileto de Emesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga, João Pemambuco, Anacleto de Medeiros e Pixinguinha, para falar apenas dos pioneiros. Posteriormente, foram atraídos pelo choro Garoto, Radamés Gnattali, Jacob do Bandolim, Waldyr Azevedo, Canhoto, Luiz Americano, Benedito Lacerda, Severino Araújo e muitos outros dos mais conceituados Virtuosi brasileiros. A importância do choro pode ser medida também pela atenção que mereceu de Villa-Lobos e Tom Jobim, que tem, aliás, uma de suas criações incluídas no songbook. Das 120 músicas escolhidas, muito mais da metade pertence ao acervo da Editora Vitale. As demais foram editadas originalmente pela Cembra, Ed. Musical Brasileira, Mangione, Todamérica, Jobim Music, Rio Musical e Arthur Napoleão. Da Flor Amorosa (Calado, 1880) ao contemporâneo Choro (Tom Jobim), os novos lançamentos da Editora Vitale permitem um passeio extremamente informativo sobre a evolução do gênero, servindo igualmente a píanistas, violonistas, bandolinistas, cavaquinhistas e executores dos diversos instrumentos de sopro. As partituras seguem gravações disponíveis no mercado e as edições originais das músicas. Mas, em se tratando de choro, essa é apenas uma das formas possíveis de sc tocar. É sempre bom lembrar que, no choro, o espírito de liberdade e a criatividade são elementos essenciais, fundamentais. O temo flauta-cavaquinhowiolão marcou o período inicial do choro, nas duas últimas décadas do Sec. XIX. O nome do gênero que surgia nasceu do tom plangente com que aqueles pioneiros usavam os instrumentos. Foi a partir dos primeiros anos da República que outros instrumentos de corda e de banda (Sax, Bombardino, etc. ) juntaram-se a eles. Nessa época, essas formações adaptavam para a sua linguagem a música que nos chegava da Europa, criando um estilo único de tocar. Esse estilo ainda é presente em instrumentistas modemos, como, Mauro Senise, Cristovão Bastos, Helio Delmiro e Guinga, todos confessadamcnte influenciados pelo choro. Roberto M. Moura e' apresentador e roteirista do “Studio Jazz", da TV- E, Professor da Faculdade Hélio Alonso emestrc em Comunicação e Cultura pela ECO/ UFRJ.
  5. 5. ÍNDICE A Bicada do Tico Tico (Gaudio Viotti) . ... ... .. 7 Ah! Cavaquinho! (E. de Campos) . ... ... ... ... ... . . . 8 Aguenta o Leme (J. M. de Abreu) . ... ... ... ... ... . . . 9 Alma (Waldyr Azevedo) . ... ... ... ... ... ... ... ... ... . . . 12 Bem-te-vi Atrevido (Lina Pesce) . ... ... ... ... .. . . 13 B. H. (Sylvio Mazzucca) . ... ... ... ... ... ... ... ... ... .. . . 14 Bicho Carpinteiro (A. Reale) . ... ... ... ... ... ... . . . 15 Bingo (Dilermando Reis) . ... ... ... ... ... ... ... ... ... .. 16 Bons Tempos (M. D'Agostino) . ... ... ... ... ... ... .. 17 Brasileirinho (Waldyr Azevedo) . ... ... ... ... ... .. . . 18 Camundongo (W. Azevedo e R. do Pandeiro). . . . 19 Capricho (Zé Lico) . ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... . . . 20 Cavaquinho Seresteiro (Waldyr Azevedo) . ... . . . 21 Chorei (Pixinguinha e Benedito Lacerda) . ... ... . . . 22 Choro (Tom Jobim) . ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... .. 24 Cordas Românticas (W. Azevedo A. de Castro) 25 Curare (Bororó) . ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... .. . . 26 Dedé (D. Pecci) . ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... .. 28 Desiludldo (Tico-Tico) . ... ... ... ... ... ... ... ... ... .. . . 29 Doce de Côco (Jacob do Bandolim) . ... ... ... .. . . 30 É do que há (L Americano) . ... ... ... ... ... ... ... . . _ 31 Ele e Eu (Pixinguinha e Benedito Lacerda) . ... . . . 32 É logo ali (Dante Santoro) . ... ... ... ... ... ... ... ... .. 34 Eu te quero bem (L Americano) . ... ... ... ... ... .. 35 Flauta cavaquinho e violão (C. Mesquita e Oretes Barbosa) . ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... .. 36 Flor Amorosa (Joaquim Antonio da S. Calladoe Catulo da Paixão Cearense) . ... ... ... ... ... ... ... ... . . , 38 Homenagem à velha guarda (Sivuca) . ... ... _. 40 Infelizmente (J. Piedade e M. Vieira) . ... ... ... . . . 42 Ingênuo (Pixinguinha/ Benedito Lacerda e Paulo Cesar Pinheiro . ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... .. . . 44 Lamentos (Pixinguinha e V. de Moraes) . ... ... .. . . 48 Meloso (J. Maria de Abreu) . ... ... ... ... ... ... ... .. . . 47 Meu Beguin (D. Pecci) . ... ... ... ... ... ... ... ... ... .. . . 50 Moleque Moura (D. Pecci) . ... ... ... ... ... ... ... .. . . 51 Mulato Anti-Metropolitano (L Almeida). ._. 10 Na Glória (Ary dos Santos e R. dc Barros) . ... .. . . 52 Não me toques (Zequinha Abreu) . ... ... ... ... .. . _ 75 Não tem choro (Hervé Cordovil) . ... ... ... ... ... ,.46 Noites Cariocas (Jacob do Bandolim e Hermínio B. de carvalho) . ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... .. . . 53 Nossa Amizade (c. c. de Menezes e E. Baia) 54 O Mulatinho (B. P. Godinho e F. Tedesco) . ... .. . . 55 O que vier eu traço (Alvaiade e ze' Maria) 56 Os 8 Batutas (Pixinguinha e B. Lacerda) . ... ... .. 58 Papagaio embriagado (MMascarenhas) . ... .. . .60 Polichinelo (Gadé e A. Grego) . ... ... ... ... ... ... .. . . 62 Por que me enganou? (Zequinha Abreu) . ... . _41 Queridinho (A. Reale) . ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... .. 64 Relembrando o passado ( Luíz dos Santos e Ivanildo José) . ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... . . . 65 Saudade do Cavaquinho (Pixing. e Muraro). 66 Sax Soprano Magoado ( Luiz dos Santos e Patrasca) . ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... . . . 67 Sofres porque queres (Pixing. e B. Lacerda) 68 Sonhando (D. Pecci) . ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... .. . . 70 Sururú na Cidade (Zequinha Abreu) . ... ... ... . . . 71 Tangará na Dança (Lina Pesce) . ... ... ... ... ... . . . 74 Teus Olhos (Ataulpho Alves e R. Martins) . ... . . . 72 Tomando Sereno (J. Maria dc Abreu) . ... ... .. , .83 Urubatã (Pixinguinha e B. Lacerda) . ... ... ... ... . . . 76 Urubú Malandro (L. carvalho c J. dc Ba rro) 78 Velhos Tempos (Luiz Bonfá) . ... ... ... ... ... ... .. . . 79 Vou casar no Uruguay (Gadé e W. silva) , ,,, .. 80 Zinha (Pattapio Silva) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . , . . . . . . . . . . . 82
  6. 6. A Bicada do Tico Tico Gaudio Viott¡ Em/ D Em 137/1311 Em/ D nzin= =í= = n II ! i1 LTEIIFHÉ B 7 ; ãiEalll d: HIP Am A7 E7 Am E7 Em . l "C15 II TIII ZÉ IÉíí-fã É If II mvÇçrà Ínli- 'Í í . .__. É IF( JÉIVY IZJZ: _- __ _- "uu-l il-IÍ LJ¡ (O Copyright 1958 by 1RMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro v Brasil Todos os direitos autorais reservadas para todos os paises - All rights reserved
  7. 7. Erothides de Campos 2. G fla G O L . h 7 n D . Im o. , um A mm VM am CC m A Am r- -. . . ..__. _.-_¡_- _-. .- 4-4.. .. _. -AM. All uínhls nunmd o Copyright 195210 CEMBRA LTDA - São Paulo - Brasil
  8. 8. Aguenta o leme Choro José María de Abreu Am -: :'-X v-_E 'u' - ¡1-1-1 z . mr-r 1 mu- riu-r¡ @¡1.r1 : gr-r ¡u! g nar-ir © Copyright 1938 by IRMÃOS VITALE S/ A 1nd. e Com. - São Paulo - Rio dc Janeiro - Brasil Todos os direitos autorais reservados para tudox os paises - A11 rights' reserved_
  9. 9. 10 Mulato Antí~metropolitano Laurindo de Almeida z-âíí' _ 5-_ il: Éííí-l - ? - 111 ¡ÂEÉ-í hà II-É 15X - © Copyright 1939 para o Brasil e Portugal - IRMÃOS VITALE S/ A Ind. c Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Copyright 1939 para todos os paises do mundo. exceto Brasil e Portugal - SOUTHERN MUSIC PUBLISHING Co. Ltda. Todi-m nx direito. : de execucãn. lraducão z arranios reservados para todos os países - A II rights reserved.
  10. 10. Mulato Anti-Metropolitano Laurindo de Almeida Introd. Bbm6 Fm G7/9- F7/9- Bbm7 Cm Ab6 G7/9- C7/9- Fm Fm Sei de um mulato Que não gosta da cidade C7/9- Fm E diz que isto aqui "por baixo" Não e' prá ele não F7 Bbm7 Prefere o morro C7/9- Fm Dispensa o cinema Bbm7 E “neris" de Fox-trot G7 C7/9- É do samba-canção Fm Na carnaval diz que Desceu fantasíado C7/9- Fm E foi ma] interpretado Pelos brancos de cá F7 Bbm7 Fez um colarinho Fm Do seu violão G7/9- Depois subiu o morro C7/9- Fm Chorando esta canção C7 Fm F7 Quem quebrou meu violão Bbm Eb7 De estimação? ... Bbm7 Fm Foi ela, Foi ela a culpada C7/9- Que ficou sugestionada F D7 Gm Com as danças de cá Gm7/5- F E hoje ele vive no morro D7/5+ G7/9 Onde há samba prá cachorro C7/9 F Onde o povo é mais igual. 11
  11. 11. 12 Waldyr Azevedo D 7 Gm wíilúé. .. _dia WI__. í- 2_í__ C° GA E7 T Am . . q _ v E _ . :i: _____ h¡ ___ í LLHI © Copyright |97| by EDITORA MUSICAL BRASILEIRA LTDA. - Rio dc Janeiro - Brasil o( Todos os direitas reservados para luz/ ox os puúes - All rights' reserved . ,
  12. 12. 13 Bem~te~ví atrevido Choro Lina Pesce Irígn, Ilzg¡ I r' r ahora? Ao e Fim O Copyright 1942 by IRMÃOS VITALE SIA Ind. e Coin- São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Todo: os direitos autorais reservados para todos os paises - All fÍQ/ IIJ rexarvmi
  13. 13. 14 SyIvio Mazzucca A7 Dm . ¡_pç_= _2§= 'zzrgq-. rrx ______= I _n_ _› I : r - _ r¡ ' - . _- L1 t: na I ¡ ' I 'éãi-Ê - 5.7-' BI› EI› - - I ' ' repetíreii? C6 D° C5/E @HIM/ r có/ o G7(I'9)/ F có/ E D° cp Bio Am Am/ G F6 E7 g7 cs G7(I›9› ce G7(I79) co rap. e Fim © Copyright 1955 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo -Rio dc Janeiro - Brasil . -., .:, . MARAlv1|ID/ ,IP< . ..um n.4,. " . mim. , AH vinlilv Pavarini/ I 72.4,. .. m. J: ... .:4^. r. .
  14. 14. 15 Bicho carpinteiro Choro A. Reale Em K__-~___ , . l à: v-max¡ II : v1 " _. '-5 ! Àí WV_ _ o Copyright by IMPRESSORA MODERNA LTDA. - São Paulo Copyright assigned 1952 to CEMBRA LTDA. São Paulo - Brasil Todos os direitos reservados para todos os paises - All rights reserved'.
  15. 15. 16 Dilermando Reis l . .ç g , .__. V-'ÍÍÍIII¡: - -z_í-- . u. a-EI: -z-jnz IIZÍÉÉí 1 _ _ e= â== =üml. :ulgg_giãg_i 5g_ _. 9 í m: : ; ÂRIÉI- &31111 m ganas-MEE' = = ___. .__ _ . ..íg Ao e Fim © Copyright 1954 by EDITORA MUSICAL BRASILEIRA LTDA. - Rio (Ie Janeiro - Brasil Todos os direitas reservados para todos as pzttses' - / IÍÍ rights reserved,
  16. 16. 17 Bons Tempos M. D'Agostíno A7 97/9 o D7 o A 7 07/9 o Bm7 Fil7 Bm É 72a : j “x34 _L j Em @já m? ?? eítüaüânãl Am 370w) l I. Em “liam A -a@ameJt © Copyright 1967 by IRMÃOS VITALE SIA Ind. e Com. « São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Todos os direitos autorais reservadas para todos os paises - All rights reserved.
