Trabalho do projecto de animação

324 visualizações

Publicada em

Este trabalho foi que fiz espero que gostem tal como eu... :)

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
324
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho do projecto de animação

  1. 1. Trabalho realizado por: TâniaMartinsTurma J Nº 16Professora: Glória FerreiraProjeto
  2. 2. Ficha de Identificação• Instituição: Centro Social Paroquial de SãoDomingos de Rana• Professora: Glória Ferreira• Ano Lectivo: 2012/2013• Nome: Tânia Alexandra Martins• Turma: J• Nº 16
  3. 3. Observação de Realidade, Identificação deProblemasMeio Social envolvente:São Domingos de Rana é uma freguesia portuguesa do concelho de Cascais, com 20,51 km deárea e de com a população de 57 507 habitantes (2011), sendo a freguesia mais populosa domunicípio de Cascais e uma aldeia das mais populosas de Portugal.Densidade por hab/km: 2 803,9. Tem por orago São Domingos de Gusmão.A Freguesia de São Domingos de Rana é composta por seis zonas: a zona mais norte domunicípio de Cascais. A populção encontra-se bem conservada. È constituída, na sua maioria,por prédios de recente construção, nesta zona que se encontra o Centro Social Paroquial deSão Domingos de Rana.A zona populosa é uma zona muito degrada, prédios novos. Os serviços principais desta zonatêm a Igreja de São Domingos de Rana, Agrupamento de Escuteiros, Restaurantes, Cafés.Relativamente perto ainda se podem encontrar as bombas de gasolina e uma papelaria.
  4. 4. O sector de produtos Alimentares ocupa apenas, mais ou mesmos 33,5% dosestabelecimentos comercias e o comércio não alimentar ocupa os restantes66,5%. Nesta zona, existe também um terminal do rodoviário e uns perdidos comfins administrativos, empresa da Scotturb.Os meios de comunicação social existentes são Jornais da Religião de Lisboa e daJunta da Freguesia.A faixa etária desta população é uma faixa envelhecida, com 60% de pessoasreformadas. A percentagem de analfabetismo é de 13,6% e o número de pessoascom a 4ª classe é bastante elevada sendo 32,6% cerca de 12,65% completaram o6ºano, cerca de 13,6% completaram o ensino secundário.Os meios de transportes existentes para esta zona são:Autocarros: 467,468,479
  5. 5. Caracterização Geral da instituiçãoNa Valência de jardim-de-infância existem seis salas de Jardim-de-infância. NaSala Amarela de 3 aos 6 anos tem 25 crianças tem uma educadora e umaauxiliar que apoiam a sala. Na Sala Violeta de 3 aos 6 anos tem 25 criançastem uma educadora e uma auxiliar que apoiam a sala. Na sala castanha de 3aos 6 anos tem 25 crianças tem uma educadora e uma auxiliar que apoiam asala. Na sala verde de 3 aos 6 anos tem 25 crianças tem uma educadora euma auxiliar que apoiam a sala. Na sala Vermelha tem 25 crianças tem umaeducadora e uma auxiliar que apoiam a sala.Entram às 7h às 8horas reúnem-se na sala. A partir das 9:30h distribuem-sepelas salas. A partir das 16 horas começam a sair do recreio e vão para assuas salas a partir das 17 horas.
  6. 6. InstituiçãoO Centro Social e Paroquial de S. Domingos de Rana é uma Instituição Particularde Solidariedade Social sem fins lucrativos (IPSS), criada a 4 de Agosto de 1961pelo Padre José Joaquim Correia. No início o seu principal objetivo era apenasacolher crianças mais necessitadas, tendo como colaboradoras unicamente duassenhoras convidadas para trabalhar no centro. Estas colaboradoras não tinhamqualquer tipo de formação ao nível pedagógico, sendo a sua função proporcionaràs crianças segurança e bem-estar. Em 1973 o Centro demonstrou uma grandeascensão no seio da comunidade, e foram construídas instalações maisadequadas a uma instituição para a Infância. Concomitantemente surgiram asprimeiras educadoras no Centro.
  7. 7. Valência onde foi desenvolvido Projeto:• Porque é através da comunicação, que os seres humanos se exprimem etransmitem sentimentos e pensamentos, ao mesmo tempo que captaminformações vindas de outros parece-me que esta é essencial no desenvolvimentodas crianças. È a comunicação que lhes permite estabelecer contacto com o meioem que vive e com quem o rodeia. Embora na era da Comunicação, em meuentender comunica-se cada vez menos e a linguagem oral fica muitas vezesesquecida e posta de lado especialmente no relacionamento entre famílias. Aopensar neste projeto, pensei também na possibilidade em estabelecercomunicação entre as famílias e a escola e entre pais e filhos.”Contar Histórias édar colo”, é valorizar relações, estimular a criatividade, o diálogo, o pensamento.Contar histórias é estimular a linguagem oral o enriquecimento de vocabulário, aomesmo tempo que se desperta a curiosidade e o espírito.
