Éster

4.226 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre o grupo funcional éster da matéria de Princípios Aplicados de Química do curso de Biomedicina da Universidade Positivo

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.226
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
145
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Ésteres são compostos orgânicos produzidos através da reação química denominada de esterificação: ácido carboxílico e álcool reagem entre si e os produtos da reação são éster e água.
  • Estado físico: Os ésteres, nas condições ambientes, se apresentam como líquidos ou sólidos, dependendo da quantidade de carbono.) Solubilidade: (São compostos insolúveis em água, porém são solúveis em álcool, éter e clorofórmio.) Propriedade química:(Por não apresentarem pontes de hidrogênio, os ésteres têm ponto de ebulição menor que o dos álcoois e ácidos de mesma massa molecular.)
  • Quando álcoois com elevado número de carbonos reagem com ácidos surge uma nova forma de ésteres; as ceras. As mais conhecidas são a cera de abelha e a cera de carnaúba, elas servem para fabricar velas, graxas para sapatos, ceras para pisos, entre outras.
  • Testosterona, nandrolona, e outros esteroides de anabolicos têm solubilidade pobre em água ou óleo. Esterificando-os eles melhoram a solubilidade no óleo. Por mais carbonos que tenha o ester, mais baixa se torna sua solubilidade em água, e mais alto se torna o coeficiente de partição (relação entre lipídio e solubilidade na água). Se o coeficiente de partição for alto, em qualquer momento, uma proporção alta da prodroga é dissolvida em óleo ou gordura do corpo, e só uma proporção pequena é dissolvida em água. Isto é importante. Se o testosterona for colocado em solução de óleo, muito facilmente transfere-se do óleo à água no sangue. O resultado é que uma injeção de óleo de testosterona dá um salto súbito nos níveis de testosterona que logo caem. Seriam requeridas injeções pelo menos duas vezes por dia, e talvez com aumento da frequencia. Melhorando a solubilidade no óleo e diminuindo a solubilidade na água reduz-se a velocidade desta transferência, e estende-se a meia-vida da droga a vários dias ou mais.  http://fisiculturismo.com.br/artigo.php?id=66
  • Os BCAA's são indispensáveis para todas as reações de síntese do tecido muscular e têm sido muito consumidos por atletas de alto nível. Dessa forma os BCAA's têm um papel fundamental tanto no processo de construção muscular, quanto na produção de energia. A vitamina B6 foi adicionada para otimizar a utilização dos aminoácidos diretamente no tecido muscular. O  BCAA Ethyl Ester  é formulado com blend especial de aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA's) – Isoleucina, Leucina e Valina, na forma ethyl ester, altamente biodisponível e adicionada de vitamina B6.  BCAA Ethyl Ester  fornece 2,9g de BCAA's na porção diária de 4 cápsulas. Para obter o máximo de benefícios associados a este produto é recomendado a prática de atividades físicas regulares e a adoção de uma alimentação balanceada. T omar 4 cápsulas antes e/ou logo após o treino, ou conforme orientação de médico e/ou nutricionista. Benefícios  - Maior velocidade de absorção - Com vitamina B6 para melhor assimilação
  • http://www.ester-c.com/Benefits.htm http://ester-c.org/ http://www.vitacost.com/american-health-ester-c-with-citrus-bioflavonoids-1000-mg-90-capsules#productDetails http://www.iherb.com/American-Health-Ester-C-1000-mg-with-Citrus-Bioflavonoids-180-Veggie-Tabs/15080 http://www.nutrivea-po.com/ester-c.htm
  • http://bulario.net/betatrinta/ http://www.bulas.med.br/bula/294720/betametasona+eurofarma.htm Dipropionato de betametasona + fosfato dissódico de betametasona é uma associação de ésteres de betametasona que produz efeitos antiinflamatório, antialérgico e anti-reumático. A atividade terapêutica imediata é fornecida pelo éster solúvel fosfato dissódico de betametasona, o qual é rapidamente absorvido após a injeção. A atividade prolongada é promovida pelo dipropionato de betametasona, que por ser de absorção lenta, controla os sintomas durante um longo período. O tamanho reduzido do cristal de dipropionato de betametasona permite