FOCCA – FACULDADE DE OLINDA
CURSO DE LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS
Jeronimo Matos, Saulo Henrique
Tatiane Patrícia
Orientação: P...
Marquesa de Alorna
Marquesa de Alorna
(31 de outubro de 1750 — Lisboa, freguesia
Coração de Jesus, 11 de outubro de 1839) foi
uma nobre e poe...
Era filha do 2º Marquês de Alorna D. João de Almeida
Portugal e a sua família foi perseguida pelo marquês de
Pombal por te...
Viveu quase toda a poesia realizada na prisão de
Chelas. “Bem mais interessantes são as
composições poéticas em que, senão...
 Intensa atividade literária com amigos literatos
pretendentes.
Denúncia e sentimentalismo
Percorreu vários subgênero l...
Novamente o Exílio
Enviuvou em 1793, ficando com seis filhos
para educar.
A fundação, por parte da marquesa, da
Sociedade ...
<http://pt.wikipedia.org/wiki/Leonor_de_Al
meida_Portugal>: (Marquesa de
Alorna. Poesias (2ª ed., selecção,
prefácio e not...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Marquesa de alorna

468 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
468
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Marquesa de alorna

  1. 1. FOCCA – FACULDADE DE OLINDA CURSO DE LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS Jeronimo Matos, Saulo Henrique Tatiane Patrícia Orientação: Prof.ª Elizabeth Carvalho OLINDA, 2013.1
  2. 2. Marquesa de Alorna
  3. 3. Marquesa de Alorna (31 de outubro de 1750 — Lisboa, freguesia Coração de Jesus, 11 de outubro de 1839) foi uma nobre e poetisa portuguesa. Conhecida como "Alcipe", era filha de D. João de Almeida Portugal, conde de Assumar. TITULOS D. Leonor, aquando da sua morte, somava os título de Donatária de Assumar (6ª), condessa de Assumar (7ª), Marquesa de Alorna (4ª) Morgada de Vale de Nabais (5ª), Dama das Ordens de Santa Isabel de Portugal e da Cruz Estrelada da
  4. 4. Era filha do 2º Marquês de Alorna D. João de Almeida Portugal e a sua família foi perseguida pelo marquês de Pombal por ter parentesco com os Távoras; Foi encerrada, ainda menina, no convento de Chelas, pelo fato de o seu pai ter sido preso, acusado de participar no atentado ao rei D. José. Aí passou a sua juventude (1758-1777), saindo apenas após a morte do Marquês de Pombal. No recinto eclesiástico, onde viveu desde os 8 anos, ocupava o tempo com música, poesia e com os amigos e pretendentes literatos que alimentavam a sua formação arcádica. Saiu do convento aos vinte e sete anos.
  5. 5. Viveu quase toda a poesia realizada na prisão de Chelas. “Bem mais interessantes são as composições poéticas em que, senão ainda com uma expressão romântica, ao menos com romântica sensibilidade a acentuar-se mais e mais, nos dá as impressões da sua vida conventual.” Segundo hêrnani. Tornou-se notável em Viena como poetisa e pintora.
  6. 6.  Intensa atividade literária com amigos literatos pretendentes. Denúncia e sentimentalismo Percorreu vários subgênero literário Mágoas e desabafo : A lira move mais lavada em pranto (Poesias, ed. Sá da Costa, 1941, p. 28); o fatalismo que impregna a sua visão das coisas: O Fado contra mim tudo provoca (p. 114); o gosto da solidão melancólica; a tendência para o
  7. 7. Novamente o Exílio Enviuvou em 1793, ficando com seis filhos para educar. A fundação, por parte da marquesa, da Sociedade da Rosa, concebida para frustrar a ameaça napoleônica, levou à desconfiança de Pina Munique e ao consequente exílio em Londres numa quase miséria. Voltou a Portugal em 1809.
  8. 8. <http://pt.wikipedia.org/wiki/Leonor_de_Al meida_Portugal>: (Marquesa de Alorna. Poesias (2ª ed., selecção, prefácio e notas do Prof. Hernâni Cidade). Lisboa: Livraria Sá da Costa, Editora, 1960. «A Marquesa de Alorna», Marquês de

×