DESCONTRADIZENDO
AS APARENTES
CONTRADIÇÕES
BÍBLICAS
DESCONTRADIZENDO AS APARENTES CONTRADIÇÕES BÍBLICAS

Como Abordar as Dificuldades Bíblicas
Os críticos afirmam que a Bíbli...
As Escrituras declaram enfaticamente que "é impossível que Deus minta" (Hb 6:18). Paulo
fala do "Deus que não pode mentir"...
Jesus referiu-se ao AT como sendo a "Palavra de Deus", que "não pode falhar" (Jo 10:35).
Ele disse: "até que o céu e a ter...
Sim, Deus falou, e ele não titubeou. O Deus da verdade nos deu a Palavra da Verdade, e ela
não contém inverdade alguma. A ...
Alguns têm sugerido que as Escrituras sempre podem ser confiáveis em questões de ordem
moral, mas que nem sempre são corre...
Além disso, a doutrina da encarnação é inseparável da verdade histórica de Jesus de Nazaré
(Jo 1:1,14). E ainda, o ensino ...
A inerrância é uma decorrência lógica da inspiração. Porque inerrância significa verdade total,
sem erros. E o que Deus pr...
Naturalmente, toda vez que Deus tornou a verdade bem clara, a estratégia de Satanás foi
lançar dúvidas sobre ela. Sempre q...
argumento acima, de que Jesus era humano, de que OS homens pecam e de que, portanto,
Jesus pecou? Onde é que a lógica se p...
Erro Número 1: Assumir que o que Não foi Explicado Seja Inexplicável

Nenhuma pessoa instruída alegaria ser capaz de expli...
cientista, aquele que estuda a Bíblia tem sido recompensado em sua fé e pesquisa, pois muitas
dificuldades para as quais o...
sinalização de trânsito nas rodovias ou na cidade não fosse verdadeira, então provavelmente
estaríamos mortos antes de pod...
Às vezes um ensinamento bíblico apóia-se num pequeno detalhe histórico (Hb 7:4-10), numa
palavra ou numa frase (At 15:13-1...
Talvez o erro mais comum dos críticos seja o de tirar um texto de seu próprio contexto. Como
diz o adágio: "um texto fora ...
Algumas passagens das Escrituras são de difícil compreensão. Às vezes a dificuldade é por
serem obscuras. Outras vezes a d...
encontrado precisamente no versículo seguinte. Temos de desenvolver a nossa salvação
porque a graça de Deus tem operado em...
"Nosso pão sobrenatural (indicando um pão espiritual, do céu) dá-nos hoje."
"O pão para o nosso sustento dá-nos hoje."
"O ...
Exceto pequenas seções, tal como os Dez Mandamentos, que foram escritos "pelo dedo de
Deus" (Êx 31:18), a Bíblia não foi v...
Erro Número 8: Assumir que um Relato Parcial seja um Relato Falso

Com freqüência, os críticos tiram conclusões precipitad...
maneiras diferentes, então não há por que o restante das Escrituras ter de expressar a verdade
apenas de uma forma literal...
Algumas vezes, o NT parafraseia ou resume um texto do AT (por exemplo, Mt 2:6). Outras
vezes, mistura dois textos em um (M...
com o de João. Mas, se o crítico vem até a Bíblia para mostrar os erros dela, então o erro não
está na Bíblia, mas sim no ...
Erro Número 12: Esquecer-se de que a Bíblia faz Uso de uma Linguagem
Comum, Não-Técnica

Para que algo seja verdadeiro, nã...
Outro engano algumas vezes cometido pelos críticos é quando eles alegam que há erro em
números que foram arredondados. Não...
Um livro inspirado não precisa ser composto em um único estilo literário. Foram seres humanos
que escreveram os livros da ...
Erro Número 15: Esquecer-se de que Somente o Texto Original é Isento
de Erros, e não Qualquer Cópia das Escrituras

Quando...
livro. Em quarto lugar, geralmente, pelo contexto ou por outro texto das Escrituras, podemos
saber qual passagem incorre e...
Com freqüência, os críticos rapidamente chegam à conclusão de que afirmações que não
mencionam restrições não admitem exce...
aplicação universal). Quando a Bíblia declara "...vós sereis santos, porque eu sou santo" (Lv
11:45), então não há exceçõe...
Entretanto, desde que Cristo ofereceu o sacrifício perfeito pelo pecado (Hb 10:11-14), esse
mandamento do AT não está mais...
as aves do céu, trouxe-os ao homem, para ver como lhes
chamaria; e tudo o que o homem chamou a todo ser vivente, isso
foi ...
Plantas: Criadas antes ou depois dos
homens?
1. As plantas foram criadas antes dos homens (Gn 1:11-13,
1:27-31).
2. As pla...
Quando as estrelas foram criadas?
No quarto dia da criação, depois da criação da terra (Gn
1:16-19).
Antes que a terra fos...
criado para eles existirem.
Portanto o que podemos concluir é que Deus criou o universo e
todos os seus astros (Sol, Lua e...
O homem foi criado antes ou depois dos
outros animais?
O homem foi criado depois dos outros animais. Gn 1:25-27
O homem ap...
escritores, e se toda água dos mares se transformasse em tinta,
tornar-se-iam repletos de palavras todos os livros, se can...
Quando a Bíblia diz que apenas o Pai, o Filho e o Espírito Santo é (ou
são) Deus está dizendo que apenas os três são parte...
Adão pode comer de qualquer árvore?
Adão pode comer de qualquer árvore - Gn 1:29
Há uma árvore da qual ele não pode comer ...
R: Por causa do Seu amor para com o homem. Deus insistiu no
homem, mesmo diante da escolha deste de lhe desobedecer. Por i...
éramos por natureza filhos da ira, como os outros também.
4 Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amo...
Gênesis 5v. 5: Todos os dias que Adão viveu foram novecentos e
trinta anos; e morreu.
A morte veio sobre eles e não existe...
Descontradizendo
Todos os dias eu tenho a mesma sensação e alguns pensamentos me
passam pela cabeça, do tipo: "- Será que ...
Concluindo:
Casem-se, amem-se e sejam felizes. Se alguém receber de Deus o
dom de permanecer solteiro para serví-lo despre...
Ex 33:20 - "E disse mais: Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum
verá a minha face e viverá".
Ex 33:22 - "E ...
disse.
A Bíblia está repleta de histórias de Anjos (espíritos) que se assentaram com homens.
Estes espíritos falaram, come...
2. Vs.18 - Moisés não tinha visto a glória de Deus. Como alguém pode ver Deus face a
face e não ver a sua glória?
O termo ...
bons".
Jr 16:17 - "Porque os meus olhos estão sobre todos os seus caminhos; não se
escondem perante a minha face, nem a su...
SENHOR e disse: De rodear a terra e passear por ela".
Os 8:4 - "Eles fizeram reis, mas não por mim; constituíram príncipes...
Todos estes textos se forem colocados na perspectiva Onisciente de Deus, ficariam
totalmente desprovidos do que podemos ch...
Descontradizendo

- Pipe

O texto de Hebreus não diz que Melquisedeque não descende de Adão. Diz apenas que
Melquisedeque ...
Seu nome já foi usado nas denominadas "Índias", que se referiam à atual Etiópia, Índia
e Himalaia.Nessas 3 culturas haviam...
Deus respeita a todos?
Deus respeita todas as pessoas: Gn 4:4, Ex 2:25, Lv 26:9, II Rs 13:23, Sl 138:6
Deus não tem respei...
II Re 13:23 - "Porém o SENHOR teve misericórdia deles, e se compadeceu deles, e
tornou para eles, por amor do seu concerto...
É mais ou menos assim: Eu digo que não sou racista, que não faço distinção de cor. Que
amo as pessoas pelo que elas são, i...
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia

4.177 visualizações

Publicada em

Tenho visto na internet uma "avalanche" de neo ateus buscando argumentar sobre "contradições" nas Escrituras. Este não é um livro completo, antes é uma compilação que montei de diversas fontes que refutam muitas dessas alegadas "contradições" de quem fala do que não entende. espero que ajude.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.177
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
19
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
137
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Descontradizendo as aparentes contradições da bíblia

  1. 1. DESCONTRADIZENDO AS APARENTES CONTRADIÇÕES BÍBLICAS
  2. 2. DESCONTRADIZENDO AS APARENTES CONTRADIÇÕES BÍBLICAS Como Abordar as Dificuldades Bíblicas Os críticos afirmam que a Bíblia está cheia de erros. Alguns falam, até mesmo, em milhares de erros. A verdade é que não há nem mesmo um só erro no texto original da Bíblia que tenha sido demonstrado. Isso não quer dizer que não haja dificuldades em nossas Bíblias. Dificuldades há, e é delas que este livro vai tratar. Seu propósito é mostrar que não há realmente erros nas Escrituras. Por quê? Porque a Bíblia é a Palavra de Deus, e Deus não pode errar. Vamos raciocinar. Vamos tratar isto de uma forma lógica examinando as premissas: Deus não pode errar A Bíblia é a Palavra de Deus Portanto, a Bíblia está isenta de erros Como qualquer estudante de lógica sabe, este é um silogismo (uma forma de raciocínio) válido. Assim, se as premissas são verdadeiras, as conclusões também são verdadeiras. Como vamos mostrar, a Bíblia declara sem rodeios ser a Palavra de Deus. Ela nos informa também que Deus não pode errar. A conclusão, então, é inevitável: a Bíblia está isenta de erros. Se ela estivesse errada em qualquer coisa que afirma, então Deus teria cometido um erro. Mas Deus não pode cometer erros. Deus Não Pode Cometer Erros
  3. 3. As Escrituras declaram enfaticamente que "é impossível que Deus minta" (Hb 6:18). Paulo fala do "Deus que não pode mentir" (Tt 1:2). Ele é um Deus que, mesmo que não sejamos fiéis, "permanece fiel, pois de maneira nenhuma pode negar-se a si mesmo" (2 Tm 2:13). Deus é a verdade (Jo 14:6) e assim também é a Palavra dele. Jesus disse ao Pai: "a tua Palavra é a verdade" (Jo 17:17). O salmista exclamou: "As tuas palavras são em tudo verdade" (SI 119:160). A Bíblia é a Palavra de Deus
  4. 4. Jesus referiu-se ao AT como sendo a "Palavra de Deus", que "não pode falhar" (Jo 10:35). Ele disse: "até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra" (Mt 5:18). Paulo acrescentou: "Toda a Escritura é inspirada por Deus" (2 Tm 3:16). Ela veio "da boca de Deus" (Mt 4:4). Embora tenham sido homens aqueles que escreveram as mensagens, "nunca, jamais, qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo" (2 Pe 1:21). Jesus disse aos líderes religiosos de seus dias que eles vinham "invalidando a palavra de Deus" pela sua própria tradição (Mc 7:13). Jesus chamou-lhes a atenção para a Palavra de Deus escrita quando repetidamente afirmou: "Está escrito ... está escrito ... está escrito ..." (Mt 4:4, 7,10). Esta frase aparece mais de noventa vezes no NT. É uma forte indicação da autoridade divina da Palavra de Deus escrita. Dando ênfase à natureza inerrante da verdade de Deus, o apóstolo Paulo referiu-se às Escrituras como "a palavra de Deus" (Rm 9:6). O autor de Hebreus declarou que "a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração" (Hb 4:12). Conclusão Lógica: A Bíblia é Isenta de Erros
  5. 5. Sim, Deus falou, e ele não titubeou. O Deus da verdade nos deu a Palavra da Verdade, e ela não contém inverdade alguma. A Bíblia é a inerrante Palavra de Deus. Pode-se Confiar na Bíblia em Questões de Ciência e de História?
  6. 6. Alguns têm sugerido que as Escrituras sempre podem ser confiáveis em questões de ordem moral, mas que nem sempre são corretas em questões históricas. Eles confiam na Bíblia no campo espiritual, mas não na esfera da ciência. Se isso fosse verdade, entretanto, negaria a autoridade divina da Bíblia, já que o espiritual, o histórico e o científico então freqüentemente Interligados. Um cuidadoso exame das Escrituras revela-nos que as verdades científicas (fatuais) e as espirituais são muitas vezes inseparáveis. Por exemplo, não se pode separar a verdade espiritual da ressurreição de Cristo do fato de que o seu corpo deixou para sempre vazio o seu túmulo e que depois ele apareceu fisicamente (Mt 28:6; 1 Co 15:13-19). Da mesma forma, se Jesus não tivesse nascido de uma mulher biologicamente virgem, então ele não seria diferente do resto da humanidade, sobre quem recai o estigma do pecado de Adão (Rm 5:12). Também a morte de Cristo por nossos pecados não pode ser separada do fato de que ele derramou literalmente o seu sangue na cruz, pois "sem derramamento de sangue, não há remissão" (Hb 9:22). A existência e a queda de Adão tampouco podem ser um mito. Se não tivesse havido literalmente um Adão, e se não tivesse havido de fato a queda, então o ensino espiritual quanto ao pecado herdado e quanto à morte física, dele decorrente, estaria errado (Rm 5:12). A realidade histórica e a doutrina teológica juntas permanecem ou juntas caem por terra.
