Microorganismo prof Oto

1.426 visualizações

Publicada em

Microbiologia e Parasitologia

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.426
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
31
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Microorganismo prof Oto

  1. 1. Microorganismos Tio Oto Biologia com qualidade!!!
  2. 2. Vírusprof. Oto Sabino
  3. 3. Vírusprof. Oto Sabino
  4. 4. Características Gerais• É acelular. prof. Oto Sabino
  5. 5. Características Gerais• Não possui organelas.• Só possui um material genético.• Portanto não tem como ter metabolismo próprio. prof. Oto Sabino
  6. 6. Características Gerais• Vírus é um Parasita Intra-celular obrigatório. prof. Oto Sabino
  7. 7. Características GeraisCiclo lítico:• Destruição imediata.Ciclo Lisogênico:• O Vírus se associa a célula temporariamente, em latência, depois inicia o ciclo lítico. prof. Oto Sabino
  8. 8. Doenças: prof. Oto Sabino
  9. 9. prof. Oto Sabino
  10. 10. Dengue• Agente etiológico: Arbovírus.• Vetor: Aedes aegypti• Quadro clínico:febre alta, dor de cabeça, manchas avermelhadas na pele, calafrios, dores, prostação.• Profilaxia:inseticidas e evitar água parada sem tratamento. prof. Oto Sabino
  11. 11. Dengue prof. Oto Sabino
  12. 12. Febre Amarela• Agente etiológico: Arbovírus do grupo B.• Vetor: Aedes aegypti.• Quadro clínico: Febre, vômitos escuros, icterícia, hemorragias e perda de proteína na urina.• Profilaxia: inseticidas, cuidado com água parada e vacina. prof. Oto Sabino
  13. 13. Febre amarela prof. Oto Sabino
  14. 14. Raiva (Hidrofobia)• Agente etiológico: Rhabdovírus• Vetor: animal raivoso (mordedura ou arranhadura).• Quadro clínico: febre, mal-estar, dor de cabeça, irritabilidade, ansiedade, fotofobia, hidrofobia.• Profilaxia: Vacinação de cães e gatos.• Existe vacinas e soros anti-rábicos. prof. Oto Sabino
  15. 15. Raivaprof. Oto Sabino
  16. 16. Gripe ou influenza• Agente etiológico: Influenza vírus• Quadro clínico: Febre alta, calafrios, dore queimação nos olhos, dor de cabeça, coriza, tosse seca.• Profilaxia: vacinação; evitar aglomeração de pessoas.• Resfriado: Rhinovírus (coriza, congestão nasal, tosse, espirros, dores de cabeça e leve mal estar. prof. Oto Sabino
  17. 17. AIDS• Agente etiológico: HIV (Vírus da imunodeficiência Humana)• Quadro clínico: As vezes febre; com o tempo, surge doenças repetidas vezes, algumas que até já haviam imunizações.• Profilaxia: sexo seguro, transfusões sanguíneas corretas, usar seringas ou equipamentos médicos (cortantes) estéreis. prof. Oto Sabino
  18. 18. AIDSprof. Oto Sabino
  19. 19. Bons estudosVai lá... Vai lá... Vai lá...
  20. 20. Reino Monera Tio OtoBiologia com tecnologia!!!
