Roma 
Origens 
Monarquia 
República 
Império 
Cultura Romana
As origens 
•O Lendário começo 
•Península itálica era habitada por: 
–Gauleses 
–Etruscos 
–Italiotas 
–Gregos 
–Latinos ...
Monarquia 
•753 a.C. ~ 509 a.C. 
–O rei tinha funções militares, administrativas, jurídicas e religiosas 
–Conselho de anc...
Monarquia 
•Economia baseada no pastoril 
•Domínio etrusco e técnicas de agricultura e drenagem 
•Estratificação romana da...
República 
•Tarquínio, o soberbo 
–Deposto pela aristocracia senatorial 
•A república 
•Consolidação do modo de produção e...
República 
•Senado (elite patrícia) 
–Maior poder político 
–Controlavam as questões administrativas, financeiras e milita...
Conquistas Plebeias 
•Os plebeus 
•Insurreições plebeias 
–Lutas de classes 
•Plebeus abandonam Roma 
–Deixaram a cidade e...
As expansões 
•Atender interesses patrícios e plebeus 
–Alimentar o sistema escravista 
•Guerra contra Cartago 
–Domínio d...
Guerra Púnica 
•Primeira (264-241 a.C.) 
–Roma e Cartago tentavam dominar a Sicília 
–Romanos vencem 
•Segunda (218-202 a....
Consequências 
•Crise na república 
•Aumento no número de escravos 
•Desemprego no campo 
•Êxodo rural 
•Novas classes soc...
Crise republicana 
•A tensão social 
•Irmãos Graco 
–Tibério Graco (tribuno da plebe) 
•Regulamentar a posse das terras pú...
O primeiro triunvirato (60 a.C.) 
•Crasso (cavaleiro que havia abafado a revolta de Spártacus) 
•Pompeu (representante dos...
... 
•Crasso morre em combate 
•Pompeu toma o poder temendo Júlio Cesar 
•Júlio Cesar volta a Roma enfrentando o Senado e ...
Júlio Cesar 
•Acumulação de cargos 
•Poderes absolutos 
•Restabeleceu paz a Roma 
•Dividiu as terras para os soldados 
•Re...
Marco Antônio 
•Articulou a morte soube aproveitar o momento 
•Lépido (banqueiro que financiava as guerras) 
•Otávio (sobr...
... 
•Lépido – África 
•Marco Antônio – Oriente 
•Otávio – Ocidente 
•Otávio apoiado pelo Senado ataca Marco Antônio 
–Otá...
O surgimento do Império 
•Otávio lentamente acumulou poderes 
•Apoiado pelo Senado que cada vez mais cedia à sua figura 
•...
Alto Império 
•Apogeu romano 
•Grandes riquezas romanas e sistema escravista totalmente cheio 
•Principado (27 a.C. – 14 d...
Principado 
•Política do pão e circo 
–Controle social e ampliação da influência política 
•Mecenas 
–Promoção de artistas...
Tibério e as subsequentes dinastias 
•Tibério – continuidade ao governo de Otaviano 
•Dinastia Julio-Claudiana 
–Calígula ...
... 
•Dinastia dos Antoninos 
–Nerva 
–Trajano 
–Adriano 
–Antonino Pio 
–Marco Aurélio 
–Lúcio Vero 
–Cómodo 
•Dinastia S...
Baixo Império 
•Decadência 
•Crise no sistema escravista 
•Todas as bases eram fundamentadas no modo de produção 
•Aumento...
Constantino 
•Convertido ao cristianismo (?) 
–Reforma religiosa 
–Edito de milção 
•Constantinopla (antiga colônia de Biz...
Dois impérios 
•Império Romano do Ocidente 
–Capital em Roma 
•Império Romano do Oriente 
–Constantinopla 
•Migrações barb...
Legado Romano 
•Arquitetura 
•Direito 
•Latim 
•Religião
Gabarito 
•1.B, 2.C, 3.C, 4.C, 5.B, 7.E 
•6.a) A sociedade dividia-se em senatorial (aristocracia), classe equestre (merca...
