H1 - Aula 02

305 visualizações

Publicada em

Material de apoio para a disciplina de Homem, Cultura e Sociedade ofertado pela Faculdade Pitágoras em Linhares/ES - 2010

Publicada em: Engenharia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
305
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

H1 - Aula 02

  1. 1. “Homem”, Cultura e Sociedade hauleyvalim@yahoo.com.br 1
  2. 2. As Origens do Pensamento Filosófico: mito e razão. Especificidades do Ocidente Século VI a.C. 2
  3. 3. Que fatores combinados historicamente contribuíram para o desenvolvimento de uma racionalidade específica na Grécia Antiga, a racionalidade filosófica? 3
  4. 4. Caracterização do contexto: Até XII a.C. a civilização micênico-cretense possuía hegemonia política na região. Monarquia divina; Classe sacerdotal com grande influência; Poder político hereditário.
  5. 5. Como estava organizada a forma de pensar o mundo neste contexto? Concepção Mítica Cosmogonia
  6. 6. O que era um Mythos? Narrativa, contar, narrar, anunciar, nomear, designar. 1. Aedose Rapsadoseram poetas cantores itinerantes. Com que autoridade falavam pessoas? Você confia em que narra, pois ele testemunhou o fato que narra ou conversou com alguém que testemunhou. Os mitos eram incontestáveis e inquestionáveis. 2.Eram depositários e reprodutores dos saberes tradicionais e religiosos. 3.Através da oralidade eles transmitiam os mitos e conhecimentos. 4.Os mitos contavam sobre as origens da coisas, das profissões, das famílias, dos povos, etc. 5.Eu passo a conhecer a minha personalidade através dos arquétipos divinos. 6.Toda esta forma de aprendizagem acontecia na praça pública. 7.Era na praça pública que todo conhecimento era perpetuado no tempo.
  7. 7. A história dos deuses era a história dos seres humanos Os deuses interferem diretamente na cultura e na vivência humana As explicações sobre os fatos deste mundo eram encontras fora do mundo Epopéias
  8. 8. Qual era a lógica de funcionamento da forma mitológica de ver o mundo? Os deuses orientavam a ação humana (religiosa, moral, política e ética)
  9. 9. Os deuses gregos eram imortais, porém possuíam características de seres humanos. Ciúmes, inveja, traição e violência também eram características encontradas no Olimpo.
  10. 10. Panteão Zeus –deus dos céus, dos trovões
  11. 11. Panteão Hera –deusa do casamento, da maternidade
  12. 12. Panteão Afrodite: deusa do amor, sexo e beleza
  13. 13. Poseidon: deus dos mares e dos seres marinhos
  14. 14. Hades -deus das almas dos mortos, dos cemitérios e do subterrâneo
  15. 15. Apolo -deus da luz e das obras de artes
  16. 16. O Sátiro
  17. 17. Centauro
  18. 18. Ninfas
  19. 19. A partir do século IX a.C. com o surgimento das Cidades-Estado. Acompanhada de uma progressiva secularização(desmitologização) na forma de se pensar o mundo. Declínio da concepção mítica
  20. 20. 24
  21. 21. O que significam as cidades portuárias. 1.São encruzilhadas. Confluência. Conflito. (encontro de explicações distintas) 2.Efervescência econômica (trocas materiais: de mercadorias) dava o tom de harmonia. 3.Efervescência cultural: trocas simbólicas: conhecimentos sobre navegação; diversidade lingüística; (novos conhecimentos astronômicos e geográficos), bélico, etc. 4.Desenvolvimento de novas tecnologias para alcançar terras mais longes (contato com egípcios, caldeus, assírios, babilônios, persas, etc.). 5.O que temos aqui é o projeto do Ocidente. Pois, quanto mais diversidade cultural maior é a possibilidade que surjam novas formas de se pensar o mundo (o que implica em criatividade). 6.Desenvolve-se aqui uma nova chave para a compreensão do mundo. 7.Uma nova cosmologia: Cosmos –Ordenamento; logia–logos (pensamento racional).
  22. 22. Dois tipos de mercado: Material Imaterial (simbólico)
  23. 23. •AsViagensMarítimas: osgregosdescobriramqueosmaresnãoeramhabitadosporseresmitológicos, perceberamqueemoutrasregiõesnãoexistiammonstroscomoamitologiapropunha,esimoutrossereshumanos.
  24. 24. InvençãodoCalendário: Puderamcalcularasestaçõesesaberquandoocorreriamàsmudançasdeclima, descobriramqueasmudançasnãoeramdeterminadasporforçasdivinas.