  7. 7. Além disso, a doutrina da encarnação é inseparável da verdade histórica de Jesus de Nazaré (Jo 1:1,14). E ainda, o ensino de caráter moral de Jesus quanto ao casamento baseou-se no que ele ensinou quando disse que Deus juntou literalmente um Adão e uma Eva em matrimônio (Mt 19:4-5). Em cada um destes casos, o ensino moral e o teológico perdem totalmente o sentido se desconsiderado o evento histórico e fatual. Negando-se que aquele evento ocorreu literalmente no tempo e no espaço, fica-se então sem uma base para crer na doutrina bíblica construída sobre ele. Com freqüência, Jesus comparou eventos do AT diretamente com importantes verdades espirituais. Por exemplo, ele relacionou sua morte e ressurreição com Jonas e o grande peixe (Mt 12:40). Da mesma forma, sua segunda vinda foi comparada com os dias de Noé (Mt 24:3739). Tanto as circunstâncias como as características de tais comparações deixam claro que Jesus estava afirmando que aqueles eventos foram fatos históricos, que realmente aconteceram. De fato, Jesus afirmou a Nicodemos: "Se tratando de coisas terrenas não me credes, como crereis, se vos falar das celestiais?" (Jo 3:12). Em resumo, se a Bíblia não falasse com verdade a respeito do mundo físico, então ela não poderia ser digna de confiança ao referir-se ao mundo espiritual. Os dois mundos acham-se intimamente relacionados. A inspiração inclui não apenas tudo o que a Bíblia explicitamente ensina, mas inclui também tudo a que ela se refere. Isso é verdade quando a Bíblia se reporta à história, à ciência ou à matemática. Tudo o que a Bíblia declara é verdadeiro - podendo der tanto um ponto de maior como também de menor importância. A Bíblia é a Palavra de Deus, e Ele não se desvia da verdade em nenhum momento. Todas as partes das Escrituras são verdadeiras, assim como o todo que elas formam. Se é Inspirada, é Inerrante
  8. 8. A inerrância é uma decorrência lógica da inspiração. Porque inerrância significa verdade total, sem erros. E o que Deus profere (inspira) tem de ser completamente verdadeiro e sem erros (inerrante). Contudo, convém especificar com maior clareza o que significa "verdade" e o que constitui um "erro". Verdade significa aquilo que corresponde à realidade. Um erro, então, é o que não corresponde à realidade. A verdade é dizer o que de fato é. Um erro é não dizer o que é. Consequentemente, nenhuma coisa errada pode ser verdadeira, mesmo que o autor pretendesse que o seu erro fosse algo verdadeiro. Um erro é um erro, não simplesmente alguma coisa que nos faça errar. De outro modo, toda expressão sincera poderia ser considerada verdadeira ainda que se tratasse de um erro grosseiro. Da mesma forma, algo não é verdadeiro simplesmente porque realiza o propósito que havia sido estabelecido, já que muitas mentiras são bem-sucedidas. A Bíblia vê claramente a verdade como aquilo que corresponde à realidade. O erro é entendido como sendo uma falta de correspondência à realidade, não como algo causado intencionalmente. Isso é evidente pelo fato de que a palavra "erro" é usada no caso de erros não-Intencionais (Lv 4:2). Na Bíblia inteira está implícita a visão de que a verdade baseia-se numa correspondência entre duas coisas. Por exemplo, quando os Dez Mandamentos declaram: "Não dirás falso testemunho" (Êx 20:16) significa que deturpar fatos está errado. Este mesmo conceito de verdade foi usado quando os judeus foram ao governador para falar a respeito de Paulo: "Tu mesmo, examinando-o, poderás tomar conhecimento de todas as coisas de que nós o acusamos". E, ao fazer isso, é como se eles estivessem dizendo: "É verdade, tu podes facilmente verificar os fatos" (cf. At 24:8). Foi assim que Deus disse?
  9. 9. Naturalmente, toda vez que Deus tornou a verdade bem clara, a estratégia de Satanás foi lançar dúvidas sobre ela. Sempre que Deus falou com autoridade, o diabo desejou solapá-la. "Será que Deus disse isso?", ele fala com escárnio (cf. Gn 3:1). Esta confusão, com freqüência, acontece da seguinte maneira: A Bíblia é a Palavra de Deus, inspirada de alguma forma, mas é também constituída de palavras humanas. Ela teve autores humanos, e "errar é humano". Daí, temos de esperar haver alguns erros na Bíblia... Por aí vai esse argumento. Em resumo, a verdade clara e simples de Deus acaba sendo confundida com a mentira de Satanás, o senhor das mentiras (Jo 8:44). Vamos analisar o que há de errado nesta argumentação. Uma simples analogia nos ajudará. Considere o seguinte raciocínio que, por ser paralelo àquele, é igualmente falho: 1. Jesus era um ser humano. 2. Os seres humanos pecam. 3. Logo, Jesus pecou. Qualquer estudante da Bíblia sabe de imediato que esta conclusão é falsa. Jesus foi um homem "sem pecado" (Hb 4:15). Ele "não conheceu pecado" (2 Co 5:21). Ele foi um "cordeiro sem defeito e sem mácula" (1 Pe 1:19). Como João disse a respeito de Jesus: "ele é puro" e "justo" (1 Jo 3:3; 2:1). Mas, se Jesus nunca pecou, então o que está errado no
  10. 10. argumento acima, de que Jesus era humano, de que OS homens pecam e de que, portanto, Jesus pecou? Onde é que a lógica se perde? O erro está em se assumir que Jesus era como qualquer outro ser humano. Com certeza, meros seres humanos pecam. Mas Jesus não foi um mero ser humano. Ele foi um ser humano perfeito. De fato, Jesus não era apenas humano, mas ele era também Deus. Da mesma forma, a Bíblia não é meramente um livro humano. Ela é também a Palavra de Deus. Como Jesus, ela é tanto divina como humana. E da mesma forma como Jesus era humano, mas não pecou, também a Bíblia é um livro humano, mas sem erros. Tanto a Palavra viva de Deus (Cristo) como a sua Palavra escrita (as Escrituras) são igualmente humanas, mas sem erros. A Palavra viva e a Palavra escrita são também divinas, e não podem conter erros. Não pode haver erros na Palavra de Deus escrita, como não houve pecado algum na Palavra de Deus viva. É impossível Deus errar, e ponto final. Há Dificuldades na Bíblia? Sim! Ainda que a Bíblia seja a Palavra de Deus e, como tal, nela não possa haver erro algum, isso não significa que nela não haja dificuldades. Todavia, como Agostinho observou com sabedoria: "Se estamos perplexos por causa de qualquer aparente contradição nas Escrituras, não nos é permitido dizer que o autor desse livro tenha errado; mas ou o manuscrito utilizado tinha falhas, ou a tradução está errada, ou nós não entendemos o que está escrito" . Os erros não se acham na revelação de Deus, mas nas falhas interpretações dos homens. A Bíblia é isenta de erros, mas os que a criticam não são. Todas as alegações feitas nesse sentido baseiam-se em erros cometidos pelos próprios críticos. Tais erros enquadram-se numa das seguintes principais categorias:
  11. 11. Erro Número 1: Assumir que o que Não foi Explicado Seja Inexplicável Nenhuma pessoa instruída alegaria ser capaz de explicar completamente todas as dificuldades bíblicas. Contudo, é um erro o crítico pressupor que o que não foi ainda explicado nunca o será. Quando um cientista se depara com uma anomalia na natureza, ele não desiste de fazer cuidadosos exames científicos adicionais. Pelo contrário, ele faz uso daquilo que não foi explicado como uma motivação para descobrir uma explicação. Nenhum cientista verdadeiro desiste de seu trabalho, em desespero, simplesmente porque não consegue explicar um dado fenômeno. Ele continua a fazer pesquisas com a confiante expectativa de encontrar uma resposta. E a história da ciência tem revelado que tal fé tem sido recompensada. Houve épocas em que os cientistas, por exemplo, não tinham explicação para fenômenos naturais como os meteoros, os eclipses, os tornados, os furacões e os terremotos. Todos esses mistérios, porém, renderam os seus segredos à inabalável perseverança da ciência. Os cientistas ainda não sabem como a vida pode ocorrer em descargas térmicas nas profundezas do mar, mas nenhum deles se dá por vencido e grita: "é uma contradição!" Da mesma forma, os eruditos cristãos pressupõem que o que até hoje não foi explicado na Bíblia não é, por isso, inexplicável. Não consideram que discrepâncias sejam contradições. E, quando encontram algo que não podem explicar, continuam pesquisando na certeza de que algum dia encontrarão a resposta. Com efeito, se tivessem uma postura contrária a esta, parariam de estudar. Por que ir em busca de uma resposta, quando se pressupõe que ela não exista? Tal como o
  12. 12. cientista, aquele que estuda a Bíblia tem sido recompensado em sua fé e pesquisa, pois muitas dificuldades para as quais os eruditos não tinham explicação já foram superadas através da história, da arqueologia, da lingüística e de outras disciplinas. Os críticos, por exemplo, um dia afirmaram que Moisés não poderia ter escrito os cinco primeiros livros da Bíblia porque a escrita ainda não existia na época dele. Agora sabemos que a escrita já existia alguns milhares de anos antes de Moisés. De igual forma, os críticos um dia acreditaram que a Bíblia estivesse errada ao falar dos hititas (ou heteus), já que esse povo era totalmente desconhecido dos historiadores. Sua existência, porém, foi comprovada pela descoberta, na Turquia, de uma biblioteca hitita. Esses fatos nos levam a crer que as dificuldades bíblicas ainda não resolvidas certamente são explicáveis e que, portanto, não há que se presumir que existam erros na Bíblia. Erro Número 2: Presumir que a Bíblia é Culpada, até que Prove o Contrário Muitos críticos presumem que a Bíblia está errada, até que algo venha provar que ela está certa. Contudo, como acontece com qualquer cidadão acusado de um crime, a Bíblia deve ser tida como "inocente", até que haja a prova da culpa. Isso não é querer dar-lhe nenhum tratamento especial; essa é a forma pela qual todos os relacionamentos humanos são feitos. Se assim não fosse, a vida não séria possível. Por exemplo, se presumíssemos que a
  13. 13. sinalização de trânsito nas rodovias ou na cidade não fosse verdadeira, então provavelmente estaríamos mortos antes de poder provar o contrário. De igual modo, se presumíssemos que os rótulos nas embalagens de alimentos fossem enganosos até prova em contrário, teríamos então de abrir todas as latas e pacotes antes de comprá-los. E o que dizer se presumíssemos que todos os números no nosso dinheiro estivessem errados? E se achássemos que estariam erradas todas as placas nas portas dos sanitários públicos, que indicam o sexo a que se destinam?! Bem, isto já é o bastante. Temos de presumir que a Bíblia, como qualquer outro livro, está nos dizendo o que os autores disseram e ouviram. As críticas negativas da Bíblia partem de um pressuposto contrário a este. Não é de se admirar, então, que concluam que a Bíblia está crivada de erros. Erro Número 3: Confundir as nossas Falíveis Interpretações com a Infalível Revelação de Deus Jesus afirmou que "a Escritura não pode falhar" (Jo 10:35). Sendo um livro infalível, a Bíblia é também irrevogável. Jesus declarou: "Porque em verdade vos digo: Até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da lei, até que tudo se cumpra" (Mt 5:18, cf. Lc 16:17). As Escrituras têm ainda a autoridade final, sendo a última palavra acerca de tudo que ela aborda. Jesus valeu-se da Bíblia para resistir ao tentador (Mt4:4,7,10); para resolver discussões doutrinárias (Mt 21:42); e para sustentar a sua autoridade (Mc 11:17).