Gabarito 
•8.a) Entre 753 a.C. a 450 a.C. as leis eram orais e passavam pelo julgamento dos juízes patrícios, o que por su...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula 4

220 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
220
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 4

  1. 1. Roma Origens Monarquia República Império Cultura Romana
  2. 2. As origens •O Lendário começo •Península itálica era habitada por: –Gauleses –Etruscos –Italiotas –Gregos –Latinos (fundadores de roma)
  3. 3. Monarquia •753 a.C. ~ 509 a.C. –O rei tinha funções militares, administrativas, jurídicas e religiosas –Conselho de anciões (senado) •Funções legislativas •Poder de veto –Assembleia •Participação dos proprietários de terra
  4. 4. Monarquia •Economia baseada no pastoril •Domínio etrusco e técnicas de agricultura e drenagem •Estratificação romana da sociedade 1.Patrícios – camada social dominante – grandes proprietários de terra 2.Clientes – classe intermediária – indivíduos dependentes ou sob proteção das famílias patrícias 3.Plebeus – homens livres sem direito políticos, artesãos, camponeses ou comerciantes
  5. 5. República •Tarquínio, o soberbo –Deposto pela aristocracia senatorial •A república •Consolidação do modo de produção escravista •Início do império
  6. 6. República •Senado (elite patrícia) –Maior poder político –Controlavam as questões administrativas, financeiras e militares •Magistrados –Poder executivo •Assembleias populares (curiata e centuriata) –Votavam as leis propostas pelo Senado
  7. 7. Conquistas Plebeias •Os plebeus •Insurreições plebeias –Lutas de classes •Plebeus abandonam Roma –Deixaram a cidade em caos •Senado cria o TRIBUNATO DA PLEBE –Magistrado plebeu destinado a defender os interesses da plebe •Novas revoltas e criação da Assembleia da Plebe •Lei das doze tábuas –Leis escritas e não mais orais •Fim da escravidão por dívidas
  8. 8. As expansões •Atender interesses patrícios e plebeus –Alimentar o sistema escravista •Guerra contra Cartago –Domínio do mediterrâneo –As guerras púnicas
  9. 9. Guerra Púnica •Primeira (264-241 a.C.) –Roma e Cartago tentavam dominar a Sicília –Romanos vencem •Segunda (218-202 a.C.) –Cartago investe contra Roma, mas é derrotada e acaba desestabilizadas •Terceira (150-146 a.C.) –Roma destrói Cartago que se torna província romana. •Resultado: Roma agora domina a orla ocidental do Mediterrâneo
  10. 10. Consequências •Crise na república •Aumento no número de escravos •Desemprego no campo •Êxodo rural •Novas classes sociais (homens novos ou cavaleiros) •Corrupção •Declínio moral •Conflitos sociais
  11. 11. Crise republicana •A tensão social •Irmãos Graco –Tibério Graco (tribuno da plebe) •Regulamentar a posse das terras públicas •Reforma agrária •Foi assassinado pela aristocracia patrícia –Caio Graco •Lei Frumentária (fornecimento de trigo e pão para população de Roma a preço reduzido) •Perseguido pela elite romana
  12. 12. O primeiro triunvirato (60 a.C.) •Crasso (cavaleiro que havia abafado a revolta de Spártacus) •Pompeu (representante dos patrícios) •Júlio César (aristocrático, mas com grande popularidade •A saída para salvar a república
  13. 13. ... •Crasso morre em combate •Pompeu toma o poder temendo Júlio Cesar •Júlio Cesar volta a Roma enfrentando o Senado e Pompeu onde toma o poder •“Fim da república” e o começo do regime autoritário •Júlio Cesar, ditador
  14. 14. Júlio Cesar •Acumulação de cargos •Poderes absolutos •Restabeleceu paz a Roma •Dividiu as terras para os soldados •Reformou o calendário •Senado conspirava contra Júlio Cesar –Assassinando-o
  15. 15. Marco Antônio •Articulou a morte soube aproveitar o momento •Lépido (banqueiro que financiava as guerras) •Otávio (sobrinho do ditador) •Estava formado o segundo triunvirato (43 a.C.)