  17. 17. 18 Brasileirinho Waldyr Azevedo '-51 U1 nv 1 *ha-r JÉEHBIÉ-HE-EEE «ví . ____ D7 G6 D7 l. v: - . . _ . Il w155i l 'ÍÊEI I 1. ' u¡ à_ © Copyright 1950 by 'FODAMÉRICA MÚSICA I, 'I'l)A. - Rio de Janeiro - Brasil Tri/ Inc ¡u- ; limit/ u- VurarU/ l/Ínr nm-n ¡nr/ m- m- , viii-nc . xlll ria/ m- wear-um¡
  18. 18. 19 Camundongo Waldyr Azevedo e Risadinha do Pandeiro G7 C7 Fm G9 _ - ííí = l n= iEélE É 1:7'_ Jlílíàí ' í à 1. . I -í-_Iillíííííí à. .. - «____. O Copyright 1951 by EDITORA MUSICAL BRASILEIRA LTDA. - Rio de Janeiro - Brasil Todos os direitos reservadas para todos as países - A ll rights reserved
  19. 19. 20 Capricho Zé Lico A0 e Fim @Copyright 1954 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Iirasil Todos os direitos autorais reservados' para todos os ; Mises - All rights reserved.
  20. 20. Cavaquinho Seresteiro Dm D7 21 Waldyr Azevedo Cm D7 © Copyright 1977 by TODAMÉRICA MUSICA L'I'I)A. - Rio dc Janeiro - Brasil Todos os direitos reservados para todos os países - All rights reserved
  21. 21. 22 Chorei. .. Choro Pixinguinha e Benedito Lacerda Al›dim © Copyright 1948 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Turim m- / Íirpitnv nurnmic reservadas nara todos os países - / Il/ rights reserved.
  22. 22. 23 Doséaoêlê I. _Bl› Illsi “Í-I Í 4 l
  23. 23. 22 Chorei. .. Choro Pixinguinha e Benedito Lacerda Al›dim © Copyright 1948 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Turim m- / Íirpitnv nurnmic reservadas nara todos os países - / Il/ rights reserved.
  24. 24. 23 Doséaoêlê ILBB Ima 1 “Í-I Í 4 l
  25. 25. 24 Tom Jobim L/ c ao Bbm EbmNFn/ BL Bbm © Copyright [970 by Jobim Music Ltda. -r-. .Am n¡- Jirnilnr rpenrun/ Ínn nnm todos os naísex - All ria/ Il: reserved.
  26. 26. 25 Cordas Românticas Waldyr Azevedo e Avena de Castro F : - . ro Dm Gm A7 Dm 'É 4-9.. g¡¡: _và D Copyright 1972 by TODAMÉRICA MÚSlCA LTDA. - Rio de Janeiro - Brasil Todas as direitos reservados para todo: os paises - All rights reserved.
  27. 27. 26 Curare Choro-Estilizado 11:21h: ¡ 2 ? Ií-ZZÉÁIIÉ í . .- % A7 Adím G5 Gdim Am7 D7/5* G5 A7 Adím G5 Gmó E7 Am7 D7 G5 E7 A7 D7 G5 C7 ; Lu-z ¡IÍE-Iàlv g ; fr-EG 1 WÍ-Zíííííí É-í_ É ãullníZ (: ¡_! - í É - U2; II , fãzsJim-: ggpgàlm , W'__ 111-' Ao sem repelição e (D O Copyright l940 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind, c Com. - São Paulo - Rio dc Janeiro - Brasil Todos as direitos autorais reservados para todos as países - Alf rights' reserved.
  28. 28. 27 G? C7 F7 Gm7 C7 G7 Gdim F6 Fdim Gm7 C7 nl: : ' -V. ..›, .,. ,.r, . . Introd. Am7 F#7_G6 Eb7 Ab6 D7 G6 E7 Am7 F#7 G6 Eb7 Ab6 D7 G6 A7 A° G6 Você tem boniteza, G” Am D7 G6 E a natureza, foi quem agiu. .. A7 A° G6 Com estes óio de índia, Gm6 D6 Curare no corpo E7 A7 Que é bem Brasil. A° G6 Tu é toda Bahia G° Am É a Fulô do mucambo, D7/5+ G6 Da gente de Coô E7 Am7 Faz do amô confusão, D7 G6 E7 Nesta misturação, A7 D7 Bem banzeira, G6 C7 lnsoneira, F6 B7 Em Que tem raça e tradição. Am6 D7/5+ Quebra machuca G6 Minha dô Nêga - nêguínha, D7 Tudo - tudinho, G6 Meu amôsinho, Am6 D7 Com esta boquinha G6 Vermelhinha, rasgadinha B6 F#7 Qui tem veneno B7 Cumo que. .. Am6 D7 G6 Conta tristeza e alegria P'ru seu bem Am7 D7 G6 E7 Que tudo vívc a dizê, A7 D7 G6 C7 Que você, é diferente F6 Desta gente B7 Em Que finge querê!
  29. 29. 28 D. Pecci í_zzll -_! Z A - . I I &pããã = == © Copyright l94l by IRMÃOS VITALE S/ A Ind, e Com- São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Todos os direitas autorais reservadas para tada: as paises - All right: reserved
  30. 30. 29 Desiludido Tico-Tico : :m-Í tnhu_ . - nú¡ . .. © Copyright 1963 by IRMÃOS VITALE S/ A 1nd. e Com. - São Paulo - Rio dc Janeiro - Brasil Tudo. : as direito. : autorais reservado: para todo: o: pais-es - All righrx rexerved.
  31. 31. 30 Doce de Côco Jacob do Bandolim (Jacob Bittencourt) Am/ G E Am Dm/ F E7 G6 C/ E Bm7 E7 F6/9 G7M 65/9 Am7 D7 I-l. É A m7 E7/B Am lim": . .gmrraà“liu" a' ? EI tl¡ : Jg: O Copyright |95| by RIO MUSICAL LTDA. - Rio de Janeiro - Brasil Todos os direitos reservados para todos os pailves - A II rights reserved
  32. 32. 31 É do que há Choro L. Americano D Am Am íl$ Am q' IIíZIiTÍÉfEIi-fl @E4 II A m I? r 4 Am Dm Am Am © Copyright by ERNESTO AUGUSTO [)E MATTOS - Rio dc Janeiro - Brasil Copyright assigned l940 by IRMÃOS VlTALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo - Rio dc Janeiro - Brasil Todas os direita: rexervadox para todos o: paises - A! ! rig/ ¡Is reserved.
  33. 33. 32 Ele e Eu Polca Choro Pixinguinha e Benedito Lacerda 1._ e D: : ; Ç1V: I¡1ÇJ. -aíj-I-àljlí- nai-jun( Gm Dm A7 Am/ C Bbmõ © Copyright 1948 by ¡RMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Todas os direitos reservados para todos os paises - A! ! rights reserved
  34. 34. 33 1_ zíjÉíí 7-2-* -m-: rnrzz fnnÚz QI _íí É iLDm
  35. 35. i É logo a1 Po1ca~Choro 34 Dante Santoro ---ÉIEIÉ= = . _ í_ J là _ u¡ "IWII lí: rsj__nn HTC 0 Copyright 1938 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Tm! ... - nr Áirnilnv nvrlnrníc rnvarn/ Irínr nnm mdne nv nnívnr . All rich/ x rexrrwa/ l
  36. 36. 35 Eu te quero bem! ... Choro L. Americano _É JI- x -JIÍ l. Ô Copyright by ERNESTO AUGUSTO DE MATTOS - Rio de Janeiro - Brasil Copyright assigned l940 by IRMÃOS VITALE SIA Ind e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil - All rights reserved. Todas os direita: reservados para todos o. ? pulse. ?