  21. 21. Classificação: prof. Oto Sabino
  22. 22. Características das Cianofíceas Não possuem cloroplastos, mas tem as lamelas clorofiladas. Fazem fotossíntese. São procariontes. Existem as Ciaobactérias e as sulfobactérias. prof. Oto Sabino
  23. 23. Tipos de FotossínteseCO2 + 2 H2S  Glicose + 2 S + H2OCO2 + 2 H2O  Glicose + O2 + H2O prof. Oto Sabino
  24. 24. fotossíntese prof. Oto Sabino
  25. 25. Cianofíceas prof. Oto Sabino
  26. 26. Bactérias Nuvens prof. Oto Sabino
  27. 27. Características Gerais prof. Oto Sabino
  28. 28. Características Gerais Procariontes. Heterótrofos. Só possuem ribossomos. Possuem mesossomos: especialização da membrana que funciona como um retículo endoplasmático, auxilia na respiração celular e os transportes celulares. prof. Oto Sabino
  29. 29. prof. Oto Sabino
  30. 30. Funções das bactérias As pessoas pensam que as bactérias apenas causam doenças... Mas isso é um grave engano. As bactérias são mais úteis que você possa imaginar... Veja: prof. Oto Sabino
  31. 31. Bactérias mutualistas prof. Oto Sabino
  32. 32. Bactérias Saprófitas prof. Oto Sabino
  33. 33. Bactérias Nitrificadoras prof. Oto Sabino
  34. 34. Bactérias FermentadorasC6H12O6 2 C2H5OH + 2 CO2Fermentação alcóolicaPães, roscas, combustíveis, bebidas.C6H12O6 2 C2H4OHCOOHFermentação láticaIogurtes, queijos, requeijão, coalhada. A fermentação produz 2 ATPs prof. Oto Sabino
  35. 35. Bactérias Transgênicas prof. Oto Sabino
  36. 36. Bactérias Transgênicas prof. Oto Sabino
  37. 37. Bactérias Transgênicas prof. Oto Sabino
  38. 38. Bactérias Patógenas prof. Oto Sabino
  39. 39. Doenças causadas por Bactérias Tio Oto Biologia com tecnologia!
  40. 40. Tuberculose Bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis) Transmissão: Gotículas de saliva, tosse,espirro, durante a fala, leite de vaca contaminado. afeta: Pulmões (cavernas), rins, intestinos e ossos. Sintomas e sinais: Febre, tosse e dor torácica. Tratamento por antibióticos. Prevenção: vacina BCG, evitar contato com doentes, condições adequadas de moradia e alimentação, higiene de talheres. prof. Oto Sabino
  41. 41. Tuberculose prof. Oto Sabino
  42. 42. Tuberculose prof. Oto Sabino
  43. 43. Tuberculose prof. Oto Sabino
  44. 44. Tuberculose prof. Oto Sabino
  45. 45. Pneumonia Causador: Pneumococos; hemófilos, estafilococos. Transmissão: Gotículas eliminadas por tosse, espirros, fala. Sinais e sintomas: Tosse, febre e dor torácica. Prevenções: Evitar contato com pacientes, e vacinas em alguns casos. prof. Oto Sabino
  46. 46. Pneumonia prof. Oto Sabino
  47. 47. Pneumonia prof. Oto Sabino
  48. 48. Pneumonia prof. Oto Sabino
  49. 49. Hanseníase Micobacteriom leprae Características: Afeta pele (provocando lesões variáveis e alterações de sensibilidade), com lesões claras ou avermelhadas, nódulos e órgãos viscerais. Prevenção: Educação sanitária e tratar os doentes. Transmissão: contato íntimo e prolongado, contato com a pele, e objetos contaminados. prof. Oto Sabino
  50. 50. Hanseníase prof. Oto Sabino
  51. 51. Hanseníase prof. Oto Sabino
  52. 52. Hanseníase prof. Oto Sabino
  53. 53. Hanseníase prof. Oto Sabino
  54. 54. Hanseníase prof. Oto Sabino
  55. 55. Coqueluche Bortella pertussis Transmissão por gotículas de saliva. Tosse espasmódica e febre. Prevenção: Vacinação. prof. Oto Sabino
  56. 56. Coqueluche prof. Oto Sabino
