Noções de anatomia das aves i semestre 2014

6.100 visualizações

Publicada em

o treinamento sobre anatomia das aves ajuda as pessoas a intenderem melhor como funciona o organismo das mesmas obtendo assim uma melhor compreenção desse animal que é o responsavel por grande parte da economia brasileira.

Publicada em: Alimentos
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.100
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
205
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Noções de anatomia das aves i semestre 2014

  1. 1. ANATOMIA DAS AVES TREINAMENTO PARA AUXILIARES DE INSPEÇÃO SIF 1798 2014
  2. 2. CLASSIFICAÇÃO – Aves • Galiformes: galinha, peru, galinha d´Angola, codornas, pavão, faisão, mutum, jacu, jacutinga. • Anseriformes: pato, ganso, marreco, cisne. • Columbiliformes: pomba, rolinha, avoante, juriti. • Passeriformes: canário, saíra, gralha. • Psittaciformes: calopsita, papagaio, arara.
  3. 3. • Struthioniformes – Ema, avestruz; • Tinamiformes – Macuco, Inhambú, Perdiz; • Piciformes – Tucano, Araçari, Pica-pau; • Falconiformes e Strigiformes – Águia, Gavião,Falcão, Abutre, Coruja; • Ciconiformes – Cegonha, Garça, Guará, Socó; • Phoenicopteriformes – Flamingo • Sphenisciformes - Pinguim
  4. 4. • Reino – animal • Classe - aves • Ordem – Galliforme • Subordem – Galli • Família – Phasianidae • Gênero – Gallus • Espécie – Domesticus
  5. 5. RAÇAS: • São diferenciadas pelo tamanho e pela conformação do corpo. A cor da plumagem e o tipo de crista são as características que geralmente diferenciam as variedades de uma mesma raça.
  6. 6. • Vertebrados com presença de penas; • Presença de escama nas canelas e outras semelhanças de natureza anatômica e embriológica com répteis; • Respiração: 40 a 50 vezes por minuto; • Batimento cardíaco: 300 bpm; • Temperatura corporal: 41 a 42 °C; • Sistema nervoso desenvolvido e sentido de visão e audição aguçado; • A digestão dos alimentos e as oxidações do organismo se processam rapidamente.
  7. 7. ESQUELETO • FUNÇÃO: Moldura e apoio dos músculos e suporte de corpo, proteção aos órgãos; Depósito de cálcio e fósforo. • Composta aproximadamente de 150 ossos; • Mais leve que outros animais: ossos esponjosos e pneumáticos.
  8. 8. E S Q U E L E T O
  9. 9. MUSCULATURA • Constitui aproximadamente 75% do peso da ave; • Composta de água (75%), proteína (20%), carboidratos e sais inorgânicos (5%); • A musculatura peitoral é a mais desenvolvida - movimentação das asas;
  10. 10. MUSCULATURA • Músculos do peito e coxas em frangos de corte – selecionadas para ter maior proporção de peito e coxa (característica econômica); • Cor dos músculos – a atividade é que determina sua cor e depende da concentração de mioglobina.
  11. 11. CABEÇA • Crista • Narinas • Bico • Barbela
  12. 12. Esôfago Traqueia Papo Coração Vesícula Baço Fígado Moela Pâncreas Duodeno Intestino Delgado Intestino Grosso Cloaca Oviduto Rim Ovário Cecos Olhos Pulmões Bico Crista Barbela Cérebro Coluna Vertebral Tubos Bronquiais Mesenterio
  13. 13. PELE: Penas, crista, barbelas, escamas córneas, unhas e glândula uropígea • FUNÇÃO - Proteção do corpo. • Não possuem glândulas cutâneas, com exceção da glândula uropígea (óleo); “sobre a sambiquira”; • Pele, bico e canelas - presença de pigmentos; • Amarela – presença de pigmentos carotenóides na epiderme e ausência de melanina; • Preta – melanina; • Branca – ausência total de pigmentos.