  37. 37. 36 ao Flauta, cavaquinho e viol Choro C. Mesquita e O. Barbosa Gm . à : É: Innií? :: Lul- C7 G m . .EMEIE lnnií= ír__ ele Dm (BDm Dm AoAe-? ic- Aossefb © Copyright 1945 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Todos os direitos autorais reservados para todos os países - AI! rights reserved.
  38. 38. Ê a 5 Flauta, Cavaquinho e violão C. Mesquita e O. Barbosa Introd. Gm Dm A7 D7 Gm A7 Dm Bb A7 Dm Dm Se existe alguém aí pela cidade Com saudade A7 Do Rio iluminado a lampeão, Será para esse alguém este passado Renovado Dm Com flauta, cavaquinho e violão. E quem não conheceu o Rio antigo Tão amigo D7 Gm De festas e serestas ao luar D7 Gm Ouvindo este harpejar de antigamente Certamente A7 Dm Contente deste samba há de gostar. F E Gm Nos tempos dos sonetos de Bilac C7 Só de fraque Gm C7 F É que se frequentava o Cabaré A7 Dm E havia para as grandes confissões Dos corações G9 C7 F F” C7 F F#° C7 Os tangos do Ernesto Nazareth. .. F7 Bb Os rapazes usavam flor no peito E havia um jeito A7 D7 De se falar de amor de mão em mão Gm A7 Dm Nos Ieques onde, sem assinatura Os sem ventura E7 A7 Dm Deixavam, soluçando, um coração. 37
  39. 39. 38 Flor Amorosa Chorinho _ _ . Joaquim Antonio da Silva Callado e Catulo da Paixão Cearense SS Dm7 o? c7+ C6 Dm7 G7 Gm7 c7/9 TXT-III __ Q3111:: Ar¡ Am7 Dm7 E7 E7 Am7 Am7 9¡ lmí ' _ 4.'. II-IJLTPII III-g: : EV] Iílíz __1_: ::m 1 1 A0 ZI-_E-I _ q¡ com rep. e 6) A055 com rep. e 9% CI Copyright 1968 by EDITORA ARTHUR NAPOLEÃO LTDA. Av. Ipiranga, 1123 - São Paulo - Brasil Todos as direitos reservados para todos os paises - All right: reserved.
  40. 40. Flor Amorosa Joaquim Antonio da Silva Callado Catulo da Paixão Cearense Dm7 G7 C Flor amorosa, compassíva, sensitíva Dm7 0h vê, por quê Gm C7/9 F7+ Bb7+ C7+ Am7 Oh, uma rosa, orgulhosa D7 G7 C7+ C6 Presunçosa, tão vaidosa! Dm7 G7 C7+ Pois olha a rosa, tcm prazer cm, ser beijada Dm7 É flor, é flor Gm C7/9 F7+ Bb7+ C7+ Am7 0h! , Dei-te um beijo, mas perdoa D7 G7 C6 Foi à toa, meu amor Am7 Dm7 Em uma taça perfumada de coral E7 Am7 Um beijo dar, não vejo mal Dm7 É um sinal de que por ti me apaixonei E7/9-E7 Am7 Talvez em sonhos foi que te beijei. Dm7 Se tu puderes extirpar dos lábios meus E7 Am7 O beijo teu, tira-o por Deus Dm7 Vê se me arrancas, este odor de resedá E7 Am7 Sangra-me a boca é um favor vem cá. Dm7 G7 C7+ Eu fiquei triste após depor um doce beijo Dm7 Em ti, em ti Gm7 C7/9 F7+ Bb7+ C7+ Am7 Mas quem resiste, tens quebranto D7 G7 C7+ Nem um santo, pode tanto Dm7 G7 C7+ Dm7 Depois de te beijansenti vontade de chorar; chorei Gm7 C7/9 F7+ Bb7+ C7+ Am7 Sim eu te juro, tc assegure D7 G7 C7+ C7 Eu te juro que pcquei. F7+ F#° Gm7 Não deves mais fazer questão C7/9 Já pedi, queres mais F7+ F6 Toma o coração F7+ Am7 Oh! Tem dó de meus ais, perdão E7 Sim ou não, sim ou não Am7 C7 F7+ Olha que eu estou ajoclhado F#° Gm7 A te beijar, a te oscular os pés C7/9 F7+ F6 Sob os tous, sob os teus olhos tão cruéis F 7+ F7 Bb7+ B° Se tu não me quiseres perdoar F7+ C7/9 F6 Beijo algum cm mais ninguem eu hei de dar. Dm G7 C7+ Se ontem beijavas um jasmim do teu jardim Dm A mim, a mim Gm7 C7/9 F7+ Bb7+ C7+ Am7 Oh, Por que juras, mil torturas D7 G7 C7 + Mil agruras, por que juras Dm7 G7 C7+ Meu coração delito algum por te beijar Dm7 Não vê, não vê Gm7 C7/9 F7+ Bb7+ C7+ Am7 Só por um beijo, um gracejo D7 G7 Tanto pêjo C6 Mas por quê? 39
  41. 41. Sivuca _. ... n I lha guarda Db7 ããl lv'63 Choro _íiããa_ Homenagem gâããsãaaañ' 40 Ab r Bb7+ Bb Bbm Ab F7 Ab C7 Ab Eb7 Ab Bbm Bbm Bbm Eb7 Bbm E 7 E w , _ F M íuí ____ : n _E : ul t, .__ B . e , ul 1.. . _E _l_ _I_ m . ___ . l- 0 Copyright [956 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Todos os direitos autorais reservados Dara todos os paises - A Il rights reserved
  42. 42. É. E l l a l 41 Por que me enganou? Zequinha Abreu Fm Cm G7 Cm G7 Cm Bb7 J í- : *'-__ > -_. _ _ _____ 1-3:_ - -- : :.- a: ' 1l. x1.nIIIII-III= ==! !-'= B! ÍÍKíÍÉ- Iannl' If) “Vtl--K O Copyright 1928 by IRMÃOS VITALE EDITORES - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Todos os direitos autorais reservados para todos os paises - All rights reserved.
