JOVENS
BRASILEIROS/AS
Tô No Rumo: Jovens e Escolha Profissional
Formação de professores
Jovens no
Brasil
Os jovens compõem um
percentual significativo
da população brasileira.
Ainda que nós
estejamos
acompanhan...
Jovens e educação
Jovens que frequentavam escola por sexo e grupo de idade
Sexo Grupos de idade Total %
Brasil
Total
15 a ...
Jovens e
educação
Percentual de jovens que frequentavam ensino superior
Grupos de idade
2000 2010
% %
Brasil
15 a 17 anos ...
Educação e trabalho
Porque os jovens oriundos de escolas públicas (educação básica) são
minoria no ensino superior público?
Onde eu posso estu...
Porque os jovens oriundos de escolas públicas (educação básica) são
minoria no ensino superior público?
 Precariedade das...
Porque os jovens oriundos de escolas públicas (educação básica) são
minoria no ensino superior público?
 Estratos médios ...
A cara do ensino superior no Brasil
Dados do Censo 2010
Número de estabelecimentos de ensino superior, por categoria admin...
A cara do ensino superior no Brasil
Dados da Fuvest/2013
• Inscritos
• Biológicas
• 61,7% EM-Privado
• 33,1% EM-Público
• ...
O que pode facilitar o acesso de jovens pobres e oriundos de
escolas públicas ao ensino superior público?
• USP
• INCLUSP ...
Se o caminho for o ensino superior privado? O que pode ajudar...
 Programa Universidade para Todos (ProUni) – concessão d...
Jovens e seus
pontos de vista
A segurança/violência
parece se constituir num
tema significativamente
importante para a vid...
Jovens e seus
pontos de vista
A percepção dos jovens
coincide com os dados
estatísticos que
acabamos de analisar?
Por que ...
Jovens, educação e trabalho
Jovens, educação e trabalho
Jovens, educação e trabalho
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jovens, educação e trabalho

739 visualizações

Publicada em

Parte do material da formação de educadores do projeto Tô no Rumo. Inclui dados sobre a inserção de jovens no mercado de trabalho, acesso ao ensino superior, percepções dos jovens sobre a construção de suas trajetórias.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
739
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
248
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jovens, educação e trabalho

