VíDeo Digital

1.039 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre Video Digital com as perguntas dos colegas respondidas

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.039
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
44
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

VíDeo Digital

  1. 1. VÍDEO DIGITAL Guilherme França Thiago Lopes Thiago Torres
  2. 2. INTRODUÇÃO <ul><li>Tecnologia recente. </li></ul><ul><li>Promissora no campo de artes visuais. </li></ul><ul><li>Analógico: profundidade e potência do sinal magnético nas fitas. </li></ul><ul><li>Digital: bit 0 ou 1. </li></ul><ul><li>Elemento básico: pixel. </li></ul>
  3. 3. FORMATOS - WMV <ul><li>Programa: Windows Media Player </li></ul><ul><li>Microsoft </li></ul><ul><li>Baseado em coleção de codecs </li></ul>
  4. 4. FORMATOS - ASF <ul><li>Programa: Windows Media Player </li></ul><ul><li>Microsoft </li></ul><ul><li>Streaming </li></ul>
  5. 5. FORMATOS - RM <ul><li>Programa: Real Player </li></ul><ul><li>Real Networks </li></ul><ul><li>Streaming(áudio) </li></ul>
  6. 6. FORMATO - RMVB <ul><li>RealMedia Variable Bitrate </li></ul><ul><li>Programa: Real Player </li></ul><ul><li>Real Networks </li></ul><ul><li>RM otimizado. </li></ul>
  7. 7. FORMATO - MOV <ul><li>Programa: Quicktime </li></ul><ul><li>Apple </li></ul><ul><li>Streaming </li></ul>
  8. 8. FORMATO - MPEG <ul><li>Programa: vários (codec) </li></ul><ul><li>International Organization for Standardization. </li></ul><ul><li>Compressão de áudio e vídeo </li></ul><ul><li>MP3: especificação MPEG </li></ul>
  9. 9. FORMATO - AVI <ul><li>Programa: vários(codec) </li></ul><ul><li>Microsoft </li></ul><ul><li>Alternativa viável para streaming </li></ul>
  10. 10. FORMATO – 3GP <ul><li>Celulares (3G e 2G) </li></ul><ul><li>Ideal para aparelhos com capacidade limitada de memória. </li></ul><ul><li>Derivado do MPEG, mas não possui a mesma qualidade. </li></ul>VLC MPlayer
  11. 11. CODECS <ul><li>Codificador/Decodificador </li></ul><ul><li>Hardware / software: sinais </li></ul><ul><li>Sem Perdas </li></ul><ul><ul><li>HuffYUV, MSU, MJPEG, H.264 e FFmpeg </li></ul></ul><ul><li>Com Perdas </li></ul><ul><ul><li>Xvid, DivX, RMVB, WMV, Theora e Sorenson </li></ul></ul>
  12. 12. STREAMING <ul><li>Visualizar e escutar o vídeo enquanto faz o download. </li></ul><ul><li>Cliente: buffer para armazenar informação. </li></ul>
  13. 13. STREAMING - TECNOLOGIAS <ul><li>Real Media </li></ul><ul><ul><li>Mais popular </li></ul></ul><ul><ul><li>Empresa mais experiente </li></ul></ul><ul><li>Windows Media </li></ul><ul><ul><li>Microsoft </li></ul></ul><ul><ul><li>Alto crescimento </li></ul></ul><ul><li>Quicktime </li></ul><ul><ul><li>Apple </li></ul></ul><ul><ul><li>Menor cota mercado </li></ul></ul>
  14. 14. CONECTORES S-Vídeo RCA DVI (Digital Video Interface) HMDI (High Definition Multimidia Interface ) F-Connector
  15. 15. DVI X HDMI <ul><li>Vantagens do HDMI: </li></ul><ul><li>HDMI suporta resoluções maiores do que o DVI, inclusive resoluções ainda não lançadas comercialmente. </li></ul><ul><li>O DVI só faz conexão de vídeo, a conexão de áudio precisa ser feita através de um cabo separado, enquanto o HDMI faz a conexão tanto do vídeo quanto do áudio. </li></ul><ul><li>O conector HDMI é bem menor que o conector DVI. </li></ul>
  16. 16. REFERÊNCIAS TÉCNICAS <ul><li>DV – Digital Video - www.dv.com </li></ul><ul><ul><li>Reviews, foruns, novidades sobre vídeo digital </li></ul></ul><ul><ul><li>DV Magazine </li></ul></ul><ul><li>Videomaker - www.videomaker.com </li></ul><ul><ul><li>Novidades, artigos técnicos, edição de vídeos. </li></ul></ul>
  17. 17. REFERÊNCIAS TÉCNICAS <ul><li>Media College - www.mediacollege.com/video </li></ul><ul><li>Mídias em geral, incluíndo Video Digital </li></ul><ul><li>Tutoriais de edição de vídeo, formatos de vídeo, streaming de vídeo </li></ul>
  18. 18. PRODUTOS <ul><li>Cisco </li></ul><ul><ul><li>Live Video </li></ul></ul><ul><ul><li>Video Conferência </li></ul></ul><ul><ul><li>Conferência via Web </li></ul></ul><ul><ul><li>Audio Conferência </li></ul></ul><ul><ul><li>Criação, administração e disponibilização do vídeo (Video Portal) </li></ul></ul><ul><li>Streaming </li></ul>
  19. 19. LIVROS
