Apostila de LPTEXTO - 1

497 visualizações

Publicada em

Faculdade Pitágoras em Linhares/ES - 2010

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
497
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostila de LPTEXTO - 1

  1. 1. PITÁGORAS FACULDADE O texto desta publicação, ou qualquer parte dela, não poderá ser reprodu-zido ou transmitido em nenhuma forma ou por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópias, gravação, arquivamento em um sistema de informação sem uma prévia permissão por escrito dos direitos autorais do proprietário. Copyright© by Faculdade Pitágoras. Todos os direitos reservados. Leitura e Produção de Textos I LPTEXTO 1 v1.0 - OUT/2007 Concebido por Luiz Antônio Ribeiro, Mestre Sistema Universitário Pitágoras
  2. 2. Ementa Neste curso, serão estudados, lidos e produzidos textos de circulação geral (reportagens, notícias, artigos de opinião, editoriais, anúncios publicitários, etc.) e textos acadêmicos (resumo e resenha), visando à formação de um aluno/professor que possa atuar de forma signifi cativa tanto na sua carreira profi ssio-nal como também nas diferentes esferas sociais, valendo-se do pleno domínio da linguagem, de seus recursos e de suas manifestações culturais. Objetivos da Disciplina O curso de Leitura e Produção de Textos tem como objetivo a refl exão sobre o ensino de leitura e produção de textos na escola bem como o desenvolvimento, por parte do aluno/professor, de compe-tências, habilidades e estratégias essenciais para a recepção e produção de textos de circulação geral (reportagens, notícias, artigos de opinião, editoriais, anúncios publicitários, etc.) e acadêmica (resumo e resenha), com vistas ao pleno domínio da linguagem, de seus recursos e de suas manifestações culturais, além da conscientização sobre a natureza sociointerativa da linguagem no processo de humanização do ser humano. Conteúdo da Disciplina 1 Refl exão sobre leitura e produção de textos na escola 2 A noção de texto e a construção de sentido 3 A estrutura global do texto 4 Técnicas de resumo: leitura e produção 5 Resenhas de texto: leitura e produção 3 0888 – 1007 – Leitura e Produção de Textos I – Guia do Aluno Conteúdo da Disciplina – Tópicos 1 REFLEXÃO SOBRE LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS NA ESCOLA 1.1 Aspectos cognitivos da leitura. 1.2 Gêneros textuais e ensino de língua. 1.3 Aulas de leitura: implicações pedagógicas. 1.4 Aulas de produção de textos: implicações pedagógicas. 2 A NOÇÃO DE TEXTO E A CONSTRUÇÃO DE SENTIDO 2.1 Considerações sobre a noção de texto. 2.2 Heterogeneidade constitutiva. 2.3 As múltiplas possibilidades de leitura do texto. 3 A ESTRUTURA DO TEXTO / DISCURSO 3.1 A construção da coerência global do texto/discurso. 3.2 O parágrafo/episódio como unidade de composição. 3.3 O parágrafo. 4 TÉCNICAS DE RESUMO: LEITURA E PRODUÇÃO 4.1 Refl exão acerca do resumo: a questão do gênero textual. 4.2 A reelaboração do plano textual, por meio de resumo de textos. 5 RESENHA CRÍTICA DE TEXTOS: LEITURA E PRODUÇÃO 5.1 Refl exão acerca da resenha: a questão do gênero textual. 5.2 A reelaboração do plano textual, por meio de resenha crítica de textos.
