Aminas 3a1

2.296 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.296
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aminas 3a1

  1. 1. Equipe: Luéli Maleski Carina Isidoro Laísa Darossi Bruna C. Shimit Série: 3ª 01
  2. 2. Aminas, Aminoácidos Proteínas e Enzimas
  3. 3. Aminas <ul><li>Aminas são compostos derivados do NH3, pela substituição de um, dois, ou três hidrogenios por radicais alquila ou arila. Daí a classificação das aminas em primarias, secundarias e terciárias: </li></ul>
  4. 4. <ul><li>As aminas são denominadas “bases orgânicas”, pois apresentam caráter básico fraco, idêntico ao do amoníaco. Estes sais são decompostos por bases fortes, pois os “hidróxidos” das animas são instáveis, exatamente como o NH4OH </li></ul>
  5. 5. Aminoácidos <ul><li>Aminoácidos são ácidos orgânicos que encerram em sua molécula um ou mais grupamentos Amina.          Existem vários tipos de aminoácidos , sendo os mais importantes os alfa-aminoácidos. Qualquer molécula de aminoácido tem um grupo carboxila (COOH) e um grupo amina ligados a um átomo de carbono. Nesses mesmo carbono ficam ligados ainda um átomo de hidrogênio e um radical (R). </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Os aminoácidos são as estruturas fundamentais das proteínas . Cada aminoácido consiste de um grupo amino (-NH2) básico (alcalino), um grupo carboxí1lico (-COOH) ácido e uma cadeia lateral (grupo R) que é diferente para cada um dos 20 diferentes aminoácidos . </li></ul><ul><li>        Cada variação no número ou na seqüência de aminoácidos produz uma proteína diferente, uma grande variedade de proteínas é possível. A situação é semelhante à utilização de um alfabeto de 20 letras para formar palavras. Cada letra seria equivalente a um aminoácido , e cada palavra seria uma proteína diferente. </li></ul>
  7. 7. Proteínas <ul><li>são compostos orgânicos de alto peso molecular, são formadas pelo encadeamento de aminoácidos. Representam cerca do 50 a 80% do peso seco da célula sendo, portanto, o composto orgânico mais abundante de matéria viva.  Pode-se classificar as proteínas em três grupos: </li></ul><ul><li>Proteínas simples </li></ul><ul><li>Proteínas Conjugadas   </li></ul><ul><li>Proteínas Derivadas </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Os níveis de organização Molecular de uma proteína são:   Primário - representado peIa seqüência de aminoácidos unidos através das ligações peptídicas.   Secundário - representado por dobras na cadeia (a - hélice), que são estabilizadas por pontes de hidrogênio.   Terciário - ocorre quando a proteína sofre um maior grau de enrolamento e surgem, então, as pontes de dissulfeto para estabilizar este enrolamento.   Quaternário - ocorre quando quatro cadeias polipeptídicas se associam através de pontes de hidrogênio, como ocorre na formação da molécula da hemoglobina (tetrâmero).   </li></ul>
  9. 9. Enzimas <ul><li>As enzimas são proteínas especializadas na catálise de reações biológicas. Elas estão entre as biomoléculas mais notáveis devido a sua extraordinária especificidade e poder catalítico, que são muito superiores aos dos catalisadores produzidos pelo homem. Praticamente todas as reações que caracterizam o metabolismo celular são catalisadas por enzimas. </li></ul><ul><li>            Como catalisadores celulares extremamente poderosos, as enzimas aceleram a velocidade de uma reação, sem no entanto participar dela como reagente ou produto. </li></ul><ul><li>            As enzimas atuam ainda como reguladoras deste conjunto complexo de reações. </li></ul><ul><li>            As enzimas são, portanto, consideradas as unidades funcionais do metabolismo celular </li></ul>
  10. 10. <ul><li>As enzimas podem ser classificadas de acordo com vários critérios. O mais importante foi estabelecido pela União Internacional de Bioquímica (IUB), e estabelece 6 classes: </li></ul><ul><li>Oxidorredutases: São enzimas que catalisam reações de transferência de elétrons, ou seja: reações de oxi-redução. São as Desidrogenases e as Oxidases. </li></ul><ul><li>Transferases : Enzimas que catalisam reações de transferência de grupamentos funcionais como grupos amina, fosfato, acil, carboxil, etc. Como exemplo temos as Quinases e as Transaminases. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Hidrolases : Catalisam reações de hidrólise de ligação covalente. Ex: As peptidades. </li></ul><ul><li>Liases: Catalisam a quebra de ligações covalentes e a remoção de moléculas de água, amônia e gás carbônico. As Dehidratases e as Descarboxilases são bons exemplos. </li></ul><ul><li>Isomerases: Catalisam reações de interconversão entre isômeros ópticos ou geométricos. As Epimerases são exemplos. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Ligases: Catalisam reações de formação e novas moléculas a partir da ligação entre duas já existentes, sempre às custas de energia (ATP). São as Sintetases. </li></ul><ul><li>As enzimas aceleram a velocidade de uma reação por diminuir a energia livre de ativação da mesma, sem alterar a termodinâmica da reação, ou seja: A energia dos reagentes e produtos da reação enzimática e de sua equivalente não enzimática são idênticas. </li></ul>

×