  14. 14. Às vezes um ensinamento bíblico apóia-se num pequeno detalhe histórico (Hb 7:4-10), numa palavra ou numa frase (At 15:13-17), ou mesmo na diferença entre o singular e o plural (Gl 3:16). Mas, conquanto a Bíblia seja infalível, as interpretações humanas não o são. A Bíblia não pode estar errada, mas nós podemos estar errados quanto a alguma coisa dela. O significado da Bíblia nunca muda, mas a nossa compreensão pode mudar. Os seres humanos são finitos, e seres finitos cometem erros. É por isso que há borrachas para lápis, corretores líquidos para textos datilografados, e uma tecla "apaga" nos computadores. E muito embora a Palavra de Deus seja perfeita (Sl 19:7), enquanto existirem seres humanos imperfeitos, haverá erros de interpretação das Escrituras e falsos pontos de vista deles decorrentes. Em vista disso, não devemos nos apressar em considerar que um determinado preceito científico hoje amplamente aceito seja a palavra final acerca do ponto em questão. Teorias que foram predominantemente aceitas no passado são consideradas incorretas por cientistas do presente. Dessa forma, é de se esperar que haja contradições entre opiniões populares sobre questões científicas e as interpretações da Bíblia amplamente aceitas. Isso, porém, não consegue provar que há uma real contradição entre o mundo de Deus e a Palavra de Deus, entre a revelação geral de Deus e a sua revelação especial. Nesse sentido básico, a ciência e as Escrituras não estão em contradição. Somente as opiniões humanas, finitas e falíveis acerca da ciência e das Escrituras é que podem entrar em contradição. Erro Número 4: Falhar na Compreensão do Contexto da Passagem
  15. 15. Talvez o erro mais comum dos críticos seja o de tirar um texto de seu próprio contexto. Como diz o adágio: "um texto fora de contexto é simplesmente um pretexto". Tudo se pode provar, a partir da Bíblia, por meio desse procedimento errôneo. A Bíblia diz: "Não há Deus" (SI 14:1). É claro, que o contexto é: "Diz o insensato no seu coração: 'Não há Deus'". Alguém poderá afirmar que Jesus nos advertiu: "não resistais ao perverso" (Mt 5:39), mas o contexto anti-retaliatório em que ele lança esta proposição não deve ser ignorado. Assim também muitos não compreendem corretamente o contexto da afirmativa de Jesus, quando ele disse: "Dá a quem te pede" (Mt 5:42), como se tivéssemos a obrigação de dar uma arma a uma criancinha que nos pedisse, ou de dar armamentos atômicos a Saddam Hussein simplesmente por ele ter pedido. O erro de não observar que o significado é determinado pelo contexto é, talvez, o principal pecado daqueles que encontram erros na Bíblia, como os comentários de numerosas passagens bíblicas neste livro vão ilustrar. Erro Número 5: Deixar de Interpretar Passagens Difíceis à Luz das que são Claras
  16. 16. Algumas passagens das Escrituras são de difícil compreensão. Às vezes a dificuldade é por serem obscuras. Outras vezes a dificuldade está em que uma passagem parece estar ensinando algo contrário ao que uma outra parte da Escritura ensina com clareza. Por exemplo, Tiago parece estar dizendo que a salvação é pelas obras (Tg 2:14-26), ao passo que Paulo ensinou com toda a clareza que é pela graça (Rm 4:5; Tt 3:5-7; Ef 2:8-9). Neste caso, Tiago não deve ser interpretado de maneira a contradizer Paulo. O apóstolo Paulo está falando da justificação perante Deus (o que é pela fé somente), ao passo que Tiago está se referindo à justificação perante os homens (que não têm como ver a nossa fé, mas somente as nossas obras). Um outro exemplo encontra-se em Filipenses 2:12, em que Paulo diz: "desenvolvei a vossa salvação com temor e tremor". Aparentemente isto parece estar dizendo que a salvação é pelas obras. Contudo, inúmeras passagens das Escrituras claramente contradizem tal idéia, pois afirmam: "salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie" (Ef 2:8-9); "ao que não trabalha, porém crê naquele que justifica ao ímpio, a sua fé lhe é atribuída como justiça" (Rm 4:5); "não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo sua misericórdia, [é que] ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo" (Tt 3:5). Quando esta frase de difícil compreensão - "desenvolvei a vossa salvação" - é entendida à luz dessas passagens tão claras, podemos ver que, qualquer que seja o significado dela, uma coisa é certa: ela não significa que somos salvos pelas obras. De fato, o seu significado é
  17. 17. encontrado precisamente no versículo seguinte. Temos de desenvolver a nossa salvação porque a graça de Deus tem operado em nosso coração. Nas próprias palavras de Paulo: "porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade" (Fp 2:13). Erro Número 6: Basear um Ensino numa Passagem Obscura Algumas passagens da Bíblia são difíceis porque o seu significado é obscuro. Isso ocorre geralmente porque uma palavra-chave do texto é empregada uma só vez (ou raramente), e então fica difícil saber o que o autor está dizendo, a menos que seja possível deduzir o sentido pelo contexto. Por exemplo, uma das passagens mais conhecidas da Bíblia contém uma palavra que não aparece em lugar algum, em toda a literatura grega disponível até o tempo em que o NT foi escrito. Esta palavra aparece no que comumente é conhecido como a "Oração do Senhor" (Mt 6:11). Geralmente a tradução que temos é "o pão nosso de cada dia dá-nos hoje". A palavra em questão é a que é traduzida por "de cada dia", ou seja, o vocábulo grego epiousion. Os estudiosos do grego ainda não entraram em acordo quanto à sua origem ou quanto ao seu exato sentido. Diferentes comentaristas têm tentado estabelecer elos com palavras gregas que são bem conhecidas, e muitas sugestões têm sido propostas quanto ao seu significado. Entre tais sugestões, temos: "Nosso pão incessante dá-nos hoje."
  18. 18. "Nosso pão sobrenatural (indicando um pão espiritual, do céu) dá-nos hoje." "O pão para o nosso sustento dá-nos hoje." "O pão nosso de cada dia (ou, o que necessitamos para hoje) dá-nos hoje." Cada uma destas propostas tem seus defensores; cada uma faz sentido dentro do contexto, e cada uma é uma possibilidade, tendo-se por base a limitada informação disponível. Parece não haver nenhuma razão que nos force a deixarmos aquela que tem sido a tradução normalmente aceita, mas este exemplo serve muito bem para ilustrar o ponto em questão. Algumas passagens da Bíblia são difíceis de se entender porque uma dada palavra-chave aparece uma só vez, ou com muita raridade. Outras vezes as palavras podem estar claras, mas o significado não é evidente porque não sabemos ao certo a que elas se referem. Isso se dá em 1 Co 15:29, onde Paulo fala sobre os que se batizavam pelos mortos. Será que ele estava se referindo ao batismo de pessoas vivas, representando pessoas mortas que não tinham sido batizadas, e assim assegurando-lhes a salvação (como dizem os mórmons)? Ou será que ele está se referindo aos que, sendo batizados, entram na igreja para preencher o lugar dos que partiram? Ou ainda, não seria o caso de ele estar referindo-se aos crentes sendo batizados "pelos mortos" no sentido de "suas próprias mortes, sendo enterrados com Cristo"? Ou, quem sabe, poderia estar dizendo alguma outra coisa? Quando não temos certeza, então temos de ter em mente algumas coisas. Primeiro, não devemos construir uma doutrina com base numa passagem obscura. A regra prática na interpretação bíblica é: "as coisas principais são as coisas claras, e as coisas claras são as coisas principais". Chamamos a isso de perspicuidade (clareza) das Escrituras. Se algo for importante, isso será ensinado nas Escrituras de forma bem clara, provavelmente em mais de um lugar. Segundo, quando uma dada passagem não está clara, não devemos nunca supor que ela esteja ensinando o contrário do que uma outra parte nos ensina com muita clareza. Deus não comete erros na sua Palavra; mas nós podemos cometer erros ao tentarmos interpretá-la. Erro Número 7: Esquecer-se de que a Bíblia é um Livro Humano, com Características Humanas
  19. 19. Exceto pequenas seções, tal como os Dez Mandamentos, que foram escritos "pelo dedo de Deus" (Êx 31:18), a Bíblia não foi verbalmente ditada. Seus escritores não foram secretários do Espírito Santo. Eles foram autores humanos, que empregaram estilos literários próprios, com suas próprias idiossincrasias, ou seja, com o seu jeito de ver as coisas. Esses autores humanos às vezes tomaram informações de fontes humanas para o que escreveram (Js 10:13; At 17:28; 1 Co 15:33; Tt 1:12). De fato, cada livro da Bíblia é uma composição feita por um escritor humano; foram cerca de quarenta autores. A Bíblia evidencia também estilos literários humanos diferentes; da métrica melancólica de Lamentações até a exaltada poesia de Isaías; da gramática elementar de João ao complexo grego do livro de Hebreus. As Escrituras manifestam ainda perspectivas humanas. No Salmo 23, Davi falou do ponto de vista de um pastor. Os livros de Reis foram escritos tendo uma abordagem profética, e Crônicas, a partir de um ponto de vista sacerdotal. Atos manifesta um enfoque histórico, e 2 Timóteo, o coração de um pastor. Os escritores bíblicos escreveram sob a perspectiva de um observador quando se referiram ao nascer do sol (Js 1:15) ou ao pôr-do-sol. Eles também revelam padrões humanos de pensamento, inclusive lapsos de memória (1 Co 1:14-16), bem como emoções humanas (Gl 4:14). A Bíblia revela interesses humanos específicos. Por exemplo, Oséias possuía um interesse rural, Lucas, uma preocupação médica, e Tiago, um amor pela natureza. Como Cristo, a Bíblia é completamente humana, mas mesmo assim sem erros. Esquecer-se da humanidade das Escrituras pode levar-nos a impugnar falsamente sua integridade por esperarmos um nível de expressão maior do que é o usual num documento humano. Isso vai ficar mais claro quando abordarmos os próximos erros em que incidem os críticos.
  20. 20. Erro Número 8: Assumir que um Relato Parcial seja um Relato Falso Com freqüência, os críticos tiram conclusões precipitadas com respeito a um relato parcial, tomando-o como falso. Entretanto, não é bem assim. Do contrário, quase tudo o que se tenha dito seria falso, já que poucas vezes há tempo e espaço suficientes para uma abordagem completa. Ocasionalmente, a Bíblia expressa a mesma coisa de diferentes modos, ou pelo menos de diferentes pontos de vista, em tempos distintos. Portanto, a inspiração não exclui diversidade de expressão. Cada um dos quatro autores do Evangelho relata a mesma história de uma maneira diferente, para um grupo diferente de pessoas, e às vezes citam o mesmo incidente com palavras diferentes. Compare, por exemplo, aquela famosa confissão de Pedro no Evangelho segundo: Mateus: "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo" (16:16). Marcos: "Tu és o Cristo" (8:29). Lucas: "És o Cristo de Deus" (9:20). Até mesmo os Dez Mandamentos, os quais foram escritos "com o dedo de Deus" (Dt 9:10), quando entregues, pela segunda vez, apresentam-se com variações (compare Êx 20:8-11 com Dt 5:12-15). Há muitas diferenças entre os livros de Reis e de Crônicas nas descrições que eles fazem dos mesmos eventos; contudo, não incidem em nenhuma contradição nos acontecimentos que narram. Se expressões assim tão importantes puderam ser feitas de
  21. 21. maneiras diferentes, então não há por que o restante das Escrituras ter de expressar a verdade apenas de uma forma literal e inflexível em sua abordagem. Erro Número 9: Exigir que as Citações do Antigo Testamento Feitas no Novo Testamento Sejam Sempre Exatas Os críticos com freqüência apontam para as variações ocorridas quando o NT cita passagens do AT, como provas de erro. Entretanto, se esquecem de que uma citação não tem de ser uma repetição exata do que está escrito. Era então, como é hoje, perfeitamente aceitável o estilo literário que dá a essência de uma afirmação ou pensamento, sem que se empregue precisamente as mesmas palavras. Um mesmo significado pode ser transmitido sem o uso das mesmas expressões verbais. As variações que ocorrem nas citações de textos do AT feitas no NT enquadram-se em diferentes categorias. Às vezes é outra pessoa que está falando. Por exemplo, Zacarias registra que o Senhor está dizendo: "olharão para mim, a quem traspassaram" (Zc 12:10). Quando isto é citado no NT, é João - e não Deus - que está falando: "verão aquele a quem traspassaram" (Jo 19:37). Outras vezes os escritores do NT citam apenas uma parte do texto do AT. Jesus fez isso quando esteve na sinagoga da cidade de Nazaré (Lc 4:18-19/ citando li 61:1-2). De fato, ele parou no meio de uma sentença. Se tivesse ido mais além, Jesus não poderia ter dito o que disse em seguida: "Hoje, se cumpriu a Escritura que acabais de ouvir" (v. 21). É que, precisamente, a continuação daquela frase - "e o dia da vingança do nosso Deus" - é uma referência à sua segunda vinda.
  22. 22. Algumas vezes, o NT parafraseia ou resume um texto do AT (por exemplo, Mt 2:6). Outras vezes, mistura dois textos em um (Mt 27:9-10). Ocasionalmente, uma verdade geral é mencionada sem a citação de um texto específico. Por exemplo, Mateus diz que Jesus mudouse para Nazaré "para que se cumprisse o que fora dito, por intermédio dos profetas: Ele será chamado Nazareno" (Mt 2:23). Note que Mateus não cita um determinado profeta, mas sim "profetas" em geral, de modo que seria inútil insistir na procura de um determinado texto do AT em que esta profecia fosse encontrada. Também há momentos em que o NT aplica um texto de um modo diferente em relação ao AT. Por exemplo, Oséias aplica "do Egito chamei o meu filho" à nação messiânica e Mateus, ao produto daquela nação, o Messias (Mt 2:15 e Os 11:1). Em caso algum, porém, o NT interpreta de forma errada ou não aplica corretamente o AT, nem ainda tira qualquer conclusão do que não esteja presente naquele texto. Em resumo, o NT não comete erros quando cita o AT, como acontece quando os críticos citam o NT. Erro Número 10: Assumir que Diferentes Narrações Sejam Falsas Pelo simples fato de divergirem entre si duas ou mais narrações do mesmo acontecimento, isso não significa que elas sejam mutuamente exclusivas. Por exemplo, Mateus (28:5) diz que havia um anjo junto ao túmulo de Jesus depois da ressurreição, ao passo que João nos informa de que havia dois (20:12). Não há, porém, nenhuma contradição. De fato, há uma infalível regra matemática que facilmente explica este problema: onde quer que haja dois, sempre há um - e nisso não existe erro! Mateus não diz que havia apenas um anjo. É necessário acrescentar a palavra "apenas" no registro dele para fazê-lo entrar em contradição
  23. 23. com o de João. Mas, se o crítico vem até a Bíblia para mostrar os erros dela, então o erro não está na Bíblia, mas sim no crítico. De igual forma, Mateus (27:5) nos informa de que Judas enforcou-se. Mas Lucas diz que Judas, "precipitando-se, rompeu-se pelo meio, e todas as suas entranhas se derramaram" (At 1:18). Uma vez mais, estes dois relatos diferem entre si, mas não são mutuamente exclusivos. Se Judas enforcou-se numa árvore à beira de um penhasco, e se o seu corpo caiu em pontudas rochas embaixo, então suas entranhas se derramaram para fora, da maneira como tão bem Lucas descreve. Erro Número 11: Presumir que a Bíblia Aprova Tudo o que Ela Registra É um erro admitir que tudo o que a Bíblia contém seja recomendado por ela. Toda a Bíblia é verdadeira (Jo 17:17), mas ela registra algumas mentiras, como por exemplo as de Satanás (Gn 3:4; conforme Jo 8:44) e a de Raabe (Js 2:4). A inspiração está sobre toda a Bíblia de forma tão completa e abrangente que ela registra com exatidão e verdade até mesmo as mentiras e os erros dos que pecaram. A verdade, na Bíblia, encontra-se no que ela revela, não em tudo que ela registra. Sem que se faça esta distinção, pode-se concluir de maneira errada que a Bíblia ensina imoralidade, porque ela narra o pecado de Davi (2 Sm 11:4); ou que ela promove a poligamia, porque registra o caso de Salomão (1 Rs 11:3); ou que ela ensina o ateísmo, por citar o tolo que diz: "não há Deus" (Sl 14:1).
