Supply Chain Management

1.002 visualizações

Publicada em

Seminário apresentado na Faculdade Multivix em Vitória/ES dia 02/09/15.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.002
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
78
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
33
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Supply Chain Management

  1. 1. Integrantes: Gladson Antunes Morgana Lima Rodrigo Altoe Thiago T. Ferrari Vanderson Yeyê SUPPLY CHAIN MANAGEMENT
  2. 2. Histórico Desde os primórdios da humanidade em que houveram grandes empreendimentos e registro histórico da evolução humana, tal qual as pirâmides do Egito, a Logística se fez presente. Foram nas guerras que houve um grande desenvolvimento da Logística com a estratégia de abastecimento do exército. [1] 2
  3. 3. Conceito Supply Chain Management é a Gestão da Cadeia de Suprimentos, traduzindo literalmente do inglês para o português. Cadeia de Suprimentos define-se como o conjunto de fatores que fazem a armazenagem, manuseio, transporte e entrega de certo produto, de um ponto inicial a um ponto final, incluindo também o planejamento de compras, de materiais e da produção em si. [3] 3
  4. 4. Logística Gestão logística é a parte do SCM que planeja, implementa e controla o fluxo (adiante e reverso) e a armazenagem de materiais, serviços e informações relacionadas, de forma eficiente e eficaz, entre o ponto de origem e o ponto de consumo para satisfazer as necessidades dos clientes.  Gerenciamento de transportes inbound (gestão de entrada – Just in Time) e outbound (gestão de chegada – Frotas Dedicadas);  Gestão de frota;  Armazenagem;  Manuseio de materiais;  Atendimento de pedidos;  Design de rede (malha logística);  Gerenciamento de estoques;  Gestão da demanda;  Gestão de serviços de prestadores de serviços. [3] 4
  5. 5. Cadeia de Suprimentos - SCM A gestão da cadeia de suprimentos envolve o planejamento e o controle de todas as atividades envolvidas com o abastecimento e aquisição (compras), produção (manufatura) e todas as atividades de logística. Inclui a coordenação e colaboração com os parceiros dos canais, que podem ser fornecedores, intermediários, prestadores de serviços terceirizados e clientes. Em essência, a gestão da cadeia de suprimentos integra a oferta e a gestão da demanda dentro e entre empresas.  Gestão logística;  Operações de fabricação;  Coordenação dos processos - PCP;  Marketing;  Vendas;  Design de produto;  Finanças;  Tecnologia da informação. [3]5
  6. 6. Supply Chain Manegement (SCM) A Supply Chain (Cadeia de Suprimentos) é constituída pelo conjunto de organizações que mantém relações mútuas no sentido do início e do final da cadeia logística, criando valor na forma de produtos e serviços, desde as fontes de matérias primas / fornecedores até o pleno atendimento dos requisitos ditados ao mercado pelo consumidor final. [3] 6
  7. 7. Objetivos do SCM  Alinhar todas as atividades de produção de forma sincronizada;  Reduzir custos integrantes dos elos da cadeia;  Minimizar ciclos produtivos e simplificar interfaces;  Maximizar o valor percebido pelo consumidor final por meio do rompimento das barreiras entre deptos, áreas e empresas fornecedoras e fabricantes.  Fazer com que a competição não seja apenas entre empresas concorrentes e sim, entre sistemas integrados de valores;  * EFICIÊNCIA E INTEGRAÇÃO COLETIVA [3] [4] 7
  8. 8. Processo suprir demanda – Modelo SCM [3] 8