  3. 3. Material Usado na Disciplina Bibliografi a Adotada: Leitura Obrigatória ANTUNES, Irandé. Aula de português: encontro & interação. São Paulo: Parábola Editorial, 2003. FIORIN, José Luiz; SAVIOLI, Francisco Platão. Lições de texto: leitura e redação. São Paulo: Ática, 1998. KLEIMAN. Ângela. Texto e leitor: aspectos cognitivos da leitura. Campinas: Pontes, 2002. Bibliografi a Adicional: Para Saber Mais DIJK, Teun Adrianus Van. Cognição, discurso e interação. São Paulo: Contexto, 2002. GARCIA, Othon Moacyr. Comunicação em prosa moderna: aprenda a escrever aprendendo a pensar. Rio de Janeiro: FGV, 2004. GERALDI, João Wandeley. O texto na sala de aula: leitura e produção. Cascavel: ASSOESTE, 1984. KÖCHE, Vanilda Salton; BOFF, Odete Maria Benetti; PAVANI, Cínara Ferreira. Prática textual: atividades de leitura e escrita. Petrópolis, Vozes, 2006. ROJO, Roxane (Org.). A prática de linguagem em sala de aula: praticando os PCNs. São Paulo: Educ, 2000. Recurso de Internet http://www.terravista.pt/Enseada/1347/vocabula.htm http://www.terravista.pt/Enseada/1347/vocabula.htm http://www.uol.com.br/aprendiz/n_licao/port/index.htm http://users.linkexpress.com.br/saulonet/ http://www.folhanet.com.br/portrasdasletras/ http://www.terravista.pt/Enseada/1347/vocabula.htm http://www.gramaticaonline.com.br/index/index.asp http://www.linguaportuguesa.ufrn.br/ PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS. Língua Portuguesa. Brasília: MEC/SEF, 1997. http://www.mec.gov.br/ Dicionário LUFT, Celso Pedro. Dicionário escolar da língua portuguesa. São Paulo: Ática, 2005. Gramática CUNHA, Celso; CINTRA, Lindley. A nova gramática do português contemporâneo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001. Material Adicional Jornais e revistas brasileiras de informação e de divulgação científi ca. 4 0888 – 1007 – Leitura e Produção de Textos I – Guia do Aluno Aula Zero Visão Geral Metodologia de ensino/aprendizagem da Faculdade Pitágoras: Utilização de módulos, cada um dos quais podendo se subdividir nos seguintes momentos: • Aula expositiva: informação, conhecimento, aprendizagem de conceitos e princípios. • Encontros das equipes de aprendizagem: desenvolvimento de habilidades e competências, não só da disciplina em questão, mas também habilidade de trabalhar em grupos e equipes. Ênfase em projetos e pesquisas dos alunos, fazendo a relação entre a teoria e o mundo real. • Em algumas disciplinas mais instrumentais, os encontros das equipes serão substituídos por aulas práticas. • Avaliações. Visão Geral da Disciplina • A partir dos gêneros textuais de circulação geral (reportagens, notícias, artigos de opinião, editoriais, anúncios publicitários, etc.) e textos acadêmicos (resumo e resenha), busca-se desenvolver, na disciplina de Leitura e Produção de textos, uma refl exão sobre o ensino de leitura e produção de textos na escola bem como o aperfeiçoamento das habilidades de leitura e escrita do aluno/professor atentando-se aos aspectos lingüísticos, pictóricos e enunciativos. Objetivos • Refl etir sobre a prática de linguagem em sala de aula, no que diz respeito ao ensino de leitura e produção de textos, em conformidade com as diretrizes propostas pelos PCN (Parâmetros Curriculares Nacionais). • Ler e produzir diferentes gêneros textuais de circulação geral (reportagens, notícias, artigos de opinião, editoriais, anúncios publicitários, etc.) e acadêmicos (resumo e resenha). • Conhecer e analisar criticamente as diferentes perspectivas de pesquisas lingüísticas que fundamen-tam sua formação profi ssional. • Selecionar e contextualizar informações, estabelecer nexos relevantes, formular questões, produzir conhecimento. • Trabalhar em equipe, respeitando o diálogo e a alteridade. • Participar ativamente de pesquisas acadêmicas, de congressos e seminários, planejando e relatando suas pesquisas.
