Linux

278 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
278
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Linux

  1. 1. Linux/unix SISTEMAS OPEN SOURCE Tiago garcia Lorant miklosi
  2. 2. Historia  O núcleo Linux foi, originalmente, escrito por Linus Torvalds.  Linus Torvalds começou o desenvolvimento do núcleo como um projeto particular, inspirado pelo seu interesse no Minix, um pequeno sistema UNIX desenvolvido por Andrew S. Tanenbaum. Ele limitou-se a criar, nas suas próprias palavras, “um Minix melhor que o Minix”.  No dia 5 de outubro de 1991 Linus Torvalds anunciou a primeira versão "oficial" do núcleo Linux, versão 0.02. Desde então muitos programadores têm respondido ao seu chamado, e têm ajudado a fazer do Linux o sistema operacional que é hoje.
  3. 3. As Duas partes principais de um S.O.  Kernel - é o componente central do sistema operativo da maioria dos computadores; ele serve de ponte entre aplicativos e o processamento real de dados feito a nível de hardware.  GUI - é um tipo de interface do utilizador que permite a interação com dispositivos digitais através de elementos gráficos como ícones e outros indicadores visuais, em contraste a interface de linha de comando.
  4. 4. Software livre  Software Livre é uma forma de manifestação de um software em que, resumidamente, permite-se adaptações ou modificações em seu código de forma espontânea, ou seja, sem que haja a necessidade de solicitar permissão ao seu proprietário para modificá-lo. Não confundir com o movimeto Open Source
  5. 5. Software livre de código aberto  Os termos software de código livre e aberto, ou free and open source software em inglês, e software de código livre/libre/aberto, ou free/libre/open source software em inglês, referem-se a um software que é duplamente livre e de código aberto. Ele é livremente licenciado para conceder a usuários o direito de uso, cópia, estudo, mudança e melhoria em seu design através da disponibilidade de seu código fonte. Esta abordagem tem ganhado momentum e aceitação uma vez que os benefícios pontenciais têm sido crescentemente reconhecidos por indivíduos e corporações.
  6. 6. As 4 liberdades básicas associadas ao software livre são:  A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito  A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades . Acesso ao código-fonte é um pré- requisito para esta liberdade.  A liberdade de redistribuir cópias de modo que você possa ajudar ao seu próximo.  A liberdade de aperfeiçoar o programa, e liberar os seus aperfeiçoamentos, de modo que toda a comunidade se beneficie. Acesso ao código-fonte é um pré-requisito para esta liberdade.
  7. 7. Software gratuito  Software gratuito ou freeware é qualquer programa de computador cuja utilização não implica no pagamento de licenças de uso ou royalties. É importante não confundir o freede freeware com o free de free software, pois no primeiro uso o significado é de gratuito, e no segundo de livre. Um programa licenciado como freeware não é necessariamente um software livre, pode não ter código aberto e pode acompanhar licenças restritivas, limitando o uso comercial, a redistribuição não autorizada, a modificação não autorizada ou outros tipos de restrições. O freeware diferencia-se do shareware, no qual o usuário deve pagar para acessar a funcionalidade completa ou tem um tempo limitado de uso gratuito.
  8. 8. Caracteristicas do Linux  - É considerado um Software básico.  - É um Software Livre (Open Source). O Windows é considerado um software proprietário.|  - Licença de uso: GPL/GNU. GPL/GNU – significa Licença Pública geral, consiste na designação de licença para softwares livres.  - É um sistema operacional Multitarefa, assim como o Windows. Multitarefa – o sistema multitarefa executar mais de um aplicativo ao mesmo tempo.  - É um sistema operacional Multissessão, assim como o Windows. Multissessão – consiste em ter vários contas de usuários em um mesmo computador.  - É Preemptivo – permite a interrupção de processos. (É também característica do Windows). Preemptivo é a ideia de ter vários programas sendo processados ao mesmo tempo, e com isso, conseguimos alternar de um para o outro, interrompendo desta forma, o processo de um para executar outro.
