Mito 3 a mulher não pode ensinar nem pregar a homens

3.344 visualizações

Publicada em

Esse material versa sobre mitos e crenças religiosas e culturais a respeito da mulher. Baseado na Bíblia, o Dr. Miguel Angel Nuñez, responde se a mulher pode ou não ensinar aos homens na igreja ou, permanecer calada. Esse é o tema número três da série DERRUBANDO MITOS que desmitifica I Timóteo 2:12 e outras passagens mal compreendidas.

Publicada em: Espiritual
2 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.344
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
102
Comentários
2
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mito 3 a mulher não pode ensinar nem pregar a homens

  1. 1. A mulher não pode ensinar nem pregar aos homens na igreja Dr. Miguel Ángel Núñez miguelanp30@gmail.com Traduzido por T. P. B. Leal Série: Derrubando Mitos Mito 3
  2. 2. O Mito
  3. 3. A mulher não pode ensinar nem pregar na igreja aos homens
  4. 4. O perigo de fazer doutrina de um só versículo • Para sustentar essa idéia se utilizam dois versículos da Bíblia, um deles de Timóteo. • I Timóteo 2:12, ainda que tenha sido escrito para uma situação particular da igreja, se sustenta que sua aplicação não é particular mas universal. • Assim que, com base em um conceito extraído de só dois versículos bíblicos, por séculos, as mulheres tem sido mantidas afastadas do púlpitos.
  5. 5. O que Paulo realmente queria dizer?
  6. 6. O qué Paulo realmente queria dizer? • Em primeiro lugar, é preciso ter bem claro algumas noções de hermenêutica bíblica. • Muitos lêem literalmente sem considerar a circunstância e o contexto, no qual foi escrito. Isso necessariamente leva ao erro. • Deve-se considerar o propósito da escrita do autor e as razões que o levam a expressar o que coloca.
  7. 7. O que Paulo realmente queria dizer? • Em I Timóteo 5:23, Paulo escreve a Timóteo que não beba água, mas um pouco de vinho, por causa de seu estômago. • É uma regra universal para todos? • Por que os que aplicam I Timóteo 2:12 dizem que é uma regra universal e I Timóteo 5:23 é particular, se é o mesmo autor e a mesma carta?
  8. 8. O que Paulo realmente queria dizer? • Muitas citações da Bíblia têm aplicação universal. • Entretanto, temos que ser cuidadosos com algumas citações que parecem contradizer ao próprio autor. • Paulo diz que a mulher não deve ensinar, mas, na seguinte carta louva a Loide e Eunice, porque ensinam! E aí, como ficamos?
  9. 9. O que realmente queria dizer Paulo? • O texto diz: “Não permito, porém, que a mulher ensine, nem exerça domínio sobre o homem, mas que esteja em silêncio.” I Timóteo 2:12 (Versão Reina Valera). • Algumas perguntas básicas: – Paulo está proibindo que a mulher ensine em qualquer lugar? – As palavras: ‘não permito que ensine’ são uma proibição permanente?
  10. 10. Possíveis significados das palavras de Paulo
  11. 11. Possíveis significados das palavras de Paulo Paulo está proibindo que a mulher ensine ao homem? • Se isso fosse assim, então,surgiria a pergunta: a mulher pode ensinar aos meninos? Se pode, em que idade os meninos se tornam homens e não poderiam mais ser ensinados por uma mulher? Se consideramos que deixam de ser crianças quando terminam o Ensino Medio, significaria que nenhuma mulher poderia ensinar na universidade? • O problema é que ao examinar a Bíblia o que vemos é algo diferente. • Em Atos 18:24-26 Priscila e seu esposo (Paulo a menciona primeiro porque ela era a líder), ensinam a Apolo. • Em II Timóteo 1:5, Paulo elogia a Loide e Eunice por ensinar a Timóteo. • Sinal de que Paulo está falando de outra coisa e não do que se supõe descontextualizando seu pensamento. Portanto, pela evidencia AS MULHERES PODEM SIM ENSINAR AOS HOMENS!
