Brasília, agosto 2013
Professora Thaïs de Mendonça Jorge
UnB
Cronologia da Notícia
Como se formaram os gêneros
jornalístic...
O início de tudo: a escrita
69 d.C. – Júlio César: Acta Diurna Populi Romani.
740 a.C. – Invenção do alfabeto.
753 a.C/ 61...
Mecanização da escrita
1450 – (Alem.) Gutenberg (1400-1468) publica edição da
Bíblia, em Mainz.
1504 – (Port.) Primeiro im...
Nascimento dos gêneros
1702 - (Ingl.) - Daily Courant: primeiro diário em língua inglesa
marca a diferença entre notícia e...
1808 - Hipólito José da Costa Pereira Furtado de Mendonça
imprime em Londres o Correio Braziliense.
Novos gêneros
1833 - Benjamin H. Day, New York Sun, jornalismo imparcial: longe
dos partidos políticos, prioridade às notí...
1861- (EUA) – Telégrafo muda maneira de fazer notícia. Início do estilo pirâmide
invertida e do lide.
1869 - (Br.) A impre...
A invenção da reportagem
1894 - Yellow Kid, de Richard Outcault, em The Mourning
Journal:
1896 - O Estado de S. Paulo cria...
“Era o ofertório. Ao chegar à praia, na
parte em que há uns rochedos, a negra desceu,
depositou o alguidar. Uma onda mais ...
1928 – O Cruzeiro.
1939 - Nova York: serviço regular de televisão.
1953 – Manchete.
1957 - Arpanet. Em 1981: internet.
196...
1995 - Jornal do Brasil, Agência Estado, Folha de S. Paulo e Jornal do
Commercio na internet.
A notícia se moderniza
Gênero textual na comunicação
• Etimologicamente, gênero é um
“conjunto de espécies com
caracteres comuns”. Usa-se para
cl...
Processo de produção e escrita
O gênero determina o processo de produção e o tipo de escrita.
As regras de cada gênero fun...
Contrato com o leitor
• A idéia básica é a de que todo gênero
textual é um padrão de comunicação
que estabelece e mantém u...
Gêneros – classificação atualizada
1. Informativo:
nota, notícia, reportagem, entrevista, ro
teiro, infográfico.
2. Opinat...
Obrigada!
• Profa Thaïs de Mendonça Jorge
• thaism@unb.br
Bíblia de
Gutenberg
Mundus Novus
Hipólito
1ª História em Quadrinhos do Brasil
João do Rio
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cronologia dos gêneros jornalísticos

1.411 visualizações

Publicada em

This is a cronology of facts related to the history of textual genres, specifically journalistic genres, from the invention of Writing till the Internet.

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.411
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
37
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cronologia dos gêneros jornalísticos

