Treinamento: ECI´s
(Eixos Compensadores Industriais)
“Cardans”
Introdução
• A Empresa
• Definição de produtos
• Detalhes Construtivos
• Partes & Peças
• Selecionamento
• Montagem
• Manu...
Empresa
• Desde 1986 desenvolve
projetos no ramo de
equipamentos voltados à
transmissão e controle de
força mecânica.
• Of...
• A Tec Tor é uma empresa certificada ISO9001
• Possui CRCC Petrobrás
• Certificado de Conteúdo Nacional
5
Gestão da Quali...
Ramos de Atividade
• Mineração
• Siderurgia
• Cimento
• Papel e Celulose
• Sucro-Alcooleiro
• Alimentos
• Indústrias de Má...
7
Alguns Clientes
Tec Tor – World Wide
Estados Unidos
Denver e Minneapolis
Canada
Toronto
Chile
La Serena
e Santiago
Australia
Geelong Perth...
9
• Catracas / Rodas Livres
• Contra Recuos / Backstops
• Freios Industriais a Disco / Tambor
• Grampos de Ancoragem
• Eix...
10
Eixo Compensador Industrial
11
12
Conceito ECI
Popular “eixos cardan”
Diferencial Tec Tor : robustez, detalhamentos técnicos e
aplicações.
Função: transm...
Cores e Aplicações
13
Unidade
Combate a
Incêndio
Unidade
Hidráulica
Interno ao
equipamento
(com proteção)
Externo ao
equip...
14
Entendendo a nomenclatura
Componentes
15
1 – Flange
2 – Cruzeta
3 – Garfo
4 – Tubo
5 – Luva
6 – Ponteira
7 – Capa
8 - Copinho
8.
Componentes (detalhes)
16
17
Tipos de ECI
• TIPO 1 – ECI com tubo de curso compensatório
Flange
Cruzeta
Garfo
Tubo
Luva
Ponteira
Capa
18
Tipos de ECI
• TIPO 2 – ECI com tubo SEM curso compensatório
Flange
Cruzeta
Garfo
Tubo
19
Tipos de ECI
• TIPO 3 – ECI sem tubo com curso compensatório (extra curto)
Flange
Cruzeta
Garfo
Ponteira
Luva
Capa
20
Tipos de ECI
• TIPO 4 - ECI sem tubo sem curso compensatório
Flange
Cruzeta Flange
21
Olhal Fechado Olhal Bi-Partido
Flanges
Flange - Olhais Fechados
Menor custo de aquisição
Montagem simplificada
Ângulos de operação: 3º a 25º
Torque de 90 a 70.00...
Flange - Olhais Bi-Partidos
Fácil montagem e manutenção
Troca de cruzeta (usuário)
Ângulos de operação: 3º a 15°
Torque de...
Comparativo
24
Ângulos de operação: 3º a 25º
Torque de 90 a 70.000 N.m
Flange de Ø 58 a 370 mm
Montagem simplificada
Ângul...
25
Linha Leve
Linha Pesada
Tipos de Flange
27
Olhal Fechado
Olhal Bi-Partido
Faces de Flanges
28
1 - Furos para conexão de parafuso
2 - Conexão com chaveta
3 - Conexão integral chavetada
4 - Conexão ...
Análise Elementos Finitos
29
Análise Elementos Finitos
30
Balanceadora
• Capacidade até 5 metros de comprimento, para
massas de até 5 toneladas e com Ø de flange até
3.000 mm.
• Ba...
Materiais Complementares
► análise crítica de cálculos,
► certificados de ultrassom,
► certificado de pintura,
► certifica...
33
Selecionamento
34
Selecionamento
Tn = Torque Nominal
K1 = fator de choque
K2 = fator de vida útil
K3 = fator angular
P: Constante 9550 - ...
35
Selecionamento
K1 – Fator de Choque
36
Selecionamento
K2 – Fator de Vida Útil
37
Selecionamento
K3 – Fator Angular
Nota: Quanto Maior a inclinação Maior a informação de ....