  9. 9. Caracteristicas do Linux  - É um sistema Multiusuário. (também característica do Windows). Multiusuário é quando existe uma rede de computadores e um servidor (pode este ser usado tanto Linux como Windows), e com isso, os usuários podem ter acesso simultâneo ao sistema (vários usuários acessando o servidor ao mesmo tempo).  - Multiprocessamento (também característica do Windows). Multiprocessamento é um computador com mais de um processador.  - Sistema Monolítico (também característica do Windows). Sistema monolítico – todos processos em um só núcleo.  - Compartilhamento de bibliotecas (também característica do Windows). É o compartilhamento de recursos com os softwares instalados no computador. Exemplo: as fontes instaladas no computador podem ser utilizadas em vários programas como Word, Excel, Power Point, Photoshop e etc.  - Capacidade de processamento 32/ 64 bits (também característica do Windows) – Há versões de 32 e 64 bits. Pode ser instalado tanto em processadores de 32 bits, como de 64 bits.
  10. 10. Caracteristicas do Linux  - # Superusuário (também presente no Windows, mas com o nome de Administrador) é o usuário com controle total do computador.  - $ Usuário comum (também presente no Windows, mas com o nome de Usuário Limitado) é o usuário que não tem poder para manipular todos os recursos existentes no computador.  - Interface gráfica e Prompt de comando (também existente no Windows) – É possível interagir com o Linux de duas maneiras: Pela Interface Gráfica ou Prompt de Comando (Shell, bash sh, etc).
  11. 11. Como instalar uma maquina virtual
  12. 12. Como instalar o linux numa maquina virtual
  13. 13. As principais diferenças entre o Windows e o Linux  Segurança  Provavelmente, estás habituado a usar um anti-vírus e uma firewall no Windows de modo a o teres seguro. Em Ubuntu podes esquecer isso… Embora existam anti-vírus e firewalls para GNU/Linux, estes servem fins totalmente diferentes. No caso do anti-vírus, só te será util caso queiras fazer o scan a uma partição Windows a partir da tua distro e no caso da firewall, não é mais que uma ferramenta para configurar a rede.
  14. 14. As principais diferenças entre o Windows e o Linux  Sistema de permissões  O Ubuntu, tal como qualquer distro GNU/Linux, possui um sistema de permissões UNIX. Básicamente, qualquer tarefa que possa alterar profundamente o funcionamento do Sistema Operativo (Ex.: instalação de software, modificação de uma configuração do sistema, etc.) tem de ser realizada pelo utilizador root (que é o “senhor todo poderoso”).  Para executares uma tarefa como root, tens de introduzir a palavra- passe do teu utilizador. Caso não a introduzas, a tarefa em questão não é executada… Logo, no caso de um vírus, por exemplo, este nunca era instalado/executado sem a tua permissão.
  15. 15. As principais diferenças entre o Windows e o Linux  Updates de segurança  Um dos factores mais importante na segurança de uma determinada aplicação não é necessáriamente o número de falhas de segurança, mas a velocidade com que são corrigidas após encontradas. No Ubuntu, a correcção destas chega a estar dísponivel algumas horas depois de divulgadas, ao contrário do Windows, por exemplo, onde chegam a atingir prazos relativamente excessívos.
  16. 16. As principais diferenças entre o Windows e o Linux  Design superior  Em Ubuntu, tal como em qualquer outra distribuição GNU/Linux, todos os componentes do Sistema Operativo possuem um devido grau de indepência entre eles. Logo, uma falha num destes não se propaga para outro. Já no Windows, onde o Internet Explorer se encontra bastante fundido no sistema operativo, há uma grande vulnerabilidade a vírus, spywares, etc.
  17. 17. As principais diferenças entre o Windows e o Linux  Repositórios  Em Windows, és obrigado a fazer download das tuas aplicações de bastantes mirrors diferentes, onde nao tens garantia nenhuma do que estás a sacar, ou seja, tanto pode ser a aplicação que desejas, como outra aplicação qualquer ou mesmo um vírus. Em Ubuntu, pelo menos 90% das tuas aplicações são instaladas por repositórios de confiança.
  18. 18. As principais diferenças entre o Windows e o Linux  Instalação de software  O método de instalação de software mais comum no Windows é: A) Google for it B) Procurar um mirror para o respectivo download C) Carregar sucessivamente next até a instalação estar concluída D) *regra geral* arranjar um crack para prolongar a duração do trial.  No Ubuntu o método de instalação de software mais comum é: A) Procurar software nos repositórios (e adicionar uns extras se necessário) B) Ordenar a instalação do programa e aguardar que o respectivo download e configuração esteja completo.