  20. 20. Perguntas <ul><li>Autor : Luís Heterovick </li></ul><ul><li>Pergunta : Quais as espectativas do grupo para o formato Matroska? </li></ul><ul><li>Resposta : Como o formato Matroska não havia sido abordado pelo grupo em sua apresentação, foi realizada uma pesquisa sobre esse formato, e um pequeno texto informativa, com as principais características desse formato. Abaixo, segue o link do blog do grupo com a postagem deste texto. </li></ul><ul><li>http://swsocialufmg.blogspot.com/2008/11/o-formato-matroska_12.html </li></ul>
  21. 21. Perguntas… <ul><li>Autor : Rafael Guimarães Siqueira </li></ul><ul><li>Pergunta : Do ponto de vista de dispositivos móveis, existe algum formato que tem se destacado como a melhor opção para essas plataformas? Quais as peculiaridades desse formato que justificam seu uso no âmbito da computação móvel? </li></ul><ul><li>Resposta: Conforme apresentado, um formato que se destaca no ponto de vista de dispositivos móveis é o 3GP. O que torna esse formato adequado para a computação móvel é o equilíbrio que o mesmo apresenta entre tamanho e qualidade. É um formato cujos arquivos são tipicamente pequenos, enquanto a qualidade, apesar de não ser tão alta quando à do MPEG, no qual ele se baseia, apresenta vídeos de qualidade relativamente alta, muito próximas à de um VHS. </li></ul>
  22. 22. Perguntas… <ul><li>Autor : L. F. Duarte </li></ul><ul><li>Pergunta : Como as empresas em geral podem se beneficar desta tecnologia? É algo complexo de ser utilizado? </li></ul><ul><li>Resposta: A tecnologia de vídeo digital vem crescendo absurdamente nos últimos, e torna-se cada vez mais acessível às pessoas. Com isso, as empresas vem se beneficiando em vários setores, como no desenvolvimento de camêras para captação de vídeos, ferramentas de edição, sites de stream, etc. Além disso, algumas empresas utilizam desse recurso intensamente como ferramenta de marketing. Um bom exemplo é o vídeo do link abaixo, que mostra uma propaganda da fabricante de refrigerantes Coca Cola, disponibiliada no Youtube. </li></ul><ul><li>http://www.youtube.com/watch?v=R1NnyE6DDnQ </li></ul>
  23. 23. Perguntas… <ul><li>Autor : Leonardo Lobo </li></ul><ul><li>Pergunta : No slide 9 o formato AVI é apresentado como apto ao streaming. Entretanto, como este formato possui alta qualidade e um tamanho considerável, é necessário aplicar alguma modificação ao vídeo original para utilizá-lo em streaming? </li></ul><ul><li>Resposta: Não há necessidade de se aplicar alguma modificação ao vídeo em 100% dos casos. Dependendo do codec utilizado para gerar o vídeo, o arquivo será ou não compactado. Assim, em situações o a conexão não tiver uma banda maior, um codec que compacta o arquivo pode ser utilizada para que o tamanho seja reduzido, sem impactar o streaming. Poderia haver um pouco de perda na qualidade, mas o fluxo de vídeo não seria prejudicado devido ao tamanho do formato. </li></ul>
  24. 24. Perguntas… <ul><li>Autor : Gabriel Campos </li></ul><ul><li>Pergunta : Qual a possibilidade da criação de um sistema que possua vídeos com alta definição e que utilizem a &quot;computação em núvem&quot;? Se já existir algum, poderiam dar exemplos? </li></ul><ul><li>Resposta: Acreditamos que essa possibilidade esbarre apenas nas possibilidades de se dispor de hardware e software para criação dos clusters. Há um exemplo, da microsoft, que não é exatamente de vídeos, mas que poderia ser usado para este propósito. O “Windows Azure” é uma plataforma com a qual desenvolvedores poderão hospedar, gerenciar, calcular e armazenar dados para aplicativos que funcionam na web. </li></ul>
  25. 25. BIBLIOGRAFIA <ul><li>http://www.podcastbr.com.br/podcasts/vidadigital/50EA8911-C935-4764-80CA-6D148A1A0558.html </li></ul><ul><li>http://www.iar.unicamp.br/pesquisas/videoartedigital/videoartedigital.htm </li></ul><ul><li>http://tecnologia.terra.com.br/interna/0,,OI500088-EI4804,00.html </li></ul><ul><li>http://idgnow.uol.com.br/internet/2007/04/13/idgnoticia.2007-04-13.0813873032/paginador/pagina_3 </li></ul><ul><li>http://www.criarweb.com/artigos/214.php </li></ul><ul><li>http://www.dv.com/reviews/index.php </li></ul><ul><li>http://imasters.uol.com.br/artigo/2775 </li></ul>

×