201 x pires-dinamica-de-populacoes

324 visualizações

Publicada em

é ótimo esse material.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
324
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

201 x pires-dinamica-de-populacoes

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO INSTITUTO DE CIÊNCIAS NATURAIS, HUMANAS E SOCIAIS (ICNHS) Prof. Evaldo Martins Pires Doutor em Entomologia ECOLOGIA GERAL Aula 07 Aula de hoje: ECOLOGIA DE POPULAÇÕES (DINÂMICA POPULACIONAL E DISPERSÃO) Antes de iniciarmos os estudos sobre populações e seus componentes precisamos conhecer e conceituar as estruturas e formas de agrupamento dos organismos existentes. Nossa seqüência de raciocínio será em função da estrutura de agrupamento mais abrangente para a mais específica. Conceito de Bioma (visto no capítulo anterior) Entende-se por Bioma como sendo um conjunto de diferentes ecossistemas, que possuem certo nível de homogeneidade entre suas comunidades biológicas, ou seja, populações de organismo da fauna e da flora interagindo entre si e também com o ambiente físico. Conceito de Ecossistema ou Comunidade Biótica (visto no capítulo anterior) Conjunto formado por uma comunidade biótica e fatores abióticos que interatuam, originando uma troca de matéria entre as partes vivas e não vivas. Em termos funcionais, é a unidade básica da Ecologia, incluindo comunidades bióticas e meios abióticos influenciando-se mutuamente, de modo a atingir um equilíbrio. Fonte: Google
  2. 2. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO INSTITUTO DE CIÊNCIAS NATURAIS, HUMANAS E SOCIAIS (ICNHS) Prof. Evaldo Martins Pires Doutor em Entomologia ECOLOGIA DE POPULAÇÕES A ecologia de populações estuda a dinâmica de uma espécie ou algumas, interagindo entre si. Conceito de População O conceito de População está relacionado ao conjunto de indivíduos da mesma espécie que vive em um determinado local e tempo. Fonte: Google Para raciocinar: Quem forma a população humana de Mato Grosso? Quem forma a população de cães de Sinop, MT? Os cães e gatos de Sinop formam uma população? Conceito de Habitat É o lugar específico onde uma espécie pode ser encontrada, isto é, o seu "ENDEREÇO" dentro do ecossistema. Exemplo: Uma planta pode ser o habitat de um inseto, o leão pode ser encontrado nas savanas africanas, etc.
  3. 3. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO INSTITUTO DE CIÊNCIAS NATURAIS, HUMANAS E SOCIAIS (ICNHS) Prof. Evaldo Martins Pires Doutor em Entomologia Fonte: Google Conceito de nicho ecológico O conceito de nicho ecológico está associado ao papel que o organismo desempenha no habitat, isto é, a "PROFISSÃO" do organismo. O nicho traz informações como: de quem se alimenta, a quem serve de alimento, como se reproduz, etc... Exemplo: a fêmea do Anopheles (transmite malária) é um inseto hematófago (se alimenta de sangue), o leão atua como predador devorando grandes herbívoros, como zebras e antílopes. Resumindo: nicho ecológico - combinação de localização (habitat) com função do organismos nesse habitat. DINÂMICA POPULACIONAL As propriedades básicas para se estudar um grupo populacional são a População e o Ecossistema ou Comunidade Biótica. O estudo da dinâmica populacional investiga as variações ocorridas nas populações de seres vivos de uma determinada espécie visando avaliar o desenvolvimento de uma população. Para este estudo, é necessário que se conheça as principais CARACTERÍSTICAS DE UMA POPULAÇÃO. Essas características são: crescimento, distribuição etária, densidade populacional, natalidade, mortalidade,
  4. 4. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO INSTITUTO DE CIÊNCIAS NATURAIS, HUMANAS E SOCIAIS (ICNHS) Prof. Evaldo Martins Pires Doutor em Entomologia potencial biótico, aspectos da dispersão e flutuação populacional. E características genéticas: adaptatividade, fitness reprodutivo e persistência. a) O crescimento da população A capacidade de crescimento de uma população biológica está relacionada à sua capacidade de reprodução em determinado intervalo de tempo. Essa capacidade é chamada de potencial biótico. Alguns fatores podem influenciar no crescimento de uma população, aumentando ou limitando-a: A disponibilidade ou falta de alimento ou água pode favorecer ou prejudicar o crescimento da população; A falta de espaço e de abrigo; A presença de competidores; A predação; Aspectos climáticos, etc. Tipos de crescimento populacional: Crescimento Exponencial- se não houvesse os fatores de resistência do meio (competição por recursos, territorialidade, etc.), o crescimento da população seria exponencial; Crescimento Sigmoidal- é um tipo de crescimento mais comum, onde a população alcança um determinado tamanho e, mediante fatores de resistência inicia sua estabilização e até mesmo redução.