  12. 12. Possíveis significados das palavras de Paulo Paulo está proibindo que a mujer ensine ou pregue na igreja? • Essa ordem de silêncio, significa que é incorreto que a mulher testifique na igreja, ore, leia a Bíblia ou participe em público? • O estranho é que no resto do Novo Testamento não existe nada disso. • Pedro anuncia que mulheres profetizariam usando as palavras do profeta Joel (Joel 2:28). • Se menciona as filhas de Felipe que profetizavam (Atos 21:9). • Em I Corintios 12-14, Paulo escreveu que temos que profetizar e ensinar, mas em nenhuma parte diz que isso era somente para homens. • Inclusive em I Corintios 14:31, aparece que todos podem participar. Portanto, e pelas evidencias AS MULHERES PODEM SIM PREGAR e ENSINAR NA IGREJA!
  13. 13. Possíveis significados das palavras de Paulo Quer dizer que a mulher pode falar na igreja, sempre e quando não o faça autoritariamente? • Isso significaria que a mulher não poderia exercer nenhum cargo que suponha algum tipo de responsabilidade. Não poderíam ser políticas, gerentes, reitoras, nem nada que suponha poder sobre um homem. • O estranho é que tanto o Antigo Testamento como o Novo, mostram mulheres no exercicio de postos de liderança e NÃO EXISTE NENHUMA MENÇÃO DE QUE ISSO ESTEJA ERRADO. • Novamente, dá a impressão de que Paulo está falando de outra coisa. Portanto, e pelas evidencias: AS MULHERES PODEM SIM FALAR E TER CARGOS DE RESPONSABILIDADE!
  14. 14. O que estava acontecendo, naquele momento, que tornou necessárias as palavras de Paulo?
  15. 15. O que estava acontecendo nesse momento que tornaram necessárias as palavras de Paulo? • Um dos primeiros fatos que nos chama a atenção, e que foi documentado especialmente depois de 1950, era a circulação de ideias gnósticas nas cidades para as quais a carta foi escrita. • Paulo está tentando colocar alguma (defesa) salvaguarda para proteger a igreja das ideias que circulavam profusamente.
  16. 16. O que estava acontecendo nesse momento que tornaram necessárias as palavras de Paulo? • Na cultura gnóstica, a mulher tinha um papel preponderante, devido a interpretação que davam ao livro de Gênesis. • Nela, os gnósticos ensinavam que a mulher “trouxe o conhecimento do bem e do mal”. • Isso significa que a mulher era vista como uma espécie de “médium”, para trazer conhecimentos.
  17. 17. O que estava acontecendo nesse momento que tornaram necessárias as palavras de Paulo? • Nesse contexto, o perigo era o gnosticismo. • Paulo escreve que as mulheres estavam espalhando doutrinas perigosas (I Timoteo 4:5; 5:13). • Todas as mulheres? Não, as que estavam influenciadas pelo gnosticismo.
  18. 18. O que estava acontecendo nesse momento que tornaram necessárias as palavras de Paulo? • Em I Timóteo 1:3, Paulo escreve: “Como te roguei, quando parti para a Macedônia, que ficasses em Éfeso para advertir a alguns que não ensinem outra doutrina”,(Versão Reina Valera). • O pronome grego tis, não indica gênero. • Paulo está dizendo: “Ordena a algumas pessoas que deixem de ensinar doutrinas falsas”. • É evidente que algumas mulheres estavam ensinando doutrinas falsas (gnósticas). • O principal propósito da epístola de Timóteo é corrigir as ideias antibíblicas que as tais mulheres apresentavam.
