Ambientes Virtuais de Aprendizagem - Wilma Alves

3.181 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.181
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
61
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
50
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ambientes Virtuais de Aprendizagem - Wilma Alves

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS CENTRO DE EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO BRASILEIRA DISCIPLINA: Tecnologia da Informação e Comunicação na Formação de Professores. Profa. Cleide Jane EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O USO DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM: suas contribuições para a formação do professor. Wilma Alves de Oliveira Antonio
  2. 2. AMBIENTE DE APRENDIZAGEM www.falemosportugues.com
  3. 3. AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM http://samuelmontenegro3.blogspot.com
  4. 4. EDUCAÇÃO x TECNOLOGIA x AVA <ul><li>grande salto (1990) – “ possibilidade de comunicação entre computadores e o surgimento da internet”. (Kenski, p. 92) </li></ul><ul><li>“ A sala de aula se abre para o restante do mundo e busca novas parcerias e processo para ensinar e aprender”. (Kenski, p. 93). </li></ul>http://www.mundodastribos.com
  5. 5. História
  6. 6. OBJETIVOS (Schlemmer, p. 36)
  7. 7. <ul><li>“ por se acreditar que a educação, na sociedade em rede e na perspectiva do conhecimento, pode ser entendida como uma transformação na convivência que acontece em um espaço no qual a interação entre os sujeitos resulta em um processo de transformação nas relações”. (Schlemmer, p. 35). </li></ul>
  8. 8. AVA - Três dimensões
  9. 9. AVA – Aplicações http://www.educacaoadistancia.blog.br
  10. 10. Nesses espaços espera que aconteça:
  11. 11. EVOLUÇÃO INDIVIDUAL E COLETIVA <ul><li>Almeida, 2006, p. 209-210, esclarece: “p ara os desenvolvedores de software educacionais o maior desafio está em criar ambientes flexíveis para permitir ao usuário fazer suas descobertas e representações, deixando espaço suficiente para que ele se sinta livre sem ficar perdido ou confuso a ponto de abandonar as explorações e interações”. </li></ul>
  12. 12. Presencial ou a distância, exige:
  13. 13. PAPEL DO PROFESSOR/TUTOR http://eadideal.blogspot.com
  14. 14. PAPEL DO ALUNO het.://www.strobous.com/cursos-a-distancia-gratis-senai-ead.html
  15. 15. CUIDADOS COM ALUNOS http://www.atarde.com.br
  16. 16. CONCEITOS <ul><ul><li>“ Os AVAs consistem em mídias que utilizam o ciberespaço para veicular conteúdos e permitir interação entre os atores do processo educativo”. (PEREIRA ; DIAS, p. 4) </li></ul></ul><ul><ul><li>“ Ambiente virtual é um espaço fecundo de significação onde seres humanos e objetos técnicos interagem potencializando assim, a construção de conhecimentos, logo a aprendizagem”. (SANTOS, p.2). </li></ul></ul>
  17. 17. EXEMPLOS
  18. 18. http://www.teleduc.org.br/pagina/screenshots
  19. 19. http://eproinfo.mec.gov.br
  20. 20. CARACTERÍSTICAS
  21. 21. Diferenças entre a nova e a velha epistemes.
  22. 22. USABIBLIDADE - Ferramentas Principais
  23. 23. <ul><ul><li>“ A popularização da Internet, nos anos 90, permitiu a construção de ambientes virtuais de aprendizagem através dos quais a comunicação entre os participantes pôde acontecer em qualquer lugar, a qualquer hora na modalidade de um para um, um para muitos, muitos para um e muitos para muitos”. (MORAES, 2004 apud PEREIRA ; DIAS, 2007 p. 5). </li></ul></ul>