Transporte
• Forma lenta e contínua;
• Na posição horizontal;
• Com estrias fechadas;
• Fixe cintas de elevação
nos garfos...
Armazenamento
• Longe de umidade, poeira e resíduos industriais;
• Local abrigado, envolvido em plástico;
• Sobre palete d...
Armazenamento
40
Pontos de Apoio
Verificar apoio nos pontos mais externos (próximos aos garfos).
Pontos extras de apoio pa...
Alinhamento
41
• Observar alinhamento dos garfos orientados pelas
setas indicativas.
Estes cuidados garantirão a qualidade...
42
Instalação
Montar com ângulo
mínimo de 3° de
desalinhamento axial.
Motivo:
 Permite a correta
transmissão da força
ent...
43
Instalação
Montar com a ponteira
voltada para cima e a luva
para baixo.
Motivo:
 Inibe-se a possibilidade de
contamina...
Manutenção
• REALIZAR a manutenção preditiva detalhada de todos os
componentes a cada 3 MESES, abrangendo os seguintes
asp...
Lubrificação
• REALIZAR a LUBRIFICAÇÃO preventiva:
► a cada 20 dias de operação em regime de 24 horas
► a cada 30 dias de ...
Folgas e Ruídos
• Montagens com folgas
superiores a H7
apresentarão ruídos,
batimentos e mal
funcionamento
• Possíveis dan...
Vibrações
• Ruídos, vibrações,
batimentos indicam mal
funcionamento:
• Possíveis danos:
► redução considerável da
vida úti...
Capa de Proteção
• Objetivo: proteção
central do sistema de
funcionamento da
ponteira e luva.
• Visual: não deve
apresenta...
Proteção
49
Aplicações
50
Aplicação: Mesa de Rolos
Aplicações
51
Aplicação: Laminação
52
Aplicações
Aplicação: Acionamento Terno de moendas
53
Aplicações
Aplicação: Acionamento Terno de moendas
54
Aplicações
55
Aplicações
56
Complementares
Especialmente desenvolvidos para utilização em
conjunto a eixos compensadores
Características:
 Torque:...
57
Aplicações
Aplicação: Acionamento
Terno de moendas
Serviços (Service)
• Módulo 1 - INSPEÇÃO DE LINHAS
• Módulo 2 - INSPEÇÃO DE ÓLEO
• Módulo 3 - CONTRATOS DE MANUTENÇÃO
• Mó...
SERVICE
• Manutenção e Recuperação de todos os tipos de
equipamentos incluindo nacionalização de
componentes.
• Balanceame...
Service Tec Tor
60
ANTES
DEPOIS
Service Tec Tor
61
Antes
Service Tec Tor
62
Depois
63
Service Tec Tor
Antes
64
Service Tec Tor
Depois
Pintura > 175º
Graxa especial
Proteção aluminizada
Colocamos nossa equipe a sua disposição.
65
Tel.: (11) 4428-2888
Fax.:(11) 4421-9338
www.tector.com.br
vendas@tector.com.b...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Eixos Cardans Industriais (ECI) - Tec Tor

2.129 visualizações

Publicada em

Os ECI (eixos cardan industriais) desenvolvidos pela Tec Tor oferecem ao mercado uma solução nacional capaz de atender altas solicitações de torque com qualidade, confiabilidade, suporte técnico, balanceamento, análises com ultra-som e supervisão de montagem. Os ECIs oferecem a combinação ideal em capacidade de torque e resistência a deformações. Contamos com serviços de assistência técnica especializada, manutenção e reformas de produtos de outras marcas.
Sistema de transmissão de torque, são trabalhados na Tec Tor como EIXOS COMPENSADORES INDUSTRIAIS, devido sua robustez, detalhamentos técnicos e aplicações. Os Eixos Compensadores Industriais (ECI) tem como função básica transmitir a energia gerada pelo motor para o eixo diferencial, e, por sua vez, o eixo diferencial irá transferir esta energia recebida do ECI para os acionamentos. Composto de dois eixos tubulares, um primário, centrado a fonte motriz e outro secundário centrado ao eixo de tração. As suas extremidades contam com articulações denominadas juntas móveis universais (cruzetas). Os eixos Tec Tor são encontrados nos modelos de olhal fechado e bi-partido.
