Ciência dos Materiais 
Lorena Bertranda
2 
CORROSÃO - Gastos 
01/09/2013 
O governo anunciou que vai investir R$ 5,8 bilhões até 2018 em um programa de recuperaçã...
3 
CORROSÃO 
01/09/2013 
Deterioração de um material, geralmente metálico, por ação química ou eletroquímica 
do meio ambi...
4 
PILHAS 
01/09/2013 
Benefício : 
Produção de energia 
elétrica 
Prejuízo : Corrosão 
Pilhas de uso comum 
a) e b) mater...
5 
FORMAS DE CORROSÃO 
01/09/2013
6 
FORMAS DE CLASSIFICAÇÃO 
01/09/2013
7 
CONCEITOS DE OXIDAÇÃO E REDUÇÃO 
01/09/2013 
Catodo 
Chegam e- 
Polo (-) Negativo 
Anodo 
Saem e- 
Oxidação 
Polo (+) P...
01/09/2013 
8 
CONCEITOS DE OXIDAÇÃO E REDUÇÃO
01/09/2013 
9 
CONCEITOS DE OXIDAÇÃO E REDUÇÃO 
Cálculo da Força Eletromotriz (fem) ΔE 
Zn2+ + 2 e- Zn E° = - 0,76 V 
Cu2+...
10 
PROTEÇÃO CATÓDICA 
01/09/2013 
A proteção catódica é um dos métodos mais empregados para a proteção de grandes estrutu...
11 
PROTEÇÃO ANÓDICA 
01/09/2013 
A proteção anódica, ao contrário da catódica, faz do metal a proteger, um ânodo. 
Costum...
12 
REVESTIMENTO 
01/09/2013 
Os revestimentos normalmente têm a finalidade de formar um filme contínuo, constituído de ma...
13 
Link’s interessantes!! 
01/09/2013 
http://www.abraco.org.br/site/index.php
Obrigada! 
01/09/2013 
14
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ciência e Tecnologia dos Materiais - 7 Corrosão

1.257 visualizações

Publicada em

Aula ministrada pela docente Lorena Bertranda da disciplina de Ciência e Tecnologia dos Materiais ministrada na Multivix 2013_2.

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.257
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
43
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ciência e Tecnologia dos Materiais - 7 Corrosão

  1. 1. Ciência dos Materiais Lorena Bertranda
  2. 2. 2 CORROSÃO - Gastos 01/09/2013 O governo anunciou que vai investir R$ 5,8 bilhões até 2018 em um programa de recuperação de 2.500 pontes e viadutos em rodovias federais no Brasil. O Programa de Reabilitação de Obras de Arte Especiais (Proarte) partiu da constatação de que 10% das estruturas deste tipo -ou 500 pontes e viadutos- estão em péssimo estado de conservação e demandam reparos imediatos. Nos EUA a situação é parecida. Um programa semelhante só foi lançado depois que uma ponte desabou, com vítimas fatais, em 2007, em Minneapolis. Em 2003, a sociedade americana dos engenheiros da construção civil já havia alertado que 27% das pontes americanas apresentavam falhas estruturais ou corrosão. Seria necessário investir US$ 9,4 bilhões por ano durante 20 anos para eliminar todas as falhas.
  3. 3. 3 CORROSÃO 01/09/2013 Deterioração de um material, geralmente metálico, por ação química ou eletroquímica do meio ambiente associada ou não a esforços mecânicos.
  4. 4. 4 PILHAS 01/09/2013 Benefício : Produção de energia elétrica Prejuízo : Corrosão Pilhas de uso comum a) e b) materiais corroídos. c) diferentes tipos de corrosão. a) b) c)
  5. 5. 5 FORMAS DE CORROSÃO 01/09/2013
  6. 6. 6 FORMAS DE CLASSIFICAÇÃO 01/09/2013
  7. 7. 7 CONCEITOS DE OXIDAÇÃO E REDUÇÃO 01/09/2013 Catodo Chegam e- Polo (-) Negativo Anodo Saem e- Oxidação Polo (+) Positivo Redução Oxidação Diminuição do número de oxidação Aumento do número de oxidação Ex: Cu2+ + 2e- Cu0 Ex: Zn0 Zn2+ + 2 e- Redução Na pilha :
  8. 8. 01/09/2013 8 CONCEITOS DE OXIDAÇÃO E REDUÇÃO
  9. 9. 01/09/2013 9 CONCEITOS DE OXIDAÇÃO E REDUÇÃO Cálculo da Força Eletromotriz (fem) ΔE Zn2+ + 2 e- Zn E° = - 0,76 V Cu2+ + 2e- Cu E° = + 0,34 V Cu2+ + 2e- Cu E° = + 0,34 V Zn Zn2+ + 2 e- E° = + 0,76 V (Corrosão) Cu2+ + Zn Zn2+ + Cu ΔE = E°catodo + E°anodo ΔE = 0,34 V + 0,76V ΔE = 1,10 V Catodo : anodo : global : Exemplo : Sistema formado por Zn e Cu ΔE = E°catodo + E°anodo
  10. 10. 10 PROTEÇÃO CATÓDICA 01/09/2013 A proteção catódica é um dos métodos mais empregados para a proteção de grandes estruturas quer seja enterradas ou submersas (parcial ou totalmente). O princípio da proteção catódica se baseia em levar o potencial de corrosão do equipamento a proteger para valores correspondentes à imunidade do material. Ex..: Anodos de sacrifício.
  11. 11. 11 PROTEÇÃO ANÓDICA 01/09/2013 A proteção anódica, ao contrário da catódica, faz do metal a proteger, um ânodo. Costuma ser usada com auxílio de uma fonte de corrente contínua. Para entender o seu funcionamento, é preciso lembrar que ela só convém ser aplicada a metais que podem ser passivados no meio em que se encontram. Logo, o metal é levado a um potencial acima do potencial de Flade, tornando-se passivo, pela formação de alguma película protetora sobre sua superfície. Ex.: Galvanizados.
  12. 12. 12 REVESTIMENTO 01/09/2013 Os revestimentos normalmente têm a finalidade de formar um filme contínuo, constituído de material isolante, sobre uma superfície metálica que se pretende isolar. Um revestimento será um meio efetivo de interrompimento de corrosão se: •o material de revestimento for um efetivo isolante elétrico; •puder ser aplicado sem interrupções ou descontinuidades, e resistir íntegro durante o transporte, instalação e operação de enterramento; •o revestimento prover inicialmente um filme quase perfeito e assim permanecer ao longo do tempo.
  13. 13. 13 Link’s interessantes!! 01/09/2013 http://www.abraco.org.br/site/index.php
  14. 14. Obrigada! 01/09/2013 14

×