  24. 24. Erro Número 12: Esquecer-se de que a Bíblia faz Uso de uma Linguagem Comum, Não-Técnica Para que algo seja verdadeiro, não é necessário fazer uso de uma linguagem erudita, técnica ou, assim chamada, "científica". A Bíblia foi escrita para pessoas comuns de todas as gerações, e, portanto, emprega a linguagem comum, do dia-a-dia. Que uso de uma linguagem não-científica não vai de encontro à ciência, pois ela é anterior à ciência. As Escrituras foram escritas em tempos antigos, com padrões antigos, e seria algo anacrônico impor sobre elas padrões científicos modernos. Contudo, não é menos científico falar que "o sol se deteve" (Js 10:13) do que se referir ao "nascer do sol" (Js 1:15). Ainda hoje os meteorologistas mencionam todo dia sobre a hora do "nascer" e do "pôr-do-sol". Erro Número 13: Considerar que Números Arredondados Sejam Errados
  25. 25. Outro engano algumas vezes cometido pelos críticos é quando eles alegam que há erro em números que foram arredondados. Não é assim. Números arredondados são apenas isso: números arredondados. Como ocorre no linguajar comum, a Bíblia faz uso de números arredondados (1 Cr 19:18; 21:5). Por exemplo, quando se referiu ao diâmetro como sendo cerca de um terço da circunferência. Do ponto de vista da sociedade tecnológica atual, pode ser impreciso tomar como sendo três o que é na realidade 3,14159265..., o que não é incorreto para um povo antigo, vivendo numa era não-tecnológica. Três é o arredondamento do número "pi". Isso é o suficiente para o "mar de fundição" (2 Cr 4:2), na medida de um antigo templo hebreu, embora esta precisão não seja, hoje em dia, suficiente para os cálculos feitos por um computador, num foguete moderno. Mas não temos de esperar precisão científica numa era pré-cientifica. De fato, isso seria tão anacrônico como usar um relógio de pulso numa peça de Shakespeare. Erro Número 14: Não Observar que a Bíblia faz Uso de Diferentes Recursos Literários
  26. 26. Um livro inspirado não precisa ser composto em um único estilo literário. Foram seres humanos que escreveram os livros da Bíblia, e a linguagem humana não se limita a uma única forma de expressão. Assim, não há por que supor que apenas uma forma de expressão ou apenas um gênero literário tenha de ter sido empregado num livro divinamente inspirado. A Bíblia revela muitos recursos literários. Vários de seus livros acham-se inteiramente escritos no estilo poético (por exemplo, Jó, Salmos, Provérbios). Os Evangelhos sinóticos estão cheios de parábolas. Em Gálatas 4, Paulo faz uso de uma alegoria. No NT acham-se muitas metáforas (por exemplo, 2 Co 3:2-3, Tg 3:6), e comparações (Mt20:l; Tg 1:6); há também (por exemplo, Cl 1:23; Jo 21:25; 2 Co 3:2) e, até mesmo, figuras poéticas (Jó 41:1). Jesus empregou a sátira (Mt 19:24, 23:24). Figuras de linguagem são comuns por toda a Bíblia. Não constitui erro o autor bíblico fazer uso de uma figura de linguagem, mas é errado tomar uma figura de linguagem de forma literal. Obviamente, quando a Bíblia fala do crente que se acolhe à sombra das "asas" de Deus (Sl 36:7), isso não quer dizer que Deus seja uma ave com uma bela plumagem. De igual modo, quando a Bíblia fala que Deus "desperta" (Sl 44:23), como se ele estivesse dormindo, trata-se de uma figura de linguagem que indica a inatividade de Deus antes de ele ser levado a exercer o juízo pelo pecado humano. Temos de ter todo o cuidado na leitura das figuras de linguagem nas Escrituras.
  27. 27. Erro Número 15: Esquecer-se de que Somente o Texto Original é Isento de Erros, e não Qualquer Cópia das Escrituras Quando os críticos descobrem um genuíno erro numa cópia (manuscrito) cometem outro erro fatal. Eles assumem que o erro se encontra também no texto original das Escrituras, no texto inspirado. Esquecem-se de que Deus proferiu o texto original das Escrituras, não as cópias. Portanto, somente o texto original é isento de erros. A inspiração não garante que toda cópia do original fique sem erros. Portanto, temos de levar em conta que pequenos erros podem ser encontrados em alguns manuscritos, que são cópias do texto original. Mas, de novo, como Agostinho com sabedoria observou, quando nos deparamos com um, assim chamado, "erro" na Bíblia, temos de admitir uma entre duas alternativas: ou o manuscrito não foi copiado corretamente, ou não entendemos as Escrituras direito. O que não podemos pressupor é que Deus tenha cometido um erro na inspiração do texto original. Embora as atuais cópias das Escrituras sejam muito boas, elas também não estão isentas de erros. Por exemplo, 2 Reis 8:26 dá a idade de Acazias como sendo 22 anos, ao passo que 2 Crônicas 22:2 registra 42 anos.* Este segundo número não pode estar correto, pois implicaria que Acazias fosse mais velho do que o seu pai. Obviamente, trata-se de um erro do copista, mas isso não altera a inerrância do original. Algumas coisas temos de observar com respeito aos erros dos copistas. Em primeiro lugar, são erros feitos nas cópias, e não no original. Jamais alguém encontrou um original com um erro. Em segundo lugar, são erros de menor importância (com freqüência, em nomes e em números), que não afetam nenhuma doutrina da fé cristã. Em terceiro lugar, esses erros dos copistas são relativamente em pequeno número como será demonstrado por todo o resto deste
  28. 28. livro. Em quarto lugar, geralmente, pelo contexto ou por outro texto das Escrituras, podemos saber qual passagem incorre em erro. Por exemplo, no caso acima, a idade certa de Acazias é 22, e não 42, já que ele não poderia ser mais velho do que o seu pai. Finalmente, muito embora possa haver um erro de cópia, a mensagem inteira ainda assim é perfeitamente entendida. Nesses casos, a validade da mensagem não se altera. Por exemplo, se você recebesse uma carta como esta, você não entenderia a mensagem por completo? E você não iria correndo atrás do seu dinheiro? "#ocê foi contemplado no sorteio tal e tal e é o ganhador da importância de cinco milhões de reais." Mesmo havendo um erro na primeira palavra, a mensagem inteira é compreensível - você possui mais cinco milhões! E se no dia seguinte você recebesse mais uma carta, com os seguintes dizeres, aí é que você teria ainda mais certeza: "V#cê foi contemplado no sorteio tal e tal e é o ganhador da importância de cinco milhões de reais." Na verdade, quanto mais erros deste tipo houver (cada um num lugar diferente), tanto mais certo você estará com respeito à mensagem original. É por isso que os erros dos escribas nos manuscritos bíblicos não afetam a mensagem básica da Bíblia. Assim, na prática, por mais imperfeições que haja nos manuscritos utilizados, a Bíblia que temos em nossas mãos transmite a verdade completa da original Palavra de Deus. Erro Número 16: Confundir Afirmações Gerais com Universais
  29. 29. Com freqüência, os críticos rapidamente chegam à conclusão de que afirmações que não mencionam restrições não admitem exceções. Apoderam-se de versículos que apresentam verdades gerais e então regozijam-se em mostrar óbvias exceções. Ao fazerem isso, se esquecem de que tais afirmações foram feitas com a intenção de serem generalizações. O livro de Provérbios é um bom exemplo de casos assim. Dizeres proverbiais, por sua própria natureza, dão-nos apenas uma direção, e não uma certeza aplicável a todos os casos. São regras para a vida, mas regras que admitem exceções. Provérbios 16:7 é um desses casos. A afirmação é: "Sendo o caminho dos homens agradável ao Senhor, este reconcilia com eles os seus inimigos". Isto obviamente não tinha a intenção de ser uma verdade universal. Paulo era agradável ao Senhor, e seus inimigos o apedrejaram (At 14:19). Jesus foi agradável ao Senhor, e seus inimigos o crucificaram! Não obstante, esta é uma regra geral: aquele que vive de modo a agradar ao Senhor poderá minimizar o antagonismo de seus inimigos. Outro exemplo de uma verdade geral é Provérbios 22:6: "Ensina a criança no caminho em que deve andar, e ainda quando for velho não se desviará dele". Entretanto, outras passagens da Bíblia nos mostram que isto nem sempre é verdade. De fato, alguns homens piedosos na Bíblia (inclusive Jó, Eli e Davi) tiveram filhos perversos. Este provérbio não contradiz a experiência por ser um princípio geral, que se aplica de maneira geral, mas que permite exceções em casos isolados. Os provérbios não têm a característica de ser garantias absolutas. Antes, eles expressam verdades que nos proporcionam conselhos e direções úteis, que cada um de nós deve aplicar à própria vida, a cada dia. Não passa de um simples erro presumir que a sabedoria de um provérbio seja sempre uma verdade universal. Os provérbios são sabedoria (direções gerais), não leis (imperativos com
  30. 30. aplicação universal). Quando a Bíblia declara "...vós sereis santos, porque eu sou santo" (Lv 11:45), então não há exceções. Santidade, bondade, amor, verdade e justiça estão na raiz precisa da natureza de Deus, que é imutável e, por isso, não admite exceções. Mas a sabedoria toma as verdades universais de Deus e as aplica a circunstâncias específicas e sujeitas a alterações, as quais, por sua própria natureza mutável, nem sempre produzirão os mesmos resultados. Não obstante, a sabedoria ainda assim é muito útil como um guia para a vida, mesmo admitindo eventuais exceções. Erro Número 17: Esquecer-se de que uma Revelação Posterior Sobrepõese a uma Anterior Algumas vezes, os críticos das Escrituras se esquecem do princípio da revelação progressiva. Deus não revela tudo de uma só vez, nem determina sempre as mesmas condições para todos os períodos do tempo. Portanto, algumas de suas revelações posteriores vão sobrepor-se a afirmações anteriores. Os críticos da Bíblia às vezes confundem uma mudança na revelação com um erro. O erro, entretanto, é do crítico. Por exemplo, o fato de que a mãe ou o pai de uma criança permita que ela, quando bem pequena, coma com a mão, para somente mais tarde ensinar-lhe a comer com uma colher não é uma contradição. Nem ainda a mãe ou o pai estará se contradizendo quando, mais tarde, insistir para que o filho use um garfo, e não mais uma colher, para comer vegetais. Isto é revelação progressiva, sendo cada ordenança adequada à circunstância particular em que a pessoa se encontra. Houve uma época em que Deus testou a humanidade proibindo-a de comer o fruto de uma determinada árvore no jardim do Éden (Gn 2:16-17). Este mandamento não está mais em vigor, mas a revelação posterior não contradiz a anterior. Também houve um período (sob a lei de Moisés) em que Deus ordenou que animais fossem sacrificados pelo pecado do povo.