  43. 43. 42 Infelizmente Choro J . Piedade e Moacyr Vieira Gdi Gdi Cdim 0 Copyright I962 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil - - , ui . . u¡ . ..». t.¡. .. unmuul
  44. 44. Introd. A7 D7 D7/5+ C Infelizmente C° Bm7 Você não pensou G Que eu poderia G° E7 Vir a desprezar Am D7 O amor que eu tanto quis G Por quem tanto chorei A7 D7 Chegando até a me humilhar C Infelizmente C° Bm7 Isso aconteceu G E hoje lastimo G° E7 O tempo que perdi Am D7 Na crença desse amor Infelizmente J. Piedade e Moacyr Vieira G Por quem tanto sofri Am D7 G Até de mim eu esqueci Em Mas, foi preciso afastar-me E7 Am Do encanto que eu vi em você B7 Foi necessario esperar Em Que outro amor me fizesse esquecer E9- E mesmo assim quantas noites Am Pensando em você, eu perdi A7 Mas, hoje bendigo este amor D7 Que depois de você D7/5+ Eu conheci. 43
  45. 45. 44 Ingênuo Choro Pixinguinha e Benedito Lacerda letra: Paulo César Pinheiro Moderato c B Bb Bb A A _í '-J--' -I__&. __A a-. í- ÍIÍ _-)í. !-' TIG &eli-ÉÊZIEÉÉFHE-ÉÉEÍ : :+- ' igv-_líí_ lãmÚ--Í--mg- IE 7" © Copyright 1948 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo - Rio dc Janeiro - Brasil Todos os direitos autorais reservadas para todos os paises - 21// rights' reserved.
  46. 46. l 4 I. E grñll: : ; v-r--n hn_zííi ÍÉ_I_ZIIÉI BV-'qÉÍÍ-. C ZlÉf-'I AIÍ . - , _._. - í_ C Eu fui ingênuo B Quando acreditei no amor Bb Mas pelo menos A A7 Jamais me entreguei à dor Dm Eb° Chorei o meu choro primeiro C7+ Eu chorei por inteiro Prá não mais chorar D7 O meu coração pennaneceu sereno G7 Expulsando o veneno Bb7 Pelo meu olhar Eb D9- Eu procurei me manter como Deus mandou G7 Sem me vingar C7/9- Que a vingança não tem valor Fm E depois também F#° G7 C Perdoar a quem erra A9 Dm É ser perdoado na terra G7 C C7 Sem ter que pedir perdão ao céu. C7 F A7 Eu não quis resolver D7 Eu não quis recusar Mas do amor em ruína Gm C#° Uma força termina por nos dominar E E depois proteger F Dm Dos abismos que a vida traçar G7 Quando o tempo virar O único mal C C7 E a solidão começa a ser fatal F# F Eu não quis refletir, não Eb Eu não quis recusar, não Eu não quis reprimir, não A7 Eu não quis recear Bb B° F D7 Por que contra alguém nada fiz G7 Eu só quero algum dia C7 Ser feliz como eu sou F Infeliz. _ . i ! int-r Jú z-_nr r
  47. 47. 46 Não tem choro (choro) Hervé Cordovil v r znnírà~i ágiãi 11:1 í: - © Copyright l959 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Tn/ 'Ínr m- rÍír-uilnt' ¡mtnmiv rocvPvn/ ÍIW num ! nz/ nv m' »rttÍcrs - A1/ riu/ tis' FBSBIWYMI
  48. 48. 47 Meloso Choro-triste José Maria de Abreu sé Dm Gin A7 Dm A7 Dm Gm I A1EÉÃZIJIÍ I _ DI ÍÍI ín-! Iil IAnÚDL-IXIIZ . 121141¡ --ZII üfmíí: Í 2 “Âl É' A075 eFim O Copyright 1938 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind, e Com, - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Todos as direitos autorais reservados para todos os países - All rights reserved.
  49. 49. 48 Lamentos Chorinho Pixinguinha e Vinicius de Moraes __ _ _ -'““1¡: "E-ati _. - V-? .x11 taí #G D. C. Int. com rep. e ele O Copyright [953 by IRMÃOS VITALE SIA Ind. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil m. .n. _ __ J. '.. ..J¡n. ,. ... -.. -;. . unparunñlna nnrn : mim m uniu( . All riohts reserved.
  50. 50. A -, - - , -.. ... ... ..»-: v~= «-. »wwn-› Lamentos Pixinguinha e Vinicius de Moraes Introd. G C A7 D7 G G Morena G0 Tem Pena G F E7 Mas ouve o meu lamento Am B7 Tento em vão Em Te esquecer B C#m F #7 B mas olhe o meu tormento é tanto E7 Am D7 G G7 Que eu vivo em pranto e sou todo infeliz C Cm G Não há coisa mais triste meu benzinho Am7 D7 G Que esse chorinho que eu te fiz. G Sozinha G0 Morena G F E7 Você nem tem mais pena Am B7 Ai meu bem Em Fiquei tão só B C#m F#7 Tem dó, tem dó de mim B E7 Am D7 G G7 Porque estou triste assim por amor de você C Cm G Não há coisa mais linda neste mundo Am7 D7 G Que meu carinho por você. 49
  51. 51. 50 Meu Beguin Choro Am B7 Em Em B7 Em Am Em F#7 - ÍIJÍI 'T ; JIIEIII © Copyright I94I by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. ~ Sao Paulo - Rio de Janeiro - Brasil 72.1.. .. . v. JJ. . a a: nn , ... t,. .., .;. - maratona/ JAH . mm inn/ nv m- : mit-uv . All riphtx mwrwd
  52. 52. 51 Moleque Moura Choro D. Pecci É l : Jerrgun-I-EFIÊZÇLHQT- Ao e Fim © Copyright 1941 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind_ e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Todos os direitas reservados nara todos' o: Dairex - All rirlhtx mvprvpd
  53. 53. 52 Na Glória Choro Ary dos Santos e Raul de Barros S5 F c* F D7 Gm Gm D7 Gm © Copyright 1950 by IRMÃOS VITALE SIA Ind. e Corn. - São Paulo v Rio de Janeiro - Brasil 'FnJ/ »n N. Juan, ... nvrÍ/ vndr vnc-nrunrdnr «nv/ v ¡mim- m- : mix-ne . Ali rio/ rh' mem-vw!
  54. 54. 53 Noites Cariocas Jacob do Bandolim e Hermínio BeHo de Carvalho 07+ F° D A7 D Em7 . _._. __ l I . a í* -E _: 'ã: :=r: _li_ 'Jaiia ¡Hall! .. I J . .l! xi. 'ê: áiãf! lu J' 9 © Copyright 1970 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Todas os dire/ Yo: autorais rexervadox para lados as paíxes - All rights reserved
  55. 55. 54 Nossa amizade Choro Carolina C. de Menezes e Everardo Baia _í _›_V-v-. -¡a: . .a _ J-_ C7 Gm7 -Í D7 Dl›° 1. Cm7 © Copyright 1952 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Pattlo - Rio de Janeiro - Brasil Tndm nx direita. : autorais reservados nara todos as países - All rights reserved.
