Apresentação 2 componentes da redes de atenção

8.013 visualizações

Publicada em

0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.013
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
185
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
284
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação 2 componentes da redes de atenção

  1. 1. CASO SERGIO BRITOPARTE 2REDES DE ATENÇÃO À SAÚDEEAD - Doenças CrônicasDepartamento de Atenção Básica – Ministério daSaúde
  2. 2. OS COMPONENTES DASREDES DE ATENÇÃO À SAÚDE
  3. 3. PORTARIA Nº 4.279,DE 30 DE DEZEMBRO DE 2010 O objetivo da RAS é promover a integraçãosistêmica, de ações e serviços de saúde comprovisão de atenção contínua, integral, dequalidade, responsável e humanizada. Fundamenta-se na compreensão da APS comoprimeiro nível de atenção, enfatizando a funçãoresolutiva dos cuidados primários sobre osproblemas mais comuns de saúde e a partir doqual se realiza e coordena o cuidado em todos ospontos de atenção.
  4. 4. Segundo Mendes (2011), a estrutura operacionaldas redes de atenção à saúde compõe-se decinco componentes:1. os pontos de atenção à saúde2. o centro de comunicação: atenção básica3. os sistemas logísticos4. os sistemas de apoio5. o sistema de governança
  5. 5. OS PONTOS DE ATENÇÃO À SAÚDE São lugares institucionais onde se ofertamserviços de saúde São exemplos de pontos de atenção à saúde: os domicílios as unidades básicas de saúde as unidades ambulatoriais especializadas os centros de apoio psicossocial as residências terapêuticas os centro de referência para atençãoespecializada...
  6. 6. A organização da RAS exige a definição da região desaúde, que implica definição dos seus limites geográficose sua população e estabelecimento do rol de ações eserviços que serão ofertados nesta região de saúde.As competências e responsabilidades dos pontos deatenção no cuidado integral estão correlacionadas comabrangência de base populacional, acessibilidade eescala para conformação de serviços.A definição adequada da abrangência dessas regiões éessencial para fundamentar as estratégias de organizaçãoda RAS, devendo ser observadas as pactuações entre oEstado e o Município para o processo de regionalização eos parâmetros de escala e de acesso.
  7. 7. O CENTRO DE COMUNICAÇÃO:ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDEA Atenção Básica é responsável por coordenaros fluxos e os contra-fluxos dos usuários nosistema de serviços de saúde
  8. 8. OS SISTEMAS LOGÍSTICOSPara a integração dos pontos de atenção àsaúde, faz-se necessário os sistemaslogísticos, sustentados por potentestecnologias de informação
  9. 9. Os principais sistemas logísticos são:1. o cartão de identificação dos usuários2. as centrais de regulação composta por módulos: deconsultas e exames especializados, de procedimentosambulatoriais de alta complexidade, de internações deurgência/emergência e de internações eletivas3. os prontuários eletrônicos4. os sistemas de transportes sanitários compostos pelosmódulos: de transporte de urgências e emergências, detransporte eletivo, de transporte de amostras de examese de transporte de resíduos de saúde(CONASS, 2006)
  10. 10. OS SISTEMAS DE APOIOSão constituídos pelos sistemas: de apoio diagnóstico e terapêutico: patologiaclínica, imagens, entre outrosSabemos que os exames laboratoriais estão entre osprincipais e mais utilizados recursos no apoio diagnóstico àprática clínica, o que traz repercussões importantes nocuidado ao paciente e custos ao sistema de saúdePor isso, garantir a oferta desses serviços em uma rede desaúde, significa diagnosticar/ rastrear doençasprecocemente, muitas vezes detectar uma doença no seuestádio pré-sintomático, podendo permitir que o tratamentoseja mais eficaz e, muitas vezes, curativo.
  11. 11. OS SISTEMAS DE APOIO• de assistência farmacêutica queenvolve a organização dessaassistência em todos os seusciclos: seleção, programação,aquisição, armazenamento,distribuição, prescrição,dispensação e uso racional demedicamentos(CONASS, 2006)
  12. 12. O QUE É SISTEMA DEGOVERNANÇA? É um recurso de caráter organizativo sendoresponsável pelo gerenciamento eintegração funcional dos componentes dasredes no Sistema Único de Saúde - SUS.
  13. 13. O sistema de governança em rede é responsável :• pela integração funcional (compreende estratégiasde gestão, financiamento e informação).• criar uma visão e uma missão nas organizações;• definir objetivos e metas que devem ser alcançadosa curto, médio e longo prazos;• articular as políticas institucionais, para ocumprimento dos objetivos e metas;• desenvolver a capacidade de gestão necessáriapara planejar, monitorar e avaliar o desempenho dosgestores e da organização.• estruturar os sistemas de pagamento e de incentivosfinanceiros aos prestadores, aos serviços e aosprofissionais(HOFFMANN et al, 2012)
  14. 14. A fim de obter um sistema de governançaeficiente, três atributos são essenciais:1) responsabilidade pela governança de todarede;2) responsabilidade com a população3) coordenação entre as diferentes instituições quecompõem as redes de atenção a saúde paraassegurar que os objetivos estratégicos sejamalcançados.É operado por meio de instrumentos gerenciais:planejamento estratégico, contratos de gestão,acreditação, sistema de avaliação, entre outros
  15. 15.  A gestão das redes de atenção à saúde, nosespaços regionais, deverá ser realizada pelasComissões Intergestores Bipartite Regionais; Desse modo, essas comissões, além deincrementarem o componente de cooperaçãointerfederativa do federalismo sanitário brasileiro,devem cuidar, nas regiões, da governançacompartilhada das redes de atenção à saúde(CONASS, 2006)
  16. 16. LEIA MAIS EM :http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2010/prt4279_30_12_2010.html
  17. 17. 1. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS n. 4279. Estabelecediretrizes para organização da Rede de Atenção à Saúde no âmbito doSistema Único de Saúde (SUS). Diário Oficial da União 2010 dez.Disponível em:bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2010/prt4279_30_12_2010.html2. Grupo Técnico da Comissão Intergestores Tripartite. Diretrizes paraOrganização das Redes de Atenção à Saúde do SUS - Proposta DeDocumento( Versão Final para Análise) Dezembro, 2010. Disponível em:http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/2b_221210.pdf3. MENDES, Eugênio Vilaça .As redes de atenção à saúde. OrganizaçãoPan-Americana da Saúde, Brasília, 2011. Disponível em:http://apsredes.org/site2012/wp-content/uploads/2012/03/Redes-de-Atencao-mendes2.pdf4. MENDES, Eugênio Vilaça . As redes de atenção à saúde. Ciência &Saúde Coletiva. v.15, n. 5, 2297-2305, 2010.BIBLIOGRAFIA

×