Reformas religiosas

491 visualizações

Publicada em

Reformas Religiosas

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
491
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reformas religiosas

  1. 1. PROFESSOR CARLOS
  2. 2.  Motivos que impulsionaram a Reforma Protestante - Novas interpretações da Bíblia - Crítica ao comportamento do clero  Venda de relíquias sagradas (simonia)  Venda de indulgências  Falta de preparo do clero
  3. 3. - Nova ética religiosa Igreja Católica condenava a usura - Sentimento nacionalista  Conflitos entre a autoridade do papa e alguns governantes europeus.
  4. 4. Inicio do movimento reformista - Martinho Lutero (1483-1546) • Desilusão com a Igreja Católica • Salvação pela fé • Rompimento com a Igreja Católica - Construção da Basílica de São Pedro (indulgências) - Escandalizado com a atitude do papa, Lutero afixou na porta da Igreja de Wittenberg um manifesto – 95 teses.
  5. 5. 21 Erram, portanto, os pregadores de indulgências que afirmam que a pessoa é absolvida de toda pena e salva pelas indulgências do papa. 27 Pregam doutrina humana os que dizem que, tão logo tilintar a moeda lançada na caixa, a alma sairá voando [do purgatório para o céu]. 45 Deve-se ensinar aos cristãos que quem vê um carente e o negligencia para gastar com indulgências obtém para si não as indulgências do papa, mas a ira de Deus. 82 Por exemplo: por que o papa não evacua o purgatório por causa do santíssimo amor e da extrema necessidade das almas - o que seria a mais justa de todas as causas -, se redime um número infinito de almas por causa do funestíssimo dinheiro para a construção da basílica - que é uma causa tão insignificante?
  6. 6.  Direito dos fiéis ao livre exame das Escrituras Sagradas.  As Escrituras Sagradas como caminho para a fé cristã;  A fé cristã como único caminho para a salvação eterna.  Não aceitação do culto católico  Não adoração de imagens religiosas  Não reconhecimento da autoridade do papa  Em vez de sete sacramentos só reconheciam o batismo e a eucaristia.
  7. 7.  Em 1529, nobres alemães luteranos protestaram contra as medidas que impediam cada Estado de adotar sua própria religião. Foi a partir desse protesto que se difundiu o nome protestante para designar os cristãos não-católicos.
  8. 8.  Novo núcleo do movimento reformista - Seguindo o exemplo de Lutero. - Foi governador de Genebra na Suíça – Submeteu os moradores da cidade a um governo que mesclava política e religião.  Ética calvinista  Doutrina da predestinação divina
  9. 9.  A REAÇÃO DA IGREJA CATÓLICA - Medidas adotadas pela Igreja  Ordem dos Jesuítas  Concílio de Trento - Reunião de bispos, conduzida ou aprovada pelo papa, para discutir e aprovar questões relacionadas com a doutrina ou a disciplina eclesiástica.
  10. 10.  Decisões do Concílio de Trento - Reafirmação: Sete sacramentos (batismo, crisma, eucaristia, matrimônio, penitência, ordem e extrema unção) Infalibilidade papal Monopólio do clero católico na interpretação da Bíblia. Legitimação da indulgências
  11. 11.  Salvação humana Fontes da fé missa

×