  24. 24. MOODLE <ul><li>Surgimento: criado em 2001 pelo educador a cientista computacional MARTIN DOUGIAMAS (Austrália,1970) – adotado pela Universidade Aberta do Brasil. O sistema conta com traduções para 50 idiomas diferentes, dentre eles, o português (Brasil), o espanhol, o italiano, o japonês, o alemão, o chinês e muitos outros. O desenvolvimento do ambiente Moodle foi norteado por uma filosofia de aprendizagem - a teoria sócio-construtivista. </li></ul>
  25. 25. <ul><li>“ É um software livre e gratuito à aprendizagem, executado em ambiente virtual”. </li></ul><ul><li>“ Consiste num sistema de gestão de aprendizagem, baseado em trabalho colaborativo”. </li></ul><ul><li>Disponível em: http://moodle.cinted.ufrgs.br/moodle/mod/book/index.php?id=33 </li></ul>http://www.google.com.br
  26. 27. eadadmsant.blogspot.com
  27. 28. USUÁRIO MOODLE http://www.educacaoadistancia.blog.br
  28. 29. FERRAMENTAIS PRINCIPAIS
  29. 30. NETIQUETA <ul><ul><ul><ul><li>http://www.google.com.br </li></ul></ul></ul></ul><ul><li>É bom procedimento em rede. Comportamento aceitável na internet. Regras de ciberconvivência. </li></ul>
  30. 32. EXPERIÊNCIA
  31. 33. SUPERAÇÃO jaquelinebampi.com.br
  32. 34. REFERÊNCIAS <ul><li>ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de. Educação, Ambientes Virtuais e Interatividade . In: Educação Online . Org. Silva, Marcos. São Paulo: Edições Loyola. 2003, p. 209-210. </li></ul><ul><li>__________________. Educação a Distância na Internet . Revista Educação e Pesquisa. São Paulo, v. 29 nº 2 – p. 331, Jul/dez 2003 </li></ul><ul><li>ARAÚJO, Carlos Fernando de ; MARQUESI, Sueli Cristina. Atividades em Ambientes Virtuais de Aprendizagem: parâmetros de qualidade. In: Educação a Distância: o estado da arte . Org. LITTO, Frederic M; FORMIGA, Marcos.São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2009, p. 361. </li></ul><ul><li>KENSKI, Vani Moreira. Educação e Tecnologias: o novo ritmo da Informação . Campinas,SP: Papirus, 2007, p. 92-93-116. </li></ul>
  33. 35. <ul><li>PEREIRA, Alice Theresinha Cybis; DIAS, Regina Álvares C. Atividades em Ambientes Virtuais de Aprendizagem. In : Ambientes Virtuais de Aprendizagem . Org. PEREIRA, Alice Theresinha Cybis. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna Ltda, 2007, p. 04-05 </li></ul><ul><li>SANTOS. Edméa Oliveira. Ambientes virtuais de aprendizagem: por autorias livre, plurais e gratuitas . In: Revista FAEBA, v.12, p. 2. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>SCHLEMMER, Eliane. Metodologias para Educação a Distância no Contexto da Formação de Comunidades Virtuais de Aprendizagem. In: Ambientes Virtuais de Aprendizagem . Org. Barbosa, Rommel Melgaço, et al. Porto Alegre: Artmed, 2006, p. 35 e 36. </li></ul><ul><li>http://www.educacaoadistancia.blog.br acesso em 24.04.2011 </li></ul><ul><li>http://samuelmontenegro3.blogspot.comacesso em 24.04.2011 </li></ul><ul><li>http://eadideal.blogspot.com acesso em 24.04.2011 </li></ul><ul><li>http://belohorizonte.olx.com.br acesso em 24.04.2011 </li></ul><ul><li>http://www.teleduc.org.br/pagina/screenshots/ acesso em 24.04.2011 </li></ul><ul><li>http://eproinfo.mec.gov.br/ acesso em 24.04.2011 </li></ul><ul><li>jaquelinebampi.com.br acesso em 24.04.2011 </li></ul><ul><li>http://www.strobous.com/cursos-a-distancia-gratis-senai-ead.html acesso em 24.04.2011 </li></ul><ul><li>http://www.atarde.com.br acesso em 24.04.2011 </li></ul><ul><li>http://www.mundodastribos.com acesso em 24.04.2011 </li></ul><ul><li>http://www.google.com.br acesso em 24.04.2011 </li></ul><ul><li>http://www.educacaoadistancia.blog.br acesso em 24.04.2011 </li></ul><ul><li>http://www.google.com.br acesso em 24.04.2011 </li></ul><ul><li>Disponível em: http://moodle.cinted.ufrgs.br/moodle/mod/book/index.php?id=33 </li></ul>

×