Alimentação
   Infantil




Receitas e Conselhos
PLANOS
     DIFERENCIADOS
        DE SAÚDE




                       AV. TORQUATO DA SILVA LEITÃO, 605


www.intermedicip...
a) RECEITAS PARA SEU BEBÊ
1- CREME DE ARROZ
(USADO TAMBÉM NA DIARRÉIA AGUDA)
4 colheres de sopa de arroz cru
1 litro de ág...
pode ser banana prata, maçã, d'água. Amassar bem a banana e
dar em pequena quantidade, começando com ½ banana e
aumentar d...
Modo de fazer: Aqueça o óleo e refogue a cebola já picada,
arroz, a cenoura e o sal numa panela. Cubra com água e
cozinhe ...
frango e a cebola picada. Acrescente a batata, a beterraba e o
sal. Cubra com água. Tampe e cozinhe até que os ingrediente...
Bater no liquidificador
2º Pegar 750ml (= 3 mamadeiras cheias) da água de arroz
batida no liquidificador e acrescentar 1 c...
vagem, mandioquinha, couve-flor, nabo, aipo, aipim, quiabo,
chuchu, pepino. Cozinhar em pedaços grandes ou inteiros.

d) V...
pequenas, para a realização da limpeza dos espaços entre os
dentes.

              ERUPÇÃO DENTÁRIA

A 1ª dentição: 20 den...
3. Baixar o estrado da caminha ao nível do chão, quando a
criança já fica em pé.
4. Retirar móveis com arestas duras.

Que...
Sufocação
1. Não dar amendoim, pipoca, goma de mascar, balas
escorregadias.
2. Nunca deixar a criança brincar com lata de ...
Envenenamento
1. Só ter em casa os remédios e os produtos tóxicos
absolutamente necessários.
2. Manter remédios e produtos...
membros.
Auto-segurança
1. Não mexer com cães na rua; não se aproximar de cão
que está comendo ou roendo osso. Vacinar os ...
período em que a criança não está na escola, estimule-a a
tomar bastante líquidos (1/2 copo por hora). Quando a
criança se...
e) O QUE FAZER NA CONSTIPAÇÃO INTESTINAL =
FEZES DURAS, COM SOFRIMENTO

1- Reduzir o volume de leite: dar no máximo de 250...
AV. TORQUATO DA SILVA LEITÃO, 605 - B. SÃO DIMAS - PIRACICABA - SP
        FONE/FAX: (19) 3434.0588 / 3437.3770 - CEP 1341...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Receitas Papas 2

3.616 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.616
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Receitas Papas 2

  1. 1. Alimentação Infantil Receitas e Conselhos
  2. 2. PLANOS DIFERENCIADOS DE SAÚDE AV. TORQUATO DA SILVA LEITÃO, 605 www.intermedicipiracicaba.com.br
  3. 3. a) RECEITAS PARA SEU BEBÊ 1- CREME DE ARROZ (USADO TAMBÉM NA DIARRÉIA AGUDA) 4 colheres de sopa de arroz cru 1 litro de água Colocar para cozinhar bem. Bater no liqüidificador e coar. Colocar: 50 g desse creme 50g de leite de vaca 5g dextrosol 2-RECEITA DE SUCO DE FRUTAS Idade: após os 40 dias (só para crianças em aleitamento artificial) Horário: das 09:00hs às 10:00 hs Frutas: Laranja lima pura Laranja ácida: 20ml do suco em 100ml de água, açúcar cristal ou mel. Limão: 20 gotas do suco em 50ml de água, açúcar ou mel. Cenoura crua: 20ml do suco em 100ml de água e açúcar cristal ou mel. Tomate: 20ml da polpa em 150ml de água e açúcar cristal ou mel. Mamão papaia: 20ml da polpa em 100ml de água e açúcar cristal ou mel. Trocar de frutas a cada 3 dias. Iniciar com 10g do suco e aumentar até 60g por dia. 3- RECEITA DE PAPA DE CEREAIS Lembrando que cereais são arroz, fubá, aveia, milho, trigo, cevada, centeio Diluir 1 colher de sopa do cereal em 200 ml de água e deixar de molho durante 30 minutos. Cozinhar em fogo brando e adoçar ou salgar um pouco. Horário 18 -19hs Ÿ papa é feita com água, pode ser feita com leite se a criança A já está recebendo leite de vaca (até os 6 meses, se a criança estiver mamando no peito, o ideal é fazer a papa com água). Ÿ mercado já tem pronto - 5 cereais (Nestlé) por exemplo. No 4- PAPA DE FRUTA Horário: 15hs. Iniciar aos 3 meses, se a criança estiver com aleitamento artificial. Normalmente inicia com banana que 01