  16. 16. ... •Lépido – África •Marco Antônio – Oriente •Otávio – Ocidente •Otávio apoiado pelo Senado ataca Marco Antônio –Otávio sai vitorioso do conflito e se declara consul único de Roma –Roma entrava em uma nova ERA
  17. 17. O surgimento do Império •Otávio lentamente acumulou poderes •Apoiado pelo Senado que cada vez mais cedia à sua figura •Recebe o título de augustus •Centraliza o poder em suas mãos e se torna o Imperador Otávio Augusto
  18. 18. Alto Império •Apogeu romano •Grandes riquezas romanas e sistema escravista totalmente cheio •Principado (27 a.C. – 14 d.C.) –Conselho do Imperador (cobrança de impostos) –Guarda pretoriana (segurança do imperador e de Roma) –Pax Romana –Estendeu a cidadania romana
  19. 19. Principado •Política do pão e circo –Controle social e ampliação da influência política •Mecenas –Promoção de artistas e escritores
  20. 20. Tibério e as subsequentes dinastias •Tibério – continuidade ao governo de Otaviano •Dinastia Julio-Claudiana –Calígula –Cláudio –Nero •Dinastia dos Flávio – Vespasiano –Tito Flávio –Dominiciano
  21. 21. ... •Dinastia dos Antoninos –Nerva –Trajano –Adriano –Antonino Pio –Marco Aurélio –Lúcio Vero –Cómodo •Dinastia Severa –Severo –Caracala –Geta –Alexandre Severo
  22. 22. Baixo Império •Decadência •Crise no sistema escravista •Todas as bases eram fundamentadas no modo de produção •Aumento dos impostos –Revoltas e mais gastos •O Cristianismo –Expansão –Ia de encontro com as bases de roma •Escravismo •Militarismo •E remoção do caráter divino do imperador
  23. 23. Constantino •Convertido ao cristianismo (?) –Reforma religiosa –Edito de milção •Constantinopla (antiga colônia de Bizâncio •Teodósio –Cristianismo – religião oficial de Roma –Divisão do império
  24. 24. Dois impérios •Império Romano do Ocidente –Capital em Roma •Império Romano do Oriente –Constantinopla •Migrações barbaras –Vândalos –Suevos –Alanos –Visigodos (invadiram Roma em 410 d.C.) •Fim do império romano ocidental
  25. 25. Legado Romano •Arquitetura •Direito •Latim •Religião
  26. 26. Gabarito •1.B, 2.C, 3.C, 4.C, 5.B, 7.E •6.a) A sociedade dividia-se em senatorial (aristocracia), classe equestre (mercadores, banqueiros e comerciantes), clientes (agregados dos patrícios), proletários (plebeus) e escravos •6.b) Foram importantes tribunos pois tentaram reformular as leis romanas em favor da plebe. Procuravam um igualdade jurídica e sendo criticados pela aristocracia, principalmente por suas ideias de reforma agrária.
  27. 27. Gabarito •8.a) Entre 753 a.C. a 450 a.C. as leis eram orais e passavam pelo julgamento dos juízes patrícios, o que por sua vez causavam distorções favorecendo muitas vezes os patrícios e prejudicando os plebeus. As revoltas plebeias, dentre muitas coisas, conseguiram estabelecer as leis escritas (leis das doze tabuas). Mudando assim as relações entre as leis e a vida pública, essas que se assentavam- se no costume (leis consuetudinárias) e no principio da lei popular. •8.b) A leitura do fragmento indica que a testemunha tem papel central no procedimento jurídico romano, ela deve ser invocada por aquele que acusa, que tem o dever de comprovar a sua acusação. Além da testemunha, a prova fundamenta a punição, como demonstram os artigos sobre o flagrante e sobre o encontro do objeto furtado na casa de alguém. Posteriormente, essa concepção jurídica romana influenciaria a produção de códigos legais nos mais variados contextos históricos.

×