  4. 4. Competências • Desenvolvimento das habilidades de leitura e escrita. • Desenvolvimento do raciocínio indutivo e dedutivo. • Desenvolvimento da capacidade de síntese. • Aprimoramento da capacidade argumentativa e do pensamento crítico. • Aperfeiçoamento de habilidades sociointerativas. Regras Encontro das equipes de aprendizagem: • Nenhum aluno pode participar dos encontros das equipes de aprendizagem sem fazer parte de uma equipe. • O aluno deve ler o material indicado no Guia do Aluno anteriormente. Não é possível desenvolver satisfatoriamente uma atividade sem um mínimo de conhecimento do conteúdo ministrado nas aulas expositivas. • O aluno deve trazer o material indicado para a sala de aula. • A participação será avaliada a cada encontro das equipes. A nota de participação não é nota de presença. Avaliações: o que se avalia? • Avaliação de conteúdos. • Produtos: estruturas internas que revelam o grau de proficiência do aluno para elaborar os conteúdos, relacioná-los com conhecimentos anteriores e aplicá-los a situações concretas, conhecidas ou novas. • Estratégias cognitivas e metacognitivas: capacidade do aluno em monitorar e regular o próprio processo de aprender a aprender. Avaliação Avaliações dos alunos: • Conhecimentos adquiridos. • Habilidades e competências específi cas da disciplina, principalmente, a competência argumentativa. • Atitudes: abertura às idéias e aos argumentos dos outros, mostrando disponibilidade para rever suas próprias opiniões; cooperação com os outros, mostrando que a crítica só é efi caz através do diálogo justo e honesto, no seio de uma comunidade. • Participação efetiva nas aulas (não é apenas presença). 5 0888 – 1007 – Leitura e Produção de Textos I – Guia do Aluno Anotações em Sala de Aula Por que fazer anotações das aulas? • Fazer anotações das aulas obriga o aluno a prestar atenção cuidadosa às aulas e a testar o seu entendimento da matéria lecionada. Isso ajuda o aprendizado e poupa tempo de estudo. • A revisão das anotações mostra o que é mais importante na matéria lecionada e o que deve ser estudado com mais cuidado. • É mais fácil guardar na memória as próprias anotações do que os textos dos livros. • Ajuda a memorização. • Promove entendimento muito mais profundo da matéria do que a simples escuta.
  5. 5. Avaliação do Rendimento Escolar O aproveitamento escolar do aluno será verifi cado por disciplina, mediante a avaliação das atividades escolares e da assiduidade, exigindo-se para aprovação a obtenção de, no mínimo, 60 (sessenta) pontos em um total de 100 (cem) pontos e 75% (setenta e cinco por cento) de freqüência nas atividades programadas. A verifi cação do rendimento escolar será feita através de: → avaliações individuais, compreendendo provas ou trabalhos produzidos ao longo da disci-plina, que valerão ao todo 70 (setenta) pontos. → avaliações de tarefas ou trabalhos produzidos por equipes de aprendizagem durante a disciplina valendo, ao todo, 30 (trinta) pontos. → distribuição de pontos entre as avaliações individuais e as avaliações das equipes, da seguinte forma: Etapa 1: 30 pontos – até o fi nal da terceira semana de aula, sendo 20 pontos em avaliações individuais e 10 pontos em equipe. Etapa 2: 30 pontos – até o fi nal da sexta semana de aula, sendo 20 pontos em avaliações individuais e 10 pontos em equipe. Etapa 3: 40 pontos – até o fi nal da décima semana de aula, sendo 30 pontos em avaliações individuais e 10 pontos em equipe. Ao fi nal de cada termo, em data prevista no calendário acadêmico, o aluno poderá fazer uma avaliação suplementar, a título de recuperação, para cada disciplina, que substituirá o conjunto das notas individuais obtidas pelo aluno (total de 70 pontos). → A nota da prova suplementar só produzirá efeitos para apuração da nota fi nal do aluno se for maior do que os pontos obtidos no conjunto das notas individuais das 3 etapas. → O aproveitamento fi nal do aluno em cada disciplina será expresso também em conceitos, conforme a seguinte escala: Conceito A: entre 90 e 100 pontos Conceito B: entre 80 e 89 pontos Conceito C: entre 70 e 79 pontos Conceito D: entre 60 e 69 pontos Conceito E: entre 0 e 59 pontos Será considerado reprovado o aluno que obtiver conceito fi nal E na disciplina. 6 0888 – 1007 – Leitura e Produção de Textos I – Guia do Aluno