  19. 19. Principais Comandos do Ubuntu:  ls (lista o conteúdo de um diretório) Exemplo: $ ls  ls -a (lista os diretórios, arquivos oculto e executáveis) Exemplo: $ ls -a  ls -l (Lista o conteúdo de um diretório detalhadamente) Exemplo: $ ls -l  pwd (mostra o diretório corrente) Exemplo: $ pwd  cd (muda de diretório) Exemplo: $ cd /etc
  20. 20. Principais Comandos do Ubuntu:  6. cd - (volta para o diretório anterior) Exemplo: $ cd -  7. cd .. (volta um diretório acima) Exemplo: $ cd ..  8. cd ~ (volta para seu diretório /home) Exemplo: $ cd ~  9. mkdir [pasta] (cria uma pasta com o nome desejado) Exemplo: $ mkdir programas  10. mkdir [pasta1] [pasta2] (cria pasta1 e pasta dois ao mesmo tempo) Exemplo: $ mkdir teste1 teste2
  21. 21. Principais Comandos do Ubuntu:  11. mkdir -p [pasta]/[sub-pasta] (cria um diretório e um sub-diretório) Exemplo: $ mkdir -p teste3/teste3_1  12. rm -r [pasta/arquivo] (deleta uma pasta ou arquivo) Exemplo: $ rm -r teste3  13. mv [arquivo1] [arquivo2] (renomeia uma pasta) Exemplo: $ mv teste teste2  14. mv [arquivo] [caminho] (move o arquivo para um determinado caminho) Exemplo: $ mv imagem. jpg ~/t4k_slack/Wallpapers  15. cp [arquivo] [caminho] (copia um arquivo para um determinado caminho) Exemplo: $ cp imagem.jpg ~/t4k_slack/Wallpapers
  22. 22. Principais Comandos do Ubuntu:  ln -s [caminho] [link] (cria um link) Exemplo: $ ln -s /usr/bin/limewire limewire  type [executável] (busca o caminho de um executável) Exemplo: $ type limewire  cat > [arquivo] (cria novo arquivo) Exemplo: $ cat > teste.txt  cat [arquivo1] >> [arquivo2] (acrescenta arq.2 em arq.1) Exemplo: $ cat teste1 >> teste2  touch [arquivo] (cria um arquivo) Exemplo: $ touch teste
  23. 23. Principais Comandos do Ubuntu:  diff [arquivo1] [arquivo2] (compara os dois arquivos) Exemplo: $ diff teste1 teste2  locate [arquivo] (localiza o arquivo desejado] Exemplo:$ locate JimiHendrix. jpg  head [-linhas] [arquivo] (mostra as primeiras linhas de um arquivo) Exemplo:$ head -10 texto.txt  tail [-linhas] [arquivo] (faz exatamente o contrário do comando anterior) Exemplo:$ tail -20 texto.txt  less [arquivo] (mostra o conteúdo de um diretório) Exemplo:$ less texto.txt  more [arquivo] (mostra o conteúdo de um arquivo) Exemplo:$ more texto.txt
  24. 24. Principais Comandos do Ubuntu:  nl [arquivo] (mostra quantas linhas tem no arquivo) Exemplo:$ nl texto.txt  wc [arquivo] (lista número de linhas, palavras e bytes de um arquivo) Exemplo:$ wc texto.txt  [comando1] | [comando2] (conecta dois processos) Exemplo:$ vi /etc/X11/xorg.conf | more  sleep [tempo] && [comando] (executa um comando em um determinado tempo) Exemplo:$ sleep 2 && pwd  echo [mensagem] (exibe uma mensagem em seu shell) Exemplo:$ echo Olá Big Linux
  25. 25.  alias [comando/atual] [comando_novo] (muda o nome de um comando) Exemplo:$ alias dir=ls -l  history (lista os últimos 500 comandos que você digitou) Exemplo:$ history  su (muda para o super usuário root, precisa da senha) Exemplo:$ su, no Big Linux para ter acesso como administrador sem digitar su, digite "sudo su" sem aspas.  su [usuário] (muda para outro usuário, também necessita da senha) Exemplo:$ su fulano  shutdown (reinicia o sistema) Exemplo:$ shutdown
  26. 26.  reboot (reinicia a máquina com emergência) Exemplo:$ reboot  passwd (troca sua senha) Exemplo:$ passwd  uname (mostra o sistema operacional) Exemplo:$ uname  uname -a (mostra o sistema operacional, nome da máquina, versão do kernel e etc) Exemplo: $ uname –a  dmesg (mostra informações do sistema) Exemplo: $ dmesg