Oferecemos também em nossa linha: Contra recuos, freios industriais, eixos compensadores, limitadores de torque, grampos de ancoragem, backstop, rodas livres, catracas, embreagens industriais, tambores motrizes, tambores auto acionados, freios hidráulicos, freios eletromagnéticos, freios eletrohidráulicos, freios pneumáticos, freios modulares, anéis de fixação, discos de contração e serviços de recuperação e reforma de todos os equipamentos de nossas marcas ou de terceiros.
www.tector.com.br

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.129
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
42
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Eixos Cardans Industriais (ECI) - Tec Tor

  1. 1. Treinamento: ECI´s (Eixos Compensadores Industriais) “Cardans”
  2. 2. Introdução • A Empresa • Definição de produtos • Detalhes Construtivos • Partes & Peças • Selecionamento • Montagem • Manutenção • Aplicações • Serviços (Service) 3
  3. 3. Empresa • Desde 1986 desenvolve projetos no ramo de equipamentos voltados à transmissão e controle de força mecânica. • Oferece soluções industriais essenciais ou customizadas com responsabilidade técnica, qualidade, precisão e segurança. 4 Santo André – São Paulo Soluções industriais essenciais ou customizadas
  4. 4. • A Tec Tor é uma empresa certificada ISO9001 • Possui CRCC Petrobrás • Certificado de Conteúdo Nacional 5 Gestão da Qualidade
  5. 5. Ramos de Atividade • Mineração • Siderurgia • Cimento • Papel e Celulose • Sucro-Alcooleiro • Alimentos • Indústrias de Máquinas • Óleo e Gás • Naval e Offshore • Eólico 6
  6. 6. 7 Alguns Clientes
  7. 7. Tec Tor – World Wide Estados Unidos Denver e Minneapolis Canada Toronto Chile La Serena e Santiago Australia Geelong Perth e Brisbane China Shanghai India Cennai Africa do Sul Johannesburg Republica Checa Prague Espanha Soria Dinamarca Vejstrup Alemanha Bünde e Kerpen Brasil São Paulo Tec Tor 8
  8. 8. 9 • Catracas / Rodas Livres • Contra Recuos / Backstops • Freios Industriais a Disco / Tambor • Grampos de Ancoragem • Eixos “Compensadores” Industriais (ECI) • Embreagens Industriais • Tambores Auto acionadoS (TAS) • Auto Alinhador de Correias • Limitadores de torque mecânicos com reset manual ou automático • Limitadores de torque pneumáticos com reset automático Linha de Produtos
  9. 9. 10 Eixo Compensador Industrial
  10. 10. 11
  11. 11. 12 Conceito ECI Popular “eixos cardan” Diferencial Tec Tor : robustez, detalhamentos técnicos e aplicações. Função: transmitir a energia gerada pelo motor para o eixo diferencial, e, por sua vez, o eixo diferencial irá transferir esta energia recebida do ECI para os acionamentos.
  12. 12. Cores e Aplicações 13 Unidade Combate a Incêndio Unidade Hidráulica Interno ao equipamento (com proteção) Externo ao equipamento (Sem proteção) Convenção adotada pelo mercado
  13. 13. 14 Entendendo a nomenclatura
  14. 14. Componentes 15 1 – Flange 2 – Cruzeta 3 – Garfo 4 – Tubo 5 – Luva 6 – Ponteira 7 – Capa 8 - Copinho 8.