  14. 14. PENAS: representam 4 - 8% de peso vivo. • FUNÇÃO - Proteção contra injúrias; Manutenção da temperatura corporal; Vôo e Sexagem (F.corte) • Três tipos: Penas de contorno Plumas ou penugem Filoplumas • COR: Linhagem de corte Linhagem de postura comercial – Branca e marrom
  15. 15. APARELHO RESPIRATÓRIO • Fossas nasais • Faringe • Laringe superior ou cranial • Laringe inferior ou caudal • Traquéia (Siringe) • Pulmões • Sacos aéreos cervical • Sacos aéreos interclavicular • Sacos aéreos torácicos • Sacos aéreos abdominais
  16. 16. Sacos Aéreos • Órgãos ocos de estrutura conjuntivo-elástica, de formato, situação e dimensões variáveis, os quais encontram-se em direta comunicação com os brônquidos e retraem- se na expiração. • Normal – translúcido • Anormal - opaco
  17. 17. • Função – semelhante aos foles que permitem uma rápida e eficiente circulação de ar pelos pulmões; • balão, tornado as aves mais leves para o vôo; • contra-peso ou tara, permitindo que o corpo da ave fique na posição correta e de equilíbrio com o centro de gravidade na região ventral, durante o vôo; • diminuir a fricção entre os músculos em movimento;
  18. 18. • manter a temperatura corporal pela difusão do vapor d’água dos pulmões; • reservatórios de ar, principalmente em aves de vôo rápido e com violenta ação muscular.
  19. 19. SACOS AÉREOS
  20. 20. Pulmões –Existem dois pulmões (direito e esquerdo). –Na galinha são pequenos comparados com os dos mamíferos. –Eles se expandem ou contraem muito pouco e não existe diafragma. –Os pulmões são abastecidos por 9 sacos aéreos e os ossos pneumáticos.
  21. 21. Pulmões – O trajeto do ar para dentro dos pulmões é o seguinte: narinas (onde o ar é pré-filtrado nos cornetos e pré-aquecido na mucosa nasal) → laringe cranial (órgão que abre e fecha na inspiração e na expiração) → traquéia (tubo de cartilagem rígido do pescoço) → laringe caudal (ou siringe é o órgão fonador das aves e está localizada na bifurcação da traquéia) → brônquios (onde ocorre a troca gasosa) → pulmões → sacos aéreos → ossos pneumáticos.
  22. 22. Pulmão
  23. 23. APARELHO DIGESTÓRIO • Cavidade oral (Fenda palatina) • Esôfago - Papo ou Inglúvio (Câmara de Fermentação) • Proventrículo ou Estômago glandular • Moela ou Estômago muscular • Intestino delgado: alça duodenal, divertículo da gema – duodeno, jejuno e íleo • Intestino Grosso - Cecos e Reto
  24. 24. Moela – A moela (estômago muscular) está localizada entre o proventrículo e o limite superior do intestino delgado. – Ela tem dois pares de músculos muito potentes capazes de exercerem grande força e uma mucosa muito fina. – A moela permanece parada quando vazia, mas uma vez que o alimento entra, as contrações começam. – Quanto maiores as partículas de alimento, mais rápidas as contrações e mais tempo durará a digestão. – Já que a moela geralmente contém algum tipo de material abrasivo, como pedras, as partículas de alimento são logo moídas ou reduzidas a pequenas partículas prontas para adentrarem no trato intestinal.
  25. 25. Moela
  26. 26. Intestinos – É dividido em intestino delgado (fino) e grosso. – Os intestinos possuem estruturas chamadas de vilosidades, que são espécies de dedos que se projetam para dentro do tubo intestinal e que auxiliam na absorção de alimentos. – Cada vilosidade possui inúmeras microvilosidades que aumentam ainda mais a capacidade do intestino de captar os nutrientes do bolo alimentar. – O intestino delgado tem aproximadamente 1,5m de comprimento. – A primeira parte forma uma volta conhecida como alça duodenal. Dentro da alça, está o pâncreas, que secreta o suco pancreático contendo as enzimas amilase, lípase e tripsina.