  57. 57. Tétano Clostridum tetani. Contaminação por objetos cortantes ou pelo coto umbilical. Tratamento: Soro antitetânico. Prevenção: vacina. Espasmos musculares e distúrbios respiratórios. prof. Oto Sabino
  58. 58. Tétano prof. Oto Sabino
  59. 59. Cólera Vibrio cholerae (vibrião colérico) Contaminação por água e alimentos contaminados por fezes de doentes, moscas. Sinais e sintomas: Diarréia intensa, vômito, febre, cólica, náuseas. Saneamento básico e isolamento dos doentes. prof. Oto Sabino
  60. 60. Cóleraprof. Oto Sabino
  61. 61. Cóleraprof. Oto Sabino
  62. 62. Cóleraprof. Oto Sabino
  63. 63. Meningite Meningococo, pneumococo, hemófilo. Característica: Afeta as meninges e provoca septicemia, manchas na pele, hemorragias digestivas e lesões encefálicas. Transmissão por gotículas de saliva. Prevenção: vacinação (alguns). prof. Oto Sabino
  64. 64. Meningite prof. Oto Sabino
  65. 65. Meningite prof. Oto Sabino
  66. 66. Meningite prof. Oto Sabino
  67. 67. Meningite prof. Oto Sabino
  68. 68. Sífilis Treponema pallidum Contato sexual e transmissão materno- fetal. Características: primeiramente surge uma ferida (cancro duro), depois lesões na pele, no sistema nervoso e no circulatório, nódulos linfáticos. Tratamento por antibiótico. prof. Oto Sabino
  69. 69. Sífilisprof. Oto Sabino
  70. 70. SífilisDoença infecto-contagiosa sistêmica (acomete todo oorganismo), que evolui de forma crônica (lenta)e que temperíodos de acutização e períodos de latência.Pode comprometer múltiplos órgãos (pele, olhos, ossos,sistema cardiovascular, sistema nervoso). De acordo comalgumas características de sua evolução a sífilis divide-seem Primária, Secundária, Latente e Terciária. prof. Oto Sabino
  71. 71. Sífilisprof. Oto Sabino
  72. 72. Sífilisprof. Oto Sabino
  73. 73. Sífilisprof. Oto Sabino
  74. 74. Gonorréia (Blenorragia) Neisseria gonorrhoeae (gonococo). Contato sexual e transmissão no parto. Causa infecções purulentas nas membranas mucosas em especial, dor ao urinar, corrimento vaginal ou uretral, dor durante a relação sexual.Obs.: Pingar nitrato de prata nos olhos da criança após o nascimento. prof. Oto Sabino
  75. 75. Gonorréia (Blenorragia) prof. Oto Sabino
  76. 76. Gonorréia (Blenorragia) prof. Oto Sabino
  77. 77. As bactérias podem ser mocinhas... mas podem ser bandidas... Mas em todo os aspectos...O maior culpado é o homem... prof. Oto Sabino
  78. 78. Jesus disse:“Eu sou o caminho...”Jesus disse: “Eu sou o caminho...” prof. Oto Sabino
  79. 79. Reino ProtistaEste reino é dos excluídos
  80. 80. Algas e Protozoários• As algas são fotossintetizantes, grandes produtoras de oxigênio.• Os protozoários podem ter vida livre ou serem parasitas. prof. Oto Sabino
  81. 81. Doenças causadas por protozoários prof. Oto Sabino
  82. 82. Amebíase• Agente etiológico: Entamoeba histolytica• Quadro clínico: Diarréia, fraqueza, lesões ulcerativas, náuseas, vômitos, alterações do apetite, cólicas.• Profilaxia: evitar água não tratada (contaminada) ou alimentos contaminados. prof. Oto Sabino
  83. 83. Amebíase prof. Oto Sabino
  84. 84. Amebíaseprof. Oto Sabino
  85. 85. Giardíase• Agente etiológico: Giardia lambia• Quadro clínico: diarréia e colite.• Profilaxia: evitar alimentos e água contaminada. prof. Oto Sabino
  86. 86. Giardíase prof. Oto Sabino
  87. 87. Doença de Chagas• Agente etiológico: Trypanosoma Cruzi• Vetor: Triatoma (barbeiro, chupança)• Quadro clínico: Inflamação e destruição do miocárdio, outros músculos e aparelho digestivo.• Profilaxia: construir casas de alvenaria. prof. Oto Sabino