  5. 5. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO INSTITUTO DE CIÊNCIAS NATURAIS, HUMANAS E SOCIAIS (ICNHS) Prof. Evaldo Martins Pires Doutor em Entomologia b) Distribuição etária da população Na vida de uma população podem considerar-se três fases: - Fase da dependência – em que os descendentes dependem dos progenitores. - Fase reprodutiva – correspondem à idade de reprodução. - Fase pós-reprodutiva- aquela que sucede à fase reprodutiva e que engloba os indivíduos mais velhos. c) Densidade Populacional É o tamanho da população em relação a alguma unidade de espaço, expressa por unidade de indivíduo ou biomassa por unidade de área ou volume. Exemplo: - Densidade populacional de Sinop – 34,8 habitantes por km2 . - Exemplo clássico na agricultura. Em programas de MIP a densidade populacional da praga (neste caso chamado de nível de infestação) é um parâmetro fundamental para que se realize qualquer tipo de intervenção para o controle de surtos. Neste caso, a densidade populacional ou nível de infestação pode ser o número de insetos por folha, ramo, planta, m2 , hectare. = ú í çã á d) Natalidade A natalidade é a capacidade de uma população aumentar consoante a sua taxa de reprodução. O número de nascimentos por ano denomina-se natalidade. = ú Como calcular a taxa de natalidade?
  6. 6. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO INSTITUTO DE CIÊNCIAS NATURAIS, HUMANAS E SOCIAIS (ICNHS) Prof. Evaldo Martins Pires Doutor em Entomologia = ú ú çã Exemplo: A população de Sinop possui 110.000 habitantes, foram notificados 120 nascimentos no mês de março, qual é a taxa de natalidade por 100.000 habitantes. = 120 110000 X 100000 RESULTADO: Taxa de natalidade = 109,09 nascimentos / 100.000 habitantes 1. Calcule a taxa de natalidade para uma população que possui 4500 habitantes, onde foram notificados 17 nascimentos no mês de dezembro. A constante a ser adotado para efeito de associação é de 1000 habitantes (taxa de natalidade por 1000 habitantes). RESULTADO: Taxa de natalidade = 3,77 nascimentos / 1000 habitantes 2. Calcule a taxa de natalidade para a população de Guiricema, MG que possui 6250 habitantes, onde foram notificadas 22 ocorrências de nascimentos no mês de janeiro, no entanto, foram registrados 6 óbitos dentre as crianças nascidas. A constante a ser adotada para efeito de associação é de 100 habitantes (taxa de natalidade por 100 habitantes). Determine a taxa de natalidade de Guiricema no mês de janeiro RESULTADO: Taxa de natalidade = 0,25 nascimentos / 100 habitantes
  7. 7. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO INSTITUTO DE CIÊNCIAS NATURAIS, HUMANAS E SOCIAIS (ICNHS) Prof. Evaldo Martins Pires Doutor em Entomologia e) Mortalidade Entende-se por mortalidade como sendo o número de mortos num determinado tempo. = ú Como calcular a taxa de mortalidade? = ú ú çã Exemplo: Numa população de 4.487.150 habitantes, foram notificados 220 óbitos por meningite. A taxa de mortalidade por 100.000 foi de: = 220 4487150 X 100000 RESULTADO: Taxa de mortalidade = 4,90 mortos / 100.000 habitantes 1. Doenças parasitárias acometem grande parte da população de MG, dentre estas a malária apresenta grande número de óbitos associado. Esta enfermidade causou um total de 535 óbitos no ano de 2010 em um estado de X que possui 342.023 habitantes. Desta forma, calcule a taxa de mortalidade por malária no ano de 2010 nesta cidade. A constante a ser adotado para efeito de associação é de 1000 habitantes (taxa de mortalidade por 1000 habitantes). RESULTADO: Taxa de mortalidade = 1,56 mortos / 1000 habitantes 2. Calcule a taxa de mortalidade de recém nascidos para a população de Guiricema, MG que possui 6250 habitantes, onde foram notificadas 22 ocorrências de nascimentos no mês de janeiro, no entanto, foram