  25. 25. InvençãodoCalendário: “AlgunsaspectosdasatividadeshumanasnaAntigüidadeeramregidospeloqueocorria"noscéus".Aperiodicidadedessesmovimentostornavaalgunseventosprevisíveisesugeriuumaformadedoserhumanomarcaropassardotempo.Daíosurgimentodoscalendáriosedosrelógios.Oaparecimentodeumastronumadeterminadaépocadoanopoderia,porexemplo,tantoindicarumbommomentoparaseiniciarumaguerraquantoserumindício,paraosagricultores,daépocamaisadequadaparaseiniciaroplantio”. http://efisica.if.usp.br/mecanica/curioso/historia/preliminar/
  26. 26. “Poderíamos definir como a fase preliminar da Mecânica aquela em que o ser humano se apercebeu da existência dos movimentos, tanto no céu como na Terra. Esta primeira fase foi, portanto, essencialmente de observações. Procurava-se, nessa fase, tirar vantagens da regularidade dos movimentos dos astros.” http://efisica.if.usp.br/mecanica/curioso/historia/preliminar/
  27. 27. Invençãodamoeda: aprenderamaartedenegociar,nãomaisseefetuavaavendadeumamercadoriaaceitandocomopagamentoatrocapormercadoriasemelhante,opagamentotornou- semonetário,ouseja,amoedasubstituiuopoderdetroca.
  28. 28. OSurgimentodaVidaUrbana: Otrouxeumasituaçãofinanceiramaisigualitária,oprestígiosocialqueanteserabenefíciodeapenasalgumasfamíliasdiminuiu.Asartesganharampatrocinadores, estimulandoassimosurgimentodenovosartistas.
  29. 29. AInvençãodaEscritaAlfabética: fezcomqueosgregosseexpressassemdeformamaisclara,colaborandoparaquesuasidéiasfossemmelhorcompreendidasedifundidaspelomundoafora,levandoasabedoriaaspessoas.
  30. 30. AInvençãodaPolítica: Surgiramnovasfontesdeinformação,aleipassouaabrangermuitasoutrascoisasechegouatéaspessoas,criou-seumaáreapúblicavoltadaparadiscursosedebates, localnoqualosgregosdebatiamepropagavamsuasidéiasarespeitodapolítica.
  31. 31. Este é o contexto propício para o surgimento do que seria a primeira escola de filosofia. Quais são então as principais diferenças da concepção mitológica e concepção filosófica da realidade?
  32. 32. 1. “O mito narrava a origem através da genealogia e rivalidades ou alianças entre forças divinas sobrenaturais e personalizadas, enquanto a Filosofia, ao contrário, explica a produção natural das coisas por elementos e causas naturais e impessoais”. 2. “O mito não se importava com contradições, com o fabuloso e o incompreensível, não só porque esses eram traços próprios da narrativa mítica, como também porque a confiança e a crença no mito vinham da autoridade religiosa do narrador. A Filosofia, ao contrário, não admite contradições, fabulações e coisas incompreensíveis, mas exige que a explicação seja coerente, lógica e racional; além disso, a autoridade da explicação não vem da pessoa do filosofo, mas da razão, que é a mesma em todos os seres humanos”.
  33. 33. A Invenção da Política 1.Desenvolve a idéia de LEI como expressão da vontade da coletividade humana. 2.O surgimento de uma espaço público específico para tomadas de decisão. 3.Democratização do saber. Agora todos podem ter acesso e discutir, comunicar e transmitir o conhecimento.
  34. 34. O Cidadão da Pólis 1. Na ágora todas as importantes decisões sobre a pólis era tomadas. 2. Na ágorao poder deixa de estar contido nas influência das famílias e no patrimônio. 3. Equalização nas instâncias de tomada de decisão. 4. Está acontecendo uma reelaboração da noção de justiça.
  35. 35. O Cidadão da Pólis 5. Todo cidadão tem direito de acessar o poder. 6. Todo cidadão participa do destino da pólis através do uso da palavra na praça pública. 7. “Os que compõem a cidade, por mais deferentes que sejam por sua origem, sua classe, sua função, aparecem de uma certa maneira „semelhantes‟ uns aos outros” Vernant (isonomia).
  36. 36. Quem eram os cidadãos atenienses no século V a.C.? 500.000 habitantes. 300.000 deles eram escravos. 50.000 estrangeiros. Excluídas mulheres e crianças: 10% da população era considerada cidadãos.
  37. 37. Fundamentos do Pensamento Filosófico Ao se distanciarem dos mitos e preocupados em substituir este tipo de explicações os filósofos se aproximaram da Physis, isto é, do mundo natural, bem diferente do “misterioso, terrível e fascinante”, como se apresentava, o mundo religioso.

×