  19. 19. O que estava acontecendo nesse momento que tornaram necessárias as palavras de Paulo? • No livro I Suffer Not a Woman, escrito por Richard e Catherine Clark Kroeger, o melhor estudo apresentado sobre I Timóteo 2, assinalam que: – Certas práticas cultuais de adoração que envolvia o sacerdócio feminino de Diana tinham invadido a igreja. – Essas mulheres sacerdotisas promoviam ideias errôneas sobre o sexo e a espiritualidade. – A elas Paulo escreve refutando, evidentemente, não deu o contexto, porque supunha que Timóteo o conhecia.
  20. 20. O que estava acontecendo nesse momento que tornaram necessárias as palavras de Paulo? • Algumas destas mulheres ensinavam que Eva “liberou” o mundo quando escutou a serpente. • Daí vem a postura tão férrea de Paulo de que “a mulher foi enganada”, argumento para refutar esse conceito.
  21. 21. O que significa a frase “…nem exercer domínio sobre o homem”?
  22. 22. Que significa a frase “…nem exercer domínio sobre o homem”? • A palavra grega que se usa aqui e traduzida como “exercer domínio” é authenteo • É interessante que ela é usada somente neste versículo em todo Novo Testamento • Normalmente a palavra para autoridade no NT é exousia
  23. 23. Que significa a frase “…nem exercer domínio sobre o homem”? • A palavra authenteo tem uma conotação muito feia em grego. • O sentido que ela tem é de “dominar”, “usurpar” ou “controlar”. • Na literatura grega essa palavra está associada com violência. • O uso da expressão supõe que as mulheres, que procediam do culto a Diana, estavam usurpando a autoridade dos líderes.
  24. 24. Que significa a frase “…nem exercer domínio sobre o homem”? • A essas mulheres em particular, Paulo da um basta! • A ordem de Paulo não está relacionada com o gênero ou fato de ser mulher, mas pelo que esse grupo de mulheres, em particular, estava fazendo. • As mesmas expressões fortes utiliza Paulo contra dois homens que estavam transmitindo ideias errôneas: Himeneu e Alexandre (I Timóteo 1:20).
  25. 25. Que significa a frase “…nem exercer domínio sobre o homem”? • Em Tito 1:10-11 Paulo disse: “Porque há muitos rebeldes, faladores de coisas vãs e enganadores, principalmente os da circuncisão, aos quais convém tapar a boca; pois transtornam casas inteiras ensinando o que não devem por torpe ganância.” • O estranho é que NUNCA foi generalizada esta recomendação dizendo que todos os mestres homens devem ser calados. • Mas, no conselho anterior, como são mulheres, então, TODAS as mulheres devem ser caladas. • O que evidentemente é uma contradição com o que Paulo recomenda em outras cartas.
  26. 26. Que significa a frase “…nem exercer domínio sobre o homem”? • Na equipe de Paulo havia homens e mulheres que ensinavam, algumas delas eram: Febe (Romanos 16:1); Priscila (16:3); Júnias (16:7). • Agora, sabendo que nesse momento da historia, quase todas as mulheres eram ignorantes, iletradas e pouco cultas, ESTAS MULHERES DEVEM TER SIDO MUITO NOTÁVEIS. • De fato, o desejo de Paulo em I Timóteo 2:11 de que a mulher aprenda, era libertador em uma época em que se considerava que a mulher não devia aprender.
  27. 27. I Coríntios 14. Outra passagem utilizada por quem deseja ver as mulheres “caladas”
  28. 28. I Coríntios 14 e o silêncio da mulher • A Bíblia está cheia de citações mencionando mulheres que ensinaram, lideraram e levaram mensagens de Deus, • Entretanto, centenas de congregações continuam ensinando que a mulher não deve ministrar, nem ensinar, nem ser pastora. • O que se supõe é que Deus deu uma ordem “universal” onde a mulher deve calar-se.
  29. 29. I Coríntios 14 e o silêncio da mulher • “Vossas mulheres, fiquem caladas nas congregações; porque não lhes é permitido falar, mas estejam sujeitas como também diz a Lei. E, se querem aprender algo, perguntem em casa a seus maridos; porque é indecoroso para as mulheres o falar na congregação.” I Coríntios 14:34 e 35 • Este versículo é o “santo graal” para os que querem a mulher em silêncio.