  8. 8. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO INSTITUTO DE CIÊNCIAS NATURAIS, HUMANAS E SOCIAIS (ICNHS) Prof. Evaldo Martins Pires Doutor em Entomologia registrados 6 óbitos dentre as crianças nascidas. A constante a ser adotada para efeito de associação é de 100 habitantes (taxa de mortalidade por 100 habitantes). Determine a taxa de mortalidade de Guiricema no mês de janeiro RESULTADO: Taxa de natalidade = 0,09 óbitos / 100 habitantes f) Potencial biótico O potencial biótico de uma população corresponde à sua capacidade potencial para aumentar seu número de indivíduos em condições ideais, isto é, sem que nada haja para impedir esse aumento. Exemplo: matrizes e linhagens de animais reprodutores. Avicultura (produção de pintos para granjas) A natureza, entretanto, verifica-se que o tamanho das populações em comunidades estáveis não aumenta indefinidamente, mas permanece relativamente constante. Isto se deve a um conjunto de fatores que se opõem ao potencial biótico. A esse conjunto de fatores dá-se o nome de resistência ambiental. g) Dispersão Entende-se por dispersão como sendo o movimento dos indivíduos de uma determinada espécie para colonizar um novo local. O que favorece a dispersão, ou seja, por que os organismos dispersam? Animais Os principais fatores motivadores da dispersão nos animais são: Falta de recursos (alimento, água, etc.); Adaptabilidade momentânea; Necessidade de sobrevivência (proteção a predação e ou agentes nocivos); Aspectos associados à reprodução.
  9. 9. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO INSTITUTO DE CIÊNCIAS NATURAIS, HUMANAS E SOCIAIS (ICNHS) Prof. Evaldo Martins Pires Doutor em Entomologia Adaptações morfológicas que favorecem a dispersão Comumente observadas nas plantas (alguns exemplos) A dispersão pode ocorrer de diversas formas: Dispersão direta – é aquela onde o indivíduo se dispersa por si só, ou seja, utilizando seus próprios recursos locomotores. Ex: Dispersão de animais através do vôo, do caminhamento, nadando, rastejando, etc. Dispersão por outros animais – entre os animais é um tipo de dispersão feita através do uso de um hospedeiro que transporta o organismo que dispersa para outro hospedeiro. (Ex: carrapatos, pulgas). Este tipo de dispersão ocorre também nas plantas, onde, principalmente insetos e pássaros transportam sementes para locais (plantas nativas de determinada região sendo relatadas em locais onde elas não ocorrem naturalmente). Dispersão pelo vento – atuação do vento como agente encarregado pela dispersão “carregamento”. Comum na dispersão de sementes de plantas.
  10. 10. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO INSTITUTO DE CIÊNCIAS NATURAIS, HUMANAS E SOCIAIS (ICNHS) Prof. Evaldo Martins Pires Doutor em Entomologia Dispersão pela água – semelhante à dispersão pelo vento, neste caso a água é o agente encarregado pela dispersão “carregamento” Dispersão pela gravidade – Este tipo de dispersão está associado aos vegetais. Neste caso as estruturas reprodutivas maduras se desprendem e devido ao seu próprio peso caem no solo vindo a colonizá-lo. Exemplo: Dente de leão. Aspectos de importância da dispersão (Por que a dispersão é importante) Primeiramente devido a questão de sobrevivência e reprodução. Outro aspecto de grande importância no processo de dispersão é oportunidade de diversificação de ecossistemas o que possibilita a ocorrência de novos organismos em locais onde eles ainda não existem. Sem falar na questão da alta diversidade e variabilidade de material genético devido a dispersão dos seres. OBS. Importante Para fecharmos este capítulo vamos esclarecer dois conceitos que podem causar problemas no entendimento do processo de dispersão. Qual a diferença entre DISPERSÃO e MIGRAÇÃO? Dispersão - é o movimento dos indivíduos de uma determinada espécie para colonizar um novo local. Migração – é o movimento dos indivíduos de uma determinada espécie entre áreas colonizadas. h) Flutuação Populacional Entende-se por flutuação populacional como sendo a dinâmica de ocorrência, a níveis quantitativos, de um determinado organismo por um determinado período.
  11. 11. UNIVERSIDADE FEDERAL DO MATO GROSSO INSTITUTO DE CIÊNCIAS NATURAIS, HUMANAS E SOCIAIS (ICNHS) Prof. Evaldo Martins Pires Doutor em Entomologia Sabemos que, em termos quantitativos, as populações de organismos não são constantes, elas apresentam períodos que favorecem o crescimento quando o ambiente lhes é favorável, e decréscimo na população, quando as condições estão desfavoráveis. Exercício para fixação do conhecimento: Vamos fazer junto um esquema sobre a flutuação populacional dos moradores de Sinop, MT. Não podemos nos esquecer que Sinop se destaca como um dos principais pólos universitários do estado de Mato Grosso.

×