  31. 31. Entretanto, desde que Cristo ofereceu o sacrifício perfeito pelo pecado (Hb 10:11-14), esse mandamento do AT não está mais em vigor. Aqui, de novo, não há contradição entre o mandamento posterior e o anterior. De igual forma, quando Deus criou a raça humana, ele ordenou que se comessem apenas frutas e vegetais (Gn 1:29). Mas depois, quando as condições se alteraram após o dilúvio, Deus ordenou que se comesse também carne (Gn 9:3). Tal mudança de uma condição herbívora para uma carnívora é uma revelação progressiva, mas não se constitui uma contradição. De fato, todas as subsequentes revelações são simplesmente mandamentos diferentes para pessoas diferentes em tempos diferentes, dentro do plano geral de Deus para a redenção. É certo que Deus não poda alterar mandamentos que têm que ver com e tua natureza Imutável (cf. Ml 3:6; Hb 6:18). Por exemplo, sendo Deus amor (1 Jo 4:16), ele não pode ordenar que o odiemos. Nem pode ordenar o que é logicamente impossível, como, por exemplo, oferecer e, ao mesmo tempo e com o mesmo propósito, não oferecer um sacrifício pelo pecado. Mas, apesar desses limites de ordem lógica e moral, Deus pode e revelou-se de maneira progressiva e não contraditória. Quando, porém, os fatos relativos a sua revelação são tirados do próprio contexto e comparados a outros anteriores, podem parecer uma contradição. Esse, contudo, é o mesmo tipo de erro de quem acha que a mãe está-se contradizendo ao permitir que o filho, agora mais velho, vá dormir mais tarde. As duas histórias contraditórias sobre a criação Primeira história (Gn 1:1-2:3) O homem foi criado depois dos outros animais. Gn 1:25-27 O homem e a mulher foram criados simultaneamente. Gn 1:27 Segunda história (Gn 2:4-25) O homem aparece antes dos outros animais. Gn 2:18-19 O homem foi criado primeiro, então os animais, e só depois a mulher, da costela do homem. Gn 2:18-22 Descontradizendo "O homem aparece antes dos outros animais. Gn 2:18-19". Gn 2:18-19 diz: "Disse o Senhor: Não é bom que o homem esteja só. Farlhe-ei uma adjutora que lhe corresponda. Havendo, pois, o Senhor Deus formado da terra todos os animais do campo e todas
  32. 32. as aves do céu, trouxe-os ao homem, para ver como lhes chamaria; e tudo o que o homem chamou a todo ser vivente, isso foi o seu nome". Eis o raciocínio do site bíblia do cético: "O homem foi criado primeiro, então os animais, e só depois a mulher, da costela do homem. Gn 2:18-22". O versículo 18 quando se refere ao homem estar só, está se referindo a questão macho e fêmea, ou seja, Deus não havia criado ainda a mulher. No caso dos outros animais, eles já tinham suas respectivas fêmeas. O texto não está dizendo que o homem foi criado primeiro! O vs.19 começa usando o tempo no passado: "Havendo, pois, o Senhor Deus formado...". O vs.19 não está dizendo que Deus formou os animais depois de Adão. Está dizendo que Deus havia formado os animais e então depois que criou Adão finalmente os trouxe diante dele para que este os desse nomes. Ex. Digamos que eu compre um cachorro para o meu filho e apenas quando ele nascer eu lhe dou de presente. Quando crescer ele dará ao cachorro o nome que desejar. A questão é: O cachorro não existia antes do meu filho nascer? O cachorro só existirá a partir do momento que meu filho lhe der um nome? No caso de Adão, os animais já existiam, porém foi apenas depois de Adão ser criado que eles passaram a receber um nome. Pois, apenas o homem teria tal capacidade mental e como mordomo de Deus neste mundo era responsável de cuidar da criação. 2. A mulher havia sido criada juntamente com o homem no sexto dia. O cap.2 de Gn está apenas descrevendo como foi o ato mais especificamente no sexto-dia. Caso isto fosse o contrário teríamos que dizer que a mulher foi criada depois do sétimo dia, ou seja, no oitavo dia. Porém, isto, não tem embasamento bíblico nenhum. Quanto tempo levou para criar os céus e a terra? Um dia (Gn 2:4) Seis dias (Gn 1:3 - 2:3)". Descontradizendo 1. A terra foi criada em Gn 1:1 e não em Gn 1:3. 2. A terra foi criada em Gn 1:1 porém até o sexto dia Deus criou o ambiente para vida e os seres que nela habitariam.
  33. 33. Plantas: Criadas antes ou depois dos homens? 1. As plantas foram criadas antes dos homens (Gn 1:11-13, 1:27-31). 2. As plantas foram criadas depois dos homens (Gn 2:4-7)". Descontradizendo Gn 2:5 diz:"não havia ainda nenhuma planta do campo na terra; nenhuma erva do campo tinha brotado, pois o Senhor Deus ainda não tinha feito chover sobre a terra, e também não havia homem para lavrar o solo". Gn 1:11-12 diz: "E disse Deus: Produza a terra relva, ervas que deem semente, e árvores frutíferas que deem fruto segundo a sua espécie, cuja semente esteja nele, sobre a terra. E assim foi. A terra produziu relva, ervas que davam semente conforme a sua espécie, e árvores que davam fruto, cuja semente estava nele, conforme a sua espécie...". 1. O texto em Gn 2:5 está dizendo planta do campo, talvez se referindo a algum tipo de planta específica que Deus havia criado para que o homem como mordomo fizesse o papel de lavrador. 2. Se pensarmos que literalmente não havia plantas sobre a terra porque o homem não havia sido criado, isto também implicaria que o homem teria que esperar as árvores crescerem primeiro para então comerem do seu fruto. Até lá "morreria" de fome. Por tanto provavelmente a Bíblia esteja se referindo a apenas algumas espécies de plantas. 3. Uma semente é de certa forma uma planta em potencial apenas aguardando germinar. Assim como um feto humano. 4. No vs.8, diz que quando Deus criou o homem, Ele o coloca no Éden, um jardim que Ele havia criado antes de criar Adão. 5. A questão de Gn 2:8-9 não está se referindo a um outro dia especial que Deus resolveu então criar um jardim especial depois que criou Adão. Pois teríamos que pensar que depois do sétimo dia Deus voltou do seu descanso para continuar o ato da criação. O Éden foi criado durante os cinco primeiros dias da criação e não depois do sétimo dia. Gn 2 não é uma descrição cronológica da criação e sim um relato específico da criação do homem, a criação do Éden e a delegação do homem como mordomo da terra.
  34. 34. Quando as estrelas foram criadas? No quarto dia da criação, depois da criação da terra (Gn 1:16-19). Antes que a terra fosse criada (Jó 38:4-7)". Descontradizendo Os astros foram criados em Gn 1:1. O relato de Gênesis 1:14-19 significa que apenas no sexto dia a luz do sol (estrela) penetrou na terra conforme a necessidade da criação terrena. Pois desde o primeiro dia está se falando "houve tarde e manhã", ou seja, havia também a noite. A terra já fazia o seu giro habitual de 24 horas diárias. Interessante é que quando a bíblia se refere a criação dos astros (sol, lua e estrelas) ela diz "Haja" e quando se refere a criação de seres-vivos (plantas e animais) ela diz "produza". A Biblia diz que primeiro Deus criou o ambiente propício para os atos da criação: 1. Criou a atmosfera; 2. Separou a terra das águas (doces e salgadas). Depois disso então foi que Ele disse: 1. Produza a terra as plantas; 2. Produza as águas os animais aquáticos; 3. Produza a terra os animais terrenos. A Luz já existia antes de Deus dizer "haja luz". Porém ela apenas apareceu de fato em Gn 1:3. Porém lembre-se que Gn 1:2 diz que "a terra era sem forma e vazia". Então observe que: 1. O universo já existia (Gn 1:1); 2. A terra já existia (Gn 1:2); 3. Já existia uma tarde e uma manhã (Gn 1:3-5); A outra questão é que no segundo dia, o texto diz que Deus criou a atmosfera. Ou seja, Ele apenas organizou o que já existia. Os elementos que criariam o camada de oxigênio foram apenas separados dos outros elementos. Pois se existia água (H2O), significa que existia oxigênio. Conclusão A palavra “Haja” é dirigida a algo que já existia e passa apenas a desempenhar um novo papel na criação do ambiente terreno. A palavra “Produza” é dirigida a algo que ainda não existia e que passa a existir a partir do momento em que o ambiente propício é
  35. 35. criado para eles existirem. Portanto o que podemos concluir é que Deus criou o universo e todos os seus astros (Sol, Lua e estrelas) em Gn 1:1. Porém, foi apenas no quarto dia que eles passaram a desempenhar o papel vital para a terra. Observação Os seis dias da criação foi um tempo de organização e criação específica para o mundo onde Deus colocaria o homem para governar. Não foram necessariamente atos de criação no sentido de trazer do nada à existência como no caso do astros, da atmosfera e da separação da terra e das águas. A terra e as águas já existiam. Deus as criou quando criou todo o Universo. Porém o resto dos seres vivos somente vieram a existência no terceiro, no quinto e no sexto dia. De onde foram criadas as aves? Das águas (Gn 1:20-21) Da terra (Gn 2:19)". Descontradizendo Gn 1:20-21 diz: "E disse Deus: Produzam as águas enxames de seres viventes, e voem as aves acima da terra, no firmamento do céu. Assim Deus criou as grandes criaturas do mar, e todos os seres viventes que se arrastam, os quais povoavam as águas, conforme as suas espécies, e todas as aves que voam, conforme a sua espécie...". 1. Os versiculos dizem que houveram seres formados das águas, porém não fala que as aves vieram delas. 2. Deus já havia separado a terra seca das águas. Portanto Deus criou as aves da terra e não das águas. 3. O texto diz que haviam não apenas animais 100% aquáticos, mas também animais que se arrastavam pela terra. Talvez focas, pinguins, etc... 4. Gn 2:19 diz por tanto que Deus criou as aves da terra e não das águas. E Gn 1:20 diz apenas que elas foram criadas no mesmo dia que os animais marinhos
  36. 36. O homem foi criado antes ou depois dos outros animais? O homem foi criado depois dos outros animais. Gn 1:25-27 O homem aparece antes dos outros animais. Gn 2:18-19" Descontradizendo A mesma resposta dada para na página "As duas histórias contraditórias sobre a criação". Já Refutado! Quantos deuses existem? Há somente um Deus. Dt 4:35, 4:39, 6:4, 32:39, Is 43:10, 44:8, 45:5-6, 46:9, Mc 12:29, Mc 12:32, Jo 17:3, I Co 8:6 Existem vários Deuses. Gn 1:26, 3:22, 11:7, Ex 12:12, 15:11, 18:11, 20:3, 22:20, 23:13, 23:24, 23:32, 34:14, Nm 33:4, Jz 11:24, I Sm 6:5, 28:13, Sl 82:1, 82:6, 86:8, 96:4, 97:7, 136:2, Jr 1:16, 10:11, Sf 2:11, Jo 10:33-34, I Jo 5:7 Descontradizendo Primeiramente, gostaria de dizer que o que vou ouzar fazer é apenas uma reflexão sobre algo que tem sido um desafio para os teólogos nestes vinte séculos de história do Cristianismo. Definir Deus é como definir o indefinido. Apenas tentarei, não significa que o farei. Pois como diz Jefferso Magno Costa: "Definir não passa de uma tentativa de limitar aquilo que definimos, separando-o e distinguindo-o das demais coisas. Diante disto, Deus fica sempre infinitamente além de qualquer palavra ou conjunto de palavras empregadas com o intuito de defini-lo." Sto Agostinho "As perfeições de Deus são tão grandes e tão admiráveis que, se o mundo estivesse cheio de papel que pudesse ser usado na preparação de livros; se todas as pessoas existentes fossem
  37. 37. escritores, e se toda água dos mares se transformasse em tinta, tornar-se-iam repletos de palavras todos os livros, se cansariam todos os escritores e se esgotariam toda a água dos mares, e ainda assim não teria sido explicada uma só de suas perfeições." (Sto Agostinho) Limitando... Talvez leve alguns dias ou até anos esta tentativa, mas vamos lá enfim... Antes de qualquer coisa precisamos reconhecer algumas questões: 1. Nossa limitação filosófica, científica, espiritual, e física (finita). 2. Nem tudo aquilo que a teologia define, necessariamente pode ser considerada como absoluto. Pois existem diversas escolas teológicas que diferem em seu ensino bíblico. Por exemplo, a palavra Trindade não existe na Bíblia, ela é apenas um termo teológico usado para tentar definir o Deus Pai, Filho e Espírito Santo. 3. Quando usamos o termo "UM", temos a questão de entender o que é "UM"? Por exemplo: Se eu dissesse UM povo, isto significa que é apenas uma pessoa? Um povo é definido pelo ajuntamento de várias pessoas. Por tanto, quando falamos que Deus é UM, necessariamente não significa uma única pessoa, pois a palavra UM deixa margem para mais de uma pessoa. A Bíblia nunca disse que Deus era uma única pessoa. Ela sempre disse que há apenas UM Deus. No ser Divino, a forma como esta relação Pai, Filho e Espírito acontece esta longe de ser definido na sua totalidade. Pois Ele (Deus) é infinito e nós finitos. O homem não conseguiu definir nem a si mesmo na sua totalidade, como conseguirá definir o DEUS INFINITO? 4. Por mais que talvez não se consiga definir a Trindade por completo, ela é um fato. A Bíblia revela três pessoas que se relacionam e se revelam como o Único Deus Criador de todas as coisas. Deus ou deuses? O grande problema e ataque está relacionado a pluralidade, ou seja, o homem define Deus como UM de uma forma limitada (apenas uma pessoa, como no Judaísmo e no Islamismo) ou deuses caso haja três (Pai, Filho ou Espirito Santo). Definição secular: Deus = O Pai deuses = Pai, Filho e Espírito Santo Se a Bíblia revela Deus em três pessoas, Pai, Filho e Espírito Santo, isto significa que a pluralidade dEle não contradiz a singularidade do termo DEUS.
