Harmonia Familiar - Budismo de Nichiren Daishonin

700 visualizações

Publicada em

Vídeo sobre como manter a harmonia familiar dentro de sua casa através dos ensinamentos do Budismo de Nichiren Daishonin e do Presidente Daisaku Ikeda.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
700
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
31
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Harmonia Familiar - Budismo de Nichiren Daishonin

  1. 1. _« ; ea : ÍN- , _ ^ "Í , ¡ , _ ' ›“"~-' - . 'f ^<s1~*í. »”. “ra A; v 1 ç l / A v 'i , f¡ , 0]' L _ íN A , ' ' ' “ V “ ~ " l *z R7 / _. “ / J/Crô_ x/ /í/ a/vb @é -/ I7Ã%ud2 BUDISMO DE NICHIHEÍÉ UAISHONIN A¡ .
  2. 2. ”' 26,557¡ _. wii? ?? Í/ jl/ Á/I/ Í' 2 ~guiñxmcuçí7íníág aúgíánfzçga; ."'g¡: ,v¡~: !.: _¡›1:| ¡l~ Q A! 72mm Bons filhos conhecem o prefácio da história dos seus pais. Filhos brilhantes vão muito mais longe, conhecem os capítulos mais importantes das suas vidas. Bons jovens se preparam para o sucesso. Jovens brilhantes se preparam para as derrotas. Eles sabem que avida é um contrato de risco e que não há caminhos sem acidentes. 'v-uvvzt-r . ur Se tivermos harmonia dentro de nosso lar, teremos uma vida de harmonia em tudo o que fizermos.
  3. 3. LU_ _'_ _ __; ,,__. , . A Aprática dafé para criar harmoniafamiliar significa - : ir: Á. és. Á« ações sábias para conquistar a felicidade da família. KMÍÍÇ¡ A iu-. m v: : fit. f. .anm--augrt-Iiro--rzanmnuu-fgguê; l um *Mw*- sm ? Nel ! l'*Íi°k$1=, lI"i! l¡| .'(; l_ío'I1"iíÍíl9;i: r=IÉ-j ¡- Ggg q i nuns-run Ilu m ¡hIÍui-iííii-*Li-v *. - glfaiiuuiláínli-. gifulfg ' . ?gv-J u. a r v' , -›r: ›~n¡i; auí: Itu-hannah» - '. .-_'-f9:; jg; " . mu- i IIFQGUÍHÍIOLÍO (si: ami-iam alii» ' ' _. ¡áwudir-. mmsiie -igauirv-h¡ ancuiera= t=eran~ágx % . . ? p.153- | :, _n_“r_: _y›_-_, ';: . 3:: : m: : r; _ 7 h / (Brasil Selkyo, edição no 1.743, 1o de abril de 2004, p. A3) _a -_ '3“°'5“° DE “'°“'RE" °^'5“°“'"
  4. 4. J “g3 r ~^ *iafterta-; Ãr-. xstaa 1521121¡ 'v' iÕñʧFÍÍͧÍi~ i, iai _ _a _ . . 1 ; Ska ' f O presidente Ikeda afirma: Tornar-se um cidadão global começa antes de mais nada na família, no local de trabalho e na comunidade. (. ..) nossos firmes e 3 . convictos esforços nessas áreas formam os ' ; Óír _ x N 'Í ' primeiros passos para qualquer reforma j " 7 e duradoura. Seja onde for que nos ç ç 7 É ~ . a , j' EDCODÍTEITIOS TIO momento presente, esse é N É l ^ 5 _ o local para entrarmos em ação, com -Jx É: o . ,arm _í/ /zopy-p, , adaga e BUDISMO DE NÕCHIRENWJIÁISHONIN V ardente senso de compromisso, paixão
  5. 5. Outro ponto essencial é a gratidão. Ter gratidão pela família permite que você seja grato por todas as outras pessoas. «lá/ nist- a? . «ómfrzaâ BUDlSMO DE NICHIREN DAISHONIN u¡ ( : j ) z , ' a; Q_ I" , . _ j . - n _ - . f. p. ~ - *. ¡ _v '21 ”' _r t' : I l f f? ) , A
  6. 6. "w u-. IL- lfiu : Z ln . uniábn- › , _ . . anlll°hl«i; -. ('¡ u* w u: : z ; wir-n n - ~' ~= ovizi>rlli rzwn. : und: : m; u; :Iiglrlnr: Iv¡ um m' . un m ; arm . . . z _màn . l¡ . n ›: ¡a: :.n5iui¡ "hu x ivtVln u --: › 1 ›w v: 1". : 'Vtlul L' II L' : uu : :UHF-l : n ilrzbñlll . l mv: 1:. " U. .-. ~ . . , . : :rt r. . M170_ . Mn-gas : nn »um A harmonia familiar surge quando o desafio é enfrentado, mudando a s¡ mesmo e fazendo do próprio coração a fonte de harmonia. liam crzwàu- : :hi6 Il; si: !Wii “- ah lí. mir. .iunafilíu-le. m. . //Í/ / ~, :- ; á -r/ ¡u/ ¡rz/ z/; â il: el'. *r-ll-'dilr brv-: ulwltllrr