  6. 6. 7 UNIDADE Aula Expositiva 1 Conteúdo da Disciplina 1 REFLEXÃO SOBRE LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS NA ESCOLA 1.1 Aspectos cognitivos da leitura. 1.2 Gêneros textuais e ensino de língua. 1.3 Aulas de leitura: implicações pedagógicas. 1.4 Aulas de produção de textos: implicações pedagógicas. NOTA: A Unidade 1 será desenvolvida em duas aulas expositivas e duas aulas de aplicação. Leitura Obrigatória Adotada: ANTUNES, Irandé. Aula de português: encontro & interação. Capítulos: 1 - Refl etindo sobre a prática de aula de português. 2 - Assumindo a dimensão interacional da linguagem. 3 - Repensando o objeto de ensino de uma aula de português. Adotada: KLEIMAN. Ângela. Texto e leitor: aspectos cognitivos da leitura. Capítulos: Todo o livro. Para Saber Mais Título: GERALDI, João Wanderley. O texto na sala de aula: leitura e produção. Capítulos: Práticas de sala de aula. Sobre a leitura na escola. Sobre a produção de textos na escola. Título: ROJO, Roxane (Org.). A prática de linguagem em sala de aula: praticando os PCNs. Capítulos: 2 - PCNs Gêneros e ensino de língua: faces discursivas da textualidade 6 - Os PCNs: uma experiência de formação de professores do ensino fundamental. 10 - O artigo jornalístico e o ensino da produção escrita. 11 - Trabalhando com artigo de opinião: re-visitando o eu no exercício da (re)signifi cação da palavra do outro. 0888 – 1007 – Leitura e Produção de Textos I – Guia do Aluno Aula de Aplicação REFLEXÃO SOBRE LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS NA ESCOLA SUBTÓPICOS: 1.1 – 1.4 Descrição da Atividade: Primeiramente os alunos devem desenvolver um questionário com perguntas relevantes e pertinentes ao assunto em questão. Em seguida, devem entrevistar um número mí-nimo de cinco professores, preferencialmente de séries e escolas diferenciadas, tendo o cuidado de deixá-los a par do que se trata (um trabalho escolar) e procurando criar um clima agradável para que se sintam à vontade em expressar suas opiniões. Em um segundo momento, deverão desenvolver um trabalho escrito, apresentando uma síntese do referencial teórico e analisando as respostas obtidas na entrevista à luz desse quadro teórico, objetivando confi rmar se o trabalho dos professores identifi ca-se ou não com as propostas presentes nos PCN de Língua Portuguesa. Entrega: Ao fi nal da segunda aula de aplicação desta unidade. Material para a Atividade: Critérios de Avaliação: Participação ativa nas atividades; trabalho escrito: verifi cação da adequação conceitual (fundamentação argumentativa, coerência, capacidade de síntese) e formal (gênero, coesão textual, correção gramatical). Conclusão: O professor deve concluir a aula das equipes com uma discussão da tarefa realizada, das difi culdades encontradas tanto na realização da tarefa quanto no trabalho das equipes.
  7. 7. 8 UNIDADE Aula Expositiva Aula de Aplicação Conteúdo da Disciplina 2 A NOÇÃO DE TEXTO E A CONSTRUÇÃO DE SENTIDO 2.1 Considerações sobre a noção de texto. 2.2 Heterogeneidade constitutiva. 2.3 As múltiplas possibilidades de leitura do texto. NOTA: A Unidade 2 será desenvolvida em duas aulas expositivas e duas aulas de aplicação. Leitura Obrigatória Adotada: ANTUNES, Irandé. Aula de português: encontro & interação. Capítulo: 2 - Assumindo a dimensão interacional da linguagem. Adotada: FIORIN, José Luiz; SAVIOLI, Francisco Platão. Lições de texto: leitura e redação. Capítulos: 1 - Considerações sobre a noção de texto. 2 - Vozes presentes no texto. 3 - Vozes mostradas e demarcadas no texto. 4 - Vozes mostradas e não demarcadas no texto. 9 - As várias possibilidades de leitura de um texto. Para Saber Mais Título: GARCIA, Othon Moacyr. Comunicação em prosa moderna: aprenda a escrever aprendendo a pensar. Capítulos: I (2.a parte) - Os sentidos das palavras. II (2.a parte) - Discurso direto e indireto. III (2.a parte) - Discurso indireto livre ou semi-indireto. Título: GERALDI, João Wandeley. O texto na sala de aula: leitura e produção. Capítulos: Práticas de sala de aula. Sobre a leitura na escola. 0888 – 1007 – Leitura e Produção de Textos I – Guia do Aluno 2 A NOÇÃO DE TEXTO E A CONSTRUÇÃO DE SENTIDO SUBTÓPICOS: 2.1 – 2.3 Descrição da Atividade: O professor deverá selecionar três gêneros textuais diferentes, tais como crônica, charge e reportagem. Caberá aos alunos redigir um texto em que apresente uma síntese do conteúdo minis-trado e uma análise de cada um dos textos à luz do referencial teórico, a qual deverá obedecer ao seguinte roteiro de estudo: identifi car as diferentes vozes que dialogam no interior do texto e apontar os recursos lingüístico-discursivos através dos quais é possível identifi cá-las. Comentar as possíveis intenções do autor ao relacionar essas vozes e os efeitos de sentido produzidos. Refl etir sobre como a escolha do gênero contribui para uma maior interação entre leitor e autor. Entrega: Ao fi nal da segunda aula de aplicação desta unidade. Material Textos previamente selecionados pelo professor. para a Atividade: Critérios de Avaliação: Participação ativa nas atividades; trabalho escrito: verifi cação da adequação conceitual (fundamentação argumentativa, coerência, capacidade de síntese) e formal (gênero, coesão textual, correção gramatical). Conclusão: O professor deve concluir a aula das equipes com uma discussão da tarefa realizada, das difi culdades encontradas tanto na realização da tarefa quanto no trabalho das equipes.