  56. 56. 55 O Mulatinho Belmacio Pousa Godinho Felipe Tedesco D6 . -E Q5vày= e A0 e Fim © Copyright 1924 by CAMPASSJ 1:' CAMIM Copyright assigned 1951 by CEMBRA LTDA. - São Paulo - Brasil Todas os direitos reservadas para todos os paises - A! ! rights reserved.
  57. 57. 56 O que vier eu traço Chorínhmbatucada Alvaiade e Zé Maria 9 ¡E- @QIEJJ-IZÉI jm. .. : n51 Ííâj ¡mag! 9 fl¡ j AÍÍIÉ--I mu. @Va É: A0 A e Fim © Copyright 1945 by BRASILRITMOS VITALE - 'Jo de Janeiro - Brasil Todos as direitos autorais reservadas para luul -s as paises' - All right: reserved.
  58. 58. O que vier eu traço Alvaiade e Zé Maria Introd. D7 G A7 D Gm D A7 D D Eu quando canto meu samba A7 A tumia fica abismada com a bossa que eu faço Faço, não me embaraço Porque não há tempo D Marco meu contra tempo dentro do compasso D7 Quem não tiver o ritmo na alma Nem cantando com mais calma G Faz o que eu faço D Samba canção, samba de breque e batucada Bm7 Prá mim não e' nada A7 D O que vier eu traço A7 D Não tenho veia poética A7 A5+ D Mas canto com muita tática A7 D Não faço questão de métrica E9 A7 Mas não dispenso a gramática D Não me atrapalha na música A7 D Nem mesmo sendo Sinfônica A7 D Procuro tornar simpática A7 D A minha voz microfônica 57
  59. 59. 58 Os 8 Batatas Choro Pixinguinha e Benedito Lacerda l ¡ : Á ÍIE= ÉJÉI'___= É l4n_: ?í! í íí_ 3:12 ñVmíí_ 2X LF D7 B7 Em o7 o A7 D7 $ , “1=_. Q-= _Iy" : í: V . I IDCI_IIÚ1II I "ea = zn% *ILHIEÍ 415%¡ _CCF l r.1t l I I É "' : É ' _“ -im- &aí- _Z © Copyright 1947 by IRMÃOS VITALE S/ A 1nd. e Com. - São Paulo - Rio dc Janeiro - Brasil Todos os direitas autorais reservados para todos os países - A ll rights reserved
  60. 60. Ã. IInr-_ígnuw-mazwmggpamumazvmwrw , , 5.33M: nur . .naun
  61. 61. Letra e Música de Mário Mascarenhas Choro io embriagado Papaga 60 É 1 ITI ¡: .¡= IlII= === === --- --:1L. :í---1 . ...5- D É_-ZEI-Ií1 . m““: "É_15" ímm : í _. ___. hníníí_íí- WV__ O Copyright 1953 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo - Rio dc Janeiro - Brasil Todos os direitas autorais reservadas para todos os paises - AI¡ rights reserved.
  62. 62. Papagaio embriagado Letra e Música de Mário Mascarenhas Introd. G7 C G7 C G7 C G7 Eu lá em casa tenho um papagaio C G7 Que fala muita coisa, sabe mais que eu C G7 Minha vizinha vive horrorizada C Com o vocabulário que ele aprendeu C7 Às vezes quase morro de vergonha F Quero esganá-lo, mas cadê coragem? REFRÃO : É punitaco, tataoo C É purutaco, papagaio G7 C Para de falar bobagem E7 Parece até que vive embriagado Am E só diz besteiras que ele aprendeu E7 Joga piada prá mulher do lado A7 Que o marido pensa quem jogou fui eu. REFRÃO: C G7 Dona Santinha, velha solteirona C G7 Com o papagaio um dia se engraçou C G7 Ele soltou um palavrão daqueles C Que a pobre da coitada quase desmaiou C7 Não posso mais viver sobressaltado F Quero matá-Io, mas cadê coragem REFRÃO: E7 Eu vou contar para vocês amigos Am Uma pequenina e simples anedota E7 Eu fui dizer que minha mulher é santa A7 Ele me chamou de burro e de idiota. REFRÃO : 61
  63. 63. 62 Polichinelo Samba-choro Gadé e Almanyr Grego Introd. A D 7 G m C 7 F l í* í ' . Já -. úííÉÊ- ÉÊíJ$I r" _E-! E--IJÉÍÉÍÍ Am E7 A7 D7 Gm C7 IE : ? Éffãl ""*: ɧ§= I-FFFI -ÇÇQJ- ~. .. íÉ_ ÊE! I_EÍ¡É"IEQEEEFPÉ! ___ __. - O Copyright 1936 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Tndns ru dirnitns autnrais reservados nara tndns ns naíses - All ri ? his reserved.
  64. 64. Polichinelo Gade' e Almanyr Grego Introd. D7 Gm C7 F Gm Dm A7 Dm Dm A7 Polichinelo Dos meus segredos A7 Dm A7 Meu polichinelo Oh! Polichinelo Dm Eu ganhei, num certo dia Dm Que o tempo levou És o arquivo Das minhas dores Am A7 És a lembrança da felicidade 0h! Polichinelo Dm Que alguem só por maldade És o lenitivo E7 A7 D7 Me proporcionou Quando eu precínto D7 Gm Tu representas Me fugir a calma Gm D7 Um papel na vida Procuro em ti C7 Gm Da minha infancia querida A distração da alma F E7 Dm Que não volta mais Por que tu tens na tua fantasia Gm Dm Gm6 Tú és a causa deste meu tormento As lindas cores das palavras Dm A7 A7 Dm Tu és o próprio alento Que ele me dizia. Dm Dos meus tristes ais.
  65. 65. 64 Queridinho Choro A. Reale © Copyright 1952 by CEMBRA LTDA. - São Paulo - Brasil Todos os direitos autorais reservados para todos os paises ~ All righls reserved.
  66. 66. 65 Relembrando o passado Choro Luiz dos Santos e Ivanildo José . IJ I** lmwnnããí l run-nã ~ IIÊII-ÍQQIIÍÍÍÍIFEEEIÉLí *à l - . Zí _ . ÇíZ-ÉÂ &çíi- _ÉS- 0 Copyright [966 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Tndnx nv rÍirFif/ w nulnrnic raxorwrrlnx nara tor/ nv m' naírpx - AH rivhls reserved
  67. 67. 66 Saudade do Cavaquinho Choro Pixinguinha e Muraro __íl ÉÉIÍlEÚiAIÍ I íí-r rr- ' 1 1 C13: l ftgm-n-n: ú? : m¡ Dm bGm7 C Dm E7 Am , ÂÚÍ Ii¡ II I 4:11:51¡ n gygí 11:: : O Copyright 1946 by IRMÃOS VITALE S/ A lnd. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil TMJ, ... m. ,Lumruu- numnmu~ caravan/ JAH Hahn ¡mJm- m- uniu-pc _ All riohlc »camp/ I
  68. 68. 67 Sax Soprano Magoado Choro Luiz dos Santos e Patrasca A7 Dm G7 (DC Ab? G7 Igníà-T' _Í Í -ÍÍ É' u¡ r © Copyright 1968 by IRMÃOS VITALE S/ A lnd. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Todas os direitas autorais reservados para todos as países - A ll rights reserved.