  4. 4. pode ser banana prata, maçã, d'água. Amassar bem a banana e dar em pequena quantidade, começando com ½ banana e aumentar de acordo com a aceitação da criança oferecendo a mesma fruta durante 3 ou 4 dias. Pode variar com mamão, maçã, pêra, abacate (fazer um creme com um pouco de açúcar), caqui mole (passado na peneira ou dar fatiado). Oferecer no máximo 1 prato raso. OBS: Banana maçã e maçã raspadas: “prendem” o intestino Pêra, mamão e caqui: “soltam” o intestino. 5- PAPA DE HORTALIÇAS DE BAIXO CUSTO 3 colheres de sopa de arroz (ou 3 de fubá ou 2 de farinha de mandioca) Em caldo de feijão grosso, ou uma colher de sopa de feijão (ou lentilha ou grão-de-bico ou ervilha ou soja); um punhado de legumes verdes - amarelos, acrescentar uma colher de sopa de óleo vegetal. 6- PAPA DE FÍGADO E MANDIOQUINHA Ingredientes: 1 pedaço pequeno de fígado 2 mandioquinhas médias ½ folha de escarola picada ½ colher (sopa) de óleo ½ colher (café) de sal 1 colher (chá) de cebola picada Modo de fazer: Lave a mandioquinha em água corrente. Descasque e corte em pedaços pequenos. Numa panela, aqueça o óleo e refogue o fígado picado e a cebola. Acrescente a mandioquinha e o sal. Cubra com água. Tampe e cozinhe até que os ingredientes fiquem macios e com um pouco de caldo. Se necessário, junte mais água. Acrescente a escarola e cozinhe por mais 5 minutos. Amasse com um garfo e ofereça à criança. 7- PAPA DE ARROZ, CENOURA E OVO Ingredientes: 1 colher (sopa) de arroz cru ½ colher (sopa) de óleo 1 colher (chá) de cebola 50g de cenoura ralada ½ colher (café) sal 1 gema cozida 02
  5. 5. Modo de fazer: Aqueça o óleo e refogue a cebola já picada, arroz, a cenoura e o sal numa panela. Cubra com água e cozinhe até que o arroz esteja macio. Retire, junte a gema amasse e ofereça para a criança. 8- PAPA DE CARNE ABOBRINHA E MACARRÃO Ingredientes: 30 a 50g de carne moída ½ colher (sopa) de óleo 1 colher (chá) de cebola ½ abobrinha pequena 1 colher (sopa) de macarrão ½ colher (café) de sal Modo de fazer: Numa panela, aqueça o óleo e refogue a carne e a cebola ralada. Coloque a abobrinha picada em pedaços pequenos e 1 ½ copo de água. Quando ferver, coloque o macarrão e o sal. Cozinhe até que os ingredientes estejam macios e a água seque. Amasse e ofereça a criança. 9- PAPA DE PEIXE, BATATA E COUVE Ingredientes: 50g de peixe em pedaços (sem espinhos) ½ colher (sopa) de óleo 1 colher (chá) cebola 1 batata grande picada ½ colher de (café) de sal 1 folha de couve picada Modo de fazer: Numa panela, aqueça o óleo e refogue o peixe e a cebola ralada. Coloque a seguir a batata, o sal e a água suficiente para cobrir o refogado. Tampe e cozinhe até que a batata esteja macia e com pouco caldo. Acrescente a couve, deixe por mais 5 minutos. Retire, amasse com o garfo e ofereça a criança. 10- PAPA DE FRANGO BETERRABA E BATATA Ingredientes: 50g de frango picado 1 colher (sobremesa) de óleo 1 colher (chá) cebola 1 batata grande picada ½ beterraba média ralada ½ colher (café) sal Modo de fazer: Numa panela, aqueça o óleo e refogue o rango 03
