1e-commerce
Dicas Dynatrace para o
2
03
04
05
06
07
08
09Prepare-se para a Alta
Temporada de Vendas
Alinhamento da TI & Negócio
Priorize as novas funções
e p...
PREPARE-SE
PARA A ALTA
C
onheça as melhores práticas para atender seus
clientes de e-commerce e aproveitar as melho-
res é...
C
ada vez mais as áreas de TI devem estar alinhadas aos negócios,
Vendas e Marketing para que todas as metas comerciais, i...
Priorize
as novas funções e
principais transações
A
o definir novas funções ao site é necessário perceber a importân-
cia ...
clientes
Conheça os
principais
I
dentificar quem são os clientes, onde estão localizados, em que
rede, quais os navegadore...
7
Avalie as iniciativas de Marketing
E SEU IMPACTO NO TRÁFEGO
A
maioria das vendas em períodos de pico inclui
promoções e ...
Autoavaliação
DO PRÉ-PICO E ROI
E
um site de e-commerce, a diferença de alguns segundos pode ter
grande impacto na receita...
9
Qualidade
e THROUGHPUTP
ara gerenciar com sucesso o desempenho de
uma aplicação é preciso começar na fase de
planejament...
10
Customização
dos dashboards de usuários e transações
C
onsidere as principais
transações, identifique
os principais usu...
11
Compare
U
ma boa prática é basear os atuais cálculos em
throughput de pico com os anteriores e similares.
Com isso é po...
12
Testede Rendimento
S
e tiver o número de usuários por hora de pico,
por exemplo, certifique-se de distribuir a carga
na...
13
Teste de concorrências
O
desafio é grande quando é preciso suportar a carga de
pico por um longo período. Vazamentos de...
14
Teste o Ambiente de
Produção
Q
uando todos os testes forem executados com su-
cesso, o próximo passo é configurar e tes...
15
Alcance
S
egundo estudos, mais de 50% dos consumidores com-
praram por meio de seu dispositivo móvel em 2014. Para
esse...
16
Expediente
Concepção do Projeto
Dynatrace
Realização
Trama Comunicação
Organização e direção editorial
Leila Gasparindo...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

NOVO E-BOOK: Dicas Dynatrace para o seu e-commerce

242 visualizações

Publicada em

NOVO E-BOOK: Dicas Dynatrace para o seu e-commerce

Publicada em: Internet
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
242
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

