Terapia ocupacional e acessibilidade

2.245 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre Terapia Ocupacional e Acessibilidade para o Projeto Museu do Conhecimento para Todos.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.245
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Terapia ocupacional e acessibilidade

  1. 1. Taiane Arruda Lic. em Educação Física – UFPel Mestranda em Educação – UFPelAcad. Curso de Bacharelado em Terapia Ocupacional – UFPel
  2. 2. O que é Terapia Ocupacional??? A TERAPIA OCUPACIONAL (T.O) é uma profissão da área da saúde com atenção dirigida às atividades humanas, sendo aplicada de maneira direta ou indireta, física ou mental, preventiva, corretiva ou adaptativa.
  3. 3.  Terapeutas Ocupacionais trabalham com déficits físicos, mentais e sociais, ou seja, com tudo que dificulte ou ameace a funcionalidade do homem (criança, adulto ou idoso). É o tratamento através de atividades específicas para ajudar as pessoas a alcançarem seu nível máximo de funcionalidade ou independência.
  4. 4.  “A profissão está regulamentada pelo Decreto Lei nº 938 de 13 de outubro de 1969 (DOU nº 197 de 14/10/69 – retificado em16-10-1969, Sec. I – Pág. 3658)”.____________________________COFFITO. Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Regulamentaçãoda Terapia Ocupacional.
  5. 5. O que é acessibilidade?  [...] condição para utilização, com segurança e autonomia, total ou assistida, dos espaços, mobiliários e equipamentos urbanos, das edificações, dos serviços de transporte e dos dispositivos, sistemas e meios de comunicação e informação, por pessoa “portadora de deficiência” (grifo meu) ou com mobilidade reduzida.¹____________________________¹ BRASIL. Decreto nº 5.296 de 2 de dezembro de 2004.
  6. 6. Design Universal  Design Universal é uma maneira de criar produtos e ambientes que sejam utilizados por todas as pessoas, independentemente da idade ou da capacidade._________________________WILLARD , SPACKMAN. Terapia Ocupacional. 11. ed. Rio de Janeiro: GuanabaraKoogan, 2011.
  7. 7.  Ele reconhece as diferenças humanas em termos de forma, tamanho, idade, capacidade e cultura e promove a inclusão e um modelo ergonômico para todas as pessoas (RIGBY, STARK, LETTS, RINGAERT, 2011).  O Design Universal agrega ao Terapeuta Ocupacional elementos que auxiliam a investigação, análise e interpretação, colaborando significativamente para um melhor desempenho funcional do usuário x produto (RIBEIRO, 2007)._________________________CAVALCANTI, A., GALVÃO, C. Terapia Ocupacional: Fundamentação e Prática.Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.
  8. 8.  Por outro lado, a Terapia Ocupacional pode contribuir com o Design Universal através do seu olhar individualizado sobre o sujeito, suas limitações e seu processo de execução de tarefas e atividades._________________________CAVALCANTI, A., GALVÃO, C. Terapia Ocupacional: Fundamentação e Prática.Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.
  9. 9. Algumas intervenções da T.O
  10. 10. O que são Barreiras à acessibilidade?  [...] qualquer entrave ou obstáculo que limite ou impeça o acesso, a liberdade de movimento, a circulação com segurança e a possibilidade de as pessoas se comunicarem ou terem acesso à informação [...]____________________________BRASIL. Decreto nº 5.296 de 2 de dezembro de 2004.
  11. 11. Exemplos de barreiras físicas à acessibilidade nos ambientes  Degraus nas entradas;  Escadas sem corrimãos ou com corrimãos inadequados;  Vãos de porta estreitos;  Portas pesadas;  Fechaduras de difícil manipulação;  Pisos escorregadios;_________________________WILLARD , SPACKMAN. Terapia Ocupacional. 11. ed. Rio de Janeiro: GuanabaraKoogan, 2011.
  12. 12.  Pisos com superfície irregular;  Tapetes espalhados;  Áreas mal iluminadas;  Ausência de barras de apoio nos vasos sanitários;  Altura dos vasos sanitários;  Ausência de espaço no banheiro para cadeira de rodas, andadores, assistente;  Cantos pontiagudos de móveis e acessórios (RIGBY, STARK, LETTS, RINGAERT, 2011, p. 842)._________________________WILLARD , SPACKMAN. Terapia Ocupacional. 11. ed. Rio de Janeiro: GuanabaraKoogan, 2011.
  13. 13. “Ser Terapeuta Ocupacional é criar do pouco otudo; é proporcionar qualidade no fazer; é fazerdas impossibilidades as possibilidades para um viver melhor." (Nancy Guedes)

×