O livro dos medos

240 visualizações

Publicada em

Livro

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
240
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
32
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O livro dos medos

  1. 1. Texto de Adélia Carvalho
  2. 2. M. ' -_C_'aroiina, já és uma menina crescida. Tens de dormir sozinha. - Mas, mamã, eu tenho medo! - Tens medo de quê? - Tenho medo de coisas estrábicas. - Coisas estrábicas? - Sim, coisas quenão são normais. É Ah. queres dizer coisas estranhas.
  3. 3. rtim-Sem-Dentes. - Sim, coisas como o Ma ste. lsso e' um disparate, - Mas o Martim-Sem-Dentes não exi - Existe, existe, eu já o vil E também tenho m ' isso? - PaF-Tim-Bum. .. Mas o que e João diz que já viu um, e era assustador. - Não sei, mas o Carohnal edo do PaF-Tim-Bum.
  4. 4. não podes ter medo. - Caroiina, F h d ' Tas estão ec a as. oiha, as portas e a5 13"** ninguém consegue “Wa” aq” ea mãe e o pai estão cá' Para te Pmteger' - Mas, mamã, não sabes que eies conseguem passar peias paredes e peias janeias? E às vezes até se escondem nas gavetas, e debaixo da cama. Esperam que eu esteja sozinha e aparecem Togo para me assustar. 'magina ~ r . ÇÕO. - . E” VOU Ficar aqui um pouquinho, para veres que não há nada capaz de passar peias paredes e janeias, mas depois vou para a minha cama. Não pode; ter medo. Eu também não tenho.
  5. 5. mu. .., T 753%* ›. .,. . V' t) 6o
  6. 6. lili iii iiii IN ! Im r! nurmaendanis Ma" H . . lÍlí I ? III | || KVKKBKKFPME~<L ? ii (f) ma* n* N¡ NrsÍ-! NN V: f . NPENNN N , » n r #ii í“ S ° “ T . *F*
  7. 7. - Pois, tu não tens medo porque tens o papá para te proteger. Tu não dormes sozinha. E não acredito que não tenhas medo. Toda a gente tem. todos os meus amigos têm. A Maria tem medo da bestaThuda, que é um animaT muito esquisito com umas oreThas muito grandes, que The Faz cócegas nos dentes. A Inês tem medo do bicho-papão, que adora cantar e comer sabão. O Ant * . Ohio ter” medo que apare Çâ uma b ãnana e o atire par_ -5 deb ' âIXO da cama.
  8. 8. gaThadas e nos pint eTeFante e nariz de t é. A Francisca tem da baTeia com asa gato chanfrado, exugo. medo do sde medo daqu - A Mariana tem o mosquito cabeçu O João tem medo d do, com patas de O André tem medo do pato marreco, que saTta e cheira a chuT dor, que espirra eT peixe voa e chora muito e só borboTeta, qu
  9. 9. - Tsso são medos mesmo muito engraçados, CaroTina-. . '- ¡ ' ~. Espera, tenvs razão, eu também tenho medo. f a a T - A serio, de que? ” -Tenho medo de me esquecer de coisas importante-is É . . _.r importantes, te-'Tiho medo de termedo, tenho medo-"de que-deixes de gostar de mim. É . . . g ' - Mas, mama, @so é um disparate, cTaro que eu nuno Vou gostar sgâpre qêt¡ atêgao ¡nñnitm _ g , . k u¡ . :b Í . - ' " 'T --: “.-' ' w. as_ ›+~ . 4 . , _ ' . à 'é g- Yà V a) V 1 E; . ; à . à ' "Í s - ' 7' À Í a vou deixar de gostar de ti. . *N (o
  10. 10. a *z-
  11. 11. v. . na ! IN z n; :uniu: n-'n-alu. nilÍIÍhlr-k r-Inúnâu : unir-n un: "faca ümgnnsjiu, a. uu_ annüqgutc uma. asumlu. : nuns-u : indian ; Vdhulñt u¡ Inn um: ¡Iuu-r: que' _gíilrn nl: !pontuar ml: 'k-. u. Tu¡- qm: T- mhníhmâargagcíIupnz-z : aura-nur: ¡iuarznun ai: qu: canino pllliljll: nlnggiiamannunni: nã: : ; ganha NF. : Tan_- unnúnnn cnln un onuoañÍÍnlhun di; gnuunln. "io-cu ; nun nan-ng¡- : ui uma: :m: una-mu. :ni parana'. V Ebm. iT-. nnznlhrannnu P5 nu'. vnnnnu, human¡ hilmn: di; ;uma . nú 'cannot aan-achu: : : main dia. : 71min E _aliam-u : :: amam nan: punir-aum : .:llz' : :: ih dl-JÍZP-Innno: ii: _iu nua-hi. th: minah: : nnnaihn, '- ãlllljlnlnio» iilaaáíunlhrsüpnu, pneu-luna: : dia# : nnjnlãlhw iaulgpligggr. : np: : = . Inn-I'ma; :Luli nu: anular-In , a : Yi-lim mmñh ; hlluln . pygjyrnu “J -íF-, Ium “ . un uuih hllll; z 'it-É Ú¡ TL
  12. 12. ' . A i. - n . ”' a
  13. 13. n¡ . nm-in. , na si'. . HH-l n Ja. . il HJVH" I r , a -ÍuJiJfnrN «ATIIIÚ -m “ilf- «u-IL o 'I . HT«*L HIV-lu -i . gun-y. 4.13M¡ vlr rL aan-un.
  14. 14. LIV o Texto de Adélia Carvalho Ilustrações de Marta Madureira

×