NOVO E-BOOK: Dicas Dynatrace para o seu e-commerce

  1. 1. 1e-commerce Dicas Dynatrace para o
  2. 2. 2 03 04 05 06 07 08 09Prepare-se para a Alta Temporada de Vendas Alinhamento da TI & Negócio Priorize as novas funções e principais transações Conheça os principais clientes Avalie as iniciativas de Marketing e seu impacto no tráfego Autoavaliação do Pré-Pico e ROI Qualidade e THROUGHPUT Customização dos dashboards de usuários e transações Compare resultados e verifique se a rota é ascendente Teste de Rendimento Teste de concorrências de recursos Teste o Ambiente de Produção Alcance da Cobertura 10 11 12 13 14 15
  3. 3. PREPARE-SE PARA A ALTA C onheça as melhores práticas para atender seus clientes de e-commerce e aproveitar as melho- res épocas do ano para vender, Páscoa, Dias Das Mães, Dias dos Pais, Dia das Crianças, além das vendas de final de ano. Previna-se e prepare o seu site para garantir uma ótima experiência para o usuá- rio final ao longo de todo o ano, evitando vulnerabi- lidades e falhas na cadeia de e-commerce, garantindo qualidade, confiabilidade e estabilidade da navega- ção da consulta à finalização da compra virtual. Siga as orientações, preparadas a partir de consulta com clientes e especialistas em e-commerce para im- plementar testes de desempenho de aplicações du- rante o período de pré-pico de vendas, a fim de iden- tificar, apontar e reparar proativamente a causa dos problemas, antes do início da alta temporada. Ajude seu cliente oferecendo serviços de qualidade que con- tribuirão no aumento das vendas. Temporada de Vendas 3
  4. 4. C ada vez mais as áreas de TI devem estar alinhadas aos negócios, Vendas e Marketing para que todas as metas comerciais, inclusive a satisfação do cliente final, sejam atingidas. As áreas de Marketing e Vendas estão voltadas para a busca de informações relevantes para o negócio e garantia da satisfação do cliente. Seu desafio é obter maior competitividade, a partir de aprimoramentos e lançamentos de novos produtos. Por outro lado, manter a disponibilidade e o desempenho das aplicações 24X7 (24 horas por sete dias) é a principal competência da área de TI, prevenindo possíveis erros e problemas em suas aplicações. Diante da alta complexidade das atuais transações virtuais, à medida que o consumidor exige mais opções de escolhas e de funcionalidades, aumen- ta a pressão por respostas mais ágeis e eficientes. As etapas enumeradas nesse guia irão ajudá-los a realizar uma ótima implementação de análises e testes de desempenho de aplicações e garantir aos visitantes do site do seu cliente uma excelente experiência. TI & negócioALINHAMENTO DA 4
  5. 5. Priorize as novas funções e principais transações A o definir novas funções ao site é necessário perceber a importân- cia dessa ação para o aprimoramento do relacionamento com os usuários e melhoria dos negócios. O desempenho do site é fundamental, principalmente, para as transações críticas como adicionar itens ao carrinho, verificar os custos de envio, demons- tração de produto, finalização das compras. Para identificar se o seu site está respondendo a essas etapas, com agilidade e eficiência, é preciso analisar e capturar informações mais detalhadas sobre as transações executadas pelas aplicações quando os usuários interagem com o seu site. Importante entender como o desempenho das suas principais aplicações im- pacta na receita e como as campanhas de marketing influenciam o seu uso. E oferecer informações relevantes à area de negócio como receita, taxas de con- versão, pedidos por região, o impacto do desempenho sobre os pedidos, ta- xas de falha, número de abandonos e página de descrição do produto. A partir desse levantamento de informações é possível verificar como os usu- ários chegam ao site e em que momento eles abandonam e desistem de com- prar. As taxas de desistência e de bounce - endereço de e-mails que devolvem mensagens de erros, também devem ser avaliadas e testadas. Com essas práticas, pode-se saber exatamente onde e o que deu errado nas principais transações e entender o impacto no negócio. 5
  6. 6. clientes Conheça os principais I dentificar quem são os clientes, onde estão localizados, em que rede, quais os navegadores e quais equipamentos utilizam na navegação e como usam o site e sua aplicação móvel são algu- mas perguntas que também devem ser respondidas no processo de análise e teste de desempenho de aplicações. Cada uma des- sas variáveis vai impactar na boa performance da aplicação. Outros fatores que merecem análise são: aderência aos padrões web e suporte a HTML5, de acordo com o tipo de navegador; a utilização dos smartphones e tablets e suas inúmeras funções bem como o desempenho dos aplicativos e sites móveis entre outros aspectos. 6
  7. 7. 7 Avalie as iniciativas de Marketing E SEU IMPACTO NO TRÁFEGO A maioria das vendas em períodos de pico inclui promoções e campanhas de marketing que po- dem impactar na navegação do site. É impor- tante fazer uma análise e estimativa da quantidade de usuários, saber qual o desempenho do site e a expe- riência dos usuários na navegação, para manter a es- tabilidade do ambiente e atingir as metas de negócio. Para evitar falhas e problemas é aconselhável fazer testes de desempenho de aplicações na fase anterior ao lança- mento de uma nova campanha de marketing, promoção e descontos. Primeiro, verifique a velocidade de conexão (discada, DSL, banda larga a cabo, fibra ótica etc), estimu- le cargas de alto volume para garantir que suas aplicações possam dar conta do aumento de tráfego previsto.