  6. 6. frango e a cebola picada. Acrescente a batata, a beterraba e o sal. Cubra com água. Tampe e cozinhe até que os ingredientes fiquem bem cozidos e com pouco caldo. Amasse com o garfo e ofereça a criança. 11 - PAPA DE EPSTEIN (PARA VÔMITOS NORMAIS DO RECÉM-NASCIDO) 2 a 3 colheres (de chá) de creme de arroz ou arrozina 2 colheres (de chá) de açúcar 100-120ml de água Ferver até formar um mingau. Dar 1 colher de chá antes das mamadas. 12- MAMADEIRA DE CARNE (NA INTOLERÂNCIA AO LEITE MATERNO E DE VACA) Ingredientes: Carne fresca - 100 a 200 g Açúcar (Nidex) - 1 a 5 colheres de chá Farinha de arroz ou milho - 2 a 5 colheres de sopa rasas Carbonato de cálcio - 1 colher de café cheia Sal - meia colher de café Óleo de milho - 1 a 5 colheres de sopa Água de cozimento - 1 litro Modo de preparar: com as quantidades menores de cada alimento. Cozinhar a carne picada ou passada no liqüidificador por 1 hora. Levar a carne cozida ao banho-maria juntando, aos poucos, a farinha dissolvida em um pouco de água fria; acrescentar sal, açúcar, carbonato de cálcio. Pingar algumas gotas de gema de ovo para homogeneizar a mamadeira. Cozinhar por mais 15 minutos. Acrescentar o óleo. Coar e completar para 1 litro com água fervida, se o volume for menor. Observação: é preferível usar água de cozimento de legumes em vez de água pura. Nas diarréias graves, iniciar com as menores doses de cada item e aumentar progressivamente nesta ordem: 1º carne; 2º óleo; 3º farinha; 4º Nidex. Fonte: Livro de Pediatria - Diagnóstico e Tratamento - Jaime Murahovschi, ed. Sarvier 2003. 13- SOROS DE REHIDRATAÇÃO ORAL A) ÁGUA DE ARROZ: 1º Ferver 1 litro de água com 3 colheres (sopa) de arroz 04
  7. 7. Bater no liquidificador 2º Pegar 750ml (= 3 mamadeiras cheias) da água de arroz batida no liquidificador e acrescentar 1 colherzinha (café) de sal B) Outros tipos de soro caseiro: a) 1 litro de caldo de carne + 3 colheres (de sopa) de Mucilon arroz + 1 colherzinha (café) de sal (3g) b) Soro comprado pronto: Pedialyte 90 ou Rehidrat 90 ou Hidrafix 90; ou Soro de Rehidratação Oral - SRO (Ceme) c) Soro feito em casa: em 1 copo de água coloque: 1 pitada (de 2 dedos) de sal, 2 pitadas (de 3 dedos) de de açúcar, ou use o medidor plástico. No início dar aos poucos 1 colher das de sobremesa a cada 10 minutos. Depois espaçar para meia ou 1 hora e dar quanto aceitar. Dar água nos intervalos. Após cada evacuação liquida ou vômito dar 30 a 60 ml de soro. Observar com atenção e voltar imediatamente ao médico se: Ÿa diarréia for muito intensa (fezes líquidas mais de 1 vez por hora) Ÿhouver vômitos seguidos Ÿolhos fundos Ÿsonolência, abatimento Ÿficar sem urinar mais de 8 horas Ÿdiarréia com sangue e febre alta Ÿdiarréia não melhorar em 5 dias Fonte: CD ROM +Livro de Pediatria - Diagnóstico e Tratamento - Jaime Murahovschi, ed. Sarvier 2003. 14- PAPA DE HORTALIÇAS Iniciar aos 6 meses de idade. De acordo com as circunstâncias, pode ser antecipada para os 4 meses. a) Iniciar com carne de frango ou vaca, depois fígado, rim, coração na quantidade 50-100g b) Usar como verduras: alface, almeirão, agrião, couve, escarola, espinafre, brócolis, mostarda, repolho, serralha, rúcula, chicória, acelga, folhas de nabo e de beterraba. Usar uma folha verde-escura (rica em ferro e vit. A) e uma folha clara (rica em vit. C). c) Hortaliças: cenoura, abobrinha, beterraba, berinjela, 05