  7. 7. › 2-_ . (aiaíêiüiêêiiííií-ihlãiiñ igraãfaràrç' ãiâílàfêfílliíígiiifígitgjíffüiifêefà-fi15m . mau-o url-Iii» -I-. .I-s» _ialék-ixgní-enguagísgfi Í 7 “fÍEifiíÀÍT-“àilãs a . ramal uÇeiííé i= liiíiàlíiw*ííiijw-«Lklii¡jflüígii V_ , gt : gl _líl-'pa-itéi-nge* Liãíayiíz-'É-enágjeggxjí@i, o.; n x j”- "l q- ' / Ri. , 5 ' . '. .'. , , _ . 'x 'l / n M, 3%” à; Xi y Í; w. . _ P! , __ f _ M. . A x x v @sax I 1 f ut- ' . - 4 ~ ' t* . _ _ J _. “ v” n55 r l
  8. 8. liam». 'enlnulm ? li ! lim htél- «entar-jaz = =l : na qu: a amu» í infra-iii, :iuiswr (auf: :aim: :enamsml-N. 'zoiàiir. ,i1f-llfíz_i_áik: .iilo~ ai-. wncr. í umjlii- aliiutucu; ¡Imum olunàllvtzlhlailllek' m¡ : uusn- : mttlelu ; luvq-jh, ;na | '|| ;¡:1_¡| |o› 0~. '1I)| |l uogçzgjmiéhwzq el; nur. IdÍÍL-? í . mn (Jill: =› em 1-. :mu el: . j¡ _ _ 'u' fnugfnv” Ç 'Krav 1"; ?/Í'l, )' x( 'I/ I// ux/ /LÕ :1e]_'›1§;1,, jc p): cii'i; ii: izc ' '^'$C¡_'. .'l"). '|l›:
  9. 9. “Q/ @Ée/ wâé? ' "O que importa é o amor, a benevolência. Compreendendo isso, tudo que temos afazer é recitar o Daimoku visando esse objetivo e em penharmo-nos pela verdadeira felicidade" Não basta orar e esperar a harmonia. Não existem soluções mágicas. É preciso orar com seriedade e paixão pelo Kossen-rufu e ter o comprometimento de agir de acordo com essa oração. A harmonia familiar vem da transformação do coração de pelo menos um membro da familia. E deve começar conosco. / ÁI/ Yà? m” -, 1510724051 BUDlSMO DE NICHIREN DAlSi-! ONIPJ
  10. 10. Aquele que não sente benevolência por seus familiares é incapaz de sentir por qualquer outra pessoa. De uma forma ou de outra, é na família que se origina a existência de todo ser humano. Reconhecer isso deve ser motivo de gratidão e benevolência. _Já/ rh M¡ -__, x'/ /rr¡/ moé4 BUDlSMO DE NICHIREN DAlSHONIN
  11. 11. Uma vez que nos tornamos uma família devido a uma profunda ligação, devemos nos ajudar uns aos outros a sermos felizes como bons amigos. Uma familia cujos integrantes compartilham o supremo ideal do Kossen-rufu e que se apoiam mutuamente, é uma família que progride. sÕ/ úm ç fÔ/ vàv .0É~ 1 BUDIÊÇO DE NlCHlREN DAl5HONlN"*
  12. 12. il( . r. um: ui-. Hui-i: :m: ÍOIÍÍFUIIIOK m¡ . mi. urli» amv-ur: :H : un-Lhe m ulllnwia. :n: nHnvI-. a nur: Íuli 3: puma-r: :m : :ur- qm: aqi: «um o ml, (mi: : izmllli: um' llunllorcialm' um» 44 «Mia/ xi : iliüllêj-'Alñ F): ~*| l")íll= i=›" ! JHKIUC-, lcllct
  13. 13. 'rm (Zz: $731# 40/525" / /' e _, ._ . . ;lqlgn-; mi- n: :ilviãlirláêi! l4|HÉl9âll¡*l.
  14. 14. Todas as familias passam, num maior ou menor grau, por sofrimentos e dificuldades, e é exatamente em ocasiões assim que a força da familia é testada. Para uma familia possuidora do remédio eficaz da Lei Mística, não há em absoluto nenhum problema que não possa ser vencido. (. ..) " A chave encontra-se numa pessoa que se levanta " u sozinha, conseguindo, assim, conduzir seus familiares para a vitória e a felicidade" › ' ' (lbidem, edição no 1.985, 2 de maio de 2009, p. B6) 1.- -2 ? i5 ›'_. ' 3575/0 'Í1I/ /- ' 'V' L AH u". . r' ' “r ; Jgf-/ Itsfbre : F vuvfãiiriaa “PRÉ” ins /
  15. 15. / / Lz" ¡ a I/ x '_/ _ 7 l 262/ di. 757223- / Í/g/ »Z-n . _J/ ¡zjàlrz/ ¡Íyí ; ufnsayiio ; Lankiuiaiaei@Miamaicuar . Í l. "
  16. 16. _. .7'l_ . a/3/17. , s/ , IU Lx . /'i › . i ; au ' _' 4 /1 n r¡ ' ' c / 'e 1 _j g, / 0,¡ 4'- » '›. u,b's. . A4. - ›' . r ›. - . t. ¡.›. › 7 ç_ V¡ 7/21/1294 1/ / Éu/ /v-v/ /úvk e: iiàiiâiçííy: rnoizimáa : PL-Fzíãlvi-'llñ'
  17. 17. ,LÚÍ / 'ÀÕIJ' k Qgy# . . . f* Élízt-J' . J/¡lz/ ÀI/ /r/ 'lz 1 . ,~ . giuipisirdç» g); .mui. ;Ji 9)'. =|i~T1:l9J›'ij›“
  18. 18. #ía/ ir Ei dor. ..eu não te escuto mais, Você, não me leva a nada. Ei medo. ..eu não te escuto mais, Você, não me leva a nada. , E se quiser saber pra onde eu vou, * Pra onde tenha sol, é pra lá que eu vou A lt. , 1 / l Exse quiser saber pra onde eu vou, _, . Pra onde tenha sol, é pra lá que eu vou

×