Primeiros socorros nm engenharia - apresentação power point

13.005 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
11 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
13.005
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
401
Comentários
0
Gostaram
11
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Primeiros socorros nm engenharia - apresentação power point

  1. 1. PRIMEIROS SOCORROS <ul><li>PARADA RESPIRATÓRIA; </li></ul><ul><li>PARADA CARDÍACA; </li></ul><ul><li>QUEIMADURAS; </li></ul><ul><li>FRATURAS. </li></ul>
  2. 2. QUALIDADE <ul><li>CALMA </li></ul><ul><li>CONHECIMENTO </li></ul><ul><li>RAPIDEZ </li></ul><ul><li>IMPROVISAÇÃO </li></ul><ul><li>SOLIDARIEDADE </li></ul>
  3. 3. ATRIBUIÇÕES <ul><li>Saber o que aconteceu </li></ul><ul><li>Manter a vítima calma </li></ul><ul><li>Agasalhar se necessário </li></ul><ul><li>Evitar comentários e aglomeração </li></ul><ul><li>Não dar estimulantes ou bebidas alcoólicas </li></ul><ul><li>Preparar para transporte </li></ul>
  4. 4. CAUSAS DE PARADA RESPIRATÓRIA <ul><li>Corpo Estranho </li></ul><ul><li>Afogamento </li></ul><ul><li>Choque alérgico </li></ul><ul><li>Envenenamento por ingestão de sedativos, produtos químicos ou medicamentos </li></ul><ul><li>Abalos violentos resultantes de explosão ou pancada na cabeça, tórax e cervical </li></ul><ul><li>Soterramento (sufocamento) </li></ul><ul><li>Gases e fumaças </li></ul>
  5. 5. MECANISMO DA RESPIRAÇÃO <ul><li>Respiração é a função pela qual o organismo realiza a troca gasosa, através do sangue que passa pelos pulmões, que se divide em dois movimentos distintos: </li></ul><ul><li> Inspiração </li></ul><ul><li> Expiração </li></ul>
  6. 6. PARADA DOS MOVIMENTOS RESPIRATÓRIOS <ul><li>CIANOSE </li></ul><ul><li>(Cor azulada dos lábios, língua e unhas) </li></ul>SINAIS DE PARADA RESPIRATÓRIA
  7. 7. PARADA CARDÍACA <ul><li>Interrupção prolongada ou permanente da atividade contráctil do músculo cardíaco. </li></ul>
  8. 8. PARADA RESPIRATÓRIA BLOQUEIO DURADOURO E COMPLETO DA FUNÇÃO VENTILATÓRIA PULMONAR
  9. 9. CAUSAS (PARADA CARDÍACA) <ul><li>CHOQUE ELÉTRICO </li></ul><ul><li>HIPOTEMIA ( 14º C) </li></ul>
  10. 10. AUSÊNCIA DOS BATIMENTOS CARDÍACOS SINAIS DE PARADA CARDÍACA MIDRÍASE (DILATAÇÃO DA PUPILA) AUSÊNCIA DE PULSO
  11. 11. QUEIMADURAS <ul><li>Toda e qualquer lesão decorrente da </li></ul><ul><li>ação </li></ul><ul><li>DO CALOR </li></ul><ul><li>DE SUBSTÂNCIAS QUÍMICAS </li></ul><ul><li> - ácidas </li></ul><ul><li> - cáusticas </li></ul>
  12. 12. CAUSAS DE QUEIMADURAS <ul><li>Contado direto com chama, brasa ou fogo </li></ul><ul><li>Vapores quentes </li></ul><ul><li>Sólidos superaquecidos ou incandescentes </li></ul><ul><li>Substâncias químicas (ácidos, soda cáustica, fenol, etc.) </li></ul><ul><li>Emanações ionizantes </li></ul><ul><li>Radiações infravermelha e ultravioleta (aparelho ou raios solares) </li></ul><ul><li>Eletricidade </li></ul>
  13. 13. CLASSIFICAÇÃO DAS QUEIMADURAS <ul><li>Quanto a profundidade </li></ul><ul><li>Quanto a extensão </li></ul><ul><li>1º GRAU </li></ul><ul><li>2º GRAU </li></ul><ul><li>3º GRAU </li></ul>
  14. 14. PEQUENAS QUEIMADURAS TÉRMICAS <ul><li>Lavar com água </li></ul><ul><li>Colocar sobre a área queimada uma gaze ou pano limpo </li></ul><ul><li>Não aplicar ungüentos, graxas ou outras substâncias. </li></ul><ul><li>Não furar as bolhas </li></ul><ul><li>Não tocar nas áreas queimadas </li></ul><ul><li>Procurar imediatamente o ambulatório de acidentados. </li></ul>
  15. 15. PEQUENAS QUEIMADURAS (AGENTE QUÍMICO) <ul><li>Lavar a queimadura lentamente, com grande quantidade de água </li></ul><ul><li>Não aplicar ungüentos, graxa sou outras substâncias </li></ul><ul><li>Cobrir com gaze ou pano limpo </li></ul><ul><li>Procurar imediatamente o ambulatório de acidentados. </li></ul>
  16. 16. GRANDES QUEIMADURAS (AGENTES QUÍMICOS) <ul><li>Lavar a área atingida com bastante água </li></ul><ul><li>Aplicar jato dágua enquanto retira a roupa da vítima </li></ul><ul><li>Não aplicar ungüentos, graxa ou outras substâncias. </li></ul><ul><li>Não retirar corpos estranhos das lesões </li></ul><ul><li>Não furar as bolhas existentes </li></ul><ul><li>Não tocar as áreas queimadas </li></ul><ul><li>Chamar ambulância ou remover imediatamente para o ambulatório de acidentados. </li></ul>