  38. 38. Quando a Bíblia diz que apenas o Pai, o Filho e o Espírito Santo é (ou são) Deus está dizendo que apenas os três são parte da sua existência e essência Divina. Apenas os três são Eterno. Apenas os três são a mesma "substância" (termo humano para definir o que não é humano). E que por tanto os outros "deuses" são invenções humanas (obs: A antropologia diz que o politeísmo é uma decadência do Monoteísmo). Os deuses não existem (1 Co 8:4-6). Eles foram criações do coração humano em rebeldia ao Deus Criador. Quando a Bíblia se refere ao DEUS Único, ela o revela na pessoa do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Quando ela se refere aos deuses, ela diz que, ou são demônios (Anjos caídos) ou apenas fruto da criação da mão do homem (feitos com elementos da terra). Portanto não são Eternos e nem fazem parte do papel Criador e sustentador da Vida. E estes nem tem o poder de julgar ou trazer algum tipo de salvação para o ser humano. Somos deuses? Jo 10:34-36 diz: "Respondeu-lhes Jesus: Não está escrito na vossa lei: Eu disse: Sois deuses? Se ele chamou deuses àqueles a quem a palavra de Deus foi dirigida (e a Escritura não pode ser anulada), que dizer daquele a quem o Pai santificou e enviou ao mundo?...". Complicando um pouco mais a questão, olha só o que a Bíblia diz: Ela diz que somos deuses! Qual é o sentido bíblico aqui? O mesmo que Pedro fala em sua segunda epístola Cap.1, vs.4 - "... para que por elas vos torneis participantes da natureza divina...". Ser Deus é ser o Alfa e o ômega. É de quem vêem a existência todas as coisas. É o Ser cuja natureza produz aquilo que visivelmente definimos como natureza. É o sustentador dos dois mundos, físico e espiritual. Quando a Bíblia nos chama de deuses, ela está dizendo que seremos participantes desta natureza eterna. Jesus nos prometeu a Vida Eterna. A Vida Eterna é ser participante neste relacionamento Eterno o qual somos incluídos em Cristo! Então veja que o termo deuses não é o que deve nos preocupar. Pois Deus nos chamou assim. O termo deuses só toma o conceito contrário a Deus, quando relacionado a algo que se coloca contrário a esta comunhão substãncial e Eterna. Somos deuses em Cristo! Deuses porque em Cristo participamos de Sua natureza! Deuses porque nos assentaremos em tronos para governar o Universo juntamente com Ele (Pai, Filho e Espírito Santo)- Ap 20:4. O termo deuses neste caso está ligado a outro termo: Filhos de Deus! E a Bíblia assim chama a todo aquele que é partipante da Natureza de Deus por meio de Cristo!
  39. 39. Adão pode comer de qualquer árvore? Adão pode comer de qualquer árvore - Gn 1:29 Há uma árvore da qual ele não pode comer - Gn 2:17 Descontradizendo Isto é uma contradição? Quer dizer que se eu chego para o meu filho e digo: " - Filho você pode brincar com todos os teus brinquedos, menos aquele!". Eu estaria me contradizendo? O que precisa ser deixado bem claro, é que o cap.2 de Gn não é uma sequência ou algum tipo de continuação do cap.1. É apenas uma descrição mais detalhada do sexto-dia. Deus disse no cap.1 vs.29 que eles poderiam comer de todas as árvores. Porém, como o cap.2 é mais detalhado, o assunto volta em questão e o autor diz que Deus colocou um limite naquele dia (sexto dia) para Adão com relação a uma árvore em específico, no caso a árvore do conhecimento do bem e do mal. Adão não morreu conforme Deus disse? Adão morrerá no dia em que comer da árvore da ciência do bem e do mal - Gn 2:17 Adão come da árvore, e ainda vive 930 anos - Gn 3:6, 5:5 Descontradizendo - Pipe A Bíblia fala de dois tipos de morte: A espiritual (separação do homem para com Deus por causa do pecado - Gn 3:8-10) e a física (Separação do espírito do corpo - Gn 3:17-19). A morte espiritual aconteceu no ato do pecado de Adão. Quando Adão pecou, ele foi separado da comunhão com Deus. A morte física veio depois separando o espírito de Adão de seu corpo. Porque Deus não matou Adão no momento em que ele comeu do fruto?
  40. 40. R: Por causa do Seu amor para com o homem. Deus insistiu no homem, mesmo diante da escolha deste de lhe desobedecer. Por isso Adão não morreu fisicamente no momento em que comeu do fruto. Deus limitou sua vida na carne para que durante este processo de envelhecimento e caminho até a sepultura, o homem tivesse a chance de: 1. Ressuscitar espiritualmente; 2. Por meio da fé receber a esperança de que por mais que descesse a sepultura, dela um dia ressurgiria para a eternidade. Resumindo: Primeiro, o homem recebe a sentença no seu espírito e é por tanto primeiramente no seu espírito que ele recebe a sentença de morte para em seguida no mesmo espírito, receber a esperança de salvação por meio da fé (a primeira ressurreição - Ap 20:5-6, Ef 2:6). Segundo, o homem recebe a sentença na sua carne (ele começa a envelhecer) até que desce a sepultura. Porém, para aqueles que dormem em Cristo existe a esperança por meio da fé de ressureição também do corpo (a segunda ressurreição - I Co 15:12-58; 1 Ts 4:13-18). Concluindo: Quando alguém diz haver contradições na Bíblia, fala de um ponto de vista reducionista. Longe de entender o todo da revalação bíblica, fazem afirmações que apenas comprovam sua ignorância Descontradizendo - Guilherme Born Os céticos e alguns teístas discordam da chamada "Morte espiritual". Realmente, não encontramos nada em todas as escrituras que revele a existência da "morte espiritual" de forma literal. Porém, em um dos meus estudos, encontrei uma passagem bíblica que Adão morreu sim espiritualmente. Esta passagem nos dá esta informação indiretamente. Quando Deus disse "certamente no mesmo dia morrerás", de fato Adão havia morrido espititualmente. Vejamos: Efésios 2:1-5 1 E VOS vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados,... Mortos pelo quê? Como esta morte ocorreu? Porque fomos vivificados? 2 Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência. Filhos da desobediência - Homens; Quem foi o primeiro a desobedecer? Adão; Do espírito que agora opera - o espírito morto. 3 Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e
  41. 41. éramos por natureza filhos da ira, como os outros também. 4 Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, Prefácio para a afirmação que ressuscitamos espiritualmente. 5 Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), Mortos em nossas ofensas não significa que estamos mortos carnalmente e logo em seguida ressuscitamos. Porém o versículo é claro em dizer morte espiritual e ressurreição espiritual, de forma indireta. Pela morte carnal de Cristo, fomos justificados e ressuscitados espiritualmente, pois estávamos mortos no espírito. A única passagem que justifica esta morte espiritual é a queda de Adão, o qual disse Deus que haveria de morrer, mesmo sem dizer a palavra "espiritualmente". Portanto, Jesus ressuscitou nosso espírito através de sua morte. Para ressuscitar, deve-se, obrigatoriamente, estar morto. Se nosso espírito ressuscitou, então ele estava morto. de acordo com o versículo 1 e 5, estávamos com o espírito morto em ofensas e pecados. Quando esta morte ocorreu? Na desobediencia de Adão, assim somos chamados filhos da desobêdiencia, de acordo com o versículo 2. Concluindo, Adão morreu espiritualmente no dia que comeu do fruto. Isso está incontestável através do 2º capítulo de Efésios. Portanto, quando um cético argumentar que não existe morte espiritual, mostre essa explicação. 2ª Resposta - Retirado por Guilherme Born do Blog de Pr. Alexandre Falta discernimento....e interpretação de texto... A falta de discernimento, a leitura rápida, e até com segundas intenções do texto, levantam esta dúvida, o que leva muitas pessoas a acreditarem em uma contradição. Porém, o versículo relata o que aconteceria quando Adão comesse o fruto, sua morte, mas em nenhum momento relata que ele morreria imediatamente. Releia os versículos! Em que momento a passagem afirma que eles morreriam no mesmo dia? Em nenhum momento. A passagem afirma que eles certamente morreriam e não que morreriam imediatamente. O que esta passagem explica é que a partir daquele momento a morte existiria e seria uma certeza absoluta. O mesmo autor da acusação bíblica demonstrou que Adão morreu fisicamente:
  42. 42. Gênesis 5v. 5: Todos os dias que Adão viveu foram novecentos e trinta anos; e morreu. A morte veio sobre eles e não existe nenhuma contradição nesta passagem. No dia em que foi desobedecida a condição imposta por Deus, a morte física começou a ser uma certeza absoluta. De certa forma, o homem nasce morrendo, pois a cada dia envelhecemos e estamos mais perto da morte, então, quando Adão desobedeceu a ordem, a morte foi-lhe imposta como sentença, mas em nenhum momento a Bíblia declara o dia em que ele morreria, apenas que “no dia em que dela comeres, certamente morrerás”. Vamos reescrever: "no dia em que dela comeres, sua morte será certa"! Além disso, existe um outro tipo de morte relatada na bíblia que é a morte espiritual, a qual o casal sofreu no exato momento em que desobedeceu. Isto torna se claro pela atitude de tentar esconder-se de Deus no momento habitual da comunhão diária com Ele, pela viração do dia. (Gn 3v. 8). A partir deste momento, o casal passa a estar atrelado a morte física e a espiritual também. Então, concluído: Quem mentiu foi a serpente e, portanto, o acusador da suposta contradição bíblica também. Conclusão Independente da resposta, as duas tem respaldo bíblico para confirmar as argumentações. Tanto a morte física como a espiritual. Independente de qual o leitor escolher para ser sua verdade, a verdade única é que Deus não disse que morreriam no ato ou no mesmo dia que comecem o fruto. Não há nenhuma contradição. O casamento é uma coisa boa? Casamento aprovado - Gn 2:18, Pv 18:22, Mt 19:5, Hb 13:4 Casamento desaprovado - I Co 7:1, 7:7-8
  43. 43. Descontradizendo Todos os dias eu tenho a mesma sensação e alguns pensamentos me passam pela cabeça, do tipo: "- Será que a pessoa que criou este site (Bíblia do Cético), criou questões como esta seriamente falando?". Daí eu concluo: "- Bom, pelo visto sim. E ele levou bem a sério. E pelo jeito, tem um monte de ateu que lê e fica balançado com isto". Eu penso que este site (Bíblia do Cético) é uma vergonha para o ateísmo, porque sinceramente falando, se este site for sério, em definitivo o ateísmo é algo para pessoas infantis. Porém, descontradizenbdo finalmente a criança 1 Co 7:1 diz: "... é bom que o homem não toque em mulher..." 1 Co 7:7-8 diz: "Gostaria que todos os homens fossem como eu; mas cada um tem o seu próprio dom da parte de Deus; um de um modo, outro de outro. Digo, porém, aos solteiros e às viúvas: É bom que permaneçam como eu". Onde nestes versículos em algum monento o apóstolo Paulo disse que casamento não é algo bom? Ele diz: "é bom". Porém, porque ele disse isso? R: Paulo estava falando a respeito de servir a Deus. Na opinião dele (isto significa que não era um absoluto e sim apenas uma opinião particular), ele disse que um solteiro poderia servir a Deus melhor. Pois este não tem que se preocupar com família, casa, filhos, etc. E, logo em seguida nos vs.7 e 8, ele deixa claro que o celibato é um dom de Deus (se é dom, significa que em definitivo, Paulo não absolutizou o celibato), porém se alguém desejasse fazer celibato que seguisse o exemplo dele e que isto era bom. O interessante que, em todo o capítulo sete, Paulo defende o casamento e dá sérias advertências a quem pensa em divorciar-se. A Bíblia toda sempre colocou a família como uma prioridade do Reino de Deus. Quando ele fala sobre manter-se solteiro, ele adverte que isto é apenas para aqueles que conseguem controlar (dom de Deus) a sua sexualidade. Porém, para aqueles que não conseguem, então que se casem, porque isto também é bom. E como é bom! Outra prova de que o que Paulo falou é um relativo e não um absoluto, é o vs.6 que diz: "Digo isto com concessão, e não por mandamento". Conclusão
  44. 44. Concluindo: Casem-se, amem-se e sejam felizes. Se alguém receber de Deus o dom de permanecer solteiro para serví-lo desprendido de compromissos conjugais que o faça. Porém, como Paulo deu sua opinião, tenho como minha opinião que, um homem casado está em vantagem nos dias de hoje para serví-lo melhor. Na minha experiência (isto não é um absoluto), hoje casado, sirvo a Deus de uma maneira muito mais eficiente do que antes. Fechando Interessante o que o próprio Paulo diz para Timóteo: "Mas o Espírito expressamente diz que, nos últimos tempos, apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios, pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência, proibindo o casamento e ordenando a abstinência dos manjares que Deus criou para os fiéis e para os que conhecem a verdade, a fim de usarem deles com ações de graças;" I Tm 1:1-3 Paulo chama de espíritos enganadores, doutrinas de demônios, hipocritas, mentirosos estes que proibem o casamento. Estaria ele se contradizendo? De maneira nenhuma como já disse nos anteriormente. Deus tem um corpo? Deus tem um corpo: Gn 3:8, Ex 33:11, 33:20, 33:22-23, 34:5, Dt 23:14, Ez 1:27, 8:2,Hc 3:3-4 Deus é um espírito que não possui corpo: Jo 4:24, Lc 24:39 Descontradizendo Textos que dizer que Deus possui um corpo: Gn 3:8 - "Ouvindo o homem e sua mulher os passos do Senhor Deus que andava pelo jardim quando soprava a brisa do dia, esconderam-se da presença do Senhor Deus entre as árvores do Jardim". Ex 33:11 - "O Senhor falava com Moisés face a face, como quem fala com seu amigo...".