  8. 8. vagem, mandioquinha, couve-flor, nabo, aipo, aipim, quiabo, chuchu, pepino. Cozinhar em pedaços grandes ou inteiros. d) Vegetais feculentos: batata, cará, inhame, mandioca, macaxeira. Descascar depois de cozido. e) Cereais: arroz, aveia, fubá, milho: 2 colheres das de sopa e preferir os cereais integrais. f) Leguminosas (acrescentar uma colher das de sopa a partir dos 7 meses): Feijão, ervilha, lentilha, grão-de-bico, soja. Modo de preparar: Levar ao fogo 1 litro de água, os temperos (rodelas de tomate, cebola, salsa ou folhinhas de manjerona, manjericão, cebolinha, alecrim, coentro), 50g de carne e pelo menos 1 alimento de cada lista B, C, D, E, (aos 7 meses o item F), variando o mais possível. Cozinhar bem, tudo junto, em fervura branda, panela tampada por 35 minutos (de preferência panela de ferro, ágata ou barro), até evaporar quase toda a água. Passar na peneira e não jogar a água fora A consistência da sopa deve ser a mais espessa que a criança aceitar (pirão). Retirar a carne, bater no liquidificador com um pouco da água do cozimento e colocar na sopa. Os cereais demoram mais para cozinhar portanto é melhor cozinhá-los antes sozinhos ou deixá-los de molho e só depois acrescentar as verduras Na hora de servir, acrescentar 1 colher das de chá ou de sobremesa de óleo ou azeite ou manteiga levemente tostada ou nata pura e um pouco de suco de limão. Não é necessário adicionar sal. Quanto: iniciar com pouco e aumentar até 150 a 200g; dar às colheradas, sem forçar. Qual o horário: o do almoço (11 ou 12 horas). b) HIGIENE BUCAL Quando nascerem os primeiros dentes, devemos orientar a mãe a escová-los com auxílio de escovas dentais, de cabeça pequena. Pode usar uma vez por dia creme dental bem pouquinho apenas “sujando” as cerdas. A partir de dois anos, devemos deixar que a criança escove seus próprios dentes, sempre orientando os pais a repetirem a escovação. O uso de fio dental também é importante mesmo em crianças 06
  9. 9. pequenas, para a realização da limpeza dos espaços entre os dentes. ERUPÇÃO DENTÁRIA A 1ª dentição: 20 dentes e se completa até 30 meses. Dos 6 aos 7 anos começa a queda dos dentes de leite e aparecem os definitivos. O 1º dente definitivo é o chamado molar dos 6 anos. OBS: Em algumas crianças começam a nascer os dentes antes dos 4 meses e em outras perto dos 12 meses - isso não é doença! Não tem problema c) PREVENÇÃO DE ACIDENTES Os acidentes são importantes causas de sofrimento e até de morte nas crianças. E a maioria deles é prevenível. Mas para isso é preciso tomar consciência e providências antes que os fatos ocorram. LACTENTE ATÉ 6 MESES Queda 1. Não deixar o bebê sozinho em lugares altos, nem mesmo por instantes. 2. Não deixar que uma criança carregue o bebê no colo. 3. Cuidado com o carrinho. Queimadura 1. Não levar na mão nada quente enquanto carrega o bebê no colo. 2. Cuidado com a temperatura do banho e do leite artificial. 3. Cuidado com cigarros. Sufocação(aspiração de corpo estranho) 1. Não deixar objetos pequenos ao alcance da criança. 2. Não dar alimentos em pedaços duros. Intoxicação- cuidado com gotas nasais, remédios para resfriado, xarope e inseticidas. Acidentes de automóvel - andar no banco traseiro: cadeiras especiais. LACTENTE de 7 a 12 MESES Queda 1. Não deixar sozinho em lugares altos. 2. Colocar portões nas escadas de comunicação interna. 07