  8. 8. Autoavaliação DO PRÉ-PICO E ROI E um site de e-commerce, a diferença de alguns segundos pode ter grande impacto na receita, por isso a importância de testes de de- sempenho de aplicações e de seguir um guia de autoavaliação do período de pré-pico de vendas. Avalie o Retorno dos Investimentos (ROI). Para definir o ROI, analise parâmetros para determinada ação e decida so- bre a quantidade de esforço, ajustes e custo. Algumas das análises a serem feitas podem começar com os custos dos testes no Chrome, no Android ou em outras plataformas, além de ambientes dentro e fora do firewall. Como os recursos são ilimitados, é impossível testar cada usuário, função ou disposi- tivo utilizado na navegação. Escolha e priorize os aspectos relevantes para o negócio e defina o ponto em que os retornos começam a diminuir. Ao analisar as duas situações temos: a redução do tempo de resposta de 1 segundo para 0,7 segundo seria consideravelmente mais difícil e cara do que a redução para 1,5 segundo de quando estava em 5 segundos. Esses são al- guns exemplos de cálculos de ROI simples para se quantificar os benefícios do negócio e do investimento em tecnologia. 8
  9. 9. 9 Qualidade e THROUGHPUTP ara gerenciar com sucesso o desempenho de uma aplicação é preciso começar na fase de planejamento e desenvolvimento do ciclo de vida da aplicação. A coleta de informações é importante para isolar, identificar, diagnosticar e resolver os problemas. É imprescindível analisar a capacidade de correlacio- nar o que acontece nos sistemas que rodam a apli- cação e como os clientes estão sendo impactados por problemas de desempenho. A máxima é obter o conhecimento para priorizar a solução com base no efeito que os problemas e erros identificados cau- sam para os clientes ou para a receita do negócio. Antes de colocar uma aplicação para rodar, as análi- ses e testes de desempenho já devem estar incorpo- radas ao processo de lançamento dessas soluções. Para isso, várias ferramentas de testes com diferentes níveis de competência e resultado têm sido utilizadas. Siga essas etapas para obter boas respostas para si- tuações de grande volume de tráfego.
  10. 10. 10 Customização dos dashboards de usuários e transações C onsidere as principais transações, identifique os principais usuários e faça dashboards customi- zados a partir desses dados, para monitorar essas varian- tes em tempo real, durante o período de pico. Esse painel de controle ajudará a focar nas situações de maior impacto, caso ocorram. Pode-se tam- bém configurar um dashbo- ard para erros ou exceções, que permitirá mais proativi- dade no caso das principais transações, dos clientes vips, por exemplo.
  11. 11. 11 Compare U ma boa prática é basear os atuais cálculos em throughput de pico com os anteriores e similares. Com isso é possível fazer previsões de acordo com o aumento esperado, a partir desse comparativo, adicionando mais 50%, por segurança. resultados e verifique se a rota é ascendente
  12. 12. 12 Testede Rendimento S e tiver o número de usuários por hora de pico, por exemplo, certifique-se de distribuir a carga nas principais localidades dos usuários finais, e de acordo com seus tipos de uso mais comuns. Eleve a carga até esse pico e monitore os tempos de resposta, uso de recursos e as falhas. Observe os gráficos e poderá identificar com mais facilidade o ponto-limite de uma aplicação. Para aplicações na- tivas móveis, direcione os testes para APIs (serviços Web) que são requisitadas. Atenção para as APIs lentas que afetam a capacidade de resposta para a aplicação móvel e a conversão.
  13. 13. 13 Teste de concorrências O desafio é grande quando é preciso suportar a carga de pico por um longo período. Vazamentos de recursos, como memória e conexões, caches mal configurados e infra- estrutura subdimensionada são exemplos de problemas típicos que o teste de concorrência de recursos identifica. Ao apontar e reparar essas questões de forma proativa, a estabilidade da pla- taforma é garantida. de recursos
  14. 14. 14 Teste o Ambiente de Produção Q uando todos os testes forem executados com su- cesso, o próximo passo é configurar e testar as áre- as de produção como áreas de negócio, operações e desenvolvimento. Cada uma deve ter seus requisitos re- lativos ao monitoramento e alertas. Atenção para garan- tir que na fase de preparação, todas as medições sejam capturadas corretamente, que os alertas funcionem como esperado e que os dados sejam facilmente acessíveis a todas as áreas.
  15. 15. 15 Alcance S egundo estudos, mais de 50% dos consumidores com- praram por meio de seu dispositivo móvel em 2014. Para esse ano, esse percentual deverá crescer ainda mais. Esse cenário, vai requerer atenção especial no desenvolvi- mento para otimizar o conteúdo para tablets e smartphones, assim como testes mais extensivos para os dispositivos mais usados. Para isso colete dados sobre esses usuários e quais dispositivos e aplicações estão sendo mais usados. Tenha uma estratégia de back-up para aplicações nativas e faça tes- tes com os dispositivos e versões de navegadores mais po- pulares. Lembre-se da importância de analisar e testar a co- bertura de navegadores, a localização geográfica do usuário e o alcance das Redes de Entrega de Conteúdo (CDNs), e de terceiros como anúncios e mídias sociais. da Cobertura
  16. 16. 16 Expediente Concepção do Projeto Dynatrace Realização Trama Comunicação Organização e direção editorial Leila Gasparindo Textos Lizandra Cardelino Regina Diniz Direção de Criação e Design Fernanda Joris

×