  9. 9. Práticas de SCM  Parcerias com fornecedores;  Global Sourcing (terceirização estratégica);  Compras de sub-itens compartilhadas com o fornecedor;  Estabelecimento do conceito de condomínio - “shared sites”;  Formatação de sistemas de planejamento de vendas, produção e compras;  Sincronização da produção à demanda - “pull”;  Redução de estoques em toda a cadeia;  Revisão do sistema de distribuição;  Melhoria do sistema de gestão – ERP (Enterprise Resource Planning);  Parcerias com clientes;  Desenvolvimento compartilhado de novas soluções/produtos. [3] 9
  10. 10. Gestão de Processos em SCM Processos em Supply Chain envolvem as seguintes atividades-chave para todos os “players” envolvidos no sistema:  Determinação de Necessidades: “Forecasting (Previsão)” da Demanda  Compras: Assegurar os materiais e equipamentos necessários à produção dos seus bens ou serviços.  Produção: A criação dos produtos ou serviços.  Gestão de Pedidos: Recepção de ordens de encomenda dos Clientes e assegurar que essas ordens são satisfeitas.  Distribuição: Assegurar uma distribuição sem contratempos dos bens e serviços aos Clientes, envolvendo as etapas de armazenagem e transporte.  Suporte ao Cliente: Providenciar assistência aos Clientes após a compra dos produtos e serviços. [3] 10
  11. 11. Desempenho de SCM O desempenho da Supply Chain depende:  Da capacidade de resposta às demandas dos clientes;  Da qualidade dos produtos e serviços;  Da velocidade, qualidade e tempos para a inovação nos produtos;  Dos custos de produção e distribuição;  Do nível de utilização de capital [3] 11
  12. 12. O Efeito Chicote no SCM O efeito chicote é um fenômeno que produz impacto negativo sobre a regularidade e a estabilidade dos pedidos recebidos numa cadeia de suprimentos. A variação na demanda aumenta conforme aumenta a distância do consumidor final, e pequenas mudanças na demanda deste consumidor podem resultar em grandes variações em pedidos colocados ao longo da cadeia. Consequentemente, pode-se ter grandes oscilações conforme cada empresa na cadeia de procurar resolver o problema desde seu ponto de vista. Este fenômeno pode ser observado na maioria das industrias, e resulta em custos maus altos e redução do nível de serviço. 12
  13. 13. Operações do SCM 13
  14. 14. Cadeia do Leite – SCM [4] 14
  15. 15. Cadeia do Suco de Laranja – SCM [4] 15
  16. 16. Cadeia da Energia Elétrica – SCM [4] 16
  17. 17. Cadeia do Minério de Ferro – SCM [4] 17
  18. 18. Cadeia do Petróleo – SCM [5] 18
  19. 19. SCM: Tendência de Evolução ou Realidade! De acordo com as tendências de evolução das organizações, a gestão da Cadeia (SCM) torna-se cada vez mais multi-empresarial sendo um conceito aplicável a uma rede, constituída por nós, e pelos quais fluem produtos e informação que exigem compatibilização, coordenação...isto é, necessitam ser geridos! [3] 19
  20. 20. 20  [1] CHRISTOPHER, Martin. Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. Editora Pioneira, 1999.  [2] PIRES, Sílvio R. I. Gestão da Cadeia de Suprimentos – (Supply Chain Manegement). Editora Atlas, 2004.  [3] MACHADO, Dora G. Supply Chain Manegement. UNIP, 2013.  [4] SANTOS, Rogério. Supply Chain – cadeia de suprimentos ou de abastecimentos.  [5] PESSOA, Gerisval A. Disciplina de Gestão da Cadeia de Suprimentos – Supply Chain. Pitágoras, 2014.  [6] BUAINAIN, Márcio A. Cadeia Produtiva da Agroenergia. Editora Binagri, 2007.  [7] BALLOU, R. H. Gerenciamento da cadeia de suprimento, planejamento, organização e logística empresarial. 4ª Edição. São Paulo: Editora Bookman, 2001.  [8] https://pt.wikipedia.org/wiki/Gest%C3%A3o_de_transporte, acesso em 30 de Ago. 2015  [9] https://pt.wikipedia.org/wiki/Gest%C3%A3o_da_cadeia_log%C3%ADstica, acesso em 30 de Ago. 2015 Referências Bibliográficas:

×