  10. 10. 3. Baixar o estrado da caminha ao nível do chão, quando a criança já fica em pé. 4. Retirar móveis com arestas duras. Queimadura 1. Não deixar copos com líquidos quentes ao alcance do bebê. 2. Não deixe a criança na cozinha enquanto você cuida da refeição. 3. Controlar a água do banho. Afogamento Nunca deixar o bebê sozinho no banho ou próximo de piscina, tanques, banheiras ou caixas d'água. Envenenamento Não deixar remédios e produtos tóxicos ao alcance do bebê. Sufocação 1. Nunca deixar objetos pequenos ao alcance das crianças. 2. Não dê alimentos em pedaços duros. 3. Não colocar cordão de chupeta em torno do pescoço do bebê. Choque elétrico Usar protetores de tomadas. No automóvel Não segure a criança no colo. Use uma cadeirinha infantil. CRIANÇAS de 1 a 2 ANOS Quedas e ferimentos 1. As crianças são muito ativas e curiosas, mas não têm noção de perigo. 2. Colocar portões nas escadas (embaixo e em cima). 3. Instalar grades em todas as janelas. 4. Usar pratos e copos de plástico. 5. Remover móveis com bordas cortantes. 6. Prevenir mordedura de animais. Queimaduras e choques elétricos 1. Nunca deixar a criança sozinha na cozinha. 2. Não deixar a criança brincando na cozinha enquanto você prepara a comida (é um lugar muito perigoso!). 3. Deixar o cabo das panelas virado para dentro. 4. Não deixar a criança brincar com objetos metálicos que possam ser introduzidos em tomadas elétricas. Use protetores de tomadas. 08
  11. 11. Sufocação 1. Não dar amendoim, pipoca, goma de mascar, balas escorregadias. 2. Nunca deixar a criança brincar com lata de talco. Afogamento 1. Nunca deixar a criança sozinha na banheira. 2. Nunca deixar a criança sozinha perto de tanques, caixas d'água, piscinas e lagos. Envenenamento- nunca deixe remédios e produtos tóxicos, inclusive inseticidas, ao alcance das crianças. Auto-segurança 1. Não permitir que as crianças brinquem na rua. 2. Segurar a mão para atravessar a rua. 3. Transportar a criança no banco traseiro do carro e em assentos apropriados. CRIANÇAS de 2 a 6 ANOS A criança corre, pula e já começa a entender, mas ainda não sabe o que é perigoso e não se lembra dos "não". A criança precisa de proteção, supervisão e disciplina firme. Crianças de mais de 3 anos já entendem, mas ainda precisam de proteção. Quedas, ferimentos e afogamento 1. Instalar grades nas janelas. 2. Instalar portões nas escadas internas. 3. Usar vidros de segurança nas portas e colocar decalques coloridos em portas grandes de vidro. 4. Guardar facas, tesouras e outros objetos cortantes e perfurantes, longe do alcance das crianças. 5. Não deixar a criança sozinha perto de piscina e lagos. Iniciar aulas de natação. Queimaduras 1. A cozinha é um lugar perigoso durante o preparo das refeições; arrumar um lugar seguro para ela, fora da cozinha, nessas horas. 2. Cuidado com panelas, fogão e ferro de passar roupa, principalmente quando estes estão quentes. 3. Ensinar os perigos do fogo. Não usar fogos de artifícios. Auto-segurança 1. Transportar a criança no banco traseiro do carro e em assentos apropriados. 2. Só deixe andar de bicicleta em lugares seguros e com uso de capacete. 09