  8. 8. 9 UNIDADE Aula Expositiva Aula de Aplicação Conteúdo da Disciplina 3 A ESTRUTURA DO TEXTO / DISCURSO 3.1 A construção da coerência global do texto/discurso. 3.2 O parágrafo/episódio como unidade de composição. 3.3 O parágrafo. NOTA: A Unidade 3 será desenvolvida em duas aulas expositivas e duas aulas de aplicação. Leitura Obrigatória Adotada: FIORIN, José Luiz; SAVIOLI, Francisco Platão. Lições de texto: leitura e redação. Capítulos: 5 - Organização fundamental. 7 - Encadeamento de fi guras ou temas. 25 - Coerência e progressão textual. Para Saber Mais Título: DIJK, Teun Adrianus Van. Cognição, discurso e interação. Capítulos: 2 - Análise semântica do discurso. 4 - Episódios como unidades de análise do discurso. 5 - Estruturas da notícia na imprensa. Título: GARCIA, Othon Moacyr. Comunicação em prosa moderna: aprenda a escrever aprendendo a pensar. Capítulos: I (3.a parte) - O parágrafo como unidade de composição. II (3.a parte) - Como desenvolver o parágrafo. III (3.a parte) - Parágrafo de descrição e parágrafo de narração. IV (3.a parte) - Qualidades do parágrafo e da frase em geral. 0888 – 1007 – Leitura e Produção de Textos I – Guia do Aluno 3 A ESTRUTURA DO TEXTO / DISCURSO SUBTÓPICOS: 3.1 – 3.3 Descrição da Atividade: Primeiramente o professor deverá selecionar um texto extraído de um livro didático, o qual serviu de objeto de estudo para alunos do ensino fundamental ou médio. Os alunos de Letras deverão apresentar uma análise relativa à compreensão global do texto/discurso, sua estrutura, o encadeamento das idéias, o modo de ordenação dos parágrafos, o funcionamento do gênero, etc. Em seguida, o professor deverá apresentar o roteiro de estudo contemplado no livro didático. Proceder-se-á a uma discussão oral em que se compare a análise de textos solicitada no livro didático e a análise feita pelos alunos. O objetivo dessa comparação é verifi car em que medida os livros didáticos oferecem um ensino profícuo de leitura e produção de textos bem como apresentar sugestões, considerando-se os estudos feitos nesta unidade, para um trabalho mais profi ciente nesse sentido. Entrega: Ao fi nal da segunda aula de aplicação desta unidade. Material Texto previamente selecionado pelo professor. para a Atividade: Critérios de Avaliação: Participação ativa nas atividades; trabalho escrito: verifi cação da adequação conceitual (fundamentação argumentativa, coerência, capacidade de síntese) e formal (gênero, coesão textual, correção gramatical). Conclusão: O professor deve concluir a aula das equipes com uma discussão da tarefa realizada, das difi culdades encontradas tanto na realização da tarefa quanto no trabalho das equipes.