  27. 27.  top -d [segundos] (informações detalhadas dos processos) Exemplo: $ top -d 3 ps (mostra os processos corrente "PID") Exemplo: $ ps killall [programa] (força o término de um programa) Exemplo: $ killall xmms xkill (transforma o ponteiro do mouse em um assassino de programa) Exemplo:$ xkill  mkfs.ext2 (formata um disquete em formato Linux) Exemplo: $ mkfs.ext2 /dev/fd0
  28. 28.  superformat (formata um disquete em formato DOS) Exemplo: $ superformat /dev/fd0 vmstat [-tempo] (mostra a memória swap em uso) Exemplo: $ vmstat -2 arch (mostra a arquitetura do seu PC) Exemplo: $ arch lsmod (lista os módulos da sua máquina) Exemplo: $ lsmod insmod [módulo] (levanta um módulo forçadamente, requer root) Exemplo: # insmod spca5x
  29. 29.  adduser (adiciona um usuário no sistema, requer root) Exemplo:# adduser userdel [usuário] (deleta um usuário, requer root) Exemplo: # userdel fulano userdel -r [usuário] (deleta o usuário e sua pasta que se encontra no diretório /home, requer root) Exemplo: # userdel -r fulano chfn [usuário] (muda informações de um usuário, requer root) Exemplo: # chfn fulano chage -M [dias] [usuário] (expira um usuário, no dia pré-determinado, requer root) Exemplo: # chage -M 20 fulano
  30. 30. display [imagem.jpg] (mostra uma imagem no X, necessita do ImageMagick) Exemplo: $ display imagem. jpg convert [imagem.png] [imagem.jpg] (converte o formato .png para . jpg, necessita também do ImageMagick) Exemplo: $ convert imagem.png imagem.jpg chmod (altera permissões) Exemplo: # chmod 666 /dev/hdd mount [device] (monta um dispositivo) Exemplo: $ mount /mnt/cdrom umount [device] (desmonta um dispositivo) Exemplo: $ umount /mnt/cdrom
  31. 31.  eject (abre a gaveta do cd-rom) Exemplo: $ eject /mnt/cdrom eject -t (fecha a gaveta do cdrom) Exemplo: $ eject -t /mnt/cdrom halt (desliga o PC) Exemplo: $ halt date (informa o dia e a hora) Exemplo: $ date hostname (informa o nome da máquina) Exemplo: $ hostname
  32. 32.  du [diretório] (fornece o tamanho de um diretório) Exemplo: $ du pasta du -S [sub-diretórios] (fornece o tamanho do sub-diretório) Exemplo: $ du -S sub_pasta [comando] & (inicia um processo em segundo plano e deixa o terminal livre para trabalhar) Exemplo: $ gkrellm & cal (mostra um calendário do mês atual) Exemplo: $ cal cal [ano] (mostra os 12 meses de um determinado ano) Exemplo: $ cal 2005
  33. 33.  last [-quantidade] (mostra informações sobre os últimos logins, onde em quantidade você indica o número de logins) Exemplo: $ last -10 tar -zxvf[arquivo.tar.gz] (descompacta um arquivo em formato .tar.gz) Exemplo: $ tar -zxvf amsn-0.94.tar.gz tar -jxvf [arquivo .tar.bz2] (descompacta um arquivo no formato .tar.bz2) Exemplo: $ tar -jxvf gkrellm-0.12.tar.bz2 clear (limpa a tela do shell) Exemplo: $ clear free (mostra detalhes sobre a memória RAM) Exemplo: $ free
  34. 34.  time [comando] (mede o tempo gasto para abrir um programa) Exemplo: $ time amsn uptime (mostra o tempo desde do último boot) Exemplo: $ uptime lsattr [arquivo/diretório] (lista atributos de um arquivo ou diretório) Exemplo: $ lsattr arquivo whereis [executável/comando] (localiza o caminho de um executável/comando) Exemplo: $ whereis amsn who (mostra quem está conectado ao sistema nesse momento) Exemplo: $ who
  35. 35.  wget -c [URL] (faz download de arquivo na internet) Exemplo: $ wget -c http://www.lugar.do.download/  whoami (mostra quem se logou primeiro no sistema) Exemplo: $ whoami  lspci(lista os componentes PCI do seu computador) Exemplo: $ lspci  init 6 (faz reiniciar o computador mais rápido) Exemplo: $ init 6  init 0(faz desligar o computador mais rápido) Exemplo: $ init 0  startx (inicia a interface gráfica padrão do sistema) Exemplo: $ startx

×