  1. 1. Brasília, agosto 2013 Professora Thaïs de Mendonça Jorge UnB Cronologia da Notícia Como se formaram os gêneros jornalísticos
  2. 2. O início de tudo: a escrita 69 d.C. – Júlio César: Acta Diurna Populi Romani. 740 a.C. – Invenção do alfabeto. 753 a.C/ 614 a . C. – Numa Pompílio nomeia um porta-voz, o praecor. Álbum = placas de pedra, cera ou pergaminho onde se registravam os nomes dos magistrados, as festas solenes.
  3. 3. Mecanização da escrita 1450 – (Alem.) Gutenberg (1400-1468) publica edição da Bíblia, em Mainz. 1504 – (Port.) Primeiro impresso sobre o Brasil. Cartas de Américo Vespúcio são publicadas: Mundus Novus. A carta de Pero Vaz de Caminha (1500) fica guardada na Torre do Tombo (Lisboa) até 1773. Sua primeira publicação se dá em 1817.
  4. 4. Nascimento dos gêneros 1702 - (Ingl.) - Daily Courant: primeiro diário em língua inglesa marca a diferença entre notícia e comentário. 1800 - (Ingl.) – Primeiras revistas: Edinburgh Review e Quarterly Review. Afirmação dos gêneros crônica e ensaio. 1808 - (Rio) – Vinda da família real. No navio Medusa chega uma oficina gráfica. Publicação da Gazeta do Rio de Janeiro. Gênero: “jornalismo oficial”
  5. 5. 1808 - Hipólito José da Costa Pereira Furtado de Mendonça imprime em Londres o Correio Braziliense.
  6. 6. Novos gêneros 1833 - Benjamin H. Day, New York Sun, jornalismo imparcial: longe dos partidos políticos, prioridade às notícias de crimes e processos. Formato standard. Afirmação do repórter. Afirmação do gênero informativo. 1836 - A 1a. entrevista: James Gordon Bennett, do New York Herald Tribune investiga a morte de uma prostituta e entrevista Ellen Jewett. 1837 - Primeiras caricaturas no Brasil.
  7. 7. 1861- (EUA) – Telégrafo muda maneira de fazer notícia. Início do estilo pirâmide invertida e do lide. 1869 - (Br.) A imprensa imprime em três cores. Angelo Agostini publica, na revista A Vida Fluminense, As aventuras de Nhô Quim. Gênero: história em quadrinhos
  8. 8. A invenção da reportagem 1894 - Yellow Kid, de Richard Outcault, em The Mourning Journal: 1896 - O Estado de S. Paulo cria a figura do correspondente de guerra: Euclydes da Cunha em Canudos. Gênero: “correspondência de guerra”
  9. 9. “Era o ofertório. Ao chegar à praia, na parte em que há uns rochedos, a negra desceu, depositou o alguidar. Uma onda mais forte veio, bateu, virou o vaso de barro, quebrou-o, levou as linhas e todos balbuciaram, rojando: - Ie-man-já!” 1900 - Primeira reportagem no Brasil: João do Rio publica na Gazeta de Notícias “As religiões no Rio”. A invenção da reportagem
  10. 10. 1928 – O Cruzeiro. 1939 - Nova York: serviço regular de televisão. 1953 – Manchete. 1957 - Arpanet. Em 1981: internet. 1966 – Realidade e o gênero “New Journalism” 1968 – Veja. A notícia se moderniza Tom Wolfe Revista Realidade
  11. 11. 1995 - Jornal do Brasil, Agência Estado, Folha de S. Paulo e Jornal do Commercio na internet. A notícia se moderniza
  12. 12. Gênero textual na comunicação • Etimologicamente, gênero é um “conjunto de espécies com caracteres comuns”. Usa-se para classificar espécies (seres vivos) e também como categoria (literária, humana).
  13. 13. Processo de produção e escrita O gênero determina o processo de produção e o tipo de escrita. As regras de cada gênero funcionariam como “explicitação do trabalho jornalístico”. A preocupação com as regras é um modo de satisfazer à finalidade do jornalismo de apresentar notícias ao público com rapidez e qualidade (Ringoot e Utard) O texto jornalístico tem: 1 um “propósito comunicativo”: informar 2 um “léxico específico”: o idioma, qualquer língua 3 um “conhecimento específico” (que é gerado a partir do gênero): saber o que está acontecendo, informar-se.
  14. 14. Contrato com o leitor • A idéia básica é a de que todo gênero textual é um padrão de comunicação que estabelece e mantém um contrato com o leitor. • O gênero estrutura a comunicação “ao criar expectativas partilhadas acerca da forma e do conteúdo da interação, atenuando assim a pressão da produção e da interpretação” (Erickson).
  15. 15. Gêneros – classificação atualizada 1. Informativo: nota, notícia, reportagem, entrevista, ro teiro, infográfico. 2. Opinativo: editorial, coluna, comentário, artigo, res enha, crônica, caricatura, carta. 3. Interpretativo: dossiê, análise, perfil, enquete, cronolo gia 4. Utilitário: serviços 5. Diversional: interesse humano, “notícias coloridas”
  16. 16. Obrigada! • Profa Thaïs de Mendonça Jorge • thaism@unb.br
  17. 17. Bíblia de Gutenberg
  18. 18. Mundus Novus
  19. 19. Hipólito
  20. 20. 1ª História em Quadrinhos do Brasil
  21. 21. João do Rio

×