  88. 88. Doença de Chagas prof. Oto Sabino
  89. 89. Doença de Chagas prof. Oto Sabino
  90. 90. Doença de Chagas prof. Oto Sabino
  91. 91. prof. Oto Sabino
  92. 92. Malária (Maleita)• Agente etiológico: Plasmodim sp• Vetor: Anopheles (mosquito prego)• Quadro clínico: febre cíclica, anemia, aumento do fígado e hepatite, e baço.• Profilaxia: matar o mosquito. prof. Oto Sabino
  93. 93. Malária (Maleita) prof. Oto Sabino
  94. 94. Malária (Maleita) prof. Oto Sabino
  95. 95. Leishmaniose• Agente etiológico: Leishmania brasiliensis• Quadro clínico: Lesões ulcerosas na pele.• Profilaxia: Matar o Phlebótomus• Obs.: Calazar: Leishmania donavoni• Quadro clínico: emagrecimento, fraqueza, aumento do fígado e baço. prof. Oto Sabino
  96. 96. Leishmaniose prof. Oto Sabino
  97. 97. Leishmaniose prof. Oto Sabino
  98. 98. Tricomoníase• Agente etiológico: Trichonomas vaginalis• Quadro clínico: Inflamações e corrimentos vaginal, uretrite.• Profilaxia: evitar o uso de roupas ou toalhas contaminadas e relação sexual com preservativo. prof. Oto Sabino
  99. 99. Tricomoníase prof. Oto Sabino
  100. 100. Bons estudos... prof. Oto Sabino
  101. 101. Fungos prof. Oto Sabino
  102. 102. Fungos Os fungos estão em todos os lugares, inclusive em várias partes do corpo humano. Mas isso não é o suficiente para que uma micose se desenvolva. Alguns fatores são necessários. a) A pele deve estar, de preferência, úmida. Dessa forma o fungo encontrará queratina macia e água suficiente para se desenvolver rapidamente. b) Existem indivíduos cuja pele propicia uma maior adesão dos fungos. c) Períodos de baixa imunidade, estresse, depressão, AIDS ou ainda tratamentos com imunossupressores ou antibióticos sistêmicos favorecem o desenvolvimento das micoses. prof. Oto Sabino
  103. 103. Fungos - tr atamento O tratamento das micoses é simples, mas exige persistência, porque às vezes parece que o fungo está eliminado e na verdade não está. Lembre-se que a infecção por fungos é profunda e que eles continuam ativos nas camadas inferiores da pele, mesmo depois das lesões superficiais desaparecerem. Portanto, você não deve descontinuar o tratamento quando se sentir melhor. Siga as orientações do seu médico, pois disso depende o sucesso permanente do tratamento, com a total erradicação dos fungos. O seu médico está prescrevendo para você um medicamento moderno e eficaz, que simplificou bastante o tratamento. Mas não se esqueça de seguir as outras recomendações que ele lhe fez. prof. Oto Sabino
  104. 104. Sapinho ou Monilíase Agente etiológico: Candida Albicans Quadro clínico: Lesões esbranquiçadas e aderentes na mucosa oral. Profilaxia: Evitar o contato com pessoas infectadas. prof. Oto Sabino
  105. 105. Sapinho ou Monilíase prof. Oto Sabino
  106. 106. Sapinho ou Monilíase prof. Oto Sabino
  107. 107. Frieira ou Pé-de-atleta Agente etiológico: Tinea pedis Quadro clínico: Lesões descamativas e avermelhadas entre os dedos. Profilaxia: higienização dos pés, evitar calçados molhados. prof. Oto Sabino
  108. 108. Frieira ou Pé-de-atleta prof. Oto Sabino
  109. 109. Tinha ou Tínea Agente etiológico: Tricophyton sp ou Microsporum canis Quadro clínico: Lesões circulares na pele ou cabeça com pêlos rentes ao couro cabeludo. Profilaxia: Higienização. prof. Oto Sabino
  110. 110. Tinha ou Tínea prof. Oto Sabino
  111. 111. Agora é com vocês...Tio Oto prof. Oto Sabino
  112. 112. O Espaço é o seu Limite... prof. Oto Sabino

×