  69. 69. 68 Sofres Porque Queres Choro Melódico Pixinguinha e Benedito Lacerda Moderato n_ . . _ . _ Fm Fm ÍI-_É-I- @çífzí III _ZÀÉII Cm Cm Cm ¡Íàtr-L-nz-í Jazz_ u( Zííííl! D7 A7 Eb7 Gm Gm © Copyright 1947 by IRMÃOS VITALE S/ A lnd. e Com. - São Paulo - Rio dc Janciro - Brasil Todos os direitos autorais reservados para todos os países - All rights reserved.
  70. 70. 69 Eb7 G Em7 Bhm Bhm BI›m D7 F7 Bhm BI77Asus D7
  71. 71. 70 Sonhando Choro D. Pecci Am Dm Am . .. í _. _.____ inmlãã f Íl. I t¡ I AÚI Inni-. IÍ I. . uvnnl= ÉHIÉEÀEIFÉEEEE ¡Ã- *âz E IÍ III = I -55 l É I 4 tmn-i' r lg¡ _I'= - @Sim-n l v . X35 ACI' KITIIÉI “V-ÀAIÍ ll rá_ II'. = , l --Í-'r-_l-¡ÉÂÍJ-g í lI-l3l1rí. _-_ _ © Copyright 1941 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo - Rio de Janciro « Brasil Todas os direitas autorais reservadas para todos os países - A / I rig/ ¡Is reserved.
  72. 72. Sururu na Cidade Choro Zequinha Abreu i É Â_u-l'$¡- B7 Em Am Em F#7 B7 , ã . _.__. __ IÍJMEIIEIII : " I _Í I - - Z JI¡_ZZ n _ 1.. ._ © Copyright 1934 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Todos os direitos autorais reservados para todos as países - All rig/ r/s reserved
  73. 73. 72 Teus olhos Samba-choro Ataulpho Alves e Roberto Martins Introd. A Gm Gm A7 Dm Dm -_. - í_ ] : z-- - __I1-- . .I--z- l __í í. __ -r 1_ _ . E1I-II¡§$I¡lIIÉ-'íII-I-Jlv ÍALIE"" l I_. É'É'Ê" . .JI-l ÍzÍ-I H-ll- “VD í. ;- I I _. .- I"""EL1É'II'-! ÉEEIIIIF >__. ._ l . ._ _ao_ . ___ . _-›-_ _ '_í. .._agn1íni Iíí-_g1_-1__- 341114_ . __. .-I1c1ZZ il 33331í-113___I1:Z71 1- x, ÉÊE! .IHEIE. ILIÊIIIIEEIIIIPIEZíIJI' Ill a _ . .. í É' J ; Í- r: =›'. -:É'= === === ==: "" I IÊí- IIFIÉIÉI_ 0 Copyright 1939 by IRMÃOS VITALE S/ A lnd. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Todas ns direitos autorais reservadas nara tndnx ns naíses - Ali rivhls rexprvw/
  74. 74. Teus olhos Ataulpho Alves e Roberto Martins Introd. Gm A7 Dm A7 D7 Gm A7 Dm A7 Dm Bb7 A7 Dm Teus olhos A7 São dois faróis que tenho em tninha vida Dm São dois poemas que me ofertaste Bb7 A7 Sem teu olhar vivo na escuridão D7 Teus olhos Gm São jóias ñnas de real valor A7 Dm Sem teu olhar oh! meu querido amor Gm Não vive sossegado A7 Dm (1° vez Bb7 A7) O meu pobre coração. Bb7 A7 São dois riachos Dm Onde vou : tratar a minha sede A7 Neles afogo com tanto desejo D7 Ardentes beijos do meu coração Gm Francamente A7 Dm Sem teu olhar minha felicidade E7 Se tomará numa cruel saudade A7 Dm Então irei viver na desilusão. [m] 73
  75. 75. 74 Tangara na Dança Chorinho Lina Pesce l : mggaqgga e: :zw *~-~II = n: n. _n_ 311; A_ I---_-_r-_-'-- - - ~á_ -~» 51-¡ ú 1 nEÉiÉI-! EII-I-I mí z _ © Copyright 1942 by IRMÃOS VITALE S/ A 1nd. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Todas os direitos autorais reservadas aura todos as' países - A1/ rights reserved.
  76. 76. 75 Não me toques. .. Chôro Zequinha Abreu ííãrlâl V1.) . _ um¡ © Copyright 1932 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Todos as direitas autorais reservados para todos os países - All rights reserved
  77. 77. 76 l . ..ag à - - -ÉIÉI_2¡-K Il'. - à n-_Lrf-É-ZZ-Y-_zííí - É (ú__= IÍH'E' É - - I _ 'l 211-1.: 1.1 Cí É É É -- -lrn-I--I E_ íàú-í j_ I íí If ím-t : É í? ) : íí . a-Y-! IIÍ É I_1!ltI - n 4 I IÍ Ié= Í _ZE-í í_Éll= íí3É _í_ - © Copyright 1948 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Todos os direitos autorais reservados para todos os paises - All rights reserved.
  78. 78. 77 4---1 ITÍ_ÉIZÇ. Z.íIÍÍÍ-ü 112 ¡ash-j-Zu-II --Y--z-I-n-n---j WVÃnÇ--l--É-íí--lzz
  79. 79. 78 Urubú malandro Lourival Carvalho (Louro) e João de Barro @Lñriàeurüã @gel Dm7 G7 Dm7 G7 C G7 C G7 C Dm7 G7 C Dm G7 v z 11.1¡ j: g uvjI__: ~-__ O Copyright 1943 by MANGIONE E FILHOS CIA. LTDA, sucessores de E. S. MANGIONE Rua Aurora 817 - 6° andar - São Paulo ~ Brasil
  80. 80. 79 Velhos tempos Choro Luiz Bonfá Fm Fm Fm Fm Fm BlJmÕ 'EIJIÉEÉZEJIIÉÉ 7 ! IIÉII íí l: =úI_-/ íú-__É_. _ _L-" a E Fm C7 Fm Bbm C7 Fm c7 Fm l n 7- I_. 'TC E7_ . LrEEEEí-IEEÉ! .me I'ma" ¡¡. "'¡'""" ' '--22_Íj_'- . É.- l I '--U-'- II Z-í_-= I-IÍ 1.12.( A p . !VD @sz-. e-. .u-_UHAI--àwn ! seu 52H I-íulêflil _ É; IX c? Fm Fm Fm Bbm7 Eb7 51:9- ewu, -lr n¡ . nr-l l - É? ' ' ---*' Fim © Copyright 1954 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind. e Com. ~ São Paulo - Rio de Janciro ¡Brasi! Todos os direitos autorais reservados para todos os paises - A1/ rights reserved.
