Telemedicina

608 visualizações

Publicada em

experiências de aulas de TICs.
xunning

Publicada em: Saúde e medicina, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
608
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Telemedicina

  1. 1. Telemedicina
  2. 2. O que é a Telemedicina? <ul><li>Telemedicina  trata do uso das modernas tecnologias da informação e telecomunicações para o fornecimento de informação e atenção médica à pacientes localizados à distância. </li></ul><ul><li>Telemedicina pode ser definida como o conjunto de tecnologias e aplicações que permitem a realização de ações médicas à distância. É possível que novas modalidades de ação médica, onde a telemedicina esteja sendo aplicada, surjam com grande velocidade nos próximos anos. Nos dias de hoje, vem sendo aplicada mais freqüentemente em hospitais e instituições de saúde, que buscam outras instituições de referência para consultar e trocar informações ( Telemedicina e Telessaúde. Entenda melhor sobre o assunto) . </li></ul><ul><li>Também vem sendo aplicada para discussões de casos clínicos, auxílio diagnóstico, assistência a pacientes crônicos, idosos e gestantes de alto risco, assim como na assistência direta ao paciente em sua casa. </li></ul>
  3. 3. Sistemas de Auxílio ao Diagnóstico  
  4. 4. I NTEGRANDO PROCEDIMENTOS DE AUXÍLIO AO DIAGNÓSTICO NO SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE IMAGENS MÉDICAS <ul><li>Nas últimas décadas a informática tem experimentado um significativo avanço tecnológico. </li></ul><ul><li>Como é uma ciência aplicada, esse aprimoramento proporciona também o desenvolvimento de várias outras </li></ul><ul><li>áreas de cunho científico, de modo especial, a medicina. Este impacto tecnológico é tão grande que a abordagem </li></ul><ul><li>diagnóstica médica sofre influências e vem sendo bastante modificada, como por exemplo, com a </li></ul><ul><li>implantação de sistemas CAD (do Inglês, Computeraided Diagnosis) e PACS (do Inglês, Picture Archive </li></ul><ul><li>and Communication System) [1]. O diagnóstico auxiliado por computador pode </li></ul><ul><li>aprimorar a eficiência e a precisão de diagnósticos clínicos detectando e/ou classificando automaticamente </li></ul><ul><li>anormalidades e/ou doenças em exames médicos radiológicos. Várias aplicações CAD foram </li></ul><ul><li>desenvolvidas pela comunidade científica especializada em processamento de imagens [2-4]. Dentre estas, </li></ul><ul><li>aplicações voltadas para mamografia, raios-X e CT de tórax surgiram como produtos comerciais nos últimos </li></ul><ul><li>cinco anos. Enquanto companhias comerciais devotaram boa parte do seu tempo desenvolvendo complexos </li></ul><ul><li>algoritmos para seus sistemas CAD, pouco esforço foi realizado no sentido de se integrar sistemas CAD com </li></ul><ul><li>os sistemas de comunicação e arquivamento de imagens (PACS) [5], onde as imagens a serem processadas são </li></ul><ul><li>armazenadas. Atualmente, ainda o padrão para a utilização de </li></ul><ul><li>sistemas especialistas em processamento de imagens médicas como CAD permanece sendo uma estação de  </li></ul><ul><li>trabalho individual, e os resultados obtidos dos processamentos não são integrados aos sistemas de </li></ul><ul><li>informação ou ao PACS. Nesse contexto, o trabalho aqui descrito apresenta o desenvolvimento de métodos </li></ul><ul><li>de integração entre esses sistemas, buscando possibilitar o pronto acesso às imagens, ferramentas e resultados de </li></ul><ul><li>processamento dentro e fora do ambiente hospitalar através da Internet. </li></ul>

×