  45. 45. Ex 33:20 - "E disse mais: Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum verá a minha face e viverá". Ex 33:22 - "E acontecerá que, quando a minha glória passar, te porei numa fenda da penha e te cobrirei com a minha mão, até que eu haja passado". Ex 33:23 - "E, havendo eu tirado a minha mão, me verás pelas costas; mas a minha face não se verá". Ex 34:5 - "E o SENHOR desceu numa nuvem e se pôs ali junto a ele; e ele apregoou o nome do SENHOR". Dt 23:14 - "Porquanto o SENHOR, teu Deus, anda no meio do teu arraial, para te livrar e entregar os teus inimigos diante de ti; pelo que o teu arraial será santo, para que ele não veja coisa feia em ti e se torne atrás de ti". Ez 1:27 - "E vi como a cor de âmbar, como o aspecto do fogo pelo interior dele, desde a semelhança dos seus lombos e daí para cima; e, desde a semelhança dos seus lombos e daí para baixo, vi como a semelhança de fogo e um resplendor ao redor dele". Ez 8:2 - "E olhei, e eis uma semelhança como aparência de fogo; desde a aparência dos seus lombos, e daí para baixo, era fogo e dos seus lombos para cima, como aspecto de um resplendor, como cor de âmbar". Hc 3:3-4 - "Deus veio de Temã, e o Santo, do monte de Parã. (Selá) A sua glória cobriu os céus, e a terra encheu-se do seu louvor. E o seu resplendor era como a luz, raios brilhantes saíam da sua mão, e ali estava o esconderijo da sua força". ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++ +++++++++++++++ Texto que dizem que não possui: Lc 24:39 - "Vejam as minhas mãos e os meus pés. Sou eu mesmo! Toquem-me e vejam; um espírito não tem carne nem ossos, como vocês estão vendo que eu tenho". Jo 4:24 - "Deus é espírito, e é necessário que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade". Corpos celestes e terrestres 1 Co 15:40 diz: "Há corpos celestes e há também corpos terrestres; mas o esplendor dos corpos celestes é um, e o dos corpos terrestres é outro". O que é um corpo? Se Paulo está dizendo que existem dois tipos de corpos (Celestes e terrestres), então, os textos usados não se contradizem. Pelo contrário, eles apenas afirmam o que Paulo
  46. 46. disse. A Bíblia está repleta de histórias de Anjos (espíritos) que se assentaram com homens. Estes espíritos falaram, comeram e lutaram com homens. Como isto seria possível se eles não tivessem corpos? Quando Jesus diz que um espírito não tem corpo, ele disse isto porque os apóstolos pensavam que ele era um fantasma, ou algo parecido. O texto está dizendo que anjos (espíritos) e o próprio Deus, não tem um corpo como o dele (humano). Eles não tem ossos nem carne humanos. Ou seja, eles tem corpos celestes, e não corpos terrestres (humanos). Entenderam? Jesus tinha um corpo humano e não um corpo angelical. Por mais que eu e você não saibamos como é sub-existir fora de um corpo composto de carne e osso, a Bíblia diz que isto é possível. Mesmo o espírito do homem que é algo inexplicável, porém com consciência, e de certa forma sub-existe mesmo depois da morte, não deixa de ser de certa forma um "corpo" desencarnado. O espírito humano depois da morte continua sub-existindo mesmo sem o seu corpo terretre. Deus tem um "corpo". Como é este corpo? Não sei, e a Bíblia não diz como é. O que sei é que o Filho hoje tem um corpo humano ressurreto. No Trono do Universo há um Deus-Humano. Um Deus (celeste) que se fez carne e assumiu a forma humana (terrestre). Um Deus-Humano que tem suas mãos e pés perfurados por pregos. Que tem o lado do seu corpo perfurado por uma lança. Que tem em sua cabeça os furos de uma coroa-de-espinhos que carregou aqui na terra. Um Deus que tem as suas costas marcadas de cicatrizes geradas pelos açoites, varadas e pancadas dadas por gente como eu e você. Um Deus-Humano que carregou uma cruz pesada por amor! Deus assumiu a natureza terrena para que eu e você assumissemos a natureza celeste. Parece contraditório Estes textos parecem contraditórios: Ex 33:11 - "O Senhor falava com Moisés face a face, como quem fala com seu amigo...". Ex 33:20 - "E disse mais: Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum verá a minha face e viverá". Ex 33:22 - "E acontecerá que, quando a minha glória passar, te porei numa fenda da penha e te cobrirei com a minha mão, até que eu haja passado". Porém, se você ler todo o contexto dele (33:11-23), você perceberá que: 1. O texto diz que Moisés falava com Deus e não que via literalmente a Deus.
  47. 47. 2. Vs.18 - Moisés não tinha visto a glória de Deus. Como alguém pode ver Deus face a face e não ver a sua glória? O termo face a face não é portanto uma referência literal de um aspecto humano como o vemos. Moisés falava com Deus face a face, porém, como é que isto acontecia? Não sei, e o texto não diz. Porém, o texto diz que quando ele falava face a face com Deus, isto não implica literalmente em vê-Lo. 3. Sempre que um profeta como no caso de Isaías (Is 6) "via" a Deus na Sua Glória e Poder, "via" através de um estado de extase (um tipo de arrebatamento no espírito). Era algo confuso de se explicar como nas palavras de Paulo em 2 Co 12:2-4: "Conheço um homem em Cristo que há quatorze anos foi arrebatado até o terceiro céu. Se no corpo não sei, se fora do corpo não sei, Deus o sabe. E sei que o tal homem - se corpo, se fora do corpo, não sei, Deus o sabe -, foi arrebatado ao paraíso, e ouviu palavras inefáveis, as quais não é lícito ao homem referir". Nenhum ser-humano em carne e osso viu Deus em toda a sua glória e poder. Moisés não o viu dessa maneira. Moisés falou com algo de Deus, mas não viu a sua Glória. 4. Os vs.20-22 deixam claro que Moisés veria as costas de Deus mas não o Seu rosto que estava relacionado a Sua Glória. Portanto, o vs.11 diz que Moisés falava com Deus e não que via Deus. O termo Face a face é um mistério, porém o que o contexto deixa claro é que não significa vê-Lo face a face porque isto acarretaria em sua morte. Deus sabe e vê tudo? Deus sabe e vê todas as coisas: Sl 44:21, 139:7-8, Pv 15:3, Jr 16:17, 23:24, At 1:24 Deus nem sempre sabe e vê todas as coisas: Gn 3:8, 4:14, 4:16, 11:5, 18:9, 18:17, 18:21, 22:12, Nm 22:9, Dt 8:2, 13:3, II Cr 32:31, Jó 1:7, 2:2, Os 8:4". Textos Textos que dizem sim: Sl 44:21 - "porventura, não conhecerá Deus isso? Pois ele sabe os segredos do coração". Sl 139:7-8 - "Para onde me irei do teu Espírito ou para onde fugirei da tua face? Se subir ao céu, tu aí estás; se fizer no Sheol a minha cama, eis que tu ali estás também"; Pv 15:3 - "Os olhos do SENHOR estão em todo lugar, contemplando os maus e os
  48. 48. bons". Jr 16:17 - "Porque os meus olhos estão sobre todos os seus caminhos; não se escondem perante a minha face, nem a sua maldade se encobre aos meus olhos". Jr 23:24 - "Esconder-se-ia alguém em esconderijos, de modo que eu não o veja? -- diz o SENHOR. Porventura, não encho eu os céus e a terra? -- diz o SENHOR". At 1:24 - "E, orando, disseram: Tu, Senhor, conhecedor do coração de todos, mostra qual destes dois tens escolhido," ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++ +++++++++++++++ Textos que dizem não: Gn 3:8 - "E ouviram a voz do SENHOR Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e escondeu-se Adão e sua mulher da presença do SENHOR Deus, entre as árvores do jardim". Gn 4:14 e 16 - "Eis que hoje me lanças da face da terra, e da tua face me esconderei; e serei fugitivo e errante na terra, e será que todo aquele que me achar me matará...E saiu Caim de diante da face do SENHOR e habitou na terra de Node, da banda do oriente do Éden". Gn 11:5 - "Então, desceu o SENHOR para ver a cidade e a torre que os filhos dos homens edificavam"; Gn 18:9 - "E disseram-lhe: Onde está Sara, tua mulher? E ele disse: Ei-la, aí está na tenda...- E disse o SENHOR: Ocultarei eu a Abraão o que faço,... - descerei agora e verei se, com efeito, têm praticado segundo este clamor que é vindo até mim; e, se não, sabê-lo-ei". Gn 22:12 - "Então, disse: Não estendas a tua mão sobre o moço e não lhe faças nada; porquanto agora sei que temes a Deus e não me negaste o teu filho, o teu único". Nm 22:9 - "E veio Deus a Balaão e disse: Quem são estes homens que estão contigo?" Dt 8:2 - "E te lembrarás de todo o caminho pelo qual o SENHOR, teu Deus, te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, para te tentar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias os seus mandamentos ou não". Dt 13:3 - "não ouvirás as palavras daquele profeta ou sonhador de sonhos, porquanto o SENHOR, vosso Deus, vos prova, para saber se amais o SENHOR, vosso Deus, com todo o vosso coração e com toda a vossa alma". II Cr 32:31 - "Contudo, no negócio dos embaixadores dos príncipes da Babilônia que foram enviados a ele a perguntarem acerca do prodígio que se fez naquela terra, Deus o desamparou, para tentá-lo, para saber tudo o que havia no seu coração". Jó 1:7 - "Então, o SENHOR disse a Satanás: De onde vens? E Satanás respondeu ao SENHOR e disse: De rodear a terra e passear por ela". Jó 2:2 - "Então, o SENHOR disse a Satanás: De onde vens? E respondeu Satanás ao
  49. 49. SENHOR e disse: De rodear a terra e passear por ela". Os 8:4 - "Eles fizeram reis, mas não por mim; constituíram príncipes, mas eu não o soube; da sua prata e do seu ouro fizeram ídolos para si, para serem destruídos". Descontradizendo Descontradizendo item por item Gn 3:8 - E ouviram a voz do SENHOR Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e escondeu-se Adão e sua mulher da presença do SENHOR Deus, entre as árvores do jardim. Gn 3:9 - E chamou o SENHOR Deus a Adão e disse-lhe: Onde estás? Primeiro de tudo, temos que pensar o seguinte: Como um Deus infinito se relaciona com um ser finito e caído? Como um ser Onisciênte se comunica com um ser ciente apenas daquilo que ele vê com seus olhos? Como é que Deus deveria então se relacionar com o homem se realmente estas palavras estiveram contradizendo sua Onisciência? Vamos inverter o texto: Gn 3:8 - E ouviram a voz do SENHOR Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e "não" escondeu-se Adão e sua mulher da presença do SENHOR Deus, entre as árvores do jardim "porque não tinha jeito de se esconder mesmo". Gn 3:9 - E chamou o SENHOR Deus a Adão e disse-lhe: Não adianta se esconder porque eu sei onde você está!" Então veja bem, o que você acharia de uma relação, que quando você fosse falar algo, a pessoa dissesse: "- Já sei! Nem precisa falar. Eu sei de tudo. Antes mesmo de você pensar eu já sabia que você iria pensar isto.", daí você dá uma disfarçada e tenta mudar de assunto dizendo: "Sabe onde eu fui ontem?". A pessoa responde: "- Claro que sei. Eu sei antes de você sonhar em pensar onde gostaria de ir ontem. Eu sei de tudo!"... Imagine também uma criança chamando seu pai para brincar de esconde-esconde. Daí o pai lhe responde: "Ah filho, nem vamos brincar. Eu sei onde você irá se esconder mesmo". Que tipo de relação existiria se Deus se comunicasse com o ser humano baseado em sua Onisciência? A resposta é: Nenhuma! Só haveria comunicação da parte dEle para conosco e não vice-verso, pois afinal Ele não sabe de tudo? Então por que orar? Por que falar algo que ele já sabe que falaremos? Este tipo de argumentação que busca limitar a Onisciência de Deus é absurda. Pois nos coloca numa situação ridícula caso Deus não se comunique consoco numa linguagem temporal. Estas palavras "escondeu-se", "me esconderei", "desceu para ver", etc... fazem parte do ponto de vista desta relação humana para com o divino e não do divino para com o humano. Ou seja, elas estão apenas dizendo isto de um ponto de vista humano e não divino. Não se esqueçam que Deus está se comunicando com um ser finito e não com Ele mesmo.
  50. 50. Todos estes textos se forem colocados na perspectiva Onisciente de Deus, ficariam totalmente desprovidos do que podemos chamar relação espaço-temporal. Pois afinal, Deus é eterno, por tanto atemporal. Ele decide se fazer temporal e se relacionar com uma criatura temporal. Ele não pode se relacionar numa linguagem atemporal com alguém temporal. Por exemplo, quando ele pergunta a Abrãao: "-Onde está tua mulher?". Vocês acham que Ele não sabia onde estava Sara? Claro que sim! Como Deus deveria ter falado? Deveria ter dito: "- Abrãao, eu sei de tudo, sei até onde está tua mulher, então...". Aqui, o que está em questão não é se Deus sabia onde Sara estava ou não. O que está em questão é o Deus Eterno se comunicando com um ser-humano caído de seu estado original. No mesmo contexto, fica a impressão de que Deus estivesse testando o coração de Abrãao: "Então, disse: Não estendas a tua mão sobre o moço e não lhe faças nada; porquanto agora sei que temes a Deus e não me negaste o teu filho, o teu único". Aqui também fica a questão: - Como Deus deveria ter falado? "- Abrãao, eu já sabia que você não pouparia seu filho. Por isso te passei este teste",? Os dois termos "agora sei" são termos temporais e não atemporais. Então nós devemos separar a comunicação de Deus para com o homem em temporal (agora sei) e atemporal (onisciência). Quando Deus se comunicar em questões temporais, aparecerão termos como estes e quando se tratar de atemporais (onisciência eterna) aparecerão termos como o do Salmo 139. Todos descendem de Adão e Eva? Sim, todos descendem de Adão e Eva: Gn 3:20 Nem todos: Hb 7:3 Textos Sim: Gn 3:20 - E chamou Adão o nome de sua mulher Eva, porquanto ela era a mãe de todos os viventes. ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++ +++++++++++++++ Não: Hb 7:3 - "Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias, nem fim de vida, mas sendo feito semelhante ao Filho de Deus, permanece sacerdote para sempre".