  27. 27. – Entre o intestino delgado e o intestino grosso, estão duas bolsas cegas conhecidas como cecos. Cada ceco tem aprox. 15cm de comprimento, e um material de alimento pastoso passa para dentro e para fora. – A exata função dos cecos não é conhecida, somente pouca absorção de água e uma pequena digestão de carboidratos e proteína. – O intestino grosso é um reto relativamente curto da ave, tendo somente 10cm de comprimento na ave adulta, e aproximadamente o dobro do diâmetro do intestino delgado. – Ele se estende do final do intestino delgado até a cloaca. – O intestino grosso é um local para reabsorção de água para aumentar o conteúdo de água das células corporais e manter o balanço hídrico na ave.
  28. 28. Intestinos – A área bulbar no final do trato alimentar é conhecida como cloaca. – Cloaca significa “saída comum”, e dentro da cloaca são esvaziados os canais digestivo, urinário e reprodutivo. – O ânus é a abertura externa da cloaca. – Seu tamanho varia grandemente na fêmea, dependendo se ela está ou não produzindo ovos.
  29. 29. Intestinos
  30. 30. Cloaca • Formação tubular que apresenta como abertura comum para os sistemas urinário (urodeum), reprodutor (proctodeum) e digestivo (coprodeum); • Urodeum – onde se abrem os ureteres, e lateralmente a esses os condutos deferenstes; • Proctodeum – abertura que leva à bolsa de Fabricius, a qual se caracteriza por ser uma formação ímpar em forma de ceco
  31. 31. • Coprodeum – lugar onde se abre o cólon (final do aparelho digestório)
  32. 32. GLÂNDULAS E ÓRGÃOS ANEXOS • Fígado • Baço
  33. 33. Fígado – O fígado é um órgão grande e pesado localizado na cavidade abdominal. – É recoberto por uma cápsula fibrosa que protege o órgão. – Possui uma bolsa de armazenamento de bile chamada de vesícula biliar com formato de pêra e localizado na porção inferior do fígado. – Esta vesícula comunica-se com o intestino por um canal chamado de ducto biliar. – Através deste duto, a bile chega ao intestino onde agirá na digestão do alimento, cumprindo importante papel na quebra de moléculas de gordura para serem absorvidas pelo organismo.
  34. 34. – O sangue flui da periferia para o centro do órgão passando pelos hepatócitos (que são as células funcionais do fígado). – O fígado é constituído por lobos, assim como o pulmão. – Suas funções são: • Secreção de bile (fel); • Depuração de substâncias tóxicas; • Síntese de proteínas; • Acúmulo de nutrientes.
  35. 35. Fígado
  36. 36. Baço – O baço é um órgão com formato oval localizado na cavidade abdominal. – O baço é composto por uma série de pequenos canais por onde circula o sangue, daí sua aparência avermelhada. – O baço não é um órgão vital para a vida, ou seja, é possível viver mesmo após a retirada do baço. Nas aves é um órgão linfóide secundário importante. – A função básica do baço é a de destruição das células sanguíneas velhas que estão presentes na corrente circulatória.
  37. 37. Baço
  38. 38. Coração – O coração apresenta 4 cavidades (2 átrios e 2 ventrículos). – Possui um sistema de válvulas que permite ou impede o fluxo sangüíneo conforme a situação. – A parte esquerda é mais forte e suas paredes são mais grossas, pois tem que bombear sangue para todo o corpo. No lado esquerdo passa somente sangue arterial (rico em O2). – lado direito ao contrário, manda sangue venoso apenas até os pulmões.Passa somente sangue rico em CO2. – O tamanho e o peso varia com a espécie, na ave é aproximadamente 8g. – Pericárdio é o saco serofibroso que envolve o coração e inclusive boa parte dos vasos da base. O aspecto normal deste órgão é liso e brilhante.
  39. 39. Coração
  40. 40. Rins – O sistema urinário é formado pelos dois rins (3 a 4 lobos) que estão localizados logo abaixo dos pulmões. – Um único ureter conecta cada rim com a cloaca. – A urina de aves é composta principalmente por ácido úrico, que é o produto final do metabolismo de proteínas, o qual é misturado com as fezes na cloaca e evacuado em gotas na forma de um material pastoso de coloração branca. – Aos rins cabe a função de manter o equilíbrio osmótico do organismo, ou seja, são os rins que controlam a quantidade de água presente no organismo.