o uso de agulha de fino calibre (até calibre 26) para administração intradérmica e intralesional. Dipropionato de betametasona + fosfato dissódico de betametasona é uma suspensão injetável de dipropionato de betametasona e fosfato dissódico de betametasona. Os glicocorticosteróides, como a betametasona, causam profundos e variados efeitos metabólicos e modificam a resposta imune do organismo a diversos estímulos. A betametasona possui uma grande atividade glicocorticosteróide e uma pequena atividade mineralocorticosteróide. INDICAÇÕES Dipropionato de betametasona + fosfato dissódico de betametasona é indicado para o tratamento de doenças agudas e crônicas suscetíveis aos corticosteróides, tais como: Alterações osteomusculares e de tecidos moles  - artrite reumatóide, osteoartrite, bursite, espondilite anquilosante, epicondilite, radiculite, cocciodinia, ciática, lumbago, torcicolo, cistoganglionar, exostose e fascite. Condições alérgicas  - asma brônquica crônica (incluindo terapia adjuvante para o estado de mal asmático),febre do feno, edema angioneurótico, bronquite alérgica, rinite alérgica sazonal ou perene, reações medicamentosas, doença do sono e picadas de insetos. Condições dermatológicas  - dermatite atópica (eczema numular), neurodermatite (líquen simples circunscrito),dermatite de contato, dermatite solar grave, urticária, líquen plano hipertrófico, necrobiose lipoídica diabética,alopecia areata, lupus eritematoso discóide, psoríase, quelóides, pênfigo, dermatite herpetiforme e acnecística. Colagenoses  - lupus eritematoso sistêmico, esclerodermia, dermatomiosite e periarterite nodosa. Neoplasias  - para o tratamento paliativo de leucemias e linfomas em adultos e leucemia aguda da infância. Outras condições  - síndrome adrenogenital, colite ulcerativa, ileíte regional, espru, condições pediátricas (bursite sob heloma duro, hallux rigidus, digiti quinti varus), afecções necessitando de injeções subconjuntivas, discrasias sangüíneas que respondem aos corticosteróides, nefrite e síndrome nefrótica. A insuficiência adrenocortical primária ou secundária poderá ser tratada com dipropionato de betametasona + fosfato dissódico de betametasona mas deverá ser suplementada com mineralocorticosteróides. Dipropionato de betametasona + fosfato dissódico de betametasona é recomendado para :  1) injeções intramusculares em doenças que respondem aos corticosteróides sistêmicos;  2) injeções diretamente no tecido mole afetado, quando indicado;  3) injeções intra-articulares e periarticulares em artrites;  4) injeções intralesionais em várias condições dermatológicas;  5) injeções locais em certas alterações inflamatórias e císticas do pé.
  • http://www.lojaagropecuaria.com.br/veterinaria/medicamentos/terapeuticos/ecp-10-ml http://www.zollaagro.com.br/medicamentos-pet/diversos/e-c-p-cipionato-de-estradiol.html INDICAÇÕES NA MEDICINA VETERINÁRIA: ECP  tem um largo raio de ação na prática veterinária, porquanto oferece todas as atividades funcionais das substâncias estrógenas naturais, com a vantagem de ação mais uniforme e profunda. As indicações DE ECP na medicina veterinária incluem: 1.  ECP   (Cipionato de Estradiol)  Para correção do anestro (ausência de cio). 2.  ECP   (Cipionato de Estradiol)  no tratamento de gado leiteiro que reteve corpus luteus. 3.  ECP   (Cipionato de Estradiol)  Para expelir pus do útero na piometrite de vacas e cadelas. 4.  ECP   (Cipionato de Estradiol)  no Tratamento da hipertrofia prostática em cães, através da inibição do hormônio sexual e inativação da glândula prostática. 5.  ECP   (Cipionato de Estradiol)  Como terapia de reposição em cadelas castradas, particularmente aquelas com incontinência urinária. 6.  ECP   (Cipionato de Estradiol)  Para estimular a expulsão uterina de placentas retidas e de fetos mumificados de animais. 7.  ECP   (Cipionato de Estradiol)  no tratamento da "falsa prenhez" nas cadelas. 8.  ECP   (Cipionato de Estradiol)  na prevenção da implantação do óvulo fertilizado na cadela erroneamente acasalada. Evidências clínicas indicam ter  (Cipionato de estradiol)  valor como tratamento paliativo para tumores anais benignos em cães idosos e no tratamento de Hidropsia aminiótica do gado.