  30. 30. I Coríntios 14 e o silêncio da mulher • Para compreender o contexto é preciso recordar que na cultura antiga, e em particular, na Grécia: – A mulher não tinha oportunidades de educação. – Considerava-se vergonhoso, feio para uma mulher, estudar e aprender. – Filósofos como Aristóteles sustentavam que a mulher era ignorante, impossível de educar e provocadora de distração por sua sexualidade.
  31. 31. I Coríntios 14 e o silêncio da mulher • Em contraste o cristianismo veio com uma mensagem liberadora para as mulheres: • “Já não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus. Gálatas 3:28 (Versão Reina Valera). • A mulher foi liberada em Cristo. – Nunca mais seria só um objeto sexual. – Não seria tratada como ignorante. – Nem como propiedade de pais ou esposos.
  32. 32. I Coríntios 14 e o silêncio da mulher • Evidentemente no contexto do que Paulo diz em todas as suas epístolas, seu chamado ao silêncio das mulheres, não é universal, senão particular. • São um chamado a instrução e a atuação num contexto de ideias introduzidas, precisamente por mulheres, que vieram de um culto pagão. • Como a maioria das mulheres não tinha direito a educação, existe na fala de Paulo, uma mensagem de incentivo a que aprendam sobre a verdade.
  33. 33. I Coríntios 14 e o silêncio da mulher • O interessante é que no mesmo capítulo, Paulo fala que “todos” devem sentir o desejo de profetizar (14:1). • E, se “todos profetizam”, os não crentes conhecerão e se converterão” (14:24- 25). • Como profetizar (falar em nome de Deus) com a boca fechada e em silêncio?
  34. 34. A chave para entender I Coríntios 14 e o silêncio da mulher • Em primeiro lugar, I Coríntios 7:1 faz referência a uma carta que Paulo recebeu (da qual não existem registros). • A resposta a essas perguntas ou comentários, que não temos é: • É provável, que os líderes de Corinto, considerando todos eses elementos culturais, impunham à congregação de Corinto, uma posição dura e anti- mulher.
  35. 35. A chave para entender I Coríntios 14 e o silêncio da mulher • Especialistas em grego koiné e nas características de I Coríntios 14 assinalam que os versículos 34 e 35, na realidade são citações da carta que Paulo está respondendo. • Cómo se sabe disso? • No principio do versículo 36 se usa o símbolo grego ƞ (eta) que se utilizava para indicar ao leitor que as palavras que vão em seguida são uma citação - Se usava este símbolo porque em grego não existia as aspas para indicar uma citação.
  36. 36. A chave para entender I Coríntios 14 e o silêncio da mulher • Isso explicaria porque os versículos 34 e 35 contradizem tudo o que Paulo disse até este ponto sobre a TOTAL participação de TODOS os crentes na adoração. • Em 11:5 por exemplo, ele diz que a mulher pode orar e profetizar em público, por que no capítulo 14 se contradizeria a si mesmo?
  37. 37. A chave para entender I Coríntios 14 e o silêncio da mulher • Por outro lado, é curioso que no versículo 34 se afirma “como também a lei o determina”. • Não existe nenhuma lei sobre o assunto em todo o Antigo Testamento. • O mais provável é que se refere a tradição judeu-cristã que se instalou na congregação, portanto, não bíblica e nem inspirada por Deus.
  38. 38. A chave para entender I Coríntios 14 e o silêncio da mulher • O versículo 35 da indícios de que definitivamente esta lei é uma invenção de homens, judaizantes, aos quais Paulo se opõe. • A frase “porque é indecoroso que uma mulher fale na congregação”, na realidade, não está bem traduzida. A razão é porque sua tradução literal é muito pesada, diz assim: • “Para uma mulher, falar em público, é sujo, vergonhoso e obsceno”.