  81. 81. 80 Vou Casar no Uruguay Samba-choro Gadé e Walfrido Silva Introd. ABb B° F/ C D7 Gm7 C7 a-"í--íí u. fã -. g1 r -' “ l z-u : :ÉÊÉ ____. íí. .. v 114.: :- - aIII-_Irl Bb Bb B° F/ C D7 Gm7 C7 «TZ @Ú". __I íçíííí áHIítÍJIÍ-PIÉÍÉZC-ÍX "É uvííxsíz-. atr _= - á-II-t-z -Lí-E-Çi- 1m( 1: IÂ_ a ___ _. __ . _. Dm $F n 1.2? : a á= íí1jíj íí _à © Copyright 1935 by IRMÃOS VITALE S/ A 1nd. e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Todos os direitos autorais reservados para todos os países - A tt rights reserved_
  82. 82. Vou casar no Uruguay Gadé e Walfrido Silva Introd. Bb B° F/ C D7 Gm7 C7 F (2 vezes) F Se eu fico em casa, você está falando D7 Gm Se eu vou prá rua, você quer brigar C7 O nosso gênio não está combinando F Isso não é vida, eu vou me separar Se você teima, eu também sou teimoso F7 Bb O nosso tempo vai em discussão B° F/ C Se você acha que eu não sou bondoso D7 Gm7 C7 F Arranjo um palacete e saia do meu barracão. Dm A7 Dm Vou lhe dizer que já gastei muitos mil réis A7 D7 Gm Que estou tratando dos papéis para me separar Dm Estou arranjando um divórcio camarada E7 A7 Porque nossa amizade hoje em dia não e' nada Dm A7 Dm Nossa união vai ter o fim que eu queria A7 D7 E sem ter tiro e correria Gm Vai ser melhor Dm Você se vista e vá prá casa de seu pai A7 Que eu vou comprar minha passagem Dm E vou casar lá no Uruguay. 81
  83. 83. 82 Zinha Pattapio Silva D7 D D Em D/ Fll Em Bm pp '. - '-- ZIÍ _lI-__ Í_ __ 0 Copyright by ERNESTO AUGUSTO DE MATTOS - Rio de Janeiro - Brasil Copyright assigned 1939 to IRMÃOS VITALE S/ A 1nd. e Com. - São Paulo Tndm m dirailnx numralx reservados nara todos os países - All rights reserved.
  84. 84. 83 Tomando sereno Choro José María de Abreu ~ vuhlr= =zií . .lÉÉ--Ilãâlf __ , . __ . __ Bbm Bb © Copyright 1938 by IRMÃOS VITALE S/ A Ind, e Com. - São Paulo - Rio de Janeiro - Brasil Todos os direitos autorais reservados para todos os países - All rights reserved.
  85. 85. RELAÇÃO DE MÚSICAS DO MELHOR DO CHORO BRASILEIRO VOL. 2 Amor e medo (Zequinha Abreu) Amoroso (Garoto/ Luiz Bittencourt) André de sapato NOVO (André Victor Corrêa) Apanhei-te cavaquinho (Ernesto Nazareth/ Báldoman) Ary no Choro (Lírio Panicali) Atraente (Mesquita/ Luiz Americano) Brejeiro (Emesto Nazareth) Carinhoso (Pixinguinha/ João de Barro) Chorando em São Paulo (Magda Santos e Pó) Chorinho Antigo (Waldyr Azevedo) Choro (Noel Rosa) Choro n°1 (A. Bernardini) Corruíra Saltitante (Lina Pesce) Delicado (Waldyr Azevedo) Descendo a Serra (Pixinguinha/ B. Lacerda) Disseram que eu voltei americanizada (Vicente Paiva/ Luiz Peixoto) Dr. Sabe Tudo (Dilermando Reis) Escorregando (Ernesto Nazareth) Esquecimento (Dante Santoro) Expressinho (Carolina Cardoso de Menezes) Favorito (Emesto Nazareth) Feitiço (Ernesto Nazareth) Granflno (Nahor Pires Camargo) Hora de Sonhar (Waldyr Azevedo) Levanta poeira (Zequinha Abreu) Luís Americano na P. R.E. 3 (L Americano) Machuca (Francisca Gonzaga/ Patrocinio Filho) Magoado (Dilermando Reis) Malandrinho (Cade/ Oswaldo Nogueira) Meu Cavaquinho (Pachequinho/ Ruy Borba) Meu Prelúdio (Waldyr Azevedo) Odeon (Ernesto Nazareth/ Humilde Mauricio) Não me Rasgues a Roupa (A. Reale) Naquele Tempo (Pixinguinha/ B. Lacerda) Nenê (D. Pecci) Notumo (Leal Tadeu/ nele¡ Maio) Ô de Casa! (L. Gonzaga/ M. Rossi) Os Pintinhos no Terreiro (L Abreu/ E. Barreiros) Pedacinhos do Céu (Waldyr Azevedo) Proezas de Solon (Pixinguinha/ B. Lacerda) Queixas (M. D'Agostini) Recordando os Velhos tempos (Luiz Americano) Retomando (Carlos Iafelice) Saudades (Candido Pereira da Silva) Saudades de Queluz (Lírio Panicali) Saxofone, porque choras? (Severino R. de Carvalho) Segura ele (Pixinguinha/ Benedito Lacerda) Silencioso (Guerra Peixe) Socega Juca (L Americano) Sonhando Amor (Zequinha Abreu/ Ruy Borba) Sonoroso (K. Ximbinho) Sons de Canilhões (João Pernambuco) Soprano de Gañeira (L dos Santos e R. Perone) Sururú na Gafieira (Virgilio Mugnai) Tico-Tico no Fubá (Z. Abreu/ Eurico Barreiros) Tigre da Lapa (L Americano) Tragédia de Bolso (Tico-Tico) Um choro num trem (Cândido Pereira da Silva) Vê se gostas (Waldyr Azevedo/ O. Pitanga) VOU Vivendo (Pixinguinha/ B. Lacerda) Impressão a Acabamento naan nrálira S A (com Films: Fnrnnr-Jrlns Pela Editor)
  86. 86. «›ll41uu: ›4› i'lll. 'l› '( )l. l 'hllí I '( )l-l 'Àlli Il 24843 . ',' : .~ ; =:. ' ; Li › I Irmão: VIÍIÍG SIA Indúama e Comórcoo ' y _ l lu¡ frança “no 42 - »u um _va : Ran i'm. .-

×