  51. 51. Descontradizendo - Pipe O texto de Hebreus não diz que Melquisedeque não descende de Adão. Diz apenas que Melquisedeque e sua árvore genealógica eram desconhecidas. Abrão que era o pai da fé dos hebreus tinha uma genealogia descrita pelo Antigo Testamento. Porém, Melquisede ninguém sabia qual era a sua árvore genealógica. Na cabeça do autor de hebreus era lógico que ele descendia de Adão. Mas, e de quem mais? Será que os ateus querem que Hebreus diga: "Melquisede era filho de Adão, que gerou..... é.....é.....é..... sei lá... de quem mais. É no sentido de não haver uma genealogia de Melquisedeque escrita no Antigo Testamento que ele estava se referindo. Não tem nada aqui afirmando que Melquisedeque não descendeu de Adão e Eva. Quem era Melquizedeque? - Guilherme Born Texto retirado da Wikipedia, descrevendo uma possibilidade acerca de Malquizedeque. Melquisedeque (em hebraico ‫" קדצ־יכלמו‬Meu rei é justiça" ), personagem bíblico que interagiu com Abraão. Rei de Salém que não deixou descendência. Este rei de Salém poderia ser o mesmo, conhecido na história suméria (onde viveu) como o Oannes(Nome muito semelhante ao de Yohanes, um Rei Etíope). Diz-se que não teve ascendência nem descendência a quem a mitologia atribui-lhe características sobre humanas, quase como um semi-deus da altura. Alguém de enorme valor que instruiu os povos e lhes deu a civilização. Bíblia Apesar das raras referências a ele na Bíblia, o Livro Sagrado refere-se a Melquisedeque como um sábio rei de uma terra chamada Salém e “sacerdote do Deus Altíssimo.” (Gênesis 14:18). No Novo Testamento, ele é comparado a Jesus, de que é dito ser "da ordem de Melquisedeque". Segundo o texto, Melquisedeque foi o rei da cidade de Salém (que significa "paz"), a qual se acredita ter sido a cidade posteriormente conhecida por Jerusalém. Melquisedeque teria tido importância no direcionamento de Abrãao - o primeiro registro bíblico da doação de dízimos decorre desta ocasião. Abrãao e Melquisedeque seriam, portanto, contemporâneos, de acordo com as narrações bíblicas. Destaca-se na sua história a ausência de menções (comuns nos registros bíblicos) a seus antepassados. Como se pode interpretar de alguns versos, Melquisedeque fora um homem sem genealogia, sem filhos ou parentes conhecidos. O lugar onde seu corpo jaz também é ignorado, o que aumenta a crença de que sua real existência seja improcedente, ou de que se tratavasse de um homem de prestígio perante à divindade e que, por esta razão, seu corpo não tenha sido destruído, como se terá passado a Enoque ou a Moisés. Ao nome Melquisedeque pode ainda ser atribuído o significado "Rei de Justiça" em função de ser uma possível junção de mais de uma palavra do idioma hebraico.
  52. 52. Seu nome já foi usado nas denominadas "Índias", que se referiam à atual Etiópia, Índia e Himalaia.Nessas 3 culturas haviam referências à um "Rei da Terra", que seria o próprio Melquisedeque. "Sem" apresentando identificação com Melquisedeque Falando das gerações de Noé, a Bíblia relata em Gênesis 6:9-10 que Noé gerou três filhos varões chamados: Sem, Cam e Jafé. Se esta ordem respeitar a cronologia dos nascimentos, teremos que Sem foi o filho mais velho. Sabemos de certo, ao menos, que ele era mais velho que Jafé, como está descrito em Gen. 10:21. Nos países orientais, principalmente nos tempos antigos, a primogenitura era uma posição altamente valorizada e portanto, Sem já era de fato aquele que receberia a benção de seu pai.(Gen. 9:26-27) Como se não bastasse, Sem foi contado por merecedor desta benção também por sua atitude bem aprovada por seu pai, quando seu respeito foi mostrado. Temos que Sem foi o que deu continuidade à liderança de Noé, na Terra. Todo o povo conhecido era agora liderado por Sem, segundo a Bíblia relata: "Que Cam seria servo de Sem e Jafé habitaria nas tendas de Sem."(Gen. 9:26-27) Sem foi quem mais viveu dentre seus irmãos. Diz a Bíblia em Gen. 11:10-11 que Sem era da idade de cem anos quando gerou Arfaxade e depois que gerou Arfaxade viveu ainda outros quinhentos anos que totalizam uns impressionantes seiscentos anos. Isto totaliza tempo de vida suficiente para ver os filhos de seus filhos até a 12ª geração, o que significa que Sem pode ver Jacó, filho de Isaque, filho de Abraão, que segundo sua própria antecedência eram filhos de Sem, que era filho de Noé. Isto quer dizer que no mundo atual daquela época, havia um homem que havia vindo do Mundo Antigo, antes do Dilúvio. Abraão recebeu um chamado de Deus, para sair do meio de sua parentela e ir para uma Terra que Deus o mostraria. Abraão habitava em meio de uma terra idólatra que não conhecia o Deus de Noé. Mas Abraão obedeceu como quem conhecia a este Deus. Quem havia ensinado Abraão acerca de Deus? Quem era o homem mais velho e supostamente sábio da Terra? Claramente era Sem. Segundo Gen 14:18 fica claro que Abraão conhecia Melquisedeque. Melquisedeque era rei de Salém e sacerdote do Deus Altíssimo. (Gen. 14:18) Será que Abrão foi o primeiro homem na Terra a ter o seu nome mudado por Deus? Ou será que seus pais anteviram seu futuro como rei e puseram seu nome de Melquisedeque que significa "Rei de Justiça"? E se Deus escolheu um homem preparado para liderar um povo remanescente, que não como os outros que novamente estavam arraigados no paganismo, continuava a crer no Deus Altíssimo, quem seria este homem? A melhor aposta seria: Sem. Homem experimentado, sábio, conhecedor e acima de tudo, líder desde a geração que proseguiu ao Dilúvio. Gen 9:26 - "E disse: Bendito seja o Senhor Deus de Sem..." Desde sua mocidade, Sem mostrava temor pelo Deus de seu pai. O Deus Altíssimo. Temos que Sem, possivelmente teve o seu nome mudado para Melquisedeque, pois seria um "Rei de Justiça", assim como Abrão teve o seu nome modificado para Abraão, para ser mais condizente com aquilo que ele seria: Pai de muitas nações
  53. 53. Deus respeita a todos? Deus respeita todas as pessoas: Gn 4:4, Ex 2:25, Lv 26:9, II Rs 13:23, Sl 138:6 Deus não tem respeito por ninguém: Dt 10:17, II Cr 19:7, At 10:34, Rm 2:11, Gl 2:6, Ef 6:9, Cl 3:25, I Pe 1:17. Textos Deus respeita: Dt 10:17 - "Pois o SENHOR, vosso Deus, é o Deus dos deuses e o Senhor dos senhores, o Deus grande, poderoso e terrível, que não faz acepção de pessoas, nem aceita recompensas"; II Cr 19:7 - "Agora, pois, seja o temor do SENHOR convosco; guardai-o e fazei-o, porque não há no SENHOR, nosso Deus, iniqüidade, nem acepção de pessoas, nem aceitação de presentes". At 10:34 - "E, abrindo Pedro a boca, disse: Reconheço, por verdade, que Deus não faz acepção de pessoas"; Rm 2:11 - "porque, para com Deus, não há acepção de pessoas". Gl 2:6 - "E, quanto àqueles que pareciam ser alguma coisa (quais tenham sido noutro tempo, não se me dá; Deus não aceita a aparência do homem), esses, digo, que pareciam ser alguma coisa, nada me comunicaram"; Ef 6:9 - "E vós, senhores, fazei o mesmo para com eles, deixando as ameaças, sabendo também que o Senhor deles e vosso está no céu e que para com ele não há acepção de pessoas". Cl 3:25 - "Mas quem fizer agravo receberá o agravo que fizer; pois não há acepção de pessoas". I Pe 1:17 - "E, se invocais por Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, andai em temor, durante o tempo da vossa peregrinação", ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++ +++++++++++++++ Deus não respeita: Gn 4:4 - "E Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas e da sua gordura; e atentou o SENHOR para Abel e para a sua oferta". Ex 2:25 - "e atentou Deus para os filhos de Israel e conheceu-os Deus". Lv 26:9 - "E para vós olharei, e vos farei frutificar, e vos multiplicarei, e confirmarei o meu concerto convosco".
  54. 54. II Re 13:23 - "Porém o SENHOR teve misericórdia deles, e se compadeceu deles, e tornou para eles, por amor do seu concerto com Abraão, Isaque e Jacó; e não os quis destruir e não os lançou ainda da sua presença". Sl 138:6 - "Ainda que o SENHOR é excelso, atenta para o humilde; mas ao soberbo, conhece-o de longe" Descontradizendo Gn 4:4 - "E Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas e da sua gordura; e atentou o SENHOR para Abel e para a sua oferta". Por que Deus aceitou a oferta de Abel e rejeitou a oferta de Caim? Para você entender o por que, é preciso verificar todo o contexto. Coisa que os ateus desconhecem em suas interpretações. Gn 4:5-7 diz: "mas para Caim e para sua oferta não atentou. E irou-se Caim fortemente, e descaiu-lhe o teu semblante? Então disse o Senhor: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante? Se procederes bem, não será aceito?...". Primeiro o texto diz que Deus rejeitou a oferta depois de rejeitar o próprio Caim: "mas para Caim e para suas ofertas". Observe a seqüência da aceitação: Caim > Oferta. Por que Deus rejeitou a Caim? Vs. 7 diz: "Se procederes bem, não serás aceito?". Então o que vemos no texto, é que Deus aceita uma oferta que procede de um comportamento que condiz com a oferta. Com Deus não se faz barganhas. Com Deus toda a oferta deve ser uma conseqüência do caráter da pessoa. Deus repudia a hipocrisia. Caim era um hipócrita! Ele achava que podia agir de qualquer jeito e depois podia agradar a Deus com coisas e não com atitudes. Deus estaria fazendo acepção de pessoas se Caim tivesse tido a mesma atitude de Abel. Porém, o texto diz que o proceder de Caim foi reprovado por Deus e a oferta dele foi apenas uma conseqüência de Deus também ter rejeitado. Estes textos não falam que Deus faz acepção de pessoas. Como se Deus amasse uns e resolvesse não amar outros. A Bíblia fala de Gênesis a Apocalipse de um Deus que ama o ser humano e dá a todos a chance de receber a Vida Eterna. Por exemplo, olhe o absurdo do raciocínio deles na maneira como interpretam este texto: Sl 138:6 - "Ainda que o SENHOR é excelso, atenta para o humilde; mas ao soberbo, conhece-o de longe". O Raciocínio deles é assim: "A Bíblia diz que Deus não faz acepção de pessoas. Então, se Ele não faz acepção de pessoas, Ele deve aceitar o soberbo, o hipócrita, o mentiroso, e até o diabo. Pois afinal, se Ele não não agir desta forma, Ele estará fazendo acepção de pessoas".
  55. 55. É mais ou menos assim: Eu digo que não sou racista, que não faço distinção de cor. Que amo as pessoas pelo que elas são, independente da cor da sua pele. Daí um dia estou andando na rua e alguém de cor diferente da minha me esmurra pelas costas sem eu fazer nada. Daí, se eu revidar, significa que eu sou racista, entendeu? Você diria: "Que absurdo! Você apenas revidou por que ele te espancou e não porque você é racista". Pois é, daí depende de quem é a pessoa que julgará a situação. Se o juiz fosse quem bolou esta contradição, certamente eu seria condenado por racismo. Conclusão Cética: Deus tem que aceitar todo o comportamento humano (mentira, soberba, adultérios, orgias, vícios, idolatrias, invejas, etc). Se não aceitar, Ele estará fazendo acepção de pessoas. Contradição dos Céticos. Agora o que mais forçaram na contradição proposta, é que eles afirmaram que Deus não tem respeito por ninguém. Como pode alguém dizer isto, se eles mesmo disseram que Deus recebeu Abel e não Caim? Se recebeu Abel, então significa que não são todos que Ele rejeita. Os textos também dizem que Deus ama uns e rejeita outros. Se ama uns e rejeita outros, então não são todos que ele rejeita. Bom, se Deus faz acepção de pessoas, a lógica é que pelo menos alguns são respeitados por Ele. Pois fazer acepção é isto: Amar uns e rejeitar outros e não rejeitar a todos. Como eles podem dizer então que Deus não tem respeito por ninguém? Quem afinal de contas está se contradizendo nesta história? Deus deseja o sacrifício de animais? Sim. Gn 4:4, 8:20-21, 15:9-10, Ex 20:24, 29:11-37, Lv 1:5, 23:12-18, Nm 18:17-19, Dt 12:27 Não. Sl 40:6, 50:13, 51:16, Is 1:11, 66:3, Jr 6:20 Descontradizendo Como a pergunta do tópico é o que está em questão, vou responder usando o raciocínio da pergunta: Deus deseja o sacrifício de animais? A Frase "Deus deseja" então pré-supõem que Ele deve ter algum tipo de desejo sádico em ver animais sendo mortos e sacrificados em altares para o seu prazer. Vamos então verificar todos os versículos e ver se eles dizem isto:

×