  9. 9. 10 UNIDADE Aula Expositiva Aula de Aplicação 4 Conteúdo da Disciplina 4 TÉCNICAS DE RESUMO: LEITURA E PRODUÇÃO 4.1 Refl exão acerca do resumo: a questão do gênero textual. 4.2 A reelaboração do plano textual, por meio de resumo de textos. NOTA: A Unidade 4 será desenvolvida em duas aulas expositivas e duas aulas de aplicação. Leitura Obrigatória Adotada: KLEIMAN. Ângela. Texto e leitor: aspectos cognitivos da leitura. Capítulo: 3 - Estratégias de processamento do texto. Para Saber Mais Título: KÖCHE, Vanilda Salton; BOFF, Odete Maria Benetti; PAVANI, Cínara Ferreira. Prática textual: atividades de leitura e escrita. Capítulos: 9 - Resumo. 10 - Esquema/resumo. 0888 – 1007 – Leitura e Produção de Textos I – Guia do Aluno TÉCNICAS DE RESUMO: LEITURA E PRODUÇÃO SUBTÓPICOS: 4.1 – 4.2 Descrição da Atividade: Sugere-se um trabalho de produção de resumos a partir de diferentes textos ou capítulos de livros preferencialmente voltados para assuntos tratados neste curso. Como nosso objetivo é possibilitar uma refl exão acerca do fazer pedagógico relativo à leitura e produção de texto, os textos-fonte poderão se relacionar com esse tema. Ao fi nal da atividade, os resumos poderão ser usados para fomentar um debate. Também sugere-se a troca de resumos entre os participantes de forma que todos possam ter uma visão ampla dos assuntos selecionados para esta atividade. Entrega: Ao fi nal da segunda aula de aplicação desta unidade. Material para a Atividade: Material bibliográfi co selecionado de acordo com a orientação proposta. Critérios de Avaliação: Verifi car a adequação conceitual (fundamentação argumentativa, coerência, capacidade de síntese) e formal (gênero, coesão textual, correção gramatical). Conclusão: O professor deve concluir a aula das equipes com uma discussão da tarefa realizada, das difi culdades encontradas tanto na realização da tarefa quanto no trabalho das equipes.
  10. 10. 11 UNIDADE Aula Expositiva Aula de Aplicação Conteúdo da Disciplina 5 RESENHA CRÍTICA DE TEXTOS: LEITURA E PRODUÇÃO 5.1 Refl exão acerca da resenha: a questão do gênero textual. 5.2 A reelaboração do plano textual, por meio de resenha crítica de textos. Leitura Obrigatória Adotada: KLEIMAN. Ângela. Texto e leitor: aspectos cognitivos da leitura. Capítulo: 3 - Estratégias de processamento do texto. Para Saber Mais Título: KÖCHE, Vanilda Salton; BOFF, Odete Maria Benetti; PAVANI, Cínara Ferreira. Prática textual: atividades de leitura e escrita. Capítulos: 12 - Resenha de obra ou artigo. 13 - Resenha temática. 0888 – 1007 – Leitura e Produção de Textos I – Guia do Aluno 5 RESENHA CRÍTICA DE TEXTOS: LEITURA E PRODUÇÃO SUBTÓPICOS: 5.1 – 5.2 Descrição da Atividade: 1 Após a exibição de um documentário ou fi lme, em um debate, os alunos deverão problematizar questões prementes abordadas. 2 A partir das reflexões realizadas, os alunos produzirão resenhas críticas, funda-mentadas em uma perspectiva predeterminada por eles. Em um texto que verse sobre Escola, por exemplo, o posicionamento de um aluno acerca de normas escolares pode divergir do posicionamento de seus pais ou da diretoria escolar. Ao adotar uma das perspectivas, os alunos deverão direcionar sua argumentação em função dela. 3 Uma vez realizadas as resenhas críticas, os alunos deverão compartilhar as produ-ções, as quais deverão ser lidas e discutidas em sala de aula. Entrega: Ao fi nal da aula. Material para a Atividade: Documentário ou fi lme selecionado. Critérios de Avaliação: Verifi car, através da atividade desenvolvida, as habilidades de leitura, a capacidade de síntese e a consistência argumentativa. Conclusão: O professor deve concluir a aula das equipes com uma discussão da tarefa realizada, das difi culdades encontradas tanto na realização da tarefa quanto no trabalho das equipes.

×