  15. 15. Componentes (detalhes) 16
  16. 16. 17 Tipos de ECI • TIPO 1 – ECI com tubo de curso compensatório Flange Cruzeta Garfo Tubo Luva Ponteira Capa
  17. 17. 18 Tipos de ECI • TIPO 2 – ECI com tubo SEM curso compensatório Flange Cruzeta Garfo Tubo
  18. 18. 19 Tipos de ECI • TIPO 3 – ECI sem tubo com curso compensatório (extra curto) Flange Cruzeta Garfo Ponteira Luva Capa
  19. 19. 20 Tipos de ECI • TIPO 4 - ECI sem tubo sem curso compensatório Flange Cruzeta Flange
  20. 20. 21 Olhal Fechado Olhal Bi-Partido Flanges
  21. 21. Flange - Olhais Fechados Menor custo de aquisição Montagem simplificada Ângulos de operação: 3º a 25º Torque de 90 a 70.000 N.m Flange de Ø 58 a 370 mm Produzimos peças especiais fora destas especificações Aplicados em linhas Leves 22 Olhal Fechado
  22. 22. Flange - Olhais Bi-Partidos Fácil montagem e manutenção Troca de cruzeta (usuário) Ângulos de operação: 3º a 15° Torque de 23.500 a 800.000 N.m Flange de ø 225 a 800 mm Produzimos peças especiais fora destas especificações Aplicados em linhas Pesadas 23 Olhal Bi-Partido
  23. 23. Comparativo 24 Ângulos de operação: 3º a 25º Torque de 90 a 70.000 N.m Flange de Ø 58 a 370 mm Montagem simplificada Ângulos de operação: 3º a 15° Torque de 23.500 a 800.000 N.m Flange de ø 225 a 800 mm Fácil Manutenção Olhal Fechado Olhal Bi-Partido
  24. 24. 25 Linha Leve
  25. 25. Linha Pesada
  26. 26. Tipos de Flange 27 Olhal Fechado Olhal Bi-Partido
  27. 27. Faces de Flanges 28 1 - Furos para conexão de parafuso 2 - Conexão com chaveta 3 - Conexão integral chavetada 4 - Conexão serrilhada chavetada 1 2 3 4
  28. 28. Análise Elementos Finitos 29
  29. 29. Análise Elementos Finitos 30
  30. 30. Balanceadora • Capacidade até 5 metros de comprimento, para massas de até 5 toneladas e com Ø de flange até 3.000 mm. • Balanceamentos na Classe 6.3 atendendo a NORMA ISO1.940 31
  31. 31. Materiais Complementares ► análise crítica de cálculos, ► certificados de ultrassom, ► certificado de pintura, ► certificado de balanceamento, ► certificado de material, ► garantia de rastreabilidade, 32 DATABOOK Sob encomenda!
  32. 32. 33 Selecionamento
  33. 33. 34 Selecionamento Tn = Torque Nominal K1 = fator de choque K2 = fator de vida útil K3 = fator angular P: Constante 9550 - Potência do motor em (kw)
  34. 34. 35 Selecionamento K1 – Fator de Choque
  35. 35. 36 Selecionamento K2 – Fator de Vida Útil
  36. 36. 37 Selecionamento K3 – Fator Angular Nota: Quanto Maior a inclinação Maior a informação de ....
  37. 37. Transporte • Forma lenta e contínua; • Na posição horizontal; • Com estrias fechadas; • Fixe cintas de elevação nos garfos, • manter flanges e cruzetas livres de carga. 38
  38. 38. Armazenamento • Longe de umidade, poeira e resíduos industriais; • Local abrigado, envolvido em plástico; • Sobre palete de madeira; 39
  39. 39. Armazenamento 40 Pontos de Apoio Verificar apoio nos pontos mais externos (próximos aos garfos). Pontos extras de apoio para ECI superior a 1.500 mm.
  40. 40. Alinhamento 41 • Observar alinhamento dos garfos orientados pelas setas indicativas. Estes cuidados garantirão a qualidade do balanceamento do ECI.
