Diagramador+maluco

240 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
240
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diagramador+maluco

  1. 1. Diagramador maluco Particularmente interessante para quem está desenvolvendo o trabalho deconhecimento e produção do texto jornalístico, esta atividade envolve também outraspossibilidades de objetivos, como o de desenvolver a leitura de diferentes tipos designificantes (palavras, imagens, gráficos), o da ressignificação dos textos e o daintertextualidade. Mas se você anda com a corda no pescoço emtermos de tempo, espere uma época mais propícia: serão necessários no mínimo doisperíodos de aula, ainda que parte do trabalho, como a escolha da reportagem, seja feitaem casa. 1. Na aula anterior ao início da atividade, solicite o material necessário: umenvelope e uma notícia de jornal, devidamente recortada em três partes: 1 a.) título,2a.) texto e 3a.) ilustração (foto, gráfico ou desenho). Frise que é muito importante queos alunos escolham uma reportagem que lhes agrade e com a qual se identifiquem. 2. Em aula, divida a turma em grupos de três alunos. Cada trio organizará o seumaterial, colocando dentro de cada envelope um título/manchete, um texto e umaimagem, todos de reportagens diferentes. Cada trio terá, então, três envelopes. 3. Cada grupo cederá os seus envelopes e receberá outros três, encaminhando-se aseguinte dinâmica: o grupo A manda seus três envelopes para o grupo B, o B para o C,e assim sucessivamente, até que todos tenham envelopes organizados por colegas deum outro grupo. 4. Agora individualmente, os alunos deverão trabalhar de acordo com a seguinteproposta: colar em folhas diferentes cada uma das partes contidas no envelope. Estarãofaltando, respectivamente, a) a imagem e o texto da reportagem, b) a manchete e aimagem e c) a manchete e o texto. 5. Prontas as colagens, o aluno deverá completar a reportagem com as partes quelhes faltam (sem mostrar para os colegas), resultando em três reportagens completas(isto significa que deverá ptoduzir duas manchetes, duas ilustrações e dois textos -devendo cada reportagem, ao final, conter as três partes). Mãos à obra, é hora de soltaras feras do imaginário. 6. Pronta a tarefa, os alunos farão uma exposição das reportagens, buscandoidentificar, rios trabalhos dos colegas, as partes que completam, verdadeiramente, cadaum dos recortes que recebeu. Neste momento, o conhecimento prévio dos alunos entraem ação, revelando suas vivências e o seu grau de conhecimento de mundo. Caso
  2. 2. algum aluno não decifre os elementos que compõem o original de uma (ou de mais deuma) de suas reportagens, solicite ao autor dos recortes, na função de monitor, achecagem dos resultados.70
  3. 3. Sugestão: Peça, junto com o material solicitado, que os alunos tragam fotografiaspessoais sobre diferentes circunstâncias para ilustrarem o trabalho no lugar daimagem. Vai ser, no mínimo, engraçado! Aproveitando as idéias de Gianni Rodari, autor da "Gramática da Fanta-sia", não pretendemos que este seja o modo mais útil de se ler um jornal, nemque este deva ser introduzido nas escolas apenas para ser retalhado. O papel éuma coisa séria, assim como a liberdade de imprensa. Mas o jogo não fere orespeito pelo papel impresso; ao contrário, pode servir para encorajar o respei-to a ele. E, afinal, inventar histórias também é coisa séria.

×