MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS
FACULDADE DE DIREITO
COORDENAÇÃO DO CURSO DE DIREITO
1. DADOS DE IDEN...
2. OBJETIVOS
2.1. Gerais
A disciplina visa ao estudo dos direitos fundamentais na perspectiva dos novos modelos
democrátic...
5.1. Interpretação constitucional e direitos fundamentais..
5.2 Interpretação da norma constitucional: consolidação dos va...
Garcia, Antônio Henrique Graciano Suxberger e Jefferson Aparecido Dias. Florianópolis: Fundação
Boiteux, 2009.
MARES, C. F...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ufg df e democracia

224 visualizações

Publicada em

Publicada em: Direito
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
224
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ufg df e democracia

  1. 1. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE DIREITO COORDENAÇÃO DO CURSO DE DIREITO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Departamento / Setor Unidade Formação Básica e Complementar Faculdade de Direito Nome da Disciplina Sugestão de Período a Ser Cursada Direitos Fundamentais e Democracia Livre Pré-Requisitos Co-Requisitos - - Distribuição da carga horária Carga horária total Teóricas Práticas Carga horária semanal 32h 32h - 2h Ementa Estado Constituição e Democracia. Direitos fundamentais Direitos Humanos, Democracia no constitucionalismo- novas abordagens. Constitucionalismo democrático latino americano. Novos direitos, novos sujeitos na democracia contemporânea. Direitos humanos e justiça global. Hermenêutica constitucional e concreção dos direitos humanos.. Datas 12, 19, 26, de março 2, 9,,16, 23 e 30 de abril. 7, 14, 21, 28 de maio. 4,11,18, 25 de junho Docentes Maria Cristina Vidotte Blanco Tarrega Goiânia, 27 de fevereiro de 2014. ________________________________________ __________________________________________ Coordenador do Curso Diretor da FD Núcleo da Disciplina (Comum/Específico) Natureza da Disciplina (Obrigatória/Optativa) Núcleo Livre Núcleo Livre
  2. 2. 2. OBJETIVOS 2.1. Gerais A disciplina visa ao estudo dos direitos fundamentais na perspectiva dos novos modelos democráticos abordando as novas práticas do constitucionalismo. 2.2. Específicos Refletir sobre os direitos fundamentais e os direitos humanos. Incentivar a discussão sobre a participação democrática. Estimular a crítica do direito. Dar a conhecer as novas abordagens sobre as práticas constitucionais. 3. PROGRAMAÇÃO TEÓRICA-PRÁTICA 3.1. Discriminação do conteúdo Horas previstas 1.DIREITOS FUNDAMENTAIS, CONSTITUIÇÃO E DEMOCRACIA 1.1Sistema de direito fundamental na Constituição. 1.2 Perspectiva histórica dos direitos humanos e as dimensões dos direitos fundamentais. 1.3 Constituição, Democracia, direitos humanos e direitos fundamentais. 2- OS TITULARES DOS DIREITOS FUNDAMENTAIS 2.1 Pessoas naturais, coletividades, comunidades tradicionais e direitos da natureza. 3.Os deveres fundamentais. 3.1. regime dos deveres fundamentais. 4.Constitucionalismo, novas abordagens. 4.1.Constitucionalismo, neoconstitucionalismo, novo constitucionalismo democrático latinoamericano 5.Hermenêutica constitucional, ativismo judicial e concreção dos direitos humanos. 1 1 2 2 2 2 2 2 2 2 2
  3. 3. 5.1. Interpretação constitucional e direitos fundamentais.. 5.2 Interpretação da norma constitucional: consolidação dos valores constitucionais garantidores dos direitos humanos. 6- Direitos fundamentais e justiça global. 7Direitos fundamentais, refundação do Estado e modernidade. 8-Direitos fundamentais e direitos invisíveis. 2 2 2 2 2 2 4. ESTRATÉGIAS DE ENSINO – Descrição das Estratégias 1.Aulas expositivas, com recursos de projeção em tela; 2.Recursos áudio-visuais (slides, transparências e filmes técnicos); 3.Realização de discussões em sala 4. Estudo dirigido de textos e elaboração de relatórios. 5. RECURSOS DISPONÍVEIS - Descrição dos Recursos 1.Fichas técnicas; 2.Resumos/sinopses; 3.Disposição no quadro-de-giz; 4.Projeção de slides e de transparências ilustrativas; 5.Documentários e filmes técnico-científicos. 6. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO – Descrição dos Critérios 1.Avaliações escritas, com respostas dissertativas; 2.Participação (interesse/freqüência) do acadêmico nas aulas teóricas e práticas; 3.Atividade acadêmica em grupo: 4-Relatórios de análise de texto. 7 BIBLIOGRAFIA - Relação de Livros e Periódicos Básicos ALEXY, Robert. Teoría de los derechos fundamentales.Madrid: Centro de Estudios Políticos y constitucionales, 2002. BARROSO, Luis Roberto.Novo constitucionalismo democrático latino-americano: paradigma jurídico emergente em tempos de crise paradigmática. SD DIMOLIUS, D. e MARTINS, L. Teoria Geral dos Direitos Fundamentais. São Paulo, RT, 2010. FLORES, Joaquín Herrera. A (re)invenção dos direitos humanos. Trad. Carlos Roberto Diogo
  4. 4. Garcia, Antônio Henrique Graciano Suxberger e Jefferson Aparecido Dias. Florianópolis: Fundação Boiteux, 2009. MARES, C. F. Os direitos invisíveis. In MARES, C.F. A Liberdade e outros direitos. Curitiba, Letra da Lei, 2011. MONTEIRO, Maurício Gentil. Audiencia pública e ativismo judicial. 2012. PIOVESAN, Flávia. Direitos humanos e o direito constitucional internacional. 7.ed.. São Paulo: Saraiva, 2006 SARLET, Ingo W. A Eficácia dos direitosfundamentais. Uma teoría dos direitosfundamentaisna perspectiva da Constituição. 11 ed Porto Alegre. Livraria do Advogado Editora..2012 SOUZA SANTOS, B. Refundacióndel Estado enAmerica Latina. Lima, IIDS, 2010, VICIANO PASTOR, Roberto. MARTÍNEZ DALMAU, Rúben. Aspectos generales del nuevo constitucionalismo latinoamericano. In: Corte constitucional del ecuador para el período de transición. El nuevo constitucionalismo en América Latina: Memorias del encuentro internacional El nuevo constitucionalismo: desafíos y retos para el siglo XXI. Quito: Corte Constitucional del Ecuador, 2010. p. 13-43. TARREGA, Maria Cristina V.B. PEREIRA JR, Dimas Duarte. Constituição e concretização da democracia: direitos das coletividades e devires minoritários. TARREGA, Maria Cristina V.B. PEREIRA JR, Dimas Duarte. Constituição e concretização da democracia: direitos das coletividades e devires minoritários. TARREGA,Maria Cristina V.B. Autonomia privada e princípios contratuais no Código Civil. São Paulo SRS, 2004. TARREGA,Maria Cristina V.B., FREITAS, Vitor Souza. Novo constitucionalismo democrático latino-americano: paradigma jurídico emergente em tempos de crise paradigmática. SD

×