O Egito

8.833 visualizações

Publicada em

by Bruna

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.833
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.892
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Egito

  1. 1. NA TERRA DOS FARAÓS Bruna Boghossian Aguiar
  2. 2. LOCALIZAÇÃO O EGITO FICA NO NORDESTE DO CONTINENTE AFRICANO. A CIDADE DO CAIRO É A CAPITAL. O RIO NILO , QUE ATRAVESSA O PAÍS, É CONSIDERADO O MAIOR DO MUNDO EM EXTENSÃO (alguns estudos recentes apresentam o Rio Amazonas , no Brasil, como o maior) . EGITO
  3. 3. LOCALIZAÇÃO O VALE DO EGITO FOI HABITADO PELO HOMEM DESDE OS TEMPOS DA PRÉ-HISTÓRIA. OS PRIMEIROS GRUPOS LÁ SE FIXARAM HÁ 8000 ANOS. A CIVILIZAÇÃO EGÍPCIA, UMA DAS GRANDES DA HISTÓRIA, TEVE DESTAQUE DE 3200 AC A 32 AC. Fotografia século XIX Cidade de Alexandria/ 2008
  4. 4. OS FARAÓS Os faraós eram os reis do Egito Antigo. Possuíam poderes absolutos na sociedade, decidindo sobre a vida política, religiosa, econômica e militar. Como a transmissão de poder no Egito era hereditária, o faraó não era escolhido por meio de voto, mas sim por ter sido filho de outro faraó. Desta forma, muitas dinastias ficaram centenas de anos no poder. Na civilização egípcia, os faraós eram considerados deuses vivos
  5. 5. Os impostos arrecadados no Egito concentravam-se nas mãos do faraó, que decidia a forma como os tributos seriam utilizados. Grande parte do valor arrecadado ficava com a Nefertiti própria família do faraó, sendo usado para a construção de palácios, monumentos, compra de jóias, etc. Outra parte era utilizada para pagar funcionários (militares, sacerdotes e administradores) e fazer a manutenção do reino. Ainda em vida, o faraó começava a construir a sua pirâmide, que seria o túmulo para o seu corpo. Como os egípcios acreditavam na vida após a morte, a pirâmide servia para guardar, em segurança, o corpo mumificado do faraó e seus tesouros. No sarcófago era colocado também o “Livro dos Mortos”, contando as coisas boas que o faraó fez durante a vida. Este livro era importante, pois os egípcios acreditavam que Osíris (o “Deus dos Mortos”) iria utilizá-lo para julgar o faraó. Máscara mortuária de Tutancâmon, o faraó menino
  6. 6. PIRÂMIDE – A ÚLTIMA MORADA DOS FARAÓS Elas foram construídas há mais de 3500 anos e resistem até hoje. Cercadas de mistérios, despertam interesse de historiadores, arqueólogos e estudiosos de civilizações antigas. A pirâmide tinha a função proteger o corpo do faraó mumificado e seus pertences (jóias, objetos pessoais e outros bens materiais) dos saqueadores de túmulos. Logo, estas construções tinham de ser bem resistentes, protegidas e de difícil acesso. Os engenheiros planejavam armadilhas e acessos falsos dentro das construções. Tudo era pensado para que o corpo mumificado do faraó e seus pertences não fossem saqueados. As três pirâmides de Gizé: Queóps, Quéfren e Miquerinos
  7. 7. A Grande Pirâmide, com 146 metros, foi durante milênios a construção mais alta realizada pelo homem e só foi superada com a construção da torre de Lincoln (uma torre de Igreja), com 159 metros, em 1311. Esta torre foi destruída em 1549 e depois disto a Grande Pirâmide só voltou a ser superada em 1889, com a inauguração da Torre Eiffel. Estima-se que para a sua construção foram necessários 30.000 trabalhadores por mais de 20 anos e usados mais de dois milhões e seiscentos mil blocos de pedra.
  8. 8. Operários transportando e trabalhando os blocos de pedra
  9. 9. ESQUEMA DO INTERIOR DA GRANDE PIRÂMIDE DE QUÉOPS CÂMARA DO REI GALERIA ENTRADA ORIGINAL
  10. 10. Outro monumento grandioso da civilização egípcia é a Esfinge, guardiã das pirâmides de Gizé. Construída há cerca de 4500 anos, em um único bloco de rocha, é representada com corpo de leão e cabeça humana. Possui 39 metros de comprimento e 28 metros de altura, o que corresponde a um prédio de 12 andares.
  11. 11. “O Homem teme o Tempo, e o tempo teme as Pirâmides“ quot;O tempo ri para todas as coisas, mas as pirâmides riem do tempoquot;. Provérbios árabes Pirâmides de Gizé à noite. Elas são as únicas das sete maravilhas do mundo antigo existentes até hoje.