  41. 41. 42 Instalação Montar com ângulo mínimo de 3° de desalinhamento axial. Motivo:  Permite a correta transmissão da força entre componentes,  melhor lubrificação,  maior vida útil. Mínimo 3°
  42. 42. 43 Instalação Montar com a ponteira voltada para cima e a luva para baixo. Motivo:  Inibe-se a possibilidade de contaminação do ECI, no arraste de possíveis contaminantes para dentro do sistema. Correto Incorreto DICA:
  43. 43. Manutenção • REALIZAR a manutenção preditiva detalhada de todos os componentes a cada 3 MESES, abrangendo os seguintes aspectos: ► Lubrificação ► Verificação de ruídos ► Inspeção de folgas ► Verificação de Vibrações ► Aperto de Parafusos e flanges ► Capa de proteção e pintura 44
  44. 44. Lubrificação • REALIZAR a LUBRIFICAÇÃO preventiva: ► a cada 20 dias de operação em regime de 24 horas ► a cada 30 dias de operação em regime de 8 horas • Recomendamos graxa espessante base de sabão de lítio 45
  45. 45. Folgas e Ruídos • Montagens com folgas superiores a H7 apresentarão ruídos, batimentos e mal funcionamento • Possíveis danos: ► redução considerável da vida útil ► quebra do equipamento. 46 DICA: É importante examinar possíveis folgas no:  copinho,  olhal,  contra flanges,  parafusos,  porcas  ponteira-luva.
  46. 46. Vibrações • Ruídos, vibrações, batimentos indicam mal funcionamento: • Possíveis danos: ► redução considerável da vida útil ► quebra do equipamento. 47 DICA: É importante examinar possíveis falhas:  Rotação fora de especificação;  Desbalanceamento;  Picos de tensão.
  47. 47. Capa de Proteção • Objetivo: proteção central do sistema de funcionamento da ponteira e luva. • Visual: não deve apresentar cortes, rachaduras ou má- fixação. 48 DICA: É importante examinar:  Corrosão na face e furação do contra flanges  Boa fixação entre face e contra flange  Conservação;
  48. 48. Proteção 49
  49. 49. Aplicações 50 Aplicação: Mesa de Rolos
  50. 50. Aplicações 51 Aplicação: Laminação
  51. 51. 52 Aplicações Aplicação: Acionamento Terno de moendas
  52. 52. 53 Aplicações Aplicação: Acionamento Terno de moendas
  53. 53. 54 Aplicações
  54. 54. 55 Aplicações
  55. 55. 56 Complementares Especialmente desenvolvidos para utilização em conjunto a eixos compensadores Características:  Torque: 5 a 25.000 N.m  Rotação: até 2.200 rpm  Ø Furação: 11 a 150 mm TTLTSC Limitadores
  56. 56. 57 Aplicações Aplicação: Acionamento Terno de moendas
  57. 57. Serviços (Service) • Módulo 1 - INSPEÇÃO DE LINHAS • Módulo 2 - INSPEÇÃO DE ÓLEO • Módulo 3 - CONTRATOS DE MANUTENÇÃO • Módulo 4 - RETIRADA E ENTREGA • Módulo 5 - RENOVAÇÃO DA GARANTIA DE FÁBRICA • Módulo 6 - ENGENHARIA DE MANUTENÇÃO PREDITIVA • Módulo 7 - COLOCAÇÃO DE ACIONAMENTOS EM OPERAÇÃO • Módulo 8 – TREINAMENTOS 58
  58. 58. SERVICE • Manutenção e Recuperação de todos os tipos de equipamentos incluindo nacionalização de componentes. • Balanceamento de ECI’s; • Usinagens de cruzetas; • Start Up; • Montagem e Manutenção; • Treinamentos; 59
  59. 59. Service Tec Tor 60 ANTES DEPOIS
  60. 60. Service Tec Tor 61 Antes
  61. 61. Service Tec Tor 62 Depois
  62. 62. 63 Service Tec Tor Antes
  63. 63. 64 Service Tec Tor Depois Pintura > 175º Graxa especial Proteção aluminizada
  64. 64. Colocamos nossa equipe a sua disposição. 65 Tel.: (11) 4428-2888 Fax.:(11) 4421-9338 www.tector.com.br vendas@tector.com.br Atualização:02/2014 Agradecemos a oportunidade e atenção de todos !

×