  17. 17. PRIMEIROS SOCORROS GRANDES QUEIMADURAS TÉRMICAS <ul><li>Deitar a vítima </li></ul><ul><li>Colocar a cabeça e o tórax da vítima em um plano inferior ao restante do corpo </li></ul><ul><li>Não aplicar ungüentos, graxas ou outras substâncias. </li></ul><ul><li>Colocar um pano limpo sobre a área queimada </li></ul><ul><li>Chamar a ambulância ou remover imediatamente para o ambulatório de acidentados. </li></ul>
  18. 18. QUEIMADURAS NOS OLHOS <ul><li>Lavar os olhos com água em abundância ou, se possível, com soro fisiológico, durante vários minutos </li></ul><ul><li>Vedar os olhos com gaze ou pano limpo </li></ul><ul><li>Levar ao médico imediatamente </li></ul>
  19. 19. TIPOS DE LESÃO <ul><li>Contusão </li></ul><ul><li>Luxação </li></ul><ul><li>Entorse </li></ul><ul><li>Fratura </li></ul>
  20. 20. LESÃO <ul><li>Ato ou efeito de lesar </li></ul><ul><li>Pancada </li></ul>
  21. 21. FRATURA <ul><li>É a ruptura total ou parcial de um osso, </li></ul><ul><li>com ou sem desvio dos fragmentos </li></ul>
  22. 22. ENTORSE <ul><li>Distensão violenta dos ligamentos de uma articulação. </li></ul><ul><li>LUXAÇÃO </li></ul><ul><li>Deslocamento de um osso da sua articulação </li></ul><ul><li>CONTUSÃO </li></ul><ul><li>Amassamento nas partes moles </li></ul><ul><li>FRATURA </li></ul><ul><li>É a ruptura de um osso, com ou sem desvio dos fragmentos. </li></ul>
  23. 23. CAUSAS DE FRATURA <ul><li>Quedas </li></ul><ul><li>Entorses </li></ul><ul><li>Traumas Diretos e Indiretos </li></ul>
  24. 24. TIPOS DE FRATURA <ul><li>1- Fratura Fechada </li></ul><ul><li>2- Fratura Aberta </li></ul><ul><li>3- Fratura com desvio </li></ul><ul><li>4- Fratura sem desvio </li></ul><ul><li>5- Fratura Completa </li></ul><ul><li>6- Fratura Incompleta </li></ul>
  25. 25. SINAIS E SINTOMAS DE FRATURAS <ul><li>Dor intensa que aumenta com o movimento </li></ul><ul><li>Inchação do ponto fraturado </li></ul><ul><li>Deformidade de contorno </li></ul><ul><li>Perda de função (Dificuldade de movimento) </li></ul><ul><li>Posição anormal do membro fraturado </li></ul><ul><li>Mobilidade insólita de um ponto, como se ali houvesse uma nova articulação </li></ul><ul><li>Sensação de creptação </li></ul>
  26. 26. PRIMEIROS SOCORROS <ul><li>Não mover o paciente antes de conhecer a lesão </li></ul><ul><li>Não lhe permitir levantar-se ou sentar-se </li></ul><ul><li>Não lhe dar álcool ou estimulantes </li></ul><ul><li>Não remover a vítima, sem uma prévia imobilização </li></ul>
  27. 27. PRIMEIROS SOCORROS <ul><li>Caso não possa fazer imobilização, cubra e aqueça a vítima </li></ul><ul><li>Em caso de hemorragias, faça compressão sobre o sangramento com pano limpo </li></ul><ul><li>Imobilize todas as fraturas, usando talas improvisadas </li></ul><ul><li>Chame a ambulância ou remova imediatamente para o ambulatório de acidentados </li></ul>
  28. 28. PRIMEIROS SOCORROS EM LESÃO DE COLUNA <ul><li>Manter a vítima agasalhada e imóvel </li></ul><ul><li>Não mexer nem deixar ninguém tocar na vítima até a chegada de socorro </li></ul><ul><li>Não virar a vítima </li></ul><ul><li>Observar a respiração e estar pronto para iniciar a respiração boca a boca. </li></ul><ul><li>NA FALTA DE SOCORRO: </li></ul><ul><li>Transportar o paciente em maca ou padiola </li></ul><ul><li>Evitar abalos no transporte, para não agravar as lesões </li></ul><ul><li>Imobilizar com coleiras as lesões no pescoço </li></ul><ul><li>Deite a vitima em decúbito dorsal (barriga para cima) colocando por baixo do pescoço e cintura, um travesseiro ou toalha dobrada, de forma que se eleve </li></ul>
  29. 29. TRANSPORTE DE ACIDENTADOS <ul><li>Evitar que o transporte inadequado, provoque lesões mais graves no acidentado </li></ul>
  30. 30. PRIMEIROS SOCORROS EM LESÃO DE COLUNA <ul><li>Manter a vitima agasalhada e imóvel </li></ul><ul><li>Não mexer nem deixar ninguém tocar na vítima até a chegada de socorro </li></ul><ul><li>Não virar a vítima </li></ul><ul><li>Observar a respiração e estar pronto para iniciar a respiração boca a boca </li></ul><ul><li>Transportar o paciente em maca ou padiola </li></ul><ul><li>Evitar abalos no transporte, para não agravar as lesões </li></ul><ul><li>Imobilizar com coleiras as lesões no pescoço </li></ul><ul><li>Deite a vitima em decúbito dorsal (barriga para cima) colocando por baixo do pescoço e cintura, um travesseiro ou toalha dobrada, de forma que se eleve </li></ul>

×