  12. 12. Envenenamento 1. Só ter em casa os remédios e os produtos tóxicos absolutamente necessários. 2. Manter remédios e produtos perigosos fora da visão e do alcance das crianças. 3. Jogar fora restos de remédios. 4. Não tomar remédios na frente de crianças (elas tendem a imitar os adultos). 5. Não transferir produtos tóxicos para garrafas de refrigerantes. 6. É útil ter em casa xarope de ipeca (30ml), que é bom para provocar o vômito. Mordida de animais 1. Ensinar o filho a não acariciar animais estranhos nem provocar nenhum animal. 2. Ensinar o filho a não acordar um cão que está dormindo, nem se aproximar de cão que está comendo. 3. Vacinar os cães de casa. Segurança no tráfego 1. Não permitir que a criança ande de bicicleta na rua. 2. No carro devem ficar sempre no banco traseiro. 3. Usar cintos de segurança (dê o exemplo). 4. Ensinar as regras do trânsito. CRIANÇA DE IDADE ESCOLAR Estimular a criança a assumir alguma responsabilidade para sua própria segurança. Segurança no tráfego 1. Usar bicicletas de tamanho apropriado e equipamento de segurança, incluindo, obrigatoriamente, capacete. 2. Usar sapatos quando andar de bicicleta. 3. Não transportar passageiros na bicicleta. 4. Ensinar (e dar exemplo) as regras de trânsito e usar cintos de segurança. 5. Os pais devem ensaiar com as crianças o trajeto para a escola e o uso de ônibus. Evitar a saída atrasada de casa, pois a criança apressada se expõe a maiores perigos. Afogamento 1. Ensiná-la a nadar e a boiar; supervisão por adultos. 2. Nunca entrar em águas perigosas sem saber nadar. 3. Não bancar o valente em mar agitado, rios ou lagos, mesmo sabendo nadar bem. 4. Não permitir saltos de trampolim: perigo de paralisia dos 10
  13. 13. membros. Auto-segurança 1. Não mexer com cães na rua; não se aproximar de cão que está comendo ou roendo osso. Vacinar os cães de casa. 2. Prevenir para os perigos em parques de diversões. 3. Ensinar o perigo do fogo, prevenir contra fogos de artifícios e manuseio de gasolina e álcool. 4. Em caso de roupa pegando fogo: deitar e rolar no chão (nunca correr!); envolver a roupa com cobertor. 5. Supervisão adequada para a prática de esportes. 6. Não ter armas de fogo em casa. 7. Não permitir que a criança solte pipas junto a fios elétricos e muito menos que as tirem quando enroscadas nos fios elétricos. Não permitir que usem “cerol" na rabiola ou fio da pipa. 8. Evitar exposição prolongada ao sol, entre 11 e 14 horas d) INSTRUÇÕES PARA QUEM URINA NA CAMA DURANTE A NOITE Observação importante: esse programa só pode ser iniciado após a consulta médica para excluir possível doença orgânica. Os pais devem saber que: a criança manter-se seca durante toda a noite é uma tarefa difícil. Algumas crianças exigem mais tempo que as outras para conseguir esse objetivo, geralmente por motivo hereditário, mas todas acabam conseguindo. Se os pais agirem errado, poderão trazer problemas psicológicos. Instruções para dar à criança: 1- Esvaziar a bexiga na hora de deitar. 2- O que vestir para dormir: a) calças plásticas e fraldas descartáveis não devem ser usada após os 4 anos; suspender mais cedo ainda, se a criança assim o desejar; b) um calção grosso ou duas calças comuns além do pijama (isso evita que uma grande parte da urina passe para o lençol). 3- A cama: forrar o colchão com um lençol de plástico transparente, proteger o cobertor com uma capa de plástico. Coloque uma toalha seca debaixo das nádegas da criança (enxaguar todas as manhãs). 4- Durante o dia (no máximo até as 4 horas da tarde), no 11