  1. 1. JOVENS BRASILEIROS/AS Tô No Rumo: Jovens e Escolha Profissional Formação de professores
  2. 2. Jovens no Brasil Os jovens compõem um percentual significativo da população brasileira. Ainda que nós estejamos acompanhando um progressivo envelhecimento da população, moças e rapazes com idade entre 15 e 29 anos correspondem a 26,9% da população brasileira. População jovem brasileira por sexo e grupos de idade Sexo Idade Total % Brasil Total 15 a 17 anos 10.357.874 20,2 18 ou 19 anos 6.632.998 12,9 20 a 24 anos 17.245.192 33,6 25 a 29 anos 17.104.414 33,3 Homens 15 a 17 anos 5.223.476 10,2 18 ou 19 anos 3.335.392 6,5 20 a 24 anos 8.630.229 16,8 25 a 29 anos 8.460.995 16,5 Mulheres 15 a 17 anos 5.134.398 10,0 18 ou 19 anos 3.297.606 6,4 20 a 24 anos 8.614.963 16,8 25 a 29 anos 8.643.419 16,8 Fonte: Censo Demográfico 2010
  3. 3. Jovens e educação Jovens que frequentavam escola por sexo e grupo de idade Sexo Grupos de idade Total % Brasil Total 15 a 17 anos 8.626.343 83,3 18 ou 19 anos 2.983.999 45,0 20 a 24 anos 4.331.498 25,1 25 a 29 anos 2.446.915 14,3 Homens 15 a 17 anos 4.348.292 83,2 18 ou 19 anos 1.485.689 44,5 20 a 24 anos 2.025.706 23,5 25 a 29 anos 1.088.603 12,9 Mulheres 15 a 17 anos 4.278.051 83,3 18 ou 19 anos 1.498.310 45,4 20 a 24 anos 2.305.792 26,8 25 a 29 anos 1.358.311 15,7 Fonte: Censo Demográfico 2010
  4. 4. Jovens e educação Percentual de jovens que frequentavam ensino superior Grupos de idade 2000 2010 % % Brasil 15 a 17 anos 0,3 1,2 18 a 19 anos 6,0 12,4 20 a 24 anos 7,9 13,5 25 a 29 anos 3,5 6,9 Sudeste 15 a 17 anos 0,4 1,0 18 a 19 anos 7,6 14,2 20 a 24 anos 9,9 15,4 25 a 29 anos 3,9 7,4 São Paulo 15 a 17 anos 0,5 1,1 18 a 19 anos 9,2 15,5 20 a 24 anos 10,9 15,8 25 a 29 anos 4,0 7,7 São Paulo – SP 15 a 17 anos 0,6 1,4 18 a 19 anos 11,3 17,6 20 a 24 anos 13,9 18,8 25 a 29 anos 5,3 9,5 Fonte: Censo Demográfico 2000 e 2010 Certamente, as transformações dos últimos 10 anos na educação básica e superior impulsionaram um crescimento significativo dos estudantes de nível superior. Todavia, essa realidade é ainda hoje pouco comum para um número significativo de jovens, que concluído a educação básica, não ingressam em estabelecimentos de nível superior nem públicos e nem privados.
  5. 5. Educação e trabalho
  6. 6. Porque os jovens oriundos de escolas públicas (educação básica) são minoria no ensino superior público? Onde eu posso estudar? O que eu posso estudar? Como eu posso estudar? Esse caminho é para mim? Esse caminho é só para os outros. Eu não sou capaz!
  7. 7. Porque os jovens oriundos de escolas públicas (educação básica) são minoria no ensino superior público?  Precariedade das condições de funcionamento e organização da educação têm impacto significativo na educação de crianças, adolescentes e jovens que estão vinculados às redes municipais e estaduais de ensino.  Escolas públicas lidam com um universo heterogêneo de estudantes, com diferentes repertórios culturais e educativos, e que levam para a escola expectativas distintas sobre o trabalho educativo.  Escolas privadas – as consideradas mais produtivas e eficientes na preparação para o vestibular – fazem exames de seleção e têm formação focada nos concursos para o ensino superior. O que isso significaria na experiência da escola pública? Formação básica
  8. 8. Porque os jovens oriundos de escolas públicas (educação básica) são minoria no ensino superior público?  Estratos médios intelectualizados veem o ensino superior como caminho mais do que provável para seus filhos  Continuar estudando não é a prioridade de muitos jovens com as quais trabalhamos  Encontrar trabalho está no horizonte de muitos jovens da escola pública Questão: cada vez mais os 17 ou 18 anos tem se constituído na idade média de inserção dos jovens no mercado de trabalho (desigualdade está no tipo e condições de trabalho realizado) Prioridades e necessidades
  9. 9. A cara do ensino superior no Brasil Dados do Censo 2010 Número de estabelecimentos de ensino superior, por categoria administrativa: Número de matriculas no ensino superior, por categoria administrativa: Cat. Adm. Brasil Sudeste São Paulo Pública 278 11,7 131 11,2 76 13,3 Privada 2100 88,3 1038 88,8 496 86,7 TOTAL 2378 100 1169 100 572 100 Cat. Adm. Brasil Sudeste São Paulo Pública 1.461.696 26,8 493.881 18,6 212.035 14,4 Privada 3.987.424 73,2 2.162.350 81,4 1.262.481 85,6 TOTAL 5.449.120 100 2.656.231 100 1.474.516 100
  10. 10. A cara do ensino superior no Brasil Dados da Fuvest/2013 • Inscritos • Biológicas • 61,7% EM-Privado • 33,1% EM-Público • Exatas • 58,6% EM-Privado • 36,2% EM-Público • Humanas • 57,8% EM-Privado • 36,2% EM-Público • 1ª chamada • Biológicas • 79,0% EM-Privado • 19,9% EM-Público • Exatas • 73,2% EM-Privado • 23,1% EM-Público • Humanas • 70,8% EM-Privado • 24,3% EM-Público Medicina – 80,7% EM-Privado; 87,3% fez cursinho (48,7% dois anos ou +) Atenção! Estudantes de escolas públicas já são minoria dos INSCRITOS na Fuvest. Por que não se inscrevem?
  11. 11. O que pode facilitar o acesso de jovens pobres e oriundos de escolas públicas ao ensino superior público? • USP • INCLUSP – Aluno que faz todo o ensino médio na escolas pública. O que oferece: inscrição gratuita para o vestibular, bônus à nota no processo dos exames, acesso a programas de permanência – bolsas moradia (aluguel e CRUSP), alimentação, estudo, creche e escola para filhos, transporte. • Unicamp • PAAIS – Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social – Os estudantes que optarem pelo PAAIS na inscrição para o vestibular receberão automaticamente 30 pontos a mais na nota final, ou seja, após a segunda fase. Candidatos autodeclarados pretos, pardos e indígenas que tenham cursado o ensino médio em escolas públicas terão, além dos 30 pontos adicionais, mais 10 pontos acrescidos à nota final • Unesp • Isenção da taxa de matrículas, cursinhos, moradia estudantil, auxílio moradia etc.
  12. 12. Se o caminho for o ensino superior privado? O que pode ajudar...  Programa Universidade para Todos (ProUni) – concessão de bolsas de estudos integrais e parciais a estudantes de cursos de graduação, em instituições privadas de educação superior.  Fazer o ENEM e obter aproximadamente 450 pontos na média aritmética das notas. Soma-se todas as notas das cinco provas do Enem (Redação, Linguagens, Códigos, Matemática, Ciências Humanas, Ciências da Natureza) e dividindo por cinco.  Dirigido aos estudantes egressos do ensino médio da rede pública ou da rede particular na condição de bolsistas integrais, com renda per capita familiar máxima de três salários mínimos o A renda familiar por pessoa é calculada somando-se a renda bruta dos componentes do grupo familiar e dividindo-se pelo número de pessoas que formam este grupo familiar. Se o resultado for até um salário mínimo e meio, o estudante poderá concorrer a uma bolsa integral. Se o resultado for maior que um salário mínimo e meio e menor ou igual a três salários mínimos, o estudante poderá concorrer a uma bolsa parcial de 50%.
  13. 13. Jovens e seus pontos de vista A segurança/violência parece se constituir num tema significativamente importante para a vida dos jovens. Por que será? Todavia, emprego/profis são e educação estão entre os quatro temas que mais preocupam os jovens brasileiros. Vale destacar a crise econômica como algo que preocupa os jovens tanto quanto a família. Temas que preocupam
  14. 14. Jovens e seus pontos de vista A percepção dos jovens coincide com os dados estatísticos que acabamos de analisar? Por que moças e rapazes percebem a “possibilidade de estudo” como aspecto mais positivo da sociedade brasileira? O bom do Brasil

×