  12. 12. MUMIFICAÇÃO De acordo com a religião egípcia, a alma da pessoa necessitava de um corpo para a vida após a morte. Portanto, devia-se preservar este corpo para que ele pudesse receber a alma. Preocupados com isso, egípcios desenvolveram um complexo sistema de mumificação. Mascara de “Anubis”, protetor dos mortos
  13. 13. O processo era realizado por especialistas em mumificação e seguia as seguintes etapas: 1º - O cadáver era aberto na região do abdômen e retirava- se as vísceras (fígado, coração, rins, intestinos, estômago, etc. O coração e outros órgãos eram colocados em recipientes a parte. O cérebro também era extraído. Para tanto, aplicava-se uma espécie de ácido pelas narinas, esperando o cérebro derreter. Após o derretimento, retirava-se pelos mesmos orifícios os pedaços de cérebro com uma espátula de metal. 2º - O corpo era colocado em um recipiente com natrão (espécie de sal) para desidratar e também matar bactérias. 3º - Após desidratado, enchia-se o corpo com serragem. Aplicava-se também alguns “perfumes” e outras substâncias para conservar o corpo. Textos sagrados eram colocados dentro do corpo. 4º - O corpo era envolvido em faixas de linho branco, sendo que amuletos eram colocados entre estas faixas.
  14. 14. Após a múmia estar finalizada, era colocada dentro de um sarcófago, que seria levado à pirâmide para ser protegido e conservado. Tumba de Tutancâmon
  15. 15. O processo de mumificação era tão eficiente que muitas múmias ficaram bem preservadas até os dias de hoje. Transformar um corpo em múmia era muito caro naquela época. Portanto, apenas os faraós e sacerdotes eram mumificados. Alguns animais como, por exemplo, cães e gatos também foram mumificados no Egito Antigo.
  16. 16. Existiu realmente a maldição da tumba de Tutancâmon ? ficção A maldição da tumba, que supostamente teria matado muitas das pessoas envolvidas na abertura da tumba do faraó Tutancâmon, é um mito. Ao contrário da lenda que se criou em torno da múmia de Tutancâmon, a maior parte das 25 pessoas presentes durante a abertura de sua tumba, em 1922, viveu por muito tempo. A lenda surgiu quando o patrocinador da expedição, que já estava doente, morreu algumas semanas após a abertura da tumba. Descoberta da tumba , em 1922
  17. 17. A aliança surgiu no Egito ? Ao que tudo indica o uso da aliança de casamento surgiu no Egito. O círculo representa a eternidade, pois não tem começo nem fim. Assim o homem e a mulher deviam usá-la para formalizar a união. fato
  18. 18. Os médicos egípcios já utilizavam sanguessugas ? O uso da sanguessuga para purificar o corpo é praticado há milênios. Há relatos da prática há fato cerca de 2.500 anos no Egito antigo. Atualmente a terapia com sanguessugas é reconhecidamente eficaz em cirurgias de implante de dedos e orelhas. Quando uma sanguessuga morde, ela libera uma substância química que aumenta a irrigação de sangue no local para evitar a cicatrização.
  19. 19. No Egito Antigo , os faraós já liam quadrinhos ? Não é bem assim, mas as pinturas e os relevos Trecho do “Livro dos Mortos” egípcios apresentavam narrativas por meio de imagens pintadas ou modeladas no interior dos templos e túmulos. Estas imagens representavam cenas de caçadas, colheitas, oferendas ou mesmo cenas domésticas. hieróglifos
  20. 20. NÃO DÁ PARA ENTENDER hieróglifos NADA ! O Egito Antigo não era uma sociedade alfabetizada – poucas pessoas sabiam ler ou escrever. Os rituais, essenciais para a religião, eram gravados pelos escreventes e artesãos nas tumbas, monumentos e caixões com a misteriosa escrita chamada hieróglifo, que é uma mistura Pedra de Roseta de letras e desenhos. As paredes internas das pirâmides eram repletas de textos que falavam sobre a vida do faraó, rezas e mensagens para espantar possíveis saqueadores. O problema é que, na era moderna, ninguém conseguia entender o que estava escrito. A chave para compreender essas escrituras está agora no Museu Britânico, em Londres. Trata-se de uma pedra de basalto negro, muito desgastada e quebrada, entalhada com três formas de escritas. Essa pedra foi descoberta, em 1789, perto da hieróglifos cidade de Roseta – daí seu nome, Pedra de Roseta.
  21. 21. FIM, OBRIGADO Bruna Boghossian Aguiar
  22. 22. Fui, TCHAU ! Bruna Boghossian Aguiar

×