  • Éster

    1. 1. ÉSTER Seminário de Princípios Aplicados de Química do curso de Biomedicina Sandro Tristão Thais Alves Patricia Weber Maethê Iplinski Luana Romano Stéphanie Lorena Lucca
    2. 2. ESTERIFICAÇÃO
    3. 3. • Éster é todo composto orgânico que apresenta a seguinte fórmula genérica - grupo acilato
    4. 4. Nomenclatura Oficial - IUPAC • É feita a partir do hidrocarboneto correspondente terminado em ATO. • A seguir, deve-se colocar a preposição DE mais o prefixo da ramificação terminada em ILA. Hidrocarboneto + ato de (prefixo da ramificação) + ila • Exemplos: Etanoato de etila
    5. 5. Nomenclatura Usual • Os ésteres mais comuns recebem nomeações para o radical R que fogem da nomenclatura oficial.
    6. 6. • Estado físico • Solubilidade • Propriedade química Propriedades
    7. 7. Ésteres • Ocorrem na natureza na forma de essências de frutas, nos óleos e gorduras (glicéridos), nas ceras e nos fosfátides (lecitina do ovo e cefalina do cérebro).
    8. 8. Utilização • Tem grande importância na indústria de alimentos. • São utilizados na preparação de extratos artificiais que imitam o odor e o gosto de frutas. • São chamamos de aromatizantes ou flavorizantes. • São usados na fabricação de xaropes, doces, balas, pastilhas, sorvetes, sucos artificiais.
    9. 9. Utilização • Os ésteres formam as essências, que são derivados de ácidos e álcoois de cadeia curta. • Os ésteres de cadeia longa são óleos e gorduras os quais são são aproveitados na produção de sabões. • O óleo de oliva, manteiga, margarina e sabão estão muito presentes no nosso cotidiano.
    10. 10. Utilização • Outra forma de éster: CERA • Cera de abelha e a cera de carnaúba. • Fabricação de graxas para sapatos, cera para dar brilho a pisos, papel manteiga, velas.
    11. 11. Aplicação na área da Saúde • Ésteres são usados na fabricação de medicamentos e anabolizantes. • Esterificando, melhoram a solubilidade no óleo. • Ésteres de esteroides de anabólicos são frequentemente usados em fisiculturismo.
    12. 12. BCAA ETHYL ESTER - 120caps
    13. 13. BetaTrinta • Injetável – Via intramuscular. • Indicado para o tratamento de doenças agudas e crônicas suscetíveis aos corticosteróides. • É uma associação de ésteres de betametasona que produz efeitos antiinflamatório, antialérgico e anti-reumático. Dipropionato de Betametasona + Fosfato Dissódico de Betametasona
    14. 14. E.C.P. - Cipionato de Estradiol • Ação na prática veterinária. • Injetável via intramuscular. • Princípio Ativo: Estradiol – Hormônio Similar • 17 β - ciclopentilpropionato de estradiol • Altamente solúvel em gordura. Cada mL de ECP contém: Cipionato de estradiol.........................2 mg Clorobutanol N.F. anidro.....................5 mg Óleo de caroço de algodão q.s.p.......1 mL
    15. 15. Aplicação na área Biomédica • Ésteres são usado na industria alimentícia, uma das áreas em que o biomédico pode atuar.

    ×