  39. 39. A chave para entender I Coríntios 14 e o silêncio da mulher • Poderia Paulo refletir o amor de Deus com essas palavras? • Poderia referir-se precisamente nesses termos às mulheres que havia recomendado para que ensinassem? • A realidade é que PAULO ESTÁ CITANDO AQUELES QUE TINHAM UMA POSTURA DEGRADANTE CONTRA A MULHER.
  40. 40. A chave para entender I Coríntios 14 e o silêncio da mulher • Por isso, no versículo 36 fala a essas pessoas com tanta dureza: • “Acaso procedeu de vós a Palavra de Deus, ou chegou só para vós?” (Versão Reina Valera) • Outra tradução diz: “O quê? A Palavra de Deus veio de vocês? Ou somente para vocês?” (Versão King James)
  41. 41. A chave para entender I Coríntios 14 e o silêncio da mulher • Por essas palavras Paulo parece assombrado com a atitude dos Coríntios. • Se cremos que Paulo escreveu os versículos 34 e 35, então, esta resposta dada por Paulo resulta estranha e fora de contexto. • Por isso é tão importante ler os originais, porque deles procedem indicios que dão luz ao texto.
  42. 42. A chave para entender I Coríntios 14 e o silêncio da mulher “Em I Coríntios 14 estamos no meio de uma complexa interação entre citações de uma carta perdida de parte dos coríntios e as soluções de Paulo aos problemas apresentados na carta. Claramente, esta passagem não está repetindo uma lei das Escrituras nem pode ser vista como uma ordem universal para a mulher estar calada na igreja. Essa interpretação seria uma contradição ao que o apóstolo acaba de dizer três capítulos antes”. Kenneth S. Kantzer, “Proceed With Care”, Christianity Today, 3 octubre 1986.
  43. 43. A chave para entender I Coríntios 14 e o silêncio da mulher • O irônico é que por séculos se tem usado a declaração de I Coríntios 14:34-35 para calar as mulheres, um escrito que foi redigido por um grupo de legalistas do primero século. • Homens que quiseram oprimir a igreja com regras opressivas e tradicionais judaicas. • Essas mesmas palavras, os “cristãos”, têm usado para colocar grilhões e tapar a boca das mulheres chamadas a ser livres em Cristo.
  44. 44. A chave para entender I Coríntios 14 e o silêncio da mulher • A pergunta básica é: A quem daremos atenção? A Paulo que chama para uma vida de liberdade em Cristo e falar em Seu nome? Ou aos legalistas que críam que era obsceno para uma mulher falar em público? • Esta passagem nunca teve a intenção de calar as mulheres, muito pelo contrário, Paulo a citou para opor-se a ela.
  45. 45. Conclusão
  46. 46. Conclusão • Usa-se uma obscura passagem de I Coríntios, atribuída a Paulo, para manter as mulheres arbitrariamente em silêncio. • O único que tem se divertido por séculos com esta forma absurda de ler a Bíblia é o Diabo. • Tem sido ensinado por séculos às mulheres, que se sentem na parte de tráz da igreja e que se calem, sem entender que todos – homens e mulheres – fomos chamados para cumprir a missão.
  47. 47. Conclusão • É hora de voltar a BÍBLIA, e somente A BÍBLIA. • É hora de deixar o diabólico sistema do TEXTO PROVA, que tira citações de seu contexto para provar o que se deseja. • É hora de crer que em Cristo todos, homens e mulheres, somos um, sem diferenças, sem hierarquias, sem dons diferenciados por sexo.
  48. 48. Bibliografia No último tema dessa série estará toda a bibliografia utilizada
  49. 49. A mulher não pode ensinar nem pregar aos homens na igreja Dr. Miguel Ángel Núñez miguelanp30@gmail.com Traduzido por T. P. B. Leal Série: Derrubando Mitos Mito 3

×