  14. 14. período em que a criança não está na escola, estimule-a a tomar bastante líquidos (1/2 copo por hora). Quando a criança sentir vontade de urinar, ela deve fazer outra coisa durante 10 segundo e só depois ir urinar. Ajude seu filho a adiar a vontade de urinar quantas vezes for possível. Isso ajuda a aumentar a capacidade da bexiga. Não esqueça de elogiar pelos sucessos e dar um prêmio após conseguir vários sucessos. 5- Toda vez que a criança vai ao banheiro para urinar, ela deve praticar o exercício de interrupção do jato urinário: quando já urinou um pouco, “segurar” a urina, contar devagar até 10 e depois esvaziar o resto (ou interromper outra vez por 10 segundos). Isso fortalece a musculatura da bexiga. 6- Se a criança não consegue manter-se seca durante a noite, ela deve levantar-se uma vez por noite para ir urinar no banheiro. Isso pode ser feito de várias maneiras: - melhor é que a criança acorde sozinha. Ao deitar, ela deve conversar com os pais, mentalizando a intenção de acordar e ir ao banheiro. - Se isto falhar, use um despertador ou rádio-relógio regulado para 3 ou 4 horas depois de a criança ter ido para a cama. A criança deve aprender a regular o despertador por si mesma e treinar durante o dia, deitada na cama e com os olhos fechados. - Se ainda não der certo, os pais devem acordá-la ela deve ir andando para o banheiro e abaixar seu pijama. 7- Reforço: a criança deve colar uma estrela de prêmio ou fazer uma marca, no calendário, todas as vezes que a cama amanhecer seca; nessa ocasião deve ser elogiada. Dar um prêmio, previamente combinado quando ela acumula 5 ou 10 estrelas. As crianças maiores devem manter um registro em um caderno. Proibido: ameaças, castigos, reprimendas e caçoadas. Não fazer comentários quando a cama amanhece molhada. 8- Responsabilidade: os exercícios, as restrições de líquidos, a manutenção do caderno de registros, o enxágüe do pijama e das roupas de baixo, uma vez ensinados, devem ficar sob a responsabilidade da criança. 9- Acompanhamento: a criança deve levar ao médico o calendário e o caderno de registro, bem como contar os prêmios recebidos, nas consultas de seguimento. 10- Crianças que têm dificuldade em controlar a urina durante a noite, o pediatra pode recomendar outros recursos que já existem. 12
  15. 15. e) O QUE FAZER NA CONSTIPAÇÃO INTESTINAL = FEZES DURAS, COM SOFRIMENTO 1- Reduzir o volume de leite: dar no máximo de 250 a 500 ml por dia Reduzir também queijo, iogurte, danoninho. Essa é uma medida essencial do tratamento. 2- Aumentar a ingestão de fibras vegetais, particularmente das insolúveis: 1- Grãos integrais (cereais): arroz integral trigo: pão integral, trigo para quibe, germe de trigo tostado, torrada integral. centeio: pão preto aveia em flocos bolachas com fibras 2- Leguminosas: feijão, lentilha, ervilha, soja, grão-de-bico 3- Frutas: mamão, abacate, uva, kiwi, maçã com casca, laranja com bagaço, maracujá com sementes 4- Frutas secas: ameixa preta, uva passa, figo, tâmara 5- Frutos e Sementes: coco, nozes, castanha-de-caju, amendoim torrado com casca, azeitona 6- Hortaliças: Verduras de folhas e verduras com talo 7- Farelo de trigo tostado (cozinhar junto com o feijão e usar em bolos substituindo metade da farinha) 8- Alimentos industrializados ricos em fibra: All-bran, Granola (Granovita), Mussli, Fibrax chocolate, chocolate com coco, Fibrapur (sabor neutro, chocolate ou morango); barra de cereais com fibras. 9- Estimular a ingestão de água e suco 10- Utilizar óleo e azeite 11- Tratamento medicamentoso: utilizar fibras medica- mentosas; lubrificantes intestinais, laxantes estimulantes, laxantes osmóticos. 13
  16. 16. AV. TORQUATO DA SILVA LEITÃO, 605 - B. SÃO DIMAS - PIRACICABA - SP FONE/FAX: (19) 3434.0588 / 3437.3770 - CEP 13416-215 intermedici@intermedicipiracicaba.com.br www.intermedicipiracicaba.com.br

×