Modelos atômicos böhr - sommerfeld - pauling

3.621 visualizações

Publicada em

Aula para o Ensino Médio sobre a evolução do modelo atômico a partir de Niels Böhr.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.621
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
49
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Modelos atômicos böhr - sommerfeld - pauling

  1. 1. Modelos Atômicos Niels Böhr - Linus Pauling – Arnold Sommerfeld C.E. Visconde de Araújo Ensino Médio – 1º ano Noturno Química Professor Thiago Benevides
  2. 2. Os cientistas Niels Henrik David Bohr (1885 – 1962) Linus Carl Pauling foi um químico quântico e bioquímico dos Estados Unidos. Também é reconhecido como cristalógrafo, biólogo molecular e pesquisador médico. Pauling é amplamente reconhecido como um dos principais químicos do século XX. Linus Carl Pauling (1901 – 1994) Niels Henrick David Bohr foi um físico dinamarquês cujos trabalhos contribuíram decisivamente para a compreensão da estrutura atômica e da física quântica.
  3. 3. “Novos” Modelos Atômicos • Tentavam explicar a distribuição dos elétrons na eletrosfera. • Através do estudo da luz foi possível a obtenção dos chamados espectros descontínuos, característicos de cada elemento químico. • A cada cor desses espectros foi associada uma certa quantidade de radiação (energia).
  4. 4. “Novos” Modelos Atômicos
  5. 5. “Novos” Modelos Atômicos • Conclui-se, então, que um elemento só pode absorver e emitir determinada quantidade de energia... • Mas porquê??????
  6. 6. O Modelo Atômico de Böhr • Böhr propôs um modelo atômico relacionando a distribuição dos elétrons na eletrosfera com sua quantidade de energia. • Esse modelo baseia-se nos seguintes postulados: 1. Os elétrons descrevem órbitas circulares ao redor do núcleo. 2. Cada uma dessas órbitas tem energia constante. Os elétrons situados em órbitas mais afastadas do núcleo apresentarão maior quantidade de energia. 3. Quando um elétron absorve uma certa quantidade de energia, ele “salta” para uma órbita mais externa (mais energética). Quando ele retorna à sua órbita original, libera a mesma quantidade de energia, na forma de onda eletromagnética (luz).
  7. 7. O Modelo Atômico de Böhr • Essas órbitas foram denominada níveis de energia. • Atualmente são conhecidos 7 níveis de energia ou camadas, denominadas: K, L, M, N, O, P, e Q. • O modelo de Böhr permitiu relacionar as órbitas com os espectros descontínuos.
  8. 8. Os subníveis de energia • O trabalho de Böhr despertou o interesse de vários cientistas para o estudo dos espectros descontínuos. • Em 1916, Sommerfield percebeu que as camadas observadas no espectro descontínuo eram, na verdade, um conjunto de camadas mais finas. • Então, ele supôs que os níveis de energia estariam divididos em regiões ainda menores, os subníveis de energia. Arnold Johannes Wilhelm Sommerfeld (Königsberg, 5 de dezembro de 1868 — Munique, 26 de abril de 1951) foi um físico alemão que introduziu a constante da estrutura fina em 1919.
  9. 9. Os subníveis de energia • Estudos específicos para determinar a energia dos subníveis mostraram que: 1. Existe uma ordem crescente de energia nos subníveis; 2. Os elétrons de um mesmo subnível contêm a mesma quantidade de energia; 3. Os elétrons se distribuem pela eletrosfera ocupando o subnível de menor energia disponível.
  10. 10. Diagrama de Pauling • Demonstra a ordem crescente de energia dos subníveis:
  11. 11. Integrando os modelos...
  12. 12. A evolução dos modelos atômicos...
  13. 13. Obrigado pela atenção!

×