  41. 41. Rins
  42. 42. Órgãos sexuais – Macho • O sistema reprodutivo do macho consiste de 2 testículos na área dorsal da cavidade corporal, bem na frente dos rins. • O pênis do macho é bem pequeno, mas aves aquáticas possuem um órgão torto, longo e bem desenvolvido. • A linfa entra no pênis para formar uma ereção parcial, porém ele não penetra na cloaca. Ao invés disso, durante a cobertura, a cloaca da fêmea somente se abre para expor o final do oviduto, e o sêmen é depositado sobre esta abertura.
  43. 43. APARELHO REPRODUTIVO • Testículo – Estruturas pares, dispostas dorsalmente na cavidade abdominal. Coloração branco-amarelada a prateada, no macho imaturo e branco puro, durante a atividade sexual. • produção de testosterona, androgênios e estrogênio • Via seminífera extratesticular – epidídimo e ducto deferente.
  44. 44. Machos • Aparelho copulatório – Está situado na região ventral da extremidade caudal da cloaca, não é visível em estado de repouso. Consiste de par de papilas dos ductos deferentes, par de copos vasculares, falo e o par de pregas linfáticas.
  45. 45. • Epidídimo - muito curto, sem importância para maturação dos sptz (A maturação ocorre em +/- 24 horas) ; • Ducto deferente => é longo e sinuoso e termina em duas aberturas ou papilas na cloaca • Espermatozóide => tem aspecto pontiagudo • Sêmen => apresenta pequeno volume e alta concentração
  46. 46. Fêmeas • Ovário – Somente o ovário esquerdo se desenvolve. Dependendo da espécie há presença dos dois ovários funcionais. O seu funcionamento está diretamente relacionado com a quantidade de luz que a ave recebe.
  47. 47. • Oviduto – Estende-se do ovário à cloaca. Mede 10 a 30 cm em época de repouso e 50 a 70 cm durante o período de atividade. Pode ser dividido em 5 regiões: infundíbulo, magnum, istmo, útero e vagina. • Infundíbulo – Formato de funil. Quando o óvulo atinge a maturidade, rompe-se o folículo e a gema cai no infundíbulo – ovulação. 10 a 20 minutos.
  48. 48. • Magnum – O comprimento em fêmeas em postura varia de 20 a 48 cm. Ocorre o envolvimento de clara (50%) em 2 a 3 horas. • Istmo – Comprimento varia de 4 a 12 cm. O ovo permanece de 1 a 1 hora e meia, onde recebe a membrana da casca e 10 % de clara. • Útero - Também denominada glândula da casca. O ovo permanece durante 20 a 23 horas enquanto há o depósito de casca e os restantes (40%) da clara são formados.
  49. 49. • Ovários e ovidutos
  50. 50. Sistema imunológico – As aves terrestres não possuem gânglios linfáticos, como em outras espécies de animais (bovinos, ovinos, suínos, etc.). – Os principais órgãos linfáticos primários são o timo e a bursa de Fabricius. – Os órgãos linfáticos secundários são aqueles que armazenam os linfócitos por curtos períodos. Nestes órgãos ocorre o desenvolvimento das respostas imunológicas, ou seja, são estes órgãos que efetivamente lutam contra as bactérias ou vírus. Glândula de (Harder) Harderian ; Baço; Medula Óssea; Tecido linfóide ligados aos brônquios; Tecido linfóide ligados aos intestinos (placas de Peyer, Tonsila cecal, Divertículo de Meckel) .
  51. 51. Bolsa de Fabrícius ou bolsa cloacal • órgão linfóide, responsável pela imunidade. • Nas aves imaturas, a bolsa cloacal inteiramente desenvolvida é mais volumosa que a cloaca. • Ocorre a atrofia do órgão conforme as aves vão amadurecendo e o tempo de atrofiamento total altera conforme a linhagem.
  52. 52. Alguns tipos de cortes e produtos
  53. 53. Obrigado pela

×