  8. 8. Caracterização do grupo alvo• À Volta dos 3 anos aparece o «eu» marcando o início de uma nova etapa. Acriança toma definitivamente consciência de si própria, separada do outro, e comcapacidade de se relacionar e falar com ele.• Elabora frases simples, explicando-se bastante bem. Reproduz palavras trêssílabas, embora com algumas trocas ou fusões de fonemas. Diz sempre os artigose começa a diferenciar o género das palavras (por exemplo: o cão; a porta) e dizeros plurais. Faz perguntas a torto e a direito, todo o dia, repetido vezes sem fim océlebre «porquê?», muitas vezes sem esperar pela resposta, num jogo verbal quechega a desesperar os interlocutores.
  9. 9. Definição do ProblemaTendo em conta a observação ao grupo alvo ( ao observar a sua rotina, seusgostos, o seu comportamento e as suas atitudes)foi possível verificar que existiapor vezes pequenos conflitos entre eles, quer entre os mais novos(3e4) quer entreos mais velhos (5 e 6). Também foram verificadas algumas faltas de disciplinaprincipalmente durante a manhã a seguir as atividades curriculares.
  10. 10. Revisão BibliográficaSegundo a teoria de Freud estás crianças ( 3 aos 4 anos aproximadamenteencontram-se na fase Anal. Ele defende que neste período a criançaspassa a adquirir o controle dos esfíncteres. È nesta etapa que a criançacomeça a ter noção de higiene.Também começa a ter noção de posse e quer agarrar os objetos, toca-los aver que fazem parte do limite do seu corpo. Em relação aos utentes dos 4aos 6 anos as características são que atenção da criança se volta para aregião genital ela apresenta um forte comportamento narcisista onde criauma grandiosa imagem de si mesma. Neste período surge o complexo deÉdipo.
  11. 11. • Em relação a Piaget estas crianças encontram-se no estádio pré-operativo ( quevai dos 2 aos 7 anos) em que desenvolve a sua capacidade de compreensãoembora só o básico. Já consegue identificar objetos por palavras e formar frasesmentalmente.• O organismo está mais capacitado para exercício de atividades psicológicas maiscomplexas. Começa a ter noção da linguagem jogos simbólicos, e a expressar-sede forma percetível. È também a fase do egocentrismo.
  12. 12. • Erikson por sua vez chama a esta fase ( 3 aos 6 anos) iniciativa verus Culpa.Considera que é a idade do jogo simbólico e da brincadeira. Nesta altura ela estapreocupada com a moralidade ( Serei bom ao mau?) ou aceitabilidade dos seuscomportamentos. Assiste-se a um desenvolvimento das habilidades motoras, dalinguagem e do pensamento tal como da imaginação e da curiosidade.
  13. 13. Intervenção na Realidade• O grupo onde foi desenvolver o projeto e constituído por 25 crianças sendo 12do sexo feminino e 10 do sexo masculino. O grupo tem idades compreendidasentre os 3 aos 6 anos encontra-se portanto no pré- escolar.As crianças na sua generalidade moram perto da escola. Permanecem lá desde ás7h manhã ás 16h podendo ficar na escola até as 19h.A maioria do grupo gosta mais de educação física e de inglês ( neste causo só paraos 5 e 6 anos ) . Gostam de participar nas atividades propostas pela educação epelos estágios.
  14. 14. Ações do projeto• A atividade proposta para este projeto é:• Preparar vários jogos em que possam trabalhar em equipa;• Fazer o percurso;• Explicar todas as regras (ao necessário mais que uma vez para que percebam);• As ações que se realizaram no projeto foram as seguintes:• Acão A: Observar/ Conhecer o grupo alvo• Etapa: Recolha de informação necessária para a elaboração do projeto.• Objetivo: Conhecer a dinâmica do grupo alvo e o funcionamento da instituição.• Método: Informativo
  15. 15. • Ação B: Elaboração do projeto• Etapas: Preparar projeto• Objetivo: Desenvolver um projeto tendo emconta o grupo e a problemática e propor atécnica responsável do local de estágio.• Ação C: Dar a conhecer• Etapa: Dar a conhecer o projeto• Objetivo: Divulgar e sensibilizar as crianças para oprojeto a realizar.• Método: explicativo e informativo

×